SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 49
SeminárioSeminário
Sobre a Igreja...Sobre a Igreja...
Aula 2Aula 2
1
Relembrando um pouquinho do
que aprendemos em nossa
primeira aula, lembro aos irmãos
que na ocasião respondemos à
duas perguntas, pelas quais nossa
aula transcorreu. A saber:
Igreja, porque ser?
Igreja, porque me importar?
2
Para estas perguntas, chegamos às
seguintes respostas:
1.Porque a igreja é uma das razões
pela qual Jesus Cristo encarnou.
2. Porque a Igreja pertence a Deus,
ou melhor, pertence à Trindade.
3. Porque Deus, Jesus Cristo e o
Espírito Santo se importam.
3
Muito legal Pr.
Sou igreja!
Importo-me com a Igreja?
Mas...
Sou o que?
Importo-me com o que?
Ou melhor...
O que é Igreja? 4
Vamos lá... Ajudem-me:
O que é Igreja?
5
Podemos e devemos começar pelo
significado do termo.
Acredito que é do conhecimento de
quase todos que a palavra
empregada no NT para ‘Igreja’ é
‘ekklesia’ que é uma derivação de
“ek-kaleo” e significa:
‘Ek’ = para fora
‘Kaleo’ = chamar, convocar
6
Palavra esta que não teve sua
origem no NT, pelo contrário,
Ekklesia foi assumida da própria
cultura grega que remonta séculos
antes de Cristo, época em que
ek-kaleo era usada.
1.Para convocação do exército
2. Para assembléia do povo
3. Para assembléia jurídica.
7
E que ganhou força a partir do
séc. V a.C. ocorrendo
ordinariamente dezenas de vezes
ao ano e, em casos de urgências,
convocava-se a ekklesia
extraordinária.
E, por que ‘chamados para fora’?
8
Porque as ekklesias aconteciam
nas praças públicas, nas ‘ágoras’. E
em caráter de informação, dentre
tantas coisas, discutia-se nas
ekklesias:
Sugestões quanto a mudanças nas
leis; nomeações de oficiais; em fim,
questões políticas de modo geral.
9
Sendo assim, ekklesia, séculos antes
de Cristo e dos tempos do NT, era
claramente caracterizada como
fenômeno político, que se repetia
conforme certas regras, e dentro de
certo arcabouço. Era a assembléia dos
cidadãos na qual se tomava decisões
fundamentais, políticas e judiciais.
(Fonte: Dic. Internacional de Teologia)
10
Quero ler com vocês um exemplo de
ekklesia grega em Atos 19.
1
 Enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo, 
atravessando as regiões altas, chegou a 
Éfeso. Ali encontrou alguns discípulos...
8
Paulo entrou na sinagoga e ali falou com
liberdade durante três meses,
argumentando convincentemente acerca
do Reino de Deus.
11
Mas alguns deles se endureceram e se
recusaram a crer, e começaram a falar
mal do Caminho diante da multidão.
Paulo, então, afastou-se deles.
Tomando consigo os discípulos,
passou a ensinar diariamente na
escola de Tirano. Isso continuou por
dois anos, de forma que todos os
judeus e os gregos que viviam na
província da Ásia ouviram a palavra do
Senhor. 12
Muitos dos que creram vinham, e
confessavam e declaravam
abertamente suas más obras. Grande
número dos que tinham praticado
ocultismo reuniram seus livros e os
queimaram publicamente. Calculado
o valor total, este chegou a cinqüenta
mil dracmas. Dessa maneira a
palavra do Senhor muito se difundia e
se fortalecia. 13
Naquele tempo houve um grande
tumulto por causa do Caminho.
Um ourives chamado Demétrio, que
fazia miniaturas de prata do templo de
Ártemis e que dava muito lucro aos
artífices, reuniu-os juntamente com os
trabalhadores dessa profissão e disse:
"Senhores, vocês sabem que temos
uma boa fonte de lucro nesta atividade
14
...e estão vendo e ouvindo como este
indivíduo, Paulo, está convencendo e
desviando grande número de pessoas
aqui em Éfeso e em quase toda a
província da Ásia. Diz ele que deuses
feitos por mãos humanas não são
deuses.
15
...Ao ouvirem isso, eles ficaram
furiosos e começaram a gritar: "Grande
é a Diana dos efésios! “
Em pouco tempo a cidade toda estava
em tumulto. O povo foi às pressas para
o teatro, arrastando os companheiros
de viagem de Paulo, os macedônios
Gaio e Aristarco.
16
Paulo queria apresentar-se à multidão,
mas os discípulos não o permitiram.
Alguns amigos de Paulo dentre as
autoridades da província chegaram a
mandar-lhe um recado, pedindo-lhe
que não se arriscasse a ir ao teatro. A
assembléia estava em confusão: uns
gritavam uma coisa, outros gritavam
outra. A maior parte do povo nem sabia
por que estava ali.
17
Eis a assembléia grega,
qualquer semelhança ao
nosso tempo é mera
coincidência.
18
Brincadeiras à parte, dois dados são
dignos de nota:
1º - Na Comunidade Cristã Primitiva
a consciência de
“Ekklesia tou Theos”
“ Igreja de Deus”
se deu de modo simultâneo à sua
existência, tendo suas raízes no fato de
que seus discípulos tornaram-se
testemunhas de Jesus ressuscitado...
19
Uma vez internalizado o fato de que a
profecia acerca do Messias se
cumprira em Jesus, os discípulos
entenderam que sobre eles estava a
Comissão de levarem a notícia de que
raiou o tempo da salvação
(Igreja = convocados para fora)
... 20
Irmãos, quero lembrar-lhes o
evangelho que lhes preguei, o
qual vocês receberam e no qual
estão firmes. Por meio deste
evangelho vocês são salvos,
desde que se apeguem
firmemente à palavra que lhes
preguei; caso contrário, vocês
têm crido em vão. 21
Pois o que primeiramente lhes
transmiti foi o que recebi: que
Cristo morreu pelos nossos
pecados, segundo as Escrituras,
foi sepultado e ressuscitou ao
terceiro dia, segundo
as Escrituras,
1ª Coríntios 15:1-4 22
Deste modo, podemos entender que o
conceito de ‘Igreja’ na comunidade
cristã primitiva se dá pela consciência
que ela existe como uma ponte
escatológica criada por Jesus Cristo
através de sua ressurreição. Sendo
assim, a Comunidade Cristã Primitiva
entendia de si mesma como um arauto
de Jesus Ressuscitado e do seu
Evangelho. Como arauto precisava ser
igreja, precisava ir pra fora. 23
O segundo dado importante a ser
citado, nasce do primeiro.
2. Jesus Cristo e os autores do NT se
apossaram deste termo (mais de 150
vezes no NT) para dar nome ao povo
da Nova Aliança de Deus em Cristo
Jesus, que ele convocou para si e para
que a sua graça fosse proclamada ao
mundo. “Ekklesia en Theos Patri” -
“Igreja em Deus Pai” . (1ª Tes. 1.1)
24
Igreja de Deus que no NT pode ser
identificada de três formas:
1.Igreja local.
Caracterizada por um grupo de
pessoas que reunidas
comungavam da mesma fé em
Cristo, adorando-O
e proclamando-O .
Ouçamos os textos: 25
E grande temor apoderou-se de toda
a igreja e de todos os que ouviram
falar desses acontecimentos. Os
apóstolos realizavam muitos sinais e
maravilhas entre o povo. Todos os que
creram costumavam reunir-se no
Pórtico de Salomão... Em número cada
vez maior, homens e mulheres criam
no Senhor e lhes eram acrescentados.
Atos 5:11, 12 e 14 26
Em primeiro lugar, ouço que,
quando vocês se reúnem como
igreja, há divisões entre vocês,
e até certo ponto eu o creio.
1ª Coríntios 11.18
27
2. A Igreja doméstica.
Como o nome mesmo já revela, é a
igreja que se reunia nas casas.
Ouçamos os textos:
28
“...Sou grato a eles; não apenas eu,
mas todas as igrejas dos gentios.
Saúdem também a igreja que se
reúne na casa deles. Saúdem
meu amado irmão Epêneto, que foi
o primeiro convertido a Cristo na
província da Ásia.
Romanos 16:4b,5
29
As igrejas da província da Ásia
enviam-lhes saudações. Áqüila e
Priscila os saúdam afetuosamente
no Senhor, e também a igreja
que se reúne na casa deles.
1ª Coríntios 16.19
30
Significa dizer que a Igreja de Deus
tem sua localização, existência e ser,
dentro dos limites geográficos que se
podem definir. Repito...
Assim a Igreja está:
Em Israel, Na Ásia, Na Europa, Na
América, No Brasil, No Rio Janeiro,
Em Jacarepaguá, Na Taquara, Na rua
Atituba, 259.
31
Ainda sim, precisa ficar claro que cada
Igreja local NÃO é parte do Corpo
(como se lhe faltasse os
demais membros incompleta fosse).
“A Igreja local não é parte da Igreja, mas
é a Igreja em sua expressão local. A
congregação local é a igreja... Isso leva à
conclusão de que a Igreja não é
concebida numericamente, e sim
organicamente” (afirmou Ladd)
32
Deste modo, como igreja local os
cristãos do primeiro século
celebraram o culto na compreensão
de que cada comunidade era
completa em si mesma.
Como aprendemos de Paulo:
“de maneira que não vos falte
nenhum dom”
(1ª Cor. 1:7)
33
Significa também dizer que a
menor igreja – ou a mais pobre
aos olhos humanos - tem
espiritualmente tudo de Deus
para o exercício de sua Missão
como também o tem a grande
Igreja – ou a mais rica aos olhos
humanos.
34
Relembrando, nas páginas do NT
encontramos: 1º a Igreja Local; 2º a
igreja nos lares e em
3º A igreja Universal.
Obs.: Não confundir com a
denominação que nos é contemporânea.
35
A Igreja universal é a comunidade
Cristã em sua universalidade. O
que significa o corpo inteiro dos que
foram verdadeiramente lavados e
remidos em Jesus Cristo de todos
os séculos, vivos ou já na glória.
Aliás, este é o sentido de
Ekklesia em Efésios.
Ouçamos os textos: 36
Presentemente, através da igreja, as
forças espirituais que dominam nas
regiões celestes podem conhecer toda
a infinita e variada sabedoria de Deus,
segundo o plano que ele concebeu
desde a eternidade, e que Cristo Jesus
nosso Senhor veio realizar.
A fé e a confiança que temos em Cristo
permitem-nos aproximarmo-nos de
Deus com toda a ousadia e entrar na
sua presença com toda a liberdade.37
Por isso não se deixem
desencorajar com todos estes
sofrimentos que estou a passar
aqui. Tudo isto é afinal em vosso
benefício; devem até sentir-se
honrados por isso mesmo.
Quando penso na grandeza e na
importância deste plano, não posso
deixar de me ajoelhar
perante Deus, 38
e de adorar esse que é o Pai de
nosso Senhor Jesus Cristo, e Pai
também de toda a grande família
de Deus, tanto lá no céu, como cá
em baixo na Terra.
E o pedido que lhe faço é que,
segundo os seus recursos
gloriosos, vos fortaleça
poderosamente no vosso interior
pelo seu Espírito 39
e que Cristo, devido à vossa fé
nele, habite cada vez mais nos
vossos corações. E então, bem
estabelecidos, bem enraizados, no
terreno do amor de Deus,
poderão, em comunhão com todos
os outros crentes, compreender
com clareza tudo o que representa
o amor de Cristo para convosco,
em toda a sua dimensão: 40
a sua extensão, profundidade,
vastidão, enfim, a sua altura
celestial. Que possam experimentar
esse amor, ainda que ele
ultrapasse toda a compreensão. E
assim ficarão cheios de toda a
plenitude da presença de Deus.
41
Àquele que, pelo poder que atua
em nós, é capaz de tudo realizar
muito para além do que pedimos ou
pensamos, a ele seja dada glória
na igreja e em Cristo Jesus através
de todas as gerações, para todo o
sempre! Amém.
Aleluia!
Efésios 3:10-21
42
Também em Colossenses
encontramos o sentido
Universal da Ekklesia.
Ouçamos o texto:
43
Cristo é a cabeça da igreja, a qual é o
seu corpo. E é o princípio de uma vida
nova, o primeiro a ter ressuscitado dos
mortos, e é conseqüentemente o
primeiro em tudo e sobre todas as
coisas! Porque Deus em toda a sua
plenitude decidiu estar presente em
Cristo, e por ele Deus reconciliou todas
as coisas consigo mesmo.
44
Cristo estabeleceu a paz com tudo que
existe no céu e na Terra por meio do
seu sangue na cruz. Portanto vocês
também estão incluídos nessa obra de
reconciliação, vocês que antes eram
estranhos; vocês que até eram
inimigos; contudo agora Deus vos fez
seus amigos, através da morte do
próprio corpo humano de Cristo.
45
E agora podem apresentar-se perante
Deus purificados dos vossos pecados,
sem culpa, irrepreensíveis, na condição
de permanecerem firmemente
estabelecidos nos fundamentos da fé,
sem se afastarem da esperança que o
evangelho fez nascer em vocês, o qual
vos tem sido pregado, assim como
também a toda a gente em todo o
mundo, e do qual eu, Paulo, me tornei
o mensageiro. 46
E é isso que faz a minha alegria:
que eu esteja a sofrer por vossa
causa. Estou assim a cumprir os
sofrimentos que Cristo me disse
para assumir pela causa do seu
corpo, que é a igreja.
Colossenses 1:18-24
47
A igreja Local, Doméstica e Universal é, em
última análise, UMA SÓ. Pois a Ekklesia se
compõe daqueles que seguem a chamada
de Deus, que em seu nome e por Sua causa
se reúnem e, mesmo assim, depois do fim
do encontro continuam a reter a sua
qualidade de Ekklesia. É UMA SÓ,
em todo mundo, e, ao mesmo tempo, é
plenamente presente em todas as
Assembléias individuais.
(Dic. Internacional de Teologia) 48
Louvado seja Deus pela
sua Igreja.
Que Ele nos abençoe.
49

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da IgrejaEstudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Márcio Pereira
 
A igreja, corpo de cristo
A igreja, corpo de cristoA igreja, corpo de cristo
A igreja, corpo de cristo
Celio Celio
 
A natureza da igreja evangélica, por john gill
A natureza da igreja evangélica, por john gillA natureza da igreja evangélica, por john gill
A natureza da igreja evangélica, por john gill
soarescastrodf
 

Mais procurados (20)

Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a IgrejaAula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
 
Igreja corpo de_cristo
Igreja corpo de_cristoIgreja corpo de_cristo
Igreja corpo de_cristo
 
O chamado para o discipulado
O chamado para o discipuladoO chamado para o discipulado
O chamado para o discipulado
 
O corpo de cristo
O corpo de cristoO corpo de cristo
O corpo de cristo
 
“Há diversidade dos serviços”
“Há diversidade dos serviços”“Há diversidade dos serviços”
“Há diversidade dos serviços”
 
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da IgrejaEstudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
 
A igreja, corpo de cristo
A igreja, corpo de cristoA igreja, corpo de cristo
A igreja, corpo de cristo
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
 
Qual a importância de ir à igreja
Qual a importância de ir à igrejaQual a importância de ir à igreja
Qual a importância de ir à igreja
 
Lbj lição 13 a igreja louvará eternamente ao senhor
Lbj lição 13   a igreja louvará eternamente ao senhorLbj lição 13   a igreja louvará eternamente ao senhor
Lbj lição 13 a igreja louvará eternamente ao senhor
 
Liçao 11 A Organização de Uma Igreja Local
Liçao 11 A Organização de Uma Igreja Local Liçao 11 A Organização de Uma Igreja Local
Liçao 11 A Organização de Uma Igreja Local
 
Pedagogia pastoral
Pedagogia pastoralPedagogia pastoral
Pedagogia pastoral
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
 
Lição 01- A Origem e Desenvolvimento da Igreja
Lição 01- A Origem e Desenvolvimento da IgrejaLição 01- A Origem e Desenvolvimento da Igreja
Lição 01- A Origem e Desenvolvimento da Igreja
 
A natureza da igreja evangélica, por john gill
A natureza da igreja evangélica, por john gillA natureza da igreja evangélica, por john gill
A natureza da igreja evangélica, por john gill
 
Estudos na confissão de fé de westminster
Estudos na confissão de fé de westminsterEstudos na confissão de fé de westminster
Estudos na confissão de fé de westminster
 
LIÇÃO 09 - PRESERVANDO A IDENTIDADE DA IGREJA
LIÇÃO 09 - PRESERVANDO A IDENTIDADE DA IGREJALIÇÃO 09 - PRESERVANDO A IDENTIDADE DA IGREJA
LIÇÃO 09 - PRESERVANDO A IDENTIDADE DA IGREJA
 
Confissão de fé de Westminster
Confissão de fé de WestminsterConfissão de fé de Westminster
Confissão de fé de Westminster
 

Destaque

Affordable Electric Motorcycles by DSI August 6 2016 v2
Affordable Electric Motorcycles by DSI August 6 2016 v2 Affordable Electric Motorcycles by DSI August 6 2016 v2
Affordable Electric Motorcycles by DSI August 6 2016 v2
Mark Davis
 
Preparation and characterization JAAP SCI-3
Preparation and characterization JAAP SCI-3Preparation and characterization JAAP SCI-3
Preparation and characterization JAAP SCI-3
shameel farhan
 
OOA and recent developments in ACM Shameel Farhan 201341
OOA and recent developments in ACM Shameel Farhan 201341OOA and recent developments in ACM Shameel Farhan 201341
OOA and recent developments in ACM Shameel Farhan 201341
shameel farhan
 
2 Wheeled Electric Vehicles Catalog
2 Wheeled Electric Vehicles Catalog2 Wheeled Electric Vehicles Catalog
2 Wheeled Electric Vehicles Catalog
Mark Davis
 
Gas and Liquid routes for ceramic matrix composites Shameel Farhan
Gas and Liquid routes for ceramic matrix composites Shameel FarhanGas and Liquid routes for ceramic matrix composites Shameel Farhan
Gas and Liquid routes for ceramic matrix composites Shameel Farhan
shameel farhan
 
Saudi Airlines Sourcing W O $
Saudi Airlines Sourcing W O $Saudi Airlines Sourcing W O $
Saudi Airlines Sourcing W O $
Mark Davis
 
Porous carbon in Supercapacitor Shameel Farhan 090614
Porous carbon in Supercapacitor Shameel Farhan  090614Porous carbon in Supercapacitor Shameel Farhan  090614
Porous carbon in Supercapacitor Shameel Farhan 090614
shameel farhan
 
Fulfillment Center Services Proposal
Fulfillment Center Services ProposalFulfillment Center Services Proposal
Fulfillment Center Services Proposal
Mark Davis
 
DSI Electric Car Ad August 21, 2016
DSI Electric Car Ad August 21, 2016DSI Electric Car Ad August 21, 2016
DSI Electric Car Ad August 21, 2016
Mark Davis
 

Destaque (20)

Alternative Vehicles Catalog
Alternative Vehicles CatalogAlternative Vehicles Catalog
Alternative Vehicles Catalog
 
GNB LATEST
GNB LATESTGNB LATEST
GNB LATEST
 
Appel à candidatures
Appel à candidaturesAppel à candidatures
Appel à candidatures
 
Affordable Electric Motorcycles by DSI August 6 2016 v2
Affordable Electric Motorcycles by DSI August 6 2016 v2 Affordable Electric Motorcycles by DSI August 6 2016 v2
Affordable Electric Motorcycles by DSI August 6 2016 v2
 
Amy desel is an accredited dietician
Amy desel is an accredited dieticianAmy desel is an accredited dietician
Amy desel is an accredited dietician
 
Preparation and characterization JAAP SCI-3
Preparation and characterization JAAP SCI-3Preparation and characterization JAAP SCI-3
Preparation and characterization JAAP SCI-3
 
Sublimation CI SCI-2
Sublimation CI SCI-2Sublimation CI SCI-2
Sublimation CI SCI-2
 
OOA and recent developments in ACM Shameel Farhan 201341
OOA and recent developments in ACM Shameel Farhan 201341OOA and recent developments in ACM Shameel Farhan 201341
OOA and recent developments in ACM Shameel Farhan 201341
 
2 Wheeled Electric Vehicles Catalog
2 Wheeled Electric Vehicles Catalog2 Wheeled Electric Vehicles Catalog
2 Wheeled Electric Vehicles Catalog
 
JOPO SCI-3
JOPO SCI-3JOPO SCI-3
JOPO SCI-3
 
Fulfillment center services proposal
Fulfillment center services proposalFulfillment center services proposal
Fulfillment center services proposal
 
Amy Desel - Well Qualified Dietician
Amy Desel - Well Qualified DieticianAmy Desel - Well Qualified Dietician
Amy Desel - Well Qualified Dietician
 
GNB LATEST
GNB LATESTGNB LATEST
GNB LATEST
 
DSI Electric Motorbike & Electric Motorcycle Presentation
DSI Electric Motorbike & Electric Motorcycle PresentationDSI Electric Motorbike & Electric Motorcycle Presentation
DSI Electric Motorbike & Electric Motorcycle Presentation
 
QuickChat Presentation (2015)
QuickChat Presentation (2015)QuickChat Presentation (2015)
QuickChat Presentation (2015)
 
Gas and Liquid routes for ceramic matrix composites Shameel Farhan
Gas and Liquid routes for ceramic matrix composites Shameel FarhanGas and Liquid routes for ceramic matrix composites Shameel Farhan
Gas and Liquid routes for ceramic matrix composites Shameel Farhan
 
Saudi Airlines Sourcing W O $
Saudi Airlines Sourcing W O $Saudi Airlines Sourcing W O $
Saudi Airlines Sourcing W O $
 
Porous carbon in Supercapacitor Shameel Farhan 090614
Porous carbon in Supercapacitor Shameel Farhan  090614Porous carbon in Supercapacitor Shameel Farhan  090614
Porous carbon in Supercapacitor Shameel Farhan 090614
 
Fulfillment Center Services Proposal
Fulfillment Center Services ProposalFulfillment Center Services Proposal
Fulfillment Center Services Proposal
 
DSI Electric Car Ad August 21, 2016
DSI Electric Car Ad August 21, 2016DSI Electric Car Ad August 21, 2016
DSI Electric Car Ad August 21, 2016
 

Semelhante a Aula 2 - Seminário sobre a Igreja

01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
Tiago Silva
 

Semelhante a Aula 2 - Seminário sobre a Igreja (20)

Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igrejaSeminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
 
4 história do cristianismo -4ª aula
4  história do cristianismo -4ª aula4  história do cristianismo -4ª aula
4 história do cristianismo -4ª aula
 
Cat07
Cat07Cat07
Cat07
 
E.b.d adultos 3ºtrimestre 2017 lição 08
E.b.d   adultos 3ºtrimestre 2017 lição 08E.b.d   adultos 3ºtrimestre 2017 lição 08
E.b.d adultos 3ºtrimestre 2017 lição 08
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
2 - O periodo dos apostolos.pptx
2 - O periodo dos apostolos.pptx2 - O periodo dos apostolos.pptx
2 - O periodo dos apostolos.pptx
 
Lição 6 as funções da igreja
Lição  6  as funções da igrejaLição  6  as funções da igreja
Lição 6 as funções da igreja
 
Filipe como missionário_Liç_Orig_1032015 + textos
Filipe como missionário_Liç_Orig_1032015 + textosFilipe como missionário_Liç_Orig_1032015 + textos
Filipe como missionário_Liç_Orig_1032015 + textos
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
 
Atos dos Apostolos
Atos dos ApostolosAtos dos Apostolos
Atos dos Apostolos
 
A origem da Igreja-01.pptx
A origem da Igreja-01.pptxA origem da Igreja-01.pptx
A origem da Igreja-01.pptx
 
Igreja
IgrejaIgreja
Igreja
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
Lição 3 (Adultos) - IGREJA, AGÊNCIA EVANGELIZADORA
Lição 3 (Adultos) - IGREJA, AGÊNCIA EVANGELIZADORALição 3 (Adultos) - IGREJA, AGÊNCIA EVANGELIZADORA
Lição 3 (Adultos) - IGREJA, AGÊNCIA EVANGELIZADORA
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristoLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
 
A nossa Igreja - Igreja Católica Apostólica Romana
A nossa Igreja - Igreja Católica Apostólica RomanaA nossa Igreja - Igreja Católica Apostólica Romana
A nossa Igreja - Igreja Católica Apostólica Romana
 
Ebd licao 8-1o semestre2015_Eu Creio na Igreja de Cristo_22/02
Ebd licao 8-1o semestre2015_Eu Creio na Igreja de Cristo_22/02Ebd licao 8-1o semestre2015_Eu Creio na Igreja de Cristo_22/02
Ebd licao 8-1o semestre2015_Eu Creio na Igreja de Cristo_22/02
 
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
01-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-igreja-no-perc3adodo-apostc3b3lic0.ppt
 
O caminho de deus em tempos difíceis - a. ladrierre
O caminho de deus em tempos difíceis - a. ladrierreO caminho de deus em tempos difíceis - a. ladrierre
O caminho de deus em tempos difíceis - a. ladrierre
 
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
4- Cap 5.11 a 8.1 a ESCOLHA DOS SETE DIÁCONOS / PRISÃO E MORTE DE ESTEVÃO
 

Mais de IBC de Jacarepaguá

Mais de IBC de Jacarepaguá (20)

Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do MonteAula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 02 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
 
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do MonteAula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
Aula 01 - Seminário: Sobre o Sermão do Monte
 
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 11 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 06 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 04 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 03 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 02 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a IgrejaAula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
 
12ª Aula - Formação de Discipuladores
12ª Aula - Formação de Discipuladores12ª Aula - Formação de Discipuladores
12ª Aula - Formação de Discipuladores
 
11ª Aula - Formação de Discipuladores
11ª Aula - Formação de Discipuladores11ª Aula - Formação de Discipuladores
11ª Aula - Formação de Discipuladores
 
10º Aula para Formação de Discipuladores
10º Aula para Formação de Discipuladores10º Aula para Formação de Discipuladores
10º Aula para Formação de Discipuladores
 
9ª Aula para Formação de Discipuladores
9ª Aula para Formação de Discipuladores9ª Aula para Formação de Discipuladores
9ª Aula para Formação de Discipuladores
 
8ª Aula para Formação de Discipuladores
8ª Aula para Formação de Discipuladores8ª Aula para Formação de Discipuladores
8ª Aula para Formação de Discipuladores
 
7ª Aula para Formação de Discipuladores
7ª Aula para Formação de Discipuladores7ª Aula para Formação de Discipuladores
7ª Aula para Formação de Discipuladores
 
6ª Aula para Formação de Discipuladores
6ª Aula para Formação de Discipuladores6ª Aula para Formação de Discipuladores
6ª Aula para Formação de Discipuladores
 
5ª Aula para Formação de Discipuladores
5ª Aula para Formação de Discipuladores5ª Aula para Formação de Discipuladores
5ª Aula para Formação de Discipuladores
 
4ª Aula para Formação de Discipuladores
4ª Aula para Formação de Discipuladores4ª Aula para Formação de Discipuladores
4ª Aula para Formação de Discipuladores
 
3ª Aula para Formação de Discipuladores
3ª Aula para Formação de Discipuladores3ª Aula para Formação de Discipuladores
3ª Aula para Formação de Discipuladores
 

Último

Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
StelaWilbert
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
MilyFonceca
 

Último (14)

pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 

Aula 2 - Seminário sobre a Igreja

  • 1. SeminárioSeminário Sobre a Igreja...Sobre a Igreja... Aula 2Aula 2 1
  • 2. Relembrando um pouquinho do que aprendemos em nossa primeira aula, lembro aos irmãos que na ocasião respondemos à duas perguntas, pelas quais nossa aula transcorreu. A saber: Igreja, porque ser? Igreja, porque me importar? 2
  • 3. Para estas perguntas, chegamos às seguintes respostas: 1.Porque a igreja é uma das razões pela qual Jesus Cristo encarnou. 2. Porque a Igreja pertence a Deus, ou melhor, pertence à Trindade. 3. Porque Deus, Jesus Cristo e o Espírito Santo se importam. 3
  • 4. Muito legal Pr. Sou igreja! Importo-me com a Igreja? Mas... Sou o que? Importo-me com o que? Ou melhor... O que é Igreja? 4
  • 5. Vamos lá... Ajudem-me: O que é Igreja? 5
  • 6. Podemos e devemos começar pelo significado do termo. Acredito que é do conhecimento de quase todos que a palavra empregada no NT para ‘Igreja’ é ‘ekklesia’ que é uma derivação de “ek-kaleo” e significa: ‘Ek’ = para fora ‘Kaleo’ = chamar, convocar 6
  • 7. Palavra esta que não teve sua origem no NT, pelo contrário, Ekklesia foi assumida da própria cultura grega que remonta séculos antes de Cristo, época em que ek-kaleo era usada. 1.Para convocação do exército 2. Para assembléia do povo 3. Para assembléia jurídica. 7
  • 8. E que ganhou força a partir do séc. V a.C. ocorrendo ordinariamente dezenas de vezes ao ano e, em casos de urgências, convocava-se a ekklesia extraordinária. E, por que ‘chamados para fora’? 8
  • 9. Porque as ekklesias aconteciam nas praças públicas, nas ‘ágoras’. E em caráter de informação, dentre tantas coisas, discutia-se nas ekklesias: Sugestões quanto a mudanças nas leis; nomeações de oficiais; em fim, questões políticas de modo geral. 9
  • 10. Sendo assim, ekklesia, séculos antes de Cristo e dos tempos do NT, era claramente caracterizada como fenômeno político, que se repetia conforme certas regras, e dentro de certo arcabouço. Era a assembléia dos cidadãos na qual se tomava decisões fundamentais, políticas e judiciais. (Fonte: Dic. Internacional de Teologia) 10
  • 11. Quero ler com vocês um exemplo de ekklesia grega em Atos 19. 1  Enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo,  atravessando as regiões altas, chegou a  Éfeso. Ali encontrou alguns discípulos... 8 Paulo entrou na sinagoga e ali falou com liberdade durante três meses, argumentando convincentemente acerca do Reino de Deus. 11
  • 12. Mas alguns deles se endureceram e se recusaram a crer, e começaram a falar mal do Caminho diante da multidão. Paulo, então, afastou-se deles. Tomando consigo os discípulos, passou a ensinar diariamente na escola de Tirano. Isso continuou por dois anos, de forma que todos os judeus e os gregos que viviam na província da Ásia ouviram a palavra do Senhor. 12
  • 13. Muitos dos que creram vinham, e confessavam e declaravam abertamente suas más obras. Grande número dos que tinham praticado ocultismo reuniram seus livros e os queimaram publicamente. Calculado o valor total, este chegou a cinqüenta mil dracmas. Dessa maneira a palavra do Senhor muito se difundia e se fortalecia. 13
  • 14. Naquele tempo houve um grande tumulto por causa do Caminho. Um ourives chamado Demétrio, que fazia miniaturas de prata do templo de Ártemis e que dava muito lucro aos artífices, reuniu-os juntamente com os trabalhadores dessa profissão e disse: "Senhores, vocês sabem que temos uma boa fonte de lucro nesta atividade 14
  • 15. ...e estão vendo e ouvindo como este indivíduo, Paulo, está convencendo e desviando grande número de pessoas aqui em Éfeso e em quase toda a província da Ásia. Diz ele que deuses feitos por mãos humanas não são deuses. 15
  • 16. ...Ao ouvirem isso, eles ficaram furiosos e começaram a gritar: "Grande é a Diana dos efésios! “ Em pouco tempo a cidade toda estava em tumulto. O povo foi às pressas para o teatro, arrastando os companheiros de viagem de Paulo, os macedônios Gaio e Aristarco. 16
  • 17. Paulo queria apresentar-se à multidão, mas os discípulos não o permitiram. Alguns amigos de Paulo dentre as autoridades da província chegaram a mandar-lhe um recado, pedindo-lhe que não se arriscasse a ir ao teatro. A assembléia estava em confusão: uns gritavam uma coisa, outros gritavam outra. A maior parte do povo nem sabia por que estava ali. 17
  • 18. Eis a assembléia grega, qualquer semelhança ao nosso tempo é mera coincidência. 18
  • 19. Brincadeiras à parte, dois dados são dignos de nota: 1º - Na Comunidade Cristã Primitiva a consciência de “Ekklesia tou Theos” “ Igreja de Deus” se deu de modo simultâneo à sua existência, tendo suas raízes no fato de que seus discípulos tornaram-se testemunhas de Jesus ressuscitado... 19
  • 20. Uma vez internalizado o fato de que a profecia acerca do Messias se cumprira em Jesus, os discípulos entenderam que sobre eles estava a Comissão de levarem a notícia de que raiou o tempo da salvação (Igreja = convocados para fora) ... 20
  • 21. Irmãos, quero lembrar-lhes o evangelho que lhes preguei, o qual vocês receberam e no qual estão firmes. Por meio deste evangelho vocês são salvos, desde que se apeguem firmemente à palavra que lhes preguei; caso contrário, vocês têm crido em vão. 21
  • 22. Pois o que primeiramente lhes transmiti foi o que recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras, 1ª Coríntios 15:1-4 22
  • 23. Deste modo, podemos entender que o conceito de ‘Igreja’ na comunidade cristã primitiva se dá pela consciência que ela existe como uma ponte escatológica criada por Jesus Cristo através de sua ressurreição. Sendo assim, a Comunidade Cristã Primitiva entendia de si mesma como um arauto de Jesus Ressuscitado e do seu Evangelho. Como arauto precisava ser igreja, precisava ir pra fora. 23
  • 24. O segundo dado importante a ser citado, nasce do primeiro. 2. Jesus Cristo e os autores do NT se apossaram deste termo (mais de 150 vezes no NT) para dar nome ao povo da Nova Aliança de Deus em Cristo Jesus, que ele convocou para si e para que a sua graça fosse proclamada ao mundo. “Ekklesia en Theos Patri” - “Igreja em Deus Pai” . (1ª Tes. 1.1) 24
  • 25. Igreja de Deus que no NT pode ser identificada de três formas: 1.Igreja local. Caracterizada por um grupo de pessoas que reunidas comungavam da mesma fé em Cristo, adorando-O e proclamando-O . Ouçamos os textos: 25
  • 26. E grande temor apoderou-se de toda a igreja e de todos os que ouviram falar desses acontecimentos. Os apóstolos realizavam muitos sinais e maravilhas entre o povo. Todos os que creram costumavam reunir-se no Pórtico de Salomão... Em número cada vez maior, homens e mulheres criam no Senhor e lhes eram acrescentados. Atos 5:11, 12 e 14 26
  • 27. Em primeiro lugar, ouço que, quando vocês se reúnem como igreja, há divisões entre vocês, e até certo ponto eu o creio. 1ª Coríntios 11.18 27
  • 28. 2. A Igreja doméstica. Como o nome mesmo já revela, é a igreja que se reunia nas casas. Ouçamos os textos: 28
  • 29. “...Sou grato a eles; não apenas eu, mas todas as igrejas dos gentios. Saúdem também a igreja que se reúne na casa deles. Saúdem meu amado irmão Epêneto, que foi o primeiro convertido a Cristo na província da Ásia. Romanos 16:4b,5 29
  • 30. As igrejas da província da Ásia enviam-lhes saudações. Áqüila e Priscila os saúdam afetuosamente no Senhor, e também a igreja que se reúne na casa deles. 1ª Coríntios 16.19 30
  • 31. Significa dizer que a Igreja de Deus tem sua localização, existência e ser, dentro dos limites geográficos que se podem definir. Repito... Assim a Igreja está: Em Israel, Na Ásia, Na Europa, Na América, No Brasil, No Rio Janeiro, Em Jacarepaguá, Na Taquara, Na rua Atituba, 259. 31
  • 32. Ainda sim, precisa ficar claro que cada Igreja local NÃO é parte do Corpo (como se lhe faltasse os demais membros incompleta fosse). “A Igreja local não é parte da Igreja, mas é a Igreja em sua expressão local. A congregação local é a igreja... Isso leva à conclusão de que a Igreja não é concebida numericamente, e sim organicamente” (afirmou Ladd) 32
  • 33. Deste modo, como igreja local os cristãos do primeiro século celebraram o culto na compreensão de que cada comunidade era completa em si mesma. Como aprendemos de Paulo: “de maneira que não vos falte nenhum dom” (1ª Cor. 1:7) 33
  • 34. Significa também dizer que a menor igreja – ou a mais pobre aos olhos humanos - tem espiritualmente tudo de Deus para o exercício de sua Missão como também o tem a grande Igreja – ou a mais rica aos olhos humanos. 34
  • 35. Relembrando, nas páginas do NT encontramos: 1º a Igreja Local; 2º a igreja nos lares e em 3º A igreja Universal. Obs.: Não confundir com a denominação que nos é contemporânea. 35
  • 36. A Igreja universal é a comunidade Cristã em sua universalidade. O que significa o corpo inteiro dos que foram verdadeiramente lavados e remidos em Jesus Cristo de todos os séculos, vivos ou já na glória. Aliás, este é o sentido de Ekklesia em Efésios. Ouçamos os textos: 36
  • 37. Presentemente, através da igreja, as forças espirituais que dominam nas regiões celestes podem conhecer toda a infinita e variada sabedoria de Deus, segundo o plano que ele concebeu desde a eternidade, e que Cristo Jesus nosso Senhor veio realizar. A fé e a confiança que temos em Cristo permitem-nos aproximarmo-nos de Deus com toda a ousadia e entrar na sua presença com toda a liberdade.37
  • 38. Por isso não se deixem desencorajar com todos estes sofrimentos que estou a passar aqui. Tudo isto é afinal em vosso benefício; devem até sentir-se honrados por isso mesmo. Quando penso na grandeza e na importância deste plano, não posso deixar de me ajoelhar perante Deus, 38
  • 39. e de adorar esse que é o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, e Pai também de toda a grande família de Deus, tanto lá no céu, como cá em baixo na Terra. E o pedido que lhe faço é que, segundo os seus recursos gloriosos, vos fortaleça poderosamente no vosso interior pelo seu Espírito 39
  • 40. e que Cristo, devido à vossa fé nele, habite cada vez mais nos vossos corações. E então, bem estabelecidos, bem enraizados, no terreno do amor de Deus, poderão, em comunhão com todos os outros crentes, compreender com clareza tudo o que representa o amor de Cristo para convosco, em toda a sua dimensão: 40
  • 41. a sua extensão, profundidade, vastidão, enfim, a sua altura celestial. Que possam experimentar esse amor, ainda que ele ultrapasse toda a compreensão. E assim ficarão cheios de toda a plenitude da presença de Deus. 41
  • 42. Àquele que, pelo poder que atua em nós, é capaz de tudo realizar muito para além do que pedimos ou pensamos, a ele seja dada glória na igreja e em Cristo Jesus através de todas as gerações, para todo o sempre! Amém. Aleluia! Efésios 3:10-21 42
  • 43. Também em Colossenses encontramos o sentido Universal da Ekklesia. Ouçamos o texto: 43
  • 44. Cristo é a cabeça da igreja, a qual é o seu corpo. E é o princípio de uma vida nova, o primeiro a ter ressuscitado dos mortos, e é conseqüentemente o primeiro em tudo e sobre todas as coisas! Porque Deus em toda a sua plenitude decidiu estar presente em Cristo, e por ele Deus reconciliou todas as coisas consigo mesmo. 44
  • 45. Cristo estabeleceu a paz com tudo que existe no céu e na Terra por meio do seu sangue na cruz. Portanto vocês também estão incluídos nessa obra de reconciliação, vocês que antes eram estranhos; vocês que até eram inimigos; contudo agora Deus vos fez seus amigos, através da morte do próprio corpo humano de Cristo. 45
  • 46. E agora podem apresentar-se perante Deus purificados dos vossos pecados, sem culpa, irrepreensíveis, na condição de permanecerem firmemente estabelecidos nos fundamentos da fé, sem se afastarem da esperança que o evangelho fez nascer em vocês, o qual vos tem sido pregado, assim como também a toda a gente em todo o mundo, e do qual eu, Paulo, me tornei o mensageiro. 46
  • 47. E é isso que faz a minha alegria: que eu esteja a sofrer por vossa causa. Estou assim a cumprir os sofrimentos que Cristo me disse para assumir pela causa do seu corpo, que é a igreja. Colossenses 1:18-24 47
  • 48. A igreja Local, Doméstica e Universal é, em última análise, UMA SÓ. Pois a Ekklesia se compõe daqueles que seguem a chamada de Deus, que em seu nome e por Sua causa se reúnem e, mesmo assim, depois do fim do encontro continuam a reter a sua qualidade de Ekklesia. É UMA SÓ, em todo mundo, e, ao mesmo tempo, é plenamente presente em todas as Assembléias individuais. (Dic. Internacional de Teologia) 48
  • 49. Louvado seja Deus pela sua Igreja. Que Ele nos abençoe. 49