Livro de Daniel.

1.554 visualizações

Publicada em

Livro de Daniel. Capítulo XII

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.554
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.247
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro de Daniel.

  1. 1. Daniel – capítulo 12 Uma descrição do fim do mundo!
  2. 2. Chegamos ao último capítulo do livro de Daniel O capítulo 12 é uma sequencia do capítulo 11. O anjo começa a descrever detalhadamente fatos sobre o fim dos tempos. Deus revela o fim da história. As cortinas se fecham e o fim dessa história nós já sabemos: a vitória gloriosa do povo de Deus em Cristo Jesus. Vários eventos são descritos neste capítulo tão importante. Eles são como balizas que nos direcionam ao fim da história da Humanidade. O fim pode ser compreendido por vários sinais: engano religioso, guerras, terremotos, pestes, apostasia, perseguição da Igreja, esfriamento do amor e o surgimento do anticristo.
  3. 3. Estes sinais mostram claramente que o fim está próximo. Vejamos o que Deus diz a Daniel através do anjo: Fatos marcantes do fim dos tempos: São sete fatos que destacaremos neste estudo. 1º fato: (vs.01) – A grande tribulação. É um tempo claramente identificado. O anticristo se levantará como arquiinimigo de Cristo e de Sua Igreja. Ele se levantará com força dada por Satanás, vai querer ser adorado como Cristo. Ele vai blasfemar contra Deus e magoar os santos. Ele será respeitado em todo o mundo por aqueles que não pertencem a Cristo.
  4. 4. Ele perseguirá e matará muitos cristãos (Apoc. 13:07). Este tempo é conhecido como “grande tribulação”. Será um tempo de angústia e sem precedentes na história. Daniel não vê apenas a perseguição do anticristo contra a Igreja, mas também seu fim e sua derrota (Daniel 11:45). Irmãos, os dias mais tenebrosas de toda a história estão por vir. Antes da vitória final de Cristo, dias de angustia e perplexidade virão sobre todas as nações, em especial, para a Igreja de Jesus Cristo. Mas não temas. Tudo isto é necessário para que a Igreja receba a coroa de vida eterna! Mantenha-se firme, inabalável, confie e verás a Glória de Deus!
  5. 5. Em 2º lugar: haverá um grande livramento para o povo de Deus (vs.01). Mesmo nesse tempo de angústia Deus está no controle da história. Seus anjos trabalham em favor da Igreja. O arcanjo Miguel será o defensor da Igreja e comandará os anjos de Deus à vitória contra as trevas. A vitória da Igreja se dará com a segunda vinda de Jesus Cristo. Os anjos tirarão os escolhidos de Deus (arrebatamento) para que o Senhor destrua Satanás e seus demônios na última batalha. O povo de Deus não será poupado da grande tribulação, mas NA grande tribulação. No tempo de maior dor a Igreja será levada para morar com Cristo eternamente. Jesus não se esquecerá de Sua Igreja! Creia nisso!
  6. 6. Em 3º lugar: Há uma clara distinção entre os salvos e os perdidos. Os salvos tem seus nomes escritos no livro da vida. Nenhum dos eleitos se perderá. Os que foram separados por Deus, cujos nomes estão no livro, serão salvos para sempre – Apoc. 20:15. Estes são os nomes daqueles a quem Cristo salvou para serem habitantes de uma nova terra – o céu. São as ovelhas por quem Cristo morreu e chamou para ser salvos. Este povo desfrutará desse glorioso livramento. Nesse dia deixaremos tudo para trás. Nossos bens, nossa reputação, nosso trabalho, nossa vida terrena para assumir uma nova vida para sempre! O dia da derrota do anticristo será o dia da vitória triunfal da Igreja de Jesus!
  7. 7. Em 4ºlugar: vejamos a descrição da ressurreição dos santos. O último dia será o dia da ressurreição. Os filhos de Deus não serão poupados da morte física, mas, do poder da morte eterna. Daniel fala de ressurreição, de vitória para a Igreja. Embora todos ressuscitem, o destino final não será o mesmo para todos. Daniel proclama duas realidades: a bem aventurança eterna e a morte eterna. Não haverá nenhuma possibilidade de mudança do destino eterno. Uns ressuscitarão para a vida e outros para a morte e horror eterno.
  8. 8. Em 5º lugar: (vs. 03). Vejamos as recompensas dos salvos. Daniel fala de dois grupos: os sábios e os que muitos conduziram outros a Deus. Ambos disseram não ao pecado, não caíram nas mentiras do anticristo. Daniel fala também daqueles que em meio à tribulação anunciam e pregam a Palavra e anunciam a salvação que há em Jesus. Os sábios não desistirão de Jesus, mas serão firmes em meio a tribulação. Eles entenderão que o sofrimento do tempo presente não poderá ser comparado com a glória que há na eternidade com Deus. Estes “brilharão” para sempre! Há de se concordar com a letra de um velho hino: “...metade da glória eterna, jamais se contou ao mortal”.
  9. 9. Em 6º lugar: a credibilidade da palavra profética (vs.04) – O profeta recebe uma ordem: cerrar ou fechar o livro. A palavra contém a ideia de selar para se manter a autenticidade das informações. Assim as futuras gerações poderão lê-lo. Quando isso acontecia na antiguidade significava que o livro estava completo e recebia o selo de integridade e autenticidade. O último ato de Daniel foi assegurar-se que estas profecias estariam seguras para as futuras gerações. O livro de Daniel é uma espécie de farol para nós hoje em dia. Ele escreveu sobre o futuro, contounos a história antes dela acontecer. Daniel vê mais uma vez que é Deus que controla toda a História da Humanidade.
  10. 10. Em 7º e último lugar: Vejamos a descrição do avanço do conhecimento e porque não dizer da tecnologia no tempo do fim (vs. 04). As profecias estão se cumprindo bem debaixo de nossos olhos hoje em dia. O fim está mais próximo do que podemos imaginar. O saber se multiplica de forma espantosa em nossos dias. Vivemos o tempo dos milagres científicos e tecnológicos. A ficção dos filmes se tornou realidade (vamos ver o trecho de um filme). Vivemos num mundo cibernético. Somos cidadãos que dependem totalmente da tecnologia. O futuro chegou. Vivemos dentro dele! O que era inimaginável se tornou realidade. Chegamos onde o homem há 50 anos jamais imaginou chegar!
  11. 11. Quando se dará o fim? Uma pergunta solene é feita pelo profeta: Quanto tempo? (vs.06). A resposta é dada com solene juramento levantado as duas mãos ao céus (vs.07). A expressão “um tempo, dois tempos e metade de um tempo” não pode ser interpretada com precisão. O controle continua nas mãos de Deus, mesmo quando sua Igreja é perseguida. O importante é que o anticristo será abatido no auge de seu poder e a Igreja resgatada será levada para o céu. O mal será destruído bem no auge para que o mundo saiba que há Deus sobre o Universo! Daniel não entende a revelação (08-13) assim pergunta sobre os estágios finais desse tempo, ou seja, quais as evidências que teremos sobre estes dias.
  12. 12. Estes fatos ou evidências são quatro: 1) A perseguição da Igreja que ao invés de destruí-la a purifica (Vs.10). O Diabo não poderá destruir totalmente a Igreja. Esta profecia é um consolo maravilhoso para o povo de Deus. 2) A perseguição não tirará o discernimento da Igreja. Os perversos não terão entendimento de quem é na verdade o anticristo, mas a Igreja saberá e lutará contra ele e seus poderes. 3) A perseguição não tirará a paciência da Igreja (Vs. 11,12). A Igreja sabe que os dias do anticristo acabará e que ele será destruído. A Igreja verdadeira suportará estes dias pela Graça de Deus.
  13. 13. 4) A perseguição não poderá roubar a benção de Deus sobre a Igreja (Vs. 13). O anjo diz a Daniel: prossiga até o fim. Jesus prometeu: “Se fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida” – Apoc. 02:10. Mantenha-se firme Igreja de Cristo, pois no final, há duas coisas preciosas nos esperando: primeiro – você enfim descansará. Há um descanso esperando por nós no céu. Em segundo lugar: haverá uma recompensa. Lá nossas lágrimas serão enxutas, lá não haverá mais dor ou medo ou morte. Lá estaremos juntos para sempre com Cristo e reinaremos com Ele. Mesmo que a morte nos tombe nesta vida, nos levantaremos do pó para brilhar como as estrelas, sempre e eternamente! Aleluia!
  14. 14. Fecham-se assim as cortinas da História da Humanidade! Que perseveremos até o fim! Vai valer a pena! Toda honra e glória sejam dadas ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo de Deus! Amém!

×