SlideShare uma empresa Scribd logo
Visão geral do Conteúdo do curso
Introdução Um Método O que é o
Pecado?
Consequências
do Pecado
Salvação
Plena
Eternidade e
a Nova Terra
O Plano de salvação em 17 unidades de estudo:
O que Deus Revela?
Perdição
Eterna
1 e 2
Salvação em
Cristo
1 e 2
Quem é
Deus?
1 e 2
Que é o
Homem?
1 e 2
A Boa nova
1 e 2
O Milênio e
o Juízo final
PODERÍA POR FIM AO PECADO QUANDO QUIZER, CONTUDO OPTOU
PACIENTEMENTE, PELO CONFLITO LONGO; AMA O HOMEM E DESEJA SALVÁ-LO.
João 3:16 Rom. 5:8
ASSIM COMO ESCOLHEU PECAR, PARA REMI-LO É PRECISO CONCEDER-LHE
TEMPO, PARA QUE SE ARREPENDA E ESCOLHA A SALVAÇÃO.
Confira: II Ped. 3:9 - EZEQ. 18:32
Por um lado
Do outro lado
Convidamos vocês a participar deste estudo fascinante nas
Escrituras Sagradas.
Justificação
pela Fé
Glorificação
+
Perdão
Novo Nascimento
+
Santificação
Aspecto 2Aspecto 1
Abordaremos as unidades
centrais do plano de
salvação, partindo, deste
diagrama.
Este gráfico pode ajudar.
Obs. Acompanhe a
apresentação, partindo do
aspecto 1 e seguindo a
orientação das setas.
Justificação
pela Fé
Glorificação
+
Perdão
Novo Nascimento
+
Santificação
Aspecto 2Aspecto 1
AMBOS ASPECTOS
GARANTIDOS NA CRUZ :
A FÉ no ASPECTO 1
TRAZ COMO
CONSEQUÊNCIA
O ASPECTO 2
Em um só texto:
Tito 3: 4 a 7
Podemos resumir o plano de Deus assim: Justificação + Regeneração*
* Outras expressões para regeneração: Recriação - Nascer de novo - Nova
criatura - Restauração - Nascer do Espírito - Santificação
v.7 “... Justificados pela graça...”
v.5 “... Ele nos salvou mediante o lavar
regenerador ... do Espírito”
AMBOS ASPECTOS GARANTIDOS NA CRUZ
v. 6 “ ... por meio de Jesus Cristo,
nosso Salvador”
O Significado
de Justificação Resultado: “Considerado justo”
Sinônimo: “Considerado reto”
> Traduzido do grego
1 - É um termo jurídico, ou legal, usado
nos tribunais.
2 - Justificado, se disse de alguém que é
Culpado, porém, “declarado inocente
das acusações”
3 - Justificado é o oposto de Condenado
Do ponto de vista do
tribunal de Deus,
quem necessitava ser
Justificado?
Como considerar justo o injusto? Se isto
fizesse, como justificar os seus próprios atos?
Percebe que até o Senhor necessitava de uma justificativa!
1 - O Homem pecou, desde a sua desobediência,
está condenado a morte eterna.
Gên. 3:19 – Rom. 5:12
2 - Como Deus é, Deus justo, deveria cumprir a sua
sentença: Ele disse: “Certamente morrerás”
Gên. 2: 17
3 - O plano divino, proveu uma solução.
O Senhor proveu, e há dois tipos de justificação, as duas estão
garantidas na cruz:
? ?
Não garante o perdão nem a Vida eterna.
O SENHOR que diz: “certamente morrerás”, adia a
execução, por enquanto, dá uma chance ao homem.
É por este motivo que ainda vivemos.
É válido para toda a humanidade, é universal.
Não necessita crer para ser justificado.
Foi estipulado um tempo de graça – um período para que o
pecador soubesse, compreendesse e aceitasse o que
Deus estava disposto a fazer por ele. Essa foi a missão de
todos os profetas e a revelação que chega até nós.
Garante a Salvação e a Vida eterna.
O Senhor apresenta um plano; a justificação pela fé faz
parte do plano da salvação centralizado em Cristo. Se
origina em Deus.
É a mais importante das doutrinas bíblicas.
Por sua iniciativa e amor dá a única justificativa a Seus
próprios atos e a quem quiser utilizá-la. As Duas Coisas!!
É necessário ter fé no plano para ser justificado e
perdoado. Só é válido para quem crer.
Sobre Justificação, é Paulo nas suas cartas, que usa com mais frequência esta
expressão, 27 vezes.
v.24 “sendo justificados gratuitamente por Sua graça,
mediante a redenção que há em Cristo Jesus,..”
v.1 “Justificados, pois mediante a fé, temos paz com
Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo: ...”
Acompanhe Paulo
Rom. 3:21-24
Rom. 5:1-2
Rom. 5:9
> “... sendo justificados pelo seu sangue, seremos salvos
por Ele.” Isto é, na sua Morte...!
Gálatas
2:16
Acompanhe Paulo
“Sabendo, contudo, que o homem
não é justificado por obras da lei* e
sim mediante a fé em Cristo Jesus,
.....”
* Observação importante:
No contexto a palavra “lei”, designa á revelação nos
cinco livros de Moisés (o Pentateuco Gr.), que contém
entre outras, a lei cerimonial e a lei moral, os 10
mandamentos. E não é a lei de Moisés, como alguns
a chamam.
Conclusão: Não é pela obediência.
Então?
Qual é valor que devemos pagar?
Qual a fonte?
Qual a base ou méritos?
Qual é o meio?
“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida
eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” Rom. 6:23
Qual é valor que pagamos? Qual a fonte?
Qual a base e os méritos? Qual é o meio?
v.1 “Justificados, pois mediante a fé, temos
paz com Deus por meio de nosso Senhor
Jesus Cristo: ...”
Rom. 5:1-2
v.24 “sendo justificados gratuitamente por
Sua graça, mediante a redenção que há em
Cristo Jesus,..”
Rom. 3:21-24
O Senhor não espera nada em troca.
A fonte é a graça de Deus, “Favor
imerecido”.
A base ou os méritos são de Cristo
O meio é a fé, confiança, aceitação
da oferta e gratidão no coração.
> Rom. 10:17 e Rom. 12:3 e Ef. 2:8
Não pela nossa obediência, mas, “por
meio da obediência de um só ...”
Rom. 5:19
Rom. 3:24-25
Rom. 5:1-2
Rom. 8:1
O efeito ou resultado
v. 25 . Justificados, temos a garantia de
perdão dos pecados passados.
v.1 “Justificados, pois mediante a fé, temos
paz com Deus por meio de nosso Senhor
Jesus Cristo; ...” > Reconciliação
“Agora, pois, já nenhuma condenação há
para os que estão em Cristo Jesus”
Com o sacrifício de Jesus, Deus se tornou “propício”, se fez justiça. Rom. 3:25.
Se creu, os pecados passados, estes foram cancelados!
1 - Lembre o que é a Lei, para Paulo.
3 - O resultado são boas obras.
“.... Criados em Cristo Jesus para boa obras”
Efésios. 2:10 *
* Como veremos, a obediência é fruto da salvação.
Acompanhe Paulo
novamente:
Gálatas 2:16
Romanos 3:20
Onde ficam as obras?
“Sabendo, contudo, que o homem não é
justificado por obras da lei e sim mediante a fé em
Cristo Jesus, .....”
“... visto que ninguém será justificado diante Dele
por obras da lei, em razão de que pela lei vem o
pleno conhecimento do pecado.”
2 - A Lei mostra o pecado. (Tanto a Moral como a Cerimonial)
O mérito da justificação e o perdão é de Cristo.
Rom. 3:24 – Conf. I João 2:1-2 e Filip. 4:13
Foram garantidos no sacrifício da cruz, “no seu
sangue”, NO SACRIFÍCIO - Rom. 5:9 e I João 1:7-10
Rom. 5: 6-9
- É necessário a todos os homens.
I Ped. 3:18
É o único meio ou sacrifício válido.
I João 2: 1-2 e Heb. 7:25 - Válidos ainda hoje e
para sempre. Porque “... Ele vive...”
Mais uma ênfase!
Isaías 53:4- 6 e 11
Gên. 3:21 - Levítico 4:4 e 14
A figura cumpre com a sua função
Segundo a profecia o substituto foi condenado e “ele justificará a
muitos” v.11. “..., o justo pelos injustos”
A figura, como o era a lei cerimonial (ou dos sacrifícios de animais),
apontava para a realidade.
Confirmação:
A Lei “em forma de ordenanças foi abolida” Ef. 2:15
Quando o Cristo expirou “o véu do santuário se rasgou...”
Não mais seria necessário. Mat. 27:51
- Cristo “...fez isto uma vez por todas, ...” Heb. 7: 26 e 27
Confirmamos em I Ped. 3:18
Por causa deste sacrifício, que estava
no futuro, é que o “Filho”, podia dizer:
“Perdoados são os teu pecados ... ”
ILUSTRAÇÃO © Jani Bryson - Revista Adv. Set/2014
TER FÉ, ACREDITAR NO PLANO DE SALVAÇÃO DE DEUS,
não em outro plano. Romanos 3:22 e 23 - Efésios 2:8
Apresentar ao trono da graça a sua ÚNICA JUSTIFICATIVA
: Jesus. (Ilustração)*
Se arrepender e sentir tristeza pelo seu pecado. Atos 3:19
e Sal. 38:18
Se confessar. I João 1:8-10
Se deixar o pecado. Prov. 28:13
Se perdoar aos outros as suas ofensas.
Mat. 6:12; 14 e 15
Veremos com mais detalhes na próxima unidade do curso de investigação bíblica.
Não somos salvos pelas obras, como a obediência a os mandamentos, pelas
nossas boas ações ou por algum outro mérito pessoal.
As escrituras contradizem alguns pensamentos “Cristãos”...
Somos salvos para produzir boas obras. Efésios 2: 8 a 10
Algumas conclusões:
- Leia Carta Aos Hebreus Capítulo 9.
Nos Primeiros Tempos Os Homens Eram Também
Justificados pela fé , no futuro Sacrifício Do Messias.
- Veja Abraão. Rom. 4:1 a 3 ; 13 e 18 a 21
Acompanhe o apóstolo Paulo:
Lembremos de dois, dos muitos exemplos bíblicos de
JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ E PERDÃO:
1°. Exemplo: O ladrão na cruz. Luc. 23:39 a 43
Arrependido nos últimos instantes de sua vida, Jesus lhe disse “na verdade te digo
hoje, estarás comigo no paraíso” v. 42 e 43
Ele foi justificado pela fé; isto é, creu que aquele era o Filho de Deus, o salvador. Ele
não será salvo pelas suas boas obras, que não teve tempo para fazer. Os méritos são
sempre de Cristo.
“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus;
não de obras para que ninguém se glorie” Efésios 2: 8 a 9
2°. Exemplo: Zaqueu. Lucas 19: 1 a 10
A história de um desonesto e rico funcionário do governo Romano ....
Aparentemente roubava os seus próprios irmãos, judeus ...
O seu arrependimento trouxe a salvação, e ele foi o instrumento da salvação da sua
casa. V. 9
Ele foi justificado pela sua fé no salvador que ali estava. Não foi salvo pelas suas
obras.
Salvo, dai para frente as suas obras seriam o fruto da salvação.
Lembremos de dois, dos muitos exemplos bíblicos de
JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ E PERDÃO:
Deus o abençoe.
Até a Próxima unidade:
Aspecto 2

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisVencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Michel Plattiny
 
O fruto do espírito 02 - amor, aleria. paz
O fruto do espírito   02 - amor, aleria. pazO fruto do espírito   02 - amor, aleria. paz
O fruto do espírito 02 - amor, aleria. paz
Cleudson Corrêa
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
IBMemorialJC
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
Joselito Machado
 

Mais procurados (20)

O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
A Nova Aliança
A Nova AliançaA Nova Aliança
A Nova Aliança
 
O pecado e suas consequencias parte 1-22.02.2015
O pecado e suas consequencias parte 1-22.02.2015O pecado e suas consequencias parte 1-22.02.2015
O pecado e suas consequencias parte 1-22.02.2015
 
Pecado e suas consequencias
Pecado e suas consequenciasPecado e suas consequencias
Pecado e suas consequencias
 
Estudo biblico 24 dons espirituais - part2
Estudo biblico 24  dons espirituais - part2Estudo biblico 24  dons espirituais - part2
Estudo biblico 24 dons espirituais - part2
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
 
Palestra maturidade cristã
Palestra   maturidade cristãPalestra   maturidade cristã
Palestra maturidade cristã
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
 
Revelação Progressiva de DEUS a humanidade Prof. Capri
Revelação Progressiva de DEUS a humanidade Prof. CapriRevelação Progressiva de DEUS a humanidade Prof. Capri
Revelação Progressiva de DEUS a humanidade Prof. Capri
 
Os três campos de batalha parte 1 - a mente
Os três campos de batalha   parte 1 - a menteOs três campos de batalha   parte 1 - a mente
Os três campos de batalha parte 1 - a mente
 
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoLição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvação
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito Santo
 
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisVencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
 
O fruto do espírito 02 - amor, aleria. paz
O fruto do espírito   02 - amor, aleria. pazO fruto do espírito   02 - amor, aleria. paz
O fruto do espírito 02 - amor, aleria. paz
 
Batalha espiritual e armas do crente.pptx
Batalha espiritual e armas do crente.pptxBatalha espiritual e armas do crente.pptx
Batalha espiritual e armas do crente.pptx
 
Carta aos efesios
Carta aos efesiosCarta aos efesios
Carta aos efesios
 
ESTUDO ESPIRITO SANTO.pptx
ESTUDO ESPIRITO SANTO.pptxESTUDO ESPIRITO SANTO.pptx
ESTUDO ESPIRITO SANTO.pptx
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 

Semelhante a Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1

Semelhante a Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1 (20)

U.XI - Salvação em Cristo - Parte I
U.XI - Salvação em Cristo - Parte IU.XI - Salvação em Cristo - Parte I
U.XI - Salvação em Cristo - Parte I
 
1 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-2016
1 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-20161 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-2016
1 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-2016
 
TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016
 TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016  TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016
TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016
 
Romanos 4
Romanos   4Romanos   4
Romanos 4
 
11 Hebreus.pptx
11 Hebreus.pptx11 Hebreus.pptx
11 Hebreus.pptx
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
 
Dízimos e ofertas A LUZ DA BÍBLIA
Dízimos e ofertas A LUZ DA BÍBLIADízimos e ofertas A LUZ DA BÍBLIA
Dízimos e ofertas A LUZ DA BÍBLIA
 
Justificação, somente pela fé em Jesus Cristo
Justificação, somente pela fé em Jesus CristoJustificação, somente pela fé em Jesus Cristo
Justificação, somente pela fé em Jesus Cristo
 
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
 
A obra da salvacao aula final
A obra da salvacao aula finalA obra da salvacao aula final
A obra da salvacao aula final
 
Lição 3 justificação, somente pela fé em jesus cristo
Lição 3 justificação, somente pela fé em jesus cristoLição 3 justificação, somente pela fé em jesus cristo
Lição 3 justificação, somente pela fé em jesus cristo
 
EBD Lições bíblicas 2°trimestre 2016 aula 3 Justificação,somente pela fé em J...
EBD Lições bíblicas 2°trimestre 2016 aula 3 Justificação,somente pela fé em J...EBD Lições bíblicas 2°trimestre 2016 aula 3 Justificação,somente pela fé em J...
EBD Lições bíblicas 2°trimestre 2016 aula 3 Justificação,somente pela fé em J...
 
Os Benefícios da Justicação - Lição 04 - 2º Trimestre de 2016
Os Benefícios da Justicação - Lição 04 - 2º Trimestre de 2016Os Benefícios da Justicação - Lição 04 - 2º Trimestre de 2016
Os Benefícios da Justicação - Lição 04 - 2º Trimestre de 2016
 
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdfSLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
 
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 04
Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 04Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 04
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 04
 
Discipulado para jovens e adultos
Discipulado para jovens e adultosDiscipulado para jovens e adultos
Discipulado para jovens e adultos
 
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do EvangelhoUnidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
 
Manual do-discipulado
Manual do-discipuladoManual do-discipulado
Manual do-discipulado
 
Romanos 5
Romanos   5Romanos   5
Romanos 5
 
2016 2º trimestre adultos lição 04.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 04.pptx2016 2º trimestre adultos lição 04.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 04.pptx
 

Mais de Ramón Zazatt

Mais de Ramón Zazatt (20)

Unidade 15 - O fim das Nações
Unidade 15 -  O fim das NaçõesUnidade 15 -  O fim das Nações
Unidade 15 - O fim das Nações
 
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do SenhorUnidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
 
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação PlenaUnidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
 
Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os HumildesBem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
 
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
Unidade 9 -  O Principio do EvangelhoUnidade 9 -  O Principio do Evangelho
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
 
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da MorteUnidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
 
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do PecadoUnidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
 
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
 
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
 
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
 Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018. Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
 
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
 
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
 
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
 
Viver para glória de Deus
Viver para glória de DeusViver para glória de Deus
Viver para glória de Deus
 
A caminho de Emaús
A caminho de EmaúsA caminho de Emaús
A caminho de Emaús
 
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
 
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca""Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
 
"Descendo à casa do oleiro"
"Descendo à casa do oleiro""Descendo à casa do oleiro"
"Descendo à casa do oleiro"
 
"Lança o teu pão sobre as águas..."
"Lança o teu pão sobre as águas...""Lança o teu pão sobre as águas..."
"Lança o teu pão sobre as águas..."
 
Um espelho chamado cristão.
Um espelho chamado cristão.Um espelho chamado cristão.
Um espelho chamado cristão.
 

Último

Último (10)

Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdfEVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
 
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
 
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
 
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
 

Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1

  • 1.
  • 2. Visão geral do Conteúdo do curso Introdução Um Método O que é o Pecado? Consequências do Pecado Salvação Plena Eternidade e a Nova Terra O Plano de salvação em 17 unidades de estudo: O que Deus Revela? Perdição Eterna 1 e 2 Salvação em Cristo 1 e 2 Quem é Deus? 1 e 2 Que é o Homem? 1 e 2 A Boa nova 1 e 2 O Milênio e o Juízo final
  • 3. PODERÍA POR FIM AO PECADO QUANDO QUIZER, CONTUDO OPTOU PACIENTEMENTE, PELO CONFLITO LONGO; AMA O HOMEM E DESEJA SALVÁ-LO. João 3:16 Rom. 5:8 ASSIM COMO ESCOLHEU PECAR, PARA REMI-LO É PRECISO CONCEDER-LHE TEMPO, PARA QUE SE ARREPENDA E ESCOLHA A SALVAÇÃO. Confira: II Ped. 3:9 - EZEQ. 18:32 Por um lado Do outro lado
  • 4. Convidamos vocês a participar deste estudo fascinante nas Escrituras Sagradas.
  • 5. Justificação pela Fé Glorificação + Perdão Novo Nascimento + Santificação Aspecto 2Aspecto 1 Abordaremos as unidades centrais do plano de salvação, partindo, deste diagrama. Este gráfico pode ajudar. Obs. Acompanhe a apresentação, partindo do aspecto 1 e seguindo a orientação das setas.
  • 6. Justificação pela Fé Glorificação + Perdão Novo Nascimento + Santificação Aspecto 2Aspecto 1 AMBOS ASPECTOS GARANTIDOS NA CRUZ : A FÉ no ASPECTO 1 TRAZ COMO CONSEQUÊNCIA O ASPECTO 2
  • 7. Em um só texto: Tito 3: 4 a 7 Podemos resumir o plano de Deus assim: Justificação + Regeneração* * Outras expressões para regeneração: Recriação - Nascer de novo - Nova criatura - Restauração - Nascer do Espírito - Santificação v.7 “... Justificados pela graça...” v.5 “... Ele nos salvou mediante o lavar regenerador ... do Espírito” AMBOS ASPECTOS GARANTIDOS NA CRUZ v. 6 “ ... por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador”
  • 8. O Significado de Justificação Resultado: “Considerado justo” Sinônimo: “Considerado reto” > Traduzido do grego 1 - É um termo jurídico, ou legal, usado nos tribunais. 2 - Justificado, se disse de alguém que é Culpado, porém, “declarado inocente das acusações” 3 - Justificado é o oposto de Condenado
  • 9. Do ponto de vista do tribunal de Deus, quem necessitava ser Justificado? Como considerar justo o injusto? Se isto fizesse, como justificar os seus próprios atos? Percebe que até o Senhor necessitava de uma justificativa! 1 - O Homem pecou, desde a sua desobediência, está condenado a morte eterna. Gên. 3:19 – Rom. 5:12 2 - Como Deus é, Deus justo, deveria cumprir a sua sentença: Ele disse: “Certamente morrerás” Gên. 2: 17 3 - O plano divino, proveu uma solução.
  • 10. O Senhor proveu, e há dois tipos de justificação, as duas estão garantidas na cruz: ? ?
  • 11. Não garante o perdão nem a Vida eterna. O SENHOR que diz: “certamente morrerás”, adia a execução, por enquanto, dá uma chance ao homem. É por este motivo que ainda vivemos. É válido para toda a humanidade, é universal. Não necessita crer para ser justificado. Foi estipulado um tempo de graça – um período para que o pecador soubesse, compreendesse e aceitasse o que Deus estava disposto a fazer por ele. Essa foi a missão de todos os profetas e a revelação que chega até nós.
  • 12. Garante a Salvação e a Vida eterna. O Senhor apresenta um plano; a justificação pela fé faz parte do plano da salvação centralizado em Cristo. Se origina em Deus. É a mais importante das doutrinas bíblicas. Por sua iniciativa e amor dá a única justificativa a Seus próprios atos e a quem quiser utilizá-la. As Duas Coisas!! É necessário ter fé no plano para ser justificado e perdoado. Só é válido para quem crer.
  • 13. Sobre Justificação, é Paulo nas suas cartas, que usa com mais frequência esta expressão, 27 vezes. v.24 “sendo justificados gratuitamente por Sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus,..” v.1 “Justificados, pois mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo: ...” Acompanhe Paulo Rom. 3:21-24 Rom. 5:1-2 Rom. 5:9 > “... sendo justificados pelo seu sangue, seremos salvos por Ele.” Isto é, na sua Morte...!
  • 14. Gálatas 2:16 Acompanhe Paulo “Sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei* e sim mediante a fé em Cristo Jesus, .....” * Observação importante: No contexto a palavra “lei”, designa á revelação nos cinco livros de Moisés (o Pentateuco Gr.), que contém entre outras, a lei cerimonial e a lei moral, os 10 mandamentos. E não é a lei de Moisés, como alguns a chamam. Conclusão: Não é pela obediência.
  • 15. Então? Qual é valor que devemos pagar? Qual a fonte? Qual a base ou méritos? Qual é o meio?
  • 16. “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” Rom. 6:23 Qual é valor que pagamos? Qual a fonte? Qual a base e os méritos? Qual é o meio? v.1 “Justificados, pois mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo: ...” Rom. 5:1-2 v.24 “sendo justificados gratuitamente por Sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus,..” Rom. 3:21-24 O Senhor não espera nada em troca. A fonte é a graça de Deus, “Favor imerecido”. A base ou os méritos são de Cristo O meio é a fé, confiança, aceitação da oferta e gratidão no coração. > Rom. 10:17 e Rom. 12:3 e Ef. 2:8 Não pela nossa obediência, mas, “por meio da obediência de um só ...” Rom. 5:19
  • 17.
  • 18. Rom. 3:24-25 Rom. 5:1-2 Rom. 8:1 O efeito ou resultado v. 25 . Justificados, temos a garantia de perdão dos pecados passados. v.1 “Justificados, pois mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo; ...” > Reconciliação “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” Com o sacrifício de Jesus, Deus se tornou “propício”, se fez justiça. Rom. 3:25. Se creu, os pecados passados, estes foram cancelados!
  • 19. 1 - Lembre o que é a Lei, para Paulo. 3 - O resultado são boas obras. “.... Criados em Cristo Jesus para boa obras” Efésios. 2:10 * * Como veremos, a obediência é fruto da salvação. Acompanhe Paulo novamente: Gálatas 2:16 Romanos 3:20 Onde ficam as obras? “Sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei e sim mediante a fé em Cristo Jesus, .....” “... visto que ninguém será justificado diante Dele por obras da lei, em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado.” 2 - A Lei mostra o pecado. (Tanto a Moral como a Cerimonial)
  • 20. O mérito da justificação e o perdão é de Cristo. Rom. 3:24 – Conf. I João 2:1-2 e Filip. 4:13 Foram garantidos no sacrifício da cruz, “no seu sangue”, NO SACRIFÍCIO - Rom. 5:9 e I João 1:7-10 Rom. 5: 6-9 - É necessário a todos os homens. I Ped. 3:18 É o único meio ou sacrifício válido. I João 2: 1-2 e Heb. 7:25 - Válidos ainda hoje e para sempre. Porque “... Ele vive...” Mais uma ênfase!
  • 21. Isaías 53:4- 6 e 11 Gên. 3:21 - Levítico 4:4 e 14 A figura cumpre com a sua função Segundo a profecia o substituto foi condenado e “ele justificará a muitos” v.11. “..., o justo pelos injustos” A figura, como o era a lei cerimonial (ou dos sacrifícios de animais), apontava para a realidade. Confirmação: A Lei “em forma de ordenanças foi abolida” Ef. 2:15 Quando o Cristo expirou “o véu do santuário se rasgou...” Não mais seria necessário. Mat. 27:51 - Cristo “...fez isto uma vez por todas, ...” Heb. 7: 26 e 27 Confirmamos em I Ped. 3:18
  • 22. Por causa deste sacrifício, que estava no futuro, é que o “Filho”, podia dizer: “Perdoados são os teu pecados ... ” ILUSTRAÇÃO © Jani Bryson - Revista Adv. Set/2014
  • 23.
  • 24. TER FÉ, ACREDITAR NO PLANO DE SALVAÇÃO DE DEUS, não em outro plano. Romanos 3:22 e 23 - Efésios 2:8 Apresentar ao trono da graça a sua ÚNICA JUSTIFICATIVA : Jesus. (Ilustração)* Se arrepender e sentir tristeza pelo seu pecado. Atos 3:19 e Sal. 38:18 Se confessar. I João 1:8-10 Se deixar o pecado. Prov. 28:13 Se perdoar aos outros as suas ofensas. Mat. 6:12; 14 e 15
  • 25. Veremos com mais detalhes na próxima unidade do curso de investigação bíblica. Não somos salvos pelas obras, como a obediência a os mandamentos, pelas nossas boas ações ou por algum outro mérito pessoal. As escrituras contradizem alguns pensamentos “Cristãos”... Somos salvos para produzir boas obras. Efésios 2: 8 a 10 Algumas conclusões:
  • 26.
  • 27. - Leia Carta Aos Hebreus Capítulo 9. Nos Primeiros Tempos Os Homens Eram Também Justificados pela fé , no futuro Sacrifício Do Messias. - Veja Abraão. Rom. 4:1 a 3 ; 13 e 18 a 21 Acompanhe o apóstolo Paulo:
  • 28. Lembremos de dois, dos muitos exemplos bíblicos de JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ E PERDÃO: 1°. Exemplo: O ladrão na cruz. Luc. 23:39 a 43 Arrependido nos últimos instantes de sua vida, Jesus lhe disse “na verdade te digo hoje, estarás comigo no paraíso” v. 42 e 43 Ele foi justificado pela fé; isto é, creu que aquele era o Filho de Deus, o salvador. Ele não será salvo pelas suas boas obras, que não teve tempo para fazer. Os méritos são sempre de Cristo. “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras para que ninguém se glorie” Efésios 2: 8 a 9
  • 29. 2°. Exemplo: Zaqueu. Lucas 19: 1 a 10 A história de um desonesto e rico funcionário do governo Romano .... Aparentemente roubava os seus próprios irmãos, judeus ... O seu arrependimento trouxe a salvação, e ele foi o instrumento da salvação da sua casa. V. 9 Ele foi justificado pela sua fé no salvador que ali estava. Não foi salvo pelas suas obras. Salvo, dai para frente as suas obras seriam o fruto da salvação. Lembremos de dois, dos muitos exemplos bíblicos de JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ E PERDÃO:
  • 30.
  • 31. Deus o abençoe. Até a Próxima unidade: Aspecto 2