SlideShare uma empresa Scribd logo
Lição 1
A Epistola aos Romanos
Porque não me envergonho do
evangelho de Cristo, pois é o poder
de Deus para salvação de todo aqu
ele que crê, primeiro do judeu e
também do grego. Rm 1 . 16
A epistola aos Romanos mostra
que sem a graça divina todos os nossos
esforços são inúteis para a nossa salvação
comunhão com Deus
Texto Áureo
03 de Abril de 2016
Verdade Prática
Neste segundo trimestre de 2016, aprenderemos
sobre algumas verdades bíblicas ensinadas pelo apos
tolo Paulo, no livro de Romanos.
E
S
T
U
D
A
R
E
M
O
S
sobre a lei, a carne e o Espirito.
A lição de hoje trata sobre a autoria do livro que
segundo o comentador Pr. José Gonçalves foi escrito por
Paulo. A lição também trata sobre o local da redação
deste livro, e o comentador deixa claro que provavel
mente foi em Corinto.
Segundo o próprio comentador, Corinto era a
ca-
pital da Acaia, uma província Romana.Sobre a data da redação do livro, há um
consenso entre os biblicista que este foi escrito entre
os anos 56 e 57 dC. Portanto a data é quase inserta.
O destino deste livro foi a igreja que estava em
Roma, que era composta por crentes judeus e
gentios.Ele tem vários propósitos.
Ele apresenta a pecaminosidade dos homens,
e
sobre a salvação que Deus oferece através de Jesus.
sobre a justificação pela fé,
fala
sobre a graça divina,
Este livro contem um chamamento a liberdade
cristã,
Eleição. Justificação.
Propiciação através de
Cristo
E santificação
Tornar propicio,
favorável
Comprar os direitos.
Redenção
Lado pratico da vida Cristã
nele podemos estudar temas como:
√ - A mensagem da cruz é poder de Deus para
salvar os que creem.
Lendo este livro descobriremos que:
√ - Que através do sacrifício de Jesus o pecado
poderá encontrar sua redenção.
√ - E ter seu relacionamento restituído com seu criador
5.1,2
√ - Isto aconteceu com Agostinho, após a leitura do versícul
treze do capitulo treze, sua vida foi modificada e ele mudou
seu modo de pensar e agir.
√ - Isto também aconteceu com Martinho Lutero, que após
sua leitura abandonou o celibato e as tradições católicas e fo
o grande reformador protestante.
√ - E as mensagem pregadas por Lutero em suas teses tam
bém alcançou John Wesley.
Próximo domingo espero todos vocês para mais
uma aula sobre o livro de Romanos.
Permitamos que o Espirito Santo de Deus, nos use.
E a mensagem deste livro modificará cada dia mais
nossas vidas.
Lição 2
A Necessidade Universal da
Salvação em Cristo
Como está escrito: Não há justo
nem um sequer. Rm 3 . 10
O pecado manchou toda a raça
humana e somete o sangue de Cristo
é suficiente para purificá-la
Texto Áureo
10 de Abril de 2016
Verdade Prática
O pecado em sua universalidade atingiu toda raça
huma-
na. A ignorância espiritual conduz o ser humano a
idolatria religiosa.
Eis um dos porque do apostolo Paulo afirmar: “Todos
pecaram e destituídos estão da gloria de Deus 3.23”.
Os judeu que se gabavam de serem filhos de Abraão e
os donos da verdade, não gostaram nem um pouco deste
discurso
2. 2-6.A partir do versículo 21 do 1º capitulo Paulo deixa
claro que os pecados dos gentios foram praticados por
ignorância.
E a partir do versículo 28 ele apresenta uma serie de
pecados que esta ignorância produz.
A partir do versículo 3º capitulo seu discurso muda de
figura 3 . 9-12 ; 3 . 23-31.
A ignorância.
Lição 4
Os Benefícios da
Mas Deus prova o seu amor para
conosco em que Cristo morreu por
nós, sendo nós ainda pecadores.
Rm 5 . 8
A justificação pela fé em Cristo
nos libertou de Adão, símbolo do ve-
lho homem para nos colocar em Cristo, onde
fomos feitos uma nova criação.
24 de Abril de 2016
Justificação
Verdade Prática
Texto Áureo
Justificação é a capacidade de torna um transgressor
inculpável, justo ou isento de qualquer culpa ou divida.
Em relação a nossa vida espiritual, quem poderia nos
tornar justo, inculpável ou isento de qualquer culpa ou divida?
Rm 5 . 1 , 8
A Justificação que Cristo nos proporciona, trata do
nosso comportamento espiritual em relação a Deus.
Hoje veremos que a Justificação que Deus nos propor-
cionou através de Jesus nos garantiu alguns benefícios!
Segundo a teologia apresentada pelo apostolo Paulo aos
irmãos da igreja que estava em Roma, todos nós antes de
conhecermos a Cristo éramos por natureza transgressores
das leis de Deus. Rm 3 . 10 ; Sl 14 . 3
E este é um dos porquês que Deus através de seu filho
Jesus nos torna justo perante ele mesmo.
Nós, antes da justificação que Cristo nos oferece, éramos
uns transgressores em potencial.
Já afirmamos que todo transgressor é réu ou passivo
de punição! E a punição em relação ao reino de Deus era:Rm 3 . 23
Destituição, o que é isto?Rm 6 . 23 ; Perda de privilegio Gn 2 . 17
Após a morte qual seria o destino final do homem!Hb 9 . 27
O juízo de Deus é representado biblicamente como
“ira” e Ele não nos criou para a ira.
Ele nos amou e enviou seu filho para pagar a divida
que nós não podíamos pagar.Sj 3 . 16 ; Rm 5 . 9
A justificação nos proporcionou a redenção e esta nos tira
da posição de réu do inferno e nos faz participantes das bem
çãos celestiais. Sl 103 . 1-4
O sacrifício que Cristo realizou na cruz do Calvário
nos proporciona tudo que já falamos e muito mais.
A bíblia é clara que sem derramamento de sangue não
poderia existir justificação para o pecador. Hb 9 . 22 ; Mt 26 . 28
O apostolo Paulo através de sua profunda teologia nos
apresenta alguns dos benefícios que a justificação em Cristo
nos proporciona.
Nosso comentador também apresentou na revista dos
professores seis benefícios que não compreendi satisfatoria-
mente.
Por isso, para nossa melhor compreensão desejo vos
apresentar sete benefícios que destaquei dentro da LBC.
1º Benefício. Livre acesso a presença de Deus.Hb 2 . 14 Que
segundo a teologia do irmão Paulo é reconciliação. ( 11 )
2º Benefício. Direito a salvação. ( 2a )
3º Benefício. Alegria para buscar esta salvação. ( 2c )
4º Benefício. Capacidade para permitir a atuação do fruto
do Espírito em nossas vidas. ( 3-5 ; Gl 5 . 22 )
5º Benefício. Capacidade para valorizar o sacrifício
que
Cristo realizou por nós na cruz do Calvário. ( 6-8 )
6º Benefício. Convicção que participaremos do arrebata-
mento da igreja antes da ira que virá sobre os pecadores. ( 9,10 )
7º Benefício. Alegria pelo sacrifício que Cristo realizou
por nós. ( 11 ) Finalmente ele apresenta na LBC uma comparação alegóric
entre os dois filhos de Deus ( 12 )
Lição 6
A Maravilhosa
Porque o pecado não terá domínio
sobre vós pois não estais debaixo da
lei, mas debaixo da graça. Rm 6 . 14
Cristo Jesus é a graça divina
manifestada em forma humana.
8 de Maio de 2016
Graça
Verdade Prática
Texto Áureo
A Justificação. Que Deus através de Jesus nos outorgou
nos faz nova criatura.
A Santificação. Diz respeito a nova vida em Cristo. Ela
é o lado pratico do nosso viver.
Verdade que precisa ser dita. Mesmo sendo nova cria
tura, ainda não alcançamos a perfeição. I Co 15 . 54; I Jo 3 . 2
Mas a redenção associada a santificação nos garante a
perfeição.
I – OS INIMIGOS DA GRAÇA.
I. I ) Filosofia antinomista Esta prega o viver sem regras,
e defende a ideia que quanto mais se peça mais graça se receb
Por isto o apostolo Paulo inicia seu 6º capitulo combatend
estes hereges. 6. 1,2
Infelizmente o antinomismo tem alcançado algumas
igrejas
I. 2 ) Legalismo. os defensores desta ideia, acreditavam
que uma pessoa para agradar a Deus era preciso observar
o decálogo mas os 613 preceitos que eles inventaram.
Na mente dos legalistas somente a lei de Moises era o
instrumento adequado para agradar a Deus.Gl 5 . 1
I. 3 ) Falta de conhecimento.
Certa feita o Senhor Jesus afirmou “Examinai as...
” O apostolo Pedro assim nos aconselhou “Antes crescei
na... ”3. 18
II – A GRAÇA E SEUS EFEITOS.
II. 1) Ela revela o pecado.
Ela revela o pecado, ela revela a finalidade do pecado e anula seus efeitos.
Para o apostolo Paulo, o pecado foi comparado a um
tirano e impiedoso.
Ele também foi comparado a natureza pecaminosa do
homem. Rm 6.6
II. 2) Ela revela a finalidade do pecado.
Muitos vivem a afirmar, que Deus não é injusto para
condenar seus filhos ao sofrimento eterno. Mas o apostolo
Paulo é enfático ao afirmar que o salario do pecado é:Rm 6 . 23
II. 3) Ela anula os efeitos do pecado que estão em toda parte.
Eles estão nas catástrofes naturais.
Nas guerras.
Nos homicídios.
Nos estupros.
E nos abortos.
III – COISAS QUE A GRAÇA OFERECE.
III. 1) Liberdade Cristã.
Rm 6 . 14; Sj 8 . 34; Rm 6 . 1;
III. 2) Santificação. Rm 6 . 22;
Já afirmamos que santificação é o lado pratico da
justi-
ficação.É bom lembrar que nosso corpo pode ser consagrado a
Deus Rm 12 . 1, e dedicado ao pecado.
A decisão é nossa! Por isto o apostolo Paulo nos alerta LBC
III. 3) Vida Eterna. Tt 2 . 11,12;
Lição 6
A Lei, a Carne e o
Dou graças a Deus por Jesus Cristo
nosso Senhor, assim que eu mesmo
com o entendimento sirvo à lei de
Deus mas, com a carne à lei do pe-
cado. Rm 7 . 25
A luta entre a carne e o espírito é uma
realidade na vida de todo crente mas a
dependência da graça de Deus fará com qu
tenhamos uma vida vitoriosa.
8 de Maio de 2016
Espírito
Verdade Prática
Texto Áureo
LEI: São os preceitos estabelecidos por Deus no
Sinai e entregue a Moises para o povo judeu observarem
durante a caminhada pelo deserto até que o Messias
aparecesse
Mt 11 . 3
CARNE: Biblicamente são todos os atos
pecaminosos.ESPÍRITO: É a parte imaterial do homem, cuja
finalidade é voltar para Deus.Ec 12 . 7
Amados, falar dos outros é fácil, difícil é pagar as contas deles
Os judeus eram zelosos ao extremo. Eles tinham
uma obediência cega.
Eles aprenderam que no sábado não deveriam
realizar nenhuma obra, a não ser a adoração.
Quando Jesus iniciou seu ministério eles ficaram
satis-
feitos e maravilhados, porque ele ensinava no sábado e comMc 1 . 21,22
Mas quando seus discípulos começaram a colher
espigas em um sábado a rejeição começou porque eles não
entende-
ram que bem diante deles estava o Messias que até do
sábado é senhor.
Mc 2 . 23,28
O senhor Jesus querendo dar-lhes uma lição, no sábado
seguinte diante de um homem aleijado faz uma pergunta
para eles, se era licito curar num sábado?Mc 3 . 1-4
Talvez na mente deles uma cura, ou fazer o bem no
sába-
do não fosse adoração.Nos parece que os judeus não compreendiam que o
torá era a representação dos bens futuros.Hb 10 . 1-4
O sangue dos touros, bodes, ovelhas e até de
pombinhas não retirava o pecado de ninguém! Eles
apontavam para o sacrifício que cristo faria por todaHb 10 . 16-19
Paulo sabia deste tipo de obediência cega que os judeus
cultivavam. Ele mesmo afirmou que também foi assim.At 22 . 3,20
Agora convertido a Cristo ele irá tentar converter
seus patrícios ao evangelho.
Ao chegar em Roma sua terra natal, ele começa suas
ilustrações.
Ele comparou a salvação que Cristo oferece com as
leis matrimoniais.
E concluiu dizendo que a esposa só pode ser de outro
homem sem pecar se o esposo morrer.
LBC 2
Em seguida ele mostra aos irmãos que a lei é boa, mas
se não existisse lei, ele não conheceria o pecado.
LBC 7
Nos parece que os judeus não aceitavam que a lei teve
seu fim decretado, e que um novo mandamento surgiu.
Porque repreendendo-os, diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, em
que estabelecerei com a casa de Israel e com a casa de Judá um novo
pacto dizendo.
Abramos nossas bíblias no capitulo oitavo de Hebreus e
leiamos o titulo do capitulo, depois leiamos os versículo 8,13
Dizendo: Novo pacto, ele tornou antiquado o primeiro. E o que se
torna antiquado e envelhece, perto está de desaparecer.
E ai vai querer continuar defendendo o que era
sombra dos bens futuro ou vais aceitar por fé a graça de
Deus
GERADOS POR ADÃO GERADOS POR
DEUS
Salvos da ira 5.9
Condutores de pecados 5.12 Condutores de justiça
5.18
Separados de Deus 5.17 Candidatos a vida eterna
5.17
Ao retroagir ao capitulo 5 ele se esqueceu de comentar
sobre o terceiro tópico do titulo.
Porem no livro aos Gálatas temos uma receita de
como andar em Espirito: Gl 5 16-26
Inimigos de Cristo 5.10
O comentador retroage ao capitulo 5 para fazer uma
com-
paração entre os gerados por Adão, e os gerados por Cristo .
Digo, porém: Andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da
carne.
Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e
estes se opõem um ao outro, para que não façais o que quereis.
Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.
Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a
impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as
contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos,
as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas,
contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que
tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus.
Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a
benignidade, a bondade, a fidelidade. a mansidão, o domínio próprio;
contra estas coisas não há lei.
E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas pai-
xões e concupiscências.
Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.
Não nos tornemos vangloriosos, provocando-nos uns aos outros,
invejando-nos uns aos outros.
VIDA NO
ESPIRITO
Lição 7
A Vida Segundo o
15 de Maio de 2016
Espirito
Texto Áureo
.
Verdade Prática
Viver segundo o Espírito Santo
significa estar sob o seu domínio e
seguir suas orientações.
O mesmo Espírito testifica com
o nosso espírito que somos filhos de
Deus. Rm 6 . 16
Tanto o Senhor Jesus, quanto o apostolo Paulo nos
mos-
tram que em nossa jornada cristã somos incapazes de reali-
zarmos algo sozinho.O apostolo Paulo nos mostra no versículo vinte e seis
do capitulo oito de Romanos que sem o Espirito Santo
somos incapazes de vencermos uma crise espiritual.
Na carta aos Gálatas ele nos mostra que existe uma
luta constante entre a velha natureza e a nova vida em
Cristo.Gálatas 5.17
No versículo seis de Romanos oito ele nos mostra que
os desejos da velha natureza (a pecaminosa) sempre nos
induzirão a morte.
E quando escrevia aos moradores da Galaica ele
apresen-
tou uma receita para vencermos a natureza pecaminosa.Gálatas 5.16
Digo, porém: Andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da
carne.
Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e
estes se opõem um ao outro, para que não façais o que quereis.
Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.
Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a
impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as
contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos,
as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas,
contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que
tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus.
Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a
benignidade, a bondade, a fidelidade. a mansidão, o domínio próprio;
contra estas coisas não há lei.
E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas pai-
xões e concupiscências.
Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.
Não nos tornemos vangloriosos, provocando-nos uns aos outros,
invejando-nos uns aos outros.
VIDA NO
ESPIRITO
Gl 5 16-26
A partir da parte “b” do versículo 6 de Romanos
oito ele nos mostra que as inclinações do Espírito é vida e
paz.
Ele também nos mostra que as pessoas justificadas
em Deus através de Cristo tem que permitir que o Espírito
Santo os guie.LBC 8.14
A final, em Espírito somos filhos adotivos de Deus.
Rm 8.14
Em Romanos oito e dezoito ele nos deixa claro que as
aflições que passamos nesta vida em nada se compara
com aquilo que Deus preparou para nós na eternidade.
Lição 8
Israel no Plano
22 de Maio de 2016
da Redenção
Texto Áureo
Verdade Prática
A eleição da graça é formada no
presente por gentios e judeus nasci-
dos de novo, bem como, no futuro, pela
conversão da nação de Israel.
Porque dele, e por ele, e para
ele são todas as coisas, gloria pois
a ele eternamente amem. Rm 11 . 36
Porque dele:
Entendendo o texto áureo:
(Propriedade exclusiva) Tudo pertence a Cristo
E por ele:(Ato criativo) Tudo foi criado por ele. Jo 1.3
E para ele são todas as
coisas
(Finalidade das coisas) Tudo tem
um propósito em Cristo
Gloria pois, a ele eternamente
amem
(Reconhecimento huma-
no e motivo de glorificação)
Amados.
E esta averiguação tomará por base ou ponto de
partida a chamada do patriarca Abraão na antiga
Eles fugiram do que nos propuseram, mas nós não
fugire-
mos e faremos a averiguação sobre o plano da salvação
para
a Israelita.
O TA e o comentário da lição fugiram do que foi
proposto inicialmente para hoje.
Deus lhe pediu que saísse Ur dos Caldeus para ir a
uma terra que ele iria lhe mostrar.
Deus escolheu este homem chamado Abrão em uma
cida-
dezinha chamada Ur dos Caldeus.
Deus lhe prometeu que faria dele uma grande nação,
que o abençoaria, e que nele seriam benditas todas as
famílias da terra.Gn 12 . 1-3
Deus lhe avisa que seus descendentes falharão como
nação escolhida e serão feitos escravos no Egito e servirão
como escravos a Faraó por 430 anos. Gn 15 . 13
Egito
Gn 12 . 4
Gn 12.7
Gn 12.10
Betel
Abraão e Ló o 2º empecilho se
separam após ele escolher as
campinas do Jordão para
morar Gn 13.1-10
Gn 11.31
Sabemos também que muitos deles no Egito
aprenderam a idolatria e outras praticas que Deus
abomina.
Todos sabemos que os Israelitas foram escravos de
Faraó.
Quando Deus os tirou da terra da servidão, através de
Moises Deus lhes entregou os 10 mandamentos para eles
se orientassem por eles. Ex 19 . 3-8
Deus lhes proibiu de realizarem as praticas de 7
nações que estavam habitando a terra prometidaDt 7.1-6
Depois de estabelecidos na terra da promessa eles
falha-
ram novamente e voltaram a praticar os pecados mais
Isaias reclama.
SURGE OS PROFETAS QUE PROTESTAM CONTR OS
PECADOS DO POVO.
59 . 7,8,12
Jeremias também
reclama.
4 . 1-4
Ezequiel também reclama. 22 . 29-31
Miqueias também
reclama.
1 . 2-5
Zacarias profetiza o fim destas
iniquidades.
13 . 1,2
E Malaquias anuncia a chegada do Messias que vai tirar
estas iniquidades de Israel. 3 . 1,2
O Messias chegou e os israelitas o rejeitaram Jo 1.11
Jesus se apresenta como o Messias rejeitado Jo 3.18-19
João revela que a rejeição dos judeus a Cristo abriu a
porta da salvação para os gentios.Jo 1.12
O apostolo Paulo revela que a rejeição dos judeus a
Cristo nos abriu a porta de entrada ao reino de Deus.Rm 11.11
Depois o apostolo Paulo nos aconselha a termos
cuidado com a soberba pois nossa posição no reino de Deus
é como um ramo que foi enxertado em uma planta
diferente.Rm 11.18-21
Escrevendo aos moradores de Roma o apostolo Paulo
revela que a promessa feita a Abraão em Cristo Jesus
alcançou os gentios. Gl 3.12-14
O apostolo também revela que gentios e judeus podem
ser salvo, um por causa do outro.Rm 11.31
Lição 9
A Nova Vida
29 de Maio de 2016
em Cristo
Texto Áureo
.
Verdade Prática
A nova vida em Cristo.
Rogo-vos pois, irmãos, pela
compaixão
de Deus, que apresenteis o vosso corpo
em sacrifício vivo, santo e agradável a
Deus, que é o vosso culto racional.
Rm 11 . 36
Lição 10
Deveres Civis
05 de Junho de 2016
Morais e Espirituais
Texto Áureo
.
Verdade Prática
A nova vida em Cristo.
Toda alma esteja sujeita às
autorida-
des superiores porque não há
autoridade
que não venha de Deus e as autoridades
que há foram ordenadas por Deus. Rm
13.1
Nesta manhã relembraremos os primeiros irmão
que fundaram nossa igreja no Pará em 1911, mas daremos
uma pincelada na lição 10 deste 2º trimestre que trata dos
três deveres que precisamos obedecer.
Amados.
Os
Civis,
os Morais e os Espirituais.
Se você não sabia precisa saber que o principio bíblico
a
este respeito deixa claro que nós deveríamos obedecer e
hon-
rar as autoridades porque elas foram estabelecidas por
Deus.
Como servos de Jesus nossa obediência as autoridades
deveria se por temor a Deus, jamais por medo das penalidad
que as leis aplicam.
Como servos de Deus temos que viver de modo digno
e
Quando alguém anda direito, ele deve andar de cabeça
erguida e não precisa ter medo das autoridades porque elas
não são terror para os que andam correto, mas para os que
andam ilegais. Vejamos o que o apostolo Paulo nos orienta na LBC 13 .
3
Os três deveres que a lição nos apresenta
O civil que fala da nossa conduta como cidadão da terra
O moral trata do nosso relacionamento com as pessoas
E o espiritual que trata de nossa conduta para com o
reino de Deus.
Amados É quase impossível falar de deveres sem falar de
direitos ou vice versa.
Certidão de nascimento.
Direito civil
RG
Telefone
CPF
Titulo de eleitor
Carteira de reservista p/ homem
e CNH.
Deveres cíveis
Pagar os impostos em dia.
Agua.
Luz.
Aluguel.
IPTU.
ITR.
Incra.
IPVA.
Outros impostos LBC 7
Mt 22.21
E não dirigir sem a CNH
Viver de modo digno devendo apenas o amor fraternal.
LBC 8
Deveres morais
Estar sempre alerta quanto a volta de Cristo.
 Sempre alerta. Rm 13.11
 Sem ser dubio
 Sem ser fraudulento
Deveres espirituais
 Rejeitando o que o mundo oferece. Rm 13.12
 Andando como servo de Deus. Rm 13.13
 Viver com Servo de Deus. Rm 13.14
 Sem ser caloteiro
De 9 a 9 : 30 --------------------- Oração
De 9 : 30 a 9 : 50 --------------- Devocional
De 9 : 50 a 10 : 50 -------------- Ministração nas Classes
De 10 : 50 a 11 : 10 ------------- Participação infantil
De 11 : 10 a 11 : 15 ------------- Relatório
11 : 15 -------------------- Encerramento
Lição 11
A Tolerância Cristã
12 de Junho de 2016
Texto Áureo
.
Verdade Prática
Os crentes mais maduros não
devem agir egoisticamente, mas
precisam atuar como modelo para os
mais fracos.
Porque o reino de Deus não é
comida nem bebida, mas justiça, e paz,
e alegria no Espírito Santo. Rm 14.17
Amados. Parece que o apostolo Paulo além de questões
espirituais estava enfrentando questões comportamentais.
Parece que em algumas reuniões alguém estaria recla-
mando da comida, ou do tipo do animal que foi servido.
Ou que alguém estaria tentando impor seus costumes
a outra pessoa.
Ou que alguém estaria tentando impor seus costumes
a nova realidade da igreja.
Para a maioria dos biblicistas. Os judeus estariam
tem-
tando impor os costumes da antiga aliança a nova aliança.
Então o apostolo Paulo ensina que o reino de Deus
não é comida nem bebida, mas justiça, paz, e alegria no
Espírito Santo.TA ou Rm 14.17
Parece que existia na igreja de Roma crentes
radicais ou santarrões e os desleixados ou fracos na fé.
Aos santarrões o apostolo Paulo pede que sejam
toleran-
tes com os que são fracos na fé.Aos desleixados ele pede que aprendam a dar graças a
Deus que é poderoso para firmar os seus passos. LBC 4,5.
Em quase todas as igreja da Ásia, o apostolo Pulo teve
de lidar com esta problemática.
Na igreja de Roma surgiu aqueles que estavam
querendo impor costumes da lei de Moises aos da nova
aliança. Paulo fica bravo e reclama dizendo que uma coisa
só é imunda os que a considera imunda. Rm 14.14
Quando escreveu aos irmãos da Galáxia ele teve de ser
enérgico, por causa do mesmo comportamento daqueles
que queriam impor seus costumes aos membros da nova
O apostolo mostra que na nova aliança que Cristo
esta-
beleceu não estamos obrigados a cumprir os rudimentos
da
lei de Moises.Ideologia da
atualidade
Nos dias atuais alguns grupos religiosos continuam due
lando entre si achando que Deus não estabeleceu uma nova aliança
Na Assembleia de Deus acreditamos 100% na nova
aliança:
Comemos carne de
porco.
At 10.13
Não guardamos o sábado como dia de descanso. Mc
2.22-28 Lc 16.16.
Não ensinamos que a alma dorme. Lc 16.19-25
Não ensinamos que o Diabo é Co-altor da
Na Assembleia de Deus, muitos membros quando vão
a uma festa se as refeições não lhe agradar a festa não
prestou.
Para estes membros o aconselhamento paulino é:
O reino de Deus não é comida nem bebida, mas
justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. TA.
Este mesmo versículo se aplica aos irmão sabatistas
que nos condenam porque comemos carne de porco.
Porque não guardamos o sábado como dia de
descanso.
Nosso objetivo nesta manhã não é falar de nenhuma
religião.
Nosso objetivo é o mesmo do apostolo Paulo:
Pedir ao amados que não desprezemos nossos irmãos qu
não receberam a revelação do Espirito Santo. Rm 15
Lição 12
Cosmovisão Missionária
19 de Junho de 2016
Texto Áureo
.
Verdade Prática
Os crentes .
Espírito Santo. Rm 14.17
LBC 13.7

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 1012016_Paulo e a rebelião_GGR
Lição 1012016_Paulo e a rebelião_GGRLição 1012016_Paulo e a rebelião_GGR
Lição 1012016_Paulo e a rebelião_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição 11 final
Lição 11   finalLição 11   final
Lição 13 hebreus
Lição 13   hebreusLição 13   hebreus
Lição 13 hebreus
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
A Vida Segundo o Espírito
A Vida Segundo o EspíritoA Vida Segundo o Espírito
A Vida Segundo o Espírito
Márcio Martins
 
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da MorteUnidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Ramón Zazatt
 
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
Ramón Zazatt
 
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação PlenaUnidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Ramón Zazatt
 
Lição 3 justificação, somente pela fé em jesus cristo
Lição 3 justificação, somente pela fé em jesus cristoLição 3 justificação, somente pela fé em jesus cristo
Lição 3 justificação, somente pela fé em jesus cristo
Celso Napoleon
 
Lição 5 Hebreus
Lição 5   Hebreus Lição 5   Hebreus
Lição 5 Hebreus
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
Unidade 9 -  O Principio do EvangelhoUnidade 9 -  O Principio do Evangelho
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
Ramón Zazatt
 
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
 Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018. Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
Ramón Zazatt
 
1 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-2016
1 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-20161 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-2016
1 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-2016
Cleiton Tenório
 
Guia de estudos apocalipse o fim revelado
Guia de estudos apocalipse o fim reveladoGuia de estudos apocalipse o fim revelado
Guia de estudos apocalipse o fim revelado
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Justificação, Somente Pela Fé em Jesus Cristo
Justificação, Somente Pela Fé em Jesus CristoJustificação, Somente Pela Fé em Jesus Cristo
Justificação, Somente Pela Fé em Jesus Cristo
Márcio Martins
 
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editadoLição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Pr Neto
 
O rico e o mendigo
O rico e o mendigoO rico e o mendigo
O rico e o mendigo
ribamarcantanhede2
 
Evangélico abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpad
Evangélico   abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpadEvangélico   abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpad
Evangélico abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpad
manoel ramos de oliveira
 
O decálogo
O decálogo O decálogo
O decálogo
RibamarCantanhede3
 
Lição 4 Hebreus
Lição 4   HebreusLição 4   Hebreus
35 livro-de-apocalipse
35 livro-de-apocalipse35 livro-de-apocalipse
35 livro-de-apocalipse
INOVAR CLUB
 

Mais procurados (20)

Lição 1012016_Paulo e a rebelião_GGR
Lição 1012016_Paulo e a rebelião_GGRLição 1012016_Paulo e a rebelião_GGR
Lição 1012016_Paulo e a rebelião_GGR
 
Lição 11 final
Lição 11   finalLição 11   final
Lição 11 final
 
Lição 13 hebreus
Lição 13   hebreusLição 13   hebreus
Lição 13 hebreus
 
A Vida Segundo o Espírito
A Vida Segundo o EspíritoA Vida Segundo o Espírito
A Vida Segundo o Espírito
 
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da MorteUnidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
 
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
Unidade 12 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 2
 
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação PlenaUnidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
 
Lição 3 justificação, somente pela fé em jesus cristo
Lição 3 justificação, somente pela fé em jesus cristoLição 3 justificação, somente pela fé em jesus cristo
Lição 3 justificação, somente pela fé em jesus cristo
 
Lição 5 Hebreus
Lição 5   Hebreus Lição 5   Hebreus
Lição 5 Hebreus
 
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
Unidade 9 -  O Principio do EvangelhoUnidade 9 -  O Principio do Evangelho
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
 
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
 Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018. Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
Unidade 4 - Descobrindo em parte "O Mistério da Trindade" - versão 2018.
 
1 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-2016
1 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-20161 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-2016
1 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-2016
 
Guia de estudos apocalipse o fim revelado
Guia de estudos apocalipse o fim reveladoGuia de estudos apocalipse o fim revelado
Guia de estudos apocalipse o fim revelado
 
Justificação, Somente Pela Fé em Jesus Cristo
Justificação, Somente Pela Fé em Jesus CristoJustificação, Somente Pela Fé em Jesus Cristo
Justificação, Somente Pela Fé em Jesus Cristo
 
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editadoLição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
 
O rico e o mendigo
O rico e o mendigoO rico e o mendigo
O rico e o mendigo
 
Evangélico abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpad
Evangélico   abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpadEvangélico   abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpad
Evangélico abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpad
 
O decálogo
O decálogo O decálogo
O decálogo
 
Lição 4 Hebreus
Lição 4   HebreusLição 4   Hebreus
Lição 4 Hebreus
 
35 livro-de-apocalipse
35 livro-de-apocalipse35 livro-de-apocalipse
35 livro-de-apocalipse
 

Semelhante a TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016

SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdfSLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
carlos junior carlos
 
Advogado
AdvogadoAdvogado
Espiritismo Miscigenado
Espiritismo  MiscigenadoEspiritismo  Miscigenado
Espiritismo Miscigenado
Pastor Robson Colaço
 
Espiritismos
EspiritismosEspiritismos
Espiritismos
Pastor Robson Colaço
 
Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.
Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.
Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
Erberson Pinheiro
 
U.XI - Salvação em Cristo - Parte I
U.XI - Salvação em Cristo - Parte IU.XI - Salvação em Cristo - Parte I
U.XI - Salvação em Cristo - Parte I
Ramón Zazatt
 
LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA
LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA
LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA
Lourinaldo Serafim
 
Paulo De Tarso
Paulo De TarsoPaulo De Tarso
Paulo De Tarso
Francisco Lacerda
 
Apostila do discipulado encontro das aguas
Apostila do discipulado encontro das aguasApostila do discipulado encontro das aguas
Apostila do discipulado encontro das aguas
Pedro Henrique
 
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 05
Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 05Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 05
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 05
Joel Silva
 
lição 5 - A maravilhosa graça
lição 5 - A maravilhosa graçalição 5 - A maravilhosa graça
lição 5 - A maravilhosa graça
Erberson Pinheiro
 
A Necessidade da Morte de Cristo - Substituto de pecadores - lições 12 e 13...
A Necessidade da Morte de Cristo - Substituto de pecadores - lições 12 e 13...A Necessidade da Morte de Cristo - Substituto de pecadores - lições 12 e 13...
A Necessidade da Morte de Cristo - Substituto de pecadores - lições 12 e 13...
Samuel A. Nunes
 
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
Joel Silva
 
A luta por detras dos bastidores
A luta por detras dos bastidoresA luta por detras dos bastidores
A luta por detras dos bastidores
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Ministração para libertação interior e perdão
Ministração para libertação interior e perdãoMinistração para libertação interior e perdão
Ministração para libertação interior e perdão
Anésio Lopes Júnior
 
Fechamento da porta da graça iasd iguatemi
Fechamento da porta da graça iasd iguatemiFechamento da porta da graça iasd iguatemi
Fechamento da porta da graça iasd iguatemi
Ezequiel Gomes
 
Lição 5 - A Maravilhosa Graça
Lição 5 -  A Maravilhosa GraçaLição 5 -  A Maravilhosa Graça
Lição 5 - A Maravilhosa Graça
Andrew Guimarães
 
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deusLição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Erberson Pinheiro
 
Lba lição 6 - A lei, a carne e o espírito
Lba lição 6 - A lei, a carne e o espíritoLba lição 6 - A lei, a carne e o espírito
Lba lição 6 - A lei, a carne e o espírito
Natalino das Neves Neves
 

Semelhante a TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016 (20)

SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdfSLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
 
Advogado
AdvogadoAdvogado
Advogado
 
Espiritismo Miscigenado
Espiritismo  MiscigenadoEspiritismo  Miscigenado
Espiritismo Miscigenado
 
Espiritismos
EspiritismosEspiritismos
Espiritismos
 
Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.
Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.
Ebd lições bíblicas 2º trimestre 2016 lição 5 A maravilhosa graça.
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
 
U.XI - Salvação em Cristo - Parte I
U.XI - Salvação em Cristo - Parte IU.XI - Salvação em Cristo - Parte I
U.XI - Salvação em Cristo - Parte I
 
LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA
LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA
LIÇÃO 05 - A MARAVILHOSA GRAÇA
 
Paulo De Tarso
Paulo De TarsoPaulo De Tarso
Paulo De Tarso
 
Apostila do discipulado encontro das aguas
Apostila do discipulado encontro das aguasApostila do discipulado encontro das aguas
Apostila do discipulado encontro das aguas
 
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 05
Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 05Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 05
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 05
 
lição 5 - A maravilhosa graça
lição 5 - A maravilhosa graçalição 5 - A maravilhosa graça
lição 5 - A maravilhosa graça
 
A Necessidade da Morte de Cristo - Substituto de pecadores - lições 12 e 13...
A Necessidade da Morte de Cristo - Substituto de pecadores - lições 12 e 13...A Necessidade da Morte de Cristo - Substituto de pecadores - lições 12 e 13...
A Necessidade da Morte de Cristo - Substituto de pecadores - lições 12 e 13...
 
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
 
A luta por detras dos bastidores
A luta por detras dos bastidoresA luta por detras dos bastidores
A luta por detras dos bastidores
 
Ministração para libertação interior e perdão
Ministração para libertação interior e perdãoMinistração para libertação interior e perdão
Ministração para libertação interior e perdão
 
Fechamento da porta da graça iasd iguatemi
Fechamento da porta da graça iasd iguatemiFechamento da porta da graça iasd iguatemi
Fechamento da porta da graça iasd iguatemi
 
Lição 5 - A Maravilhosa Graça
Lição 5 -  A Maravilhosa GraçaLição 5 -  A Maravilhosa Graça
Lição 5 - A Maravilhosa Graça
 
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deusLição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
 
Lba lição 6 - A lei, a carne e o espírito
Lba lição 6 - A lei, a carne e o espíritoLba lição 6 - A lei, a carne e o espírito
Lba lição 6 - A lei, a carne e o espírito
 

Último

Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 

Último (10)

Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 

TODAS AS LIÇÕES DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016

  • 1. Lição 1 A Epistola aos Romanos Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aqu ele que crê, primeiro do judeu e também do grego. Rm 1 . 16 A epistola aos Romanos mostra que sem a graça divina todos os nossos esforços são inúteis para a nossa salvação comunhão com Deus Texto Áureo 03 de Abril de 2016 Verdade Prática
  • 2. Neste segundo trimestre de 2016, aprenderemos sobre algumas verdades bíblicas ensinadas pelo apos tolo Paulo, no livro de Romanos. E S T U D A R E M O S sobre a lei, a carne e o Espirito.
  • 3. A lição de hoje trata sobre a autoria do livro que segundo o comentador Pr. José Gonçalves foi escrito por Paulo. A lição também trata sobre o local da redação deste livro, e o comentador deixa claro que provavel mente foi em Corinto. Segundo o próprio comentador, Corinto era a ca- pital da Acaia, uma província Romana.Sobre a data da redação do livro, há um consenso entre os biblicista que este foi escrito entre os anos 56 e 57 dC. Portanto a data é quase inserta. O destino deste livro foi a igreja que estava em Roma, que era composta por crentes judeus e gentios.Ele tem vários propósitos.
  • 4. Ele apresenta a pecaminosidade dos homens, e sobre a salvação que Deus oferece através de Jesus. sobre a justificação pela fé, fala sobre a graça divina, Este livro contem um chamamento a liberdade cristã, Eleição. Justificação. Propiciação através de Cristo E santificação Tornar propicio, favorável Comprar os direitos. Redenção Lado pratico da vida Cristã nele podemos estudar temas como:
  • 5. √ - A mensagem da cruz é poder de Deus para salvar os que creem. Lendo este livro descobriremos que: √ - Que através do sacrifício de Jesus o pecado poderá encontrar sua redenção. √ - E ter seu relacionamento restituído com seu criador 5.1,2 √ - Isto aconteceu com Agostinho, após a leitura do versícul treze do capitulo treze, sua vida foi modificada e ele mudou seu modo de pensar e agir. √ - Isto também aconteceu com Martinho Lutero, que após sua leitura abandonou o celibato e as tradições católicas e fo o grande reformador protestante. √ - E as mensagem pregadas por Lutero em suas teses tam bém alcançou John Wesley.
  • 6. Próximo domingo espero todos vocês para mais uma aula sobre o livro de Romanos. Permitamos que o Espirito Santo de Deus, nos use. E a mensagem deste livro modificará cada dia mais nossas vidas.
  • 7. Lição 2 A Necessidade Universal da Salvação em Cristo Como está escrito: Não há justo nem um sequer. Rm 3 . 10 O pecado manchou toda a raça humana e somete o sangue de Cristo é suficiente para purificá-la Texto Áureo 10 de Abril de 2016 Verdade Prática
  • 8. O pecado em sua universalidade atingiu toda raça huma- na. A ignorância espiritual conduz o ser humano a idolatria religiosa. Eis um dos porque do apostolo Paulo afirmar: “Todos pecaram e destituídos estão da gloria de Deus 3.23”. Os judeu que se gabavam de serem filhos de Abraão e os donos da verdade, não gostaram nem um pouco deste discurso 2. 2-6.A partir do versículo 21 do 1º capitulo Paulo deixa claro que os pecados dos gentios foram praticados por ignorância. E a partir do versículo 28 ele apresenta uma serie de pecados que esta ignorância produz.
  • 9. A partir do versículo 3º capitulo seu discurso muda de figura 3 . 9-12 ; 3 . 23-31. A ignorância.
  • 10. Lição 4 Os Benefícios da Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Rm 5 . 8 A justificação pela fé em Cristo nos libertou de Adão, símbolo do ve- lho homem para nos colocar em Cristo, onde fomos feitos uma nova criação. 24 de Abril de 2016 Justificação Verdade Prática Texto Áureo
  • 11. Justificação é a capacidade de torna um transgressor inculpável, justo ou isento de qualquer culpa ou divida. Em relação a nossa vida espiritual, quem poderia nos tornar justo, inculpável ou isento de qualquer culpa ou divida? Rm 5 . 1 , 8 A Justificação que Cristo nos proporciona, trata do nosso comportamento espiritual em relação a Deus. Hoje veremos que a Justificação que Deus nos propor- cionou através de Jesus nos garantiu alguns benefícios! Segundo a teologia apresentada pelo apostolo Paulo aos irmãos da igreja que estava em Roma, todos nós antes de conhecermos a Cristo éramos por natureza transgressores das leis de Deus. Rm 3 . 10 ; Sl 14 . 3
  • 12. E este é um dos porquês que Deus através de seu filho Jesus nos torna justo perante ele mesmo. Nós, antes da justificação que Cristo nos oferece, éramos uns transgressores em potencial. Já afirmamos que todo transgressor é réu ou passivo de punição! E a punição em relação ao reino de Deus era:Rm 3 . 23 Destituição, o que é isto?Rm 6 . 23 ; Perda de privilegio Gn 2 . 17 Após a morte qual seria o destino final do homem!Hb 9 . 27 O juízo de Deus é representado biblicamente como “ira” e Ele não nos criou para a ira. Ele nos amou e enviou seu filho para pagar a divida que nós não podíamos pagar.Sj 3 . 16 ; Rm 5 . 9 A justificação nos proporcionou a redenção e esta nos tira da posição de réu do inferno e nos faz participantes das bem çãos celestiais. Sl 103 . 1-4
  • 13. O sacrifício que Cristo realizou na cruz do Calvário nos proporciona tudo que já falamos e muito mais. A bíblia é clara que sem derramamento de sangue não poderia existir justificação para o pecador. Hb 9 . 22 ; Mt 26 . 28 O apostolo Paulo através de sua profunda teologia nos apresenta alguns dos benefícios que a justificação em Cristo nos proporciona. Nosso comentador também apresentou na revista dos professores seis benefícios que não compreendi satisfatoria- mente. Por isso, para nossa melhor compreensão desejo vos apresentar sete benefícios que destaquei dentro da LBC.
  • 14. 1º Benefício. Livre acesso a presença de Deus.Hb 2 . 14 Que segundo a teologia do irmão Paulo é reconciliação. ( 11 ) 2º Benefício. Direito a salvação. ( 2a ) 3º Benefício. Alegria para buscar esta salvação. ( 2c ) 4º Benefício. Capacidade para permitir a atuação do fruto do Espírito em nossas vidas. ( 3-5 ; Gl 5 . 22 ) 5º Benefício. Capacidade para valorizar o sacrifício que Cristo realizou por nós na cruz do Calvário. ( 6-8 ) 6º Benefício. Convicção que participaremos do arrebata- mento da igreja antes da ira que virá sobre os pecadores. ( 9,10 ) 7º Benefício. Alegria pelo sacrifício que Cristo realizou por nós. ( 11 ) Finalmente ele apresenta na LBC uma comparação alegóric entre os dois filhos de Deus ( 12 )
  • 15. Lição 6 A Maravilhosa Porque o pecado não terá domínio sobre vós pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça. Rm 6 . 14 Cristo Jesus é a graça divina manifestada em forma humana. 8 de Maio de 2016 Graça Verdade Prática Texto Áureo
  • 16. A Justificação. Que Deus através de Jesus nos outorgou nos faz nova criatura. A Santificação. Diz respeito a nova vida em Cristo. Ela é o lado pratico do nosso viver. Verdade que precisa ser dita. Mesmo sendo nova cria tura, ainda não alcançamos a perfeição. I Co 15 . 54; I Jo 3 . 2 Mas a redenção associada a santificação nos garante a perfeição. I – OS INIMIGOS DA GRAÇA. I. I ) Filosofia antinomista Esta prega o viver sem regras, e defende a ideia que quanto mais se peça mais graça se receb Por isto o apostolo Paulo inicia seu 6º capitulo combatend estes hereges. 6. 1,2 Infelizmente o antinomismo tem alcançado algumas igrejas
  • 17. I. 2 ) Legalismo. os defensores desta ideia, acreditavam que uma pessoa para agradar a Deus era preciso observar o decálogo mas os 613 preceitos que eles inventaram. Na mente dos legalistas somente a lei de Moises era o instrumento adequado para agradar a Deus.Gl 5 . 1 I. 3 ) Falta de conhecimento. Certa feita o Senhor Jesus afirmou “Examinai as... ” O apostolo Pedro assim nos aconselhou “Antes crescei na... ”3. 18 II – A GRAÇA E SEUS EFEITOS. II. 1) Ela revela o pecado. Ela revela o pecado, ela revela a finalidade do pecado e anula seus efeitos. Para o apostolo Paulo, o pecado foi comparado a um tirano e impiedoso.
  • 18. Ele também foi comparado a natureza pecaminosa do homem. Rm 6.6 II. 2) Ela revela a finalidade do pecado. Muitos vivem a afirmar, que Deus não é injusto para condenar seus filhos ao sofrimento eterno. Mas o apostolo Paulo é enfático ao afirmar que o salario do pecado é:Rm 6 . 23 II. 3) Ela anula os efeitos do pecado que estão em toda parte. Eles estão nas catástrofes naturais. Nas guerras. Nos homicídios. Nos estupros. E nos abortos. III – COISAS QUE A GRAÇA OFERECE. III. 1) Liberdade Cristã. Rm 6 . 14; Sj 8 . 34; Rm 6 . 1;
  • 19. III. 2) Santificação. Rm 6 . 22; Já afirmamos que santificação é o lado pratico da justi- ficação.É bom lembrar que nosso corpo pode ser consagrado a Deus Rm 12 . 1, e dedicado ao pecado. A decisão é nossa! Por isto o apostolo Paulo nos alerta LBC III. 3) Vida Eterna. Tt 2 . 11,12;
  • 20. Lição 6 A Lei, a Carne e o Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor, assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus mas, com a carne à lei do pe- cado. Rm 7 . 25 A luta entre a carne e o espírito é uma realidade na vida de todo crente mas a dependência da graça de Deus fará com qu tenhamos uma vida vitoriosa. 8 de Maio de 2016 Espírito Verdade Prática Texto Áureo
  • 21. LEI: São os preceitos estabelecidos por Deus no Sinai e entregue a Moises para o povo judeu observarem durante a caminhada pelo deserto até que o Messias aparecesse Mt 11 . 3 CARNE: Biblicamente são todos os atos pecaminosos.ESPÍRITO: É a parte imaterial do homem, cuja finalidade é voltar para Deus.Ec 12 . 7 Amados, falar dos outros é fácil, difícil é pagar as contas deles Os judeus eram zelosos ao extremo. Eles tinham uma obediência cega. Eles aprenderam que no sábado não deveriam realizar nenhuma obra, a não ser a adoração. Quando Jesus iniciou seu ministério eles ficaram satis- feitos e maravilhados, porque ele ensinava no sábado e comMc 1 . 21,22
  • 22. Mas quando seus discípulos começaram a colher espigas em um sábado a rejeição começou porque eles não entende- ram que bem diante deles estava o Messias que até do sábado é senhor. Mc 2 . 23,28 O senhor Jesus querendo dar-lhes uma lição, no sábado seguinte diante de um homem aleijado faz uma pergunta para eles, se era licito curar num sábado?Mc 3 . 1-4 Talvez na mente deles uma cura, ou fazer o bem no sába- do não fosse adoração.Nos parece que os judeus não compreendiam que o torá era a representação dos bens futuros.Hb 10 . 1-4 O sangue dos touros, bodes, ovelhas e até de pombinhas não retirava o pecado de ninguém! Eles apontavam para o sacrifício que cristo faria por todaHb 10 . 16-19
  • 23. Paulo sabia deste tipo de obediência cega que os judeus cultivavam. Ele mesmo afirmou que também foi assim.At 22 . 3,20 Agora convertido a Cristo ele irá tentar converter seus patrícios ao evangelho. Ao chegar em Roma sua terra natal, ele começa suas ilustrações. Ele comparou a salvação que Cristo oferece com as leis matrimoniais. E concluiu dizendo que a esposa só pode ser de outro homem sem pecar se o esposo morrer. LBC 2 Em seguida ele mostra aos irmãos que a lei é boa, mas se não existisse lei, ele não conheceria o pecado. LBC 7
  • 24. Nos parece que os judeus não aceitavam que a lei teve seu fim decretado, e que um novo mandamento surgiu. Porque repreendendo-os, diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, em que estabelecerei com a casa de Israel e com a casa de Judá um novo pacto dizendo. Abramos nossas bíblias no capitulo oitavo de Hebreus e leiamos o titulo do capitulo, depois leiamos os versículo 8,13 Dizendo: Novo pacto, ele tornou antiquado o primeiro. E o que se torna antiquado e envelhece, perto está de desaparecer. E ai vai querer continuar defendendo o que era sombra dos bens futuro ou vais aceitar por fé a graça de Deus
  • 25. GERADOS POR ADÃO GERADOS POR DEUS Salvos da ira 5.9 Condutores de pecados 5.12 Condutores de justiça 5.18 Separados de Deus 5.17 Candidatos a vida eterna 5.17 Ao retroagir ao capitulo 5 ele se esqueceu de comentar sobre o terceiro tópico do titulo. Porem no livro aos Gálatas temos uma receita de como andar em Espirito: Gl 5 16-26 Inimigos de Cristo 5.10 O comentador retroage ao capitulo 5 para fazer uma com- paração entre os gerados por Adão, e os gerados por Cristo .
  • 26. Digo, porém: Andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne. Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes se opõem um ao outro, para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade. a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas pai- xões e concupiscências. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito. Não nos tornemos vangloriosos, provocando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros. VIDA NO ESPIRITO
  • 27. Lição 7 A Vida Segundo o 15 de Maio de 2016 Espirito Texto Áureo . Verdade Prática Viver segundo o Espírito Santo significa estar sob o seu domínio e seguir suas orientações. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. Rm 6 . 16
  • 28. Tanto o Senhor Jesus, quanto o apostolo Paulo nos mos- tram que em nossa jornada cristã somos incapazes de reali- zarmos algo sozinho.O apostolo Paulo nos mostra no versículo vinte e seis do capitulo oito de Romanos que sem o Espirito Santo somos incapazes de vencermos uma crise espiritual. Na carta aos Gálatas ele nos mostra que existe uma luta constante entre a velha natureza e a nova vida em Cristo.Gálatas 5.17 No versículo seis de Romanos oito ele nos mostra que os desejos da velha natureza (a pecaminosa) sempre nos induzirão a morte. E quando escrevia aos moradores da Galaica ele apresen- tou uma receita para vencermos a natureza pecaminosa.Gálatas 5.16
  • 29. Digo, porém: Andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne. Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes se opõem um ao outro, para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade. a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas pai- xões e concupiscências. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito. Não nos tornemos vangloriosos, provocando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros. VIDA NO ESPIRITO Gl 5 16-26
  • 30. A partir da parte “b” do versículo 6 de Romanos oito ele nos mostra que as inclinações do Espírito é vida e paz. Ele também nos mostra que as pessoas justificadas em Deus através de Cristo tem que permitir que o Espírito Santo os guie.LBC 8.14 A final, em Espírito somos filhos adotivos de Deus. Rm 8.14 Em Romanos oito e dezoito ele nos deixa claro que as aflições que passamos nesta vida em nada se compara com aquilo que Deus preparou para nós na eternidade.
  • 31. Lição 8 Israel no Plano 22 de Maio de 2016 da Redenção Texto Áureo Verdade Prática A eleição da graça é formada no presente por gentios e judeus nasci- dos de novo, bem como, no futuro, pela conversão da nação de Israel. Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas, gloria pois a ele eternamente amem. Rm 11 . 36
  • 32. Porque dele: Entendendo o texto áureo: (Propriedade exclusiva) Tudo pertence a Cristo E por ele:(Ato criativo) Tudo foi criado por ele. Jo 1.3 E para ele são todas as coisas (Finalidade das coisas) Tudo tem um propósito em Cristo Gloria pois, a ele eternamente amem (Reconhecimento huma- no e motivo de glorificação) Amados. E esta averiguação tomará por base ou ponto de partida a chamada do patriarca Abraão na antiga Eles fugiram do que nos propuseram, mas nós não fugire- mos e faremos a averiguação sobre o plano da salvação para a Israelita. O TA e o comentário da lição fugiram do que foi proposto inicialmente para hoje.
  • 33. Deus lhe pediu que saísse Ur dos Caldeus para ir a uma terra que ele iria lhe mostrar. Deus escolheu este homem chamado Abrão em uma cida- dezinha chamada Ur dos Caldeus. Deus lhe prometeu que faria dele uma grande nação, que o abençoaria, e que nele seriam benditas todas as famílias da terra.Gn 12 . 1-3 Deus lhe avisa que seus descendentes falharão como nação escolhida e serão feitos escravos no Egito e servirão como escravos a Faraó por 430 anos. Gn 15 . 13
  • 34. Egito Gn 12 . 4 Gn 12.7 Gn 12.10 Betel Abraão e Ló o 2º empecilho se separam após ele escolher as campinas do Jordão para morar Gn 13.1-10 Gn 11.31
  • 35. Sabemos também que muitos deles no Egito aprenderam a idolatria e outras praticas que Deus abomina. Todos sabemos que os Israelitas foram escravos de Faraó. Quando Deus os tirou da terra da servidão, através de Moises Deus lhes entregou os 10 mandamentos para eles se orientassem por eles. Ex 19 . 3-8 Deus lhes proibiu de realizarem as praticas de 7 nações que estavam habitando a terra prometidaDt 7.1-6 Depois de estabelecidos na terra da promessa eles falha- ram novamente e voltaram a praticar os pecados mais
  • 36. Isaias reclama. SURGE OS PROFETAS QUE PROTESTAM CONTR OS PECADOS DO POVO. 59 . 7,8,12 Jeremias também reclama. 4 . 1-4 Ezequiel também reclama. 22 . 29-31 Miqueias também reclama. 1 . 2-5 Zacarias profetiza o fim destas iniquidades. 13 . 1,2 E Malaquias anuncia a chegada do Messias que vai tirar estas iniquidades de Israel. 3 . 1,2 O Messias chegou e os israelitas o rejeitaram Jo 1.11 Jesus se apresenta como o Messias rejeitado Jo 3.18-19 João revela que a rejeição dos judeus a Cristo abriu a porta da salvação para os gentios.Jo 1.12
  • 37. O apostolo Paulo revela que a rejeição dos judeus a Cristo nos abriu a porta de entrada ao reino de Deus.Rm 11.11 Depois o apostolo Paulo nos aconselha a termos cuidado com a soberba pois nossa posição no reino de Deus é como um ramo que foi enxertado em uma planta diferente.Rm 11.18-21 Escrevendo aos moradores de Roma o apostolo Paulo revela que a promessa feita a Abraão em Cristo Jesus alcançou os gentios. Gl 3.12-14 O apostolo também revela que gentios e judeus podem ser salvo, um por causa do outro.Rm 11.31
  • 38. Lição 9 A Nova Vida 29 de Maio de 2016 em Cristo Texto Áureo . Verdade Prática A nova vida em Cristo. Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. Rm 11 . 36
  • 39. Lição 10 Deveres Civis 05 de Junho de 2016 Morais e Espirituais Texto Áureo . Verdade Prática A nova vida em Cristo. Toda alma esteja sujeita às autorida- des superiores porque não há autoridade que não venha de Deus e as autoridades que há foram ordenadas por Deus. Rm 13.1
  • 40. Nesta manhã relembraremos os primeiros irmão que fundaram nossa igreja no Pará em 1911, mas daremos uma pincelada na lição 10 deste 2º trimestre que trata dos três deveres que precisamos obedecer. Amados. Os Civis, os Morais e os Espirituais. Se você não sabia precisa saber que o principio bíblico a este respeito deixa claro que nós deveríamos obedecer e hon- rar as autoridades porque elas foram estabelecidas por Deus. Como servos de Jesus nossa obediência as autoridades deveria se por temor a Deus, jamais por medo das penalidad que as leis aplicam. Como servos de Deus temos que viver de modo digno e
  • 41. Quando alguém anda direito, ele deve andar de cabeça erguida e não precisa ter medo das autoridades porque elas não são terror para os que andam correto, mas para os que andam ilegais. Vejamos o que o apostolo Paulo nos orienta na LBC 13 . 3 Os três deveres que a lição nos apresenta O civil que fala da nossa conduta como cidadão da terra O moral trata do nosso relacionamento com as pessoas E o espiritual que trata de nossa conduta para com o reino de Deus. Amados É quase impossível falar de deveres sem falar de direitos ou vice versa.
  • 42. Certidão de nascimento. Direito civil RG Telefone CPF Titulo de eleitor Carteira de reservista p/ homem e CNH. Deveres cíveis Pagar os impostos em dia. Agua. Luz. Aluguel. IPTU. ITR. Incra. IPVA. Outros impostos LBC 7 Mt 22.21 E não dirigir sem a CNH
  • 43. Viver de modo digno devendo apenas o amor fraternal. LBC 8 Deveres morais Estar sempre alerta quanto a volta de Cristo.  Sempre alerta. Rm 13.11  Sem ser dubio  Sem ser fraudulento Deveres espirituais  Rejeitando o que o mundo oferece. Rm 13.12  Andando como servo de Deus. Rm 13.13  Viver com Servo de Deus. Rm 13.14  Sem ser caloteiro
  • 44. De 9 a 9 : 30 --------------------- Oração De 9 : 30 a 9 : 50 --------------- Devocional De 9 : 50 a 10 : 50 -------------- Ministração nas Classes De 10 : 50 a 11 : 10 ------------- Participação infantil De 11 : 10 a 11 : 15 ------------- Relatório 11 : 15 -------------------- Encerramento
  • 45. Lição 11 A Tolerância Cristã 12 de Junho de 2016 Texto Áureo . Verdade Prática Os crentes mais maduros não devem agir egoisticamente, mas precisam atuar como modelo para os mais fracos. Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. Rm 14.17
  • 46. Amados. Parece que o apostolo Paulo além de questões espirituais estava enfrentando questões comportamentais. Parece que em algumas reuniões alguém estaria recla- mando da comida, ou do tipo do animal que foi servido. Ou que alguém estaria tentando impor seus costumes a outra pessoa. Ou que alguém estaria tentando impor seus costumes a nova realidade da igreja. Para a maioria dos biblicistas. Os judeus estariam tem- tando impor os costumes da antiga aliança a nova aliança. Então o apostolo Paulo ensina que o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz, e alegria no Espírito Santo.TA ou Rm 14.17
  • 47. Parece que existia na igreja de Roma crentes radicais ou santarrões e os desleixados ou fracos na fé. Aos santarrões o apostolo Paulo pede que sejam toleran- tes com os que são fracos na fé.Aos desleixados ele pede que aprendam a dar graças a Deus que é poderoso para firmar os seus passos. LBC 4,5. Em quase todas as igreja da Ásia, o apostolo Pulo teve de lidar com esta problemática. Na igreja de Roma surgiu aqueles que estavam querendo impor costumes da lei de Moises aos da nova aliança. Paulo fica bravo e reclama dizendo que uma coisa só é imunda os que a considera imunda. Rm 14.14 Quando escreveu aos irmãos da Galáxia ele teve de ser enérgico, por causa do mesmo comportamento daqueles que queriam impor seus costumes aos membros da nova
  • 48. O apostolo mostra que na nova aliança que Cristo esta- beleceu não estamos obrigados a cumprir os rudimentos da lei de Moises.Ideologia da atualidade Nos dias atuais alguns grupos religiosos continuam due lando entre si achando que Deus não estabeleceu uma nova aliança Na Assembleia de Deus acreditamos 100% na nova aliança: Comemos carne de porco. At 10.13 Não guardamos o sábado como dia de descanso. Mc 2.22-28 Lc 16.16. Não ensinamos que a alma dorme. Lc 16.19-25 Não ensinamos que o Diabo é Co-altor da
  • 49. Na Assembleia de Deus, muitos membros quando vão a uma festa se as refeições não lhe agradar a festa não prestou. Para estes membros o aconselhamento paulino é: O reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. TA. Este mesmo versículo se aplica aos irmão sabatistas que nos condenam porque comemos carne de porco. Porque não guardamos o sábado como dia de descanso. Nosso objetivo nesta manhã não é falar de nenhuma religião. Nosso objetivo é o mesmo do apostolo Paulo: Pedir ao amados que não desprezemos nossos irmãos qu não receberam a revelação do Espirito Santo. Rm 15
  • 50. Lição 12 Cosmovisão Missionária 19 de Junho de 2016 Texto Áureo . Verdade Prática Os crentes . Espírito Santo. Rm 14.17