SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
Culto jovem
SEXUALIDADE E ESPIRITUALIDADE
1. Sexo é pecado?
2. Por que temos desejos sexuais mesmo
fora do casamento?
3. Por que sentimos ser errado, se é algo
natural e está em nós?
4. É possível ser santo e ainda ter
desejos sexuais?
SEXUALIDADE E ESPIRITUALIDADE
• A sexualidade faz parte da vida humana
independente de sua religião. Como
cristãos, não perdemos nossa
sexualidade, mas devemos vive-la de
acordo com a vontade de Deus. O sexo é
tão antigo quanto a humanidade.
Contudo ouvimos falar de “sexo em
moda”, mas não como Deus criou e sim
o sexo precoce e descomprometido.
SEXUALIDADE E ESPIRITUALIDADE
• Não há como negar a importância da sexualidade na vida
do homem ou da mulher, porque Deus nos criou como
seres sexuados. Em contrapartida, não podemos deixar que
a sexualidade nos conduza a uma vida constante de
pecado. A sexualidade, quando entendida corretamente e
associada à espiritualidade, produz união e relacionamento
saudável entre as partes. Mas quando corrompida e
deturpada gera impureza e separação. Qual dos dois
caminhos seguir? Como associar sexualidade e
espiritualidade? Vejamos quais respostas encontramos na
Bíblia para questionamentos como esses.
A SEXUALIDADE HUMANA
 “A sexualidade humana é uma bênção concedida pelo
Criador para ser desfrutada pela criatura em temor e
obediência, para sua alegria e realização pessoal.”
 Deus criou os seres humanos como seres sexuados, ou seja,
macho e fêmea (Gn 1.27).
 Nesse versículo, a primeira vez que aparece a palavra
“homem”, o termo hebraico é: “´adam”, que significa:
humanidade (designação da espécie humana – homem e
mulher). Porém na segunda vez que lemos a palavra
“homem”, o termo hebraico muda para “zakar”, que
significa: macho.
 A palavra hebraica para “mulher” é: “nêqebah”, que significa
fêmea.
 Deus criou os seres humanos macho e fêmea tendo como
propósito a união sexual (Gn 2.18-25)
 Deus aprovou as relações sexuais somente dentro do
casamento. Não há nada de mal ou impuro sobre as relações
sexuais dentro de um casamento aprovado por Deus (Hb
13:4). Esposos e esposas têm a responsabilidade de
satisfazer os desejos sexuais (dados por Deus) aos seus
companheiros (1 Co 7:1-5).
 Todas as outras relações sexuais são sempre e
absolutamente erradas. Relações sexuais entre pessoas do
mesmo sexo são absolutamente proibidas por Deus (Rm
1:24-27; 1 Co 6:9-11). Deus não criou Adão e João. Ele fez
uma mulher, Eva, como uma parceira apropriada para Adão.
 As relações sexuais antes do casamento, mesmo entre
pessoas que pretendem se casar, são condenadas por Deus
(1 Co 7:1-2, 8-9; Gl 5:19). As relações sexuais extraconjugais
são também claramente proibidas (Hb 13:4).
O QUE DEUS APROVA?
“E ambos estavam nus, o homem e a sua
mulher; e não se envergonhavam.”
Gênesis 2:25
O QUE A BÍBLIA DIZ?
E O SEXO? COMO DEVE SER?
 Richard Foster diz assim: “Você percebeu
que o erotismo não contaminado pela
vergonha existia antes da queda? A
queda não criou ‘eros’ (erotismo) apenas
o perverteu. Na história da Criação,
vemos o homem e a mulher atraídos um
para o outro, nus e não envergonhados.
Sabem que masculinidade e sua
feminilidade são obra das mãos de Deus,
assim como o afeto apaixonado de um
pelo outro. Também suas diferenças os
unem; são homem e mulher, mas são
também uma só carne. Os dois num
relacionamento, em amor – por que
deveria estar presente a vergonha? Sua
sexualidade é criação de Deus” (DSP,
p.101-102).
 Cantares mostra tudo o que envolve a celebração do amor,
desde a fase da conquista (Ct 1.1-3.5), passando pela
cerimônia do casamento (Ct 3.5-11), seguindo com a noite
de núpcias (Ct 4.1-5.1) e a vida matrimonial (Ct 5.2-6.13). Até
mesmo após os conflitos comuns do casamento se vê a
celebração do amor por meio da reconciliação (Ct 7.1-13) e,
por último, a demonstração da essência do amor (Ct 8.1-14).
 A criação de Deus é perfeita como perfeito é Deus.
Infelizmente o pecado que nos rodeia perverteu a beleza da
sexualidade criada por Deus, transformando-a em caminho
de perdição. Não deixe que o conceito pervertido do mundo
manche o seu entendimento da perfeição da sexualidade
criada por Deus.
O QUE DEUS APROVA?
O crente precisa entender, em primeiro lugar, que
foi Deus quem criou a sexualidade (partes “sexuais”
no homem e na mulher), criando-os com um
sistema nervoso para que possam desfrutar de
prazeres delicados e saudáveis. Em segundo lugar, a
sexualidade faz parte do indivíduo, mas ela não é o
maior alvo de vida para o homem, e sim a Salvação
em Cristo. Em terceiro lugar, o prazer sexual foi
projetado por Deus para ser desfrutado somente no
casamento.
O QUE DEUS APROVA?
O desejo sexual antes do casamento é para nos
impulsionar ao cre$cimento, visando o casamento,
não para ser saciado a todo custo;
Nosso corpo e desejos são de Deus. Devem ser
usados para a glória de Deus;
Não devemos nos deixar guiar só pelo desejo,
porque não somos sexuados somente pelo desejo,
mas para propósito e deleite.
PRA ENTENDER!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A sexualidade dentro do casamento
A sexualidade dentro do casamentoA sexualidade dentro do casamento
A sexualidade dentro do casamento
Vilmar Nascimento
 
Namoro, noivado e s
Namoro, noivado e sNamoro, noivado e s
Namoro, noivado e s
FUNVIC
 
Melhorando o relacionamento conjugal
Melhorando o relacionamento conjugalMelhorando o relacionamento conjugal
Melhorando o relacionamento conjugal
Pr Ismael Carvalho
 
VisãO Cristã Da Sexualidade
VisãO Cristã Da SexualidadeVisãO Cristã Da Sexualidade
VisãO Cristã Da Sexualidade
guestb30c39
 
Namoro Noivado Sexo Casamento
Namoro Noivado Sexo CasamentoNamoro Noivado Sexo Casamento
Namoro Noivado Sexo Casamento
prweber
 

Mais procurados (20)

Relacionamento Conjugal
Relacionamento ConjugalRelacionamento Conjugal
Relacionamento Conjugal
 
Lição 9 - Etica Cristã e Sexualidade
Lição 9 - Etica Cristã e SexualidadeLição 9 - Etica Cristã e Sexualidade
Lição 9 - Etica Cristã e Sexualidade
 
O sexo que os cristãos praticam
O sexo que os cristãos praticamO sexo que os cristãos praticam
O sexo que os cristãos praticam
 
Palestra namoro
Palestra   namoroPalestra   namoro
Palestra namoro
 
O cristão e o namoro
O cristão e o namoroO cristão e o namoro
O cristão e o namoro
 
A sexualidade dentro do casamento
A sexualidade dentro do casamentoA sexualidade dentro do casamento
A sexualidade dentro do casamento
 
Namoro, noivado e s
Namoro, noivado e sNamoro, noivado e s
Namoro, noivado e s
 
Melhorando o relacionamento conjugal
Melhorando o relacionamento conjugalMelhorando o relacionamento conjugal
Melhorando o relacionamento conjugal
 
O diálogo da sexualidade
O diálogo da sexualidadeO diálogo da sexualidade
O diálogo da sexualidade
 
Casais Inteligentes envelhecem Juntos
Casais Inteligentes envelhecem Juntos Casais Inteligentes envelhecem Juntos
Casais Inteligentes envelhecem Juntos
 
As doze colunas que sustentam um casamento
As doze colunas que sustentam um casamentoAs doze colunas que sustentam um casamento
As doze colunas que sustentam um casamento
 
O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6
 
VisãO Cristã Da Sexualidade
VisãO Cristã Da SexualidadeVisãO Cristã Da Sexualidade
VisãO Cristã Da Sexualidade
 
Palestra seminario de casais 2015
Palestra seminario de casais 2015Palestra seminario de casais 2015
Palestra seminario de casais 2015
 
Apostila palestra para casais
Apostila   palestra para casaisApostila   palestra para casais
Apostila palestra para casais
 
Namoro cristao
Namoro cristaoNamoro cristao
Namoro cristao
 
Namoro Noivado Sexo Casamento
Namoro Noivado Sexo CasamentoNamoro Noivado Sexo Casamento
Namoro Noivado Sexo Casamento
 
LIÇÃO Nº 8 – ÉTICA CRISTÃ E SEXUALIDADE
LIÇÃO Nº 8 – ÉTICA CRISTÃ E SEXUALIDADELIÇÃO Nº 8 – ÉTICA CRISTÃ E SEXUALIDADE
LIÇÃO Nº 8 – ÉTICA CRISTÃ E SEXUALIDADE
 
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
 
CRISMA - Tema: Sexualidade E Afetividade
CRISMA - Tema: Sexualidade E AfetividadeCRISMA - Tema: Sexualidade E Afetividade
CRISMA - Tema: Sexualidade E Afetividade
 

Semelhante a O cristão e a sexualidade

A Família Cristã e a Sexualidade
A Família Cristã e a Sexualidade A Família Cristã e a Sexualidade
A Família Cristã e a Sexualidade
yosseph2013
 

Semelhante a O cristão e a sexualidade (20)

LBA LIÇÃO 8 - ÉTICA CRISTA E SEXUALIDADE
LBA LIÇÃO 8 - ÉTICA CRISTA E SEXUALIDADELBA LIÇÃO 8 - ÉTICA CRISTA E SEXUALIDADE
LBA LIÇÃO 8 - ÉTICA CRISTA E SEXUALIDADE
 
Ética cristã e a sexualidade
Ética cristã e a sexualidadeÉtica cristã e a sexualidade
Ética cristã e a sexualidade
 
Lição 8 - Ética Cristã e Sexualidade
Lição 8 - Ética Cristã e SexualidadeLição 8 - Ética Cristã e Sexualidade
Lição 8 - Ética Cristã e Sexualidade
 
Lar cristao
Lar cristaoLar cristao
Lar cristao
 
Ebook casamento familia
Ebook casamento familiaEbook casamento familia
Ebook casamento familia
 
Casamento familia
Casamento familiaCasamento familia
Casamento familia
 
Sexo, defraudação e hedonismo
Sexo, defraudação e hedonismoSexo, defraudação e hedonismo
Sexo, defraudação e hedonismo
 
Casamento e Família - ebook Ultimato
Casamento e Família - ebook UltimatoCasamento e Família - ebook Ultimato
Casamento e Família - ebook Ultimato
 
3 casamento sob a otica de deus
3   casamento sob a otica de deus3   casamento sob a otica de deus
3 casamento sob a otica de deus
 
2 casamento religioso
2 casamento religioso2 casamento religioso
2 casamento religioso
 
3° trimestre 2015 Adolescentes Lição 06
3° trimestre 2015 Adolescentes Lição 063° trimestre 2015 Adolescentes Lição 06
3° trimestre 2015 Adolescentes Lição 06
 
3º trimestre 2015 adolescentes lição 06
3º trimestre 2015 adolescentes lição 063º trimestre 2015 adolescentes lição 06
3º trimestre 2015 adolescentes lição 06
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
 
Namoro (2)
Namoro (2)Namoro (2)
Namoro (2)
 
Edificando o casamento sobre a rocha
Edificando o casamento sobre a rochaEdificando o casamento sobre a rocha
Edificando o casamento sobre a rocha
 
ESPERANÇA PARA OS RELACIONAMENTOS
ESPERANÇA PARA OS RELACIONAMENTOSESPERANÇA PARA OS RELACIONAMENTOS
ESPERANÇA PARA OS RELACIONAMENTOS
 
A Família Cristã e a Sexualidade
A Família Cristã e a Sexualidade A Família Cristã e a Sexualidade
A Família Cristã e a Sexualidade
 
Vida Conjugal Cristã - Dois Estudos de Casos
Vida Conjugal Cristã - Dois Estudos de CasosVida Conjugal Cristã - Dois Estudos de Casos
Vida Conjugal Cristã - Dois Estudos de Casos
 
Swing ou Troca de Casais
Swing ou Troca de CasaisSwing ou Troca de Casais
Swing ou Troca de Casais
 
Lição 6 - Sexo, uma dádiva divina
Lição 6 - Sexo, uma dádiva divinaLição 6 - Sexo, uma dádiva divina
Lição 6 - Sexo, uma dádiva divina
 

Mais de Luan Almeida

Mais de Luan Almeida (20)

5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante
 
Eleições 2018 - TCG
Eleições 2018 - TCGEleições 2018 - TCG
Eleições 2018 - TCG
 
O cristão e a política
O cristão e a políticaO cristão e a política
O cristão e a política
 
Por que o Cristianismo e a única religião verdadeira
Por que o Cristianismo e a única religião verdadeiraPor que o Cristianismo e a única religião verdadeira
Por que o Cristianismo e a única religião verdadeira
 
Movimento Pentecostal - Seitas e Heresias
Movimento Pentecostal - Seitas e HeresiasMovimento Pentecostal - Seitas e Heresias
Movimento Pentecostal - Seitas e Heresias
 
A importância do culto doméstico
A importância do culto domésticoA importância do culto doméstico
A importância do culto doméstico
 
Finanças da Família
Finanças da FamíliaFinanças da Família
Finanças da Família
 
Conflitos no Lar
Conflitos no LarConflitos no Lar
Conflitos no Lar
 
A Família e a Igreja
A Família e a IgrejaA Família e a Igreja
A Família e a Igreja
 
O Propósito de Deus para a Família - Pr. David Merkh
O Propósito de Deus para a Família - Pr. David MerkhO Propósito de Deus para a Família - Pr. David Merkh
O Propósito de Deus para a Família - Pr. David Merkh
 
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e HeresiasMovimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
 
Espiritismo - Seitas e Heresias
Espiritismo - Seitas e HeresiasEspiritismo - Seitas e Heresias
Espiritismo - Seitas e Heresias
 
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e HeresiasAdventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
 
Cultos Afro - Seitas e Heresias
Cultos Afro - Seitas e HeresiasCultos Afro - Seitas e Heresias
Cultos Afro - Seitas e Heresias
 
Liberalismo Teológico - Seitas e Heresias
Liberalismo Teológico - Seitas e HeresiasLiberalismo Teológico - Seitas e Heresias
Liberalismo Teológico - Seitas e Heresias
 
O cristão e a Rede (O cristão e a Internet)
O cristão e a Rede (O cristão e a Internet)O cristão e a Rede (O cristão e a Internet)
O cristão e a Rede (O cristão e a Internet)
 
Mormonismo (IJCSUD) - Seitas e Heresias
Mormonismo (IJCSUD) - Seitas e HeresiasMormonismo (IJCSUD) - Seitas e Heresias
Mormonismo (IJCSUD) - Seitas e Heresias
 
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e HeresiasCatolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
 
Testemunhas de Jeová - Seitas e Heresias
Testemunhas de Jeová - Seitas e HeresiasTestemunhas de Jeová - Seitas e Heresias
Testemunhas de Jeová - Seitas e Heresias
 
Islamismo - Seitas e Heresias
Islamismo - Seitas e HeresiasIslamismo - Seitas e Heresias
Islamismo - Seitas e Heresias
 

Último

Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
StelaWilbert
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
MilyFonceca
 

Último (14)

Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 

O cristão e a sexualidade

  • 2. SEXUALIDADE E ESPIRITUALIDADE 1. Sexo é pecado? 2. Por que temos desejos sexuais mesmo fora do casamento? 3. Por que sentimos ser errado, se é algo natural e está em nós? 4. É possível ser santo e ainda ter desejos sexuais?
  • 3. SEXUALIDADE E ESPIRITUALIDADE • A sexualidade faz parte da vida humana independente de sua religião. Como cristãos, não perdemos nossa sexualidade, mas devemos vive-la de acordo com a vontade de Deus. O sexo é tão antigo quanto a humanidade. Contudo ouvimos falar de “sexo em moda”, mas não como Deus criou e sim o sexo precoce e descomprometido.
  • 4. SEXUALIDADE E ESPIRITUALIDADE • Não há como negar a importância da sexualidade na vida do homem ou da mulher, porque Deus nos criou como seres sexuados. Em contrapartida, não podemos deixar que a sexualidade nos conduza a uma vida constante de pecado. A sexualidade, quando entendida corretamente e associada à espiritualidade, produz união e relacionamento saudável entre as partes. Mas quando corrompida e deturpada gera impureza e separação. Qual dos dois caminhos seguir? Como associar sexualidade e espiritualidade? Vejamos quais respostas encontramos na Bíblia para questionamentos como esses.
  • 5. A SEXUALIDADE HUMANA  “A sexualidade humana é uma bênção concedida pelo Criador para ser desfrutada pela criatura em temor e obediência, para sua alegria e realização pessoal.”  Deus criou os seres humanos como seres sexuados, ou seja, macho e fêmea (Gn 1.27).  Nesse versículo, a primeira vez que aparece a palavra “homem”, o termo hebraico é: “´adam”, que significa: humanidade (designação da espécie humana – homem e mulher). Porém na segunda vez que lemos a palavra “homem”, o termo hebraico muda para “zakar”, que significa: macho.  A palavra hebraica para “mulher” é: “nêqebah”, que significa fêmea.  Deus criou os seres humanos macho e fêmea tendo como propósito a união sexual (Gn 2.18-25)
  • 6.  Deus aprovou as relações sexuais somente dentro do casamento. Não há nada de mal ou impuro sobre as relações sexuais dentro de um casamento aprovado por Deus (Hb 13:4). Esposos e esposas têm a responsabilidade de satisfazer os desejos sexuais (dados por Deus) aos seus companheiros (1 Co 7:1-5).  Todas as outras relações sexuais são sempre e absolutamente erradas. Relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo são absolutamente proibidas por Deus (Rm 1:24-27; 1 Co 6:9-11). Deus não criou Adão e João. Ele fez uma mulher, Eva, como uma parceira apropriada para Adão.  As relações sexuais antes do casamento, mesmo entre pessoas que pretendem se casar, são condenadas por Deus (1 Co 7:1-2, 8-9; Gl 5:19). As relações sexuais extraconjugais são também claramente proibidas (Hb 13:4). O QUE DEUS APROVA?
  • 7. “E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam.” Gênesis 2:25 O QUE A BÍBLIA DIZ?
  • 8. E O SEXO? COMO DEVE SER?  Richard Foster diz assim: “Você percebeu que o erotismo não contaminado pela vergonha existia antes da queda? A queda não criou ‘eros’ (erotismo) apenas o perverteu. Na história da Criação, vemos o homem e a mulher atraídos um para o outro, nus e não envergonhados. Sabem que masculinidade e sua feminilidade são obra das mãos de Deus, assim como o afeto apaixonado de um pelo outro. Também suas diferenças os unem; são homem e mulher, mas são também uma só carne. Os dois num relacionamento, em amor – por que deveria estar presente a vergonha? Sua sexualidade é criação de Deus” (DSP, p.101-102).
  • 9.  Cantares mostra tudo o que envolve a celebração do amor, desde a fase da conquista (Ct 1.1-3.5), passando pela cerimônia do casamento (Ct 3.5-11), seguindo com a noite de núpcias (Ct 4.1-5.1) e a vida matrimonial (Ct 5.2-6.13). Até mesmo após os conflitos comuns do casamento se vê a celebração do amor por meio da reconciliação (Ct 7.1-13) e, por último, a demonstração da essência do amor (Ct 8.1-14).  A criação de Deus é perfeita como perfeito é Deus. Infelizmente o pecado que nos rodeia perverteu a beleza da sexualidade criada por Deus, transformando-a em caminho de perdição. Não deixe que o conceito pervertido do mundo manche o seu entendimento da perfeição da sexualidade criada por Deus. O QUE DEUS APROVA?
  • 10. O crente precisa entender, em primeiro lugar, que foi Deus quem criou a sexualidade (partes “sexuais” no homem e na mulher), criando-os com um sistema nervoso para que possam desfrutar de prazeres delicados e saudáveis. Em segundo lugar, a sexualidade faz parte do indivíduo, mas ela não é o maior alvo de vida para o homem, e sim a Salvação em Cristo. Em terceiro lugar, o prazer sexual foi projetado por Deus para ser desfrutado somente no casamento. O QUE DEUS APROVA?
  • 11. O desejo sexual antes do casamento é para nos impulsionar ao cre$cimento, visando o casamento, não para ser saciado a todo custo; Nosso corpo e desejos são de Deus. Devem ser usados para a glória de Deus; Não devemos nos deixar guiar só pelo desejo, porque não somos sexuados somente pelo desejo, mas para propósito e deleite. PRA ENTENDER!