SlideShare uma empresa Scribd logo

Organização de PD e UX em empresas

Esta pesquisa, realizada tendo como base artigos, vídeos e palestras a respeito de estruturação e microgerenciamento, tem como objetivo mostrar um pouco como áreas de Product Design e UX Design são organizadas em diferentes empresas nacionais e internacionais.

1 de 52
Baixar para ler offline
CULTURA E
ORGANIZAÇÃO

DO PD TEAM E UX
DESIGN


OUT 2023
Princípios

Antes de sair implementando algo...
Integração entre áreas
O que PD/UX faz impacta outras áreas
Fonte: Itaú - Itaú Design System
Sim, é importante reunir toda a equipe
para, de maneira conjunta, auxiliar na
definição da organização interna
(handoff, descrições e níveis de cargos,
metodologias, etc.)


Contudo, o maior erro ao realizar essas
definições é pensar apenas em melhorar
ou agradar a equipe de design, deixando
de lado quem é cliente da equipe (POs,
PMs, TI, RH, entre outros).


Google, Slack, Mercado Livre, Itaú, entre
outras empresas, trazem esse alerta para
que equipes de PD/UX/Design não criem
algo de maneira isolada, com uma visão
afunilada sobre o que acreditam ser o
caminho certo.
Maturidade da empresa
Nem sempre as pessoas/empresas estão prontas
Fonte: UX Design Blog - UX Maturity
Fonte: NNGorup - DesignOps Maturity
Criar algo para satisfazer o que a equipe de
PD/UX deseja, sem antes medir a maturidade
da empresa pode levar a altos níveis de
decepção a longo prazo.


Empresas que dizem não para um processo
de design ops, mostram que ainda não existe
maturidade para esse tipo de implementação.


Uma maneira de identificar falta de
maturidade é pela falta de integração entre
Produtos e desig
Desenvolvimento e desig
Desenvolvimento e produto
RH e desig
Dados e desig
Entre outros
Sair copiando
A grama mais verde do outro lado pode murchar do seu lado
Fonte: Slack - Making a Design Super Team
Fonte: iFood - Design Meetups - DesignOps
Realizar pesquisas para saber como
outras empresas e áreas se organizam ou
quais metodologias usam é o começo,
não a resposta.


Implementações dependem, além da
maturidade, da realidade da empresa.


Ao copiar totalmente o que é feito por
outras empresas, as chances de dar
errado ou das pessoas rejeitarem os
direcionamentos é grande.


O ideal é definir algo específico para
saciar as necessidades, dentro do
possível, para que a equipe atue onde
precisa e não em todas as frentes.


No Slack, por exemplo, usam
primariamente o Double Diamond.
Inovação demasiada
Reinventar a roda pode ser uma armadilha
Imagem: Lexica - Futuristic organic shape building
Ter uma identidade própria para a equipe
é interessante, mas isso não pode
extrapolar.


Criar novas estruturas de dinâmicas, tipos
de heurísticas, formatações de abertura
de pedidos, metodologias, etc. para
simplesmente tentar ser diferente, sendo
que já existe algo que funciona, acaba
sendo algo que só toma tempo
desnecessário.


O ideal é, com base na maturidade e
realidade, remover o que não funciona do
que já existe e realizar ajustes pontuais
para saciar as necessidades.

Recomendados

Como fazer a gestão do Time de Desenvolvimento
Como fazer a gestão do Time de DesenvolvimentoComo fazer a gestão do Time de Desenvolvimento
Como fazer a gestão do Time de DesenvolvimentoAragon Vieira
 
Checklist para times colaborativos
Checklist para times colaborativosChecklist para times colaborativos
Checklist para times colaborativosColaborativismo
 
Artigo piramide lean final
Artigo piramide lean   finalArtigo piramide lean   final
Artigo piramide lean finalStartupi
 
Pocket Content Design Sprint: testando ideias em apenas cinco dias
Pocket Content Design Sprint: testando ideias em apenas cinco diasPocket Content Design Sprint: testando ideias em apenas cinco dias
Pocket Content Design Sprint: testando ideias em apenas cinco diasMJV Technology & Innovation Brasil
 
Lean Inception Remota.pdf
Lean Inception Remota.pdfLean Inception Remota.pdf
Lean Inception Remota.pdfalga20
 

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Organização de PD e UX em empresas

Paloma costa mba gestao de projetos
Paloma costa   mba gestao de projetosPaloma costa   mba gestao de projetos
Paloma costa mba gestao de projetosPaloma Costa
 
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas NormalizadosTrabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas NormalizadosWilson Rodrigues
 
Gestão de Projetos e Empreendedorismo: TAD-NC4 (08/08/2013)
Gestão de Projetos e Empreendedorismo: TAD-NC4 (08/08/2013)Gestão de Projetos e Empreendedorismo: TAD-NC4 (08/08/2013)
Gestão de Projetos e Empreendedorismo: TAD-NC4 (08/08/2013)Alessandro Almeida
 
Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02
Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02
Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02Caio Oliveira
 
O Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetos
O Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetosO Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetos
O Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetosRafaela Espíndola
 
O Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetos
O Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetosO Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetos
O Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetosRafaela Espíndola
 
Exercicio design thinking
Exercicio design thinkingExercicio design thinking
Exercicio design thinkingDouglas Mello
 
Tema_Melhoria_de_Feedback_-_Gestao_de_projetos-1.docx
Tema_Melhoria_de_Feedback_-_Gestao_de_projetos-1.docxTema_Melhoria_de_Feedback_-_Gestao_de_projetos-1.docx
Tema_Melhoria_de_Feedback_-_Gestao_de_projetos-1.docxMaria Aparecida Rêgo
 
Iniciativas realizadas no ZAP POA 2017/ 2018
Iniciativas realizadas no ZAP POA 2017/ 2018Iniciativas realizadas no ZAP POA 2017/ 2018
Iniciativas realizadas no ZAP POA 2017/ 2018Mayra de Souza
 
Elaboração de projetos
Elaboração de projetosElaboração de projetos
Elaboração de projetosalbelio
 
Como sincronizar times de design e desenvolvimento
Como sincronizar times de design e desenvolvimentoComo sincronizar times de design e desenvolvimento
Como sincronizar times de design e desenvolvimentoVitor Guerra
 
Desenvolvimento de RH
Desenvolvimento de RHDesenvolvimento de RH
Desenvolvimento de RHUfv
 
Agile42 Artigo De Especialidade
Agile42 Artigo De EspecialidadeAgile42 Artigo De Especialidade
Agile42 Artigo De EspecialidadeHugo Lourenco
 
MyStartup: Agile, Lean e Design Thinking integrados dando dinâmica a um model...
MyStartup: Agile, Lean e Design Thinking integrados dando dinâmica a um model...MyStartup: Agile, Lean e Design Thinking integrados dando dinâmica a um model...
MyStartup: Agile, Lean e Design Thinking integrados dando dinâmica a um model...Suzyanne Oliveira
 
Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018
Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018
Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018Raphael Molesim
 
O que e design thinking e como e usado
O que e design thinking e como e usadoO que e design thinking e como e usado
O que e design thinking e como e usadoLuiz Alberto Alberto
 
Como expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresas
Como expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresasComo expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresas
Como expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresasStakeholder
 

Semelhante a Organização de PD e UX em empresas (20)

Paloma costa mba gestao de projetos
Paloma costa   mba gestao de projetosPaloma costa   mba gestao de projetos
Paloma costa mba gestao de projetos
 
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas NormalizadosTrabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
 
Gestão de Projetos e Empreendedorismo: TAD-NC4 (08/08/2013)
Gestão de Projetos e Empreendedorismo: TAD-NC4 (08/08/2013)Gestão de Projetos e Empreendedorismo: TAD-NC4 (08/08/2013)
Gestão de Projetos e Empreendedorismo: TAD-NC4 (08/08/2013)
 
Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02
Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02
Planejamento e Gestão Em Mídias Digitais - Aula 02
 
O Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetos
O Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetosO Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetos
O Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetos
 
O Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetos
O Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetosO Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetos
O Impacto do EAD no treinamento da sua equipe de projetos
 
Exercicio design thinking
Exercicio design thinkingExercicio design thinking
Exercicio design thinking
 
Treina+ jun+16
Treina+ jun+16Treina+ jun+16
Treina+ jun+16
 
Tema_Melhoria_de_Feedback_-_Gestao_de_projetos-1.docx
Tema_Melhoria_de_Feedback_-_Gestao_de_projetos-1.docxTema_Melhoria_de_Feedback_-_Gestao_de_projetos-1.docx
Tema_Melhoria_de_Feedback_-_Gestao_de_projetos-1.docx
 
Iniciativas realizadas no ZAP POA 2017/ 2018
Iniciativas realizadas no ZAP POA 2017/ 2018Iniciativas realizadas no ZAP POA 2017/ 2018
Iniciativas realizadas no ZAP POA 2017/ 2018
 
Elaboração de projetos
Elaboração de projetosElaboração de projetos
Elaboração de projetos
 
Como sincronizar times de design e desenvolvimento
Como sincronizar times de design e desenvolvimentoComo sincronizar times de design e desenvolvimento
Como sincronizar times de design e desenvolvimento
 
Método Mind Lab
Método Mind LabMétodo Mind Lab
Método Mind Lab
 
Desenvolvimento de RH
Desenvolvimento de RHDesenvolvimento de RH
Desenvolvimento de RH
 
Agile42 Artigo De Especialidade
Agile42 Artigo De EspecialidadeAgile42 Artigo De Especialidade
Agile42 Artigo De Especialidade
 
[Coletivo Ação] Webinar introdução ao Design Sprint Com Mayra de Souza
[Coletivo Ação] Webinar introdução ao Design Sprint Com Mayra de Souza[Coletivo Ação] Webinar introdução ao Design Sprint Com Mayra de Souza
[Coletivo Ação] Webinar introdução ao Design Sprint Com Mayra de Souza
 
MyStartup: Agile, Lean e Design Thinking integrados dando dinâmica a um model...
MyStartup: Agile, Lean e Design Thinking integrados dando dinâmica a um model...MyStartup: Agile, Lean e Design Thinking integrados dando dinâmica a um model...
MyStartup: Agile, Lean e Design Thinking integrados dando dinâmica a um model...
 
Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018
Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018
Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018
 
O que e design thinking e como e usado
O que e design thinking e como e usadoO que e design thinking e como e usado
O que e design thinking e como e usado
 
Como expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresas
Como expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresasComo expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresas
Como expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresas
 

Último

b. Descreva os quatro tipos de força muscular apresentados na disciplina (for...
b. Descreva os quatro tipos de força muscular apresentados na disciplina (for...b. Descreva os quatro tipos de força muscular apresentados na disciplina (for...
b. Descreva os quatro tipos de força muscular apresentados na disciplina (for...Unicesumar
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024dlkauana81
 
ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024taynaradl79
 
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...AcademicaDlaUnicesum
 
Considerando esse trecho, analise a imagem abaixo e responda de formas simple...
Considerando esse trecho, analise a imagem abaixo e responda de formas simple...Considerando esse trecho, analise a imagem abaixo e responda de formas simple...
Considerando esse trecho, analise a imagem abaixo e responda de formas simple...Unicesumar
 
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...AaAssessoriadll
 
Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...
Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...
Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...assedlmoi
 
Todo ser vivo gasta energia a todo o momento para manter as diversas atividad...
Todo ser vivo gasta energia a todo o momento para manter as diversas atividad...Todo ser vivo gasta energia a todo o momento para manter as diversas atividad...
Todo ser vivo gasta energia a todo o momento para manter as diversas atividad...Unicesumar
 
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...AcademiaDL
 
De acordo com as situações apresentadas abaixo, leia com atenção responda o q...
De acordo com as situações apresentadas abaixo, leia com atenção responda o q...De acordo com as situações apresentadas abaixo, leia com atenção responda o q...
De acordo com as situações apresentadas abaixo, leia com atenção responda o q...AcademiaDlassessoria
 
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...AcademicaDlaUnicesum
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...Unicesumar
 
- Compreender o que são artes marciais. - Experienciar técnicas básicas de lu...
- Compreender o que são artes marciais. - Experienciar técnicas básicas de lu...- Compreender o que são artes marciais. - Experienciar técnicas básicas de lu...
- Compreender o que são artes marciais. - Experienciar técnicas básicas de lu...Unicesumar
 
Explique, utilizando o conceito de margem de contribuição contábil, como essa...
Explique, utilizando o conceito de margem de contribuição contábil, como essa...Explique, utilizando o conceito de margem de contribuição contábil, como essa...
Explique, utilizando o conceito de margem de contribuição contábil, como essa...Unicesumar
 

Último (14)

b. Descreva os quatro tipos de força muscular apresentados na disciplina (for...
b. Descreva os quatro tipos de força muscular apresentados na disciplina (for...b. Descreva os quatro tipos de força muscular apresentados na disciplina (for...
b. Descreva os quatro tipos de força muscular apresentados na disciplina (for...
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024
 
ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024
 
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
 
Considerando esse trecho, analise a imagem abaixo e responda de formas simple...
Considerando esse trecho, analise a imagem abaixo e responda de formas simple...Considerando esse trecho, analise a imagem abaixo e responda de formas simple...
Considerando esse trecho, analise a imagem abaixo e responda de formas simple...
 
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
 
Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...
Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...
Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...
 
Todo ser vivo gasta energia a todo o momento para manter as diversas atividad...
Todo ser vivo gasta energia a todo o momento para manter as diversas atividad...Todo ser vivo gasta energia a todo o momento para manter as diversas atividad...
Todo ser vivo gasta energia a todo o momento para manter as diversas atividad...
 
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
 
De acordo com as situações apresentadas abaixo, leia com atenção responda o q...
De acordo com as situações apresentadas abaixo, leia com atenção responda o q...De acordo com as situações apresentadas abaixo, leia com atenção responda o q...
De acordo com as situações apresentadas abaixo, leia com atenção responda o q...
 
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
 
- Compreender o que são artes marciais. - Experienciar técnicas básicas de lu...
- Compreender o que são artes marciais. - Experienciar técnicas básicas de lu...- Compreender o que são artes marciais. - Experienciar técnicas básicas de lu...
- Compreender o que são artes marciais. - Experienciar técnicas básicas de lu...
 
Explique, utilizando o conceito de margem de contribuição contábil, como essa...
Explique, utilizando o conceito de margem de contribuição contábil, como essa...Explique, utilizando o conceito de margem de contribuição contábil, como essa...
Explique, utilizando o conceito de margem de contribuição contábil, como essa...
 

Organização de PD e UX em empresas

  • 1. CULTURA E ORGANIZAÇÃO DO PD TEAM E UX DESIGN OUT 2023
  • 2. Princípios Antes de sair implementando algo...
  • 3. Integração entre áreas O que PD/UX faz impacta outras áreas Fonte: Itaú - Itaú Design System Sim, é importante reunir toda a equipe para, de maneira conjunta, auxiliar na definição da organização interna (handoff, descrições e níveis de cargos, metodologias, etc.) Contudo, o maior erro ao realizar essas definições é pensar apenas em melhorar ou agradar a equipe de design, deixando de lado quem é cliente da equipe (POs, PMs, TI, RH, entre outros). Google, Slack, Mercado Livre, Itaú, entre outras empresas, trazem esse alerta para que equipes de PD/UX/Design não criem algo de maneira isolada, com uma visão afunilada sobre o que acreditam ser o caminho certo.
  • 4. Maturidade da empresa Nem sempre as pessoas/empresas estão prontas Fonte: UX Design Blog - UX Maturity Fonte: NNGorup - DesignOps Maturity Criar algo para satisfazer o que a equipe de PD/UX deseja, sem antes medir a maturidade da empresa pode levar a altos níveis de decepção a longo prazo. Empresas que dizem não para um processo de design ops, mostram que ainda não existe maturidade para esse tipo de implementação. Uma maneira de identificar falta de maturidade é pela falta de integração entre Produtos e desig Desenvolvimento e desig Desenvolvimento e produto RH e desig Dados e desig Entre outros
  • 5. Sair copiando A grama mais verde do outro lado pode murchar do seu lado Fonte: Slack - Making a Design Super Team Fonte: iFood - Design Meetups - DesignOps Realizar pesquisas para saber como outras empresas e áreas se organizam ou quais metodologias usam é o começo, não a resposta. Implementações dependem, além da maturidade, da realidade da empresa. Ao copiar totalmente o que é feito por outras empresas, as chances de dar errado ou das pessoas rejeitarem os direcionamentos é grande. O ideal é definir algo específico para saciar as necessidades, dentro do possível, para que a equipe atue onde precisa e não em todas as frentes. No Slack, por exemplo, usam primariamente o Double Diamond.
  • 6. Inovação demasiada Reinventar a roda pode ser uma armadilha Imagem: Lexica - Futuristic organic shape building Ter uma identidade própria para a equipe é interessante, mas isso não pode extrapolar. Criar novas estruturas de dinâmicas, tipos de heurísticas, formatações de abertura de pedidos, metodologias, etc. para simplesmente tentar ser diferente, sendo que já existe algo que funciona, acaba sendo algo que só toma tempo desnecessário. O ideal é, com base na maturidade e realidade, remover o que não funciona do que já existe e realizar ajustes pontuais para saciar as necessidades.
  • 7. Instrumentalidade das formas A forma é apenas um meio para um resultado Fonte: Sky - Design System Fonte: Loft - Design Team Como apontado por José dos Santos Carvalho Filho, a existência de um procedimento formal previamente organizado (handoff, laudo jurídico, etc.) é apenas um instrumento utilizado para se alcançar determinado objetivo. Assim, não existe só uma maneira ou um único caminho no processo, mas vários caminhos que levam à mesma finalidade. Nesse sentido, o que vale mais é o conteúdo e não a forma como é apresentado. Ex.: para tirar um parafuso, você precisa de uma chave de fenda, pedindo, então, uma para alguém. Enquanto espera, você usa uma faca e tira o parafuso. Quando a pessoa volta com a chave de fenda, você vai apertar o parafuso novamente apenas para utilizar a ferramenta correta?
  • 8. Instrumentalidade das formas A forma é apenas um meio para um resultado Fonte: Sky - Design System Fonte: Loft - Design Team Logo, ainda que um handoff não esteja preenchido de forma 100% correta, mas todo o processo de desenvolvimento foi alcançado como esperado, isso não quer dizer, necessariamente, que exista uma falha no processo. Ao mesmo tempo, a escolha de como entregar algo é indiferente, desde que o conteúdo seja válido e a forma realmente estritamente necessária. Ex.: PD decide que a entrega de texto vai ser por Notion, mas TI e POs querem que seja por Word. Se não existirem diferenças funcionais no recebimento e compreensão do conteúdo, a forma é indiferente. Mas ao mesmo tempo, atualmente é necessário usar o Figma para entregar os fluxos, porque é a ferramenta técnica adquirida para UX, mas poderia ter sido o Zeplin.
  • 10. Design Ops De acordo com o Nielsen Norman Group Fonte: NN Group - 3 Steps for Getting Started with DesignOps Para medir a maturidade e realizar as aplicações, o NN Group aconselha que sejam seguidos esse três passos: 1 - Pesquisar o espaço do problema: identificar pontos problemáticos operacionais na equipe de design e nas áreas parceiras 2- Definir o valor do DesignOps: definir o significado e a função do DesignOps específico para o conjunto exclusivo de pontos problemáticos da organização 3- Priorizar e traçar um roteiro: priorizar metas e planejar atividades táticas iniciais dentro de um cronograma gerenciável O iFood é uma das muitas empresas que seguiram esse processo.
  • 11. 1 - Pesquisar Para entender a maturidade Antes de qualquer coisa, é preciso dar um passo atrás e entender como PD/UX É visto por outras área Integra-se com outras área Identifica-s Organiza-s Atua atualment Pode auxiliar outras área Pode deixar de atuar em algumas área Compartilha conhecimento Compartilha resultado Entre outros Para isso, é recomendado realizar uma pesquisa internamente e também com áreas clientes e correlatas para identificar esses e outros pontos. Fonte: NN Group - 3 Steps for Getting Started with DesignOps
  • 12. União De acordo com o Nielsen Norman Group Fonte: NN Group - DesignOps: Study Guide Como trabalhamos de maneira conjunta: como as equipes se organizam e se alinham em torno de responsabilidades compartilhadas, estabelecem medidas eficazes de colaboração e permitem o desenvolvimento das pessoas funcionárias. Isso inclui: Estruturas de relatórios e modelos de equipe da equipe de U Processos de contratação e integração para membros da equipe de U Reuniões e colaboração de UX
  • 13. Processo De acordo com o Nielsen Norman Group Fonte: NN Group - DesignOps: Study Guide Como realizamos o trabalho: como as equipes usam processos para alcançar uma qualidade de design consistente, estabelecer repositórios para compartilhamento de conhecimento e eficiência e priorizar projetos de forma eficaz. Isso inclui Recursos centralizados de UX, como sistemas de design e repositórios de pesquis Métodos para priorizar projetos, solicitações e o que UX estiver devendo de entrega O processo de design de UX e os métodos de pesquisa usados
  • 14. Impacto De acordo com o Nielsen Norman Group Fonte: NN Group - DesignOps: Study Guide Como nosso trabalho cria impacto: como as equipes medem o trabalho de design, partilham e recompensam o sucesso da equipe e permitem que outras pessoas, mesmo de fora da equipe, aprendem e utilizam os processos e pesquisa de design. Isso inclui Acompanhamento de melhorias de UX ao longo do temp Calculando o ROI de U Comunicando o valor de UX para outras pessoas
  • 15. 2 - Definir Nada de abraçar o mundo Com base na pesquisa, é possível encontrar os principais pontos de dificuldade e os potenciais de PD/UX na organização. Importante: encontrar vários pontos de atrito é normal, enquanto encontrar nenhum é sinal de que a pesquisa não foi feita corretamente. Com essas descobertas, é preciso selecionar aquelas que tenham maior preocupação ou importância, de maneira a não marcar tudo como definição. Em seguida, é recomendado atribuir um mais aspectos para pessoas específicas. Isso ficará a cargo da liderança? Dividido dentro da equipe? Será contratada uma pessoa específica para isso? Fonte: iFood - Design Meetups - DesignOps Fonte: NN Group - 3 Steps for Getting Started with DesignOps
  • 16. 3 - Priorizar Traçando o caminho para um futuro melhor Por fim, é hora de separar os pontos críticos, analisar o que pode ser feito para melhorá-los e em quanto tempo se espera que os resultados comecem a transparecer. Ex. Problema: páginas sobem com formatação (cores, fontes, transições, etc.) diferentes do que foi entregue no handoff, porque a equipe de TI não consegue encontrar ou aplicar esses detalhe Solução: entender as dificuldades de TI, rever estruturação do handoff, trazer TI para mais perto de PD/UX durante as fases iniciais de ideaçã Tempo: em 3 meses entender os detalhes dos problemas, em 6 meses ter um handoff que funciona para ambas as áreas, em 12 meses ter união total entre TI e PD/UX Fonte: NN Group - 3 Steps for Getting Started with DesignOps
  • 17. Design Leadership Framework Desenvolvimento de equipe, cultura e organização Fonte: Katharina Weber - The Design Leadership Framework Notando que muitas empresas lutam para realmente unir as “forças” de design para oferecer uma experiência holística de ponta a ponta dentro da organização, Khatarina Weber, professora universitária e especialista em UX, desenvolvou esse framework. Ele oferece uma visão geral concisa dos aspectos mais importantes a serem observados ao liderar e gerenciar uma equipe de design. Serve como uma bússola prática numa era digital, quando o design precisa ser tanto um motor de inovação quanto um suporte eficiente para o desenvolvimento de produtos.
  • 18. Design Leadership Framework Desenvolvimento de equipe, cultura e organização Fonte: Katharina Weber - The Design Leadership Framework De maneira semelhante ao framework do NN Group, a proposta da Katherine serve para identificar os pontos críticos que merecem atenção e maturidade da empresa, assim como assegurar que as pessoas estão nos cargos certos de acordo com suas capacidades e desejos.
  • 19. PD e UX em Big Techs Como é a organização lá fora
  • 20. Resumo da organização O que fazem de ritos lá fora
  • 21. Slack Processos asssícronos agilizam o dia a dia Fonte: Slack - Meetings that work (and don’t) in Slack Daily As equipes, incluindo PD, não realizam reuniões presenciais ou on-line para a daily. Todo o processo é feito de maneira assíncrona, com o auxílio do Slackbot. A ideia é economizar tempo, que sejam 15 minutos ou 1h, dependendo do tamanho da equipe, assim como desviar demais o foco da equipe. Revisão e aprovação Dependendo do escopo, realizam apenas o envio da URL ou fazem upload de mockups e artes para que a equipe envie comentários por texto ou reaja por emojis. A ideia é proporcionar uma rápida discussão a respeito de refinamentos e, então, seguir em frente, ao invés de realizr longas reuniões para fazer a mesma coisa.
  • 22. Slack Processos asssícronos agilizam o dia a dia Fonte: Slack - Meetings that work (and don’t) in Slack Brainstorming Reunião de 30 minutos, feita totalmente por texto, para que as pessoas escrevam todas as ideias que tiverem a respeito do assunto. A ideia é evitar momentos em que as pessoas falam por cima umas das outras, assim como auxiliar pessoas que naturalmente não se sentem confortáveis em falar tanto. Quem perde a reunião, pode ler o que o restante enviou, podendo enviar suas próprias ideias. As ideias mais votadas podem então ser compiladas em uma ata antes de dar continuidade no processo.
  • 23. Slack Deixar tudo para depois só traz prejuízos Fonte: Slack - Sweating the small stuff Customer love sprint Para que correções de bugs e refinos não acabem sempre ficando para depois, reservam duas semanas a cada trimestre para que POs, Devs e UX tratem apenas de pequenos problemas e necessidade de melhorias que foram se acumulando. Criaram um canal próprio para que enviem bugs detectados. Estes são então analisados e priorizados de maneira conjunta para essa próxima sprint especial.
  • 24. Apple Menos é mais a longo prazo Fonte: Inc. - Steve Job’s 3-Point formula 3-point formula Para Steve Jobs, o trabalho é o que faz os negócios funcionarem, considerando-o prioridade número 1. As reuniões devem apoiar o trabalho e quando não fazem isso, tornam-se uma perda de tempo que prejudica a produtividade. Essa fórmula segue as seguintes diretrizes Mantenha a lista de convite pequena, com três a cinco pessoas: isso evita que pessoas falem por cima umas das outra Mantenha a agenda curta, com não mais do que três itens: isso evita que os assuntos acabem se dispersando demai Mantenha a duração até 30 minutos: isso porque nossa resistência mental é incapaz de sustentar uma discussão analítica significativa por muito tempo Com base nessa perspectiva, Steve Jobs recusou diversas reuniões, inclusive com o então presidente Barack Obama.
  • 25. iFood Facilitando a colaboração em menos reuniões Fonte: iFood - Design Meetups - DesignOps Antes, cada encontro era utilizado para para realizar o acompanhamento das demandas e discutir assuntos de interesse de cada contexto. Notaram que era preciso trabalhar em unidade sob uma visão mais sólida, eficiente e eficaz. Com isso, uniram as tribos internas, centralizando os assuntos apenas em “web e mobile”, onde, em 1h ou 1h30, todas as pessoas falam aquilo que impacta no todo, mesmo que façam parte de squads separadas. Esses encontros também deixaram de ser apenas sobre falar de algo, para realmente ser um hands- on e as pessoas trabalhem no projeto com participação de toda a equipe. No processo de reestruturação também eliminaram a daily e a weekly, para reduzir o tempo em que as pessoas ficavam passando updates para realmente focarem no trabalho.
  • 26. iFood Facilitando a colaboração em menos reuniões Fonte: iFood - Design Meetups - DesignOps Substituíram o tempo de troca de updates de projetos para focar em trabalhar em priorizações de projetos, construir roadmap, melhorar organização interna e definir objetivos profissionais. Além disso, onboarding, apresentações, compartilhamento de conhecimento, vídeos tutoriais, etc., são feitos de maneira assíncrona, com a pessoa gravando seu próprio vídeo ou compartilhando artigos dentro de uma plataforma específica, tipo EAD, que pode ser acessada por qualquer pessoa da empresa quando quiser.
  • 27. Loft Diversão tem que estar presente de algum jeito Na Loft, separam os ritos que tem participação apenas da equipe de design da seguinte maneira: Segund Critiqu Touchpoint: falar sobre novidades da empresa, tirar dúvidas de projetos, dizer coisas que estão incomodando, etc. Terç Reunião pontual para falar sobre algum projeto Quart Reunião pontual para falar sobre algum projet DesignFlix: assistem algum filme ou documentário sobre design e comentam a respeito Quint Design Talks: momento para compartilhar conhecimento entre a equipe Sext Reunião pontual para falar sobre algum projet 1:1: marcado entre liderança e entre pessoas da equipe, caso queiram participar Fonte: Loft - Design Team
  • 28. Loft Diversão tem que estar presente de algum jeito Na Loft, separam os ritos que tem participação da equipe de design, POs e TI da seguinte maneira: Segund Weekly Terç Retr Mortgagner: conversa para falar do andamento de algum projeto Quart Critique Quint Mortganning: planning da próxima sprint Sext Mortgagner: conversa para falar do andamento de algum projeto Fonte: Loft - Design Team
  • 29. Mercado Livre Autonomia + responsabilidade = aprendizado No Mercado Livre, a equipe de design não trabalha em squads e tem dois ritos principais Planning: feito na sexta antes do início da sprint, que tem duração de uma seman Retro: feita na sexta, ao final da sprint De resto, com participações externas, possuem Reuniões de kick-off com POs e TI: participam desde o começo para saberem os detalhes de novos projetos que estão por vi Definição de cronograma com POs e TI: de acordo com as prioridades, definem em qual trimestre vão se dedicar a cada projet Entendimento de problema com pessoas usuárias: entrevistas para entender os problemas enfrentado Definição e validação com pessoas usuárias e POs: criam e então apresentam a solução para quem vai utilizar conseguir testar e para requisitantes aprovare Acompanhar resultados: todas as equipes conversam entre si para compartilharem os resultados identificados Fonte: UX Team Summit - Palestra | Time Mercado Livre
  • 30. Google Ouvir as pessoas para criar uma cultura forte Após pesquisas internas e externas, o Google notou que as pessoas da equipe de design ficavam mais tempo em reuniões do que realmente criando as soluções que estudaram por tanto tempo para fazer em empresas. Com isso, dividiram internamente a equipe em especializações, que serão apresentadas adiante. As pesquisas também mostraram que uma cultura forte, assim como liberdade no uso de determinadas ferramentas e flexibilizações são mais atraentes do que um salário alto. Fonte: Design MBA - Breaking into Design Ops | Google
  • 31. Google Ouvir as pessoas para criar uma cultura forte Practice operations (Designer): é quem realmente faz o design e planeja como pode otimizar a eficiência do trabalho. Pensa em formas de garantir que POs e Devs recebam os handoffs da melhor maneira possível para que os entenda Product management (Liderança): é quem organiza as demandas e garante que a equipe está alcançando os objetivos. Abre e organiza o Jira para verificar se não existem demandas demais para a equipe no geral ou para uma pessoa específica. Conversa com requisitantes para organizar as demandas, organiza a quantidade de reuniões com POs e Devs, marca e reorganiza os ritos e faz feedback Organization operations (Org Ops): é quem dá suporte para a liderança. Trata de cultura (contratação, demissão, onboarding, experiência de equipe, newsletter, AMAs, fireside panel). No Google isso não fica exclusivamente com o RH Fonte: Design MBA - Breaking into Design Ops | Google
  • 32. Stripe Foco no desenvolvimento e integração Na Stripe, a equipe de design separa vários horários de “heads down” para focar apenas no trabalho. Como as sprints são semanais, a Weekly é realizada na segunda para que as pessoas digam como foi a semana anterior. Critiques são feitos nas terças, quartas e quintas. Realizam “syncs”, que são reuniões de updates, com participação de POs, Devs ou até mesmo com pessoas do jurídico, caso seja necessário. Por fim, na Stripe a equipe de design não realiza daily. Fonte: A day in the life of a UX Designer
  • 33. Zendesk Um pouco de flexibilidade na agenda O Zendesk também é uma das empresas que eliminou a daily na rotina de trabalho. Na segunda, que é início de uma nova sprint, ou na terça, realizam a Weekly Design Standup para falar sobre o que aconteceu na semana anterior, tirar dúvidas de projetos em aberto, se é necessário marcar reunião de alinhamento com POs, etc. Além dessa weekly, fazem outra com participação de Devs para mostrar o que design está preparando no Figma ou para Devs tirem dúvidas sobre a implementação do projeto. Em projetos longos ou complexos, realizam uma série de reuniões, que podem levar o dia inteiro, com participação de diversas áreas para que todas as pessoas estejam alinhadas. Quarta-feira é o dia proibido de marcar reuniões, independentemente do assunto que precise ser tratado. Uma vez por semana realizam critique com participação de POs e Devs. Fonte: A day in the life of a UX Designer in San Francisco
  • 34. Valores e características Também são definições importantes
  • 35. Ter uma identidade A melhor forma de se destacar Imagem: Lexica - Artwork of human-computer interaction Algo em comum entre as equipes de PD/ UX de várias empresas e que todas possuem seus valores, princícios, desejos, etc., bem definidos para mostrar sua própria personalidade. Isso faz com que tenham um reconhecimento mais rápido internamente, considerando a maneira como se comunicam e organizam, e ampliam a maneira como recrutam novos talentos, considerando como compartilham suas derrotas e vitórias.
  • 36. Slack Slack Kit Fonte: Slack - The Gradual Design System: How We Built Slack Kit No Slack, seguem a diretriz de “impacto por processo”, que engloba componentes e entregas, para mostrar o valor de PD. O Slack Kit tem como objetivo ser Robusto: devem ter uma ótima aparência, representando os altos padrões que estabelecemos para o design de nossos produto Acessível: devem funcionar para todas os pessoas usuárias, independentemente de como navegam e interagem com nosso softwar Flexível: devem suportar uma variedade de casos de uso em nosso produto, ao mesmo tempo que oferecem suporte à extensibilidade futur Confiável: devem ser bem testados, confiáveis e responder imediatamente à interação do usuário
  • 37. Slack Os pilares de Product Design Fonte: Slack - Pillars of Digital Product Design No Slack, a equipe de PD definiu três grandes direcionamentos que são subdividos em ideias menores: 1 - Resolução de problemas centrada no pessoa usuári Empatia: pensar em todas as pessoas e não só no público principa Metas e anti-metas: pensar no que quer alcançar e o que quer evita Enquadramento do problema: descobrir de verdade os motivos das falhas e não supo Geração de ideias: trabalhar em conjunto, mesmo que envolva pessoas de squads diferentes, traz ideias melhore Testes, feedback e validação: ter compreensão de para quem você está projetando, os problemas que enfrentam e as oportunidades para resolvê-los, como escolher o caminho certo e se vai funcionar ou não (usam muito os formulários de pesquisa da Amazon)
  • 38. Slack Os pilares de Product Design Fonte: Slack - Pillars of Digital Product Design 2 - Interface de uso e design de experiênci Design de experiência (UX) e fluxos: pensar primeiro nos múltiplos fluxos de navegação par depois desenvolver tela Design de marca, visual e interface: pensar nas cores, fontes, tom de voz, público, etc., para criar algo unificad Design de movimento e interação: pensar como hovers, cliques, transições, animações, etc., comportam-se em fluxos de diferentes tamanho Design de conteúdo: pensar em como ajudar a orientar, explicando coisas que podem ser confusas e ajudando a informar sobre erros importantes ou estados de sucesso após a conclusão da taref Acessibilidade: pensar no uso por pessoas com deficiências (visuais, auditivas, motoras, cerebrais), assim como neurodivergências e temporárias
  • 39. Slack Os pilares de Product Design Fonte: Slack - Pillars of Digital Product Design 3 - Colaboração e comunicaçã Documentação: quando PDs pensam em ideias, esboçam e iteram, tomam muitas decisões implícitas em suas cabeças. É importante ser capaz de narrar explicitamente essas decisões de uma forma que faça sentido para as pessoas que, sem dúvida, serão impactadas por essas decisões, como a equipe de desenvolviment Feedback e alinhamento: realizar critique de projetos, não apenas internamente, para desenvolver projetos ainda mais alinhados com os objetivos da empres Colaboração com TI: trabalhar em parceria com equipe de desenvolvimento desde o começo para que ambas as partes saibam o que é possível ou não de fazer e a entrega seja mais assertiva
  • 40. Slack Os pilares de Product Design Fonte: Slack - Making a Design Super Team Além disso, os valores que definem a equipe de PD são: 1 - Facilitaçã Ajudar a equipe, fazendo com que ideias se tornem tangívei Deixar claro quais são as metas e não-meta Conferir o entendiment Mensagem: PD traduz ideias por meio de telas e fluxos 2 - Administraçã Proteger e promover processos criativo Proteger ideias nascentes (patinho feio Espalhar a perspectiva da pessoa usuári Mensagem: criar ideações antes de ter o produto final é ok 3 - Conheciment Eleve o nível da equip Mantenha o nível de qualidad Conheça o mei Mensagem: não existe o melhor design, mas sim o que é mais apropriado para o produto e/ou momento, com o correto sendo pensar primeiro em qualidade para a pessoa usuária, depois nos benefícios para a empresa e depois em beleza
  • 41. Airbnb Como fazer um design eficaz em escala Fonte: Airbnb - DesignOps at Airbnb No Airbnb, sintetizaram os valores e organização interna da equipe de PD em uma declaração ao invés de apresentar uma lista. Nossa missão é proporcionar agilidade a toda a organização do produto por meio de ferramentas, sistemas e serviços centralizados que melhorem a velocidade e a qualidade da execução. Nossas funções incluem gerenciamento de programas de design, ferramentas de design, localização, design de produção e coordenação de equipe. Trabalhamos em estreita colaboração com Marketing, Produto, Design e Desenvolvimento para criar as melhores experiências possíveis.
  • 42. iFood Desenvolvendo a receita da organização Fonte: iFood - Design Meetups - DesignOps No iFood, possuem 10 práticas que guiam a equipe e que sintetizaram em uma declaração. Trabalhamos para atender Tech (design, dev e produto) a partir das frentes de Consistência, Organização de processos, Estratégia de design e Governança de ferramentas e assim, entregar como valor retenção de pessoas, uma otimização de trabalho de design, uma maior consistência de design, mais qualidade de vida para profissionais de tech, além de fomentar uma cultura de design dentro da empresa.
  • 43. Loft Uma visão baseada em respeito mútuo Na Loft, no topo de qualquer contexto, o que mais priorizam é essa mentalidade: “Pessoas acima de processos Priorizamos as pessoas acima de processos. Dentro e fora do time.” Ou seja, caso algum processo funcione apenas para a equipe de design, mas exista dificuldade em seguir dessa forma por parte de POs, Devs, etc., ou mesmo se algum rito gera desconforto, pensam em uma maneira de reestruturar e acomodar da melhor maneira possível. Ao mesmo tempo, possuem uma série de valores que direcionam a forma como trabalham. Fonte: Loft - Design Team
  • 44. Loft Uma visão baseada em respeito mútuo Os valores da equipe de UX da Loft são Curiosidade: sempre querendo saber mai Pensamento holístico: focando no todo, não só em parte Humildade: abandonar o ego (tem foco um pouco maior para a liderança Construir comunidade: apoiar ativamente colega Saber ouvir: tirando você da equação (tem ligação com empatia com pessoa usuária e não supor sem ter dados Senso de humor: habilidade mais subestimada, porém precisa ter equilíbri Procrastinar: item polêmico, porém necessário (nem quem você idolatra, de qualquer área de atuação, faz tudo a todo momento, então cobrar e colocar pressão não é saudável, porque cada pessoa tem seu estilo de trabalho e entrega, desde que não prejudique o prazo final) Fonte: Loft - Design Team
  • 45. Spotify O básico que se espera de UX No Spotify, a equipe de PD segue três valores Colaboração: PD não faz o trabalho de maneira isolada, precisando ter apoio de POs e Devs quando necessário, assim como ter consciência que seu trabalho pode impactar no trabalho de outras pessoa Curiosidade: querer aprender e também vontade de entender como diferentes pessoas usuárias usam o mesmo produto em locais, sistemas, horas diferentes, etc Empatia: principalmente para explicar as motivações de design em seguir pelo caminho de usabilidade, em detrimento de certos pedidos específicos que podem ir por um caminho contrário às necessidades da pessoa usuária Fonte: Spotify - Product Design at Spotify Imagem: Lexica - Music notes
  • 46. Google Cuidado com a palavra com P No Google, existe uma piada interna de que muitas pessoas não gostam da palavra processo, por acharem que burocratização mais atrapalha do que ajuda. Ainda assim, a equipe de design se baseia em alguns pilares, chamados de “tags” System thinking: pensar no todo e não em momentos individuai Trabalho em equipe: saber ouvir, saber usar dados para tomar decisões, saber fazer pesquisa Design system: aplicar design thinking, double diamond, etc., para padronizar a forma de trabalh Empatia: pensar sempre primeiro nas necessidades de quem vai utilizar a soluçã Saber dizer não: algumas ideias podem não ser corretas ou não é o momento certo para aplicá-las Fonte: Design MBA - Breaking into Design Ops | Google Imagem: Lexica - A phone on a table
  • 47. Slack, Loft, Google, Spotify... Mesmo pensamento em diferentes locais Fonte: Slack - Making a Design Super Team Um senso comum é que as equipes de PD/UX/ Design precisam participar das conversas sobre projeto, solução, etc., desde o começo. O maior erro é ativar essas equipes apenas por meio de briefings, depois que tudo foi decidido, para que simplesmente executem determinada ação. Quanto maior for o contexto e mais cedo ele for repassado, melhor. Dessa forma, essas equipes conseguem sair de uma reunião inicial já sabendo de decisões, objetivos e expectativas. Todas as equipes envolvidas, idealmente, devem pensar se Essa é a melhor implementação Essa é a melhor solução Esse é o melhor caminho Esse é o real problema?
  • 48. Slack, iFood, Google, Spotify... Alocar talentos de acordo com seus talentos Para várias Big Techs, a ideia de ter pessoas generalistas nas equipes vem perdendo peso. Durante o processo de integração e aprendizado, tudo bem ser generalista temporariamente, mas depois o ideal é se especializar em algo que mais gosta. Pensamento: “se você faz bem alguma coisa, mas não gosta, então não é uma especialização. É algo que vai gerar burnout.” - Kyle Turman, Diretor de Infraestrutura de Design Fonte: Katharina Weber - The Design Leadership Framework
  • 49. Handbook da área Dando forma às definições
  • 50. Estruturação final Documentar tudo para organizar Fonte: Guide - UX Product Design Playbook Fonte: Valve - New Employee Handbook Fonte: iFood - Deck de Cultura Com todas as descobertas, diretrizes, direcionamento e valores definidos, é preciso colocar tudo em um registro, que pode ser chamado de Handbook, Playbook, Guidelines, ou como a equipe achar melhor. Retomando a ideia da instrumentabilidade das formas, muitas vezes o ideal é não se prender no preciosismo do local onde isso será publicado, desde que o conteúdo possa ser entendido e o material cumpra seu propósito. Algumas áreas publicam no Notion ou em seus próprios sites (nesse formato costumam ter mais de 300 páginas), fechado em PDF como apresentação ou formatado como ebook (de maneira resumida), etc., assim como podem aplicar um layout todo customizado ou seguir com algo mais simples.
  • 51. Estruturação final Documentar tudo para organizar Fonte: PD Team - Encontros PD Team Hoje, muitas equipes, sejam PD ou UX, utilizam do Confluence, que é uma plataforma totalmente válida para esses registros. Se a intenção é que isso seja algo totalmente interno, essa é uma escolha perfeita. Agora, caso a vontade seja compartilhar isso além da empresa, como outras equipes de UX fazem, pode ser que isso precise ser revisto, considerando que o Confluence tem travas de acesso externo.