SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
RISCOS DE ORIGEM ELÉTRICA
São três os principais riscos elétricos ao qual está sujeito o trabalhador:
1.Choque elétrico:
O choque elétrico nada mais é que uma perturbação, de natureza e efeitos
diversos, que se manifesta no organismo humano (animal) quando em
certas condições, é percorrido por uma corrente elétrica.
Choque elétrico: o principal causador de acidentes no setor elétrico.
As manifestações relativas ao choque elétrico, dependendo das condições
e intensidade da corrente, podem ser desde uma ligeira contração
superficial até uma violenta contração muscular que pode provocar a
morte.
Agravantes do Choque Elétrico :
 Natureza do choque CA ou CC;
 Duração do choque;
 Percurso da corrente;
 Resistência do corpo;
 Intensidade de corrente;
 Nível de frequência;
 Tipos de contato;
 Isolamento do corpo.*
É a resistência que o corpo humano oferece à passagem de
corrente elétrica dependendo das condições deste corpo.
Condições Orgânicas do Indivíduo:
Pessoas com problemas cardíacos, respiratórios, psicológicos, mentais,
deficiência alimentar, entre outros, estão mais propensas a sofrer devido
aos efeitos do choque elétrico.
Obs.: Principalmente no caso dos idosos.
Tempo de Exposição a Corrente:
Quanto maior for o tempo de exposição a corrente elétrica, maior será seu
efeito no organismo.
Percurso da Corrente:
Dependendo do percurso que a
corrente realizar no corpo humano, ela
poderá atingir centros e órgãos de
importância vital, como coração e os
pulmões.
A corrente no corpo humano sofrerá
variações conforme for o trajeto
percorrido e com isso provocará efeitos
diferentes no organismo, quando
percorridos por corrente elétrica os
órgãos vitais do corpo podem sofrer
agravamento e até causar sua parada
levando a pessoa à morte.*
Condições favoráveis ao choque:
 Contato com um condutor nu energizado:*
 Falha na isolação elétrica:*
Fatores que comprometem a isolação elétrica:
 Calor e temperaturas elevadas;
 Oxidação,
 Radiação,
 Umidade,
 Produtos químicos,
 Desgastes mecânicos;
 Fatores biológicos,
 Alta tensão,
 Pressão.
Arco Elétrico *
O arco é caracterizado pelo fluxo de corrente elétrica através de um meio
isolante, como o ar, e geralmente é produzido, quando da conexão e
desconexão de dispositivos elétricos.
Hoje sabemos que as queimaduras resultantes do arco elétrico
(fundamentalmente em quadros de manobras de média e baixa tensão),
representam 80% das causas de ferimentos, lesões e mortes associadas
com eletricidade.
O arco elétrico que ocorre durante curtos entre fases e fase a terra
(sistemas solidamente aterrados) possui propriedades particulares.
 Um arco surge quando pelo menos uma parte de um arco menor
rompe um isolante, como por exemplo o ar;
 A potência máxima instantânea pode chegar à 40 MW;
 A intensidade luminosa de um arco pode ser 2.000 vezes a
luminosidade de um escritório comum.
 O arco elétrico representa um estado especial da matéria conhecido
como plasma, cuja temperatura no ponto de formação atinge cerca de
10.000 a 20.000 ºC.
 No início e no fim do arco a temperatura chega à 4.500 °C;*
Queimaduras
Por atingir as vítimas através do revestimento cutâneo, a corrente elétrica
na maioria dos casos, provoca queimaduras, podendo estas, alcançar até
mesmo o nível de terceiro grau.
A passagem da corrente elétrica pelo corpo humano desenvolve calor por
efeito Joule, podendo produzir queimaduras, principalmente nos pontos de
entrada e saída da corrente, tendo em vista que a resistência elétrica da
pele é maior do que os tecidos internos e se forem pequenas as áreas de
contato, pois a densidade será maior, produzindo desta forma queimaduras
tanto mais graves quanto maior esta densidade de corrente e quanto mais
longo o tempo pelo qual a corrente estiver presente no corpo.*
É importante destacar que não há necessidade de contato direto da pessoa
com partes energizadas. A passagem da corrente poderá ser devida a uma
descarga elétrica em caso de proximidade do individuo com partes
eletricamente carregadas.
As queimaduras são classificadas de acordo com a extensão e
profundidade da lesão. A gravidade depende mais da extensão do que da
profundidade.
Uma queimadura de primeiro ou segundo grau em todo o corpo é mais
grave do que uma queimadura de terceiro grau de pequena extensão.
Queimaduras 1º grau;*
Queimaduras 2º grau;*
Queimaduras 3º grau;*
Extensão ou Severidade da Queimadura
O importante na queimadura não é o seu tipo e nem o seu grau , mas sim a
extensão da pele queimada , ou seja, a área corporal atingida.
 Baixa : menos de 15% da superfície corporal atingida
 Média : entre 15 e menos de 40% da pele coberta e
 Alta : mais de 40% do corpo queimado.*
Queimaduras por contato: Quando se toca uma superfície condutora
energizada, as queimaduras podem ser locais e profundas atingindo até a
parte óssea, ou por outro lado muito pequenas, deixando apenas uma
pequena “mancha branca na pele”.
Queimaduras por arco voltaico: O arco elétrico caracteriza-se pelo fluxo
de corrente elétrica através do ar, e geralmente é produzido quando da
conexão e desconexão de dispositivos elétricos e também em caso de
curto-circuito, provocando queimaduras de segundo ou terceiro grau. O
arco elétrico possui energia suficiente para queimar as roupas provocar
incêndios, emitindo vapores de material ionizado e raios ultravioletas.
Queimaduras por vapor metálico: Na fusão de um elo fusível ou condutor,
há a emissão de vapores e derramamento de metais derretidos (em alguns
casos prata ou estanho) podendo atingir as pessoas localizadas nas
proximidades.
O Risco de Queda
Constitui-se numa das principais causas de acidentes no setor elétrico,
sendo característico de diversos ramos de atividade, mas muito
representativo nas atividades de construção e manutenção do setor de
transmissão e distribuição de energia elétrica e de construção.
As quedas ocorrem em consequências de choques elétricos, de
inadequação de equipamentos de elevação (escadas, cestos, plataformas),
inadequação de EPI, falta de treinamento dos trabalhadores, falta de
delimitação e sinalização do canteiro do serviço nas vias públicas e ataque
de insetos.
Campo Eletromagnético
É gerado quando da passagem da corrente elétrica nos meios condutores.
O campo eletromagnético está presente em inúmeras atividades
humanas,tais como trabalhos com circuitos ou linhas energizadas, solda
elétrica, utilização de telefonia celular e fornos de microondas. Os
trabalhadores que interagem com Sistema Elétrico Potência estão expostos
ao campo eletromagnético, quando da execução de serviços em linhas de
transmissão aérea e subestações de distribuição de energia elétrica, nas
quais empregam-se elevados níveis de tensão e corrente.
Os efeitos possíveis no organismo humano decorrente da exposição ao
campo eletromagnético são de natureza elétrica e magnética. Onde o
empregado fica exposto ao campo onde seu corpo sofre uma indução,
estabelecendo uma diferença de potencial entre o empregado e outros
objetos inerentes às atividades.*

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Choque elétrico e seus efeitos
Choque elétrico e seus efeitosChoque elétrico e seus efeitos
Choque elétrico e seus efeitosSilvio Barros
 
Choque elétrico
Choque elétricoChoque elétrico
Choque elétricoPelo Siro
 
Higiene e Segurança do Trabalho- Choque Elétrico
Higiene e Segurança do Trabalho- Choque ElétricoHigiene e Segurança do Trabalho- Choque Elétrico
Higiene e Segurança do Trabalho- Choque ElétricoBreno Araújo
 
Capítulo 3 eletricidade no incêndio
Capítulo 3   eletricidade no incêndioCapítulo 3   eletricidade no incêndio
Capítulo 3 eletricidade no incêndioJorge Alex Rodrigues
 
Choque eletrico
Choque eletricoChoque eletrico
Choque eletricoSENAI SP
 
Spcda sistema proteção contra descargas atmosféricas
Spcda sistema proteção contra descargas atmosféricasSpcda sistema proteção contra descargas atmosféricas
Spcda sistema proteção contra descargas atmosféricasDorival Brito
 
Trabalho ..[1] trabalho de soldadura
Trabalho ..[1] trabalho de soldaduraTrabalho ..[1] trabalho de soldadura
Trabalho ..[1] trabalho de soldaduraHacker32
 
Circuitos elétricos
Circuitos elétricosCircuitos elétricos
Circuitos elétricosfisicaatual
 
Tst choque elétrico
Tst choque elétricoTst choque elétrico
Tst choque elétricoTatiane Lopes
 
Noções Básicas de Eletricidade Atmosférica - Robenil, Welington
Noções Básicas de Eletricidade Atmosférica - Robenil, WelingtonNoções Básicas de Eletricidade Atmosférica - Robenil, Welington
Noções Básicas de Eletricidade Atmosférica - Robenil, WelingtonLucas Guimaraes
 
Aula3 soldagem a arco elétrico
Aula3   soldagem a arco elétricoAula3   soldagem a arco elétrico
Aula3 soldagem a arco elétricoJoão Paulo sousa
 
Eletricidade com segurança
Eletricidade com segurançaEletricidade com segurança
Eletricidade com segurançaJose Ribamar
 

Mais procurados (20)

Choque elétrico e seus efeitos
Choque elétrico e seus efeitosChoque elétrico e seus efeitos
Choque elétrico e seus efeitos
 
Choque elétrico
Choque elétricoChoque elétrico
Choque elétrico
 
Higiene e Segurança do Trabalho- Choque Elétrico
Higiene e Segurança do Trabalho- Choque ElétricoHigiene e Segurança do Trabalho- Choque Elétrico
Higiene e Segurança do Trabalho- Choque Elétrico
 
Riscos elétricos
Riscos elétricosRiscos elétricos
Riscos elétricos
 
Capítulo 3 eletricidade no incêndio
Capítulo 3   eletricidade no incêndioCapítulo 3   eletricidade no incêndio
Capítulo 3 eletricidade no incêndio
 
Acidentes de trabalho
Acidentes de trabalhoAcidentes de trabalho
Acidentes de trabalho
 
Artigo mb
Artigo mbArtigo mb
Artigo mb
 
Eletricidade 2.ppt
Eletricidade 2.pptEletricidade 2.ppt
Eletricidade 2.ppt
 
Choque eletrico
Choque eletricoChoque eletrico
Choque eletrico
 
Ferramentas de Marcenaria
Ferramentas de MarcenariaFerramentas de Marcenaria
Ferramentas de Marcenaria
 
Apostila spda
Apostila spdaApostila spda
Apostila spda
 
Spcda sistema proteção contra descargas atmosféricas
Spcda sistema proteção contra descargas atmosféricasSpcda sistema proteção contra descargas atmosféricas
Spcda sistema proteção contra descargas atmosféricas
 
Trabalho ..[1] trabalho de soldadura
Trabalho ..[1] trabalho de soldaduraTrabalho ..[1] trabalho de soldadura
Trabalho ..[1] trabalho de soldadura
 
Circuitos elétricos
Circuitos elétricosCircuitos elétricos
Circuitos elétricos
 
Tst choque elétrico
Tst choque elétricoTst choque elétrico
Tst choque elétrico
 
Spda projeto
Spda   projetoSpda   projeto
Spda projeto
 
Noções Básicas de Eletricidade Atmosférica - Robenil, Welington
Noções Básicas de Eletricidade Atmosférica - Robenil, WelingtonNoções Básicas de Eletricidade Atmosférica - Robenil, Welington
Noções Básicas de Eletricidade Atmosférica - Robenil, Welington
 
Soldas e-procedimentos
Soldas e-procedimentosSoldas e-procedimentos
Soldas e-procedimentos
 
Aula3 soldagem a arco elétrico
Aula3   soldagem a arco elétricoAula3   soldagem a arco elétrico
Aula3 soldagem a arco elétrico
 
Eletricidade com segurança
Eletricidade com segurançaEletricidade com segurança
Eletricidade com segurança
 

Destaque

Easter at Caprice 2010
Easter at Caprice 2010Easter at Caprice 2010
Easter at Caprice 2010Jochen Niemann
 
Production plan
Production planProduction plan
Production plankspeirs
 
Task 7 elliott west
Task 7 elliott westTask 7 elliott west
Task 7 elliott westelliottwest3
 
Miller_Hannah_GeneralPublicAbstract
Miller_Hannah_GeneralPublicAbstractMiller_Hannah_GeneralPublicAbstract
Miller_Hannah_GeneralPublicAbstractHannah Miller
 
Intelligent Partners Newsletter May 2011
Intelligent Partners Newsletter May 2011Intelligent Partners Newsletter May 2011
Intelligent Partners Newsletter May 2011Intelligent Partners
 
Nuit du Hack 2K16 - Scénarios d'attaques sur un système industriel
Nuit du Hack 2K16 - Scénarios d'attaques sur un système industrielNuit du Hack 2K16 - Scénarios d'attaques sur un système industriel
Nuit du Hack 2K16 - Scénarios d'attaques sur un système industrielDavid Bigot
 
Tijuana Innovadora 2012 English
Tijuana Innovadora 2012 EnglishTijuana Innovadora 2012 English
Tijuana Innovadora 2012 EnglishClaudia Basurto
 
Internet : Comprendre les opportunités et les dangers des réseaux cachés
Internet : Comprendre les opportunités et les dangers des réseaux cachésInternet : Comprendre les opportunités et les dangers des réseaux cachés
Internet : Comprendre les opportunités et les dangers des réseaux cachésMaxime ALAY-EDDINE
 

Destaque (13)

Easter at Caprice 2010
Easter at Caprice 2010Easter at Caprice 2010
Easter at Caprice 2010
 
Présentation lin today-juin
Présentation lin today-juinPrésentation lin today-juin
Présentation lin today-juin
 
Interracion
InterracionInterracion
Interracion
 
Production plan
Production planProduction plan
Production plan
 
Task 7 elliott west
Task 7 elliott westTask 7 elliott west
Task 7 elliott west
 
Miller_Hannah_GeneralPublicAbstract
Miller_Hannah_GeneralPublicAbstractMiller_Hannah_GeneralPublicAbstract
Miller_Hannah_GeneralPublicAbstract
 
Intelligent Partners Newsletter May 2011
Intelligent Partners Newsletter May 2011Intelligent Partners Newsletter May 2011
Intelligent Partners Newsletter May 2011
 
Aprendizaje autónomo
Aprendizaje autónomoAprendizaje autónomo
Aprendizaje autónomo
 
Nuit du Hack 2K16 - Scénarios d'attaques sur un système industriel
Nuit du Hack 2K16 - Scénarios d'attaques sur un système industrielNuit du Hack 2K16 - Scénarios d'attaques sur un système industriel
Nuit du Hack 2K16 - Scénarios d'attaques sur un système industriel
 
MKPJ62C7XU2G47V
MKPJ62C7XU2G47VMKPJ62C7XU2G47V
MKPJ62C7XU2G47V
 
Tijuana Innovadora 2012 English
Tijuana Innovadora 2012 EnglishTijuana Innovadora 2012 English
Tijuana Innovadora 2012 English
 
Internet : Comprendre les opportunités et les dangers des réseaux cachés
Internet : Comprendre les opportunités et les dangers des réseaux cachésInternet : Comprendre les opportunités et les dangers des réseaux cachés
Internet : Comprendre les opportunités et les dangers des réseaux cachés
 
Web Services
Web ServicesWeb Services
Web Services
 

Semelhante a Riscos Elétricos: Choque e Queimadura

Semelhante a Riscos Elétricos: Choque e Queimadura (20)

NR10 BASICO modulo 2.pptx
NR10 BASICO modulo 2.pptxNR10 BASICO modulo 2.pptx
NR10 BASICO modulo 2.pptx
 
Apostila nr10
Apostila nr10Apostila nr10
Apostila nr10
 
2 Riscos em instalações e serviços com eletricidade.ppt
2 Riscos em instalações e serviços com eletricidade.ppt2 Riscos em instalações e serviços com eletricidade.ppt
2 Riscos em instalações e serviços com eletricidade.ppt
 
Lesões elétricas.doc
Lesões elétricas.docLesões elétricas.doc
Lesões elétricas.doc
 
Apostila nr-10
Apostila nr-10Apostila nr-10
Apostila nr-10
 
Apostila nr 10
Apostila nr 10Apostila nr 10
Apostila nr 10
 
Choque Eletrico
Choque EletricoChoque Eletrico
Choque Eletrico
 
NR10 APRESENTAÇÃO 97-2003.ppt
NR10 APRESENTAÇÃO 97-2003.pptNR10 APRESENTAÇÃO 97-2003.ppt
NR10 APRESENTAÇÃO 97-2003.ppt
 
choqueeltrico-140921174204-phpapp01.pptx
choqueeltrico-140921174204-phpapp01.pptxchoqueeltrico-140921174204-phpapp01.pptx
choqueeltrico-140921174204-phpapp01.pptx
 
choqueeltrico-140921174204-phpapp01 (1).pdf
choqueeltrico-140921174204-phpapp01 (1).pdfchoqueeltrico-140921174204-phpapp01 (1).pdf
choqueeltrico-140921174204-phpapp01 (1).pdf
 
Apostila de eletricidade completa
Apostila de eletricidade completaApostila de eletricidade completa
Apostila de eletricidade completa
 
Frente 3 cad.01-módulo 04 ,05 e 06
Frente 3  cad.01-módulo 04 ,05 e 06Frente 3  cad.01-módulo 04 ,05 e 06
Frente 3 cad.01-módulo 04 ,05 e 06
 
Aula 01&02
Aula 01&02Aula 01&02
Aula 01&02
 
Apresentação CTDA NR 10 .pdf
Apresentação CTDA NR 10 .pdfApresentação CTDA NR 10 .pdf
Apresentação CTDA NR 10 .pdf
 
Choque elétrico
Choque elétricoChoque elétrico
Choque elétrico
 
Choque elétrico
Choque elétricoChoque elétrico
Choque elétrico
 
Segurança_em_serviços_com_eletricidade.ppt
Segurança_em_serviços_com_eletricidade.pptSegurança_em_serviços_com_eletricidade.ppt
Segurança_em_serviços_com_eletricidade.ppt
 
NR 10
NR 10NR 10
NR 10
 
NR 10 - Riscos eletricos
NR 10 - Riscos eletricosNR 10 - Riscos eletricos
NR 10 - Riscos eletricos
 
NR10- improgresso.pptx
NR10- improgresso.pptxNR10- improgresso.pptx
NR10- improgresso.pptx
 

Mais de Fernandoprotec (20)

Apresentação14
Apresentação14Apresentação14
Apresentação14
 
Apresentação13
Apresentação13Apresentação13
Apresentação13
 
Apresentação12
Apresentação12Apresentação12
Apresentação12
 
Apresentação11
Apresentação11Apresentação11
Apresentação11
 
Apresentação10
Apresentação10Apresentação10
Apresentação10
 
Apresentação9
Apresentação9Apresentação9
Apresentação9
 
Apresentação8
Apresentação8Apresentação8
Apresentação8
 
Apresentação7
Apresentação7Apresentação7
Apresentação7
 
Apresentação6
Apresentação6Apresentação6
Apresentação6
 
Apresentação5
Apresentação5Apresentação5
Apresentação5
 
Apresentação4
Apresentação4Apresentação4
Apresentação4
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Apresentação3
Apresentação3Apresentação3
Apresentação3
 
Apresentação4
Apresentação4Apresentação4
Apresentação4
 
Apresentação5
Apresentação5Apresentação5
Apresentação5
 
Apresentação6
Apresentação6Apresentação6
Apresentação6
 
Apresentação7
Apresentação7Apresentação7
Apresentação7
 

Último

Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.keislayyovera123
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarCaixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarIedaGoethe
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Mary Alvarenga
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBAline Santana
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADOcarolinacespedes23
 

Último (20)

Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarCaixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
 

Riscos Elétricos: Choque e Queimadura

  • 1. RISCOS DE ORIGEM ELÉTRICA São três os principais riscos elétricos ao qual está sujeito o trabalhador: 1.Choque elétrico: O choque elétrico nada mais é que uma perturbação, de natureza e efeitos diversos, que se manifesta no organismo humano (animal) quando em certas condições, é percorrido por uma corrente elétrica. Choque elétrico: o principal causador de acidentes no setor elétrico. As manifestações relativas ao choque elétrico, dependendo das condições e intensidade da corrente, podem ser desde uma ligeira contração superficial até uma violenta contração muscular que pode provocar a morte.
  • 2.
  • 3. Agravantes do Choque Elétrico :  Natureza do choque CA ou CC;  Duração do choque;  Percurso da corrente;  Resistência do corpo;  Intensidade de corrente;  Nível de frequência;  Tipos de contato;  Isolamento do corpo.*
  • 4.
  • 5. É a resistência que o corpo humano oferece à passagem de corrente elétrica dependendo das condições deste corpo.
  • 6. Condições Orgânicas do Indivíduo: Pessoas com problemas cardíacos, respiratórios, psicológicos, mentais, deficiência alimentar, entre outros, estão mais propensas a sofrer devido aos efeitos do choque elétrico. Obs.: Principalmente no caso dos idosos. Tempo de Exposição a Corrente: Quanto maior for o tempo de exposição a corrente elétrica, maior será seu efeito no organismo.
  • 7.
  • 8. Percurso da Corrente: Dependendo do percurso que a corrente realizar no corpo humano, ela poderá atingir centros e órgãos de importância vital, como coração e os pulmões. A corrente no corpo humano sofrerá variações conforme for o trajeto percorrido e com isso provocará efeitos diferentes no organismo, quando percorridos por corrente elétrica os órgãos vitais do corpo podem sofrer agravamento e até causar sua parada levando a pessoa à morte.*
  • 9. Condições favoráveis ao choque:  Contato com um condutor nu energizado:*  Falha na isolação elétrica:* Fatores que comprometem a isolação elétrica:  Calor e temperaturas elevadas;  Oxidação,  Radiação,  Umidade,  Produtos químicos,  Desgastes mecânicos;  Fatores biológicos,  Alta tensão,  Pressão.
  • 10. Arco Elétrico * O arco é caracterizado pelo fluxo de corrente elétrica através de um meio isolante, como o ar, e geralmente é produzido, quando da conexão e desconexão de dispositivos elétricos. Hoje sabemos que as queimaduras resultantes do arco elétrico (fundamentalmente em quadros de manobras de média e baixa tensão), representam 80% das causas de ferimentos, lesões e mortes associadas com eletricidade. O arco elétrico que ocorre durante curtos entre fases e fase a terra (sistemas solidamente aterrados) possui propriedades particulares.
  • 11.  Um arco surge quando pelo menos uma parte de um arco menor rompe um isolante, como por exemplo o ar;  A potência máxima instantânea pode chegar à 40 MW;  A intensidade luminosa de um arco pode ser 2.000 vezes a luminosidade de um escritório comum.  O arco elétrico representa um estado especial da matéria conhecido como plasma, cuja temperatura no ponto de formação atinge cerca de 10.000 a 20.000 ºC.  No início e no fim do arco a temperatura chega à 4.500 °C;*
  • 12. Queimaduras Por atingir as vítimas através do revestimento cutâneo, a corrente elétrica na maioria dos casos, provoca queimaduras, podendo estas, alcançar até mesmo o nível de terceiro grau. A passagem da corrente elétrica pelo corpo humano desenvolve calor por efeito Joule, podendo produzir queimaduras, principalmente nos pontos de entrada e saída da corrente, tendo em vista que a resistência elétrica da pele é maior do que os tecidos internos e se forem pequenas as áreas de contato, pois a densidade será maior, produzindo desta forma queimaduras tanto mais graves quanto maior esta densidade de corrente e quanto mais longo o tempo pelo qual a corrente estiver presente no corpo.*
  • 13. É importante destacar que não há necessidade de contato direto da pessoa com partes energizadas. A passagem da corrente poderá ser devida a uma descarga elétrica em caso de proximidade do individuo com partes eletricamente carregadas. As queimaduras são classificadas de acordo com a extensão e profundidade da lesão. A gravidade depende mais da extensão do que da profundidade. Uma queimadura de primeiro ou segundo grau em todo o corpo é mais grave do que uma queimadura de terceiro grau de pequena extensão.
  • 14. Queimaduras 1º grau;* Queimaduras 2º grau;* Queimaduras 3º grau;*
  • 15. Extensão ou Severidade da Queimadura O importante na queimadura não é o seu tipo e nem o seu grau , mas sim a extensão da pele queimada , ou seja, a área corporal atingida.  Baixa : menos de 15% da superfície corporal atingida  Média : entre 15 e menos de 40% da pele coberta e  Alta : mais de 40% do corpo queimado.*
  • 16. Queimaduras por contato: Quando se toca uma superfície condutora energizada, as queimaduras podem ser locais e profundas atingindo até a parte óssea, ou por outro lado muito pequenas, deixando apenas uma pequena “mancha branca na pele”. Queimaduras por arco voltaico: O arco elétrico caracteriza-se pelo fluxo de corrente elétrica através do ar, e geralmente é produzido quando da conexão e desconexão de dispositivos elétricos e também em caso de curto-circuito, provocando queimaduras de segundo ou terceiro grau. O arco elétrico possui energia suficiente para queimar as roupas provocar incêndios, emitindo vapores de material ionizado e raios ultravioletas. Queimaduras por vapor metálico: Na fusão de um elo fusível ou condutor, há a emissão de vapores e derramamento de metais derretidos (em alguns casos prata ou estanho) podendo atingir as pessoas localizadas nas proximidades.
  • 17. O Risco de Queda Constitui-se numa das principais causas de acidentes no setor elétrico, sendo característico de diversos ramos de atividade, mas muito representativo nas atividades de construção e manutenção do setor de transmissão e distribuição de energia elétrica e de construção. As quedas ocorrem em consequências de choques elétricos, de inadequação de equipamentos de elevação (escadas, cestos, plataformas), inadequação de EPI, falta de treinamento dos trabalhadores, falta de delimitação e sinalização do canteiro do serviço nas vias públicas e ataque de insetos.
  • 18. Campo Eletromagnético É gerado quando da passagem da corrente elétrica nos meios condutores. O campo eletromagnético está presente em inúmeras atividades humanas,tais como trabalhos com circuitos ou linhas energizadas, solda elétrica, utilização de telefonia celular e fornos de microondas. Os trabalhadores que interagem com Sistema Elétrico Potência estão expostos ao campo eletromagnético, quando da execução de serviços em linhas de transmissão aérea e subestações de distribuição de energia elétrica, nas quais empregam-se elevados níveis de tensão e corrente. Os efeitos possíveis no organismo humano decorrente da exposição ao campo eletromagnético são de natureza elétrica e magnética. Onde o empregado fica exposto ao campo onde seu corpo sofre uma indução, estabelecendo uma diferença de potencial entre o empregado e outros objetos inerentes às atividades.*