SlideShare uma empresa Scribd logo
CHOQUE ELÉTRICO
Quais os fatores que influenciam nas suas consequências
Introdução
Alguns fatores podem influenciar na consequência do choque elétrico e cabe a nós
técnicos e engenheiros de segurança conhecermos estes fatores, independente do ramo
em que se trabalha, pois em praticamente todas as atividades econômicas é necessária a
utilização de energia elétrica em todo ou em alguma parte do processo produtivo.
Introdução
A NR 10 no seu subitem 10.1.2 dispõe que a norma se aplica às fases de geração,
transmissão distribuição e consumo de energia elétrica.
CNAE ATIVIDADE GRAU DE RISCO
35.11-5 Geração de energia elétrica. 03
35.12-3 Transmissão de energia elétrica. 03
35.13-1 Comércio atacadista de energia elétrica. 03
35.14-1 Distribuição de energia elétrica. 03
Após pesquisa realizada no site da Previdência Social é possível chegar aos seguintes
números relacionados a seguintes números e acidentes do trabalho.
Estatística
Os dados demonstrados no gráfico 1 representam bem a realidade de acidentes do
trabalho que ocorrem no setor elétrico, é importante ressaltar um aumento significativo
nos números de acidentes registrados na etapa de transmissão de energia elétrica, os
demais índices se mantiveram dentro da margem dos anos anteriores com ressalvas à
fase de geração, onde houve uma pequena redução em relação aos anos de 2010 e 2011.
Introdução
Considerando que o ramo da elétrica é junto com o da Construção, um dos ramos que
possuem os maiores índices de acidentes do trabalho, torna-se importante saber quais
são os fatores que influenciam nas consequências do choque elétrico, mas antes de
conhecer estes fatores, vamos a algumas definições.
O que é o choque elétrico?
• O choque elétrico é um estímulo rápido e acidental do sistema nervoso do corpo humano
causado pela passagem de uma corrente elétrica. A passagem da corrente elétrica ocorre
quando o corpo é submetido a uma tensão elétrica suficiente para vencer a sua
impedância.
Todo o choque elétrico tem potencial para
causar danos ao organismo?
• Não, Como resultado da passagem da corrente elétrica pelo corpo humano pode-se ter
desde uma sensação de formigamento até sensações dolorosas com contração muscular.
Como acontece o choque elétrico?
• Acontece pela passagem de uma corrente elétrica pelo corpo em contato com um objeto
eletrificado. A condição básica para se levar um choque de origem elétrica é estar
submetido a uma diferença de potencial (DDP) suficiente para fazer circular uma corrente
que provoque efeitos no organismo.
Quais são as naturezas do choque?
Quanto à natureza do choque, pode advir por contato com um circuito energizado, por meio
de um corpo carregado eletricamente (energia estática) ou por uma descarga atmosférica
(raios).
Os principais fatores que podem influenciar
nos efeitos do choque elétrico são:
Intensidade da corrente:
Quanto maior for a intensidade da corrente que percorrer o corpo, pior será o efeito
sobre o mesmo. As correntes elétricas de baixa intensidade provocam a contração
muscular, situação em que a vítima muitas vezes não consegue se desprender do
objeto energizado.
Frequência
As correntes elétricas de alta frequência são menos perigosas ao organismo humano
do que as de baixa frequência.
Tempo de Duração:
Quanto maior for o tempo de exposição à corrente elétrica, maior será seu efeito danoso
no organismo.
Natureza da Corrente:
O corpo humano é mais sensível à corrente alternada de frequência industrial (50/60 Hz)
do que à corrente contínua. O limiar de sensação da corrente contínua é da ordem de 5
mA, enquanto que na corrente alternada é de 1 mA. A corrente elétrica passa a ser
perigosa para o homem a partir de 9 mA, em se tratando de corrente alternada, e, 45 mA
para corrente contínua.
Condições do Organismo do Indivíduo:
Os efeitos do choque elétrico variam de pessoa para pessoa, e dependem
principalmente das condições orgânicas da vítima. Pessoas com problemas
cardíacos, respiratórios, mentais, deficiência alimentar, etc., estão mais propensas a
sofrer com maior intensidade os efeitos do choque elétrico. Os idosos submetidos a
uma intensidade de choque elétrico relativamente fraca, podem sofrer sérias
consequências.
Resistência do Corpo:
Também a resistência ôhmica do corpo varia de indivíduo para indivíduo. A
epiderme seca tem uma resistividade que depende do seu estado de endurecimento
(calosidade). Esta é maior nas pontas dos dedos do que na palma da mão, e maior
nesta do que no braço. A pele molhada diminui a resistência de contato, permitindo
assim a passagem de maior intensidade de corrente elétrica.
Percurso da Corrente
Os efeitos fisiológicos da corrente elétrica dependerão, em parte, do percurso por
onde ela passa no corpo humano, isso porque na sua passagem poderá atingir
centros e órgãos de importância vital, como o coração e os pulmões.
Alex CostaTriers
Técnico em Segurança doTrabalho
E-mail: alextriers@gmail.com
Site: www.sstnarede.blogspot.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Choque Elétrico
Choque ElétricoChoque Elétrico
Choque Elétrico
CamileCazzanelli
 
PRIMEIROS SOCORROS CHOQUE ELETRICO
PRIMEIROS SOCORROS  CHOQUE ELETRICOPRIMEIROS SOCORROS  CHOQUE ELETRICO
PRIMEIROS SOCORROS CHOQUE ELETRICO
Rodrigo Camilo Araujo
 
Riscos elétricos
Riscos elétricosRiscos elétricos
Riscos elétricos
Viviane Arantes
 
Choque eletrico
Choque eletricoChoque eletrico
Choque eletrico
Israel Matos
 
Choque elétrico márcio de almeida - apresentação power point
Choque elétrico   márcio de almeida  -  apresentação power pointChoque elétrico   márcio de almeida  -  apresentação power point
Choque elétrico márcio de almeida - apresentação power point
Pelo Siro
 
Queimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novo
Queimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novoQueimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novo
Queimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novo
arthur14151617
 
Choque elétrico
Choque elétricoChoque elétrico
Choque elétrico
MarceloMariano24
 
riscos em instalações e serviços com eletricidade
riscos em instalações e serviços com eletricidaderiscos em instalações e serviços com eletricidade
riscos em instalações e serviços com eletricidade
DiegoAugusto86
 
NR-10
NR-10NR-10
NR-10
luizgraf
 
Primeiros socorros para choque elétrico
Primeiros socorros para choque elétricoPrimeiros socorros para choque elétrico
Primeiros socorros para choque elétrico
Allan Almeida de Araújo
 
Queimaduras
QueimadurasQueimaduras
Queimaduras
Simone Amucc
 
Electricidade2
Electricidade2Electricidade2
Electricidade2
João Pedro
 
Riscos em instalações e serviços com eletricidade
Riscos em instalações e serviços com eletricidadeRiscos em instalações e serviços com eletricidade
Riscos em instalações e serviços com eletricidade
Markkinhos
 
NR10 - Riscos Elétricos
NR10 - Riscos ElétricosNR10 - Riscos Elétricos
NR10 - Riscos Elétricos
Iago Mendes
 
Queimaduras
QueimadurasQueimaduras
Queimaduras
marcos0007
 
Primeiros Socorros Modulo IV
Primeiros Socorros Modulo IVPrimeiros Socorros Modulo IV
Primeiros Socorros Modulo IV
emanueltstegeon
 
Acidente com material perfurocortante [modo de compatibilidade]
Acidente com material perfurocortante [modo de compatibilidade]Acidente com material perfurocortante [modo de compatibilidade]
Acidente com material perfurocortante [modo de compatibilidade]
Cosmo Palasio
 
Treinamento choque elétrico
Treinamento choque elétricoTreinamento choque elétrico
Treinamento choque elétrico
Ane Costa
 
Seguranca Eletricidade - Apresentação
Seguranca Eletricidade - ApresentaçãoSeguranca Eletricidade - Apresentação
Seguranca Eletricidade - Apresentação
Jonas Abilio Sestrem Jr
 
Primeiros socorros - Queimaduras
Primeiros socorros - QueimadurasPrimeiros socorros - Queimaduras
Primeiros socorros - Queimaduras
Rhuan Ornilo
 

Mais procurados (20)

Choque Elétrico
Choque ElétricoChoque Elétrico
Choque Elétrico
 
PRIMEIROS SOCORROS CHOQUE ELETRICO
PRIMEIROS SOCORROS  CHOQUE ELETRICOPRIMEIROS SOCORROS  CHOQUE ELETRICO
PRIMEIROS SOCORROS CHOQUE ELETRICO
 
Riscos elétricos
Riscos elétricosRiscos elétricos
Riscos elétricos
 
Choque eletrico
Choque eletricoChoque eletrico
Choque eletrico
 
Choque elétrico márcio de almeida - apresentação power point
Choque elétrico   márcio de almeida  -  apresentação power pointChoque elétrico   márcio de almeida  -  apresentação power point
Choque elétrico márcio de almeida - apresentação power point
 
Queimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novo
Queimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novoQueimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novo
Queimaduras e choque_eletrico_acu_grupo2_novo
 
Choque elétrico
Choque elétricoChoque elétrico
Choque elétrico
 
riscos em instalações e serviços com eletricidade
riscos em instalações e serviços com eletricidaderiscos em instalações e serviços com eletricidade
riscos em instalações e serviços com eletricidade
 
NR-10
NR-10NR-10
NR-10
 
Primeiros socorros para choque elétrico
Primeiros socorros para choque elétricoPrimeiros socorros para choque elétrico
Primeiros socorros para choque elétrico
 
Queimaduras
QueimadurasQueimaduras
Queimaduras
 
Electricidade2
Electricidade2Electricidade2
Electricidade2
 
Riscos em instalações e serviços com eletricidade
Riscos em instalações e serviços com eletricidadeRiscos em instalações e serviços com eletricidade
Riscos em instalações e serviços com eletricidade
 
NR10 - Riscos Elétricos
NR10 - Riscos ElétricosNR10 - Riscos Elétricos
NR10 - Riscos Elétricos
 
Queimaduras
QueimadurasQueimaduras
Queimaduras
 
Primeiros Socorros Modulo IV
Primeiros Socorros Modulo IVPrimeiros Socorros Modulo IV
Primeiros Socorros Modulo IV
 
Acidente com material perfurocortante [modo de compatibilidade]
Acidente com material perfurocortante [modo de compatibilidade]Acidente com material perfurocortante [modo de compatibilidade]
Acidente com material perfurocortante [modo de compatibilidade]
 
Treinamento choque elétrico
Treinamento choque elétricoTreinamento choque elétrico
Treinamento choque elétrico
 
Seguranca Eletricidade - Apresentação
Seguranca Eletricidade - ApresentaçãoSeguranca Eletricidade - Apresentação
Seguranca Eletricidade - Apresentação
 
Primeiros socorros - Queimaduras
Primeiros socorros - QueimadurasPrimeiros socorros - Queimaduras
Primeiros socorros - Queimaduras
 

Semelhante a Choque elétrico

Apostila nr10
Apostila nr10Apostila nr10
Choque Eletrico
Choque EletricoChoque Eletrico
Choque Eletrico
Zero.Com Blogspot
 
Monografia ieee tle(versão final)
Monografia ieee tle(versão final)Monografia ieee tle(versão final)
Monografia ieee tle(versão final)
TLEAVEIRO
 
Apostila nr-10
Apostila nr-10Apostila nr-10
Apostila nr-10
Ricardo Carvalho
 
Apostila nr 10
Apostila nr 10Apostila nr 10
Apostila nr 10
Cicero Rodrigo De Luca
 
Capítulo 1 noções gerais de eletricidade
Capítulo 1   noções gerais de eletricidadeCapítulo 1   noções gerais de eletricidade
Capítulo 1 noções gerais de eletricidade
Jorge Alex Rodrigues
 
Materiais
MateriaisMateriais
Lesões elétricas.doc
Lesões elétricas.docLesões elétricas.doc
Lesões elétricas.doc
Brunno Rosique
 
Circuitos elétricos
Circuitos elétricosCircuitos elétricos
Circuitos elétricos
fisicaatual
 
NR10+-+Treinamento+-+Choque+Eletrico+-+P21+-+Nov+20.pptx
NR10+-+Treinamento+-+Choque+Eletrico+-+P21+-+Nov+20.pptxNR10+-+Treinamento+-+Choque+Eletrico+-+P21+-+Nov+20.pptx
NR10+-+Treinamento+-+Choque+Eletrico+-+P21+-+Nov+20.pptx
InaraSantos12
 
Apresentação CTDA NR 10 .pdf
Apresentação CTDA NR 10 .pdfApresentação CTDA NR 10 .pdf
Apresentação CTDA NR 10 .pdf
PedroOliveira837372
 
0 - Segurança com a eletricidade.pdf
0 - Segurança com a eletricidade.pdf0 - Segurança com a eletricidade.pdf
0 - Segurança com a eletricidade.pdf
lucassouza327699
 
Segurança_em_serviços_com_eletricidade.ppt
Segurança_em_serviços_com_eletricidade.pptSegurança_em_serviços_com_eletricidade.ppt
Segurança_em_serviços_com_eletricidade.ppt
RodrigoFurlan14
 
Artigo mb
Artigo mbArtigo mb
NR10 - Riscos Elétricos
NR10 - Riscos ElétricosNR10 - Riscos Elétricos
NR10 - Riscos Elétricos
Iago Mendes
 
NR 10 - Riscos eletricos
NR 10 - Riscos eletricosNR 10 - Riscos eletricos
NR 10 - Riscos eletricos
Eduardo Mendes
 
NR 10
NR 10NR 10
NR10 - Treinamento - Choque Eletrico - P21 - Abr 21.pptx
NR10 - Treinamento - Choque Eletrico - P21 - Abr 21.pptxNR10 - Treinamento - Choque Eletrico - P21 - Abr 21.pptx
NR10 - Treinamento - Choque Eletrico - P21 - Abr 21.pptx
Luís Gustavo de Souza Santos
 
1.choque eletrico e consequencias
1.choque eletrico e consequencias1.choque eletrico e consequencias
1.choque eletrico e consequencias
FABIANO ASSIS
 
NR 10 - 40 horas.ppt
NR 10 - 40 horas.pptNR 10 - 40 horas.ppt
NR 10 - 40 horas.ppt
AndrerlSiqueira
 

Semelhante a Choque elétrico (20)

Apostila nr10
Apostila nr10Apostila nr10
Apostila nr10
 
Choque Eletrico
Choque EletricoChoque Eletrico
Choque Eletrico
 
Monografia ieee tle(versão final)
Monografia ieee tle(versão final)Monografia ieee tle(versão final)
Monografia ieee tle(versão final)
 
Apostila nr-10
Apostila nr-10Apostila nr-10
Apostila nr-10
 
Apostila nr 10
Apostila nr 10Apostila nr 10
Apostila nr 10
 
Capítulo 1 noções gerais de eletricidade
Capítulo 1   noções gerais de eletricidadeCapítulo 1   noções gerais de eletricidade
Capítulo 1 noções gerais de eletricidade
 
Materiais
MateriaisMateriais
Materiais
 
Lesões elétricas.doc
Lesões elétricas.docLesões elétricas.doc
Lesões elétricas.doc
 
Circuitos elétricos
Circuitos elétricosCircuitos elétricos
Circuitos elétricos
 
NR10+-+Treinamento+-+Choque+Eletrico+-+P21+-+Nov+20.pptx
NR10+-+Treinamento+-+Choque+Eletrico+-+P21+-+Nov+20.pptxNR10+-+Treinamento+-+Choque+Eletrico+-+P21+-+Nov+20.pptx
NR10+-+Treinamento+-+Choque+Eletrico+-+P21+-+Nov+20.pptx
 
Apresentação CTDA NR 10 .pdf
Apresentação CTDA NR 10 .pdfApresentação CTDA NR 10 .pdf
Apresentação CTDA NR 10 .pdf
 
0 - Segurança com a eletricidade.pdf
0 - Segurança com a eletricidade.pdf0 - Segurança com a eletricidade.pdf
0 - Segurança com a eletricidade.pdf
 
Segurança_em_serviços_com_eletricidade.ppt
Segurança_em_serviços_com_eletricidade.pptSegurança_em_serviços_com_eletricidade.ppt
Segurança_em_serviços_com_eletricidade.ppt
 
Artigo mb
Artigo mbArtigo mb
Artigo mb
 
NR10 - Riscos Elétricos
NR10 - Riscos ElétricosNR10 - Riscos Elétricos
NR10 - Riscos Elétricos
 
NR 10 - Riscos eletricos
NR 10 - Riscos eletricosNR 10 - Riscos eletricos
NR 10 - Riscos eletricos
 
NR 10
NR 10NR 10
NR 10
 
NR10 - Treinamento - Choque Eletrico - P21 - Abr 21.pptx
NR10 - Treinamento - Choque Eletrico - P21 - Abr 21.pptxNR10 - Treinamento - Choque Eletrico - P21 - Abr 21.pptx
NR10 - Treinamento - Choque Eletrico - P21 - Abr 21.pptx
 
1.choque eletrico e consequencias
1.choque eletrico e consequencias1.choque eletrico e consequencias
1.choque eletrico e consequencias
 
NR 10 - 40 horas.ppt
NR 10 - 40 horas.pptNR 10 - 40 horas.ppt
NR 10 - 40 horas.ppt
 

Último

A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 

Último (20)

A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 

Choque elétrico

  • 1. CHOQUE ELÉTRICO Quais os fatores que influenciam nas suas consequências
  • 2. Introdução Alguns fatores podem influenciar na consequência do choque elétrico e cabe a nós técnicos e engenheiros de segurança conhecermos estes fatores, independente do ramo em que se trabalha, pois em praticamente todas as atividades econômicas é necessária a utilização de energia elétrica em todo ou em alguma parte do processo produtivo.
  • 3. Introdução A NR 10 no seu subitem 10.1.2 dispõe que a norma se aplica às fases de geração, transmissão distribuição e consumo de energia elétrica. CNAE ATIVIDADE GRAU DE RISCO 35.11-5 Geração de energia elétrica. 03 35.12-3 Transmissão de energia elétrica. 03 35.13-1 Comércio atacadista de energia elétrica. 03 35.14-1 Distribuição de energia elétrica. 03
  • 4. Após pesquisa realizada no site da Previdência Social é possível chegar aos seguintes números relacionados a seguintes números e acidentes do trabalho.
  • 5. Estatística Os dados demonstrados no gráfico 1 representam bem a realidade de acidentes do trabalho que ocorrem no setor elétrico, é importante ressaltar um aumento significativo nos números de acidentes registrados na etapa de transmissão de energia elétrica, os demais índices se mantiveram dentro da margem dos anos anteriores com ressalvas à fase de geração, onde houve uma pequena redução em relação aos anos de 2010 e 2011.
  • 6. Introdução Considerando que o ramo da elétrica é junto com o da Construção, um dos ramos que possuem os maiores índices de acidentes do trabalho, torna-se importante saber quais são os fatores que influenciam nas consequências do choque elétrico, mas antes de conhecer estes fatores, vamos a algumas definições.
  • 7. O que é o choque elétrico? • O choque elétrico é um estímulo rápido e acidental do sistema nervoso do corpo humano causado pela passagem de uma corrente elétrica. A passagem da corrente elétrica ocorre quando o corpo é submetido a uma tensão elétrica suficiente para vencer a sua impedância.
  • 8. Todo o choque elétrico tem potencial para causar danos ao organismo? • Não, Como resultado da passagem da corrente elétrica pelo corpo humano pode-se ter desde uma sensação de formigamento até sensações dolorosas com contração muscular.
  • 9. Como acontece o choque elétrico? • Acontece pela passagem de uma corrente elétrica pelo corpo em contato com um objeto eletrificado. A condição básica para se levar um choque de origem elétrica é estar submetido a uma diferença de potencial (DDP) suficiente para fazer circular uma corrente que provoque efeitos no organismo.
  • 10. Quais são as naturezas do choque? Quanto à natureza do choque, pode advir por contato com um circuito energizado, por meio de um corpo carregado eletricamente (energia estática) ou por uma descarga atmosférica (raios).
  • 11. Os principais fatores que podem influenciar nos efeitos do choque elétrico são:
  • 12. Intensidade da corrente: Quanto maior for a intensidade da corrente que percorrer o corpo, pior será o efeito sobre o mesmo. As correntes elétricas de baixa intensidade provocam a contração muscular, situação em que a vítima muitas vezes não consegue se desprender do objeto energizado.
  • 13. Frequência As correntes elétricas de alta frequência são menos perigosas ao organismo humano do que as de baixa frequência.
  • 14. Tempo de Duração: Quanto maior for o tempo de exposição à corrente elétrica, maior será seu efeito danoso no organismo.
  • 15. Natureza da Corrente: O corpo humano é mais sensível à corrente alternada de frequência industrial (50/60 Hz) do que à corrente contínua. O limiar de sensação da corrente contínua é da ordem de 5 mA, enquanto que na corrente alternada é de 1 mA. A corrente elétrica passa a ser perigosa para o homem a partir de 9 mA, em se tratando de corrente alternada, e, 45 mA para corrente contínua.
  • 16. Condições do Organismo do Indivíduo: Os efeitos do choque elétrico variam de pessoa para pessoa, e dependem principalmente das condições orgânicas da vítima. Pessoas com problemas cardíacos, respiratórios, mentais, deficiência alimentar, etc., estão mais propensas a sofrer com maior intensidade os efeitos do choque elétrico. Os idosos submetidos a uma intensidade de choque elétrico relativamente fraca, podem sofrer sérias consequências.
  • 17. Resistência do Corpo: Também a resistência ôhmica do corpo varia de indivíduo para indivíduo. A epiderme seca tem uma resistividade que depende do seu estado de endurecimento (calosidade). Esta é maior nas pontas dos dedos do que na palma da mão, e maior nesta do que no braço. A pele molhada diminui a resistência de contato, permitindo assim a passagem de maior intensidade de corrente elétrica.
  • 18. Percurso da Corrente Os efeitos fisiológicos da corrente elétrica dependerão, em parte, do percurso por onde ela passa no corpo humano, isso porque na sua passagem poderá atingir centros e órgãos de importância vital, como o coração e os pulmões.
  • 19. Alex CostaTriers Técnico em Segurança doTrabalho E-mail: alextriers@gmail.com Site: www.sstnarede.blogspot.com.br