Os gregos no século v a. C.
Publicada por vanda mata on Terça-feira, Janeiro 12,2010
A GRÉCIA – AS CIDADES- ESTADOS – A EC...
destes produtos eram carregados em Navios, também fabricados na cidade, e
vendidos noutras paragens do Mediterrâneo. Atena...
Pólis era uma comunidade de homens livres, com leis e órgãos de governo próprios.
3. Indica as partes constituintes de uma...
 os metecos - estrangeiros que viviam na cidade-estado de Atenas. Eram
homens livres, mas sem direitos políticos, estavam...
11. Distingue democracia directa de democracia indirecta.
Democracia directa - Regime político em que os cidadãos exercem ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Os gregos no século v a

185 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
185
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os gregos no século v a

  1. 1. Os gregos no século v a. C. Publicada por vanda mata on Terça-feira, Janeiro 12,2010 A GRÉCIA – AS CIDADES- ESTADOS – A ECONOMIA ATENIENSE A Grécia é uma região montanhosa, de costa muito recortada, que se situa no Sul da Europa, junto do Mediterrâneo. Além do continente propriamente dito, fazem parte do mundo grego numerosas ilhas do Mar Egeu e a zona costeira da Ásia Menor. Apesar da pobreza do solo, esta região atraiu vários povos, que ai se fixaram. Durante o segundo milénio a.C., Aqueus, Eólios, Jónios e Dórios invadiram e ocuparam a Grécia. Com o passar dos séculos, as diferenças entre estes povos esbateram-se. Da sua união nasceu o povo grego ( ou heleno). A pobreza do solo e a atracção pelo mar levaram muitos Helenos a deixarem a sua terra e a espalharem-se por outras regiões do Mediterrâneo, onde fundaram novas cidades em tudo semelhantes às da Grécia – as colónias. Entre todas as colónias gregas sobressaíam, pela sua riqueza e importância, as colónias do Sul de Itália, designadas por Magna Grécia ( Grande Grécia). AS CIDADES- ESTADOS Os Gregos habituaram-se a viver separados pelas montanhas, em cidades independentes, a que chamavam pólis ( cidade –estado). Cada pólis tinha o seu território, as suas leis, o seu governo. Embora se considerassem todos Helenos ( ou Gregos), os cidadãos de uma pólis sentiam-se estrangeiros em qualquer outra cidade- estado da Grécia. A ECONOMIA ATENIENSE Atenas era a mais rica de todas as cidades- estados. No seu território, a Ática, cultivavam-se a vinha e a Oliveira, fabricava-se artesanato de grande qualidade ( vasos de cerâmica, armas) e exploravam-se ricas minas de prata. Muitos
  2. 2. destes produtos eram carregados em Navios, também fabricados na cidade, e vendidos noutras paragens do Mediterrâneo. Atenas enriqueceu graças ao comércio marítimo. A CIDADE E O ESPAÇO CÍVICO Se pudéssemos percorrer Atenas do século V a. C., distinguiríamos, com facilidade, três zonas: 1. a acrópole , a parte alta, onde se situavam o palácio e a maior parte dos templos, entre eles o da deusa Atena, protectora da cidade. 2. a ágora , ou praça pública, numa zona mais baixa. Era ai que os Atenienses se reuniam para tratar do governo da cidade, dos seus negócios ou para conversar. Em redor da ágora estavam as asas de habitação, simples e sem comodidades. A vida ateniense fazia-se muito ao ar livre, pois aí se comerciava, filosofava ou se faziam diversões; 3. os campos agrícolas, embora pobres, que circundavam estas duas zonas 1. Situa no espaço a Grécia Antiga. A Grécia fica situada na península Balcânica e é banhada a ocidente pelo mar Jónico, a oriente pelo mar Egeu e a sul Pelo mar Mediterrâneo. A Grécia Antiga tinha um território mais extenso do que hoje: Era constituída pelo território continental, por inúmeras ilhas, por uma faixa costeira na Ásia Menor e por inúmeras colónias espalhadas pelo Mediterrâneo e Mar Negro. 2. Define Pólis.
  3. 3. Pólis era uma comunidade de homens livres, com leis e órgãos de governo próprios. 3. Indica as partes constituintes de uma cidade-estado. O seu território abrangia três partes bem distintas:  a acrópole - parte alta da cidade, era o centro da vida religiosa e servia de refugio às populações em caso de necessidade.  a zona urbana - parte baixa da cidade, onde vivia a população e ficava a ágora ou praça pública. Na ágora localizavam-se os principais edifícios públicos e estabelecimentos comerciais.  a zona rural - Constituída por áreas de cultivo, de pastoreio ou bosques. 4. Indica as actividades económicas praticadas pelos atenienses assim como os produtos produzidos em cada uma dessas actividades.  agricultura - trigo, cevada, vinho e azeite.  pecuária - criação de gado especialmente cabras e ovelhas.  artesanato - vasos cerâmicos, estátuas, armas e navios. 5. Justificar a afirmação: " A economia ateniense era mercantil, marítima e monetária." A economia ateniense era mercantil porque o comércio era a principal actividade, monetária porque usavam a moeda (dracma) e marítima devido à importância das actividades marítimas. 6. Caracteriza a sociedade ateniense. A sociedade era constituída por três grupos sociais bem distintos:  os cidadãos - homens livres, com mais de 18 anos, filhos de pai e mãe atenienses. Possuíam terras, tinham direitos políticos e constituíam uma minoria da população.
  4. 4.  os metecos - estrangeiros que viviam na cidade-estado de Atenas. Eram homens livres, mas sem direitos políticos, estavam sujeitos ao serviço militar e pagamento de impostos. Dedicavam-se ao comércio e ao artesanato.  os escravos - homens não livres, ocupados de tarefas variadas. Eram prisioneiros de guerra ou pessoas raptadas pelos piratas. . Constituíam 1/3 da população. 7. Explica a seguinte afirmação: " A sociedade ateniense era esclavagista e governada por uma minoria." A sociedade ateniense era esclavagista porque utilizava a mão-de-obra escrava que assegurava o trabalho indispensável à cidade e era governada por uma minoria porque apenas os cidadãos participavam na vida política da cidade. As mulheres , os metecos e os escravos estavam proibidos) 8. Identifica os regimes políticos que existiram em Atenas até ao século V a.C.. Atenas, como as demais cidades gregas, foi ao longo dos tempos governada por reis (monarquia), nobreza ( oligarquia) e por tiranos (tirania). No século V a.C., estabeleceu-se em Atenas o Regime democrático. 9. Refere os órgãos de governo da Pólis de Atenas no século V a.C. e as suas funções.  Assembleia do povo ou Eclésia, constituída por todos os cidadãos, aprovava as leis, decidia da paz ou da guerra, elegia as magistraturas e votava o ostracismo.  Bulé , concelho de 500 membros sorteados entre as tribos, elaborava as leis a aprovar pela Eclésia.  Helieu, tribunal composto por 6000 cidadãos, que julgava os casos de não cumprimento das leis da cidade. 10. Explica porque razão a Democracia ateniense é considerada uma democracia directa. A democracia ateniense é directa, pois todos os cidadãos deviam participar nela, ficando mal vistos se não o fizessem. Votava-se de braço no ar, a menos que os cidadãos exigissem voto secreto.
  5. 5. 11. Distingue democracia directa de democracia indirecta. Democracia directa - Regime político em que os cidadãos exercem directamente o seu direito de participar no governo da cidade , votando, escolhendo e participando o exercício de todos os cargos políticos. Democracia indirecta- Regime político em que os cidadãos delegam o seu poder em representantes que tomam todas as decisões. 12. Enuncia as limitações /imperfeições da democracia ateniense. Apesar de todo o cuidado posto na igualdade de cidadãos a democracia ateniense era imperfeita.  1/3 da população era constituída por escravos. A existência de escravos não está de acordo com a igualdade, principio básico da democracia.  muitos habitantes da cidade eram considerados estrangeiros - metecos - mesmo que tivessem nascido em Atenas.  às mulheres não eram reconhecidos quaisquer direitos.  Apenas um pequeno conjunto de homens, filhos de pai e mãe atenienses, eram considerados cidadãos e podiam participar no governo.

×