SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Sociologia Geral e Jurídica
Unidade I, Aula 2:
Perspectivas teóricas
Professor Julio Cesar de Aguiar, PhD
 A sociologia compreende um grande número de
abordagens distintas e mesmo rivais.
 Isto implica, primeiro, uma grande dificuldade de
‘manualização’ do conhecimento sociológico
‘acumulado’.
 Segundo, um apelo recorrente aos ‘fundadores’, seja
para ‘inspirar-se’ neles, seja para ‘combatê-los’.
 Terceiro, uma forte presença de discussões
‘filosóficas’ (por exemplo, epistemológicas e
ontológicas), em detrimento de questões mais
teóricas e, principalmente, empíricas.
Ciência Multiparadigmática
Duas grandes revoluções na Europa dos
séculos XVIII e XIX:
Revolução Francesa (1789): grande impulso
nas ideias e valores seculares, em detrimento
da religião.
Revolução Industrial na Grã-Bretanha (final do
século XVIII e todo o século XIX): inovações
tecnológicas, induzindo a industrialização e a
consequente migração do campo para as
cidades.
Surgimento da sociologia
Questões que levaram à emergência da sociologia
O que é a natureza humana?
Por que a sociedade é estruturada da forma que é?
Como e por que as sociedades mudam?
Tais questões ainda são o fulcro do pensamento
sociológico, segundo Giddens.
Surgimento da sociologia (cont.)
 Inventou a palavra sociologia: ciência natural da
sociedade (= física social).
 A sociologia difere das demais ciências apenas pelo
objeto, mas compartilha com elas uma lógica e um
método comuns.
 Visa a desvendar as leis que modelam nosso destino
e, assim, predizer e controlar os acontecimentos
futuros.
 Abordagem positivista: o conhecimento se baseia
na observação, comparação e experimentação de
entidades observáveis.
Augusto Comte (1798-1857)
Teológico ou fictício: Os fenômenos (inclusive sociais) são
causados pela ação de seres sobrenaturais. Favorece a coesão
baseada na autoridade, daí, o regime político característico ser o
monárquico, sustentado pelo poder militar.
Metafísico ou abstrato: Os agentes sobrenaturais (ou o agente, no
caso do monoteísmo) são gradualmente substituídos por forças
abstratas, capazes de engendrar todos os fenômenos observados.
O discurso predominante é o jurídico e a soberania tende a passar
do monarca para o povo (ideia de contrato).
Científico ou positivo: fundado nas ideias de Copérnico, Galileu e
Newton. Não busca a explicação última, mas leis invariáveis, no
sentido de correlações entre fenômenos observáveis. Lema: ver
para prever. O poder material passa aos industrialistas e o espiritual
para os cientistas.
Lei dos 3 estágios de Comte
“[N]o estado positivo, o espírito humano,
reconhecendo a impossibilidade de obter
noções abstratas, renuncia a procurar a origem
e o destino do universo, a conhecer as causas
íntimas dos fenômenos, para preocupar-se
unicamente em descobrir, graças ao uso bem
combinado do raciocínio e da observação, suas
leis efetivas, a saber, suas relações invariáveis
de sucessão e de similitude.” (Comte, Curso de
Filosofia Positiva, Os Pensadores, p. 4)
Estágio científico ou positivo
Como os demais fundadores da sociologia, Comte
estava preocupado com os problemas sociais de
sua época.
Solução: consenso moral (Comte achava que “as
ideias governam e subvertem o mundo” (Curso,
op. cit., p. 17)
Propôs, então, a fundação de uma ‘religião da
humanidade’, que substituiria a fé e o dogma em
favor de um fundamento científico e teria a
sociologia no seu centro.
Religião da humanidade
Karl Marx (1818-1883): A sociedade moderna
como exploração
Émile Durkheim (1858-1917): A sociedade
moderna como coerção
Max Weber (1864-1920): A sociedade moderna
como racionalização
Os Pais Fundadores
As sociedades são sistemas complexos compostos de
partes que “trabalham para produzir estabilidade e
solidariedade.” (Giddens, Sociologia, p. 35)
Conceito de Função: Contribuição que uma dada
prática ou instituição dá para a continuação da
sociedade.
Analogia orgânica: as partes da sociedade são
análogas aos órgãos do corpo humano.
Ênfase no consenso moral como meio de obter
ordem e estabilidade.
Críticas: conservadorismo, ‘reificação’ da sociedade.
Funcionalismo
Rejeitam a ênfase funcionalista no consenso
Enfatizam as divisões sociais: relações de
poder, desigualdade e luta
A sociedade seria composta por grupos que
perseguem interesses próprios
A mudança social decorre principalmente dos
conflitos entre os que detêm e os que não
detêm autoridade e poder
A tarefa da sociologia é investigar como as
relações de controle e conflito se estabelecem
na sociedade
Teorias do conflito
Surge de uma preocupação com a linguagem
e o significado
Reflexividade ou autoconsciência: somos
capazes de nos ver como os outros nos veem
Dependemos de símbolos e conhecimentos
compartilhados para nossas interações sociais
Ênfase na pesquisa de interações face a face
Críticas: ignoram as questões maiores da
estrutura e do poder
Interacionismo simbólico
That’s all folks!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

A defesa do contrato social e da separação dos poderes
A defesa do contrato social e da separação dos poderesA defesa do contrato social e da separação dos poderes
A defesa do contrato social e da separação dos poderes
 
O Iluminismo (ou Filosofia das luzes)
O Iluminismo (ou Filosofia das luzes)O Iluminismo (ou Filosofia das luzes)
O Iluminismo (ou Filosofia das luzes)
 
Módulo 4 a filosofia das luzes
Módulo 4   a filosofia das luzesMódulo 4   a filosofia das luzes
Módulo 4 a filosofia das luzes
 
O que é Sociologia?
O que é Sociologia?O que é Sociologia?
O que é Sociologia?
 
FILOSOFIA DAS LUZES
FILOSOFIA DAS LUZESFILOSOFIA DAS LUZES
FILOSOFIA DAS LUZES
 
Sociologia Maxi - Pensadores I
Sociologia Maxi - Pensadores ISociologia Maxi - Pensadores I
Sociologia Maxi - Pensadores I
 
A filosofia das luzes ii
A filosofia das luzes iiA filosofia das luzes ii
A filosofia das luzes ii
 
Positivismo
PositivismoPositivismo
Positivismo
 
6
66
6
 
Surgimento da sociologia
Surgimento da sociologiaSurgimento da sociologia
Surgimento da sociologia
 
Auguste comte e o positivismo 2
Auguste comte e o positivismo 2Auguste comte e o positivismo 2
Auguste comte e o positivismo 2
 
As muitas faces do poder
As  muitas faces do poderAs  muitas faces do poder
As muitas faces do poder
 
*A lei dos três estados
*A lei dos três estados*A lei dos três estados
*A lei dos três estados
 
Filosofia positivismo 33 mp
Filosofia  positivismo 33 mpFilosofia  positivismo 33 mp
Filosofia positivismo 33 mp
 
Política
PolíticaPolítica
Política
 
Caderno diário a filosofia das luzes 1314
Caderno diário a filosofia das luzes 1314Caderno diário a filosofia das luzes 1314
Caderno diário a filosofia das luzes 1314
 
Surgimento da sociologia
Surgimento da sociologiaSurgimento da sociologia
Surgimento da sociologia
 
O iluminismo e a sociedade
O iluminismo e a sociedadeO iluminismo e a sociedade
O iluminismo e a sociedade
 
A filosofia das luzes resumo
A filosofia das luzes resumoA filosofia das luzes resumo
A filosofia das luzes resumo
 
Retórica e democracia
Retórica e democraciaRetórica e democracia
Retórica e democracia
 

Destaque

qué es La Sociología
qué es La Sociologíaqué es La Sociología
qué es La Sociologíaflu
 
5º tema II
5º   tema II5º   tema II
5º tema IIliedson
 
1 IntroduccióN A La Sociología
1  IntroduccióN A La Sociología1  IntroduccióN A La Sociología
1 IntroduccióN A La Sociologíaguestde87f2
 
Giddens, anthony. a constituição da sociedade
Giddens, anthony. a constituição da sociedadeGiddens, anthony. a constituição da sociedade
Giddens, anthony. a constituição da sociedadeDouglas Evangelista
 
O que é a sociologia? A. Giddens
O que é a sociologia? A. GiddensO que é a sociologia? A. Giddens
O que é a sociologia? A. Giddensduartealbuquerque
 
Sociologia Geral e Jurídica - Cultura e Sociedade 2014
Sociologia Geral e Jurídica - Cultura e Sociedade 2014Sociologia Geral e Jurídica - Cultura e Sociedade 2014
Sociologia Geral e Jurídica - Cultura e Sociedade 2014Douglas Barreto
 
SOCIOLOGIA TIPOS DE SOCIEDADE
SOCIOLOGIA TIPOS DE SOCIEDADESOCIOLOGIA TIPOS DE SOCIEDADE
SOCIOLOGIA TIPOS DE SOCIEDADEJonathan Coelho
 
Comunidades recolectoras e agro pastoris
Comunidades recolectoras e agro pastorisComunidades recolectoras e agro pastoris
Comunidades recolectoras e agro pastoriscruchinho
 

Destaque (13)

Gidens ok
Gidens okGidens ok
Gidens ok
 
qué es La Sociología
qué es La Sociologíaqué es La Sociología
qué es La Sociología
 
5º tema II
5º   tema II5º   tema II
5º tema II
 
Sociologia #3
Sociologia #3Sociologia #3
Sociologia #3
 
1 IntroduccióN A La Sociología
1  IntroduccióN A La Sociología1  IntroduccióN A La Sociología
1 IntroduccióN A La Sociología
 
Giddens, anthony. a constituição da sociedade
Giddens, anthony. a constituição da sociedadeGiddens, anthony. a constituição da sociedade
Giddens, anthony. a constituição da sociedade
 
As primeiras comunidades
As primeiras comunidadesAs primeiras comunidades
As primeiras comunidades
 
O que é a sociologia? A. Giddens
O que é a sociologia? A. GiddensO que é a sociologia? A. Giddens
O que é a sociologia? A. Giddens
 
Sociologia Geral e Jurídica - Cultura e Sociedade 2014
Sociologia Geral e Jurídica - Cultura e Sociedade 2014Sociologia Geral e Jurídica - Cultura e Sociedade 2014
Sociologia Geral e Jurídica - Cultura e Sociedade 2014
 
SOCIOLOGIA TIPOS DE SOCIEDADE
SOCIOLOGIA TIPOS DE SOCIEDADESOCIOLOGIA TIPOS DE SOCIEDADE
SOCIOLOGIA TIPOS DE SOCIEDADE
 
Elementos da teoria da estruturação
Elementos da teoria da estruturaçãoElementos da teoria da estruturação
Elementos da teoria da estruturação
 
Comunidades recolectoras e agro pastoris
Comunidades recolectoras e agro pastorisComunidades recolectoras e agro pastoris
Comunidades recolectoras e agro pastoris
 
As comunidades recolectoras
As comunidades recolectorasAs comunidades recolectoras
As comunidades recolectoras
 

Semelhante a Teorias Sociológicas em

Fundamentos de Sociologia Unidade II
Fundamentos de Sociologia Unidade IIFundamentos de Sociologia Unidade II
Fundamentos de Sociologia Unidade IIHarutchy
 
Aula - Conceito Geral da Sociologia.pptx
Aula - Conceito Geral da Sociologia.pptxAula - Conceito Geral da Sociologia.pptx
Aula - Conceito Geral da Sociologia.pptxLucianoSoares624804
 
Slides Ciências Sociais Unidade I.pdf
Slides Ciências Sociais Unidade I.pdfSlides Ciências Sociais Unidade I.pdf
Slides Ciências Sociais Unidade I.pdfBrendaBorges35
 
Ciencias sociais power point[1][1][1]
Ciencias sociais   power point[1][1][1]Ciencias sociais   power point[1][1][1]
Ciencias sociais power point[1][1][1]161912
 
Filosofia contemporânea - Introdução e Positivismo.
Filosofia contemporânea - Introdução e Positivismo. Filosofia contemporânea - Introdução e Positivismo.
Filosofia contemporânea - Introdução e Positivismo. Joseney Mattos
 
2 lista iluminismo_rev industrial e napoleao
2 lista iluminismo_rev industrial e napoleao2 lista iluminismo_rev industrial e napoleao
2 lista iluminismo_rev industrial e napoleaoKerol Brombal
 
Ciência e sociais/antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis
Ciência e sociais/antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip AssisCiência e sociais/antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis
Ciência e sociais/antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip AssisANTONIO INACIO FERRAZ
 
ciencia e sociais /antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis SP
ciencia e sociais /antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis SPciencia e sociais /antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis SP
ciencia e sociais /antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis SPANTONIO INACIO FERRAZ
 
Sociologia para o vestibular
Sociologia para o vestibularSociologia para o vestibular
Sociologia para o vestibularEdenilson Morais
 
Aula sobre sociologia clássica
Aula sobre sociologia clássicaAula sobre sociologia clássica
Aula sobre sociologia clássicajosiwedig1
 
Sociologia unidade II
Sociologia unidade IISociologia unidade II
Sociologia unidade IIjoao paulo
 
Introdução a Teorias Sociológicas.ppt
Introdução a Teorias Sociológicas.pptIntrodução a Teorias Sociológicas.ppt
Introdução a Teorias Sociológicas.pptLunaAetanaRibeiroSoa1
 
Introdução a Teorias Sociológicas.ppt
Introdução a Teorias Sociológicas.pptIntrodução a Teorias Sociológicas.ppt
Introdução a Teorias Sociológicas.pptPaulo Cacela
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à SociologiaAlison Nunes
 
A pré história da sociologia
A pré história da sociologiaA pré história da sociologia
A pré história da sociologiaDiego Brelaz
 

Semelhante a Teorias Sociológicas em (20)

Fundamentos de Sociologia Unidade II
Fundamentos de Sociologia Unidade IIFundamentos de Sociologia Unidade II
Fundamentos de Sociologia Unidade II
 
Aula - Conceito Geral da Sociologia.pptx
Aula - Conceito Geral da Sociologia.pptxAula - Conceito Geral da Sociologia.pptx
Aula - Conceito Geral da Sociologia.pptx
 
Slides Ciências Sociais Unidade I.pdf
Slides Ciências Sociais Unidade I.pdfSlides Ciências Sociais Unidade I.pdf
Slides Ciências Sociais Unidade I.pdf
 
6. apostila de sociologia
6. apostila de sociologia6. apostila de sociologia
6. apostila de sociologia
 
Surgimento da sociologia
Surgimento da sociologiaSurgimento da sociologia
Surgimento da sociologia
 
Ciencias sociais power point[1][1][1]
Ciencias sociais   power point[1][1][1]Ciencias sociais   power point[1][1][1]
Ciencias sociais power point[1][1][1]
 
Filosofia contemporânea - Introdução e Positivismo.
Filosofia contemporânea - Introdução e Positivismo. Filosofia contemporânea - Introdução e Positivismo.
Filosofia contemporânea - Introdução e Positivismo.
 
2 lista iluminismo_rev industrial e napoleao
2 lista iluminismo_rev industrial e napoleao2 lista iluminismo_rev industrial e napoleao
2 lista iluminismo_rev industrial e napoleao
 
Ciência e sociais/antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis
Ciência e sociais/antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip AssisCiência e sociais/antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis
Ciência e sociais/antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis
 
ciencia e sociais /antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis SP
ciencia e sociais /antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis SPciencia e sociais /antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis SP
ciencia e sociais /antonio inacio ferraz estudante de direito na Unip Assis SP
 
Sociologia para o vestibular
Sociologia para o vestibularSociologia para o vestibular
Sociologia para o vestibular
 
Cp aula 2
Cp aula 2Cp aula 2
Cp aula 2
 
Sociologia clássica 1
Sociologia clássica 1Sociologia clássica 1
Sociologia clássica 1
 
Mam 251
Mam 251 Mam 251
Mam 251
 
Aula sobre sociologia clássica
Aula sobre sociologia clássicaAula sobre sociologia clássica
Aula sobre sociologia clássica
 
Sociologia unidade II
Sociologia unidade IISociologia unidade II
Sociologia unidade II
 
Introdução a Teorias Sociológicas.ppt
Introdução a Teorias Sociológicas.pptIntrodução a Teorias Sociológicas.ppt
Introdução a Teorias Sociológicas.ppt
 
Introdução a Teorias Sociológicas.ppt
Introdução a Teorias Sociológicas.pptIntrodução a Teorias Sociológicas.ppt
Introdução a Teorias Sociológicas.ppt
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à Sociologia
 
A pré história da sociologia
A pré história da sociologiaA pré história da sociologia
A pré história da sociologia
 

Mais de Douglas Barreto

Conceitos básicos de genética
Conceitos básicos de genéticaConceitos básicos de genética
Conceitos básicos de genéticaDouglas Barreto
 
Sociologia geral e jurídica - O que é sociologia? 2014
Sociologia geral e jurídica - O que é sociologia? 2014Sociologia geral e jurídica - O que é sociologia? 2014
Sociologia geral e jurídica - O que é sociologia? 2014Douglas Barreto
 
Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014
Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014
Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014Douglas Barreto
 
Sociologia geral e jurídica - Interação Social 2014
Sociologia geral e jurídica -  Interação Social 2014Sociologia geral e jurídica -  Interação Social 2014
Sociologia geral e jurídica - Interação Social 2014Douglas Barreto
 
Sociologia geral e jurídica - Emile Durkheim 2014
Sociologia geral e jurídica - Emile Durkheim 2014Sociologia geral e jurídica - Emile Durkheim 2014
Sociologia geral e jurídica - Emile Durkheim 2014Douglas Barreto
 
Sociedade em Estado Bruto
Sociedade em Estado BrutoSociedade em Estado Bruto
Sociedade em Estado BrutoDouglas Barreto
 
Sobre escrever - lucilia garcez
Sobre escrever - lucilia garcezSobre escrever - lucilia garcez
Sobre escrever - lucilia garcezDouglas Barreto
 
Trabalho na sociedade moderna capitalista
Trabalho na sociedade moderna capitalistaTrabalho na sociedade moderna capitalista
Trabalho na sociedade moderna capitalistaDouglas Barreto
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioDouglas Barreto
 
A critica da_razao_pratica
A critica da_razao_praticaA critica da_razao_pratica
A critica da_razao_praticaDouglas Barreto
 

Mais de Douglas Barreto (20)

Conceitos básicos de genética
Conceitos básicos de genéticaConceitos básicos de genética
Conceitos básicos de genética
 
Sociologia geral e jurídica - O que é sociologia? 2014
Sociologia geral e jurídica - O que é sociologia? 2014Sociologia geral e jurídica - O que é sociologia? 2014
Sociologia geral e jurídica - O que é sociologia? 2014
 
Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014
Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014
Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014
 
Sociologia geral e jurídica - Interação Social 2014
Sociologia geral e jurídica -  Interação Social 2014Sociologia geral e jurídica -  Interação Social 2014
Sociologia geral e jurídica - Interação Social 2014
 
Sociologia geral e jurídica - Emile Durkheim 2014
Sociologia geral e jurídica - Emile Durkheim 2014Sociologia geral e jurídica - Emile Durkheim 2014
Sociologia geral e jurídica - Emile Durkheim 2014
 
Sociedade em Estado Bruto
Sociedade em Estado BrutoSociedade em Estado Bruto
Sociedade em Estado Bruto
 
Fontes do Direito
Fontes do DireitoFontes do Direito
Fontes do Direito
 
Teoria Geral do Direito
Teoria Geral do DireitoTeoria Geral do Direito
Teoria Geral do Direito
 
Sobre escrever - lucilia garcez
Sobre escrever - lucilia garcezSobre escrever - lucilia garcez
Sobre escrever - lucilia garcez
 
Trabalho na sociedade moderna capitalista
Trabalho na sociedade moderna capitalistaTrabalho na sociedade moderna capitalista
Trabalho na sociedade moderna capitalista
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Futurismo
FuturismoFuturismo
Futurismo
 
A prosa de 30
A prosa de 30A prosa de 30
A prosa de 30
 
Revolta da chibata
Revolta da chibataRevolta da chibata
Revolta da chibata
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
 
Ideologia e alienação
Ideologia e alienaçãoIdeologia e alienação
Ideologia e alienação
 
David hume
David humeDavid hume
David hume
 
A critica da_razao_pratica
A critica da_razao_praticaA critica da_razao_pratica
A critica da_razao_pratica
 
Immanuel kant
Immanuel kantImmanuel kant
Immanuel kant
 

Último

VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasCasa Ciências
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

Teorias Sociológicas em

  • 1. Sociologia Geral e Jurídica Unidade I, Aula 2: Perspectivas teóricas Professor Julio Cesar de Aguiar, PhD
  • 2.  A sociologia compreende um grande número de abordagens distintas e mesmo rivais.  Isto implica, primeiro, uma grande dificuldade de ‘manualização’ do conhecimento sociológico ‘acumulado’.  Segundo, um apelo recorrente aos ‘fundadores’, seja para ‘inspirar-se’ neles, seja para ‘combatê-los’.  Terceiro, uma forte presença de discussões ‘filosóficas’ (por exemplo, epistemológicas e ontológicas), em detrimento de questões mais teóricas e, principalmente, empíricas. Ciência Multiparadigmática
  • 3. Duas grandes revoluções na Europa dos séculos XVIII e XIX: Revolução Francesa (1789): grande impulso nas ideias e valores seculares, em detrimento da religião. Revolução Industrial na Grã-Bretanha (final do século XVIII e todo o século XIX): inovações tecnológicas, induzindo a industrialização e a consequente migração do campo para as cidades. Surgimento da sociologia
  • 4. Questões que levaram à emergência da sociologia O que é a natureza humana? Por que a sociedade é estruturada da forma que é? Como e por que as sociedades mudam? Tais questões ainda são o fulcro do pensamento sociológico, segundo Giddens. Surgimento da sociologia (cont.)
  • 5.  Inventou a palavra sociologia: ciência natural da sociedade (= física social).  A sociologia difere das demais ciências apenas pelo objeto, mas compartilha com elas uma lógica e um método comuns.  Visa a desvendar as leis que modelam nosso destino e, assim, predizer e controlar os acontecimentos futuros.  Abordagem positivista: o conhecimento se baseia na observação, comparação e experimentação de entidades observáveis. Augusto Comte (1798-1857)
  • 6. Teológico ou fictício: Os fenômenos (inclusive sociais) são causados pela ação de seres sobrenaturais. Favorece a coesão baseada na autoridade, daí, o regime político característico ser o monárquico, sustentado pelo poder militar. Metafísico ou abstrato: Os agentes sobrenaturais (ou o agente, no caso do monoteísmo) são gradualmente substituídos por forças abstratas, capazes de engendrar todos os fenômenos observados. O discurso predominante é o jurídico e a soberania tende a passar do monarca para o povo (ideia de contrato). Científico ou positivo: fundado nas ideias de Copérnico, Galileu e Newton. Não busca a explicação última, mas leis invariáveis, no sentido de correlações entre fenômenos observáveis. Lema: ver para prever. O poder material passa aos industrialistas e o espiritual para os cientistas. Lei dos 3 estágios de Comte
  • 7. “[N]o estado positivo, o espírito humano, reconhecendo a impossibilidade de obter noções abstratas, renuncia a procurar a origem e o destino do universo, a conhecer as causas íntimas dos fenômenos, para preocupar-se unicamente em descobrir, graças ao uso bem combinado do raciocínio e da observação, suas leis efetivas, a saber, suas relações invariáveis de sucessão e de similitude.” (Comte, Curso de Filosofia Positiva, Os Pensadores, p. 4) Estágio científico ou positivo
  • 8. Como os demais fundadores da sociologia, Comte estava preocupado com os problemas sociais de sua época. Solução: consenso moral (Comte achava que “as ideias governam e subvertem o mundo” (Curso, op. cit., p. 17) Propôs, então, a fundação de uma ‘religião da humanidade’, que substituiria a fé e o dogma em favor de um fundamento científico e teria a sociologia no seu centro. Religião da humanidade
  • 9. Karl Marx (1818-1883): A sociedade moderna como exploração Émile Durkheim (1858-1917): A sociedade moderna como coerção Max Weber (1864-1920): A sociedade moderna como racionalização Os Pais Fundadores
  • 10. As sociedades são sistemas complexos compostos de partes que “trabalham para produzir estabilidade e solidariedade.” (Giddens, Sociologia, p. 35) Conceito de Função: Contribuição que uma dada prática ou instituição dá para a continuação da sociedade. Analogia orgânica: as partes da sociedade são análogas aos órgãos do corpo humano. Ênfase no consenso moral como meio de obter ordem e estabilidade. Críticas: conservadorismo, ‘reificação’ da sociedade. Funcionalismo
  • 11. Rejeitam a ênfase funcionalista no consenso Enfatizam as divisões sociais: relações de poder, desigualdade e luta A sociedade seria composta por grupos que perseguem interesses próprios A mudança social decorre principalmente dos conflitos entre os que detêm e os que não detêm autoridade e poder A tarefa da sociologia é investigar como as relações de controle e conflito se estabelecem na sociedade Teorias do conflito
  • 12. Surge de uma preocupação com a linguagem e o significado Reflexividade ou autoconsciência: somos capazes de nos ver como os outros nos veem Dependemos de símbolos e conhecimentos compartilhados para nossas interações sociais Ênfase na pesquisa de interações face a face Críticas: ignoram as questões maiores da estrutura e do poder Interacionismo simbólico