SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
CRESCER JUVENIL: O ATRASO NA MATURAÇÃO ESQUELÉTICA,
TANTO NA GINÁSTICA OLÍMPICA, QUANTO NA GINÁSTICA
RÍTMICA É PROVAVELMENTE MULTIFATORIAL; DR. JOÃO
SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA V. CAIO;
ENDOCRINOLOGIA-NEUROENDOCRINOLOGIA-FISIOLOGIA.
Na Ginástica Rítmica, as atletas femininas que praticavam eram mais altas
e mais magras do que a média para a idade de 17 a 18 anos.
Curiosamente,
embora o crescimento
em meninas normais
chegasse ao fim por
volta dos 15 anos de
idade, na ginástica
rítmica o crescimento
continuou até a idade
de 18 anos. A ginástica
rítmica apresentou um
atraso significativo na
maturação esquelética
de 1,8 anos, o que foi compensado no final da puberdade. Sua altura final
adulta era idêntica à altura estimada prevista em primeira avaliação, e
maior do que a altura alvo determinada geneticamente, o que denota que
os potenciais genéticos para altura final não só foi alcançado, mas mesmo
ultrapassado. Além disso, a altura alvo foi o único parâmetro
independente que mostra influência positiva para a velocidade de
crescimento, a predisposição genética, portanto, mostrou-se a principal
força motriz para o crescimento de catch-up eficiente observado. A
comparação de ginástica olímpica com a ginástica rítmica revelou que a
altura alvo relatada foi semelhante as suas próprias medidas de altura,
indicando mais uma vez a influência da predisposição genética. Na
ginástica rítmica o padrão de crescimento foi maior do que sua altura alvo
relatada, enquanto na ginástica olímpica exibiu um padrão de crescimento
mais baixo. O atraso na maturação esquelética, tanto na ginástica
olímpica, quanto na ginástica rítmica é provavelmente multifatorial. Baixas
concentrações séricas de esteróides sexuais, devido a um atraso no
desenvolvimento puberal, menor secreção do hormônio de crescimento-
GH ou uma perturbação na homeostase da insulin-like growth factor-IGF
são capazes de alterar o controle hormonal do crescimento. O
treinamento físico intensivo, estresse psicológico crônico, e modificações
na nutrição inadequada, resultando em consumo de energia maior em
relação à energia ingerida, são fatores bem conhecidos.
LESÃO DA PLACA DE CRESCIMENTO
No entanto, as lesões por excesso de uso das placas de crescimento,
especialmente nos membros inferiores, poderia adicionar um efeito
adicional de órgãos-alvo. Em conclusão, os estudos em ginástica de alto
nível competitivo revelaram uma deterioração do potencial de
crescimento na ginástica olímpica que é mais pronunciado nos indivíduos
do sexo masculino do que nos indivíduos do sexo feminino, enquanto que
na ginástica rítmica a predisposição genética do sexo feminino para o
crescimento foi aumentada.
Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611
Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930
Como saber mais:
1. Até cerca de 4 anos de idade, as meninas crescem um pouco mais
rápido do que os meninos e ambos os sexos, em média, em seguida,
crescem a uma taxa de 5 a 6 cm/ano e 2,5 kg/ano até o início da
puberdade...
http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com.
2. A regra geral é que uma criança cresce 10 cm, no primeiro ano de vida,
entre 12 a 13 cm, no segundo ano, e depois de 5 a 6 cm cada ano até a
puberdade...
http://longevidadefutura.blogspot.com
3. O início da puberdade corresponde a um esqueleto (biológica) por volta
de 11 anos de idade em meninas e 13 em meninos...
http://imcobesidade.blogspot.com
AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.
Referências Bibliográficas:
Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H.V., Dra. Endocrinologista,
Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Tanner JM, 1989 Fetus into Man: Physical
growth from conception to maturity. Cambridge, MA: Harvard University Press; Sinclair D, 1978 Human
growth after birth. London: Oxford University Press, pp, 140-159; Rogol AD, Roemmich JN, Clark PA,
2002 Growth at puberty. J Adol Health 31: 192-200; Smith DW, 1977 Growth and its disorders.
Philadelphia: WB Saunders Co; Tanner JM, (ed) 1962 Growth at adolescence, 2nd Ed. Oxford: Blackwell;
Tanner JM, 1986 Growth as a target-seeking function: catch up and catch down growth in man. In:
Human growth. Falkner F, Tanner JM, (eds), vol 1. New York: Plenum Press, pp,167-179; Claessens A,
Lefevre J, Beunen G, Malina RM. 1999 The contribution of anthropometric characteristics to
performance scores in elite female gymnasts. J Sports Med Phys Fitness 39: 355-360; Buckler J, Brodie D,
1977 Growth and maturity characteristics of schoolboy gymnasts. Annals Hum Biol 4: 455-463;
Caldarone G, Leglise M, Giampietro M, Berlutti G, 1986 Anthropometric measurements, body
composition, biological maturation and growth predictions in young female gymnasts of high agonistic
level. J Sports Med 26: 263-273; Claessens AL, Malina RM, Lefevre J,Beunen G, Stijnen V, Maes H, Veer
FM, 1992 Growth and menarcheal status of elite female gymnasts. Med Sci Sports Exercise 24: 755-763;
Jost-Relyveld A, Sempe M, 1982 Analyse de la croissance et de la maturation squelettique de 80 jeunes
gymnasts internationaux. Pediatrie 37: 247-262; Smit PJ, 1973 Anthropometric observations on South
African gymnasts. Afr Med J 47: 480-485; Theintz GE, Howald H, Weiss U, Sizonenko PC, 1993 Evidence
for a reduction of growth potential in adolescent female gymnasts. J Pediatr 122: 306-313; Theintz GE,
Howald H, Allemann Y, Sizonenko PC, 1989 Growth and pubertal development of young female
gymnasts and swimmers: a correlation with parental data. Int J Sports Med 10: 87_91.
Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br
www.crescimentoinfoco.com
www.obesidadeinfoco.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br
Joao Santos Caio Jr
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr
Video
http://youtu.be/woonaiFJQwY
Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt
&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t
= h&z=17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Desenvolvimento Puberal Atrasado em Atleta Juvenil pelo alto gasto energético...
Desenvolvimento Puberal Atrasado em Atleta Juvenil pelo alto gasto energético...Desenvolvimento Puberal Atrasado em Atleta Juvenil pelo alto gasto energético...
Desenvolvimento Puberal Atrasado em Atleta Juvenil pelo alto gasto energético...Van Der Häägen Brazil
 
Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...
Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...
Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...Van Der Häägen Brazil
 
Atividades de alto impacto melhora a dmo do atleta
Atividades de alto impacto melhora a dmo do atletaAtividades de alto impacto melhora a dmo do atleta
Atividades de alto impacto melhora a dmo do atletaVan Der Häägen Brazil
 
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...Van Der Häägen Brazil
 
Impacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopenia
Impacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopeniaImpacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopenia
Impacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopeniaVan Der Häägen Brazil
 
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVAHIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVAVan Der Häägen Brazil
 
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICAA ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICAVan Der Häägen Brazil
 
Crescer Infantil,juvenil;os que praticam balé a pouca energia determina todos...
Crescer Infantil,juvenil;os que praticam balé a pouca energia determina todos...Crescer Infantil,juvenil;os que praticam balé a pouca energia determina todos...
Crescer Infantil,juvenil;os que praticam balé a pouca energia determina todos...Van Der Häägen Brazil
 
Crescer e Desenvolver Infanto Juvenil Adolescente
Crescer e Desenvolver Infanto Juvenil AdolescenteCrescer e Desenvolver Infanto Juvenil Adolescente
Crescer e Desenvolver Infanto Juvenil AdolescenteVan Der Häägen Brazil
 
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...Van Der Häägen Brazil
 
Baixo crescimento infanto juvenil não significa só problemas genéticos
Baixo crescimento infanto juvenil não significa só problemas genéticosBaixo crescimento infanto juvenil não significa só problemas genéticos
Baixo crescimento infanto juvenil não significa só problemas genéticosVan Der Häägen Brazil
 
EFEITOS ENDÓCRINOS-CONSUMO PRECOCE/BEBIDAS ALCOÓLICAS.
EFEITOS ENDÓCRINOS-CONSUMO PRECOCE/BEBIDAS ALCOÓLICAS.EFEITOS ENDÓCRINOS-CONSUMO PRECOCE/BEBIDAS ALCOÓLICAS.
EFEITOS ENDÓCRINOS-CONSUMO PRECOCE/BEBIDAS ALCOÓLICAS.Van Der Häägen Brazil
 
BAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOS
BAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOSBAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOS
BAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOSVan Der Häägen Brazil
 
É Importante se Levar em Conta Tempo de Formação Máxima Durante Processo
É Importante se Levar em Conta Tempo de Formação Máxima Durante ProcessoÉ Importante se Levar em Conta Tempo de Formação Máxima Durante Processo
É Importante se Levar em Conta Tempo de Formação Máxima Durante ProcessoVan Der Häägen Brazil
 
CRESCER:JUVENIL/ADOLESCENTE:EFEITOS DO ÁLCOOL SOBRE PROCESSOS FISIOLÓGICOS E ...
CRESCER:JUVENIL/ADOLESCENTE:EFEITOS DO ÁLCOOL SOBRE PROCESSOS FISIOLÓGICOS E ...CRESCER:JUVENIL/ADOLESCENTE:EFEITOS DO ÁLCOOL SOBRE PROCESSOS FISIOLÓGICOS E ...
CRESCER:JUVENIL/ADOLESCENTE:EFEITOS DO ÁLCOOL SOBRE PROCESSOS FISIOLÓGICOS E ...Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...Van Der Häägen Brazil
 

Mais procurados (20)

Desenvolvimento Puberal Atrasado em Atleta Juvenil pelo alto gasto energético...
Desenvolvimento Puberal Atrasado em Atleta Juvenil pelo alto gasto energético...Desenvolvimento Puberal Atrasado em Atleta Juvenil pelo alto gasto energético...
Desenvolvimento Puberal Atrasado em Atleta Juvenil pelo alto gasto energético...
 
Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...
Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...
Fatores ambientais;influência no crescimento de infantil,juvenil com baixa es...
 
Atividades de alto impacto melhora a dmo do atleta
Atividades de alto impacto melhora a dmo do atletaAtividades de alto impacto melhora a dmo do atleta
Atividades de alto impacto melhora a dmo do atleta
 
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
 
Impacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopenia
Impacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopeniaImpacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopenia
Impacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopenia
 
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVAHIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
HIPOPITUITARISMO É GLÂNDULA PITUITÁRIA HIPOATIVA
 
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICAA ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
 
Crescer Infantil,juvenil;os que praticam balé a pouca energia determina todos...
Crescer Infantil,juvenil;os que praticam balé a pouca energia determina todos...Crescer Infantil,juvenil;os que praticam balé a pouca energia determina todos...
Crescer Infantil,juvenil;os que praticam balé a pouca energia determina todos...
 
Crescer e Desenvolver Infanto Juvenil Adolescente
Crescer e Desenvolver Infanto Juvenil AdolescenteCrescer e Desenvolver Infanto Juvenil Adolescente
Crescer e Desenvolver Infanto Juvenil Adolescente
 
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
 
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
 
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
 
Baixo crescimento infanto juvenil não significa só problemas genéticos
Baixo crescimento infanto juvenil não significa só problemas genéticosBaixo crescimento infanto juvenil não significa só problemas genéticos
Baixo crescimento infanto juvenil não significa só problemas genéticos
 
EFEITOS ENDÓCRINOS-CONSUMO PRECOCE/BEBIDAS ALCOÓLICAS.
EFEITOS ENDÓCRINOS-CONSUMO PRECOCE/BEBIDAS ALCOÓLICAS.EFEITOS ENDÓCRINOS-CONSUMO PRECOCE/BEBIDAS ALCOÓLICAS.
EFEITOS ENDÓCRINOS-CONSUMO PRECOCE/BEBIDAS ALCOÓLICAS.
 
Crescimento Começa com um Ato de Amor
Crescimento Começa com um Ato de AmorCrescimento Começa com um Ato de Amor
Crescimento Começa com um Ato de Amor
 
BAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOS
BAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOSBAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOS
BAIXO CRESCIMENTO INFANTO-JUVENIL NÃO SIGNIFICA SÓ PROBLEMAS GENÉTICOS
 
É Importante se Levar em Conta Tempo de Formação Máxima Durante Processo
É Importante se Levar em Conta Tempo de Formação Máxima Durante ProcessoÉ Importante se Levar em Conta Tempo de Formação Máxima Durante Processo
É Importante se Levar em Conta Tempo de Formação Máxima Durante Processo
 
CRESCER:JUVENIL/ADOLESCENTE:EFEITOS DO ÁLCOOL SOBRE PROCESSOS FISIOLÓGICOS E ...
CRESCER:JUVENIL/ADOLESCENTE:EFEITOS DO ÁLCOOL SOBRE PROCESSOS FISIOLÓGICOS E ...CRESCER:JUVENIL/ADOLESCENTE:EFEITOS DO ÁLCOOL SOBRE PROCESSOS FISIOLÓGICOS E ...
CRESCER:JUVENIL/ADOLESCENTE:EFEITOS DO ÁLCOOL SOBRE PROCESSOS FISIOLÓGICOS E ...
 
Crescimento Infanto Juvenil
Crescimento Infanto JuvenilCrescimento Infanto Juvenil
Crescimento Infanto Juvenil
 
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
 

Semelhante a Crescer Juvenil: A Ginastica Olimpica; Diminui Crescer Masculino e a Ritmica Favorece o Feminino

Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...
Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...
Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...Van Der Häägen Brazil
 
Estatura crescimento infantil juvenil adolescente não depende apenas gh igf-1...
Estatura crescimento infantil juvenil adolescente não depende apenas gh igf-1...Estatura crescimento infantil juvenil adolescente não depende apenas gh igf-1...
Estatura crescimento infantil juvenil adolescente não depende apenas gh igf-1...Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade infantil efeitos metabólicos do exercício físico uma visão atual.
Obesidade infantil efeitos metabólicos do exercício físico uma visão atual.Obesidade infantil efeitos metabólicos do exercício físico uma visão atual.
Obesidade infantil efeitos metabólicos do exercício físico uma visão atual.Van Der Häägen Brazil
 
Relevância do crescimento estatural criança infantil juvenil adolescente,sinô...
Relevância do crescimento estatural criança infantil juvenil adolescente,sinô...Relevância do crescimento estatural criança infantil juvenil adolescente,sinô...
Relevância do crescimento estatural criança infantil juvenil adolescente,sinô...Van Der Häägen Brazil
 
Sim exercícios físicos orientados potencializam o crescer de criança, infanti...
Sim exercícios físicos orientados potencializam o crescer de criança, infanti...Sim exercícios físicos orientados potencializam o crescer de criança, infanti...
Sim exercícios físicos orientados potencializam o crescer de criança, infanti...Van Der Häägen Brazil
 
MECANISMO RESPONSÁVEL PELO EFEITO NUTRIÇÃO NA SECREÇÃO DO GH CRESCER MAIS
MECANISMO RESPONSÁVEL PELO EFEITO NUTRIÇÃO NA SECREÇÃO DO GH CRESCER MAISMECANISMO RESPONSÁVEL PELO EFEITO NUTRIÇÃO NA SECREÇÃO DO GH CRESCER MAIS
MECANISMO RESPONSÁVEL PELO EFEITO NUTRIÇÃO NA SECREÇÃO DO GH CRESCER MAISVan Der Häägen Brazil
 
Crescer criança infantil juveniil adolescente avanços científicos promovem re...
Crescer criança infantil juveniil adolescente avanços científicos promovem re...Crescer criança infantil juveniil adolescente avanços científicos promovem re...
Crescer criança infantil juveniil adolescente avanços científicos promovem re...Van Der Häägen Brazil
 
DETERMINANTES DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO-GH NA FISIOLOGIA DA TESTOSTERONA NA ...
DETERMINANTES DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO-GH NA FISIOLOGIA DA TESTOSTERONA NA ...DETERMINANTES DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO-GH NA FISIOLOGIA DA TESTOSTERONA NA ...
DETERMINANTES DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO-GH NA FISIOLOGIA DA TESTOSTERONA NA ...Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento intraútero, neonatal, criança gestão do crescer normal desde a f...
Crescimento intraútero, neonatal, criança  gestão do crescer normal desde a f...Crescimento intraútero, neonatal, criança  gestão do crescer normal desde a f...
Crescimento intraútero, neonatal, criança gestão do crescer normal desde a f...Van Der Häägen Brazil
 
Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...
Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...
Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...Van Der Häägen Brazil
 
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estaturaVariação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estaturaVan Der Häägen Brazil
 
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...Van Der Häägen Brazil
 
Crescer envolvendo baixa estatura maturação do esqueleto “idade óssea” infant...
Crescer envolvendo baixa estatura maturação do esqueleto “idade óssea” infant...Crescer envolvendo baixa estatura maturação do esqueleto “idade óssea” infant...
Crescer envolvendo baixa estatura maturação do esqueleto “idade óssea” infant...Van Der Häägen Brazil
 
3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestreTony
 
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...Van Der Häägen Brazil
 

Semelhante a Crescer Juvenil: A Ginastica Olimpica; Diminui Crescer Masculino e a Ritmica Favorece o Feminino (20)

Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...
Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...
Criança, infantil, juvenil e o desenvolvimento linear da massa óssea para cre...
 
Desenvolvimento da força
Desenvolvimento da forçaDesenvolvimento da força
Desenvolvimento da força
 
Estatura crescimento infantil juvenil adolescente não depende apenas gh igf-1...
Estatura crescimento infantil juvenil adolescente não depende apenas gh igf-1...Estatura crescimento infantil juvenil adolescente não depende apenas gh igf-1...
Estatura crescimento infantil juvenil adolescente não depende apenas gh igf-1...
 
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
 
Treinamento de força para mulheres
Treinamento de força para mulheresTreinamento de força para mulheres
Treinamento de força para mulheres
 
Obesidade infantil efeitos metabólicos do exercício físico uma visão atual.
Obesidade infantil efeitos metabólicos do exercício físico uma visão atual.Obesidade infantil efeitos metabólicos do exercício físico uma visão atual.
Obesidade infantil efeitos metabólicos do exercício físico uma visão atual.
 
2
22
2
 
Relevância do crescimento estatural criança infantil juvenil adolescente,sinô...
Relevância do crescimento estatural criança infantil juvenil adolescente,sinô...Relevância do crescimento estatural criança infantil juvenil adolescente,sinô...
Relevância do crescimento estatural criança infantil juvenil adolescente,sinô...
 
Sim exercícios físicos orientados potencializam o crescer de criança, infanti...
Sim exercícios físicos orientados potencializam o crescer de criança, infanti...Sim exercícios físicos orientados potencializam o crescer de criança, infanti...
Sim exercícios físicos orientados potencializam o crescer de criança, infanti...
 
MECANISMO RESPONSÁVEL PELO EFEITO NUTRIÇÃO NA SECREÇÃO DO GH CRESCER MAIS
MECANISMO RESPONSÁVEL PELO EFEITO NUTRIÇÃO NA SECREÇÃO DO GH CRESCER MAISMECANISMO RESPONSÁVEL PELO EFEITO NUTRIÇÃO NA SECREÇÃO DO GH CRESCER MAIS
MECANISMO RESPONSÁVEL PELO EFEITO NUTRIÇÃO NA SECREÇÃO DO GH CRESCER MAIS
 
Crescer criança infantil juveniil adolescente avanços científicos promovem re...
Crescer criança infantil juveniil adolescente avanços científicos promovem re...Crescer criança infantil juveniil adolescente avanços científicos promovem re...
Crescer criança infantil juveniil adolescente avanços científicos promovem re...
 
DETERMINANTES DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO-GH NA FISIOLOGIA DA TESTOSTERONA NA ...
DETERMINANTES DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO-GH NA FISIOLOGIA DA TESTOSTERONA NA ...DETERMINANTES DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO-GH NA FISIOLOGIA DA TESTOSTERONA NA ...
DETERMINANTES DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO-GH NA FISIOLOGIA DA TESTOSTERONA NA ...
 
Crescimento intraútero, neonatal, criança gestão do crescer normal desde a f...
Crescimento intraútero, neonatal, criança  gestão do crescer normal desde a f...Crescimento intraútero, neonatal, criança  gestão do crescer normal desde a f...
Crescimento intraútero, neonatal, criança gestão do crescer normal desde a f...
 
Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...
Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...
Crescer infantil juvenil adolescente o efeito dos fármacos inibidores da arom...
 
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estaturaVariação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
Variação genética do crescimento de infantil juvenil-adolescentes em estatura
 
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
 
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
 
Crescer envolvendo baixa estatura maturação do esqueleto “idade óssea” infant...
Crescer envolvendo baixa estatura maturação do esqueleto “idade óssea” infant...Crescer envolvendo baixa estatura maturação do esqueleto “idade óssea” infant...
Crescer envolvendo baixa estatura maturação do esqueleto “idade óssea” infant...
 
3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre
 
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
 

Mais de Van Der Häägen Brazil

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEVan Der Häägen Brazil
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...Van Der Häägen Brazil
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...Van Der Häägen Brazil
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOVan Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEVan Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...Van Der Häägen Brazil
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESOVan Der Häägen Brazil
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAVan Der Häägen Brazil
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...Van Der Häägen Brazil
 

Mais de Van Der Häägen Brazil (20)

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
GENEALOGIA
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
 

Último

Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfivana Sobrenome
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfHELLEN CRISTINA
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisbertoadelinofelisberto3
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................paulo222341
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfHELLEN CRISTINA
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdfHELLEN CRISTINA
 

Último (7)

Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 

Crescer Juvenil: A Ginastica Olimpica; Diminui Crescer Masculino e a Ritmica Favorece o Feminino

  • 1. CRESCER JUVENIL: O ATRASO NA MATURAÇÃO ESQUELÉTICA, TANTO NA GINÁSTICA OLÍMPICA, QUANTO NA GINÁSTICA RÍTMICA É PROVAVELMENTE MULTIFATORIAL; DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA V. CAIO; ENDOCRINOLOGIA-NEUROENDOCRINOLOGIA-FISIOLOGIA. Na Ginástica Rítmica, as atletas femininas que praticavam eram mais altas e mais magras do que a média para a idade de 17 a 18 anos. Curiosamente, embora o crescimento em meninas normais chegasse ao fim por volta dos 15 anos de idade, na ginástica rítmica o crescimento continuou até a idade de 18 anos. A ginástica rítmica apresentou um atraso significativo na maturação esquelética de 1,8 anos, o que foi compensado no final da puberdade. Sua altura final adulta era idêntica à altura estimada prevista em primeira avaliação, e maior do que a altura alvo determinada geneticamente, o que denota que os potenciais genéticos para altura final não só foi alcançado, mas mesmo ultrapassado. Além disso, a altura alvo foi o único parâmetro independente que mostra influência positiva para a velocidade de crescimento, a predisposição genética, portanto, mostrou-se a principal força motriz para o crescimento de catch-up eficiente observado. A comparação de ginástica olímpica com a ginástica rítmica revelou que a altura alvo relatada foi semelhante as suas próprias medidas de altura, indicando mais uma vez a influência da predisposição genética. Na ginástica rítmica o padrão de crescimento foi maior do que sua altura alvo
  • 2. relatada, enquanto na ginástica olímpica exibiu um padrão de crescimento mais baixo. O atraso na maturação esquelética, tanto na ginástica olímpica, quanto na ginástica rítmica é provavelmente multifatorial. Baixas concentrações séricas de esteróides sexuais, devido a um atraso no desenvolvimento puberal, menor secreção do hormônio de crescimento- GH ou uma perturbação na homeostase da insulin-like growth factor-IGF são capazes de alterar o controle hormonal do crescimento. O treinamento físico intensivo, estresse psicológico crônico, e modificações na nutrição inadequada, resultando em consumo de energia maior em relação à energia ingerida, são fatores bem conhecidos. LESÃO DA PLACA DE CRESCIMENTO No entanto, as lesões por excesso de uso das placas de crescimento, especialmente nos membros inferiores, poderia adicionar um efeito adicional de órgãos-alvo. Em conclusão, os estudos em ginástica de alto nível competitivo revelaram uma deterioração do potencial de crescimento na ginástica olímpica que é mais pronunciado nos indivíduos do sexo masculino do que nos indivíduos do sexo feminino, enquanto que na ginástica rítmica a predisposição genética do sexo feminino para o
  • 3. crescimento foi aumentada. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930 Como saber mais: 1. Até cerca de 4 anos de idade, as meninas crescem um pouco mais rápido do que os meninos e ambos os sexos, em média, em seguida, crescem a uma taxa de 5 a 6 cm/ano e 2,5 kg/ano até o início da puberdade... http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com. 2. A regra geral é que uma criança cresce 10 cm, no primeiro ano de vida, entre 12 a 13 cm, no segundo ano, e depois de 5 a 6 cm cada ano até a puberdade... http://longevidadefutura.blogspot.com 3. O início da puberdade corresponde a um esqueleto (biológica) por volta de 11 anos de idade em meninas e 13 em meninos... http://imcobesidade.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H.V., Dra. Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Tanner JM, 1989 Fetus into Man: Physical growth from conception to maturity. Cambridge, MA: Harvard University Press; Sinclair D, 1978 Human growth after birth. London: Oxford University Press, pp, 140-159; Rogol AD, Roemmich JN, Clark PA, 2002 Growth at puberty. J Adol Health 31: 192-200; Smith DW, 1977 Growth and its disorders.
  • 4. Philadelphia: WB Saunders Co; Tanner JM, (ed) 1962 Growth at adolescence, 2nd Ed. Oxford: Blackwell; Tanner JM, 1986 Growth as a target-seeking function: catch up and catch down growth in man. In: Human growth. Falkner F, Tanner JM, (eds), vol 1. New York: Plenum Press, pp,167-179; Claessens A, Lefevre J, Beunen G, Malina RM. 1999 The contribution of anthropometric characteristics to performance scores in elite female gymnasts. J Sports Med Phys Fitness 39: 355-360; Buckler J, Brodie D, 1977 Growth and maturity characteristics of schoolboy gymnasts. Annals Hum Biol 4: 455-463; Caldarone G, Leglise M, Giampietro M, Berlutti G, 1986 Anthropometric measurements, body composition, biological maturation and growth predictions in young female gymnasts of high agonistic level. J Sports Med 26: 263-273; Claessens AL, Malina RM, Lefevre J,Beunen G, Stijnen V, Maes H, Veer FM, 1992 Growth and menarcheal status of elite female gymnasts. Med Sci Sports Exercise 24: 755-763; Jost-Relyveld A, Sempe M, 1982 Analyse de la croissance et de la maturation squelettique de 80 jeunes gymnasts internationaux. Pediatrie 37: 247-262; Smit PJ, 1973 Anthropometric observations on South African gymnasts. Afr Med J 47: 480-485; Theintz GE, Howald H, Weiss U, Sizonenko PC, 1993 Evidence for a reduction of growth potential in adolescent female gymnasts. J Pediatr 122: 306-313; Theintz GE, Howald H, Allemann Y, Sizonenko PC, 1989 Growth and pubertal development of young female gymnasts and swimmers: a correlation with parental data. Int J Sports Med 10: 87_91. Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr Video http://youtu.be/woonaiFJQwY Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt &sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17