Sim exercícios físicos orientados potencializam o crescer de criança, infantil, adolescente

497 visualizações

Publicada em

A estrutura responsável pelo crescimento ósseo longitudinal é a Placa Epifisária que está localizada na Metáfise, ainda pode ocorrer por esforço significativo o escorregamento da cartilagem de crescimento longitudinal (epifisiolise), que é uma situação complexa para fins de correção. O crescimento em altura, isto é, o crescimento longitudinal, só é possível enquanto as cartilagens dos ossos longos (de que são exemplo à tíbia e o fémur) não encerram, não fecham.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sim exercícios físicos orientados potencializam o crescer de criança, infantil, adolescente

  1. 1. INFLUENCIARIA A SECREÇÃO E ATUAÇÃO DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO (GH) NOS DIVERSOS TECIDOS CORPORAIS, DURANTE A INFÂNCIA, FASE JUVENIL E ADOLESCÊNCIA. É POSSÍVEL VERIFICAR QUE O EXERCÍCIO FÍSICO INDUZ A ESTIMULAÇÃO DO EIXO GH/IGF-1 Embora muito se especule quanto ao crescimento ósseo ser potencializado pela prática de exercícios físicos, não foram encontrados na literatura científica específica estudos bem desenvolvidos que forneçam sustentação a essa afirmação. No tocante aos efeitos adversos advindos do treinamento físico durante a infância e adolescência, aparentemente, esses foram independentes do tipo de esporte praticado, porém resultantes da intensidade do treinamento. A alta intensidade do treinamento parece ocasionar uma modulação metabólica importante, com a elevação de marcadores inflamatórios e a supressão do eixo GH/IGF-1. As pesquisas sugerem que esportes aquáticos como natação, entre outros esportes em que não ocorrem exageros com o pé de apoio, ou seja, exercícios recreativos facilitam a liberação do eixo GH/IGF-1, afinal a defesa do osso é formar osso o que compromete a cartilagem de crescimento (epífise óssea). Através dessa revisão, fica evidente a necessidade de realização de estudos longitudinais, nos quais criança, infantil, e juvenil e mesmo o adolescente sejam acompanhados antes, durante e após sua inserção nas atividades esportivas, com determinação do volume e da intensidade dos treinamentos, para que conclusões definitivas relativas aos efeitos sobre a
  2. 2. estatura final possam ser emanadas. O crescimento longitudinal das diáfises ocorre em um local do osso situado entre a epífise e a diáfise. Este local, em forma de um disco, é denominado disco epifisário, metáfise ou cartilagem de crescimento. Conforme o nome indica, trata-se de um disco de tecido cartilaginoso. É, no entanto, uma cartilagem altamente especializada. A epífise é a parte de um osso longo que se desenvolve por um centro de ossificação diferente do corpo do osso, ou diáfise, e que dele é separado por uma camada de cartilagem. Durante o desenvolvimento, é a cartilagem epifisária a responsável pelo crescimento longitudinal e diametral (lateral) do osso. Durante a infância e a adolescência, a cartilagem epifisária promove o crescimento, mas, quando o indivíduo atinge a idade adulta, a cartilagem é substituída por osso compacto, interrompendo-se o crescimento. Ainda na infância, a cartilagem epifisária constitui-se em ponto frágil do osso, podendo ser, frequentemente, sede de fraturas. A estrutura responsável pelo crescimento ósseo longitudinal é a Placa Epifisária que está localizada na Metáfise, ainda pode ocorrer por esforço significativo o escorregamento da cartilagem de crescimento longitudinal (epifisiolise), que é uma situação complexa para fins de correção. O crescimento em altura, isto é, o crescimento longitudinal, só é possível enquanto as cartilagens dos ossos longos (de que são exemplo à tíbia e o fémur) não encerram, não fecham. A cartilagem de crescimento está intimamente ligada a uma série de hormônios e substâncias fisiológicas, que podem estimular um fechamento da cartilagem independente de exercícios, mas algumas disfunções metabólicas podem acelerar ou retardar a cartilagem que promove o crescimento longitudinal em criança, infantil, juvenil, adolescente defasando, para mais ou para menos a idade óssea em relação à idade cronológica. Quando termina a puberdade, também
  3. 3. termina o crescimento e entra na fase adulta, quando já estará completa a fase de crescimento. YES, PHYSICAL EXCERCISES STIMULATES LINEAR GROWTH-ORIENTED LEVERAGES OF JUVENILE, CHILD AND TEEN: DR. CAIO JR. INFLUENCE ON SECRETION AND ACTION OF GROWTH HORMONE (GH) IN VARIOUS BODY TISSUES DURING CHILDHOOD, ADOLESCENT AND YOUTH STAGE. CAN VERIFY THAT THE EXERCISE INDUCED STIMULATION OF A SHAFT GH/IGF-1: PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY- NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE-PEDIATRICS (SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. Although much is speculated about the bone growth by physical exercise, were not found in the specific scientific literature and studies developed to corroborate this statement. The adverse effects arising from physical training during childhood and adolescence, apparently, were independent of the type of sport practiced, but the resulting intensity of training. The high training intensity seems to cause an important metabolic modulation with elevated inflammatory markers and suppression of GH/IGF-1 axis. Research suggests that water sports like swimming, among other sports when not overdone with the support leg occur, e.g., recreational exercises facilitate the release of GH/IGF-1 axis, after the defense of the bone is forming bone which compromises growth cartilage
  4. 4. (bone epiphysis). Through this research , it is evident the need for longitudinal studies, in which infant, child , youth and even the teenagers are monitored before, during and after their involvement in sporting activities, with determination of the volume and intensity of training, for definitive conclusions regarding the effects on final height can be issued. The longitudinal growth of the diaphysis occurs at a local bone located between the epiphysis and diaphysis. This site, in the form of a disc, is called epiphyseal plate, metaphysis or growth cartilage. As the name implies, this is a disc of cartilage tissue. It is, however, a highly specialized cartilage. The epiphysis is part of a long bone that develops a center different from the body of ossification of the bone or diaphysis, and it is separated by a layer of cartilage. During development, epiphyseal cartilage is responsible for the longitudinal and diametral growth (lateral) of the bone. During childhood and adolescence, the epiphyseal cartilage promotes growth, but when the individual reaches adulthood, the cartilage is replaced by compact bone, interrupting the growth. As a child, the epiphyseal cartilage constitutes a weak point of the bone and may often be the seat of fracture. The structure responsible for longitudinal bone growth is the Epiphyseal plate that is located in the metaphysis, may still occur for significant effort slippage of longitudinal growth cartilage (epifiolise), which is a complex situation for the purpose of correction. The growth in height, e.g., the longitudinal growth is only possible while the cartilages of the long bones (examples of which are the tibia and femur) do not close, not close. Growth Cartilage is closely linked to a number of hormones and physiological substance that can stimulate cartilage closure of independent exercises, but some metabolic disorders can accelerate or retard cartilage that
  5. 5. promote linear growth in child, juvenile and adolescent delaying, more or less bone age to chronological age into account. When finishing puberty, the growth also completes and enters adulthood, which is already complete growth phase. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930 Como saber mais: 1 Apesar desta lista expansiva de etiologias, a causa do DGH na maioria das crianças, infantil ou juvenil é idiopática.... http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com 2. O tratamento com GH de crianças com DGH é, em certa medida, normatizado em todo o mundo, o que o torna uma substância eficiente para correção de diversos tipos de males, mais um em especial que possui um fator quase imponderável de estigmatização que é a baixa estatura longitudinal ou linear que acomete crianças, infantil, juvenis e adolescentes... http://longevidadefutura.blogspot.com 3. Embora a importância da glândula pituitária para o crescimento foi reconhecida no final do século IXX, a terapia de hormônio de crescimento (GH) foi disponibilizada para crianças e adolescentes com deficiência severa de GH apenas no final dos anos 1950... http://imcobesidade.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.
  6. 6. Referências Bibliográficas: Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H. V., Dra. Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; NCHS (1976): National Center for Health Statistics Growth Charts. Rockville, MD: United States Public Health Service, Health Resources Administration; Rutishauser IHE & Whitehead RG (1972): Energy intake and expenditure in l-3-year-old Ugandan children living in a rural environment. Br. J. Nutr. 28, 145-152; Torun B & Viteri FE (1981): Energy requirements of preschool children and effects of varying energy intakes on protein metabolism. Food Nutr. Bull., Suppl. 5, 229-241; Viteri FE (1973): Efecto de la inactividad sobre el crecimiento de ratas alimentadas con una dicta adecuada a niveles de ingestion calorica normal y restringida. In Nuevos conceptos sobre viejos aspectos de la desnutrición, pp. 205-229. Mexico DF: Academia Mexicana de Pediatria; Viteri FE & Torun B (1981): Nutrition, physical activity and growth. In The biology of normal human growth, eds M Ritze et al., pp. 265-273. New York: Raven Press; WHO (1985): Energy and protein requirements. Report of a Joint FAO/WHO/UNU Expert Consultation. Tech. Rep. Ser. 724. Geneva: World Health Organization. Contato: Fones: 55 11 5087-4404 ou 96197-0305 Nextel: ID:111*101625 Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122 Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002 e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr Video http://youtu.be/woonaiFJQwY Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt &sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

×