OS BENEFÍCIOS DO TREINAMENTO DE FORÇA      PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTESINTRODUÇÃO  Nos últimos 10 anos o treinamento de fo...
DESENVOLVIMENTO DA FORÇA MUSCULAR DA CRIANÇA E DOADOLESCENTE: HIPERTROFIA, FORÇA E RML   No final da década de 1970 os opo...
Dentro dos benefícios do treinamento de força na musculação, este, deve ser bemplanejado e orientado por profissionais qua...
sobre a necessidade de programas adequados e planejados por professores qualificadose o ensino correto das técnicas de exe...
MASSA MUSCULAR   O volume dos músculos das pessoas é determinado pelas suas condições genéticas e       pelas característi...
poderá não ocorrer caso não haja completa recuperação do organismo entre as   sessões de treinamento. As programações mais...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

3º ano prova bimestral 2º bimestre

2.494 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.494
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
270
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3º ano prova bimestral 2º bimestre

  1. 1. OS BENEFÍCIOS DO TREINAMENTO DE FORÇA PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTESINTRODUÇÃO Nos últimos 10 anos o treinamento de força para crianças esta tendo grande aceitaçãoentre os profissionais da Educação Física, Médicos e Cientistas. As crianças estão amadurecendo constantemente, e o que não é apropriado para umpré-púbere, pode ser apropriado para um adolescente. As preocupações sérias dos pais, professores, treinadores e profissionais científicos,são obscuras, por muitos conceitos falsos e por profissionais desinformados a respeitodo treinamento de força, seus perigos e como ele pode ser adaptado para os jovens. (Hamil, 1994, Kraemer e Fleck, 1993) A literatura experimental fala sobre o treinamento e indica comprimento reduzido deossos em ratos e camundongos expostos à natação ou corridas forçadas." Não há dadoshumanos disponíveis".CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA E DOADOLESCENTEFAIXAS ETÁRIAS· Criança = 7 aos 11 anos.· Pré-adolescência = 11 aos 13 anos .· Fase da puberdade para adolescência = 14 aos 15 anos .· Adolescência = 13 aos 17 anos.· Adulto = 17 aos 25 anos. O crescimento acentuado do músculo no treinamento de força pode ocorrer depois daadolescência, quando os perfis hormonais de homens e mulheres ( adultos ) começam asurgir. Nos homens, da puberdade para adolescência há influência da testosterona. E após apuberdade com o treinamento de força pode ocorrer o aumento da massa muscular alémdo crescimento normal. Sabe-se que não são possíveis em crianças pequenas o crescimento além do normalda massa muscular ( Imaturidade do Sistema Hormonal ). É importante que não sejaprescrito hipertrofia muscular como objetivos. Alguns meninos pequenos ( 7 aos 13 anos ) como fisicamente eles não desenvolvemseus músculos além do normal, por verem os mais velhos ( 14 a 17 anos ) queremtambém ter mais músculos e definições. Só que eles precisam ter paciência e à medidaque crescem e passam pela puberdade, os aumentos musculares, especialmente noshomens, são biologicamente plausíveis. Quando uma criança entra na adolescência (em torno dos 14 ou mais anos), ocorremganhos em tamanho muscular, tendo que avaliar o objetivo individual, especialmentepara os rapazes e moças entre 14 e 15 anos (fase da puberdade para a adolescência)devido às diferenças típicas de amadurecimento. O crescimento ósseo cessa variando de cada osso, mas geralmente ele termina emtorno dos 18 e 20 anos de idade. Pois ao término do crescimento as placas se ossificam(endurecem com o cálcio) e desaparecem.
  2. 2. DESENVOLVIMENTO DA FORÇA MUSCULAR DA CRIANÇA E DOADOLESCENTE: HIPERTROFIA, FORÇA E RML No final da década de 1970 os opositores ao treinamento de força para criança,deduziram que não havia ganho de força ou aumento da massa muscular além donormal nos pré-púberes ( pré-adolescência ). Nos primeiros estudos realizados emcrianças não ocorreu ganhos de força ( Vrijens, 1978 ). Diligências mais recentes fundamentadas em estudos científicos, tornaram evidentesque é possível o treinamento de força para crianças, incluindo os pré-púberes ( Blimkie,1989; Freedson, Ward e Rippe, 1990, Sale, 1989 ).ForçaÉ a capacidade de exercer tensão contra uma resistência que ocorre por meio dediferentes ações musculares. ( Valdir J. Barbanti )HipertrofiaÉ quando o músculo aumenta de tamanho após um treinamento de musculação contraresistência. ( Valdir J. Barbanti ). É quando o músculo aumenta de tamanho em respostaao treinamento de força. ( Steven J. Fleck )RML ( Resistência Muscular Localizada )É a capacidade do músculo de exercer tensão durante período de tempo, que pode serconstante ou variável, tentando manter o movimento por tempo prolongado ou fazendomuitas repetições ( Susan J. Male ).Aumento da força muscular e resistência muscular localizada ( RML ) é a capacidade deum músculo ou mais de um músculo de realizar repetições múltiplas contra uma dadaresistência.Força, resistência e RML são qualidades de aptidão, inseparáveis para o aumento emvolume dos músculos esqueléticos.OS BENEFÍCIOS DO TREINAMENTO DE FORÇA PARA CRIANÇAS EADOLESCENTES Os programas de treinamento de força nas crianças e nos praticantes em geral, auxiliana profilaxia das lesões articulares. Na musculação, todos os técnicos e professores bem formados sabem que o excessode treinamento deve ser evitado, pois um programa bem elaborado de exercíciosconsiste em ( séries, repetições, cargas e intervalos ) nutrição e repouso, para que assimpossa ocorrer o ANABOLISMO ( aumento da massa muscular ).Desenvolvimento ósseo O treinamento de força pode ser um dos fatores principais, que junto com oconhecimento teórico e prático, a um considerável aumento da densidade óssea eprevenção de lesões em jovens e atletas ( Hejna et al, 1982 ). Na diminuição de lesões, ocorre aumento da capacidade de desempenho nos esportese atividades recreativas. A maioria das crianças se beneficiam na musculação com os programas detreinamento de força, pois o mesmo ajuda a melhorar o condicionamento físico, odesempenho no esporte e redução de possíveis lesões durante as atividades esportivas erecreativas.
  3. 3. Dentro dos benefícios do treinamento de força na musculação, este, deve ser bemplanejado e orientado por profissionais qualificados ( Hamil, 1994 ).DIRETRIZES BÁSICAS PARA O TREINAMENTO DE FORÇA EMCRIANÇAS E ADOLESCENTES Estudos científicos confirmaram que o programa de treinamento de força háprobabilidades mínimas de lesões, pois foram realizadas pesquisas em mulheres, ondeocorram ganhos de força e hipertrofia muscular em virtude do treinamento com pesos. Os fatores hormonais são os responsáveis pela força e hipertrofia muscular nasmulheres, podendo ter aumento de força em meninos e meninas pré-púberes.Homens - Os testículos são órgãos produtores de espermatozóide e testosterona.Mulheres - Os ovários são órgãos produtores de estrógenos e progesterona. As crianças precisam de tempo para se adaptar ao treinamento de força. Deve-sesalientar o uso correto dessa técnica, porque muitas lesões em exercícios de força estãorelacionados a técnicas e programas de treinamento não adequado. Devendo-se levar emconta a individualidade biológica de cada um, cabe ao educador físico, fazer aprescrição individualizada.LESÕES AGUDAS No treinamento com pesos são raras as lesões agudas, que danificam a cartilagem decrescimento ocorrendo fraturas ósseas.DISTENSÕES MUSCULARES São freqüentes devido à falta de aquecimento correto antes de uma sessão detreinamento, devendo realizar a cada exercício uma repetição com peso leve e o restantedas repetições com as cargas acentuadas.DUAS PRECAUÇÕES DEVEM SER LEVADAS EM CONTA NO PROGRAMADE TREINAMENTO DE FORÇA PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES Deve-se pôr em evidência para os jovens praticantes de treinamento de forca a formacorreta de todos os exercícios ( particularmente levantamentos sobre a cabeça ), pois omodo incorreto contribuirá para as lesões. Levantamentos máximos ou próximos da máxima (1 RM) não devem dar destaquepara pré-púberes, especialmente sem acompanhamento de um profissional qualificado. Os exercícios com pesos são os mais indicados. As barras e os halteres são os maisusados para o treinamento com crianças. No treinamento de força os movimentos da respiração são relativamente livres, osexercícios são isotônicos, as amplitudes do movimento adequadas à flexibilidade e ascargas adequadas à força do indivíduo. O treinamento vigoroso não afeta o crescimento, nem o desenvolvimento infantil, aocontrário, é fato que a atividade física é necessária para o crescimento edesenvolvimento normal.ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE FORÇA E CONDICIONAMENTOSOCIEDADE ORTOPÉDICA AMERICANA PARA A MEDICINA DOESPORTE ACADEMIA AMERICANA DE PEDIATRIA Fazem uma advertência aos profissionais, pois embora tenham apoiado o uso dotreinamento de força para crianças eles advertem aos pais, professores e treinadores
  4. 4. sobre a necessidade de programas adequados e planejados por professores qualificadose o ensino correto das técnicas de exercício. Segundo o American College Sports of Medicine mostra que 50% das lesões sofridaspor crianças nos esportes organizados poderiam ser evitados pela atenção às técnicasadequadas de treinamentos com procedimentos e equipamentos de segurança. A literatura cientifica não confirma as hipóteses de prejuízo à saúde ou aodesenvolvimento de crianças e adolescentes em treinamento com pesos. É prudentetécnicos e educadores físicos qualificados concordarem em evitar grande sobrecargatensional e volumes de treinamento.CONCLUSÃO A musculação cativa às pessoas e os adolescentes, assim sendo, desestimular osjovens significa a perda de uma forte motivação para o caminho da saúde física emental. As pessoas devem procurar academias que lhes ofereçam serviços e profissionaisqualificados e regulamentados ao Conselho Federal de Educação Física. HIPERTROFIA MUSCULAR OS EXERCÍCIOS COM PESOS Os chamados exercícios resistidos, ou exercícios contra-resistência, geralmente sãorealizados com pesos, embora existam outras formas de oferecer resistência à contraçãomuscular. Musculação é o termo mais utilizado para designar o treinamento com pesos, fazendo referência ao seu efeito mais evidente, que é o aumento da massa muscular. Assim sendo, musculação não é uma modalidade esportiva, mas uma forma de treinamento físico. Os exercícios com pesos constituem a base do treinamento do culturismo (musculação de competição) e dos levantamentos de peso (básico e olímpico), além de participarem da preparação de atletas de diversas outras modalidades. Pelas suas qualidades, a musculação passou a ocupar lugar de destaquenas academias, onde o objetivo é a preparação física das pessoas, independentemente de objetivos atléticos. Além de induzir o aumento da massa muscular, os exercícios com pesos estimulam a redução da gordura corporal e o aumento de massa óssea, levando à mudanças extremamente favoráveis na composição corporal. Homens e mulheres de todas as idades podem mudar favoravelmente a forma do corpo com a ajuda do treinamento com pesos. Do ponto de vista funcional, os exercícios com pesos desenvolvem importantes qualidades de aptidão, constituindo uma das mais completasformas de preparação física. Uma das características mais marcantes dos exercícios com pesos é a facilidade com que podem ser adaptados à condição física individual, possibilitando até mesmo o treinamento de pessoas extremamente debilitadas. Pela ausência de movimentos rápidos e desacelerações, os exercícios com pesos apresentam também baixo risco de lesões traumáticas. Por tôdas as suas qualidades, e pela documentação da sua segurança geral, o treinamento com pesos ocupa hoje lugar de destaque em reabilitação geriátrica e em terapêutica por exercícios.
  5. 5. MASSA MUSCULAR O volume dos músculos das pessoas é determinado pelas suas condições genéticas e pelas características da atividade física à qual foi submetido. Algumas pessoasapresentam boa massa muscular, mesmo com estilo de vida sedentário, o que se explica por um código genético favorável. No entanto, com o avançar da idade, mesmo essas pessoas irão perdendo massa muscular por falta de exercícios. Qualquer exercício estimula algum aumento de massa muscular, embora os exercícios resistidos sejam os mais eficientes nesse sentido. Os exercícios com pesos também produzem resultados variáveis em pessoas diferentes. As pessoas que reagem melhor, aumentando rapidamente a massa muscular, parecem possuir maior número de fibras nos músculos esqueléticos ao nascimento. Diferenças metabólicas também podem ter influência no potencial para massa muscular, mas este aspecto ainda não está bem esclarecido. O efeito do treinamento é estimular a hipertrofia ou seja, o aumento de volume das fibras musculares. Tanto as fibras musculares brancas (do tipo II ou glicolíticas ou rápidas)quanto as vermelhas (do tipo I ou oxidativas ou lentas) apresentam hipertrofia. As fibras brancas são maiores do que as vermelhas, tanto nos sedentários quanto nos atletas. Algumas evidências sugerem que o treinamento com pesos grandes e baixas repetições (menos de 5) estimulam mais as fibras brancas, e que o treinamento com repetições mais altas (acima de 5) estimulam a hipertrofia de ambos os tipos de fibras. O treinamento com pesos apresenta dois tipos de sobrecargas, úteis para a hipertrofia: sobrecarga tensional e sobrecarga metabólica, esta do tipo energética anaeróbia. A sobrecarga tensional é o grau de tensão que ocorre no músculo durante a contração, e é proporcional à resistência oposta ao movimento. Quanto maior o peso, maior a sobrecarga tensional. A sobrecarga metabólica é a solicitação acentuada dos processosde produção de energia, e nos exercícios com pesos é dada pelas repetições mais altas epelos intervalos curtos entre as séries. Estas sobrecargas ocorrem sempre juntas, embora seja possível enfatizar uma ou outra. Pesos grandes e conseqüentemente baixas repetições, enfatizam a sobrecarga tensional, enquanto que pesos não tão grandes, que permitem mais repetições, enfatizam a sobrecarga metabólica. A sobrecarga tensional estimula o aumento das miofibrilas, e este é o principal mecanismo da hipertrofia muscular. A sobrecarga metabólica estimula o aumento da rede protéica estrutural, dasmitocôndrias, e também o acúmulo de glicogênio e água dentro da célula. O glicogênio pode triplicar a sua quantidade, e cada grama dessa substância carrega consigo quase três gramas de água. O resultado do acúmulo de glicogênio e água é o aumento daconsistência do músculo, que se torna mais firme à palpação. Outro efeito da sobrecarga metabólica é a maior vascularização dos músculos. Todos esses efeitos ocorrem tantonas fibras brancas quanto nas vermelhas. A associação de sobrecargas que parece ser mais eficiente para o aumento de massa muscular utiliza repetições em torno de 10, e intervalos entre séries de 1 à 2 minutos. Repetições mais altas e/ou intervalos mais curtos costumam ser utilizadas para intumescer e vascularizar os músculos, geralmente associadas à dietas para definição, para efeito de campeonatos ou apresentações. O grau de sobrecarga tensional ou seja, a quantidade de peso a ser utilizada, costuma ser determinada experimentalmente em cada sessão: utilizam-sepesos leves nas primeiras séries para aquecimento, e nas últimas séries do exercício escolhe-se um peso que permita a realização das repetições planejadas com dificuldade. O método de determinação de carga máxima para uma repetição (1 RM) costuma ser utilizado como parâmetro de avaliação do desempenho em trabalhos científicos. Em nível de treinamento, técnicos experientes em musculação não utilizam o teste de 1 RM. Mesmo com os estímulos adequados, a hipertrofia muscular
  6. 6. poderá não ocorrer caso não haja completa recuperação do organismo entre as sessões de treinamento. As programações mais eficientes em induzir o aumento demassa muscular caracterizam-se por serem curtas, e por incluírem pelo menos dois dias de descanso total do organismo em cada semana. O uso de anabolizantes permite que o treinamento seja mais exaustivo, mas não garante que os resultados sejam muito diferentes do treinamento sem drogas bem orientado. Geralmente os anabolizantes só fazem grande diferença quando a pessoa treina excessivamente. Embora não se possa negar que os anabolizantes favoreçam a musculação, essas substâncias não mudam opotencial genético, e portanto não são "formadoras de campeões" como popularmente se imagina. Além disto, colocam os usuários em grupos de risco estatístico para várias doenças graves. APTIDÃO FÍSICAA sobrecarga tensional do treinamento com pesos estimula diretamente a força, e a sobrecarga metabólica, a resistência anaeróbia. Esta é a capacidade de prolongar esforços de alta intensidade. A coordenação é altamente estimulada devido aos movimentos localizados, amplos e relativamente lentos que caracterizam os exercícioscom pesos. A flexibilidade tende a aumentar porque a hipertrofia se acompanha sempre de importante aumento do tecido conjuntivo elástico intra-muscular, mesmo quando os exercícios forem parciais. Além disto, os exercícios com pesos forçam os limites de amplitude dos movimentos, principalmente quando as articulações estão limitadas porretrações capsulares como as induzidas pelo sedentarismo. Quando a pessoa já está comgrandes amplitudes articulares a musculação não pode aumentar a flexibilidade, embora os músculos fiquem mais elásticos e resilientes. A velocidade de movimentos é uma característica genética que parece não se modificar com a musculação. As diversas manifestações de potência são bastante estimuladas porque dependem da força e daresistência anaeróbia que aumentam bastante. Até mesmo a resistência aeróbia aumenta com os exercícios com pesos, embora não aumente significativamente o VO2 máx. Aexplicação é o aumento do limiar anaeróbio ou seja, a maior intensidade de esforço que a pessoa consegue realizar aerobiamente. Uma hipótese para explicar o aumento dolimiar anaeróbio é a maior capacidade contrátil das fibras vermelhas hipertrofiadas, que conseguiriam realizar maior quantidade de trabalho antes que as fibras brancas fossemrecrutadas. Para o objetivo de uma preparação física completa, os exercícios com pesos costumam ser associados à alguma forma de exercício aeróbio, para aumentar o VO2 máx.

×