Chocolate
Introdução   O chocolate é um alimento feito com base    na amêndoa fermentada e torrada do cacau.    Sua origem remonta ...
Etimologia   A palavra chocolate provém do espanhol chocolate, que por    sua vez foi originado a partir de línguas indíg...
Origem   O cacaueiro, de nome científico Theobroma    cacao, é uma planta nativa de uma região que    vai do México, pass...
Séculos XIX e XX Na primeira metade do século XIX, os portugueses, que  já haviam levado o cacau para o Brasil, que se to...
Henri Nestlé, fundadordachocolates Nestlé, foium doscriadores, juntamentecom DanielPeter, dochocolate aoleite
O chocolate no Brasil   Apesar de ter sua origem no continente americano, a produção e o    consumo de chocolate no Brasi...
   Somente a partir da segunda metade do século XIX    algumas fábricas foram instaladas no Brasil. Em Porto    Alegre os...
Chocolate  Amargo                   Chocolate ao LeiteChocolate Branco
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Chocolate

1.437 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.437
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Chocolate

  1. 1. Chocolate
  2. 2. Introdução O chocolate é um alimento feito com base na amêndoa fermentada e torrada do cacau. Sua origem remonta às civilizações pré- colombianas da América Central. A partir dos Descobrimentos, foi levado para a Europa, onde popularizou- se, especialmente a partir dos séculos XVII e XVIII. Contudo, em função das necessidades climáticas para o cultivo do cacau, não é possível o seu plantio na Europa e por isso as colônias americanas de clima tropical úmido continuaram a fornecer a matéria- prima. Atualmente os maiores produtores estão na África Ocidental.
  3. 3. Etimologia A palavra chocolate provém do espanhol chocolate, que por sua vez foi originado a partir de línguas indígenas mesoamericanas. Contudo, sua origem não é completamente esclarecida, existindo versões diferentes para tal.[2][3] Segundo a primeira, o termo derivaria de chocolaj(ou chokolaj), que significa "beber chocolate juntos".[2][3] Alguns dicionários afirmam que a palavra vem da língua náuatle, a língua dos astecas,[3] no caso, xocolātl (/ʃo.ko.laːt /), que, por sua vez, é resultado na ɬ fusão de xococ "amargo" + atl "água".) Segundo o filólogo mexicano Ignacio Davila Garibi, os espanhóis construíram a palavra usando o termo Maia chocol juntado com o termo asteca atl, que significariam chocol (quente) com o atl (água). Esta última versão é reforçada pelo fato de que, no final do século XVI, a bebida começou a ser conhecida na Europa, mas não com o nome cacau (que era a palavra de origem maia, mas adotado também por Astecas e outros povos mexicanos), mas como chocolate, aparentemente um neologismo cunhado pelos espanhóis a partir dos termos maia e asteca que seria traduzido, literalmente, como água quente.[5]
  4. 4. Origem O cacaueiro, de nome científico Theobroma cacao, é uma planta nativa de uma região que vai do México, passando pela América Central, até à região tropical da América do Sul, que vem sendo cultivada desde há pelo menos três mil anos na região.[3] Os primeiros registros de seu uso datam do período olmeca.[5] No entanto, existem evidências que indicam cultivo anterior a esse período.[6] Desde a sua domesticação, o cacau é usado como bebida e, depois, como ingrediente para alimentos. Durante a civilização maia, era cultivado e, a partir de suas sementes, era feita uma bebida amarga chamada xocoatl,[4] geralmente temperada com baunilha e pimenta. O xocoatl, acreditava-se, combatia o cansaço, além de ser afrodisíaco.[7]
  5. 5. Séculos XIX e XX Na primeira metade do século XIX, os portugueses, que já haviam levado o cacau para o Brasil, que se tornou o maior produtor nos primeiros anos do século XX, o levaram também para a Guiné, de onde ele iria difundir-se para outras colônias europeias da África Ocidental e mais tarde para o Sudeste asiático e para a Oceania.[5]No final do século XX as maiores regiões produtoras estavam na África Ocidental.[9] Também ao longo dos séculos XIX e XX, o chocolate atingiu elevados níveis de qualidade em função dos diversos aprimoramentos realizados.[3] Paralelamente à elevação da qualidade, os preços caíram atingindo setores maiores da população. Desse modo, o seu consumo cresceu de forma acelerada. Em 1850, por exemplo, foram importadas 1 400 tonelada de cacau pela Inglaterra, na virada do século essas importações multiplicaram-se por nove.[7] A partir da segunda metade do século XIX surgiram os primeiros "empresários do cacau". Entre esses destacaram-se membros das famílias Hershey, Caldbury, Fry, Rowntree, Cailler, Suchard, Peter, Nestlé, Lindt e Toble.
  6. 6. Henri Nestlé, fundadordachocolates Nestlé, foium doscriadores, juntamentecom DanielPeter, dochocolate aoleite
  7. 7. O chocolate no Brasil Apesar de ter sua origem no continente americano, a produção e o consumo de chocolate no Brasil foi introduzido pela colonização dos europeus que já haviam aprimorado suas formas de produção e consumo. A cultura cacaueira foi introduzida no Brasil no século XVII pelos portugueses, sendo um importante produto da Amazônia Portuguesa[5] A partir do Brasil levaram-na também a Guiné, de onde ele iria-se difundir para outras colônias europeias da África Ocidental e mais tarde para o Sudeste asiático e para a Oceania.[5] O cultivo brasileiro em larga escala teve início no século XIX, na região de Ilhéus, no sul da Bahia.[15] As condições climáticas adequadas fizeram com que o país liderasse a produção mundial de cacau no período entre 1905 e 1910[9]. Em 1993 a produção mundial de cacau in natura era de 2,5 milhões de toneladas (duas mil vezes maior que o tesouro de Montezuma), procedentes em 75% de cinco países: Costa do Marfim(840 000 toneladas), Brasil (300 000), Indonésia (280 000), Gana (240 000) e Malásia (195 000).[5]Na safra internacional de 2000/2001 em função do existência de pragas nas cultura, especialmente a vassoura-de-bruxa o Brasil passou a ocupar o 5º lugar, com uma produção de 150 000 toneladas.[9]
  8. 8.  Somente a partir da segunda metade do século XIX algumas fábricas foram instaladas no Brasil. Em Porto Alegre os irmãos imigrantes alemães Franz e Max Neugebauer, juntamente com o sócio Fritz Gerhardt, fundaram a empresa Neugebauer Irmãos & Gerhardt em 1891,a qual é atualmente a mais antiga fábrica brasileira de chocolate. Em 2008, a Nestlé, a Kraft e a Garoto detinham 90% do mercado brasileiro, enquanto a Mars conta com 3% e o restante do mercado é tomado por centenas de companhias regionais A Kraft Foods é a segunda maior fabricante de chocolates do Brasil, com 35,8% das vendas em 2009, segundo a Nielsen, atrás apenas da Nestlé e de sua controlada, a Garoto, que têm 22,5% e 22% do mercado, respectivamente. Além dessas existem outras marcas, são 21 redes que trabalham com chocolate e buscam expansão através de franchising.[ Atualmente o Brasil é o quarto produtor mundial de chocolate.Um teste realizado pela PRO Teste, em novembro de 2010, com algumas marcas brasileiras de chocolate ao leite revela que o chocolate produzido no Brasil possui boa higiene e qualidade nutricional, além de bom sabor. No entanto, a organização reivindica das autoridades que regras mais claras sejam definidas para garantir a qualidade e a
  9. 9. Chocolate Amargo Chocolate ao LeiteChocolate Branco

×