Teoria da Atribuição

18.515 visualizações

Publicada em

Apresentação da Teoria da Atribuição

Publicada em: Tecnologia, Negócios
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Ola, bom dia,
    Alguém saberia dizer sobre alguma personalidade que se encaixaria na teoria de atribuição. Obrigado
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18.515
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
655
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
171
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teoria da Atribuição

  1. 1. TEORIA DA ATRIBUIÇÃO<br />EQUIPE:<br />Jorge Maicon<br />Luiz Guerreiro<br />Marleide Rodrigues<br />Roberto Amaral<br />
  2. 2. O RÓTULO DE LÍDER <br />Parte do principio de que existe uma pessoa, um grupo ou mesmo uma nação com condição para que lhe possa ser atribuída tal característica.<br />Não é um processo unilateral de autodeterminação da liderança<br />O reconhecimento da figura do líder passa pelo consentimento do grupo.<br />
  3. 3. O CONSENTIMENTO DO GRUPO<br />Opiniões individuais contemporizados para que determinado individuo seja rotulado como líder.<br />A manifestação destas opiniões individuais ocorre a partir da percepção de um processo pelo qual os indivíduos organizam e interpretam suas impressões sensoriais.<br />Olíder desenvolverá sua percepção sob a perspectiva dos liderados<br />
  4. 4. A PERCEPÇÃO<br />De acordo com Robbins ( 1999 ), <br /> “ as percepções de ser humano sobre objetos são distintas da percepção que temos de outros seres humanos; isso acontece porque fazemos inferências sobre as ações das pessoas. Buscamos entender a razão que levou uma pessoa a agir de determinada forma.”<br />A forma como julgamos as ações de uma pessoa são influenciados pelas suposições que fazemos sobre o estado interno da pessoa.<br />
  5. 5. TEORIA DA ATRIBUIÇÃO<br />“A Teoria de Atribuição foi proposta para formular explicações para os modos diferentes pelos quais julgamos as pessoas, dependendo do significado que atribuímos a um determinado comportamento” <br /> ( Robbins, 1999. p. 321 ).<br />
  6. 6. O COMPORTAMENTO É CAUSADO POR:<br />Causas Internas: São aqueles comportamentos realizados sob controle do individuo.<br />Causas Externas : Comportamento externamente provocado, ou seja, a pessoa foi forçada ao comportamento por algum fator da situação.<br />
  7. 7. As pessoas determinam a causa do comportamento com base em três fatores:<br />Distintividade: As pessoas analisam o comportamento para determinar se ele é comum ( causa interna ) ou incomum ( causa externa ).<br />Consenso: Percepção de quão comum é determinado comportamento, ou seja, se todas as pessoas agiram da mesma forma a causa é externa, se somente uma pessoa agiu de determinada forma a causa é interna. <br />Consistência : Ao observar a pessoa procuramos determinar se o comportamento é consistente ao longo do tempo, caso o seja inconsistente a causa é externa.<br />
  8. 8. As pessoas caracterizam líderes tendo traços como:<br />Inteligência<br />Personalidade sociável,<br />Fortes habilidade verbais, <br />Agressividade, <br />Compreensão <br />Disposição para o trabalho.<br />
  9. 9. LIDERANÇA VISIONÁRIA<br />É a habilidade para criar e articular uma visão do futuro, realista, digna de crédito e atraente, que cresce a partir do presente e o aperfeiçoa.<br />Uma visão não é um sonho. É uma realidade que ainda precisa vir a existir. <br />Ao contrário de uma declaração de missão que transmite o propósito, mas não a direção, a visão propicia os meios e também os fins.<br />
  10. 10. A CURA<br />A liderança visionária tem sido divulgada como a cura de muitos males que afetam as organizações.<br />Infelizmente, os líderes visionários não são aceitos facilmente pelas organizações <br />se não tiverem o apoio dos lideres gerenciais, podem, ser inadequado. <br />
  11. 11. O RISCO<br />A liderança visionária exige autoridade para influenciar o pensamento e as atitudes das pessoas<br />O que significa delegar poderes e implica correr riscos em várias dimensões.<br />Há riscos de equiparar poder e a habilidade de atingir resultados imediatos<br />O risco de perder o autocontrole no desejo de conseguir mais poder<br />O risco de enfraquecer o desenvolvimento de líderes gerenciais<br />
  12. 12. CARACTERÍSTICAS DO LÍDER VISIONÁRIO<br />Primeiro : Podem explicar a visão aos demais<br />Segundo : Conseguem expressar a visão não apenas verbalmente, mas também por seu comportamento<br />Terceiro : Conseguem estender a visão para diferentes contextos de liderança.<br />
  13. 13. “As pessoas visionárias são importantes, porém mais importantes são aquelas que se caracterizam por desenvolver o talento que existe nas empresas, os verdadeiros exploradores do potencial de outras pessoas.”<br />

×