Paz e espada

2.851 visualizações

Publicada em

Na visão espirita a passagem bíblica.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.851
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
38
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
86
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Paz e espada

  1. 1. Centro Espírita “Irmão Adriano”Estudo Aprofundado da Doutrina EspíritaLivro II - Ensinos e parábolas de Jesus - Parte 1Roteiro 3 – Não vim trazer paz, mas espadaMonitor: Lívio Sousa
  2. 2. Plano de Aula Objetivos: O Interpretar, à luz do entendimento espírita a afirmação de Jesus: “não vim trazer paz, mas espada.”. O Refletir através de uma discussão sistematizada o tema da unidade.EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 2
  3. 3. Conteúdo Não vim trazer paz, mas espada.EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 3
  4. 4. Metodologia O Abertura do tema por meio de vídeo; O Espeço para intervenções durante a exposição dialogada; O Leitura de trechos do ESE e outras obras.EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 4
  5. 5. Recursos: O Datashow, notebook, vídeo, módulo EADE e texto complementar. Avaliação: O A avaliação acontecerá de forma processual e por todos os participantes do estudo.EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 5
  6. 6. Bibliografia Curso de Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita. Livro II - Parte 1: Ensinos e Parábolas de Jesus: orientações espíritas e sugestões didático-pedagógicas direcionadas ao estudo do Espiritismo. Primeira Edição. Brasília [DF]: Federação Espírita Brasileira, 2010.EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 6
  7. 7. VídeoEADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 7
  8. 8. Comentário sobre o vídeo???EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 8
  9. 9. Fábula da VaquinhaEADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 9
  10. 10. Entendendo a etimologia das PalavrasEADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 10
  11. 11. Paz Do lat. pace significa, na sua acepção mais geral, ausência (ou cessação, solução etc.) de um conflito. É a tranquilidade individual na comunhão com os outros.EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 11
  12. 12. Paz Interna e Externa Paz interna pertence à moral e seu estudo é incumbência habitual dos moralistas; Paz externa pertence ao direito e sua discussão é incumbência habitual dos juristas.EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 12
  13. 13. Conflitos É uma forma de interação entre si próprio, indivíduos, grupos, organizações e coletividades que implica choques.EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 13
  14. 14. Tipos de conflitos O Individualmente- Cada um deve lutar contra si mesmo; O No Lar - Cada qual deve vencer inibições, renunciar ao seu ponto de vista, sem querer que outros pensem pela sua cabeça. O Na Sociedade - O cristão deve lutar contra as iniquidades e injustiças, porém não deve fazê-lo com a espada em punho, pois o próprio Jesus já nos dissera que todo aquele que desembainha a sua espada para atacar o seu próximo, pela espada morrerá. Kardec(ESE)EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 14
  15. 15. Espada Do grego spáthe, pelo lat. spatha - é a arma branca, formada de uma lâmina comprida e pontiaguda, de um ou dois gumes. Símbolo do Estado Militar e de sua virtude. Relacionada com a balança, significa justiça: separa o bem do mal, julga o culpado.EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 15
  16. 16. Simbologia entre Paz e a Espada Toda a ideia nova gera oposição. Eis a correta interpretação dessa passagem evangélica. O "novo", quando fundamentado na lógica e na razão, fere interesses pessoais. Isso acontece na Ciência, na Filosofia e, também, na Religião. A importância da nova ideia é proporcional à resistência encontrada. Se não ferisse interesses, deixariam passar tranquilamenteEADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 16
  17. 17. Texto EvangélicoMateus, no cap. X, vv. 34 a 36, narra essa passagemevangélica nos seguintes termos: "Não penseis queeu vim trazer paz sobre a Terra; eu não vim trazer apaz, mas a espada; porque eu vim separar o homemde seu pai, a filha de sua mãe e a nora desua sogra; e o homem terá por inimigos osde sua casa".Lucas, no cap. XII, vv. 49 a53, trata do mesmo assunto, acrescentando queJesus viera lançar fogo sobre a Terra e tinha pressaque ele se acendesse.EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 17
  18. 18. Khalil Gibran disse... “Jesus não desceu ao mundo para destruir nossas casas, e - com suas pedras - construir conventos; ele veio insuflar uma alma nova e forte, que faz de cada coração um templo, de cada alma um altar, e de cada ser humano um Sacerdote.”EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 18
  19. 19. Leituras 1. Caminho, verdade e vida - Cap. 104 (A espada simbólica); 2. Vinha de luz. Cap. 105 (Paz do mundo e paz do Cristo), 3. Pensamento e vida - Cap. 12 (Família)EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 19
  20. 20. A espada e paz na famíliaPorque eu vim pôr em dissensão o homem contra seupai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra suasogra (Mt 10:35).A família consanguínea, entre os homens, pode serapreciada como o centro essencial de nossos reflexos.Reflexos agradáveis ou desagradáveis que o pretéritonos devolve. Pensamento e vida - Cap. 12 (Família)EADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 20
  21. 21. Um novo mandamento vos dou: Que vos amei unsaos outros, como eu vos amei [...]. Nisto conhecereisque sois meus discípulos, se vos amardes uns aosoutros. João, 13:34-35 Muito obrigado!!! Bom domingo de paz..e espada!!! liviosousa@ymail.comEADE- Livro 2- Parte 1 - Roreiro 3 21

×