O Brasil sob a Nova Ordem A economia brasileira contemporânea – Uma análise dos                 governos Collor a Lula    ...
Capítulo 5Financiamento e Vulnerabilidade  Externa da Economia Brasileira   Antonio Corrêa de Lacerda
Capítulo 5                    Financiamento e Vulnerabilidade                    Externa da Economia BrasileiraIntroduçãoE...
Capítulo 5Financiamento e VulnerabilidadeExterna da Economia Brasileira
Capítulo 5                    Financiamento e Vulnerabilidade                    Externa da Economia BrasileiraA corrente ...
Capítulo 5                    Financiamento e Vulnerabilidade                    Externa da Economia BrasileiraAs empresas...
Capítulo 5                   Financiamento e Vulnerabilidade                   Externa da Economia Brasileira2. Brasil: a ...
Capítulo 5                    Financiamento e Vulnerabilidade                    Externa da Economia BrasileiraO impacto d...
Capítulo 5                    Financiamento e Vulnerabilidade                    Externa da Economia BrasileiraA queda da ...
Capítulo 5                     Financiamento e Vulnerabilidade                     Externa da Economia BrasileiraTambém é ...
Capítulo 5                   Financiamento e Vulnerabilidade                   Externa da Economia BrasileiraAs reservas i...
Capítulo 5                    Financiamento e Vulnerabilidade                    Externa da Economia BrasileiraO cenário e...
Capítulo 5                    Financiamento e Vulnerabilidade                    Externa da Economia BrasileiraTendo em co...
Capítulo 5                    Financiamento e Vulnerabilidade                    Externa da Economia BrasileiraConsideraçõ...
Capítulo 5                    Financiamento e Vulnerabilidade                    Externa da Economia BrasileiraA recessão ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 22 financiamento e vulnerabilidade externa da economia brasileira (economia brasileira)

1.841 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.841
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 22 financiamento e vulnerabilidade externa da economia brasileira (economia brasileira)

  1. 1. O Brasil sob a Nova Ordem A economia brasileira contemporânea – Uma análise dos governos Collor a Lula Rosa Maria Marques eMariana Ribeiro Jansen Ferreira Organizadoras 1ª Edição | 2010 |
  2. 2. Capítulo 5Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia Brasileira Antonio Corrêa de Lacerda
  3. 3. Capítulo 5 Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia BrasileiraIntroduçãoEste capítulo analisa a questão do financiamento e da vulnerabilidadeexterna da economia brasileira, especialmente no período de 1997-2007.1. Da Financeirização à Globalização ProdutivaA financeirização das economias capitalistas extrapolou as fronteirasgeográficas dos países, configurando um fenômeno internacional, oqual foi ampliado pela liberalização dos mercados cambiais e peladesregulamentação dos fluxos de capitais.
  4. 4. Capítulo 5Financiamento e VulnerabilidadeExterna da Economia Brasileira
  5. 5. Capítulo 5 Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia BrasileiraA corrente de comércio internacional, dada pela somatória dasimportações e exportações globais, cresceu em média 8% reais doperíodo 1997-2007, o equivalente a quase o dobro do crescimentomédio do PIB mundial.Houve uma profunda alteração na estrutura do comércio internacional,com a substituição das exportações de produtos acabados peloaumento das transações de componentes, que passaram a serfabricados em vários países.As empresas transnacionais são responsáveis por um estoque mundialde IED que atingiu US$ 15 trilhões, sendo que o faturamento deempresas transnacionais foi de US$ 31 trilhões, com um crescimentode 23% em relação a 2006.
  6. 6. Capítulo 5 Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia BrasileiraAs empresas multinacionais concentraram em 172 megaoperações,totais estimados superiores a US$ 1 trilhão, e representam dois terçosdo total destinado às fusões e aquisições.A crise financeira global, originada nos mercados de crédito subprimenorte-americano, e a desaceleração econômica mundial devem terimpacto nos fluxos de IED.Os novos padrões de estruturas produtivo-organizacionais redefinirama noção de competitividade internacional, com ênfase na capacidadeindustrial de inovar e aperfeiçoar.
  7. 7. Capítulo 5 Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia Brasileira2. Brasil: a evolução do balanço de pagamentos no período1997-2007No período 1997-2007, o balanço de pagamentos brasileiroapresentou um quadro de transformação.Por um lado, ocorreu uma reversão substancial do desempenho dosaldo da balança comercial.De um déficit de quase US$ 7 bilhões registrado nos anos de 1997 e1998, o saldo evoluiu consistentemente para um expressivo superávitde US$ 40 bilhões em 2007.
  8. 8. Capítulo 5 Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia BrasileiraO impacto das exportações sobre o resultado de transações correntese o superávit nas contas de capital e financeira são importantes paraexplicar a reversão do resultado global do balanço de pagamentos.
  9. 9. Capítulo 5 Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia BrasileiraA queda da participação relativa do setor de serviços no fluxo totalingressante pode ser explicada pela diminuição do ritmo de operaçõesde fusões e aquisições no mercado financeiro e bancário em 2007, emcomparação com o período 1994-2002.
  10. 10. Capítulo 5 Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia BrasileiraTambém é importante contrabalançar o ingresso de capitais externoscom políticas de internacionalização das empresas locais.A maior internacionalização da economia brasileira da última décadaimplicou uma maior vulnerabilidade externa (LACERDA, 2006, p.21).Houve uma mudança qualitativa do passivo externo brasileiro, quedemanda um custo de financiamento, basicamente de remessas dejuros e lucros, refletido no déficit do balanço de serviços e rendas, dobalanço de pagamentos.
  11. 11. Capítulo 5 Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia BrasileiraAs reservas internacionais são importantes para enfrentar situaçõesde agravamento de crises nos mercados.O governo brasileiro tem implementado políticas para melhorar arelação reservas (conceito de liquidez)/dívida total.Entre 2000-2007, houve uma importante melhora da relação reservasinternacionais/dívida total – esse indicador melhorou 25% (médiaanual).O resultado é expressivo, e decorre do aumento da acumulação dereservas pelo Banco Central, já que cresceram 24% no mesmoperíodo.
  12. 12. Capítulo 5 Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia BrasileiraO cenário externo com abundância de capitais proporcionou níveis deIED elevados em 2000-2007.Além disso, de 2000 a 2005, houve uma trajetória de reversão dedéficit em transações correntes para superávit registrado em 2005.Entretanto, a partir de 2005, há um movimento de declínio dosresultados de transações correntes.Além do crescimento maior das quantidades importadas em relação àsexportadas, o saldo da balança comercial se beneficia cada vez menosdos termos de troca, ou seja, a relação entre preços de importações eexportações.
  13. 13. Capítulo 5 Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia BrasileiraTendo em conta os resultados dos investimentos diretos e detransações correntes, a demanda de financiamento externo no período2002-2007 demonstrou situação confortável do ponto de vista dagestão das contas externas.Houve abundância de fluxos de IED em razão das estratégiastransnacionais de procurar países emergentes de grande potencial,situação na qual o Brasil se enquadra.Além disso, o resultado comercial contribuiu para a necessidade definanciamento negativa no período.No entanto, com o agravamento da crise financeira internacional, já sepercebem sinais sobre a necessidade de financiamento externo.
  14. 14. Capítulo 5 Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia BrasileiraConsiderações FinaisNo que diz respeito à questão da vulnerabilidade, o quadro das contasexternas ainda é relativamente instável para a economia brasileira,em especial diante dos efeitos da crise global.A ainda expressiva dependência do comportamento do preço e dademanda internacional das commodities torna a economia brasileiraexcessivamente dependente do cenário mundial.
  15. 15. Capítulo 5 Financiamento e Vulnerabilidade Externa da Economia BrasileiraA recessão nos países da tríade EUA, Europa e Japão tem feito comque a economia mundial apresente um cenário próximo daestagnação, uma vez que o desempenho dos países emdesenvolvimento não será suficiente para compensar a queda dademanda observada nos países desenvolvidos.Além disso, as restrições do mercado de crédito e financiamento, quese tornou mais caro e escasso como efeito da crise de confiança nomercado financeiro internacional, têm significado uma importantelimitação ao crescimento dos países periféricos.

×