Capelania campanha da cordialidade

711 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
711
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
339
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Capelania campanha da cordialidade

  1. 1. CAMPANHA DA CORDIALIDADE 1. JUSTIFICATIVAS Boas maneiras, cordialidade, uma palavra amiga, se constitui um poderoso remédio para o corpo e para a alma. Se nós nos sentimos bem, quando alguém que passa por nós nos dá uma palavra de conforto, ou mesmo expressa um sorriso, imagine que poderoso e eficaz efeito acontecerá em nosso Hospital De Ávila se lembrarmo-nos que nossos colegas, pacientes e familiares são merecedores de nossa mais elevada dedicação, compreensão e elogio? As pessoas com as quais convivemos todos os dias, merecem nossa compreensão, sensibilidade e atenção. Não custa muito oferecer uma palavra amiga de “Bom Dia”, “Como vai”, “Deus lhe Abençoe”. A gentileza, cortesia, solidariedade, palavras otimistas se constituem uma dupla recompensa, para quem oferece e para quem recebe. Podemos tornar o dia muito mais abençoado quando cumprimentamos as pessoas ao nosso redor com palavras Otimistas, Acolhedoras, Animadoras e com atitudes que demonstram Paz, Amor e Solidariedade. Tais atitudes se assemelham a uma produtiva semente. Vão produzir resultados maravilhosos, e vão contagiar beneficamente todo o ambiente de trabalho, tornando o dia mais produtivo. Todos ganham. Ninguém empobrece por “oferecer” voluntariamente um Sorriso. Pelo contrário, “É dando que se recebe,” como disse Francisco de Assis. “Dai e ser-vos-á dado”, “E o que quereis que os outros vos façam, fazei vós a eles” como disse Jesus. 2. OBJETIVO Conscientizar todos os que fazem o De Ávila da necessidade imperativa de através de atitudes bondosas, palavras amigas, e gestos cordiais, elevar a auto-estima dentro da nossa unidade empresarial Para que surta efeito positivo, sistemático e permanente, necessita-se da contribuição valiosa das diretorias, chefias, supervisoras, e enfermeiras em geral, destacando-se alguns itens necessários de cordialidade: 2.1 Atitudes pessoais – com relação ao outro  Cumprimentar uns aos outros pela primeira vez  Manter sempre uma expressão de sorriso  Elevar a cortesia do “abrir a porta” para o outro  Dar passagem e falar baixo, esforçar-se e contribuir para o “silêncio” no hospital 1
  2. 2. 2.2. Atitudes pessoais com relação a si mesmo  Postura e boa apresentação  Cabelos bem penteados, sapatos e unhas limpas 4  Cuidados com a aparência pessoal 3. EXTENSÃO DA CAMPANHA DA CORDIALIDADE Seja feita em duas etapas, iniciando no dia primeiro do mês e estendendo-se de forma sistemática até o final do mês e repetindo no semestre seguinte • Campanha do Bom Dia • Campanha do Sorriso • Campanha do Silêncio • Campanha da Boa Ética • Campanha da Boa Apresentação Pessoal • Campanha do Respeito Recíproco 4. ATITUDES INDISPENSÁVEIS, RECOMENDAÇÃO 4.1. O uso dos "botons” durante todo o mês de setembro por todos os que fazem o De Ávila quando no plantão. Os “botons”, impreterivelmente deverão ser devolvidos às chefias no final do mês 4.2. A passagem e recebimento do plantão, deverão ser precedida de palavras calorosas de agradecimentos e cumprimentos amáveis 4.3. No decorrer do mês de setembro, palestras sistemáticas serão dadas nos seus respectivos setores para avaliar, corrigir e ampliar os aspectos positivos 4.4. Escolher, de acordo com o plantão o funcionário padrão com relação ao sorriso (colocar uma foto no tamanho grande em moldura) 4.5. Cumprimentar os aniversariantes do mês, fazendo menção pessoal da data tão preciosa para todos os colegas 4.6. Fazer um mural, onde os funcionários possam colocar e expressar através de vocábulos palavras que expressem contentamento 2
  3. 3. 5. ANÁLISE CONCLUSIVA O QUE O PROFISSIONALISMO EFICAZ REQUER: O profissionalismo eficaz requer mais que a capacitação tecnológica ou intuição empírica. O profissionalismo eficaz requer mais que o empenho e disposição para fazer. A sociedade exige uma prestação de serviço, muito mais elevada na qualidade, do que o preço a pagar. Considerar que o atendimento eficaz se constitui um dever para o qual o cliente interno se dá objetivando atender uma clientela diferenciada em sua necessidade: o hospital lida com a vida humana. O cliente externo é o foco central do atendimento profissional eficaz. Uma interação positiva deixará as impressões vitais da qualidade interna 5.1. ELITIZAÇÃO: (apresentação pessoal – postura – interação com o paciente – seu otimismo pessoal) 5.2. DIFERENCIAÇÃO: (avaliação da qualidade que o paciente espera receber por ser portador de conhecimentos de outros estabelecimentos) 5.3. HUMANIZAÇÃO: (humanizar quer dizer ser benigno, afável, bondoso, clemente, solidário, compassivo; dá-se em razão do paciente como cliente externo, e ao funcionário como cliente interno. Tornar tratável, prazer em servir, alegria em se dar, em prestar ajuda, em sentir a dor do próximo). 5.4. MOTIVAÇÃO: (habilidade para interagir sábia e positivamente com o cliente externo) “A esperança e a força de vontade ajudam o homem a vencer dificuldades e doenças, mas se não houver esperança e força de vontade o homem perde o interesse pela vida... Seja paciente e a autoridade verá que você tem razão; fale sempre com delicadeza, pois assim você pode vencer todas as dificuldades” (Prov. 18; 14; 25:15 BV). “O parecer alegre traz alegria ao coração, e as boas novas dão saúde aos ossos” (Provérbios 15:30) 3

×