Componentes simétricas

3.845 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre componentes simétricas para cálculos trifásicos

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.845
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
114
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Componentes simétricas

  1. 1. FERRAMENTAS DEAUXILIO DE CÁLCULO:COMPONENTESSIMÉTRICASUFC –Centro de Tecnologia -Departamento de Eng. Elétrica- Circuitos 2
  2. 2. O que são? Comofuncionam?O sistema de mecanismos Consiste em decompor osimétricos foi criado para sistema trifásico desequilibrado em trêsfacilitar a análise de equilibrados:circuitos analíticos de 1)Sist. Sequencia positivacomponentes elétricos 2)Sist. Sequencia negativadesequilibrados. 3)Sist. Sequencia nula
  3. 3. Representação Vetorial
  4. 4. Serve para  Esse operador é um “vetor unitário”relacionarqualquer adiantado de 120º da referência.sistema  Desse modo, a² é um “vetortrifásicoequilibrado unitário” adiantado 240º da referência.  A função do operador aplicado a um vetor é apenas girá-lo.
  5. 5.  A única Va1 diferença entre os vetores é o ângulo! Vb1
  6. 6. Cálculo das componentessimétricas  Para podermos ter os valores do vetores das componentes simétricas é necessário manipular o sistema de equações dos vetores desequilibrados.  Para se achar a primeira componente simétrica (Va1), basta multiplicar a segunda e terceira equação do sistema pelo operador a e a², respectivamente.  O mesmo se aplica quando se deseja saber o valor segunda componente (Va2), contudo trocando a ordem das multiplicações.  Para saber o valor da terceira componente (Va0), basta somar as equações
  7. 7. Cálculo das componentessimétricas  Para podermos ter os valores do vetores das componentes simétricas é necessário manipular o sistema de equações dos vetores desequilibrados.  Para se achar a primeira componente simétrica (Va1), basta multiplicar a segunda e terceira equação do sistema pelo operador a e a², respectivamente.  O mesmo se aplica quando se deseja saber o valor segunda componente (Va2), contudo trocando a ordem das multiplicações.  Para saber o valor da terceira componente (Va0), basta somar as equações
  8. 8. Cálculo das componentessimétricas  Com as multiplicações realizadas, basta somar as três equações.  Tendo em mente que (1+a+a²)=0 é possível continuar a simplificação.
  9. 9. Cálculo das componentessimétricas  De modo semelhante aos passos realizados para encontrar Va1 ( componente de sequencia positiva), é possível encontrar as demais componentes facilmente, apenas atentando Importante: para as observações Lembre-se se realizar a explicitadas (invertendo a inversão para a multiplicação para a segunda componente componente negativa e (seq.negativa)! apenas somando para a
  10. 10. Ausência da componente sequencianula Vale comentar que sempre que a soma dos vetores originais ( tensão ou corrente ) for zero, a condição de não existência da componente nula em questão ocorrerá.
  11. 11. Aplicações do método de componentes simétricas• Tensão entre linhas trifásicas. • Correntes trifásicas de linha e• Tensão de fase de cargas em Y correntes de fase ∆ associado• Transformações Y-∆
  12. 12. Tensão entre linhas trifásicas Sabe-se que a soma das tensões eq. de linha é nula. O sistema pode ser representado por outros dois sistemas ( seq.positiva e seq.negativa) independente do tipo de ligação (Y ou ∆) Caso ∆, considera-se as tensões de fase Va,Vb &Vc como sendo aquelas de estrela correspondente.
  13. 13. Tensão entre linhas trifásicas Importante: Exempl Vab0=Vbc0=Vca0= 0 o: Vbc1=a²Vab1 Vac1=aVab1 Vbc2=aVab2 Vca2=a²Vab2
  14. 14. Tensão entre linhas trifásicas Exempl o:
  15. 15. Tensão de fase de cargas em Y Geralmente para sistemas não equilibrados a condição da soma das tensões de fase é diferente de zero. Assim essas tensões(fase) tem componentes de sequencia zero, mesmo que tais componentes não existam para o caso das tensões de linha
  16. 16. Transformações Y-∆O método das  I)Converter impedancias de ∆ no Y equivalente componentes  II)Determinar as simétricas também componentes simétricas pode ser aplicado de seq.positiva e negativa para as tensões de linha quando se trabalha  III)Determinar as com circuitos nessas componentes simétricas configurações. de seq.positiva e negativa para as tensões de fase
  17. 17. Transformações Y-∆O método das  componentes simétricas também pode ser aplicado quando se trabalha com circuitos nessas configurações.
  18. 18. Transformações Y-∆
  19. 19. Correntes trifásicas de linha trifilar ecorrentes de fase ∆ associado Para esse caso não  existe componente simétrica de sequencia nula. Importante: O método das componentes simétricas é funcional para qualquer vetor! (tensão,corrente,et c)
  20. 20. Correntes trifásicas de linha a 4 fios(neutro de retorno) 
  21. 21. Correntes trifásicas de linha a 4 fios(neutro de retorno) 
  22. 22. Potência• Potência por componentes simétricos.• Perdas por efeito Joule em função de componentes simétricas.
  23. 23. Potencia por componentessimétricos 
  24. 24. Potencia por componentessimétricos 
  25. 25. Perdas por efeito Joule em função das componentes simétricas
  26. 26. Impedância• Componentes de sequencia positiva, negativa e nula de impedância.• Regra das sequencias aplicadas as tensões
  27. 27. Perdas por efeito Joule em função das componentes simétricas 
  28. 28. Perdas por efeito Joule em função das componentes simétricas
  29. 29. Bibliografia:Componentes Simétricos – Prof. Mauro Guimarães, UFU –FEELT Disciplina de circuitos 2 ministrada pela prof.ª Ruth Leão Alunos: Amanda Freitas Araújo – matricula:0315181Michel Ney de Almeida Barroso Rodrigues – matricula:0307729 Obrigado

×