Ergonomia

3.869 visualizações

Publicada em

Saúde do trabalhador. Uma das ferramentas: ginástica laboral

Publicada em: Saúde e medicina, Carreiras
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.869
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
247
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ergonomia

  1. 1. Saúde do Trabalhador
  2. 2. Ergonomia <ul><li>A palavra deriva do grego: érgon: trabalho e nomos: leis ou regras. </li></ul><ul><li>Visa conforto, segurança e produtividade. </li></ul><ul><li>A NR-17 visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores. </li></ul>(Wisner , 1987)
  3. 3. Tipos de acidentes de trabalho <ul><li>Típico, trajeto e adoecimento. </li></ul><ul><li>Área ampla – vários cursos de graduação </li></ul><ul><li>Tempo para regulação enfermeira – seringas </li></ul><ul><li>Tudo que tem relação com o trabalho! </li></ul>
  4. 5. Fenômeno Ler/DORT <ul><li>Estão entre os dez mais significativos problemas de saúde ocupacional nos EUA, estimando que correspondem a cerca de metade das doenças ocupacionais notificadas. </li></ul><ul><li>No Brasil, em 1998, 80% dos afastamentos/aposentadorias foram por DORT e 20% por outros motivos. </li></ul><ul><li>Um estudo em SP (2000) com 1072 trabalhadores verificou: 54% apresentaram sintomas de estresse. </li></ul><ul><li>Um dos impasses é a comprovação de que a doença foi causada pelo trabalho – variabilidade intertrabalhadores. </li></ul>
  5. 6. Distúrbios frequentes <ul><li>Lombalgias </li></ul><ul><li>Tendinites </li></ul><ul><li>Síndrome do túnel do carpo </li></ul><ul><li>Cisto sinovial </li></ul><ul><li>Bursite </li></ul>
  6. 7. Mecanismo multicausal para DORT <ul><li>Postura pessoal inadequada </li></ul><ul><li>Habilidade emocional </li></ul><ul><li>Constituição antropométrica </li></ul><ul><li>Ritmo da atividade </li></ul><ul><li>Organização do trabalho </li></ul><ul><li>Condições ambientais </li></ul>(MIRANDA, 1998)
  7. 8. Prevenção <ul><li>As doenças e lesões ocupacionais são, em princípio, previsíveis e plenamente sujeitas à prevenção. </li></ul><ul><li>A eficácia de qualquer medida preventiva depende diretamente da sua capacidade em atingir, eliminar ou minimizar os fatores promotores dos distúrbios. </li></ul><ul><li>A ergonomia pode ser eficiente, em casos de lombalgias, por exemplo, reduzindo a incidência em até 80%. No entanto, muitos não têm acesso à prevenção, e assim, as doenças ocupacionais crescem exponencialmente. </li></ul><ul><li>(DELIBERATO, 2002). </li></ul>( COURY e ROCGHER, 1997)
  8. 9. Medidas preventivas <ul><li>Mobiliário </li></ul><ul><li>EPI </li></ul><ul><li>Orientação postural </li></ul><ul><li>Pausas </li></ul><ul><li>Organização do trabalho (tempo, ritmo, tarefas) </li></ul><ul><li>Trabalho prescrito x Trabalho real </li></ul><ul><li>Ginástica laboral </li></ul>FORÇA TENSÃO COMPRESSÃO REPETITIVIDADE EVITAR
  9. 10. Trabalho sentado <ul><li>Cadeira ideal? Assento, estofada, rodinhas, encosto </li></ul><ul><li>Relação/mesa </li></ul><ul><li>Monitor </li></ul><ul><li>Organização materiais na mesa – alcance ótimo/máximo </li></ul><ul><li>Ambiente organizado </li></ul><ul><li>Postura neutras </li></ul>
  10. 11. Sugestões <ul><li>Mude o foco visual </li></ul><ul><li>Levante-se (“exerc. de bomba”) </li></ul><ul><li>Pausas (10 min. a cada 50min. de digitação) </li></ul><ul><li>Intervalos </li></ul><ul><li>Alongamentos </li></ul>
  11. 12. Trabalho de pé <ul><li>Bancadas – altura </li></ul><ul><li>Armários, prateleiras </li></ul><ul><li>Manejo de carga – pegas (individual/dupla) </li></ul><ul><li>Transferência de pacientes </li></ul>
  12. 13. Ginástica Laboral
  13. 14. Ginástica laboral <ul><li>Atividade física programada realizada no ambiente de trabalho. </li></ul><ul><li>Geralmente é realizada em grupo e tem duração de 15 à 20 minutos. </li></ul><ul><li>Principais tipos: preparatória, compensatória e corretiva. </li></ul><ul><li>Objetivos da ginástica laboral </li></ul><ul><li>Promoção/prevenção </li></ul><ul><li>Devem ser implantadas também ações de educação e comunicação, envolvendo trabalhadores e suas representações, profissionais de saúde e áreas afins, empregadores e instituições. </li></ul>( LONGEN, 2003)
  14. 15. Benefícios <ul><li>Fisiológicos : melhora flexibilidade, força, coordenação, ritmo, agilidade e a resistência; promove a sensação de disposição e bem estar; reduz a sensação de fadiga no final do expediente. </li></ul><ul><li>Psicológicos : melhora da autoestima e da autoimagem; consciência corporal; combate as tensões emocionais e melhora da atenção e concentração. </li></ul><ul><li>Sociais : favorece o relacionamento social e o trabalho em equipe. </li></ul><ul><li>Empresariais : redução de gastos com afastamento e substituição de pessoal, diminuição queixas, afastamentos médicos, acidente e lesões; melhora a imagem da instituição junto aos empregados e a sociedade e gera maior produtividade . </li></ul>(PIMENTEL, 1999)
  15. 16. Considerações finais <ul><li>A ergonomia oferece sugestões, mas não é a grande salvadora. </li></ul><ul><li>É necessário uma visão de vários profissionais em relação à saúde do trabalhador. </li></ul><ul><li>Medidas devem ser tomadas para contribuir em uma melhor qualidade de vida e redução dos impactos na saúde pública. </li></ul>

×