• Curtir
Os lusiadas - camões
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

Os lusiadas - camões

  • 14,339 visualizações
Carregado em

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Seja o primeiro a comentar
Sem downloads

Visualizações

Visualizações totais
14,339
No Slideshare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2

Ações

Compartilhamentos
Downloads
307
Comentários
0
Curtidas
5

Incorporar 0

No embeds

Conteúdo do relatório

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
    No notes for slide

Transcript

  • 1. E S T U D O D E “O S L U S Í A D A S” Prof. Valdir Ferreira
  • 2. LUÍS VAZ DE CAMÕES Classicismo em Portugal – Século XVI
  • 3. “ OS LUSÍADAS”
  • 4.
    • 1. CLASSIFICAÇÃO
    • Poema épico ou epopeia (= gênero narra-
    • tivo em versos, que focaliza feitos heroicos
    • ou grandiosos.)
  • 5.
    • 2. COMPOSIÇÃO
    • O poema compõe-se de:
    • 10 cantos (= conjuntos de estrofes)
    • 1102 estrofes em oitava-rima: A B A B A B CC
    • 8816 versos decassílabos heroicos e sáficos
  • 6.
    • 3. COMPOSIÇÃO DOS CANTOS
    • 1.º Canto : 106 estrofes
    • 2.º Canto : 113 estrofes
    • 3.º Canto : 143 estrofes
    • 4.º Canto : 104 estrofes
    • 5.º Canto : 100 estrofes
    • 6.º Canto : 99 estrofes
    • 7.º Canto : 87 estrofes
    • 8.º Canto : 99 estrofes
    • 9.º Canto : 95 estrofes
    • 10.º Canto : 156 estrofes
    • TOTAL : 1.102 estrofes
  • 7.
    • 4. ESTROFE EM OITAVA-RIMA
    • A B A B A B CC
    • 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
    • As / ar / mas / e os / ba / rões / a / ssi / na /la/ dos A
    • Que, / da O / ci / den / tal / prai / a / Lu / si /ta/ na, B
    • Por / ma / res / nun / ca / de an / tes / na / ve /ga/ dos A
    • Pa / ssa / ram / ain / da a / lém / da / Ta / pro /ba/ na, B
    • Em / pe / ri / gos / e / gue / rras / es / for /ça/ dos, A
    • Mais / do / que / pro / me / ti / a a / for / ça hu /ma/ na, B E en / tre / gen / te / re / mo / ta e / di / fi /ca/ ram C
    • No / vo / rei / no, / que / tan / to / su / bli /ma/ ram; C
  • 8.
    • 5. TIPOS DE VERSOS
    • VERSOS DECASSSÍLABOS HEROICOS
    • Tônicas: 6.ª e 10.ª sílabas
    • VERSOS DECASSÍLABOS SÁFICOS
    • Tônicas 4.ª, 8.ª e 10.ª sílabas
    • 6 10
    • Pa / ssa / da es / ta / tão / prós/ pe / ra / vi /tó/ ria,
    • 4 8 10
    • Tor / na / do A /fon/ so à / Lu / si /ta/ na / te/ rra,
    • 4 8 10
    • A / se / lo /grar/ da / paz / com / tan/ ta / gló/ ria
    • 6 10
    • Quan / ta / sou / be / ga /nhar/ na / du / ra/ gue/ rra,
  • 9.
    • 6. PARTES DO POEMA
    • 1.ª Proposição (estrofes 1 a 3 do Canto I)
    • 2.ª Invocação (estrofes 4 e 5 do Canto I)
    • 3.ª Dedicatória (estrofes 6 a 18 do Canto I)
    • 4.ª Narração (da estrofe 19 do Canto I à
    • estrofe 144 do Canto X)
    • 5.ª Epílogo (estrofes 145 a 156 do Canto X)
  • 10.
    • 7. ASSUNTOS DAS PARTES
    • 1.ª PROPOSIÇÃO
    • (estrofes 1 a 3 do Canto I)
    • O poeta se propõe a cantar os feitos
    • heroicos dos portugueses.
  • 11.
    • 2.ª INVOCAÇÃO
    • (estrofes 4 e 5 do Canto I)
    • O poeta invoca as ninfas (= divindades)
    • do rio Tejo, conhecidas por Tágides, para
    • que lhe deem inspiração a fim de concretizar
    • o que se propõe a fazer.
  • 12.
    • 3.ª DEDICATÓRIA
    • (estrofes 6 a 18 do Canto I)
    • O poeta dedica o poema a D. Sebastião,
    • rei da época. Enaltece-o a ponto de conside-
    • rá-lo de origem divina.
  • 13.
    • 4.ª NARRAÇÃO
    • (da estrofe 19 do Canto I à 144 do Canto X)
    • É a parte mais longa e mais importante
    • do poema. Nela, Camões aborda três assuntos:
    • A História de Portugal
    • A viagem de Vasco da Gama à Índia
    • A Mitologia: Baco X Vênus
  • 14.
    • 5.ª EPÍLOGO
    • (estrofes 145 a 156 do Canto X)
    • É a parte final do poema. Nela, o poeta
    • mostra-se desencantado e pessimista com o
    • futuro de Portugal. Já previa a decadência
    • do império português que, anos depois, pas-
    • saria para o domínio espanhol.
  • 15.
    • 8. EPISÓDIOS LÍRICOS
    • Apesar de ser um poema épico, há em
    • OS LUSÍADAS episódios líricos:
    • A Morte de Inês de Castro (Canto III)
    • O Velho do Restelo (Canto IV)
    • O Gigante Adamastor (Canto V)
    • A Ilha dos Amores (Canto IX)
  • 16.
    • 9. MODELO SEGUIDO POR CAMÕES
    • Camões tomou como modelo para a ela-
    • boração de OS LUSÍADAS a epopeia A ENEIDA,
    • de Virgílio, poeta latino do século I a.C., cujo
    • primeiro verso é:
    • “ Arma virumque cano” (= Eu canto os feitos
    • heroicos e o homem ilustre), que corresponde
    • a “As armas e os barões assinalados” de OS
    • LUSÍADAS.
  • 17. 10. ILUSTRAÇÕES
    • AS ARMAS E OS BARÕES ASSINALADOS
  • 18.
    • VASCO DA GAMA
  • 19.
    • MAPA DA VIAGEM DE VASCO DA GAMA
    • Saída de Lisboa : julho de 1497
    • Chegada a Calicute : maio de 1498
    • Retorno a Lisboa : setembro de 1499
    HISTÓRIA DE PORTUGAL GIGANTE ADAMASTOR O VELHO DO RESTELO ILHA DOS AMORES INÊS DE CASTRO
  • 20.
    • AS TÁGIDES, NINFAS DO RIO TEJO INVOCADAS POR CAMÕES
  • 21.
    • CONCÍLIO DOS DEUSES
  • 22.
    • BACO É CONTRÁRIO À VIAGEM DOS
    • PORTUGUESES PARA A ÍNDIA
  • 23.
    • MARTE APOIA OS PORTUGUESES NO CONCÍLIO DOS DEUSES
  • 24.
    • VÊNUS DEFENDE OS PORTUGUESES NO CONCÍLIO DOS DEUSES
  • 25.
    • A MORTE DE INÊS DE CASTRO
  • 26.
    • A MORTE DE INÊS DE CASTRO
  • 27.
    • O VELHO DO RESTELO
  • 28.
    • O VELHO DO RESTELO
  • 29. LOCALIZAÇÃO DO CABO DAS TORMENTAS
  • 30. BARTOLOMEU DIAS ULTRAPASSA O CABO DAS TORMENTAS EM 1488
  • 31.
    • FOTO DO CABO DAS TORMENTAS
  • 32.
    • NAUS NO CABO DAS TORMENTAS
  • 33.
    • NAU ENFRENTANDO TEMPESTADE
  • 34.
    • O GIGANTE ADAMASTOR
  • 35.
    • O GIGANTE ADAMASTOR
  • 36. CHEGADA À ÍNDIA
  • 37.
    • A ILHA DOS AMORES
  • 38.
    • A ILHA DOS AMORES
  • 39.
    • A ILHA DOS AMORES
    • TÉTIS E VASCO DA GAMA
  • 40.
    • TÉTIS, VASCO DA GAMA
    • E A MÁQUINA DO MUNDO
  • 41.
    • A MÁQUINA DO MUNDO