NF-e
Nota Fiscal Eletrônica
Nacional
Breve Histórico
•   Fevereiro/05 – Início do Projeto NF-e em SP
•   Abril/05 - Projeto Nacional coordenado pelo ENCAT, NF-...
2009... Próximos ramos
Protocolo ICMS 87 de 26/09/2008:
Ramos alcançados:
                                                ...
2009... Próximos ramos

Protocolo ICMS 87 de 26/09/2008:
Ramos alcançados:
                                               ...
Objetivo do Projeto
Substituição da Nota Fiscal em papel pela Nota Fiscal
                     Eletrônica

               ...
Fluxo da Nota Fiscal em Papel

              Emitente
                                                     Destinatário


...
Fluxo NF-e

              Emitente
                           Nota Fiscal       Destinatário
                           el...
Conceitos NF-e
Conceito da NF-e

É um documento emitido e armazenado
eletronicamente, de existência apenas digital, com
o intuito de docu...
Operações para utilização da NF-e


A NF-e substitui a Nota Fiscal Modelo 1 e 1-A em todas
as hipóteses previstas na legis...
Modelo Operacional

   Vendedor                                  Comprador

                     Em cada operação o
      ...
Modelo Operacional

   Vendedor                                              Comprador

                        A SEFAZ pr...
Modelo Operacional

                                                         Comprador
   Vendedor                Se a aná...
Modelo Operacional

                                                      Comprador
   Vendedor               ... e retran...
Modelo Operacional

   Vendedor                                                      Comprador
                     Trânsi...
Modelo Operacional

   Vendedor                                          Comprador
                      O destinatário de...
Modelo Operacional
                       Com as informações, a
                                                   Comprad...
DANFE – Documento Auxiliar da Nota
Fiscal Eletrônica




                                     ©2008 GS1 Brasil
Considerações sobre o DANFE

•   Mera representação gráfica da NF-e;
•   Não tem validade jurídica;
•   Tem como finalidad...
Consulta NF-e

www.nfe.fazenda.gov.br




                           ©2008 GS1 Brasil
Consulta Resumida




                    ©2008 GS1 Brasil
Considerações sobre o
Projeto NF-e
Considerações e Características Técnicas

• Máximo 900 itens por nota;
• Envio em lotes: Máximo 50 NF ou 500 Kbytes por lo...
Em caso de Contingência...
Quando, em decorrência de problemas técnicos, não for possível transmitir
o arquivo digital da ...
Alguns Benefícios do Projeto

• Redução de custos de impressão;
• Redução de custos de aquisição de papel/formulário
  con...
Desafios e Mudanças
geradas pela NF-e
Desafios do Projeto NF-e

• Custo de implantação
• Reorganização de processos
• Comunicação
• Integração interna
• Saneame...
Ponto de atenção para o Emissor




      Manual de Integração – Contribuinte
         Versão 2.0.2a – Junho/2008         ...
Mudanças para o Receptor / Destinatário

• O destinatário da NF-e tem a obrigação de consultar
  no site da Secretaria da ...
Aplicativo Emissor de NF-e
•   Desenvolvido pela SEFAZ/SP
•   Distribuído gratuitamente por todas as Unidades Federadas
• ...
Papel da GS1 Brasil no
cenário NF-e
GS1 - Uma Organização
 Verdadeiramente Global




“ONE MISSION, ONE ORGANIZATION”
• 145 países usam os padrões do Sistema ...
Padrões do Sistema GS1
                                Ferramentas para Comércio Colaborativo



                      The...
Solução B2B
Como automatizar o recebimento com a
               NF-e?
 Itens                    Caixas             Palete

           ...
Adendo B2B

XML
B2B




       • NFe + Prot. de Retorno
       • Informações Financeiras
       • Informações Logísticas

...
Exemplo de Informações do Adendo




                             ©2008 GS1 Brasil
Como automatizar o recebimento com a
               NF-e?
            SSCC A                  Pallet SSCCA – Tamanho, dime...
Dados Adicionais - Carregamento
Pallet SSCCA
    • Caixa SSCC2
         – Dimensões: 0.5 x 0.6 x 0.7 (metros)
         – V...
Melhorias com a utilização deste modelo
Azaléia
Tempo de recebimento de Matéria Prima – NF com 70 itens:
    •   Antes: 30...
Código de Barras Aplicado à Gestão
de Negócios
           • Cenário / Mercado atual
           • Entendendo o Sistema GS1
...
GT eCommerce NF-e




              nfe@gs1brasil.org.br




                                     ©2008 GS1 Brasil
Muito Obrigado!
Hayrne Salvanha
Assessor de Soluções de Negócios
R. Dr. Renato Paes de Barros, 1017 - 14º
      CEP 04530-...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

GS1 Brasil N Fe

1.321 visualizações

Publicada em

NF-e - Nota Fiscal Eletrônica Naciona

Publicada em: Negócios, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.321
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

GS1 Brasil N Fe

  1. 1. NF-e Nota Fiscal Eletrônica Nacional
  2. 2. Breve Histórico • Fevereiro/05 – Início do Projeto NF-e em SP • Abril/05 - Projeto Nacional coordenado pelo ENCAT, NF-e passa a integrar projeto SPED • Abril a Julho/05 -Definição do modelo da NF-e • Agosto/05 -Protocolo ENAT 03/05 – Setembro/05 – Ajuste SINIEF 07/05 (implanta na Legislação a NF-e) – Início Projeto Piloto – 19 empresas, 6 Estados (SP, BA, RS, MA, GO, SC), SRF • Dezembro/05 – Ato Cotepe 72/05 (definições técnicas) • Março/06 – Lançamento Nacional do Projeto • Abril/06 – Início recepção NF-e (fase Pré-Operacional) • Julho/06 – Ajuste SINIEF 04/06 • Setembro/06 – Fase operacional • Novembro/06 – Seleção de novas empresas (2ª fase do projeto) • Abril/07 – início da emissão em produção empresas 2ª fase – Ajuste SINIEF 05/07 - Autoriza as UF a estabelecerem a obrigatoriedade da utilização da NF-e por meio de Protocolo ICMS – Protocolo ICMS 30/07 - Estabelece a obrigatoriedade da NF-e para setor de Combustíveis e Cigarros • Novembro/07 – Portaria CAT 104/07 e Credenciamento de ofício ©2008 GS1 Brasil
  3. 3. 2009... Próximos ramos Protocolo ICMS 87 de 26/09/2008: Ramos alcançados: A partir de XL - fabricantes de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal; 01/09/2009 XLI - fabricantes de produtos de limpeza e de polimento; XLII - fabricantes de sabões e detergentes sintéticos; XLIII - fabricantes de alimentos para animais; XLIV - fabricantes de papel; XLV - fabricantes de produtos de papel, cartolina, papel-cartão e papelão ondulado para uso comercial e de escritório; XLVI - fabricantes e importadores de componentes eletrônicos; XLVII - fabricantes e importadores de equipamentos de informática e de periféricos para equipamentos de informática; XLVIII - fabricantes e importadores de equipamentos transmissores de comunicação, pecas e acessórios; XLIX - fabricantes e importadores de aparelhos de recepção, reprodução, gravação e amplificação de áudio e vídeo; L - estabelecimentos que realizem reprodução de vídeo em qualquer suporte; LI - estabelecimentos que realizem reprodução de som em qualquer suporte; LII - fabricantes e importadores de mídias virgens, magnéticas e ópticas; LIII - fabricantes e importadores de aparelhos telefônicos e de outros equipamentos de comunicação, peças e acessórios; LIV - fabricantes de aparelhos eletromédicos e eletroterapeuticos e equipamentos de irradiação; LV - fabricantes e importadores de pilhas, baterias e acumuladores elétricos, exceto para veículos automotores; LVI - fabricantes e importadores de material elétrico para instalações em circuito de consumo; LVII - fabricantes e importadores de fios, cabos e condutores elétricos isolados; LVIII - fabricantes e importadores de material elétrico e eletrônico para veículos automotores, exceto baterias; LIX - fabricantes e importadores de fogões, refrigeradores e maquinas de lavar e secar para uso domestico, peças e acessórios; LX - estabelecimentos que realizem moagem de trigo e fabricação de derivados de trigo; LXI - atacadistas de café em grão; LXII - atacadistas de café torrado, moído e solúvel; LXIII - produtores de café torrado e moído, aromatizado; LXIV - fabricantes de óleos vegetais refinados, exceto óleo de milho; LXV - fabricantes de defensivos agrícolas; LXVI - fabricantes de adubos e fertilizantes; LXVII - fabricantes de medicamentos homeopáticos para uso humano; ©2008 GS1 Brasil
  4. 4. 2009... Próximos ramos Protocolo ICMS 87 de 26/09/2008: Ramos alcançados: A partir de LXVIII - fabricantes de medicamentos fitoterápicos para uso humano; 01/09/2009 LXIX - fabricantes de medicamentos para uso veterinário; LXX - fabricantes de produtos farmoquímicos; LXXI - atacadistas e importadores de malte para fabricação de bebidas alcoólicas; LXXII - fabricantes e atacadistas de laticínios; LXXIII - fabricantes de artefatos de material plástico para usos industriais; LXXIV - fabricantes de tubos de aço sem costura; LXXV - fabricantes de tubos de aço com costura; LXXVI - fabricantes e atacadistas de tubos e conexões em PVC e cobre; LXXVII - fabricantes de artefatos estampados de metal; LXXVIII - fabricantes de produtos de trefilados de metal, exceto padronizados; LXXIX - fabricantes de cronômetros e relógios; LXXX - fabricantes de equipamentos e instrumentos ópticos, peças e acessórios; LXXXI - fabricantes de equipamentos de transmissão ou de rolamentos, para fins industriais; LXXXII - fabricantes de máquinas, equipamentos e aparelhos para transporte e elevação de cargas, peças e acessórios; LXXXIII - fabricantes de aparelhos e equipamentos de ar condicionado para uso não-industrial; LXXXIV - serrarias com desdobramento de madeira; LXXXV - fabricantes de artefatos de joalheria e ourivesaria; LXXXVI - fabricantes de tratores, peças e acessórios, exceto agrícolas; LXXXVII -fabricantes e atacadistas de pães, biscoitos e bolacha; LXXXVIII - fabricantes e atacadistas de vidros planos e de segurança; LXXXIX - atacadistas de mercadoria em geral, com predominância de produtos alimentícios; XC - concessionários de veículos novos; XCI – fabricantes e importadores de pisos e revestimentos cerâmicos; XCII - tecelagem de fios de fibras têxteis; XCIII - preparação e fiação de fibras têxteis; ©2008 GS1 Brasil
  5. 5. Objetivo do Projeto Substituição da Nota Fiscal em papel pela Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal eletrônica NFs Modelos 1 e 1A O projeto tem como objetivo a alteração da sistemática atual de emissão da nota fiscal em papel, por nota fiscal de existência apenas eletrônica. ©2008 GS1 Brasil
  6. 6. Fluxo da Nota Fiscal em Papel Emitente Destinatário Digitação ERP ou ERP ou Impressão NF Escrita Fiscal Faturamento 3/4 vias Arquivo 1ª via Arquivo 2ª via Captura BD Imagem Fisco Origem, Destino, SUFRAMA, DETRAN, etc Sofre algum processo de captura de dados da 3ª/4°/5ªvia ©2008 GS1 Brasil
  7. 7. Fluxo NF-e Emitente Nota Fiscal Destinatário eletrônica ERP ou ERP ou Escrita Fiscal Faturamento Fisco Origem, Destino, SUFRAMA, DETRAN, etc ©2008 GS1 Brasil
  8. 8. Conceitos NF-e
  9. 9. Conceito da NF-e É um documento emitido e armazenado eletronicamente, de existência apenas digital, com o intuito de documentar, para fins fiscais, uma operação de circulação de mercadorias ou prestação de serviços ocorrida entre as partes, cuja validade jurídica é garantida pela assinatura digital do emitente/remetente (garantia de autoria e de integridade) e recepção, pelo Fisco, antes da ocorrência do Fato Gerador. Fonte: www.nfe.fazenda.gov.br ©2008 GS1 Brasil
  10. 10. Operações para utilização da NF-e A NF-e substitui a Nota Fiscal Modelo 1 e 1-A em todas as hipóteses previstas na legislação em que estes documentos possam ser utilizados. Inclui Nota Fiscal: • Entrada • Saída • Operações de importação • Operações de exportação • Operações interestaduais • Operações de simples remessa • Nota Fiscal Serviços Telecomunicações e Conta de Energia Elétrica (em SP) • Transferência, etc... ©2008 GS1 Brasil
  11. 11. Modelo Operacional Vendedor Comprador Em cada operação o vendedor deve solicitar autorização Envia de uso da NF-e à NF-e SEFAZ Recepção antes da ocorrência do Fato Gerador Secretaria Fazenda ©2008 GS1 Brasil
  12. 12. Modelo Operacional Vendedor Comprador A SEFAZ procederá à validação da NF-e recebida. Envia NF-e Validação Recepção: • Assinatura Digital • Esquema XML • Numeração Validação • Emitente Autorizado Secretaria Fazenda ©2008 GS1 Brasil
  13. 13. Modelo Operacional Comprador Vendedor Se a análise for positiva, autorizará o uso de NF-e ... Envia Devolve NF-e Autorização de Uso NF-e Validação Recepção: • Assinatura Digital • Esquema XML • Numeração Validação • Emitente Autorizado Secretaria Fazenda ©2008 GS1 Brasil
  14. 14. Modelo Operacional Comprador Vendedor ... e retransmitirá a NF-e para a Secretaria da Fazenda de destino Envia Devolve Autorização e para a Receita NF-e de Uso NF-e Federal. Retransmite NF-e Secretaria Fazenda (Destino) Secretaria Fazenda e Receita Federal ©2008 GS1 Brasil
  15. 15. Modelo Operacional Vendedor Comprador Trânsito Autorizado (DANFE + Autorização Uso) Envia Devolve Autorizado o uso da NF-e Autorização de Uso NF-e NF-e naquela operação, o DANFE acompanhará o trânsito da mercadoria ... Secretaria Fazenda (Destino) Secretaria Fazenda e Receita Federal ©2008 GS1 Brasil
  16. 16. Modelo Operacional Vendedor Comprador O destinatário deverá então consultar a existência e validade da NF-e por meio da chave de acesso Consulta NF-e: • CNPJ Emitente/UF • Número NF-e/Série Secretaria Fazenda (Destino) Secretaria Fazenda • Chave de Acesso e Receita Federal ©2008 GS1 Brasil
  17. 17. Modelo Operacional Com as informações, a Comprador Vendedor SEFAZ poderá efetuar pós-validação dos dados e proceder às fiscalizações necessárias Fiscalização Pós - Validação: • Coerência Informações • Cruzamento de Dados Secretaria Fazenda ©2008 GS1 Brasil
  18. 18. DANFE – Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica ©2008 GS1 Brasil
  19. 19. Considerações sobre o DANFE • Mera representação gráfica da NF-e; • Não tem validade jurídica; • Tem como finalidade: I. Acompanhar o trânsito de mercadorias; II. Colher a firma do destinatário/tomador para comprovação de entrega das mercadorias ou prestação de serviços; III. Auxiliar a escrituração da NF-e no destinatário não receptor de NF-e. ©2008 GS1 Brasil
  20. 20. Consulta NF-e www.nfe.fazenda.gov.br ©2008 GS1 Brasil
  21. 21. Consulta Resumida ©2008 GS1 Brasil
  22. 22. Considerações sobre o Projeto NF-e
  23. 23. Considerações e Características Técnicas • Máximo 900 itens por nota; • Envio em lotes: Máximo 50 NF ou 500 Kbytes por lote; • A NF-e transmitida para a SEFAZ não pode mais ser alterada, permitindo-se apenas, dentro de certas condições, seu cancelamento; • As NF-es deverão ser emitidas em ordem consecutiva crescente e sem intervalos a partir do 1º número sequencial de 1 a 999.999.999. • Regras de Cancelamento: • NF-e previamente autorizada para uso pelo Fisco (“Autorização de Uso”) • Não ocorreu o fato gerador – circulação das mercadorias • Até 7 dias (168 horas) após sua emissão ©2008 GS1 Brasil
  24. 24. Em caso de Contingência... Quando, em decorrência de problemas técnicos, não for possível transmitir o arquivo digital da NF-e à Secretaria da Fazenda ou obter resposta relativa à Autorização de Uso da NF-e, o contribuinte poderá: • SCAN: Transmitir o arquivo digital da NF-e para a Receita Federal do Brasil, utilizando o Sistema de Contingência do Ambiente Nacional. • DPEC: Declaração Prévia de Emissão em Contingência, que contém as principais informações da NF-e que serão emitidas em contingência. • FS: Emitir o DANFE em Contingência, impresso em Formulário de Segurança, com posterior transmissão das respectivas NF-e para a Sefaz- Origem. • FS-DA: Emitir o DANFE em Contingência, impresso em Formulário de Segurança para Documento Auxiliar – Convêncio ICMS 110 de 29/09/2008 Manual de Contingência da NF-e v. 6.0.2 ©2008 GS1 Brasil
  25. 25. Alguns Benefícios do Projeto • Redução de custos de impressão; • Redução de custos de aquisição de papel/formulário contínuo; • Redução de custos de envio de documento fiscal; • Simplificação de obrigações acessórias (dispensa de AIDF); • Eliminação de digitação de notas fiscais na recepção de mercadorias; • Diminuição da sonegação e aumento da arrecadação sem aumento de carga tributária; • Redução do Custo Brasil; ©2008 GS1 Brasil • Aperfeiçoamento do combate à sonegação;
  26. 26. Desafios e Mudanças geradas pela NF-e
  27. 27. Desafios do Projeto NF-e • Custo de implantação • Reorganização de processos • Comunicação • Integração interna • Saneamento de Cadastros • Recepção de Documentos Fiscais Eletrônicos • Entrada de informações nos sistemas corporativos/transacionais • Otimização logística • Integração com parceiros B2B ©2008 GS1 Brasil
  28. 28. Ponto de atenção para o Emissor Manual de Integração – Contribuinte Versão 2.0.2a – Junho/2008 ©2008 GS1 Brasil
  29. 29. Mudanças para o Receptor / Destinatário • O destinatário da NF-e tem a obrigação de consultar no site da Secretaria da Fazenda do Estado do emitente ou no site nacional da Nota Fiscal Eletrônica, a validade, existência de autorização de uso da NF-e que estiver recebendo. • Atenção redobrada: A co-responsabilidade tributária do adquirente quanto ao recebimento de mercadorias não acompanhadas por documentos fiscais ou acompanhadas por notas fiscais inidôneas (falsas, vencidas ou em duplicidade). ©2008 GS1 Brasil
  30. 30. Aplicativo Emissor de NF-e • Desenvolvido pela SEFAZ/SP • Distribuído gratuitamente por todas as Unidades Federadas • Permite que o usuário gere NF-e sem investimentos ou alterações em seus sistemas • A NF-e poderá ser gerada: – Digitação da NF-e no aplicativo – Importação de informações oriundas de TXT – Importação de informações oriundas de XML • Funcionalidades disponíveis: – Gerenciamento das NF-e emitidas – Cadastro de Clientes, Produtos e Transportadores – Cancelamento de NF-e – Inutilização de NF-e – Relatório Gerencial ©2008 GS1 Brasil
  31. 31. Papel da GS1 Brasil no cenário NF-e
  32. 32. GS1 - Uma Organização Verdadeiramente Global “ONE MISSION, ONE ORGANIZATION” • 145 países usam os padrões do Sistema GS1 • 108 países têm organizações filiadas à GS1 • Mais de 1,2 milhão de empresas membro 5 BILHÕES DE VEZES AO DIA UM CÓDIGO DE BARRAS DO SISTEMA GS1 É LIDO NO MUNDO ©2008 GS1 Brasil
  33. 33. Padrões do Sistema GS1 Ferramentas para Comércio Colaborativo The Global Language of Business BENEFÍCIO: Melhorar eficiência e visibilidade na cadeia de suprimento e abastecimento Padrões Globais Padrões Globais para Intercâmbio Infra-estrutura para Padrões Globais para Identificação Eletrônico de Sincronização para Identificação Automática com Mensagens – Global de Dados com RFID Código de Barras EANCOM e XML Identificação rápida Troca de dados de Dados padronizados Visibilidade da negócios de forma e confiáveis para informação mais e precisa de item, precisa, imediata e ativo e localização. rápida, eficiente e efetiva transações precisa de negócios com custo reduzido Chaves Globais de Identificação (GTIN - GLN - SSCC - GIAI - GRAI – GSRN) Atributos (Ex: Data de Validade) ©2008 GS1 Brasil
  34. 34. Solução B2B
  35. 35. Como automatizar o recebimento com a NF-e? Itens Caixas Palete Caixa 1 Caixa 2 CAIXA 1 CAIXA 2 A B A F B H C D D H E G E F Caixa 3 Caixa 4 CAIXA 3 CAIXA 4 G H G F A G Nota Fiscal 2 Produtos A H B C E 2 Produto B 1 Produto C 1 Produto D 2 Produtos E 2 Produtos F 3 Produtos G 3 Produtos H ©2008 GS1 Brasil
  36. 36. Adendo B2B XML B2B • NFe + Prot. de Retorno • Informações Financeiras • Informações Logísticas ©2008 GS1 Brasil
  37. 37. Exemplo de Informações do Adendo ©2008 GS1 Brasil
  38. 38. Como automatizar o recebimento com a NF-e? SSCC A Pallet SSCCA – Tamanho, dimensões SSCC 1 SSCC 2 Caixa 1 Caixa 2 Caixa 1 – SSCC1 Produto GTIN A, qtde 1 A F B H Produto GTIN F, qtde 1 E B Produto GTIN D, qtde 1 D H Aviso de Despacho Produto GTIN H, qtde 1 Caixa 2 – SSCC2 Caixa 3 Caixa 4 Produto GTIN B, qtde 2 Produto GTIN E, qtde 1 G F A G Produto GTIN H, qtde 1 H G C E Caixa 3 – SSCC3 Produto GTIN G, qtde 2 SSCC 3 SSCC 4 Produto GTIN F, qtde 1 Produto GTIN H, qtde 1 Caixa 4 – SSCC4 Aviso de Despacho/ ASN / Romaneio Produto GTIN A, qtde 1 Produto GTIN G, qtde 1 Descrição do Carregamento Produto GTIN C, qtde 1 Lote, validade, # serial Produto GTIN E, qtde 1 SSCC (Id. Logística) MODELO INTEGRADO: FÍSICO + INFORMAÇÃO AVISO DE DESPACHO + SSCC ©2008 GS1 Brasil
  39. 39. Dados Adicionais - Carregamento Pallet SSCCA • Caixa SSCC2 – Dimensões: 0.5 x 0.6 x 0.7 (metros) – Volume = 0,21 m3 – Peso Líquido: 9 quilos OUTRAS INFORMAÇÕES – Conteúdo: • Data de Produção – GTIN B: 07898357410015 SSCC 2 • Nro Lote: ABC123 • Best Before Caixa 2 • Quantidade: 2 unidades – GTIN E: 07898357410022 POSSIBILIDADES B H • Nro Lote: ABX321 • Cross Docking Automático E B • FIFO • Quantidade: 1 Unidade – GTIN H: 07898357410039 • Rastreabilidade • Nro Lote: ABY999 • Transporte Eficiente • Quantidade: 1 Unidade • Caixas SSCC3, SSCC4 ... e quantos mais fizerem parte do Carregamento!! ©2008 GS1 Brasil
  40. 40. Melhorias com a utilização deste modelo Azaléia Tempo de recebimento de Matéria Prima – NF com 70 itens: • Antes: 30 minutos • Depois: 2 minutos Erros de digitação = zero Grendene Acuracidade de Nota Fiscal (Preços incorretos): • Antes: 70% • Depois: 98% Acuracidade da Nota Fiscal x Pedido (data recebimento, qtde, etc): • Antes: 60% • Depois: 99% Redução de estoque: 50% (produtos químicos) Artecola Tempo de digitação do pedido : Redução de 95% Tempo análise = 0 Ocorrências comerciais : Redução de 92,3% (quantidade, valores, etc) Separação da carga: Redução de 50,45% (média de 3,5 ton) Ocorrências logísticas: Redução de 80% (erros de separação) ©2008 GS1 Brasil
  41. 41. Código de Barras Aplicado à Gestão de Negócios • Cenário / Mercado atual • Entendendo o Sistema GS1 • Criação e aplicação do Código de Barras • Códigos para o Gerenciamento Logístico • Qualidade de Leitura como diferencial • Estudo de Caso • Tendências ©2008 GS1 Brasil
  42. 42. GT eCommerce NF-e nfe@gs1brasil.org.br ©2008 GS1 Brasil
  43. 43. Muito Obrigado! Hayrne Salvanha Assessor de Soluções de Negócios R. Dr. Renato Paes de Barros, 1017 - 14º CEP 04530-001 - São Paulo T: +55 (11)3068.6200 (São Paulo) F: +55 (11)3849.9051 E: hsalvanha@gs1brasil.org.br W: www.gs1brasil.org.br www.gs1brasil.org.br

×