Mesopotamia

26.070 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
2 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.070
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
429
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
554
Comentários
2
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mesopotamia

  1. 1. MESOPOTÂMIA<br />
  2. 2. LOCALIZAÇÃO<br />A PALAVRA MESOPOTÂMIA TEM ORIGEM GREGA E SIGNIFICA “TERRA ENTRE RIOS". <br /> ESSA REGIÃO LOCALIZA-SE ENTRE OS RIOS TIGRE E EUFRATES NO ORIENTE MÉDIO, ONDE ATUALMENTE É O IRAQUE. ESTA CIVILIZAÇÃO É CONSIDERADA UMA DAS MAIS ANTIGAS DA HISTÓRIA.<br />
  3. 3. LOCALIZAÇÃO<br />
  4. 4. LOCALIZAÇÃO<br />INSERIDA NA ÁREA DO CRESCENTE FÉRTIL - DE LUA CRESCENTE, EXATAMENTE POR ELA TER O FORMATO DE UMA LUA CRESCENTE E DE TER UM SOLO FÉRTIL.<br /> A LOCALIZAÇÃO ERA PROPÍCIA PARA A AGRICULTURA, POIS, COMO FICA ENTRE DOIS RIOS, AS TERRAS ERAM MUITO FÉRTEIS, PROVOCANDO O APARECIMENTO DE TRIBOS COM MORADIAS FIXAS. PRATICANDO A AGRICULTURA, ELES ERAM OBRIGADOS A PERMANECER POR UM PERÍODO RELATIVAMENTE LONGO À ESPERA DA COLHEITA. ESTES POVOS JÁ NÃO VIVIAM APENAS DA CAÇA, PESCA E FRUTOS ENCONTRADOS NA NATUREZA; ELES CULTIVAVAM A TERRA, PLANTAVAM E COLHIAM PARA O SEU SUSTENTO.COM A PRÁTICA DA AGRICULTURA, CONSEGUIAM UMA PRODUÇÃO ACIMA DO MÍNIMO NECESSÁRIO PARA A SOBREVIVÊNCIA.<br />
  5. 5. MODO DE PRODUÇÃO ASIÁTICO<br />AS PRIMEIRAS SOCIEDADES SE ORGANIZARAM A PARTIR DE ELEMENTOS COMUNS:<br />RELIGIÃO: POLITEÍSTAS<br />BASE DA ECONOMIA: AGRICULTURA<br />PODER POLÍTICO: DESCENTRALIZA-DO E COM INFLUÊNCIA RELIGIOSA (TEOCRACIA)<br />
  6. 6. MODO DE PRODUÇÃO ASIÁTICO<br />REGIME DE TRABALHO: SERVIL E ESCRAVIDÃO (PRISIONEIROS DE GUERRA)<br />SOCIEDADE: PROFUNDA DIVISÃO<br /> (PEQUENA PARTE PRIVILEGIADA E MUITO RICA, A GRANDE MAIORIA A MASSA DE TRABALHADORES POBRES, ESTRANGEIROS ESCRAVIZADOS, CAMPONESES LIVRES EXPLORADOS)<br />
  7. 7. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES<br />A MESOPOTÂMIA É CONSIDERADA O BERÇO DA CIVILIZAÇÃO, JÁ QUE FOI NA BAIXA MESOPOTÂMIA ONDE SURGIRAM AS PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES POR VOLTA DO VI MILÊNIO A.C. AS PRIMEIRAS CIDADES FORAM O RESULTADO CULMINANTE DE UMA SEDENTARIZAÇÃO DA POPULAÇÃO E DE UMA REVOLUÇÃO AGRÍCOLA, QUE SE ORIGINOU DURANTE A REVOLUÇÃO NEOLÍTICA. O HOMEM DEIXAVA DE SER UM COLETOR QUE DEPENDIA DA CAÇA E DOS RECURSOS NATURAIS OFERECIDOS, UMA NOVA FORMA DE DOMÍNIO DO AMBIENTE É UMA DAS CAUSAS POSSÍVEIS DA ECLOSÃO URBANA NA MESOPOTÂMIA.<br />
  8. 8. SUMÉRIOS<br />FORAM OS PRIMEIROS HABITANTES DA REGIÃO. A ECONOMIA ERA A AGRICULTURA E O PASTOREIO. CONSTRUÍRAM VÁRIAS CIDADES-ESTADO (INDEPENDENTES) IM-PORTANTES: UR, URUK E LAGASH.<br />O SURGIMENTO DOS PRIMEIROS NÚCLEOS URBANOS NA REGIÃO FOI ACOMPANHADO DO DESENVOLVIMENTO DE UM COMPLEXO SISTEMA HIDRÁULICO QUE FAVORECIA A UTILIZAÇÃO DOS PÂNTANOS, EVITAVA INUNDAÇÕES E GARANTIA O ARMAZENAMENTO DE ÁGUA PARA AS ESTAÇÕES MAIS SECAS.<br />
  9. 9. SUMÉRIOS<br />LEGADO: Foram os Sumérios, um dos povos da Mesopotâmia, que inventaram a ESCRITA. Eles escreviam numa placa de argila com a ajuda de bastonetes, deixando marcas de cunha, daí o nome “ESCRITA CUNEIFORME”.<br />
  10. 10. SUMÉRIOS<br />Já a RODA, outra grande invenção sumeriana, permitiu a eles desenvolverem carros de combates, que eram puxados por cavalos.<br />
  11. 11. SUMÉRIOS<br />A CASA DO <br />POVO SUMÉRIO<br />
  12. 12. SUMÉRIOS<br />MAS SEU LEGADO NÃO PÁRA POR AÍ. ELES AINDA CRIARAM DIQUES E BARRAGENS QUE IMPEDIAM ENCHENTES E INUNDAÇÕES NAS CIDADES, E AINDA ESCOAVAM A ÁGUA TRAVÉS DE CANAIS PARA AS LAVOURAS AFIM DE EXPANDIR MAIS SUAS CIDADES, QUE CRESCIAM DEPRESSA. <br />SUA ARQUITETURA CONCENTRAVA-SE, PRINCIPALMENTE, NA CONSTRUÇÃO DE TEMPLOS EM FORMA DE PIRÂMIDES CHAMADOS ZIGURATES. OS ZIGURATES GERALMENTE ERA USADOS PARA REVERENCIAR ALGUM DEUS OU REI.<br />
  13. 13. ACÁDIOS<br />A CONSTANTE GUERRA ENTRE AS DIVERSAS CIDADES-ESTADOS SUMERIANAS GEROU GRAVES CRISES ECONÔMICAS E MILITARES, QUE ENFRAQUECERAM-NAS. SABENDO DISSO, OS ACÁDIOS APROVEITARAM-SE DE SUAS MODERNAS TÁTICAS DE GUERRA, QUE INCLUÍAM O USO DO ARCO E DA FLECHA E DE UMA AGILIDADE MUITO SUPERIOR A DE QUALQUER EXÉRCITO DA ÉPOCA PARA DOMINAREM A BAIXA MESOPOTÂMIA.<br />
  14. 14. ACÁDIOS<br />OS ACÁDIOS NÃO DEIXARAM NADA DE MUITO ESPECIAL PARA SER ESTUDADO OU COMENTADO POIS ELES NÃO ERAM UM POVO QUE DESTRUÍA A CULTURA DOS POVOS DOMINADOS, MUITO PELO CONTRÁRIO, ZELAVA POR SUA PRESERVAÇÃO CHEGANDO POR VEZES A ADOTÁ-LA. COM ISSO, SEU LEGADO CULTURAL E TUDO MAIS QUE CARACTERIZA UM POVO ASSEMELHA-SE MUITO AOS SUMÉRIOS, NÃO HAVENDO A NECESSIDADE DE DESCREVÊ-LAS. <br />
  15. 15. BABILÔNICOS - AMORITAS<br />OS AMORITAS, POVOS SEMITAS PROVENIENTE DA ARÁBIA, CRIARAM O PRIMEIRO IMPÉRIO BABILÔNICO. FUNDARAM A CIDADE DA BABILÔNIA, PRINCIPAL CENTRO POLÍTICO E URBANO.<br />
  16. 16. BABILÔNICOS - AMORITAS<br />O SOBERANO QUE MAIS SE DESTACOU FOI HAMURABI 1728 A 1686, ELABORANDO UM CÓDIGO DE LEIS QUE FICOU CONHECIDO COMO CÓDIGO DE HAMURABI. ERA BASEADO NA LEI DE TALIÃO (OLHO POR OLHO, DENTE POR DENTE). TODO CRIMINOSO DEVERIA SER PUNI-DO DE UMA FORMA PROPORCIONAL AO DELITO COMETIDO. <br />
  17. 17. BABILÔNICOS <br />UM OUTRO IMPERADOR QUE SE TORNOU CONHECIDO POR SUA ADMINISTRAÇÃO FOI NABUCODONOSSOR, RESPONSÁVEL PELA CONSTRUÇÃO DOS JARDINS SUSPENSOS DA BABILÔNIA ( UMA DAS SETE MARAVILHAS) <br />
  18. 18. BABILÔNICOS <br />OUTRA CRIAÇÃO FOI A TORRE DE BABEL. <br />
  19. 19. BABILÔNICOS <br />EXISTEM DUAS DEFINIÇÕES PARA SUA CRIAÇÃO:<br />RELIGIOSA: SEGUNDO O ANTIGO TESTAMENTO (GÊNESIS 11,1-9), A TORRE FOI CONSTRUÍDA NA BABILÔNIA PELOS DESCENDENTES DE NOÉ, COM A INTENÇÃO DE ETERNIZAR SEUS NOMES. A DECISÃO ERA FAZÊ-LA TÃO ALTA QUE ALCANÇASSE O CÉU. ESTA SOBERBA PROVOCOU A IRA DE DEUS QUE, PARA CASTIGÁ-LOS, CONFUNDIU-LHES AS LÍNGUAS E OS ESPALHOU POR TODA A TERRA.<br />HISTÓRICA: BABEL, ERA UMA CIDADE-ESTADO EXTREMAMENTE RICA E PODEROSA. ERA UM CENTRO POLÍTICO, MILITAR, CULTURAL E ECONÔMICO DO MUNDO ANTIGO. TAL QUAL CIDADES COMO NOVA IORQUE E PARIS, NOS DIAS ATUAIS, ELA RECEBIA GRANDE NÚMERO DE IMIGRANTES COMERCIANTES DE DIVERSAS NACIONALIDADES, CADA QUAL FALANDO UM IDIOMA DIFERENTE. <br />
  20. 20. BABILÔNICOS <br />LEGADO: NOS DEIXARAM OS SEGUINTES CONHECIMENTOS:CÓDIGO DE HAMURABI<br />JARDINS SUSPENSOS<br />CRIARAM A ASTROLOGIA E A ASTRONOMIA APERFEIÇOARAM A MATEMÁTICA COM A INVENÇÃO DO CÍRCULO DE 360 GRAUS E A HORA DE 60 MINUTOS. <br />ERAM POLITEÍSTAS E DIVINIZAVAM O REI <br />
  21. 21. ASSÍRIOS<br />DE ORIGEM SEMITA, VIVIAM DA AGRICULTURA E CAÇA, MAS A PRINCIPAL ATIVIDADE ERA A GUERRA. HABITAVAM AS MARGENS DO RIO TIGRE. A PARTIR DO FINAL DO SEGUNDO MILÊNIO A.C., PASSARAM A SE ORGANIZAR COMO SOCIEDADE ALTAMENTE MILITAR E EXPANSIONISTA. REALIZARAM DIVERSAS CONQUISTAS E EXPANDIRAM SEU DOMÍNIO PARA ALÉM DA PRÓPRIA MESOPOTÂMIA, CHEGANDO AO EGITO. NA RELIGIÃO ERAM POLITEÍSTAS.<br />
  22. 22. ASSÍRIOS<br />ERA UM POVO EXTREMAMENTE VIOLENTO, AGRESSIVO E CRUEL QUE AO DOMINAREM UM POVO O REPRIMIAM E DESTRUÍAM SUA CULTURA. ISSO PROVOCAVA CONSTANTES REVOLTAS ENTRE OS DOMINADOS, QUE DAVAM MUITO TRABALHO AOS EXÉRCITOS ASSÍRIOS.<br />
  23. 23. ASSÍRIOS<br />O CENTRO ADMINISTRATIVO DO IMPÉRIO ASSÍRIO ERA NÍNIVE. <br />HOJE: APÓS A GUERRA DO GOLFO, AS ESCULTURAS DOS PALÁCIOS QUE ESTAVAM SENDO ESCAVADOS FORAM PILHADAS. TODAS AS EQUIPES DE PESQUISA EUROPÉIAS DEIXARAM O IRAQUE DURANTE A INVASÃO DESTE PELOS EUA, SUSPENDENDO POR TEMPO INDETERMINADO AS ESCAVAÇÕES AO LONGO DOS RIOS TIGRE E EUFRATES.<br />NÍNIVE ESTÁ NA LISTA DOS 100 SÍTIOS HISTÓRICOS MUNDIAIS QUE ESTÃO MAIS AMEAÇADOS.<br />
  24. 24. AS CIVILIZAÇÕES MESOPOTÂMICAS<br />AMORITAS<br />(ca. 2000-1750 aC)<br />ASSÍRIOS<br />(ca. 1300-612 aC)<br />SUMÉRIOS<br />(ca. 3000-2550 aC)<br />ACÁDIOS<br />(ca. 2550 aC)<br />CALDEUS<br />(ca. 612-539 aC)<br /><ul><li>Cidades-estado independentes (Ur, Uruk, Nippur, Lagash)
  25. 25. patesi: centralização do poder político, militar e religioso;
  26. 26. classes dominantes: sacerdotes e burocracia administrativa;
  27. 27. desenvolvimento da escrita cuneiforme e invenção da roda.
  28. 28. Hamurabi, rei da Babilônia: conquista da Mesopotâmia e formação do Primeiro Império Babilônico;
  29. 29. criação do mais antigo sistema de leis escritas: Código de Hamurabi;
  30. 30. declínio: morte de Hamurabi, fragmentação e invasões estrangeiras.
  31. 31. conquista e unificação das cidades sumerianas;
  32. 32. Sargão I: Império Acádio-sumeriano;
  33. 33. absorção e síntese da cultura suméria;
  34. 34. curta duração: revoltas e invasões estrangeiras.
  35. 35. conflitos e invasões: espírito guerreiro;
  36. 36. Império Assírio: conquista da Mesopotâmia e expansão territorial;
  37. 37. Estado militarista: violência, tributos e escravização dos povos conquistados;
  38. 38. fim do Império: aliança entre medos e caldeus.
  39. 39. Segundo Império Babilônico;
  40. 40. Babilônia: centro político, comercial e cultural;
  41. 41. Nabucodonosor: expansão territorial e grandes construções;
  42. 42. conquista de Jerusalém e escravização dos hebreus (cativeiro da Babilônia);
  43. 43. fim do império: invasão e domínio dos persas.</li></li></ul><li>A CULTURA NA MESOPOTÂMIA: ARTE, RELIGIÃO & CIÊNCIA<br /><ul><li> desenvolvimento da escrita cuneiforme, considerada por muitos como a mais antiga do mundo;
  44. 44. sistema ideográfico (pictográfico): sinais feitos em forma de cunha sobre tabuletas de argila, representando idéias, ações e objetos.</li></ul>A ESCRITA<br /><ul><li> narrativas variadas de mitos: cosmogonia, heróis, deuses e lendas.
  45. 45. Epopéia de Gilgamesh: versão mitológica da criação e do dilúvio, e provável fonte de inspiração da narrativa bíblica deste evento protagonizado por Noé no Antigo Testamento.</li></ul>A LITERATURA<br /><ul><li> arquitetura: introdução do uso do arco na construção de palácios, templos e cidades;
  46. 46. zigurates: grandes templos que serviam também como observatório astronômico, biblioteca e hospital;
  47. 47. pintura (paredes) e escultura (estátuas e relevos): decoração dos templos, palácios e túmulos, com sentido predominantemente político e religioso.</li></ul>AS ARTES PLÁSTICAS<br /><ul><li> influência sobre todas as esferas da vida social: o soberano era o sumo-sacerdote e os templos recolhiam os impostos;
  48. 48. politeísmo: os deuses podiam ter forma humana (antropomorfismo) ou serem associados a fenômenos naturais e astronômicos (ar, água, céu, estrelas);
  49. 49. crença na influência das forças cósmicas sobre a existência humana: desenvolvimento da astronomia e da astrologia;
  50. 50. amplo uso da magia e da adivinhação, criação do horóscopo e dos signos do zodíaco;
  51. 51. caráter prático: cultos, ritos e sacrifícios visando vantagens e recompensas terrenas.</li></ul>A RELIGIÃO<br /><ul><li> Astronomia: estudo de fenômenos celestes, noções sobre o movimento de estrelas e planetas, previsão de eclipses e criação de um calendário lunar que dividia o ano em doze meses e a semana em sete dias.
  52. 52. Matemática: desenvolvimento da álgebra, domínio das quatro operações, criação das raízes quadrada e cúbica e divisão do círculo em 360 graus.
  53. 53. Medicina: ainda que impregnada pela magia, já empregava medicamentos à base de plantas e tratamentos cirúrgicos.</li></ul>AS CIÊNCIAS<br /><ul><li> “invenção” da ciência jurídica: desenvolvimento de sistemas de leis escritas;
  54. 54. Código de Hamurabi: marco pioneiro da história do Direito, era baseado no princípio de Talião (“olho por olho, dente por dente”) e abrangia todas as esferas da vida social.</li></ul>O DIREITO<br />

×