SlideShare uma empresa Scribd logo

Crise feudalismo, monarquias, cruzadas

Crise do Feudalismo

1 de 18
Baixar para ler offline
Prof. DeniseProf. Denise
BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI –
XV)1 – CARACTERÍSTICAS GERAIS:
• Decadência do feudalismo.
• Estruturação do modo de produção capitalista.
• Transformações básicas:
– auto-suficiência para economia de mercado;
– novo grupo social: burguesia;
– formação das monarquias nacionais.
Prof. DeniseProf. Denise
BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI –
XV)2 – CRESCIMENTO POPULACIONAL:
• Fim das invasões.
• Maior consumo.
• Excedentes populacionais expulsos dos feudos.
– Retomada das cidades.
– Aumento do comércio.
– Aumento da criminalidade.
• Aperfeiçoamento de técnicas agrícolas.
– Moinho hidráulico, arado de ferro...
• Busca de mais terras para cultivo.
Prof. DeniseProf. Denise
BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI –
XV)3 – O MOVIMENTO CRUZADISTA (séc. XI – XIII):
• Movimento religioso e militar dos cristãos para retomar a
Terra Santa (Jerusalém), em poder dos muçulmanos.
• Acomodação de excedentes populacionais.
• Busca de terras (nobreza).
• Busca de aventura ou enriquecimento (pilhagens).
• Absolvição dos pecados ou cura de enfermidades.
• Interesse comercial (mercadores italianos).
• 8 cruzadas oficiais e 2 extra oficiais.
• Fracasso militar.
Prof. DeniseProf. Denise
BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI –
XV)• Sucesso comercial (reabertura do Mar Mediterrâneo e
das rotas de comércio entre o Oriente e o Ocidente).
Prof. DeniseProf. Denise
BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI –
XV)4 – O RENASCIMENTO COMERCIAL:
• Cidades italianas.
• Surgimento de rotas de comércio ligando o continente
europeu.
• Cruzamento de rotas: feiras.
- Champanhe (FRA) e Flandres (BEL).
• Retomada da moeda.
• Atividades de crédito e bancárias.
• Séc. XII – HANSAS ou LIGAS: associações de
comerciantes.
- Comércio em grande escala.
- LIGA HANSEÁTICA (ALE) – Mar do Norte
Prof. DeniseProf. Denise
BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI –
XV)ROTAS DE COMÉRCIO MEDIEVAIS:

Recomendados

07. aula sobre idade média parte 3 baixa idade média
07. aula sobre idade média parte 3 baixa idade média07. aula sobre idade média parte 3 baixa idade média
07. aula sobre idade média parte 3 baixa idade médiaDarlan Campos
 
A terra e a agricultura na europa medieval
A terra e a agricultura na europa medievalA terra e a agricultura na europa medieval
A terra e a agricultura na europa medievalJovaniaZanotelli1
 
Renascimento comercial e urbano
Renascimento comercial e urbanoRenascimento comercial e urbano
Renascimento comercial e urbanoDenis Gasco
 
Transicao do Feudalismo para o Capitalismo I
Transicao do Feudalismo para o Capitalismo ITransicao do Feudalismo para o Capitalismo I
Transicao do Feudalismo para o Capitalismo IAlexandre Protásio
 
11. baixa idade média
11. baixa idade média11. baixa idade média
11. baixa idade médiabatotario
 
10. alta idade média reino dos francos e feudalismo
10. alta idade média   reino dos francos e feudalismo10. alta idade média   reino dos francos e feudalismo
10. alta idade média reino dos francos e feudalismobatotario
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média A Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média Isaquel Silva
 
Baixa idade média (séculos XI-XV)
Baixa idade média (séculos XI-XV)Baixa idade média (séculos XI-XV)
Baixa idade média (séculos XI-XV)Lú Carvalho
 
Idade média: Alta Idade Média (séc. v- x)
Idade média:   Alta Idade Média (séc. v- x)Idade média:   Alta Idade Média (séc. v- x)
Idade média: Alta Idade Média (séc. v- x)Edenilson Morais
 
Idade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e Urbano
Idade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e UrbanoIdade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e Urbano
Idade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e Urbanoaluizioalves
 
Idade média baixa idade média (séc. xi-xv)
Idade média   baixa idade média (séc. xi-xv)Idade média   baixa idade média (séc. xi-xv)
Idade média baixa idade média (séc. xi-xv)Privada
 
História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]Marco Aurélio Gondim
 
Renascimento comercial idade média
Renascimento comercial idade médiaRenascimento comercial idade média
Renascimento comercial idade médiaIsabel Aguiar
 
Idade Média - História Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Idade Média - História Geral -  Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]Idade Média - História Geral -  Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Idade Média - História Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]Marco Aurélio Gondim
 
Idade média - 3º Ano
Idade média - 3º AnoIdade média - 3º Ano
Idade média - 3º AnoAuxiliadora
 
Feudalismo- Baixa Idade Média
Feudalismo- Baixa Idade MédiaFeudalismo- Baixa Idade Média
Feudalismo- Baixa Idade MédiaValeria Kosicki
 
Baixa idade media 7º anos
Baixa idade media   7º anosBaixa idade media   7º anos
Baixa idade media 7º anosÍris Ferreira
 
Transição idade média - idade moderna
Transição   idade média - idade modernaTransição   idade média - idade moderna
Transição idade média - idade modernaMax22Rodrigues
 
A europa sec vi a sec ix
A europa sec vi a sec ixA europa sec vi a sec ix
A europa sec vi a sec ixAnnarrocha
 

Mais procurados (19)

A Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média A Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
 
Baixa idade média (séculos XI-XV)
Baixa idade média (séculos XI-XV)Baixa idade média (séculos XI-XV)
Baixa idade média (séculos XI-XV)
 
Idade média: Alta Idade Média (séc. v- x)
Idade média:   Alta Idade Média (séc. v- x)Idade média:   Alta Idade Média (séc. v- x)
Idade média: Alta Idade Média (séc. v- x)
 
Idade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e Urbano
Idade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e UrbanoIdade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e Urbano
Idade Média: Feudalismo/Renascimento Comercial e Urbano
 
Idade média baixa idade média (séc. xi-xv)
Idade média   baixa idade média (séc. xi-xv)Idade média   baixa idade média (séc. xi-xv)
Idade média baixa idade média (séc. xi-xv)
 
História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
História Idade Média Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Unidade 7 feudalismo
Unidade 7 feudalismoUnidade 7 feudalismo
Unidade 7 feudalismo
 
Renascimento comercial idade média
Renascimento comercial idade médiaRenascimento comercial idade média
Renascimento comercial idade média
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Idade Média - História Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Idade Média - História Geral -  Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]Idade Média - História Geral -  Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Idade Média - História Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
 
Feudalismo 7º ano
Feudalismo 7º anoFeudalismo 7º ano
Feudalismo 7º ano
 
Feudalismo e idade média pdf
Feudalismo  e idade média pdfFeudalismo  e idade média pdf
Feudalismo e idade média pdf
 
Idade média - 3º Ano
Idade média - 3º AnoIdade média - 3º Ano
Idade média - 3º Ano
 
Feudalismo- Baixa Idade Média
Feudalismo- Baixa Idade MédiaFeudalismo- Baixa Idade Média
Feudalismo- Baixa Idade Média
 
Baixa idade media 7º anos
Baixa idade media   7º anosBaixa idade media   7º anos
Baixa idade media 7º anos
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
 
Transição idade média - idade moderna
Transição   idade média - idade modernaTransição   idade média - idade moderna
Transição idade média - idade moderna
 
A europa sec vi a sec ix
A europa sec vi a sec ixA europa sec vi a sec ix
A europa sec vi a sec ix
 

Semelhante a Crise feudalismo, monarquias, cruzadas

Semelhante a Crise feudalismo, monarquias, cruzadas (20)

Idade media3
Idade media3Idade media3
Idade media3
 
Idade media3
Idade media3Idade media3
Idade media3
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade MédiaA Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
 
3 Bimestre
3 Bimestre3 Bimestre
3 Bimestre
 
AS Cruzadas e o Renascimento Comercial e Urbano
AS Cruzadas e o Renascimento Comercial e UrbanoAS Cruzadas e o Renascimento Comercial e Urbano
AS Cruzadas e o Renascimento Comercial e Urbano
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
10. aula de história geral - absolutismo
10. aula de história geral - absolutismo10. aula de história geral - absolutismo
10. aula de história geral - absolutismo
 
Baixa Idade Media - Prof Iair
Baixa Idade Media - Prof IairBaixa Idade Media - Prof Iair
Baixa Idade Media - Prof Iair
 
Absolutismo 6
Absolutismo 6Absolutismo 6
Absolutismo 6
 
ABSOLUTISMO - BB.ppt
ABSOLUTISMO - BB.pptABSOLUTISMO - BB.ppt
ABSOLUTISMO - BB.ppt
 
Idade Moderna - Absolutismo
Idade Moderna - AbsolutismoIdade Moderna - Absolutismo
Idade Moderna - Absolutismo
 
Baixa Idade Media (sec XI-XV)
Baixa Idade Media (sec XI-XV)Baixa Idade Media (sec XI-XV)
Baixa Idade Media (sec XI-XV)
 
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino FrancoIdade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
 
Feudalismo - baixa idade média
Feudalismo - baixa idade médiaFeudalismo - baixa idade média
Feudalismo - baixa idade média
 
Feudalimo baixaidademedia
Feudalimo baixaidademediaFeudalimo baixaidademedia
Feudalimo baixaidademedia
 
Feudalimo baixaidademedia
Feudalimo baixaidademediaFeudalimo baixaidademedia
Feudalimo baixaidademedia
 
Brasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistasBrasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistas
 
Baixa idade média i
Baixa idade média   iBaixa idade média   i
Baixa idade média i
 
Baixa idade média i
Baixa idade média   iBaixa idade média   i
Baixa idade média i
 
ALTA IDADE MÉDIA
ALTA IDADE MÉDIAALTA IDADE MÉDIA
ALTA IDADE MÉDIA
 

Mais de dmflores21

Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiáticadmflores21
 
Brasil república - era vargas 1930-1945
Brasil república - era vargas 1930-1945Brasil república - era vargas 1930-1945
Brasil república - era vargas 1930-1945dmflores21
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitáriosdmflores21
 
Brasil pré colonial (1500-1530).ppt
Brasil pré colonial (1500-1530).pptBrasil pré colonial (1500-1530).ppt
Brasil pré colonial (1500-1530).pptdmflores21
 
Revolucaoinglesa.ppt
Revolucaoinglesa.pptRevolucaoinglesa.ppt
Revolucaoinglesa.pptdmflores21
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à históriadmflores21
 
História e tempo
História e tempoHistória e tempo
História e tempodmflores21
 
Culturas indigenas-pre-colombianas
Culturas indigenas-pre-colombianasCulturas indigenas-pre-colombianas
Culturas indigenas-pre-colombianasdmflores21
 
Independencia eua
Independencia euaIndependencia eua
Independencia euadmflores21
 
Independência américas
Independência américasIndependência américas
Independência américasdmflores21
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquicadmflores21
 
República da Espada
República da EspadaRepública da Espada
República da Espadadmflores21
 
Independencia eua
Independencia euaIndependencia eua
Independencia euadmflores21
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesasdmflores21
 
Modo produção asiático
Modo produção asiáticoModo produção asiático
Modo produção asiáticodmflores21
 

Mais de dmflores21 (20)

Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática
 
Brasil república - era vargas 1930-1945
Brasil república - era vargas 1930-1945Brasil república - era vargas 1930-1945
Brasil república - era vargas 1930-1945
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Brasil pré colonial (1500-1530).ppt
Brasil pré colonial (1500-1530).pptBrasil pré colonial (1500-1530).ppt
Brasil pré colonial (1500-1530).ppt
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
 
Revolucaoinglesa.ppt
Revolucaoinglesa.pptRevolucaoinglesa.ppt
Revolucaoinglesa.ppt
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
 
História e tempo
História e tempoHistória e tempo
História e tempo
 
Culturas indigenas-pre-colombianas
Culturas indigenas-pre-colombianasCulturas indigenas-pre-colombianas
Culturas indigenas-pre-colombianas
 
Independencia eua
Independencia euaIndependencia eua
Independencia eua
 
Independência américas
Independência américasIndependência américas
Independência américas
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
 
República da Espada
República da EspadaRepública da Espada
República da Espada
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
 
Independencia eua
Independencia euaIndependencia eua
Independencia eua
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
Modo produção asiático
Modo produção asiáticoModo produção asiático
Modo produção asiático
 
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
 

Último

1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...excellenceeducaciona
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 

Crise feudalismo, monarquias, cruzadas

  • 1. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)1 – CARACTERÍSTICAS GERAIS: • Decadência do feudalismo. • Estruturação do modo de produção capitalista. • Transformações básicas: – auto-suficiência para economia de mercado; – novo grupo social: burguesia; – formação das monarquias nacionais.
  • 2. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)2 – CRESCIMENTO POPULACIONAL: • Fim das invasões. • Maior consumo. • Excedentes populacionais expulsos dos feudos. – Retomada das cidades. – Aumento do comércio. – Aumento da criminalidade. • Aperfeiçoamento de técnicas agrícolas. – Moinho hidráulico, arado de ferro... • Busca de mais terras para cultivo.
  • 3. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)3 – O MOVIMENTO CRUZADISTA (séc. XI – XIII): • Movimento religioso e militar dos cristãos para retomar a Terra Santa (Jerusalém), em poder dos muçulmanos. • Acomodação de excedentes populacionais. • Busca de terras (nobreza). • Busca de aventura ou enriquecimento (pilhagens). • Absolvição dos pecados ou cura de enfermidades. • Interesse comercial (mercadores italianos). • 8 cruzadas oficiais e 2 extra oficiais. • Fracasso militar.
  • 4. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)• Sucesso comercial (reabertura do Mar Mediterrâneo e das rotas de comércio entre o Oriente e o Ocidente).
  • 5. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)4 – O RENASCIMENTO COMERCIAL: • Cidades italianas. • Surgimento de rotas de comércio ligando o continente europeu. • Cruzamento de rotas: feiras. - Champanhe (FRA) e Flandres (BEL). • Retomada da moeda. • Atividades de crédito e bancárias. • Séc. XII – HANSAS ou LIGAS: associações de comerciantes. - Comércio em grande escala. - LIGA HANSEÁTICA (ALE) – Mar do Norte
  • 6. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)ROTAS DE COMÉRCIO MEDIEVAIS:
  • 7. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)5 – O RENASCIMENTO URBANO: • Retomada do comércio impulsiona o renascimento urbano. • Burgos (fortalezas). • Burgueses: habitantes dos burgos (artesãos e comerciantes). • Movimento comunal (séc. XI – XIII): libertação das cidades da autoridade dos senhores feudais. –CARTAS DE FRANQUIA: autonomia. –Guerras ou indenizações.
  • 8. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)• GUILDAS: associações de mercadores (monopólio do comércio local, controle da concorrência estrangeira, regulamentação de preços). • CORPORAÇÕES DE OFÍCIO: associações de artesãos (monopólio das atividades artesanais, controle da concorrência, regulamentação de preços, estabelecimento de normas de produção, controle de qualidade e assistência aos membros). • Formação de grupo de grandes comerciantes e artesãos que se sobrepunham aos demais, impondo seu poder econômico. • Trabalho assalariado.
  • 9. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)6 – FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS: • Aliança entre reis e burgueses. • Reis: redução de poderes dos nobres e da Igreja. • Burguesia: unificação de impostos, moeda e sistema de pesos e medidas. • Nobreza e clero: cargos e pensões concedidos pelo rei. • A monarquia francesa: – Capetíngeos (987 – 1328): medidas que fortaleceram o poder real em detrimento da autoridade descentralizadora dos senhores feudais.
  • 10. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV) Felipe Augusto (1180 – 1223): exército nacional, conquistas territoriais, controle de subvassalos, concessão de cartas de franquia (maior renda), criação de impostos nacionais.  Luís IX (1226 – 1270): maior poder para tribunais reais, moeda nacional, engajamento no movimento cruzadista (São Luís).  Filipe IV, o Belo (1285 – 1314): atritos com a Igreja, convocação dos Estados Gerais, Cativeiro de Avignon (1307 – 1377), CISMA DO OCIDENTE. – GUERRA DOS CEM ANOS (1337 – 1453):  Enfraquecimento da nobreza.  Nacionalismo francês.  Consolidação do poder real.
  • 11. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)• A monarquia inglesa: – Enfraquecimento da nobreza. – Guerra dos Cem Anos. – Guerra das 2 Rosas (1455 – 1485): YORK X LANCASTER – Henrique VII – centralização monárquica. • As monarquias Ibéricas: – Guerra de Reconquista (espírito cruzadista). – ESP: Reis Católicos: Fernando (Aragão) e Isabel (Castela). – POR: Dinastia de Borgonha – Reconquista Dinastia de Avis (1385) – Estado Nacional com aliança da burguesia.
  • 12. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)7 – A CRISE DOS SÉCULOS XIV E XV: • GUERRA DOS CEM ANOS (1337 – 1453): – FRA* X ING – Sucessão do trono francês – Filipe IV (Dinastia Valois – FRA) X Eduardo III (ING) – Controle de Flandres (comércio de tecidos) – 1ª fase – vantagem da ING – Carlos V (FRA) – recuperação parcial francesa – Disputa interna pelo poder na FRA: Armagnacs* X Borguinhões – ING + Borguinhões: controle de quase metade da FRA. – Recuperação francesa: Joana D’Arc + Carlos VII – Centralização política da FRA.
  • 13. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)• Peste Negra (1347 – 1350): – Peste bubônica. – Morte de 1/3 dos europeus (25 milhões). – Enfraquecimento dos nobres.
  • 14. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)
  • 15. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)• JACQUERIES – rebeliões camponesas.
  • 16. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)8 – A CULTURA MEDIEVAL: • Simplicidade, rusticidade. • Igreja – controle cultural (mosteiros). • Teocentrismo. • Séc XII – Universidades (renascimento comercial). • Filosofia: – Alta Idade Média: Santo Agostinho. Filosofia Clássica + Cristianismo. Natureza humana é corrompida. Fé em Deus = Salvação
  • 17. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)– Baixa Idade Média: Escolástica (São Tomás de Aquino). Harmonia entre razão e fé. Valorização do esforço humano. Livre arbítrio. Clero = orientador moral e espiritual. Liberdade de escolha = concepções da Igreja. “preço justo” – condenação da usura. • Arquitetura – Alta Idade Média: ROMÂNICA – construção maciça, pesada, linhas simples, horizontalidade, poucas janelas (idéia de segurança e tranqüilidade).
  • 18. Prof. DeniseProf. Denise BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC XI – XV)– Baixa Idade Média: GÓTICA – leveza, graciosidade, verticalidade, grandes janelas, vitrais, luminosidade. ESTILO ROMÂNICO ESTILO GÓTICO