Apicultura zootecnia i davi guimaraes

2.488 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado em seminário de zootecnia I.

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.488
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
224
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apicultura zootecnia i davi guimaraes

  1. 1. Apicultura Davi Guimarães de Almeida UNIG Campus V
  2. 2. Sistema de Criação Este sistema de produção destina-se a produtores que possuem bom nível de conhecimento em apicultura, acessíveis a inovações tecnológicas, podendo ser ou não proprietários de terra. Espera-se pela adoção deste sistema que a produção anual de mel, por colméia, seja de 50 quilogramas. Deve-se vender o mel centrifugado, e cada apiário ter de 15 a 20 colméias.
  3. 3. Colméia A colmeia deve possuir: Tampa, Melgueira (Até 3 no máximo), uma divisoria que evite a passagem da rainha, Ninho e assoalho.
  4. 4. Raças Há várias ordens de insetos, descriminados pela forma das asas. Pertence às abelhas a ordem Hymenoptera, por possuírem dois pares de asas membranosas que no vôo se conjugam em um só par. E ao gênero Apis, abelhas com ferrão ou Melliferas. Existem muitas raças ou sub-espécies de Apis mellifera, denominadas indiferentemente abelha-de ferrão, abelha do reino ou abelha-da-europa. Todas elas são originárias da Europa, da África ou da Ásia. As raças até agora introduzidas no Brasil foram: • • • Apis mellifera mellifera - Abelhas Alemãs (pretas) Apis mellifera ligustica - Abelhas Italianas (amarelas) Apis mellifera adansonii - Abelhas Africanas (rajadas de amarelo)
  5. 5. Introduzidas no Brasil Apis mellifera mellifera - Abelha Alemã
  6. 6. Introduzidas no Brasil Apis mellifera ligustica - Abelha Italiana
  7. 7. Introduzidas no Brasil Apis mellifera adansonii - Abelha Africana
  8. 8. Introdução das abelhas melíferas no Brasil. As raças européias, as primeiras introduzidas no Brasil desde o século XIX, cruzaram-se entre si, produzindo uma população mestiça, embora européia de origem. A última raça a ser introduzida(1956) foi a Apis mellifera adonsonii: Tropical de origem, mostrou adaptação ao nosso ambiente, proliferando-se, cruzando-se com as abelhas-européias e dando origem à atual população mestiça e de muitas raças, mas com predominância de caracteres, tanto comportamentais como morfológicos, próprios das abelhas-africanas.
  9. 9. Manejo Nutricional Flora apícola - é necessário o aproveitamento de áreas reflorestadas, de fruteiras (citros, pessegueiros, macieiras, mangueiras, etc) e plantas silvestres em plena florada (assa-peixe, cambará, astrapéia, cordão-de-frade, mata-pasto, etc...). Alimentação artificial - é recomendada somente em período crítico, como secas, periodos chuvosos e falta de alimentos naturais. Alimentação Energética: Fornecer Água e Áçucar na mesma quantidade. (Xarope de açucar) Alimentação Proteica: 3 partes de farelo de soja, 1 parte de farinha de milho e 6 partes de mel (Distribuir 2 vezes por semana)
  10. 10. Manejo Nutricional Alimentador de Boardman é o mais utilizado para a alimentação Energética (Xarope de Açucar)
  11. 11. Manejo Nutricional Alimentador de cobertura ou bandeja é o mais utilizado para a alimentação Proteica das abelhas.
  12. 12. Manejo Sanitário Controle sanitário do apiário É feito, sistematicamente, durante as revisões ou quando houver alguma anormalidade aparente. O controle tem como objetivo evitar pragas, doenças e formigas. Em todas as revisões do ninho, deve-se dar atenção à incidência de traças e varroa jacobsoni. Além dessas parasitoses, podem ocorrer doenças de origem virótica e bacteriana.
  13. 13. Doenças da cria
  14. 14. Doenças do Inseto Adulto
  15. 15. Parasitose VARROASIS A varroasis é uma doença parasitária das crias e das abelhas adultas. É provocada pelo ácaro Varroa jacobsoni oudemans, visível a olho nú. As fêmeas fecundadas colocam seus ovos, nas células da cria, que em oito dias chegam a inseto adulto. A fecundação da cria ocorre na própria célula e, quando a abelha sai da célula, já carrega junto de si de 1 a 7 fêmeas de varroa já fecundada. Esta infestação causa muitos danos às larvas e à abelha adulta. As larvas nascem defeituosas, e das abelhas adultas os ácaros sugam a hemolinfa (sangue), podendo estas perder, em duas horas, 48% do peso de seu corpo.
  16. 16. Varroa jacobsoni oudemans lL
  17. 17. Diagnóstico Para localizar o ácaro na colméia, utilizar-se do seguinte processo. 1 frasco de boca larga de 500 ml; 200 ml de água; 3 ml de detergente diluído; mais ou menos 30 abelhas de um favo com cria. Apicultores habituados ao trato com as abelhas, às vezes, deixam de usar luva, entretanto, o seu uso é recomendado. Agita-se, durante algum tempo, e depois deixa-se descansar alguns instantes. As abelhas flutuam e o parasita se desprende e cai no fundo do frasco.
  18. 18. Controle e Tratamento Controle - é feito evitando-se a entrada de colméias e de rainhas contaminadas no apiário. Tratamento Existem vários medicamentos - como Fenotiazina, Dicofol, Tetradifon e outros. É bom lembrar que o ácaro se torna facilmente resistente. No caso de suspeita de acariose, é bom procurar os centros especializados no assunto.
  19. 19. Manejo Reprodutivo Povoamento do apiário - deverá ser feito por meio de enxames adquiridos,capturados ou desdobrados, até atingir o número de colméias preconizadas para aquela unidade. Adquirir enxames exclusivamente de apicultores idôneos, tendo-se ainda, o cuidado de certificar a presença da rainha nesses enxames. O enxame adquirido será formado de 4 quadros, sendo um com pólen e mel, 2 com cria e o último com cera alveolada, contendo uma população média de 10 mil indivíduos acondicionados na caixa de coleta e transporte, também chamada caixa núcleo, onde permanecerá até a transferência para a colméia definitiva. No caso de enxames desdobrados, procura-se escolher a melhor colméia, tendo-se como parâmetro a maior população, maior produtividade e menor agressividade.
  20. 20. Manejo Reprodutivo Os enxames encontrados em cupins, locas de pedras, oco de pau, árvores, telhado ,etc., deverão ter suas rainhas trocadas, por outras selecionadas, tão logo estiverem na colméia definitiva. Com isso, evita-se introduzir no apiário linhagens de abelhas agressivas. Introdução de rainha - quando houver necessidade de introdução de rainha, fazê-la com uma gaiola própria. Posteriormente, eliminar a gaiola de transporte assim como as operárias que acompanharem a rainha. É importante adquirir rainhas somente de produtores idôneos.
  21. 21. Manejo Reprodutivo Enxame pode estar na natureza ou por motivo de incêndios ou derrubadas de árvores ele pode migrar para a zona urbana onde leva perigo para animais domésticos, crianças, idosos e etc.
  22. 22. Instalações Localização do apiário - situá-lo no meio rural, em terreno previamente limpo e ao abrigo de predadores (formigas, tatus, etc.) e de outras abelhas. O apiário deverá estar localizado: no mínimo, a 300 metros de qualquer habitação humana, animais e estradas movimentadas ; no máximo, a 300 metros de uma fonte de água corrente; 5 quilômetros de outro apiário. Tipo de colméia - usar colméia tipo "Langstroh", composta de fundo ou assoalho,ninho, sobreninho, tampa, telhado individual e quadros ou caixilhos (dez para cada ninho). As caixas ou colméias deverão ser pintadas com a primeira demão de zarcão ou similar e pintura final a óleo nas cores branca, azul, amarela ou verdeclara; cores que as abelhas distinguem melhor
  23. 23. Instalações Colocação das colméias - para evitar o ataque de predadores, nunca colocálas diretamente no chão. Serão apoiadas em suportes individuais de madeira, ferro ou tijolo.
  24. 24. Curiosidades - Rainha A rainha - As funções exercidas pela rainha são a postura de ovos e a manutenção da ordem social na colmeia. Na verdade, a rainha atinge seu objetivo de manter a ordem social através da liberação de substâncias químicas chamadas ferormônios. Essas substâncias informam os outros membros da colmeia de que existe uma rainha presente e em atividade, além de inibirem a produção de outras rainhas.
  25. 25. Curiosidades - Rainha A rainha é quase duas vezes maior do que as operárias e é a única fêmea fértil da colmeia, com um sistema reprodutivo bastante desenvolvido. Ela coloca cerca de 2.500 ovos por dia! Os ovos fertilizados produzem operárias e rainhas. O que determina se o ovo formará uma rainha ou uma operária é o alimento oferecido à larva originada do próprio ovo. As larvas que se alimentam exclusivamente de geleia real se desenvolvem em rainhas. As que se alimentam de geleia de operária, contendo menos açúcar do que a geleia real, mais mel e pólen, transformam-se em operárias. Além da alimentação, o local onde é criada influencia o desenvolvimento da larva. Um alvéolo maior, chamado de realeira, é usado para o desenvolvimento da rainha. Ovos não fertilizados se desenvolvem em zangões.
  26. 26. Curiosidades - Operárias As operárias realizam todo o trabalho para a manutenção da colmeia, desde a faxina até a defesa da colmeia. Elas limpam os alvéolos da colmeia e as abelhas recém-nascidas, coletam néctar e pólen das flores, cuidam da alimentação das larvas, produzem cera para produção dos favos, elaboram o mel através da desidratação do néctar, produzem a geleia real, defendem a colmeia dos inimigos.
  27. 27. Curiosidades - Zangões Os machos da colmeia têm como única função fecundar a rainha durante o voo nupcial. Eles são maiores e mais fortes do que as operárias e não possuem ferrão. Seus olhos, mais desenvolvidos do que os olhos das operárias, e suas antenas, com maior capacidade olfativa, os tornam mais eficientes na localização das rainhas durante o voo nupcial. Se você está pensando que vida boa têm esses zangões, pois não precisam trabalhar mesmo sendo mais fortes e maiores, não fazem nada na colmeia a não ser fecundar a rainha, espere até ler isso: durante o acasalamento, o órgão genital do zangão fica preso no corpo da rainha e ele acaba morrendo.
  28. 28. Ciclo de uma abelha A abelha rainha leva de 15 à 20 dias para nascer e pode viver até 5 anos. No seu 5º dia de vida ela realiza o voo nupcial. após a fecundação ela passa a ser hermafrodita. Já que sua espermateca está com milhões de sptz do finado zangão. Quando o enxame percebe que ela está velha eles à matam. Gerando assim uma nova rainha. As Operárias nascem 21 dias após a postura e vivem até 60 dias. (podendo chegar até 6 meses) Zangões nascem 24 dias após a postura e vivem de 80 à 90 dias variando da espécie, clima e predadores.
  29. 29. Diferença entre Rainha, Operária e Zangão
  30. 30. Comunicação entre as Abelhas As abelhas se comunicam através de toques, movimentos, sons e cheiros. Por exemplo, quando uma abelha quer informar às suas companheiras de colmeia sobre uma fonte rica em néctar ou pólen encontrada nas proximidades da colmeia, ela inicia uma dança circular Esse tipo de dança indica que a fonte de alimento encontra-se próxima, a menos de 100 metros da colmeia, mas não indica qual direção a tomar. No entanto, o cheiro específico do pólen grudado no corpo da abelha que dançou para suas companheiras as informa sobre a planta visitada. Assim, elas podem procurar pela planta perto da colmeia.. Já quando a fonte de alimento encontra-se a mais de 100 metros de distância da colmeia, as abelhas utilizam-se de outro tipo de dança, a "dança do requebrado". Isso mesmo, a abelha requebra para informar a direção e a distância entre a colmeia e a fonte de alimento. A distância é ensinada pela abelha dançarina através do número de vibrações (requebrados) realizadas e pela intensidade do som emitido durante a dança. Quanto menor a distância entre a colmeia e a fonte, maior o numero de vibrações. A direção é informada pela relação da posição da dançarina com a posição do sol.
  31. 31. Bibliografia http://www.medicinaveterinaria.ufba.br/abelhas.html http://educacao.uol.com.br/disciplinas/ciencias/abelhas-2-na-sociedade-dacolmeia-ha-rainha-operarias-e-zangoes.htm http://www.oapicultor.com/artigos/MELIPONICULTURA%20no%20BRASIL.pdf Meu caderno de apicultura. OBRIGADO!!!

×