Isso é coisa de criança

1.649 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.649
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Isso é coisa de criança

  1. 1. GRUPO ESCOLAR MUNICIPAL DEPUTADO WALDEMAR RUPP 2º ANO PROJETO ISSO É COISA DE CRIANÇA... Carmen Regina de Matos Campos Novos, fevereiro de 2012.
  2. 2. INTRODUÇÃO Quando falam de infância, muitas pessoas usam expressões como “uma épocamaravilhosa” ou “a fase mais linda da vida”. Mas a infância é mais do que apenas uma fase da vida. A infância, a fim de ser compreendida em sua essência e complexidade, precisaser percebida como toda uma existência e não somente uma parte dela. Para a criança, não obstante os planos e sonhos, desejos e esperanças, dela e dosque a cercam, esse momento é toda a existência que há. É nesse momento que ela vive em toda a sua plenitude e intensidade,construindo a si mesma e ao mundo que a cerca, de acordo com os valores que aprende,com o conhecimento de que se apropria e com as vivências que acumula. É, portanto, nesse momento, que a família e a escola têm a responsabilidade deatuar, oferecendo as oportunidades que irão possibilitar que essa construção aconteça deforma saudável e positiva, favorecendo, assim, o desenvolvimento pleno e sadio desseser criança que carrega consigo não apenas seu próprio futuro, mas também o de todauma sociedade.
  3. 3. JUSTIFICATIVA Através da compreensão de infância que esta proposta apresenta, escola efamília carregam, juntas, uma grande responsabilidade para com a criança, que é a depossibilitar que a construção de si mesma do mundo que a cerca, de acordo com osvalores que aprende, com o conhecimento de que se apropria e com as vivências queacumula aconteça de forma saudável e positiva. Justifica-se, assim, esta proposta, pela necessidade de que contemple valorescomuns à escola e à família, conhecimentos que auxiliem no desenvolvimento daautonomia e da cidadania e vivências que possibilitem a cooperação, a troca de ideias ea socialização, sem jamais perder de vista as características que tornam a infância umaexistência única e especial.
  4. 4. OBJETIVOS Objetivo Geral: oferecer oportunidades que possibilitem a cooperação, a troca deideias e a socialização, possibilitando assim à criança que a construção de si mesma e domundo que a cerca, de acordo com os valores que aprende, com o conhecimento de quese apropria e com as vivências que acumula aconteça de forma saudável e positiva. Objetivos Específicos  Oportunizar situações que necessitem da cooperação, da troca de ideias e da socialização;  Orientar a criança na construção de si mesma e do mundo que a cerca;  Oferecer condições para a construção e apropriação do conhecimento;  Favorecer a discussão de valores e ideais;  Oportunizar vivências e experiências diversas; Objetivos essenciais:Língua Portuguesa  Participar de intercâmbio oral, ouvindo, perguntando e planejando a fala para diferentes interlocutores;  Recontar histórias conhecidas, recuperando características da linguagem do texto original;  Apreciar textos literários;  Ler, com ajuda, diferentes gêneros;  Ler, por si mesmo, textos conhecidos;  Entender o sistema alfabético, mesmo escrevendo com erros ortográficos;  Escrever alfabeticamente textos que conhece de memória;
  5. 5.  Reescrever histórias conhecidas, ditando-as ou de próprio punho;  Produzir textos simples de autoria.Matemática  Realizar contagem oral;  Saber regras do sistema numérico;  Ler e produzir escritas numéricas;  Ampliar o uso de estratégias pessoais em problemas envolvendo operações;  Saber de memória alguns resultados;  Usar diversas estratégias de cálculo;  Localizar-se em espaços menos conhecidos e mais amplos;  Identificar e representar diferentes formas geométricas;  Realizar organização temporal com uso do calendário;  Utilizar sistemas de medidas convencionais;  Ampliar o conhecimento de grandezas e o uso de instrumentos de medidas;  Usar e fazer tabelas e gráficos de colunas;
  6. 6. METODOLOGIA Esta proposta apresenta um caráter dinâmico e flexível e se apoia em três pilaresprincipais, a saber:  A construção de uma cultura da cooperação;  A apropriação do conhecimento;  A discussão de valores. A partir destes alicerces, estrutura-se a proposta como segue: UNIDADE 1 Projeto “Brincar é coisa de criança” que utilizará a temática de brinquedos ebrincadeiras para o trabalho com poemas, cantigas e canções e terá como produto finaluma coletânea de brinquedos e brincadeiras diversas, com receitas e instruções. UNIDADE 2 Projeto “Toda criança quer casa” que utilizará a temática casa e família para otrabalho com cartões e bilhetes e terá como produto final um álbum os registros dascrianças sobre suas casas e famílias. UNIDADE 3 Projeto “Saber comer para poder crescer” que utilizará a temática da alimentaçãopara o trabalho com rótulos e receitas e terá como produto final a criação de embalagense rótulos para biscoitos fabricados pela turma. UNIDADE 4 Projeto “Lugar de criança é na escola” que utilizará a temática escola para otrabalho com narrações e artigos de revistas e terá como produto final um mural sobre aescola.
  7. 7. UNIDADE 5 Projeto “Quando os animais falam...” que utilizará a temática dos animais para otrabalho com fábulas e terá como produto final a reescrita e encenação de uma fábula. UNIDADE 6 Projeto “O que é folclore?” que utilizará a temática folclore para o trabalho comadivinhas, trava-línguas, parlendas e lendas e terá como produto final uma exposiçãosobre o folclore. UNIDADE 7 Projeto “Você acredita em bruxas?” que utilizará a temática da fantasia para otrabalho com histórias em quadrinhos e convites e terá como produto final o convitepara uma festa organizada pela turma. UNIDADE 8 Projeto “Do fundo do baú” que utilizará a temática das histórias para o trabalhocom os contos clássicos e terá como produto final um jogo ao estilo “Super Trunfo”com os personagens das histórias.
  8. 8. CONTEÙDOSLíngua Portuguesa Reconhecimento do alfabeto maiúsculo e minúsculo (apresentar os diversos tipos letras); Construção do conceito de vogal, consoante, sílaba e palavra; Revisar sílabas simples e complexas; Passagem da letra script para a cursiva; Espaçamento correto entre palavras; Grafia correta das palavras, Ortografia: palavras escritas com: R/RR, Qu, Gu e G; Palavras escritas com S (inicio de palavra e final de silaba); Palavras escritas com H inicial; ch, lh, nh; Palavras com u/l; Grafia correta de substantivos próprios e comuns; (uso da letra maiúscula); Ordem alfabética; Sinais de pontuação e as diferenças entre as frases; Prática de escrita, de próprio punho, utilizando o conhecimento de que dispõe sobre o sistema da escrita. (produção textual); Separação de silabas; Respeitar as convenções da escrita quanto a direção, letras com hastes para cima, letras com hastes para baixo; observar as margens, o termino da linha e os parágrafos; Uso de diversos gêneros textuais. (elaborar convites, avisos e cartões); Leitura e interpretação de textos de diversos gêneros. (fábulas, poemas, poesias e narrações); Identificar os personagens do texto;
  9. 9.  Retirar informações de textos; Perceber o vocabulário novo existente no texto e procurar o seu significado (uso do dicionário); Caligrafia; Histórias compartilhadas; Registro de atividades diárias; Oferecer ao aluno o contato com materiais escritos variados (rótulos, revistas, jornais, gibis...); Relatar e ouvir experiências pessoais e distinguir fatos reais e imaginários; Leitura e ditado, todos os dias; Construção do conceito de vogal. Dificuldades ortográficas. Dígrafos: ch, lh, nh, gu, qu, sc, xc, ss, rr, etc. Estudo de palavras com: m/n, c/ç, s/c, g/j, s/z... Função do uso de onomatopéias. Grafia correta de substantivos próprios e comuns (uso da letra maiúscula e minúscula). Observar as margens, o término da linha e os parágrafos. Ordem alfabética. Escrever com a letra cursiva. Leitura de textos literários: adivinhas, cantigas de roda, conto, fábula, parlenda, lendas, poemas, trava-língua, quadrinha, frases de pára-choque de caminhão. Recontar histórias conhecidas, recuperando características da linguagem do texto original. Ler, com ajuda, diferentes gêneros. Ler, por si mesmo, textos conhecidos. Entender o sistema alfabético, mesmo escrevendo com erros ortográficos.
  10. 10.  Produzir textos simples de autoria. Espaçamento correto entre as palavras. Distinção entre letras e notações léxicas (acentos, til, trema, apóstrofe, cedilha, hífen). Reconhecimento, através da leitura, da função dos acentos gráficos nas palavras encontradas, pronunciando corretamente. Registro das atividades diárias. Leitura e ditado todos os dias. Trabalhar ortografia e gramática aproveitando os textos estudados.Matemática Identificar e empregar corretamente unidade e dezena; Leitura, interpretação e produção de escritas numéricas; Quantificar dúzia e meia dúzia; Conjuntos; Antecessor e sucessor; Maior e menor; Números ordinais até 10; Números cardinais até 99; Adição e subtração e seus termos; Realização de operações compreendendo seus significados (adição e subtração); Ordem crescente e decrescente; Igual e diferente; Operações com números até 99; Adição envolvendo até 9 dezenas, com reserva. Problemas envolvendo adição e subtração até 99;
  11. 11.  Realização de contagens por agrupamentos; Reconhecimento do calendário como forma de registrar e contar o tempo (dias, semanas, meses e ano); Conhecimento, utilização e estabelecimento de relações entre as unidades de medida e valor; Conhecimento e utilização das unidades de comprimento (m) Conhecimento e utilização das unidades de medida de massa (Kg); Utilização de instrumentos arbitrários para medir; Identificação de algumas propriedades das formas geométricas; Leitura e interpretação de dados e imagens; Leitura e interpretação de dados gráficos e imagens; Leitura e interpretação de dados em tabelas, gráficos e imagens; (conceito de linha e coluna); Reconhecimento dos números no contexto diário. Identificação e emprego correto de unidade, dezena e centena. Adição com reserva e subtração com recurso utilizando unidades e dezenas. Adição sem reserva e subtração sem recurso utilizando unidades, dezenas e centena. Composição e decomposição de quantidades. Ler e produzir escritas numéricas. Contagem de 1 em 1, 2 em 2, 3 em 3. Dominar as tabelas do 1, 2, 3. Números pares e ímpares. Ampliar o uso de estratégias pessoais em problemas envolvendo operações. Saber de memória alguns resultados (fatos básicos da adição e subtração). Identificar e representar diferentes formas geométricas. Realizar organização temporal com o uso do calendário.
  12. 12.  Noção do sistema de medidas convencionais (quilograma, metro, litro e tempo). Usar e fazer tabelas e gráficos de colunas (simples). Números cardinais até 500. Problemas envolvendo adição e subtração. Números romanos até X.História e Geografia Espaço físico da sala de aula, da escola e dos serviços prestados pelos funcionários; Conhecimento do caminho da casa até a escola; Localização do município no mapa (Estado e País); Conceito de bairro; Zona Urbana e Rural; O município nos aspectos: Sócio-Econômico, Geográfico e Cultural; Festas populares; A paisagem e seus elementos (relevo, vegetação...); Paisagem urbana e paisagem rural; Zona urbana e zona rural; Problemas ambientais da cidade e do campo; Paisagem característica do município; Localização do município no mapa (estado e país); Clima do município; História de Vida: Identidade Pessoal; Família / Casa / Escola; Localização da escola e da sua casa (rua, bairro, cidade); Os serviços públicos do bairro;
  13. 13.  Mapas e trajetos; Brincadeiras Folclóricas / Festas Populares; Folclore; A história dos descendentes africanos; Meios de transporte; Meios de comunicação; Datas escolares comemorativas;Ensino Religioso Valorizar e respeitar o Eu e o Outro; Compreender que somos parte da natureza; Compreender a importância da família em que está inserido e a convivência em sociedade; Direitos e deveres dos estudantes; Valores: amizade, solidariedade, amor, paz, respeito; Crianças que trabalham; Compreender que somos parte da natureza; Natal;Ciências Características dos objetos e seres: forma, tamanho, espessura, temperatura; Formas de manifestação da natureza: som, luz, calor, chuva, dia/noite; O homem como ser vivo; Órgãos dos sentidos; Orientação espacial a partir do corpo da criança: lateralidade, presente, passado, futuro;
  14. 14.  Corpo Humano: Imagem Higiene Alimentação Meio Ambiente: Preservação Solo Poluição Queimadas Ar Água Plantas: Tipos de Plantas (terrestres, aquáticas, aéreas) Utilidade e importância das plantas na vida do homem Partes da Planta Animais: Vertebrados e invertebrados Mamíferos Répteis Aves Anfíbios Animais existentes na região onde mora
  15. 15. CRONOGRAMA O cronograma que segue procura sistematizar as unidades que estruturam esta proposta de acordo com o tempo disponível, salientando, entretanto, que seu caráter é flexível e que podem ocorrer alterações ao longo da aplicação dos projetos. 2012 MesesUnidade Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro 1 X X 2 X X 3 X X 4 X 5 X 6 X 7 X 8 X X
  16. 16. AVALIAÇÃO A avaliação prevista nesta proposta, tal como consta na proposta Pedagógica daescola “é um processo contínuo, tendo por objetivo a verificação da aprendizagem, oaproveitamento e o desenvolvimento do educando, bem como a apuração final dorendimento escola.” e também a validade e adequação da própria proposta de trabalho ese pautará pelas determinações da Secretaria Municipal de Educação e da própriaUnidade Escolar. Nortearão também a avaliação: o interesse, a participação, a assiduidade, aresponsabilidade, o comprometimento e o cumprimento das regras estabelecidas pelaturma.

×