SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
ESCOLA IOLANDA PIRES Itabuna, Bahia 2009
PROJETO DE INTERVENÇÃO NA LEITURA E ESCRITA ,[object Object]
1. IDENTIFICAÇÃO Nome da escola: Escola Iolanda Pires Localização: Rua do cajueiro S/Nº - Bairro: Nova Ferradas – Itabuna –Bahia Direção: Denilda Ferreira da Silva Vice-direção: Telma Maria Araujo Coordenação Pedagógica: Márcia Cristina Pereira Cruz Docentes: Elba Carla, Gleice, José Damasceno, Maria Aparecida, Maria Lúcia, Simone, Eliane, Kely Patrícia, Urania Brandão, Vívian Cléa, Elisangela
2. Tema: “quem conta um conto aumenta um ponto...” 3. EIXO TEMÁTICO : Pluralidade Cultural 4. PROBLEMÁTICA :  De acordo com o diagnóstico realizado pelos professores, no 1º e 2º trimestres desse ano, a maioria dos alunos das turmas do CIN, CIR e CPA demonstraram dificuldades na leitura, interpretação e produção textual. Diagnóstico esse que possibilitou aos professores uma reflexão sobre o problema, levando-os à hipótese de que a razão das dificuldades de leitura e produção escrita estaria no pouco acesso dos alunos aos diversos gêneros textuais e em especial aos textos literários.
5. Fundamentação Teórica A definição do tema desse projeto para ser desenvolvido em nossa escola se apóia no conhecimento que temos de que o trabalho com a literatura infantil e infanto juvenil pode contribuir significativamente para o desenvolvimento cognitivo das crianças, ajudando a formar leitores.  Sendo assim, ao propor um trabalho com o gênero literário em sala de aula, apoiamo-nos também nas concepções de alguns estudiosos  que afirmam que  o trabalho com a Literatura Infantil pode certamente ajudar na valorização da criatividade, da independência e da emoção infantil, o chamado, pensamento crítico e segundo SILVEIRA (1997, p.149), "(…) e com ênfase à criança ativa, participante, não-conformista".
A Literatura Infantil, nas escolas, deve despertar o gosto pela leitura, pois "(…) a literatura pode proporcionar fruição, alegria e encanto quando trabalhada de forma significativa pelo aluno. Além disso, ela pode desenvolver a imaginação, os sentimentos, a emoção, a expressão e o movimento através de uma aprendizagem prazerosa". (SAWULSKI, 2002). Percebemos então que para desenvolver uma proposta voltada para a utilização da literatura infantil na escola é preciso ampliar a nossa percepção de que "(…) Ler não é decifrar palavras. A leitura é um processo em que o leitor realiza um trabalho ativo de construção do significado do texto, apoiando-se em diferentes estratégias, como seu conhecimento sobre o assunto, sobre o autor e de tudo o que sabe sobre a linguagem escrita e o gênero em questão". (RCNEI, 1998, p. 144).
COELHO explica que, "... a literatura infantil vem sendo criada, sempre atenta ao nível do leitor a que se destina... e consciente de que uma das mais fecundas fontes para a formação dos imaturos é a imaginação – espaço ideal da literatura. É pelo imaginário que o eu pode conquistar o verdadeiro conhecimento de si mesmo e do mundo em que lhe cumpre viver". COELHO (2000 p.141).
Portanto considerando os fundamentos teóricos que embasam o projeto reconhecemos que, o trabalho  em sala de aula com  Literatura Infantil é importante sob vários aspectos biopsicosociais. Quanto ao desenvolvimento cognitivo, ela proporciona às crianças meios para desenvolver habilidades que agem como facilitadores dos processos de aprendizagem. Estas habilidades podem ser observadas no aumento do vocabulário, nas referências textuais, na interpretação de textos, na ampliação do repertório lingüístico, na reflexão, na criticidade e na criatividade. Estas habilidades propiciariam no momento de novas leituras a possibilidade do leitor fazer inferências e novas releituras, agindo, assim, como facilitadores do processo de ensino-aprendizagem não só da língua, mas também das outras disciplinas.
6. JUSTIFICATIVA A leitura e a escrita são hoje um dos maiores desafios das escolas, visto que quando estimulada de forma criativa, possibilita a redescoberta do prazer de ler, a utilização da escrita em contextos sociais e a inserção da criança no mundo letrado. Pensando nesse contexto, o Projeto “Quem conta um conto aumenta um ponto...” torna-se necessário e viável, pois pretende fomentar a leitura, a interpretação e a produção por meio da contação de história. Com uma proposta de trabalho interdisciplinar com as literaturas infantil e infanto - juvenil, o projeto busca reunir escola e comunidade local em atividades de pesquisa e informações que contribuam para o resgate da história da comunidade, tornando o aluno a mola mestra do processo ensino aprendizagem.
7. OBJETIVOS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
7.2. Objetivos Específicos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
7.  AÇÕES NECESSÁRIAS : ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
8. METODOLOGIAS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Reescrita de histórias CPA I – matutino Professora: Lúcia
 
 
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Ilustração com personagens dos contos – CIN III - Urania
Reescrita de histórias – CIR III - Urania
Leitura e ilustração de parágrafos dos contos – CIN III - Urania
 
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
CONTEÚDOS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
RECURSOS ,[object Object],[object Object]
AVALIAÇÃO   A avaliação do projeto ocorrerá durante todo o processo de seu desenvolvimento, envolvendo a observação da atuação dos professores, as atividades de produção escrita e oral, confecção de murais ilustrados, atividades de interpretação e outras atividades escritas (contos e re-contos) desenvolvidas pelos alunos bem como a atuação de  pessoas da comunidade local,  considerando-se ainda os avanços obtidos e demonstrados pelos alunos no decorrer e ao final do projeto.
SÍNTESE/CULMINÂNCIA : A síntese do projeto ocorrerá com a realização do Dia D da leitura e contação de histórias na escola, onde estará acontecendo a exposição dos trabalhos realizados pelos professores e alunos de todas as turmas e divulgação dos livretos de histórias produzidos pelos alunos contando com a participação da comunidade  local.
BIBLIOGRAFIA AROEIRA, M.; SOARES, M.; MENDES, R.  Didática de pré-escola: vida e criança: brincar e aprender.  São Paulo: FTD, 1996, p. 167. BRASÍLIA.  Referencial Curricular Nacional para a Educação   Infantil  (RCNEI). Brasília: MEC/SEF, 1998.  COELHO, N. Literatura:  arte, conhecimento e vida . São Paulo: Peirópolis, 2000. 159p. COELHO, N.  A história da história . In: RIBEIRO, R.  O Patinho Feio . São Paulo: Editora Moderna, 1995.p. 31. RUFINO, C.; GOMES, W.  A importância da literatura infantil para o desenvolvimento da criança na fase da pré-escola . São José dos Campos: Univap, 1999. SAWULSKI, V.  Fruição e / ou aprendizagem através da Literatura Infantil  na escola 1.2002< htpp: /www.cce.ufsc.Br/^neitezel/literaturainfantil/verena.htm.>abril 2003. SILVEIRA, R.  Ela ensina com amor e carinho, mas toda enfezada, danada da vida . In: Cultura, mídia e educação: Educação e Realidade, Rio Grande do Sul: v.22, n.2, jul/dez 1997
Para refletir: “  Um sonho que se sonha só é apenas um sonho, mas um sonho que se sonha junto pode ser uma realidade .” Sonhar é acreditar que os nossos meninos e meninas podem superar as dificuldades e se tornarem leitores e escritores de suas próprias histórias é mais que um sonho. É uma possibilidade sim! (Márcia Cruz)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sequencia didatica _fabulas
Sequencia didatica _fabulasSequencia didatica _fabulas
Sequencia didatica _fabulas
Professora Cida
 
Plano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão EscolarPlano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão Escolar
Belister Paulino
 
Modelo de proposta para trabalho pedagógico
Modelo de proposta para trabalho pedagógicoModelo de proposta para trabalho pedagógico
Modelo de proposta para trabalho pedagógico
Elicio Lima
 
Projeto história em quadrinhos HQ
Projeto história em quadrinhos HQProjeto história em quadrinhos HQ
Projeto história em quadrinhos HQ
Leidi Laura Breguedo
 
Plano de ensino português corrigido
Plano de ensino português corrigidoPlano de ensino português corrigido
Plano de ensino português corrigido
simonclark
 
Projeto recuperação semestral reforço escolar
Projeto recuperação semestral reforço escolarProjeto recuperação semestral reforço escolar
Projeto recuperação semestral reforço escolar
alvinarocha
 
Apresentação projeto viajando pela leitura.
Apresentação  projeto viajando pela leitura.Apresentação  projeto viajando pela leitura.
Apresentação projeto viajando pela leitura.
blogjl
 
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgdPlano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Lucinaldo Tenório
 
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º anoSEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
Iolanda Sá
 

Mais procurados (20)

Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
 
Rotina escolar
Rotina escolarRotina escolar
Rotina escolar
 
Sequencia didatica _fabulas
Sequencia didatica _fabulasSequencia didatica _fabulas
Sequencia didatica _fabulas
 
Plano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão EscolarPlano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão Escolar
 
Projeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraProjeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a Leitura
 
Projeto semana da pátria
Projeto semana da pátriaProjeto semana da pátria
Projeto semana da pátria
 
Projeto de contação de histórias
Projeto de contação de históriasProjeto de contação de histórias
Projeto de contação de histórias
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Modelo de proposta para trabalho pedagógico
Modelo de proposta para trabalho pedagógicoModelo de proposta para trabalho pedagógico
Modelo de proposta para trabalho pedagógico
 
Projeto história em quadrinhos HQ
Projeto história em quadrinhos HQProjeto história em quadrinhos HQ
Projeto história em quadrinhos HQ
 
Plano de ensino português corrigido
Plano de ensino português corrigidoPlano de ensino português corrigido
Plano de ensino português corrigido
 
Projeto jornal escolar
Projeto jornal escolarProjeto jornal escolar
Projeto jornal escolar
 
Projeto recuperação semestral reforço escolar
Projeto recuperação semestral reforço escolarProjeto recuperação semestral reforço escolar
Projeto recuperação semestral reforço escolar
 
Planejamento os cinco sentidos
Planejamento os cinco sentidosPlanejamento os cinco sentidos
Planejamento os cinco sentidos
 
Psicogênese da Língua Escrita
Psicogênese da Língua EscritaPsicogênese da Língua Escrita
Psicogênese da Língua Escrita
 
Apresentação projeto viajando pela leitura.
Apresentação  projeto viajando pela leitura.Apresentação  projeto viajando pela leitura.
Apresentação projeto viajando pela leitura.
 
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgdPlano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
Plano de atendimento educacional especializado para aluno tgd
 
Projeto baú dos sonhos
Projeto            baú dos sonhosProjeto            baú dos sonhos
Projeto baú dos sonhos
 
Ciclo de alfabetização
Ciclo de alfabetizaçãoCiclo de alfabetização
Ciclo de alfabetização
 
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º anoSEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
 

Destaque

Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."
Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."
Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."
Tatiane Gomes
 
Projeto Quem conta um conto aumenta o encanto
Projeto Quem conta um conto aumenta o encantoProjeto Quem conta um conto aumenta o encanto
Projeto Quem conta um conto aumenta o encanto
valesteves
 
Segundo teste para saber se é um psicopata
Segundo teste para saber se é um psicopataSegundo teste para saber se é um psicopata
Segundo teste para saber se é um psicopata
Byron Lanverly
 
Projeto circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologias
Projeto   circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologiasProjeto   circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologias
Projeto circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologias
Nayane Mertens
 
Plano Participativo De Intervenção
Plano Participativo De  IntervençãoPlano Participativo De  Intervenção
Plano Participativo De Intervenção
osconectados
 
Slides projeto de pesquisa e aprendizagem versao 2003
Slides   projeto de pesquisa e aprendizagem versao 2003Slides   projeto de pesquisa e aprendizagem versao 2003
Slides projeto de pesquisa e aprendizagem versao 2003
Ana Paula Nogueira
 
Projeto histórias infantis
Projeto histórias infantisProjeto histórias infantis
Projeto histórias infantis
Iliane2
 
Apresentação para Reunião Berçário II
Apresentação para Reunião Berçário IIApresentação para Reunião Berçário II
Apresentação para Reunião Berçário II
barbararib
 
Psicopatia e transtorno de personalidade anti-social
Psicopatia e transtorno de personalidade anti-social Psicopatia e transtorno de personalidade anti-social
Psicopatia e transtorno de personalidade anti-social
Laura Marcht
 
Apresentação eproinf projeto de leitura
Apresentação eproinf  projeto de leituraApresentação eproinf  projeto de leitura
Apresentação eproinf projeto de leitura
veraluciarottini
 

Destaque (20)

Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."
Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."
Apresentação do Projeto:"Eu imagino,reconto e aprendo com os Contos de Fadas."
 
Projeto Quem conta um conto aumenta o encanto
Projeto Quem conta um conto aumenta o encantoProjeto Quem conta um conto aumenta o encanto
Projeto Quem conta um conto aumenta o encanto
 
As três partes_Releitura
As três partes_ReleituraAs três partes_Releitura
As três partes_Releitura
 
Projeto Leitura-conto de fadas
Projeto Leitura-conto de fadasProjeto Leitura-conto de fadas
Projeto Leitura-conto de fadas
 
Monografia Lucélia Pedagogia 2011
Monografia Lucélia Pedagogia 2011Monografia Lucélia Pedagogia 2011
Monografia Lucélia Pedagogia 2011
 
Segundo teste para saber se é um psicopata
Segundo teste para saber se é um psicopataSegundo teste para saber se é um psicopata
Segundo teste para saber se é um psicopata
 
Projeto circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologias
Projeto   circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologiasProjeto   circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologias
Projeto circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologias
 
Plano Participativo De Intervenção
Plano Participativo De  IntervençãoPlano Participativo De  Intervenção
Plano Participativo De Intervenção
 
Revisão do conteúdo
Revisão do conteúdoRevisão do conteúdo
Revisão do conteúdo
 
Hora do Conto
Hora do ContoHora do Conto
Hora do Conto
 
Plano diretor de ação 2014 pronto
Plano diretor de ação 2014 prontoPlano diretor de ação 2014 pronto
Plano diretor de ação 2014 pronto
 
Pacto lp leitura e ludicidade
Pacto lp leitura e ludicidadePacto lp leitura e ludicidade
Pacto lp leitura e ludicidade
 
Slides projeto de pesquisa e aprendizagem versao 2003
Slides   projeto de pesquisa e aprendizagem versao 2003Slides   projeto de pesquisa e aprendizagem versao 2003
Slides projeto de pesquisa e aprendizagem versao 2003
 
Projeto histórias infantis
Projeto histórias infantisProjeto histórias infantis
Projeto histórias infantis
 
Apresentação para Reunião Berçário II
Apresentação para Reunião Berçário IIApresentação para Reunião Berçário II
Apresentação para Reunião Berçário II
 
Projeto Hora Do Conto
Projeto Hora Do ContoProjeto Hora Do Conto
Projeto Hora Do Conto
 
Psicopatia e transtorno de personalidade anti-social
Psicopatia e transtorno de personalidade anti-social Psicopatia e transtorno de personalidade anti-social
Psicopatia e transtorno de personalidade anti-social
 
Pacto lp unidade 1
Pacto lp   unidade 1Pacto lp   unidade 1
Pacto lp unidade 1
 
Proposta De Ensino De LíNgua Portuguesa Dentro Da Sala De Aula
Proposta De Ensino De LíNgua Portuguesa Dentro Da Sala De AulaProposta De Ensino De LíNgua Portuguesa Dentro Da Sala De Aula
Proposta De Ensino De LíNgua Portuguesa Dentro Da Sala De Aula
 
Apresentação eproinf projeto de leitura
Apresentação eproinf  projeto de leituraApresentação eproinf  projeto de leitura
Apresentação eproinf projeto de leitura
 

Semelhante a Apresentação do projeto quem conta um conto

Projeto Final do Curso Mediadores de Leitura
Projeto Final do Curso Mediadores de LeituraProjeto Final do Curso Mediadores de Leitura
Projeto Final do Curso Mediadores de Leitura
bboldrini
 
Projeto leitura. Aividade 4.6
Projeto leitura. Aividade 4.6Projeto leitura. Aividade 4.6
Projeto leitura. Aividade 4.6
KarolineRoncoli
 
Slide projeto de leitura
Slide projeto de leituraSlide projeto de leitura
Slide projeto de leitura
Claudia Anjos
 
Projeto didatico lendo o mundo
Projeto didatico lendo o mundoProjeto didatico lendo o mundo
Projeto didatico lendo o mundo
Mari Santos
 
projeto_ler_e_uma_aventura1.pdf
projeto_ler_e_uma_aventura1.pdfprojeto_ler_e_uma_aventura1.pdf
projeto_ler_e_uma_aventura1.pdf
KelianeCastro3
 
Apresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciais
Apresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciaisApresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciais
Apresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciais
leao162010
 
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
cefaprodematupa
 

Semelhante a Apresentação do projeto quem conta um conto (20)

25112014012203 1 leitura
25112014012203 1 leitura25112014012203 1 leitura
25112014012203 1 leitura
 
sacola viajante Projeto de Leitura
sacola viajante Projeto de Leiturasacola viajante Projeto de Leitura
sacola viajante Projeto de Leitura
 
Projeto elania (3
Projeto elania (3Projeto elania (3
Projeto elania (3
 
Projeto Final do Curso Mediadores de Leitura
Projeto Final do Curso Mediadores de LeituraProjeto Final do Curso Mediadores de Leitura
Projeto Final do Curso Mediadores de Leitura
 
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
 
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
 
Projeto leitura. Aividade 4.6
Projeto leitura. Aividade 4.6Projeto leitura. Aividade 4.6
Projeto leitura. Aividade 4.6
 
Slide projeto de leitura
Slide projeto de leituraSlide projeto de leitura
Slide projeto de leitura
 
Projeto didatico lendo o mundo
Projeto didatico lendo o mundoProjeto didatico lendo o mundo
Projeto didatico lendo o mundo
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
projetoamigoleitor
projetoamigoleitorprojetoamigoleitor
projetoamigoleitor
 
projeto_ler_e_uma_aventura1.pdf
projeto_ler_e_uma_aventura1.pdfprojeto_ler_e_uma_aventura1.pdf
projeto_ler_e_uma_aventura1.pdf
 
A arvore generosa
A arvore generosaA arvore generosa
A arvore generosa
 
Apresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciais
Apresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciaisApresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciais
Apresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciais
 
Projeto Conta que eu Conto
Projeto Conta que eu ContoProjeto Conta que eu Conto
Projeto Conta que eu Conto
 
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
 
Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017
Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017
Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017
 
Contação de histórias
Contação de históriasContação de histórias
Contação de histórias
 
PROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docx
PROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docxPROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docx
PROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docx
 
PROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docx
PROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docxPROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docx
PROJETO Ed Inf 2023 Ler é Bom Expreimente.docx
 

Mais de marcia cristina (7)

Cópia de slid refletindo coletivamente o regimento referência da escola grapiúna
Cópia de slid refletindo coletivamente o regimento referência da escola grapiúnaCópia de slid refletindo coletivamente o regimento referência da escola grapiúna
Cópia de slid refletindo coletivamente o regimento referência da escola grapiúna
 
Acolhimento e calor humano na construção das relações
Acolhimento e calor humano na construção das relaçõesAcolhimento e calor humano na construção das relações
Acolhimento e calor humano na construção das relações
 
Jornada Pedagógica da eja 2007
Jornada Pedagógica da eja 2007Jornada Pedagógica da eja 2007
Jornada Pedagógica da eja 2007
 
Jornada Pedagógica da eja 2007
Jornada Pedagógica da eja 2007Jornada Pedagógica da eja 2007
Jornada Pedagógica da eja 2007
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um conto
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um conto
 
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 

Último (20)

livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 

Apresentação do projeto quem conta um conto

  • 1. ESCOLA IOLANDA PIRES Itabuna, Bahia 2009
  • 2.
  • 3. 1. IDENTIFICAÇÃO Nome da escola: Escola Iolanda Pires Localização: Rua do cajueiro S/Nº - Bairro: Nova Ferradas – Itabuna –Bahia Direção: Denilda Ferreira da Silva Vice-direção: Telma Maria Araujo Coordenação Pedagógica: Márcia Cristina Pereira Cruz Docentes: Elba Carla, Gleice, José Damasceno, Maria Aparecida, Maria Lúcia, Simone, Eliane, Kely Patrícia, Urania Brandão, Vívian Cléa, Elisangela
  • 4. 2. Tema: “quem conta um conto aumenta um ponto...” 3. EIXO TEMÁTICO : Pluralidade Cultural 4. PROBLEMÁTICA : De acordo com o diagnóstico realizado pelos professores, no 1º e 2º trimestres desse ano, a maioria dos alunos das turmas do CIN, CIR e CPA demonstraram dificuldades na leitura, interpretação e produção textual. Diagnóstico esse que possibilitou aos professores uma reflexão sobre o problema, levando-os à hipótese de que a razão das dificuldades de leitura e produção escrita estaria no pouco acesso dos alunos aos diversos gêneros textuais e em especial aos textos literários.
  • 5. 5. Fundamentação Teórica A definição do tema desse projeto para ser desenvolvido em nossa escola se apóia no conhecimento que temos de que o trabalho com a literatura infantil e infanto juvenil pode contribuir significativamente para o desenvolvimento cognitivo das crianças, ajudando a formar leitores. Sendo assim, ao propor um trabalho com o gênero literário em sala de aula, apoiamo-nos também nas concepções de alguns estudiosos que afirmam que o trabalho com a Literatura Infantil pode certamente ajudar na valorização da criatividade, da independência e da emoção infantil, o chamado, pensamento crítico e segundo SILVEIRA (1997, p.149), &quot;(…) e com ênfase à criança ativa, participante, não-conformista&quot;.
  • 6. A Literatura Infantil, nas escolas, deve despertar o gosto pela leitura, pois &quot;(…) a literatura pode proporcionar fruição, alegria e encanto quando trabalhada de forma significativa pelo aluno. Além disso, ela pode desenvolver a imaginação, os sentimentos, a emoção, a expressão e o movimento através de uma aprendizagem prazerosa&quot;. (SAWULSKI, 2002). Percebemos então que para desenvolver uma proposta voltada para a utilização da literatura infantil na escola é preciso ampliar a nossa percepção de que &quot;(…) Ler não é decifrar palavras. A leitura é um processo em que o leitor realiza um trabalho ativo de construção do significado do texto, apoiando-se em diferentes estratégias, como seu conhecimento sobre o assunto, sobre o autor e de tudo o que sabe sobre a linguagem escrita e o gênero em questão&quot;. (RCNEI, 1998, p. 144).
  • 7. COELHO explica que, &quot;... a literatura infantil vem sendo criada, sempre atenta ao nível do leitor a que se destina... e consciente de que uma das mais fecundas fontes para a formação dos imaturos é a imaginação – espaço ideal da literatura. É pelo imaginário que o eu pode conquistar o verdadeiro conhecimento de si mesmo e do mundo em que lhe cumpre viver&quot;. COELHO (2000 p.141).
  • 8. Portanto considerando os fundamentos teóricos que embasam o projeto reconhecemos que, o trabalho em sala de aula com Literatura Infantil é importante sob vários aspectos biopsicosociais. Quanto ao desenvolvimento cognitivo, ela proporciona às crianças meios para desenvolver habilidades que agem como facilitadores dos processos de aprendizagem. Estas habilidades podem ser observadas no aumento do vocabulário, nas referências textuais, na interpretação de textos, na ampliação do repertório lingüístico, na reflexão, na criticidade e na criatividade. Estas habilidades propiciariam no momento de novas leituras a possibilidade do leitor fazer inferências e novas releituras, agindo, assim, como facilitadores do processo de ensino-aprendizagem não só da língua, mas também das outras disciplinas.
  • 9. 6. JUSTIFICATIVA A leitura e a escrita são hoje um dos maiores desafios das escolas, visto que quando estimulada de forma criativa, possibilita a redescoberta do prazer de ler, a utilização da escrita em contextos sociais e a inserção da criança no mundo letrado. Pensando nesse contexto, o Projeto “Quem conta um conto aumenta um ponto...” torna-se necessário e viável, pois pretende fomentar a leitura, a interpretação e a produção por meio da contação de história. Com uma proposta de trabalho interdisciplinar com as literaturas infantil e infanto - juvenil, o projeto busca reunir escola e comunidade local em atividades de pesquisa e informações que contribuam para o resgate da história da comunidade, tornando o aluno a mola mestra do processo ensino aprendizagem.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. Reescrita de histórias CPA I – matutino Professora: Lúcia
  • 16.  
  • 17.  
  • 18.
  • 19. Ilustração com personagens dos contos – CIN III - Urania
  • 20. Reescrita de histórias – CIR III - Urania
  • 21. Leitura e ilustração de parágrafos dos contos – CIN III - Urania
  • 22.  
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26. AVALIAÇÃO   A avaliação do projeto ocorrerá durante todo o processo de seu desenvolvimento, envolvendo a observação da atuação dos professores, as atividades de produção escrita e oral, confecção de murais ilustrados, atividades de interpretação e outras atividades escritas (contos e re-contos) desenvolvidas pelos alunos bem como a atuação de pessoas da comunidade local, considerando-se ainda os avanços obtidos e demonstrados pelos alunos no decorrer e ao final do projeto.
  • 27. SÍNTESE/CULMINÂNCIA : A síntese do projeto ocorrerá com a realização do Dia D da leitura e contação de histórias na escola, onde estará acontecendo a exposição dos trabalhos realizados pelos professores e alunos de todas as turmas e divulgação dos livretos de histórias produzidos pelos alunos contando com a participação da comunidade local.
  • 28. BIBLIOGRAFIA AROEIRA, M.; SOARES, M.; MENDES, R. Didática de pré-escola: vida e criança: brincar e aprender. São Paulo: FTD, 1996, p. 167. BRASÍLIA. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (RCNEI). Brasília: MEC/SEF, 1998. COELHO, N. Literatura: arte, conhecimento e vida . São Paulo: Peirópolis, 2000. 159p. COELHO, N. A história da história . In: RIBEIRO, R. O Patinho Feio . São Paulo: Editora Moderna, 1995.p. 31. RUFINO, C.; GOMES, W. A importância da literatura infantil para o desenvolvimento da criança na fase da pré-escola . São José dos Campos: Univap, 1999. SAWULSKI, V. Fruição e / ou aprendizagem através da Literatura Infantil na escola 1.2002< htpp: /www.cce.ufsc.Br/^neitezel/literaturainfantil/verena.htm.>abril 2003. SILVEIRA, R. Ela ensina com amor e carinho, mas toda enfezada, danada da vida . In: Cultura, mídia e educação: Educação e Realidade, Rio Grande do Sul: v.22, n.2, jul/dez 1997
  • 29. Para refletir: “ Um sonho que se sonha só é apenas um sonho, mas um sonho que se sonha junto pode ser uma realidade .” Sonhar é acreditar que os nossos meninos e meninas podem superar as dificuldades e se tornarem leitores e escritores de suas próprias histórias é mais que um sonho. É uma possibilidade sim! (Márcia Cruz)