Jornal saber

898 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
898
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal saber

  1. 1. AFM– CONHECIMENTOS LTDA 26/02/2011 Volume 1, Edição1JORNAL DO SABERApresentaçãoEste jornal tem como objetivo apresentar estratégias para que os professores dadisciplina de Introdução à Engenharia elaborem aulas mais dinâmicas e abran-gentes utilizando as tecnologias da Informação e Comunicação(TIC), envolvendosituações circunstanciais da vida acadêmica e social do discente.Plano da Disciplina “Introdução à Engenharia”EMENTA: A engenharia e o desenvolvimento da sociedade. Relações humanísti-case interpessoais. Nesta ediçãoOBJETIVOS: Apresentar a origem da engenharia Identificar as diversas atribuições do engenheiro Ensino c/TIC e a Geração Digital ...2 Permitir melhor humanização do profissional Entrevista com especialista ………..2 História em quadrinhos na sala deCONTEÚDOS: História da Engenharia Civil aula ............................................. .3 Atribuição profissional Wikpédia em sala de aula .......... .3 Relações interpessoais Exemplo de aula com vídeos ....... .4 Comunicação e liderança Bibliotecas virtuais ...................... .4 Trabalhando c/ registros visuais.. 5METODOLOGIA: Aulas expositivas e dialogadas, recursos tecnológicos, estudo Estudo do meio ........................... .5do meio, estudo de caso, registro de filmagem, entrevista, uso de TIC, vídeos, Portal do professor …………..……….5blogs. Estudo de caso……………………... ... 6AVALIAÇÃO: Processual em cada atividade Blogs interessantes ……………... .... 7 Avaliação da aprendizagem com TIC .............................................. 7BIBLIOGRAFIA:Bazzo, W. A. & Pereira, L. T. do V. 1993. Introdução a Engenharia. Edito- Artigo:Conflitos entre engenheiros e arquitetos ……………………..……...7raUniversidade Federal de Santa Catarina.Bono, E. 1992. Criatividade levada a sério-como gerar ideias produtivasatravésdo pensamento lateral. Livraria Pioneira editoraChaui M. 1999. Convite a Filosofia. 11 edição. Editora Atica.Saviani, D. 1999.A Nova Lei da Educação-LDB/Trajetória/Limites e Pers-pectivas. Comissão editorialEditora Autores Associados. Fernando de Carvalho BeltrãoSchwartz, G. 2000. As Profissões do Futuro. Editora PubliFolha Martha Leite Lyra Cavalcante Ana Aparecida de B. Guimarães
  2. 2. Ensino com TIC e a Geração Digital Filhos da era digital Não se pode deter os avanços tecno- na evolução mental de seus alunos. lógicos. A informática veio para ficar. Os alunos de hoje são conhecidos A Internet surgiu e trouxe inúmeros como “nativos digitais”, isto é, já benefícios na área da comunicação e nasceram com o computador em da divulgação do conhecimento. casa. Há também os chamados Através do computador é possível “imigrantes digitais”, indivíduos de um aluno entender muito mais de uma geração mais antiga, que se um determidado assunto, do que em adaptam à Internet. uma aula expositiva. O acesso a ví- Em repercussão dos casos relatados, deos e jogos educativos estimula o podemos citar as mudanças de com- interesse dos alunos e a aprendiza- portamento no aprender, a facilida- gem. de em adquirir conhecimento, a faci- O professor é desafiado a inovar e lidade na comunicação, a dificuldade diversificar suas aulas e busca na na aprendizagem, a dificuldade em Internet múltiplas atividades para acompanhar a velocidade destasNativo digital sua prática pedagógica, pois se bem mudanças, e a falta de concentra- planejadas, auxiliam no raciocínio e ção. Entrevista com especialista Engenheiro de Obra Alexandre Guimarães Fonseca 1-Como se dá o relacionamento entre o engenheiro e os membros de sua equipe de trabalho? Cabe ao engenheiro da obra motivar seus funcionários e prestadores de serviço, para que cumpram prazos e executem suas atividades com qualidade. É importante ter equipes comprometidas e treinadas. A ideia é estabelecer metas de produção a serem atingidas, oferecendo aos subordi- nados alguma compensação - mesmo que financeira - pelos bons resultados. 2-Trabalhando com diversas camadas da sociedade ao mesmo tempo, como lida com essa realidade? Você aprende a trabalhar com pessoas com formações e níveis de escolarida- de diversos. O engenheiro precisa aprender a transitar entre o diálogo técni- co e o mais simples, objetivo, pois ele tem de dar ordens e explicar os servi- ços a pessoas que não têm a mesma formação técnica que ele. 3- Você possui estratégias para o bom entrosamento do grupo? O engenheiro de obra também é educador. Ao receber uma nova equipe, é preciso treiná-la para que os serviços estejam padronizados segundo a filoso- fia e as exigências de quali-dade da construtora. 4-Como os treinamentos são feitos? Há treinamentos que ensinam quais são os procedimentos da construtora, mostrando a ordenação das etapas da obra, tolerâncias de atraso em relação a prazos e à qualidade do produto final. E há também o aprendizado do dia a dia, para corrigir falhas, ensinar sobre recebimento e cuidados com os materi-2 ais, minimização de arremates e retrabalhos, resíduos e outros.
  3. 3. Wikpédia em sala de aula Proposta de aula sobre “A se- gurança no trabalho nos cantei- ros de obras.” Objetivo: Conhecer a Norma Regulamentadora 18 NR a par- tir dos seguintes sites de repor- tagens:História em quadrinhos na sala de aula Reportagem na revista téchne: Segurança contra as estatísticasA arte seqüencial, como é classificada a História em Quadrinhos, é http://uma forma de arte que conjuga texto e imagens com o objetivo de www.revistatechne.com.br/narrar histórias dos mais variados gêneros e estilos. São, em geral, engenharia-civil/139/publicadas no formato de revistas, livros ou em tiras publicadas em imprime105566.asprevistas e jornais. Reportagem no jornal GAZETAA principal função deste recurso é a de comunica idéias ou históriasatravés de palavras e imagens e sua utilização em sala de aula como 13/08/2010:Comitê vai debaterrecurso didático-pedagógico e, até mesmo, como metodologia de segurança em canteiros de o-ensino, pode ser um instrumento viável e prático no sentido de po- bras http://gazeta-rs.com.br/der levar o aluno a uma melhor compreensão do conteúdo da disci- noticia.php?id=755Oplina apresentado durante as aulas. Os quadrinhos podem ser um Metodologia : As reportagens“estimulante” para sensibilizar o aluno quanto a questões ou pro-blemas referentes ao seu meio social. É um meio muito eficiente de serão distribuídas para os alu-propagação de ideias. nos, que farão, num primeiroA mensagem das histórias em quadrinhos é transmitida ao leitor momento, a leitura e análisepor dois processos: por meio da linguagem verbal – expressa a fala, dos textos socializados na tur-o pensamento dos personagens, a voz do narrador e o som envolvi- ma, e, para complementar,do – e por meio da linguagem visual – no qual o leitor interpretaráas imagens contidas. serão levados a uma obra paraOs quadrinhos estimulam muito a inteligência e a imaginação dos avaliar o nível de segurança nojovens, aliando-se a um raciocínio mais direto e amplo destes. São canteiro de obra. Por fim, elesatraentes porque conseguem prender a atenção como nenhum produzirão um relatório dooutro recurso didático seria capaz. A informação é apreendida num assunto trabalhado.tempo bastante curto.Propomos que o professor elabore uma história em quadrinhos queapresente os procedimentos ou técnicas de organização de um can-teiro de obra. 3
  4. 4. Usando textos científicos em aulas: Exemplos de aula Bibliotecas Virtuais com videos- Estu- Proposta de aula sobre “O en- formar cientistas e engenheiros dando na Internet genheiro dos novos tempos” capazes de combinar profundo Objetivo: Identificar o perfil do conhecimento técnico e científi- engenheiro na atualidade a par- co a habilidades gerenciais exige tir dos seguintes sites de textos uma série de mudanças curricu- científicos (Bibliotecas Virtuais): lares. Implícito nesse discursoPlano de aulaCurso: engenharia civil A qualificação/requalificação do está, obviamente, o diagnósticoDisciplina: introdução à engenha- engenheiro: Os novos processos de que o modelo vigente de for-ria de trabalho bem como o pro- mação desses profissionais tor-Data: 26/02/2011 gresso técnico estão a requerer nou-se inadequado à atual reali-Duração: 1h30mim um engenheiro com qualificação dade brasileira.http://Tema: Campus de atuação do de novo tipo. A formação esco- www.scielo.br/scielo.php?engenheiro lar e a capacitação profissional script=sci_abstract&pid=S1414-Objetivo: Debater sobre a a- não mais se restringem aos cur- 40772009000300005&lng=pt&nbrangência das atribuições do sos formais acadêmicos, mas rm=iso&tlng=ptengenheiro e seus múltiplos exigem uma educação continua- O professor apresenta o temaperfis da a partir da prática do traba- no PowerPoint e solicita aosProposta de aula: Num primeiromomento( 10’), grupos de 3 alu- lho e a volta à Escola. http:// alunos uma resenha a partir dosnos irão responder, por escrito, www.scielo.br/pdf/prod/v10n1/ endereços eletrônicos forneci-quais as atribuições do engenhei- v10n1a03.pdf dos. Noutro momento, o profes-ro. Educação CTS: uma proposta sor abre um debate para sociali-2º momento(15’)— os grupos para a formação de cientistas e zar o tema estudado.irão socializar com a turma quais engenheiros: A necessidade deas atribuições do engenheiro. Eelencá-las no quadro.3° momento— serão disponibili-zados dois vídeos em sala deaula. (15’)Por fim, a turma irá confrontaro conteúdo dos vídeos com oque foi escrito no quadro e pro-duzir um texto individual sobreas áreas de atuação do enge-nheiro e indicar qual ou quaisárea(s) pretende atuar.Link de acesso:1- http://www.youtube.com/watch?v=X0xvgDW_Hbo4
  5. 5. Trabalhando com registros visuaisPlano de aulaCurso: engenharia civilDisciplina: Introdução à EngenhariaData: 26/02/2011Tema: Canteiro de obrasObjetivo: Apresentar um canteiro de obras e identificar as fases de uma cons-trução.Proposta de aula: Utilizando vídeo produzido pelo professor, mostrar, numprimeiro momento, algumas das atividades num canteiro de obras. Após aexposição, explorar o conhecimento dos alunos provocando críticas ao vídeo.Solicitar relação de todas as fases de uma construção, em ordem cronológica. “Canteiro de obras é uma area de trabalho fixa e tmporária, onde se desen- volvem operações de apoio e execução de uma obra.”Estudo do meio Portal do Professor Plano de aula Proposta: Será feito um Curso: engenharia civil diagnóstico do canteiro de Disciplina: Introdução à Engenharia obras existente, a fim de Data: 26/02/2011 gerar subsídios para a reali- Tema: A educação em engenharia no Brasil zação das etapas de padro- Objetivo: Apresentar uma retrospectiva do nização e planejamento. Ensino de Engenharia no Brasil e promover Conteúdos prévios: Conhe- um debate sobre a importância da engenha- cimentos sobre segurança ria para a sociedade atualLocal: Canteiro de obras. É no trabalho, leitura de pro-uma área de trabalho fixa e jetos executivos, noções de Proposta de aula: Explorando o Portal do Professor, com a matéria “Princípios Nortea-temporária, onde se desen- espaço físico e planejamen- dores das Engenharias nos Institutos Fede-volvem operações de apoio to. rais”, o professor solicita aos alunos umae execução de uma obra. Procedimentos no local: leitura da matéria e solicita uma resenhaObjetivo: Planejar o uso do Registros fotográficos e sobre o capítulo intitulado “Da discussãoterreno não ocupado pelo anotações. sobre a educação em engenharia para a soci-edifício, para obter a me- Avaliação: Elaboração de edade atual” e abre espaço, em aula, paralhor utilização do espaço um croqui de um canteiro debater o tema com a turma.físico disponível, de forma a de obras com padronizaçãopossibilitar que homens e e planejamento, apresen- Link de acesso: http://máquinas trabalhem com tando justificativas para o portaldoprofessor.mec.gov.br/segurança e eficiência. trabalho realizado. storage/materiais/0000013579.pdf 5
  6. 6. Estudo de caso: Acidente na obra do Rodoanel 13 de novembro de 2009 O Rodoanel Mário Covas (SP-021) é um anel viário em construção em tor- no da Grande São Paulo. O objetivo do projeto é interligar as rodovias que chegam à capital paulista para aliviar o tráfego de caminhões nas margi- nais Tietê e Pinheiros. Três vigas de um viaduto do Rodoanel em obras caíram na pista sentido São Paulo da rodovia Régis Bittencourt na região do município de Embu, na Grande São Paulo. O acidente ocorreu por volta das 21h15, no km 279. Segundo a Autopista Régis Bittencourt, pelo menos um caminhão e dois carros foram atingidos. Três pessoas ficaram feridas no acidente e foram encaminhadas para hospitais locais A empresa Dersa S.A, responsável pelo gerenciamento das obras do viadu- to do Rodoanel, está retirando as vigas que caíram no viaduto do Rodoa- nel Segundo o diretor de engenharia da empresa, Paulo Souza, a queda das vigas pode ter ocorrido por um "efeito dominó". "O que se sabe é que houve uma falha. Uma hipótese é que uma viga tenha rompido e provocou a queda das outras três. A quarta viga não caiu por- que estava em sentido contrário", disse Souza. "O erro foi na execução do projeto. Mas ainda é prematuro apontar cau- sas", afirmou o engenheiro Paulo Vieira de Souza, diretor de Engenharia da Dersa. Entre as hipóteses para as falhas na execução das obras, o governo apon- tou ontem suspeitas em erro na fixação, no transporte e na própria estru- tura das vigas - o que inclui a qualidade do material usado para fazê-las. Pode ter havido um encurvamento na viga. Esse encurvamento seria uma decorrência da má qualidade do material ou de rachaduras imperceptíveis ocorridas durante o transporte. As vigas podem ainda ter caído por erros de fixação dessas estruturas no viaduto. "As vigas são presas por um pro- duto de neoprene e a forma como as vigas foram fixadas será analisada, assim como as demais hipóteses", afirmou Souza. Ele explicou que é pro- vável que o problema tenha se concentrado em apenas uma das vigas, que acabou derrubando as outras duas por um "efeito dominó". Como duas das quatro vigas ficaram intactas (até mesmo uma das que caíram), a hi- pótese de erro na fixação se fortalece. Os motivos do acidente devem ser apontados em relatório do Instituto de Pesquisa Tecnológica (IPT) e do Instituto de Engenharia em até 15 dias. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Questões para discussão: Buscar mais subsídios do caso. Analisar as hipóteses descritas no caso. Fundamentar a hipótese que você considera mais coerente. Investigar outra(s) hipótese(s) para o caso Sites pesquisados: http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4100785-EI8139,00- Vgas+de+obra+do+Rodoanel+caem+sobre+carros+ficam+feridos.html#tarticl e http://www.estadao.com.br/noticias/geral,governo-ve-falha-de-execucao-na -obra-do-rodoanel,466762,0.htm6
  7. 7. Avaliação da Blogs interessantes na temática do jornal Aprendizagem com 1. http://engenhariaparaavida.blogspot.com/2011/02/faltam- TIC formados-em-engenharia-no-pais.html É indiscutível: a tecnologia facilita Blog com o objetivo de auxiliar o o ensino em qualquer grau. Mas processo de aprendizagem dos mesmo com as aulas que tivemos estudantes de Engenharia e de tão bem explicadas, por falta de Cursos Técnicos das ciências exa- hábito ou por medo, sentimos difi- tas e naturais. culdades em aplicar os diversos 2. http://engenharianodiaadia.blogspot.com/2011/02/qualidade-da- recursos. Passado o primeiro mo- distribuicao-da-energia.html mento, percebemos um universo rico de recursos a ser explorado. Este blog, de forma fácil e des- Precisamos apenas, de um pouco complicada, apresenta vídeos e mais de tempo para nos familiari- artigos para formação e informa- zarmos com ele. Percebemos, tam- ção dos estudantes e profissionais de engenharia. bém, que não podemos fazer uso das TIC em qualquer atividade, se 3. http://www.engthiagopinheiro.blogspot.com/ antes não houver um planejamen- Blog com o objetivo de ser um to. Acreditamos que só melhorare- fórum de engenharia , com o mos, se nos dispusermos a apreen- acervo de informações para es- der mais, sem medo e com vontade tudantes e profissionais da área. de nos atualizarmos. Gostaríamos que todas as disciplinas do curso trabalhassem com TIC. Seria uma forma de nos deixar mais próximos Artigo: Conflitos entre engenheiros e arquitetosPlano de aula “Conflitos entre engenheiros e arquitetos”Curso: engenharia civilDisciplina: Introdução à Engenharia O processo de projeto envolve inúmeros profissio-Tema: Relações interpessoais nais, com diferentes especialidades,, o que contribuiObjetivo: Resolver situações de conflitos no ambiente para alguns conflitos. O mais conhecido, talvez, sejade trabalho. a distinção do olhar sobre o projeto e a obra com oProposta de aula: A partir da leitura do Artigo “Conflitosentre engenheiros e arquitetos”, o professor: qual o engenheiro civil e o arquiteto realizam. Para1. Abre o tema para debate. o engenheiro, uma construção pode ser definida2. Exibe a 1ª parte do vídeo “ Conflitos”. pelos elementos estruturais, aos quais ele atribui a3. Coloca os alunos para repetir a dinâmica apresentada maior relevância, enquanto que, para o arquiteto,no vídeo. ela pode ser um marco estético na paisagem urba-3. Exibe a 2ª parte do vídeo “Conflitos”. na. O conflito entre engenheiros e arquitetos é tra-4. Socializa e conduz a turma para a conclusão da dinâ- dicionalmente um dos maiores problemas no proje-mica de grupo e do objetivo da aula. to das construções. 7

×