2015- Curso 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 2: a construção do diagnóstico

578 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
578
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2015- Curso 'A PRÁTICA DO PSICANALISTA' - Aula 2: a construção do diagnóstico

  1. 1. Curso A prática do psicanalista Coordenação Alexandre Simões Encontro 2: A chegada do paciente: a construção do diagnóstico
  2. 2. TRANSIÇÕES CRUCIAIS A CADA CHEGADA DE UM PACIENTE Apresentado como desordem / transtorno Demarcado como modalidade de gozo SINTOMA aquilo que dificulta a performance de uma função, o desempenho de uma habilidade, a manutenção de um funcionamento (fisiológico, ocupacional, etc.) as figuras do excesso (excessivamente muito, excessivamente pouco), as rotas da repetição ALEXANDRE SIMÕES ® Todos os direitos de autor reservados. O sintoma na clínica psicanalítica:
  3. 3. das características do sintoma à função do sintoma ALEXANDRE SIMÕES ® Todos os direitos de autor reservados.
  4. 4. Sintoma como amarração, como aquilo que, mesmo em sua disfuncionalidade, oferece uma estabilidade ALEXANDRE SIMÕES ® Todos os direitos de autor reservados.
  5. 5. Sintoma, pois, como .... resposta
  6. 6. As instâncias do sintoma como resposta em Freud Momento 1: formação de compromisso; ponte: ganho secundário Momento 2: satisfação substitutiva; em Lacan Momento 1: sintoma como significação (dada ao Outro) -> implica que ele pode ser lido, antes de ser tratado ou terapeutizado Momento 2: sintoma como amarração ALEXANDRE SIMÕES ® Todos os direitos de autor reservados.
  7. 7. Osintoma e seu envelope ALEXANDRE SIMÕES ® Todos os direitos de
  8. 8. A importância em se dialogar com as plataformas contemporâneas que contornam o envelope do sintoma Lacan não é um entusiasta da perspectiva terapêutica na análise ... porém, ele jamais se dedicou a desmontar sistematicamente esta visada
  9. 9. Prosseguiremos com o tema de nosso próximo encontro: A transferência e seu manejo Até lá! ALEXANDRE SIMÕES ® Todos os direitos de autor reservados.

×