CADERNO 5 
ATIVIDADE 4
GRÊMIO ESTUDANTIL 
ORGANIZAÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS QUE 
REPRESENTA O INTERESSE DOS ESTUDANTES 
E QUE TEM FINS CÍVICOS, CUL...
AS ATIVIDADES DOS GRÊMIOS ESTUDANTIS 
REPRESENTAM PARA MUITOS JOVENS OS 
PRIMEIROS PASSOS NA VIDA SOCIAL, CULTURAL 
E POL...
ESSES GRÊMIOS ACABARAM POR SE TORNAR 
IMPORTANTES NÚCLEOS DEMOCRÁTICOS DE 
RESISTÊNCIA À DITADURA. 
EM 1985, POR ATO DO ...
A PARTIR DESTA LEI, A CONSTITUIÇÃO E A 
INSTALAÇÃO DO GRÊMIO ESTUDANTIL 
PASSARAM A DEPENDER DA INICIATIVA DOS 
ALUNOS, N...
SÃO MUITAS AS AÇÕES DO GRÊMIO ESTUDANTIL NA 
ESCOLA, ENTRE ELAS PODEMOS DESTACAR: 
* INTEGRAR OS ALUNOS E A COMUNIDADE, ...
*ORGANIZAR O JORNAL E A RÁDIO DA ESCOLA. 
* ORGANIZAR MOVIMENTOS PARA DISCUSSÃO DE 
ASSUNTOS DE INTERESSE DA ESCOLA E DA...
OS JOVENS PARTICIPANTES DE UM GRÊMIO 
ESTUDANTIL NÃO APENAS CULTIVAM SUA 
CONDIÇÃO CIDADÃ, MAS TAMBÉM CONTRIBUEM 
PARA QU...
RREEAALLIIDDAADDEE CCEEEEJJAA 
NOSSA ESCOLA NÃO TEM UM GRÊMIO ESTUDANTIL. 
O MAIS PRÓXIMO DISSO, COM MUITAS RESTRIÇÕES, ...
OUTRA ATIVIDADE QUE INCLUI OS ALUNOS É O 
CONSELHO ESCOLAR QUE PRECISA TER ALUNOS-MEMBROS, 
OS QUAIS PARTICIPAM DAS REUNI...
OS PROJETOS ENVOLVEM OS ALUNOS E VISAM A 
AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTO EM TODOS OS 
CAMPOS, COMO A ÉTICA, A POLÍTICA, 
CONHE...
OS ALUNOS DO 1º ANO C E DO 3º ANO B 
RESPONDERAM A ALGUMAS PERGUNTAS SOBRE O 
GRÊMIO ESTUDANTIL E AS RESPOSTAS NOS 
MOSTR...
EM DISCUSSÃO DO GRUPO, PENSAMOS NA 
POSSIBILIDADE DE UM GRÊMIO ESTUDANTIL NO 
CEEJA, PORÉM HÁ ALGUNS FATORES QUE, DE 
REP...
*PARA EVITAR AS CONSTANTES ELEIÇOES, 
OPTAR-SE-IA POR ESCOLHER CANDIDATOS DO 1º 
ANO AOS CARGOS NO GRÊMIO, O QUE NÃO 
SER...
GRUPO: 
SANDRA RIBEIRO DE OLIVEIRA 
LÚCIA HELENA VENÂNCIO 
VERA LÚCIA TOMAZ GAMBARRA
 O Grêmio Estudantil e a gestão democrática
 O Grêmio Estudantil e a gestão democrática
 O Grêmio Estudantil e a gestão democrática
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Grêmio Estudantil e a gestão democrática

3.347 visualizações

Publicada em

Grupo 4 - O Grêmio Estudantil e a gestão democrática - Caderno V - PNEM - CEEJA Vilhena/RO.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.347
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.098
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Grêmio Estudantil e a gestão democrática

  1. 1. CADERNO 5 ATIVIDADE 4
  2. 2. GRÊMIO ESTUDANTIL ORGANIZAÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS QUE REPRESENTA O INTERESSE DOS ESTUDANTES E QUE TEM FINS CÍVICOS, CULTURAIS, EDUCACIONAIS, DESPORTIVOS E SOCIAIS. É O ÓRGÃO MÁXIMO DE REPRESENTAÇÃO DOS ESTUDANTES DA ESCOLA. ATUANDO NELE, O ALUNO DEFENDE SEUS DIREITOS E INTERESSES E APRENDE ÉTICA E CIDADANIA NA PRÁTICA.
  3. 3. AS ATIVIDADES DOS GRÊMIOS ESTUDANTIS REPRESENTAM PARA MUITOS JOVENS OS PRIMEIROS PASSOS NA VIDA SOCIAL, CULTURAL E POLÍTICA, CONTRIBUINDO PARA A FORMAÇÃO E O ENRIQUECIMENTO EDUCACIONAL DE GRANDE PARCELA DA JUVENTUDE. O REGIME INSTAURADO PELO GOLPE MILITAR DE 1964 CERCEOU A LIVRE ORGANIZAÇÃO DOS ESTUDANTES E IMPEDIU AS ATIVIDADES DOS GRÊMIOS. MAS MUITOS JOVENS, CONTRARIANDO A LEI VIGENTE, MANTIVERAM AS ATIVIDADES MESMO CORRENDO RISCOS.
  4. 4. ESSES GRÊMIOS ACABARAM POR SE TORNAR IMPORTANTES NÚCLEOS DEMOCRÁTICOS DE RESISTÊNCIA À DITADURA. EM 1985, POR ATO DO PODER LEGISLATIVO, O FUNCIONAMENTO DOS GRÊMIOS ESTUDANTIS FICOU ASSEGURADO PELA LEI Nº 7.398, COMO ENTIDADES AUTÔNOMAS DE REPRESENTAÇÃO DOS ESTUDANTES. EM 1990, A LEI 8.069 (ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ) DISPÕE NO SEU ARTIGO 53, INCISO IV, SOBRE A GARANTIA DO DIREITO DE ESTUDANTES SE ORGANIZAREM E PARTICIPAREM DE ENTIDADES ESTUDANTIS.
  5. 5. A PARTIR DESTA LEI, A CONSTITUIÇÃO E A INSTALAÇÃO DO GRÊMIO ESTUDANTIL PASSARAM A DEPENDER DA INICIATIVA DOS ALUNOS, NÃO CABENDO, PORTANTO, À DIREÇÃO OU AOS PROFESSORES FAZÊ-LO. AOS EDUCADORES CABE O PAPEL DE ESTIMULAR E MEDIAR. A CONTRIBUIÇÃO DO GRÊMIO ESTUDANTIL PARA A DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA NEM SEMPRE ACONTECE, SEJA PORQUE ELE NEM CHEGA A EXISTIR, OU, QUANDO EXISTE, LIMITA-SE A SER SOMENTE UM ÓRGÃO PREOCUPADO COM EVENTOS.
  6. 6. SÃO MUITAS AS AÇÕES DO GRÊMIO ESTUDANTIL NA ESCOLA, ENTRE ELAS PODEMOS DESTACAR: * INTEGRAR OS ALUNOS E A COMUNIDADE, PROMOVENDO EVENTOS CULTURAIS COMO PROJEÇÃO DE FILMES, PEÇAS TEATRIAS, GINCANAS, CONCURSOS DE POESIA, CORAL, FESTIVAL DE DANÇA, DE MÚSICA, ETC. * ORGANIZAÇÃO DE CAMPEONATOS ESPORTIVOS NAS DIVERSAS MODALIDADES. * ORGANIZAR PALESTRAS SOBRE VIOLÊNCIA, DROGAS, SEXUALIDADE, MEIO AMBIENTE, ENTRE OUTRAS. ORGANIZAR E DIVULGAR CAMPANHAS DE AGASALHO, DE ALIMENTOS E DE OUTROS RECURSOS PARA AS POPULAÇÕES CARENTES.
  7. 7. *ORGANIZAR O JORNAL E A RÁDIO DA ESCOLA. * ORGANIZAR MOVIMENTOS PARA DISCUSSÃO DE ASSUNTOS DE INTERESSE DA ESCOLA E DA COMUNIDADE ESCOLAR. ATUANDO EM UM GRÊMIO ESTUDANTIL, O JOVEM É PROTAGONISTA DE SUA PRÓPRIA HISTÓRIA, APRENDENDO A LIDAR COM SITUAÇÕES ADVERSAS E A CRIAR SITUAÇÕES E MEDIDAS PROPÍCIAS PARA RESOLVÊ-LAS, ADQUIRINDO, O QUE ALGUNS AUTORES CHAMAM DE RREESSIILLIIÊÊNNCCIIAA,, OU SEJA, A CAPACIDADE DE RESISTIR À ADVERSIDADE, ATRAVÉS DA EXPERIÊNCIA ADQUIRIDA PARA CONSTRUIR NOVAS HABILIDADES E COMPORTAMENTOS QUE LHE PERMITEM SOBREPOR-SE ÀS ADVERSIDADES E A ALCANÇAR MELHOR QUALIDADE DE VIDA.
  8. 8. OS JOVENS PARTICIPANTES DE UM GRÊMIO ESTUDANTIL NÃO APENAS CULTIVAM SUA CONDIÇÃO CIDADÃ, MAS TAMBÉM CONTRIBUEM PARA QUE OS QUE SÃO ALVOS DE SUAS AÇÕES PARTICIPEM DA MESMA CONDIÇÃO. MAIS IMPORTANTE AINDA É A AMPLA E LIVRE PARTICIPAÇÃO DOS JOVENS EM TODOS OS PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÃO NA VIDA DA ESCOLA. ELES SÃO OS PROTAGONISTAS JUVENIS.
  9. 9. RREEAALLIIDDAADDEE CCEEEEJJAA NOSSA ESCOLA NÃO TEM UM GRÊMIO ESTUDANTIL. O MAIS PRÓXIMO DISSO, COM MUITAS RESTRIÇÕES, NO PONTO DE VISTA DO NOSSO GRUPO, FOI O PPRROOJJEETTOO DDEE CCIIDDAADDAANNIIAA QUE ENVOLVEU OS ALUNOS EM UMA ELEIÇÃO PARA PREFEITO E VEREADORES, DESDE A SUA CONCEPÇÃO ATÉ A ELEIÇÃO DE FATO. OS ALUNOS ELEITOS TORNARAM-SE RESPONSÁVEIS POR TRAZER ATÉ A DIREÇÃO OS ANSEIOS DA POPULAÇÃO ESTUDANTIL E TAMBÉM PARTICIPARAM DE SESSÕES DO CONSELHO ESCOLAR.
  10. 10. OUTRA ATIVIDADE QUE INCLUI OS ALUNOS É O CONSELHO ESCOLAR QUE PRECISA TER ALUNOS-MEMBROS, OS QUAIS PARTICIPAM DAS REUNIÕES, TRAZENDO ATÉ O CONSELHO REIVINDICAÇÕES DAS TURMAS E PARTICIPANDO DAS DECISÕES DO CONSELHO ESCOLAR. AS ATIVIDADES DO GRÊMIO ESCOLAR JÁ ELENCADAS AQUI, EM SUA MAIORIA, ACONTECEM NA ESCOLA ATRAVÉS DE PROJETOS, TAIS COMO O PROJETO DE AÇÃO SOLIDÁRIA PARA ARRECADAÇÃO DE ALIMENTOS DA CESTA BÁSICA E DE ROUPAS A SEREM DOADAS A PESSOAS CARENTES. OUTROS PROJETOS TRAZEM AOS ALUNOS PALESTRAS SOBRE DIVERSOS TEMAS, E APRESENTAÇÕES DE DANÇA, MÚSICA, POESIA, ETC. PORÉM, TODOS ESSES PROJETOS PARTEM DO CORPO DOCENTE E PEDAGÓGICO DA ESCOLA.
  11. 11. OS PROJETOS ENVOLVEM OS ALUNOS E VISAM A AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTO EM TODOS OS CAMPOS, COMO A ÉTICA, A POLÍTICA, CONHECIMENTO DIDÁTICO, SOLIDARIEDADE, ETC, PORÉM, ELES NAÕ SAÕ CONSULTADOS SOBRE TAIS PROJETOS E NEM SOBRE AS AÇÕES QUE SERÃO DESENVOLVIDAS POR ELES. SE HOUVESSE O GRÊMIO ESCOLAR, ALGUNS DESSES PROJETOS PARTIRIAM DOS ALUNOS, SOBRE TEMAS QUE, SEGUNDO ELES, FOSSEM DE SEU INTERESSE.
  12. 12. OS ALUNOS DO 1º ANO C E DO 3º ANO B RESPONDERAM A ALGUMAS PERGUNTAS SOBRE O GRÊMIO ESTUDANTIL E AS RESPOSTAS NOS MOSTRARAM QUE A GRANDE MAIORIA NÃO SABE O QUE É E NEM A QUE SE DESTINA O GRÊMIO ESTUDANTIL, MAS GOSTARIAM DE TER MAIOR CONHECIMENTO SOBRE O ASSUNTO E TAMBÉM GOSTARIAM DE PARTICIPAR DE UM GRÊMIO ESTUDANTIL. QUANTO AOS PROBLEMAS QUE ACONTECEM NA ESCOLA, COMO NÃO TÊM UM REPRESENTANTE, ELES SE ENCAMINHAM OU A UM PROFESSOR, OU À DIREÇÃO QUE OS ENCAMINHAM À COORDENAÇÃO/ORIENTAÇÃO PARA QUE POSSAM TENTAR RESOLVÊ-LOS.
  13. 13. EM DISCUSSÃO DO GRUPO, PENSAMOS NA POSSIBILIDADE DE UM GRÊMIO ESTUDANTIL NO CEEJA, PORÉM HÁ ALGUNS FATORES QUE, DE REPENTE, O TORNAM MENOS DEMOCRÁTICO, TAIS COMO: * TEMOS UM SISTEMA SERIADO COM DURAÇÃO DE 3 SEMESTRES, O QUE TORNA DIFÍCIL A ALUNOS JÁ NO 2º E 3º ANOS PARTICIPAREM, VISTO O POUCO TEMPO QUE PERMANECEM NA ESCOLA. * ESSE FATO OCASIONARIA ELEIÇÕES DOS MEMBROS MUITO CONTÍNUAS, EM POUCO ESPAÇO DE TEMPO.
  14. 14. *PARA EVITAR AS CONSTANTES ELEIÇOES, OPTAR-SE-IA POR ESCOLHER CANDIDATOS DO 1º ANO AOS CARGOS NO GRÊMIO, O QUE NÃO SERIA NADA DEMOCRÁTICO E, MESMO ASSIM, A CADA UM ANO E SEIS MESES HAVERIA NOVAS ELEIÇÕES. ISSO TUDO TORNARIA MEIO DIFÍCIL A CONTINUIDADE DAS AÇÕES, POIS OS MEMBROS ESTARIAM SEMPRE SENDO RENOVADOS.
  15. 15. GRUPO: SANDRA RIBEIRO DE OLIVEIRA LÚCIA HELENA VENÂNCIO VERA LÚCIA TOMAZ GAMBARRA

×