CANÇOES DE CAPOEIRAIAA IOO ............................................................. 2   CAPOEIRA DE vERDADE ............
IAA IOO                               MARé ME LEvA                                      Autor: Boa VozQuando o meu mestre ...
BERIMBAu ChOROu                                BEIjO NA BOCA                                               Autor: Charm - ...
CAPOEIRA quE tEM                  A hORA é ESSA / uM DIA NA SENzALASANguE NA vEIACapoeira que tem sangue na veia   A hora ...
ÁS vEzES ME ChAMAM DE NEgRO    CAPOEIRA Eu NãO SOu DAquI                               Autor : SabiaÁs vezes me chamam de ...
Axé BAhIA                          AIDê NEgA AfRICANAAutores: Bobô e Esquilo            Mestre Mao BrancaBahia manda seu a...
vOu EMBORA PRA BAhIA                jOgA CAPOEIRAAutor: Letra/Música Mestre Matias   Adaptação de Mestre MatiasOi vivendo ...
SONhO                                  SOu BRASIL CAPOEIRAAutor: Letra/Música Mestre Matias      Autor: Letra/Música Mestr...
CAPOEIRA é PRA vALER                hOjE tEM CAPOEIRAAutor: Letra/Música Mestre MatiasOi lê lê lê lê lê lê lê lê lê       ...
0CAPOEIRA NâO SAI DA MINhA CABEÇA   vALDEMAR DA PAIxãO                                   Autor : CharmCapoeira nâo sai da ...
ê MARé quE vEM          SãO BENtO ME ChAMA                        Autor : CoalaA volta do mundo        SÃO BENTO ME CHAMAÉ...
Eu DEI uM Nô NA PONtA                      tÁ NO SANguE DA RAÇA BRASILEIRAAutor : CharmEU DEI UM NÔ NA PONTA              ...
vENtO BALANÇOu A PALhA DO COquEIRO   ARuANDAVento balançou a palha do coqueiro   Aruanda êVento balançou a palha do coquei...
CAPOEIRA, é                        PEgO NA vIOLACapoeira,                          Sou capoeira pego na violaé defesa ataq...
fACA DE tuCuM                              NO CLARãO DA LuAFaca de Tucum                              Foi.....matou Besour...
AvISA LÁ MEu MANO          NãO MEIxE CONMIgOAutor: M. SuassunaAvisa lá meu mano,         Não meixe conmigoavisa meu mano l...
hORA gRANDE/CAtARINA              COMENÇOu A RODAEra a hora grande                 Vem, começou a roda ioioquando eu chegu...
SAuDADE DE EzEquIEL                     SAuDADE DO MEStRE WALDEMAREle veio da ilha de Maré                A Bahia hoje cho...
vIOLA DE WALDEMAR             CAPOEIRA DE vERDADE                              Mestre FanhoÊ lê, lê, lê, lê, lê;         S...
0fOgO DE PALhA                                    gINgA MENINAMestre Fanho                                     Mestre Mão ...
quE BARuLhO é ESSE...       SAuDADE DE EzIquIEL                            Mestre FanhoQue barulho é esse          Ele vei...
SOu CAPOEIRA                             PARA RODA CAPOEIRA!Sou Capoeira olha eu sei que sou         Para roda capoeira, p...
SAMBA MOLEquE                           tERREIRO DO jESuSFormando Azul                           Mestre EzequielSão José c...
A BENguELA ChAMOu PRA jOgAR             BAhIA Axé, Axé BAhIATucano PretoA benguela chamou pra jogar             Que bomA b...
CORtA CANA                                            IuNA tA ME ChAMANDO                                                 ...
LENDA vIvA                        CAPOEIRA é uMA ARtEBoa Voz                           Mestre BarrãoMandei, caiá meu sobra...
vAI tER BRINCADEIRA                      CAIS DA BAhIA                                         Mestre EzequielAê me chamar...
IDALINA tA ME ChAMANDO                       BAhIA SINtO SAuDADE DE vOCEÉ de manhã, Idalina tá me chamando           Oi, m...
MEStRE BIMBA tOCAvA SENtADO         SINhÁ                                    SinháDe que jeito tocava seu Bimba?      Vou ...
0PALMA DE BIMBA                        RAINhA DO MARA palma estava errada                 Quando a maré baixarBimba parou ...
CORRIDOS                                Adeus, adeus                                        Boa viagem (coro)             ...
ai, ai, ai                              O ______ é de bamba.                                        É de bamba, é de bamba...
MACuLELê                        É maculelê                                E de onde veio?                                É...
é a guerra dos Palmaresvamos luta meu sinhovocê bebeu juremaVocê bebeu JuremaVocê se embriagouCom a fulô do mesmo pau,Vosm...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Musicas cifradas capoeira 02

2.863 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.863
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
76
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Musicas cifradas capoeira 02

  1. 1. CANÇOES DE CAPOEIRAIAA IOO ............................................................. 2 CAPOEIRA DE vERDADE ................................19MARé ME LEvA ................................................. 2 fOgO DE PALhA ............................................20BERIMBAu ChOROu ........................................ 3 gINgA MENINA ..............................................20BEIjO NA BOCA ................................................ 3 quE BARuLhO é ESSE....................................21LuANDA MEu BOI ............................................ 3 SAuDADE DE EzIquIEL .........................................21CAPOEIRA quE tEM SANguE NA vEIA .......... 4 SOu CAPOEIRA ..............................................22A hORA é ESSA / uM DIA NA SENzALA .......... 4 PARA RODA CAPOEIRA! ................................22ÁS vEzES ME ChAMAM DE NEgRO ................ 5 SAMBA MOLEquE .........................................23CAPOEIRA Eu NãO SOu DAquI ...................... 5 tERREIRO DO jESuS ......................................23Axé BAhIA ........................................................ 6 A BENguELA ChAMOu PRA jOgAR ............24AIDê NEgA AfRICANA ..................................... 6 BAhIA Axé, Axé BAhIA .................................24vOu EMBORA PRA BAhIA ............................... 7 CORtA CANACORtA CANA ............................25jOgA CAPOEIRA .............................................. 7 IuNA tA ME ChAMANDO ..............................25SONhO.............................................................. 8 LENDA vIvA ....................................................26SOu BRASIL CAPOEIRA ................................... 8 CAPOEIRA é uMA ARtE .................................26CAPOEIRA é PRA vALER .................................. 9 vAI tER BRINCADEIRA ...................................27hOjE tEM CAPOEIRA ....................................... 9 ChICO PARAuê ...............................................27CAPOEIRA NâO SAI DA MINhA CABEÇA ......10 CAIS DA BAhIA ...............................................27vALDEMAR DA PAIxãO .................................10 IDALINA tA ME ChAMANDO .........................28ê MARé quE vEM ...........................................11 BAhIA SINtO SAuDADE DE vOCE .................28SãO BENtO ME ChAMA.................................11 MEStRE BIMBA tOCAvA SENtADO ..............29Eu DEI uM Nô NA PONtA ..............................12 SINhÁ..............................................................29tÁ NO SANguE DA RAÇA BRASILEIRA .........12 PALMA DE BIMBA ..........................................30vENtO BALANÇOu A PALhA DO COquEIRO13 RAINhA DO MAR ............................................30ARuANDA .......................................................13 CORRIDOS ................................................ 31-32CAPOEIRA é ....................................................14 MACuLELê ................................................ 33-34PEgO NA vIOLA .............................................14fACA DE tuCuM ............................................15NO CLARãO DA LuA ......................................15AvISA LÁ MEu MANO ....................................16NãO MEIxE CONMIgO ...................................16hORA gRANDE/CAtARINA ............................17COMENÇOu A RODA ......................................17SAuDADE DE EzEquIEL ................................18SAuDADE DO MEStRE WALDEMAR .............18vIOLA DE WALDEMAR ..................................19
  2. 2. IAA IOO MARé ME LEvA Autor: Boa VozQuando o meu mestre se foi; coroToda a Bahia chorou; Maré me leva;Iaia ioio; Maré me trazcoro A vida do capoeira;Iaia ioio iaia ioio É como a do pescador; A onda balança o barco;Oi menino comigo aprendeu; (2x) E a ginga o jogador;Aprendeu a jogar capoeira aprendeu;Quem me ensinou já morreu; (2x) coroO seu nome esta gravado;Na terra onde ele nasceu; O vento sobrou nas velas;Salve o mestre Bimba; Balançando a minha nau;A Bahia de Maré; Na roda de capoeira;Salve o mestre que me ensinou; Quem me leva é o berimbau;A mandinga de bater com o pé;Iaia ioio; corocoro A noite olho as estrelas; Que é pra me orientar;Mandingueiro; Bom Jesus dos navegantes;Venho de Malé Bolência; É quem me guia pelo mar;Era ligeiro o meu mestre;Que jogava conforme coroa cadência;No bater do berimbau; Na rede vem a traíra;Salve o mestre Bimba; Um peixe que morte a mão;Criador da regional; Na roda brilha a navalha;Salve o mestre Bimba; E o cinco salomão;Iaia ioio; corocoro Às vezes a pesca é boa;Aprendeu meia-lua aprendeu; Às vezes o jogo é bom;Oi martelo, rabo-de-arraia; Mas quando nada dá certo;Jogava no pé da ladeira; Eu volto a tentar então;Muitas vezes na beira da praia;Salve São Salvador; coroA Bahia de Maré;Salve o mestre que me ensinou;A mandinga de bater com o pé;Iaia ioio;coroQuando meu mestre se foi;Toda a Bahia chorou;Iaia ioio.
  3. 3. BERIMBAu ChOROu BEIjO NA BOCA Autor: Charm - GOcoro Berimbau de ouroO dia que o berimbau chorou; que eu mandei buscar;O dia em que a capoeira sofreu; Lá na Vereda, na serra do luar;Foi quando falaram que Bimba mestre da Bahia Lá na chapada cachoeira,morreu no sertão arapuá; Morena case comigo;coro Que eu nasci só pra te amar; Se eu pedir você me dá morena;Saiu da Bahiapra dar aula em Góias; Um beijo na boca (Refrão);Levando na memória Dá, me dá, me dá, morena;todas lembrança de seus pais; Um beijo na bocaEm cinco de Fevereirotoda Bahia Sofreu; Mas se eu pedir você me dá morena;Ao saber que mestre Bimba Um beijo na boca (Refrão);em Goiânia faleceu;coroE não dar pra entendercomo isso pode acontecer; LuANDA MEu BOIO mestre sair da Bahiapra em Goiânia viver; E Luanda ê, meu boiVendeu sua academia E Luanda ê, baráno Nordeste de Amaralina; ô Tereza samba sentadaA onde o batizado e a formatura aconteciam ô Idalinha samba de pé ê lá no cais da Bahiacoro não tem lelê não tem nada ô não tem lelê nem lalá.E o destino foi cruelcom Manuel dos Reis Machado; ô lailailáAjudou a capoeira Olelêe por muitos não foi respeitado; Olê lalaláLonge da sua terra Olelêmorreu triste amargurado; ô lailailáE também muito arrependido Olelêpor não ter aluno confiável; Olelê lelelê Olelê ô lalaê lalalaê lalailá..
  4. 4. CAPOEIRA quE tEM A hORA é ESSA / uM DIA NA SENzALASANguE NA vEIACapoeira que tem sangue na veia A hora é essa, A hora é essanão pode escutar um berimbau A hora é essa, A hora é essasuas pernas estremecen Berimbau tocou na capoeiraonde o capoeira crece Berimbau tocou eu vou jogare levanta seu astral Berimbau tocou na capoeira Berimbau tocou eu vou jogar (coro)Seja de noite o de dia A hora é essa, A hora é essanão importa o lugar Berimbau tocou na capoeiraquando toca um berimbau Berimbau tocou eu vou jogar (coro)da vontade de jogar uM DIA NA SENzALACapoeira que tem sangue na veianão pode escutar um berimbau Quem já foi na senzala um diasuas pernas estremecen Sabe me dizer como éonde o capoeira crecee levanta seu astral Coro: Moendo cana ê, socando pilãoNa roda de capoeira Moendo cana ê, socando pilãotodos tem o seu valoreu respeito a um aluno Negro era escravizadoquanto mais a um professor sobe a olho do capitão De dia trabalhavaCapoeira que tem sangue na veia Descalço com os pés no chãonão pode escutar um berimbausuas pernas estremecen Coroonde o capoeira crecee levanta seu astral Negro sofria na senzala Na vista do coronelO astral do capoeira De dia trabalhavavem do son do berimbau Descalço com os pés no chãoonde o capoeira crecee levanta seu astral CoroCapoeira que tem sangue na veia Negro sofria na senzalanão pode escutar um berimbau Na vista do coronelsuas pernas estremecen Onde olhava da sacadaonde o capoeira crece Como um raio vem do cúe levanta seu astral Coro Mas que vida era aquela Hoje já não existe mais Como era ruim ficar Na mira de um capataz
  5. 5. ÁS vEzES ME ChAMAM DE NEgRO CAPOEIRA Eu NãO SOu DAquI Autor : SabiaÁs vezes me chamam de negro Capoeira eu não sou daquiPensando que vão me humilhar eu sou de um outro lugarMas o que eles não sabem minha vida é a capoeiraÉ que só me fazem lembrar eu vou onde o Berimbau chamarQue eu venho daquela raçaQue lutou pra se libertar Na mão levo meu berimbau No meu peito os meusQue eu venho daquela raça fundamentosQue lutou pra se libertar Quem comanda o jogo da vida É a forca do meu pensamentoQue criou o maculelêQue acredita no candomblé coroQue tem o sorriso no rostoA ginga no corpo e O meu pensamento tá nelao samba no pé No meu peito ele palpita Quando eu vejo uma rodaQue tem o sorriso no rosto O meu corpo se arrepiaA ginga no corpo eo samba no pé coroQue fez surgir de uma dança Ouço a voz do berimbauUma luta que pode matar Treinando consigo verCapoeira, arma poderosa Capoeira é minha vidaLuta de libertação Sem ela não sei viverBrancos e negros na rodae abraçam como irmãos coro Capoeira tem harmonia É saudade de quem nos deixou É choro de uma viola É lamento de um cantador coro A saudade caminha comigo Quem tem seu mest- re tem valor É a falta que faz um amigo Um mestre, um irmão, um professor
  6. 6. Axé BAhIA AIDê NEgA AfRICANAAutores: Bobô e Esquilo Mestre Mao BrancaBahia manda seu axé prá mim; Aidê é uma negra africana,Bahia manda seu axé prá mim coro Tinha magia no seu cantar Tinha os olhos esverdeadosDos velhos Mestres; E sabia como cozinhar,Que viveram na Bahia; Sinhozinho ficou encantadoManda todo os eu axé; E com Aidê ele quis se casarE também sua magia; Nego disse, Aidê, não se case, Vá pro quilombo pra se libertarcoro AidêMande a magia; Coro:Do toque do berimbau; Foge pra CamugerêE também toda malícia;Da capoeira regional; Aidêcoro CoroDe Santo Amaro; No quilombo de CamugerêMe mande o maculelê; A liberdade Aidê encontrouMande o sabor do cacau; untou-se aos negros irmãos,E do azeite de dendê; Descobriu um grande amor Hoje Aidê canta sorrindo, E fala com muito louvor Liberdade não tem preço, O negro sabe quem o libertou Aidê Coro Aidê Coro Sinhozinho disse então, Com quilombo eu vou acabar Se Aidê não se casa comigo, Com ninguém ela vai se casar Aidê Coro Aidê Coro Chegando em Camugerê, Sinhozinho se surpreendeu O negro mostrou uma arma, Que na senzala se desenvolveu O negro venceu a batalha, E no quilombo Sinhozinho morreu Aidê
  7. 7. vOu EMBORA PRA BAhIA jOgA CAPOEIRAAutor: Letra/Música Mestre Matias Adaptação de Mestre MatiasOi vivendo aqui distante Joga Capoeiraeu não quero mais ficar, êooovou voltar lá pra Bahia, que eu quero ver,Salvador é meu lugar. êooo Joga menino, coro 2x êoooEu vou me embora, que eu quero ver,eu vou me embora, êooolá prá Bahia, cidade de Salvador. eu quero aprender. êoooCidade hospitaleira, joga Capoeiraterra de muito axé êoooterra do samba reggae, que eu quero ver,capoeira e candomblé. êooo joga manhosocoro 2x êooo que eu quero aprenderTerra do Mestre Bimba, êooocriador da regional, e também, Um aú batido,Mestre Pastinha, êoooangola tradicional. um aú sem mão êooocoro 2x mas que coisa linda, êoooEm Salvador é terra de que alucinação.mandingueiro, êoootem roda lá no mercado, Joga Capoeirapraça da Sé e no terreiro. êooo que eu quero ver,coro 2x êooo joga menino êooo que eu quero ver...
  8. 8. SONhO SOu BRASIL CAPOEIRAAutor: Letra/Música Mestre Matias Autor: Letra/Música Mestre MatiasEu tive um sonho camarada, Ainda me lembro quando eu era menino,eu tive um sonho, um dia estava numa roda a jogar,um sonho lindo que agora aí então foi que o Mestre falou,vou-lhes contar. capoeira é esporte, é cultura brasileira,Com Mestre Bimba, é mandinga, é amor.Pastinha e Aberrê,Eziquiel, Canjiquinha e coro 2xValdemar. Sou capoeira,Era uma roda lá na igreja do Bonfim, sou Brasil Capoeira.energia sem iguale o coral cantava assim. Já viajei por este mundo inteiro, com a capoeiracoro 2x que meu Mestre me ensinou,Vem aprender essa luta, por isto mesmo hoje agradeçovamos jogar capoeira a ele, agradeço ao meu Deusnunca vi arte tão linda, por eu ser quem eu sou.jogo de capoeira. coro 2xMestre Pastinhajogava com Aberrê, Saí de MinasMestre Bimba com seu gunga com meu berimbau na mão,e o coral a responder. fui prá São Paulo, Brasília e Paraná. Rio de Janeiro, eu joguei lá na Bahia,coro 2x Alagoas e Recife, Terezina e Ceará.O Mestre Bimba dizia bem assim, coro 2xpassar bem ou passar maltudo na vida é um passar. Um belo dia fui embora prá Europa,coro 2x lá na Suiça capoeira ensinar. A capoeira de angola e regionalRoda igual essa todo mundo quer aprenderconfesso que nunca vi, esta arte sensacional.mandinga de mandingueiroe coral cantava assim. coro 2xcoro 2xQuando acordeiai meu Deus estava suado,que roda tão bonitacom Mestres do passado.
  9. 9. CAPOEIRA é PRA vALER hOjE tEM CAPOEIRAAutor: Letra/Música Mestre MatiasOi lê lê lê lê lê lê lê lê lê Olha pega a beribaÉ brasileira a capoeira e começa a tocaré prá valer Pandeiro, atabaque não pode faltarcoro 2x No jogo ligeiroOi lê lê lê lê lê lê lê lê lê que lá na Bahia aprendi a jogarÉ brasileira a capoeiraé prá valer Meia-lua, rasteira, martelo e pisão Solta a mandinga conforme a razãoOi joga maneiro, joga duro, Na reza cantada pede proteçãojoga legal,No ritmo do berimbau, E hoje tem capoeiraangola ou regional. No toque da viola chega pra rodacoro 2x E vamos jogar 2xTem armada meia lua e pisão O meu mestre foi BimbaTem rasteira e galopante, Negro mandingueiro com quem esta arte aprendie também tem arrastão a jogar já joguei na ribeiracoro 2x No pé da ladeira na beira do marNão importa se é Minas, Pula daqui, joga pra láRio ou Bahia Discípulo de BimbaAmazonas, Mato Grosso, chegou pra jogarSão Paulo ou Paraná, E hoje tem capoeiraO importante, que a cultura no toque da violaé brasileira, chega pra rodameu esporte preferido, e vamos jogar 2xcapoeira eu vou jogarcoro 2xA capoeira que se espalhoupor todo mundoEsta arte é coisa séria nãoé prá vagabundocoro 2x
  10. 10. 0CAPOEIRA NâO SAI DA MINhA CABEÇA vALDEMAR DA PAIxãO Autor : CharmCapoeira nâo sai da minha cabeça VALDEMAR DA PAIXÃOCapoeira nâo sai do coraçâo QUANDO ESCUTO O BERIMBAU TOCARCapoeira quem joga ME DÁ UM VAZIO NO PEITOe mandingueiro CORACÃO COMECA A CHORARCapoeira e jogo de irmâo Valdemar já deixou a terraCapoeira Ninguém pode ficar em seu lugarEee... Beleza Deus que lhe deu a boa gloriaCapoeira Pra que possa descansarEee... TradiçâoCapoeira coroTem fundamentoCapoeira Valdemar dentro do seu barracãoE vibraçâo Preparando berimbau pra pintar Todas cores que ele usavaCapoeira nasceu foi Todo mundo queria comprarno quilomboOlha no sofrimento da senzala coroo nego cantava ladainhaEnquanto a cana era cortada Valdemar o melhor dos cantadores Pra cantar ninguém tinha jogadoCapoeira O capoeira sempre falavaEee... Beleza Valdemar é o melhor do lugarCapoeiraEee... Tradiçâo coroCapoeiraTem fundamento Mestre João Grande eCapoeira João PequenoE vibraçâo Já falou de Mestre Valdemar Dizia que a roda no caisNa roda de capoeira Seu canto não podia faltarpode-se matar ou morrerMas também se joga limpoo que e bonito e pra se verCapoeiraEee... BelezaCapoeiraEee... TradiçâoCapoeiraTem fundamentoCapoeiraE vibraçâoE pra se bom capoeiraNâo basta so aptidâoTem que se entregar de almaE cantar com o coraçâo
  11. 11. ê MARé quE vEM SãO BENtO ME ChAMA Autor : CoalaA volta do mundo SÃO BENTO ME CHAMAÉ como a maré SÃO BENTO ME QUERQuem não acompanha SÃO BENTO PROTEGANão fica de pé QUEM CAPOEIRA ÉÊ maré que vem Protega quem já foiÊ maré que vai E aqueles que vemÊ MARÉ QUE VEM E a todos aquiÊ MARÉ QUE VAI E a capoeira tambémO mundo dá voltasMaré vai e vem coroO bom capoeiraSabe cair bem Martelo que derruba Meia-lua que vaicoro Rasteira que vem É o corpo que caiO mundo dá voltasQuis me dar rasteiras coroCaí levanteiPois sou capoeira E na benguela E no jogo da angolacoro E na regional Não me deixe de foraMaré traiçoeiraJá quis me levar coroMas a capoeiraNunca vai deixar Mestre Bimba falou Agora que entendicoro Capoeira é o caminho Quem quiser vai seguirA volta do mundoVai mostrar pra tiVocê esta por cimaMas pode cair
  12. 12. Eu DEI uM Nô NA PONtA tÁ NO SANguE DA RAÇA BRASILEIRAAutor : CharmEU DEI UM NÔ NA PONTA Aê aê aêNO MEIO VOU DAR DE NOVO NA PONTA É NÔ DE Le le le le le le le leoROSA Aê aê aêNO MEIO BOCA DE LOBO Le le le le le le le leoVocê deu resteira em cobra Tá no sangue da raça BrasileraJá deu nô até em goteira CapoeiraNão me venha dar nô cegoNo meio da capoeira É da nossa cor! Berimbaucoro É da nossa cor!Menino pegue sua corda AtabaqueAntes de se batizarDê nela um nô de rosa É da nossa cor!Pra corda não desfiar E Pandeirocoro É da nossa cor! Aê aê aêMeu amor me deu um nô Le le le le le le le leoQue eu consigui desatar Aê aê aêQuero ver se ela desata Le le le le le le le leoO nô direito que eu vou darcoroSe Tiradentes soubesseDesatar o nô da forçaEle não morreriaNa justiçia lá da cortecoroCapoeira que imaginaSabe o nô que ele vai darDá um nô, esconde a pontaPro outro não desatar
  13. 13. vENtO BALANÇOu A PALhA DO COquEIRO ARuANDAVento balançou a palha do coqueiro Aruanda êVento balançou a palha do coqueiro Aruanda ê, Aruanda Aruanda ê camaráCoco que tava maduro Aruanda êDespencou caiu primeiro Aruanda ê, AruandaCoco que tava maduro Aruanda ê camaráDespencou caiu primeiro Vem de dentro do peitoLá na praia tem coqueiro Essa chama que acendeQuem plantou foi lemanjá Meu corpo inteiroSe o coco tiver maduro não pode pararO vento vai derrubar Eu sou mandingueiro de lá da BahiaVento balançou a palha do coqueiro Axé me mestreVento balançou a palha do coqueiro salve capoeiraCoco que tava maduro Aruanda êDespencou caiu primeiro Aruanda ê, AruandaCoco que tava maduro Aruanda ê camaráDespencou caiu primeiro Aruanda ê Aruanda ê, AruandaCoco maduro tomara que você caia Aruanda ê camaráMais não quebre a sapucaiaquando o vento balançar Oxalá que me guie Por todo caminhoVento balançou a palha do coqueiro Não deixe na roda a fé me faltarVento balançou a palha do coqueiro Sou vento que sopraCoco que tava maduro eu sou capoeiraDespencou caiu primeiro A luta de um povoCoco que tava maduro prá se libertarDespencou caiu primeiro Aruanda êNa praia de Amaralina Aruanda ê, AruandaNa sombra do coqueiral Aruanda ê camaráTem roda de capoeira Aruanda êNo toque do berimbau Aruanda ê, Aruanda Aruanda ê camará
  14. 14. CAPOEIRA, é PEgO NA vIOLACapoeira, Sou capoeira pego na violaé defesa ataque,A ginga do corpo coro)e a malandragem, Sou capoeira pego na violacapoeira Se essa roda ficar boa não vai terminar agoracoroé defesa ataque, (coro)A ginga do corpo Se essa roda ficar boa não vai terminar agorae a malandragem Não vai terminar agoraSão Francisco Nunes,preto Velho meu avô, (coro)Ensinou para o meu pai, Não vai terminar agoramas meu pai não me ensinou.Capoeira Não vai terminar agora (coro)coro Não vai terminar agoraO maculelê, é a dança do pau, Toquei berimbau, cantei prá iaiáNa roda de capoeira,quem comanda é o berimbau. (coro)Capoeira Toquei berimbau, cantei prá iaiácoro Na roda de capoeira quero ovir gunga falarEu já tive em Moçambique, quero ovir gunga falar...eu já tive em Guiné,Mas estou voltando de Angola,com o jogo de MaléCapoeiracoroSe você quiser aprender,vai ter que praticar,Mas na roda de capoeira,é gostoso de jogar.CapoeiracoroCapoeiraé defesa ataque,A ginga do corpo e a malandragem
  15. 15. fACA DE tuCuM NO CLARãO DA LuAFaca de Tucum Foi.....matou Besouro Mangangá Foi no clarão da Lua, Que eu vi acontecer.Diz à história que mataram seu Besouro Não vale tudo com jiu-jitsu,foi lá na Bahia, Santo Amaro em Salvador O capoeira venceo., mas foi.morreu deitado dentro de rede de corda Foi.....de nada valeu mandingada tradição não se salvou Foi no clarão da Lua, Que eu vi acontecer.Faca de Tucum Num vale tudo com jiu-jitsu,matou Besouro Mangangá O capoeira venceo.Faca de Tucummatou Besouro Mangangá Deu armada, e deu rasteira, Meia lua e a ponteira,Corpo fechado, Logo no primeiro round,magia com reza forte Venceu o capoeira,na vida não levava lição de ninguém Em baixo do ring,Cordão de Ouro Mestre Matiasvibrava,também chamado Besouro Tocando seu berimbal,hoje joga capoeira Enquanto a galera cantaba. Foi.....com os mestres do além Foi no clarão da Lua,Faca de Tucum Que eu vi acontecer.matou Besouro Mangangá Num vale tudo com jiu-jitsu, O capoeira venceo.Dormi sonhando Foi.....com o berimbau tocandovejo roda com Besouro e Paraná Foi no clarão da Lua,fico lembrando Que eu vi acontecer.desses mestres do passado Num vale tudo com jiu-jitsu,sinto um desejo danado O capoeira vencede capoeira jogarFaca de Tucummatou Besouro Mangangá
  16. 16. AvISA LÁ MEu MANO NãO MEIxE CONMIgOAutor: M. SuassunaAvisa lá meu mano, Não meixe conmigoavisa meu mano lá que eu não meixo comvou jocando capoeira ninguémno mercado popular sim meixe conmigo topo sim meixe conmigo temAvisa lá meu mano,avisa meu mano lá Cuando falo, falo poco cuando falo, falo seriovou tocando Berimbau minha meia lua e mortalangola e regional meu martelo e cementerioAvisa lá meu mano, Não meixe conmigoavisa meu mano lá que eu não meixo com ninguémvou jocando Capoeira sim meixe conmigo topoeu so vou cuando acabar sim meixe conmigo temAvisa lá meu mano, Meu jogo e jogo soltoavisa meu mano lá sim eu solto, jogo duro fica atento a o que eu falovou jocando capoeira meu cantar e fogo puroquero ver quem vai pular Não meixe conmigoAvisa lá meu mano, que eu não meixo comavisa meu mano lá ninguém sim meixe conmigo topovou jocando capoeira sim meixe conmigo temquero ver quem vai jogar Pula, aqui, pula ahiAvisa lá meu mano, da um au bem rapidinhoavisa meu mano lá a bananeira vai cair e ficar la no cantinhovou tocando Berimbauangola e regional Não meixe conmigo que eu não meixo comAvisa lá meu mano, ninguémavisa meu mano lá sem meixe conmigo topo sem meixe conmigo temvou jocando capoeirano mercado popular Malandro na maladragem cantador, canta verdade na roda de capoeira capoeira é liberdade
  17. 17. hORA gRANDE/CAtARINA COMENÇOu A RODAEra a hora grande Vem, começou a roda ioioquando eu cheguei na Bahia (2x) Começou o canto iaiaProcuranda nega Rosa,filha da Rosa Maria Vem, começou a roda ioioTodo mundo viu a Rosa, Començu o canto iaiasó eo mesmo é que não viaA Rosa tava na igreja Capoeira e arte e malicia, e magia pra se libertar.Rezando por mim E a lutta que negro escravo,orando por ti que lutta pra não apanharRezando por mimorando por ti Vem, começou a roda ioioRezando por mim Começou o canto iaiaorando por ti Vem, começou a roda ioioCatarina minha nega Començu o canto iaiaonde tá que eu não te vejoEu tô na cozinha do branco Birimbau ta chamando menino,Preparando carangueijo ta chamando voce pra jogar.no fogo sinhá E o sangue que corre na veia, e a coisa mais linda que ha.Catarina Vem, começou a roda ioioTava no fogo ia ia Começou o canto iaiaCatarina Vem, começou a roda ioio Començu o canto iaiaNo fogo lê lêCatarinaCarangueijo SinháCatarinaApanha a laranja do chãoTico-TicoSe meu amor for se emboraeu não ficoApanha a laranja do chãoTico-TicoApanha com o pé ecom a ponta do bicoApanha a laranja do chãoTico-Tico
  18. 18. SAuDADE DE EzEquIEL SAuDADE DO MEStRE WALDEMAREle veio da ilha de Maré A Bahia hoje choraNo saveiro do Mestre João De aperto no coraçãoLevantou a capoeira Mestre Waldemar foi emboraEncantou com sua maneira Seu Waldemar Da PaixãoDe cantar com o coração Berimbau silenciou de saudade(coro) Que não se acaba maisEle veio da ilha de Maré Do lendário capoeiraNo saveiro do Mestre João Waldemar Da Pero VazLevantou a capoeiraEncantou com sua maneira Angoleiro respeitadoDe cantar com o coração Fabricador de berimbau Nas rodas de capoeiraMestre você fez história Nunca vi tocar igualQuem lhe conheceu tem você na memóriaSaudade se chama Ezequiel Mestre muito obrigadoEra um amigo de fé Do fundo do coraçãoÉ, é, é, pra homem e mulher Hoje lhe agradeço Por me dar inspiração(coro)Ele veio da ilha de Maré Coro:No saveiro do Mestre João Lê lê lê lê lê ÔLevantou a capoeiraEncantou com sua maneira Mestre Waldemar foi emboraDe cantar com o coração E a Bahia hoje chora Toco o berimbau violaFoi morar lá na Preguiça De saudade eu vou emboraSe criou na ConceiçãoMas viveu lá no CabulaAté hoje me encabulaTer apertado a sua mão(coro)Ele veio da ilha de MaréNo saveiro do Mestre João Levantou a capoeiraEncantou com sua maneiraDe cantar com o coraçãoA lua branca vai iluminarNovos caminhos pra vocêVá em paz, guerreiro amigoUm abraço ao Mestre BimbaUm dia a gente se vê(coro)Ele veio da ilha de MaréNo saveiro do Mestre JoãoLevantou a capoeiraEncantou com sua maneiraDe cantar com o coração
  19. 19. vIOLA DE WALDEMAR CAPOEIRA DE vERDADE Mestre FanhoÊ lê, lê, lê, lê, lê; Se você faz um jogo ligeiroÊ lê, lê, lê, lê, lê; dá um pulo pra lá e pra cáLê lê, lê, lê, lê, lê; não se julgue tão bom capoeiraLê lê, lê, lê, lê, lê; Que a capoeira não é tão vulgarcoro 1 Para ser um bom capoeiristaEu fui na Bahia pra tocar; pra ter muita gente que lhe dè valorBerimbau de Mestre Waldemar você tem que ter muita humildadecoro 2 Tocar instrumentos, ser um bom professorMinha viola; O capoeira faz chula bonitaQue eu não canso de tocar; canta um lamento com muito emoçãoQuando bate uma saudade; quando vê seu mestre jogandoDe Mestre Waldemar; Sente alegria no seu coraçãocoro 2 Ele joga angola miudinho se a coisa esquenta não corre do pauCada toque um lamento; Tem amigos por todos os ladosParecia solidão; um grande sorriso também não faz malWaldemar levando a vida;Como um simples artesão; Isso é coisa da gente ginga pra lá e pra cácoro 2 mexe o corpo ligeiroE hoje eu digo a vocês; a mandinga não pode acabarE recordo a todos nós;Que quem tem um berimbau; isso é coisa da genteDe Waldemar é o Boa Voz; ginga pra lá e pra cácoro 2 mexe o corpo ligeiro a mandinga não pode acabarSó restaram as histórias;Que o tempo não apaga mais; isso é coisa da gente,Cantando na Liberdade; ginga pra lá e pra cáE também no Pero Vaz;
  20. 20. 0fOgO DE PALhA gINgA MENINAMestre Fanho Mestre Mão BrancaIniciante, eu entendo a euforia Mas como é linda nossa CapoeiraLogo que você entrou nessa academia Mas como é linda nossa CapoeiraTenho bem mais tempo e essa arte ainda meencanta Oh ginga, ginga meninaMas água demais, até mesmo, mata a planta Eu quero ver, você jogarOi devagar se chega lá Eu quero ver, você jogar Eu quero ver, você jogarDevagar se chega lá Eu quero ver, você jogarDevagar se chega láDevagar se chega lá Mas essa beleza foi deus quem me deuPrimeiro passo de um longo caminho Mas essa belezaVá devagar, vá bem devagarinho foi deus quem me deuFogo de palha acaba logo, isso é um fatoE é de grão em grão que a galinha enche o papo Olha eu vi JanuariaOi, devagar se chega lá Olha eu vi Januaria Olha eu vi na BahiaDevagar se chega lá em SalvadorDevagar se chega lá Mas eu vi lá em MinasDevagar se chega lá lá em BelôTá com pressa de chegar Se você quer verDevagar se chega lá esta maravilha Vem pro meu brasil Vem pro meu brasil Vem pro meu brasil É quem tem pra te dar Vem pro meu brasil Vem pro meu brasil Vem pro meu brasil É quem tem pra te dar Oh ginga Ginga, ginga menina Eu quero ver, você jogar Eu quero ver, você jogar
  21. 21. quE BARuLhO é ESSE... SAuDADE DE EzIquIEL Mestre FanhoQue barulho é esse Ele veio da ilha de Maréé um tal de zum zum zum? no saveiro do mestre João Levantou a CapoeiraFoi o Manduca da praia Encantou com a sua maneiraque acabou de matar um de cantar com coraçãoQuando a policia chegoufoi um tal de auê auê Ele veio da ilha de MaréVamos embora seu moço no saveiro do mestre Joãoque essa briga é pra vale Levantou a Capoeira Encantou com a sua maneiraQue barulho é esse de cantar com coraçãoé um tal de zum zum zum? Mestre você fez históriaFoi o Manduca da praia Quem te conheceu têm você na memóriaque acabou de matar um Saudade se chama EziquielQuando a policia chegou é um amigo de féfoi um tal de auê auê E é para homem e mulherVamos embora seu moçoque essa briga é pra vale Ele veio da ilha de Maré no saveiro do mestre João Levantou a Capoeira Encantou com a sua maneira de cantar com coração Foi morar lá na Preguiça se criou na conceição Mas viveu lá no Cabula até hoje me encabula Ter apertado a sua mão Ele veio da ilha de Maré no saveiro do mestre João Levantou a Capoeira Encantou com a sua maneira de cantar com coração A lua branca vai iluminar novos caminhos pra você Vai em paz guerreiro amigo Um abraço ao mestre Bimba Um dia gente se vê Ele veio da ilha de Maré no saveiro do mestre João Levantou a Capoeira Encantou com a sua maneira de cantar com coração
  22. 22. SOu CAPOEIRA PARA RODA CAPOEIRA!Sou Capoeira olha eu sei que sou Para roda capoeira, para vai ter que pararEu vim aqui foi para jogar Eu não paro, já disse que não,Faco bonito so porque tenho talento Só paro esta roda se o mestre mandar, Olha aí...E solto meus movimentoscom uma voz no coracao Para roda capoeira, para vai ter que pararQue amor eh esse que trago no coracao Eu não paro, já disse que não,Uma alegria uma vontade de gingar Só paro esta roda se o mestre mandar.Sao Bento Grande, Iuna, Cavalaria Ai eu jogo capoeira, aqui, em qualquer lugarQuando toca me arrepia O meu mestre foi seu BimbaHoje eh dia de jogar Creador da regional, eu faleiSou Capoeira olha eu sei que sou Para roda capoeira, para vai ter que pararEu vim aqui foi para jogarFaco bonito so porque tenho talento Eu não paro, já disse que não,E solto meus movimentos Só paro esta roda se o mestre mandar.com uma voz no coracao Por favor bata um Iúna, mas não jogue assim fechadoE um Capoeira eh arcusso eh velhaco Não é jogo de moleque,E inimigo do perigo e confusao isto é jogo de formado, eu faleiPois ele sabe o valor de uma vida por isso corre de briga Para roda capoeira, para vai ter que pararE quer mais eh vadiar Eu não paro, já disse que não,Sou Capoeira olha eu sei que sou . . . Só paro esta roda se o mestre mandar. Ô não me agarre, faça um jogo legal Isto não é Jiu Jitso, isto aqui é regional, eu falei Para roda capoeira, para vai ter que parar Eu não paro, já disse que não, Só paro esta roda se o mestre mandar. Mestre Bimba não morreu, isto é muito natural Ele está em qualquer roda Se o jogo é regional.
  23. 23. SAMBA MOLEquE tERREIRO DO jESuSFormando Azul Mestre EzequielSão José cadê o recado Quando pego na violaQue São Pedro mandou você me dá No terreiro de Jesus Me lembro de mestre BimbaRecado é esse...meu amigo Ajoelhado ao pé da cruzO que São Jorge mandou pagar São Bento GrandeDois berimbaus e um atabaque De BimbaPara a roda que vai ter lá São Bento Pequeno De BimbaSamba de roda, Maculelê e Capoeira CavalariaPor favor não faça asneira De BimbaPressa roda começar E a Iuna De BimbaSamba samba, samba CapoeiraSamba samba, samba camará Idalina e AmazonasSamba menino, mostra que você é bamba Esse eu deixo pra depoisDentro da roda de samba Idalina e Amazonaso Capoeira vai sambar Esse eu deixo pra depoisSamba samba, samba Capoeira Iôiô iôiôSamba samba, samba camará Mestre Bimba é o maiorSamba menino, mostra que você é bamba Iôiô iôiôMostra que o corpo balança, Mestre Bimba é o maiorsem sequer escorregar Iôiô iôiôSamba samba, samba CapoeiraSamba samba, samba camará
  24. 24. A BENguELA ChAMOu PRA jOgAR BAhIA Axé, Axé BAhIATucano PretoA benguela chamou pra jogar Que bomA benguela chamou pra jogar Capoeira Estar com vocês Aqui nesta rodaA benguela chamou pra jogar Com este conjuntoA benguela chamou pra jogar Capoeira Bahia axé, axé BahiaTudo começou assim Bahia axé, axé BahiaHoje eu tenho que lembrar Io ioioioiooDe Maria Martinha do Bonfim IoioiooLuiz Candido Machado IoioiooQue eram os pais de Mestre BimbaManoel do Reis Machado Io ioioioioo IoioiooA benguela chamou pra jogar IoioiooA benguela chamou pra jogar Capoeira O ventoEm mil novecentos este fato aconteceu Que venta tão lindoEm vinte trés de novembro Entre os coqueiraisO Mestre Bimba nasceu Isso é demais Io ioioioiooA benguela chamou pra jogar IoioiooA benguela chamou pra jogar Capoeira IoioiooBimba assim dizia Io ioioioiooTocando seu berimbau IoioiooSentado no velho banco IoioiooEnsinando a regional Bahia axé, axé Bahia Bahia axé, axé BahiaA benguela chamou pra jogarA benguela chamou pra jogar CapoeiraNos dias de formaturaEra obrigado a jogarO São Bento Grande E o Toque de IunaA benguela não podia sujarA benguela chamou pra jogarA benguela chamou pra jogar CapoeiraEm cinco de fevereiroDo ano de setenta e quatroEsta tristeza aconteceuNa cidade de GoiâniaMestre Bimba faleceu
  25. 25. CORtA CANA IuNA tA ME ChAMANDO Graduada NativaTrabalha negro escravo, A Iuna tá me chamandocorta cana no canavial. A iuna eu vou eou vou Morar na mata fechadaO corta cana, corta cana, corta cana, nego velho, Iuna eu vou eu voucorta cana no canavial São aves que habitam nos pântanosO corta cana, corta cana, corta cana, nego velho, florestas que vêm me encantandocorta cana no canavial com certeza lembra Bimba que na roda era bambaEu tive pai, eu tive mãeeu tive filha, mas perdi toda a família, A Iuna tá me chamando a liberdade e o amor, A iuna eu vou eou vouE hoje em dia eu só tenho dor e calo, Morar na mata fechadatrabalhando no embalo, do chicote do feitor. Iuna eu vou eu vouO corta cana, corta cana, corta cana, nego velho, A Iuna a pesar de um bichocorta cana no canavial É simbolo da capoeira quando ver grande perigoEu já fui Rei, a minha mulher foi Rainha, pela mata voa alto na paineiraeu ia em dia, livre como animal,Mas hoje em dia, sou como um bicho acuado, A Iuna tá me chamandotrabalhando acorrentado, preso no canavial A iuna eu vou eou vou Morar na mata fechadaO corta cana, corta cana, corta cana, nego velho, Iuna eu vou eu voucorta cana no canavial A Iuna canta bonitoA alma negra nunca foi escravizada, correu meni- quando faz sua construçãona levada, brincando no céu de lá, ela pega graveto e o juncoRoubaram o Sol, roubaram a noite e meu dia, faz ninho lá no chãosó não roubaram a poesia que eu trago no meucantar. A Iuna tá me chamando A iuna eu vou eou vouO corta cana, corta cana, corta cana, nego velho, Morar na mata fechadacorta cana no canavial Iuna eu vou eu vouEu sou guerreiro tenho fé e tenho crença, porque A Iuna é canto de um passarome firmo na benção, que ganhei do orixás, É jogo de capoeiraSou cana forte, sou membé cana caiana, minha É toque de uma viola É morte de um capoeiradoçura de cana, é ruim de me derrubarO corta cana, corta cana, corta cana, nego velho, A Iuna tá me chamandocorta cana no canavial A iuna eu vou eou vou Morar na mata fechada Iuna eu vou eu vou A Iuna e passaro mistico dificil de capturar só mesmo um bom capoeira como mestre poder se educar
  26. 26. LENDA vIvA CAPOEIRA é uMA ARtEBoa Voz Mestre BarrãoMandei, caiá meu sobrado Capoeira é uma arteMandei, mandei, mandei Que mexe com corpo e com a cabeçaMandei caiá de amarelo Faz o pobre virar nobreCaiei, caiei, caiei! Faz com que seu mundo cresçaAmarelo que lembra dourado Capoeira é uma arteDourado, que é meu berimbau Que mexe com corpo e com a cabeçaDourado, de cordão de ouro Faz o pobre virar nobreBesouro, Besouro, Besouro Faz com que seu mundo cresçaPra quem nunca ouviu falarPra aqueles que dizem: é lenda! Rapaz fica malandroPois saibam que Besouro preto Com a capoeiraViveu, viveu e morreu! Menina entra na roda, F ica bonita e faceira,Pras bandas de Maracangalha, Mexe com peitoralSem temer a inimigo nenhum Oh, endurece o soladoNão valeu, seu corpo fechado e abdominalPras facas de aticum! Fica todo desenhado cMas mesmo depois de morto Capoeira é uma arteEntre uma e outra cantiga Que mexe com corpo e com a cabeçaBesouro vai sempre viver Faz o pobre virar nobreEnquanto existir mandinga! Faz com que seu mundo cresça aMandei, caiá meu sobradoMandei, mandei, mandei Dizem que é uma dançaMandei caiá de amarelo Para mim é uma lutaCaiei, caiei, caiei! E o que vale nesta roda É a mandinga e a disputaIê viva meu Deus!Iê viva meu Deus, camará ! Capoeira é uma arteIê viva meu mestre! Que mexe com corpo e com a cabeçaIê viva meu mestre, camará ! Faz o pobre virar nobreIê na capoeira! Faz com que seu mundo cresçaIê na capoeira, camará !Iê vamos embora ! Com a capoeiraIê vamos embora, camará ! Se aprende cantiga, versos, canções A ganha e perde E controla as emoções
  27. 27. vAI tER BRINCADEIRA CAIS DA BAhIA Mestre EzequielAê me chamaram pra roda Eu aprendi capoeiraVai ter brincadeira Lá na rampa e no cais da BahiaAê me chamo Carolina Eu aprendi capoeiraCanto capoeira Lá na rampa e no cais da BahiaEsse jogo valente é da naturezaUm instinto que o homem Vim de ilha de MaréResponde com o corpo No saveiro de mestre JoãoEla traz fundamento Fui morar lá na PreguiçaDa sua história Me criei na ConceiçãoQue sobrevive até hoje Eu subi o PelourinhoPois é arte do povo Eu desci a GameleiraE capoeira....e capoeirá (bis) Eu passava o dia-a-diaEla é dança é luta Nas rodas de capoeiraPois é...É mandinga feitiço Eu aprendi capoeiraPois é... Lá na rampa e no cais da BahiaEla é genuína Eu aprendi capoeiraPois é.... Lá na rampa e no cais da BahiaMisticismo de um povoEla é... O gringo filmava me fotografava Eu pouco ligava Também não sabiaChICO PARAuê Que essa foto ia sair no jornal Na França ou na RussiaCoro: Ou talves na Hungaria.Chico parauê, rauê, Chico parauê, rauáChico parauê, rauê Capoeira é uma artePararauê, rauê, Pararauê, rauá Capoeira é uma luta Capoeira é uma baletA dor de uma mãe escrava Mas lindo da minha BahiaAo ver seu filho se afastarVendido para uma fazenda Eu aprendi capoeiraComo ele fosee Lá na rampa e no cais da BahiaEspécie de animal Eu aprendi capoeira Lá na rampa e no cais da BahiaCoro Camafeu e Traíra tocavamA dor do pai era mais forte Valdemar jogavaMais nada podia fazer Com Seo ZacariasDo que se ajoelhar na terra e Eu aprendi capoeiraPedir para Deus que queria morrer. Lá na rampa e no cais da BahiaCoroA água que a gente bebiaCorria logo por aliRação era única comidaPalha de coqueiroCama pra dormirCoro
  28. 28. IDALINA tA ME ChAMANDO BAhIA SINtO SAuDADE DE vOCEÉ de manhã, Idalina tá me chamando Oi, meu camarada um dia falou para mim, o que precisa é conhecerIdalina tem o costume lá na Igreja do Bonfim,De chamar e vai andando o Mercado Modelo tem acarajé e tem dende todo o que tem na Bahía,É de manhã, Idalina tá me chamando oi ai ai tu precisa ir lá para verO Idalina meu amor Idalina tá me esperando Bahía, Bahía eu estou com saudade de voceÉ de manhã, Idalina tá me chamando Bahia, BahiaIdalina tem o costumeDanado de falar de homem Nunca mais vou lhe esquecerÉ de manhã, Idalina tá me chamando Bahia, BahiaIdalina meu amor Idalina tá me esperando Salvador na Bahía tem capoeira ligeiraÉ de manhã, Idalina tá me chamando no mercado, na praça, oi lá no cais na ribeiraIdalina tem o costume deixa a bahiana parceiraDanado de falar de homem e a morena me olhar a roda fica animadaÉ de manhã, Idalina tá me chamando e o povo fica a cantar Bahía, Bahía eu estou com saudade de voce Bahia, Bahia Bahia que é terra nossa, terra do cacao e do dende onde nasceu o Mestre Bimba, oi ai ai seu Pastinha e Aberre. Bahia, Bahia terra do cacao e do dende Bahia, Bahia Oi terra de Bimba e Aberre Bahia, Bahia Mais eu estou com saudade de você Bahia, Bahia Nunca mais vou lhe esquecer Bahia, Bahia
  29. 29. MEStRE BIMBA tOCAvA SENtADO SINhÁ SinháDe que jeito tocava seu Bimba? Vou jogar capoeiraMestre Bimba tocava sentado lá na Ribeira,De que jeito tocava seu Bimba? lá em MaréMestre Bimba tocava sentado Eu falei pra sinhá Vou jogar capoeiraMestre Bimba nasceu na Bahia Eu falei pra sinháO seu pai, foi batuqueiro lá no AbaetéEle tocava na rodacom um berimbau e dois pandeiros. Sinhá Vou jogar capoeiraDe que jeito tocava seu Bimba? lá na Ribeira, lá em MaréMestre Bimba tocava sentado Eu falei pra sinháDe que jeito tocava seu Bimba? Vou jogar capoeiraEMestre Bimba tocava sentado u falei pra sinhálá no AbaetéNa sua academia Sinhá mora na casa grande,tinha um banco de madeira tem tudo que ela quiseronde ele ensinava as quadra Foi passear na Senzalase o jogo da Capoeira e lá aprendeu a luta A mandinga da AngolaDe que jeito tocava seu Bimba? e o jogo da RegionalMestre Bimba tocava sentadoDe que jeito tocava seu Bimba? Sinhá se apaixonou pela arteMestre Bimba tocava sentado com ela aprendeu a jogar Eu falei pra sinháMestre Bimba batia com o péMestre Bimba batia com mão SinháSentado no seu banquinho Vou jogar capoeiraO mestre dava lição lá na Ribeira, lá em MaréDe que jeito tocava seu Bimba? Eu falei pra sinháMestre Bimba tocava sentado Vou jogar capoeiraDe que jeito tocava seu Bimba? Eu falei pra sinhá lá no AbaetéMestre Bimba tocava sentado
  30. 30. 0PALMA DE BIMBA RAINhA DO MARA palma estava errada Quando a maré baixarBimba parou outra vez Vá lhe visitarBata esta palma direito và lhe fazer devoçãoA palma de Bimba vá lhe presentearé um, dois, tres No marOlha a palma de Bimba Mora Iemanjá 6xE um, dois, tres Vários negros foram no BrasilSe voce e devoto de Bimba Bantus, Nagôs e IorubasNa roda ele vai lhe ajudar Dentro do navio negreiroMas se nao e, sai correndo Deixaram suas lágrimas correrem no marQue a roda ta aberta,E o bicho vai pegar No marE a palma de Bimba e um, dois, tres mora Iemanjá 6xOlha a palma de Bimba Quando a maré baixarE um, dois, tres Vá lhe visitar và lhe fazer devoçãoA quadra estava errada vá lhe presentearBimba parou outra vezCante esta quadra direito No marA palma de Bimba e um, dois, tres mora Iemanjá 6xOlha a palma de Bimba Sua lágrima correu no marE um, dois, tres tocou o peito de Iemajá ela podia mudar a maréA Iuna estava errada Fazer meu navio voltar pra GuinéBimba falou outra vezNao matrate esta ave moleque No marE a palma de Bimba e um, dois, tres mora Iemanjá 6xOlha a palma de BimbaE um, dois, tresA ginga estava erradaBimba parou outra vezO ginga bonito molequeE a palma de Bimba e um, dois, tresOlha a palma de BimbaE um, dois, tres
  31. 31. CORRIDOS Adeus, adeus Boa viagem (coro) Eu vou me embora (coro)Manteiga derramou Eu vou com deus (coro)Eu vou dizer a meu senhor Minha nossa senhora (coro)Que a mentaiga derramou Adeus (coro)Ô a manteiga não é minha Já vou (coro)A manteiga é de iôiô Adeus (coro)Eu vou dizer a meu senhor Eu vou eu vou (coro)Que a manteiga derramou (coro)A manteiga não é minha A Canoa virou marinheiroCaiu no chão e derramou (coro) Oi no fundo do marMas a manteiga não é minha tem dinheiroA manteiga é de iôiô (coro) A canoa virou marinheiro Oi no fundo do marSim, sinhá, sim, sinhô tem dinheiro Salve a Bahia de São Salvador A canoa virou marinheiro(coro)Sim, sinhá, sim, sinhô (coro)E mestre Bimba de São Salvador (coro) Beira mar aue beira mar O riacho que corre pro rioOi é tu que é moleque e o rio que corre pro marMoleque é tu (coro) o mar é morada de peixeOi é tu que é moleque (coro) quero ver quem vai pegar, a brasil capoeiraOi é tu que é moleque (coro)Oi é tu que é moleque (coro) Beira mar aue beira mar ô beira mar â, â, beira marO meninou chorouNhêm, nhêm, nhêm (coro) ô no tempo que tinha dinheiroÉ porque não mamou (coro) eu dormia com yayaSua mãe tá na feira (coro) hoje dinheiro se acabouCala a boca menino (coro) capoeira chega p‘ra láQue menino danado (coro)E chora menino (coro) beira mar â, â, beira mar ô beira mar â, â, beira maROi sim, sim simOi não, não, não que Barulho é EsseOi sim, sim sim Que barulho é esse é um tal de zum zum zumOi não, não, não (coro) Que barulho é esse é um tal de zum zum zumMas hoje tem amanhã nãoMas hoje tem amanhã não (coro) Foi o Manduca da praia que acabou de matar um Foi o Manduca da praia que acabou de matar umAbalou capoeira abalouAbalou capoeira abalou, Quando a policia chegou foi um tal de auê auêo abalou deixa abalar. Quando a policia chegou foi um tal de auê auêAbalou capoeira, abalou.E abalou deixa abalar. Vamos embora seu moço que essa briga é praAbalou capoeira, abalou. valeE abalou vai abalar. Vamos embora seu moço que essa briga é praAbalou capoeira, abalou. valeE agradeço a Deus do céu.Abalou capoeira, abalou. veja, veja Veja’ veja’ veja’ veja’ ia, ia, ai, ai, ai Veja’ veja’ veja’ veja’ ia, ia,
  32. 32. ai, ai, ai O ______ é de bamba. É de bamba, é de bamba ê, ê!La em baixo tem uma lagoa Acordeon que é de bambaAi, ai, ai , ai, ai jogador de CapoeiraLa’ encima tem uma vista boa Jogador, Jogador, Jogador de CapoeiraAi, ai, ai , ai, ai Jogador, Jogador O menino e jogadorLa’ em baixo tem um mar Jogador, Jogadorpara nadar Te jogo no chaoLa’ emcima tem a lua Jogador, Jogadorpara viajar E te dou uma rasteira Jogador, JogadorOi menina linda de ilê aie ia ia Jogue e não faça besteiravou cantar, vou cantar pra você ia ia Jogador, Jogador _________ e jogadorLa’ em baixo tem um mar Jogador, Jogadorpara nadarLa’ emcima tem a lua Camujerêpara viajar Camujerê como tá como tá CamujerêVeja’ veja’ veja’ veja’ ia, ia, Como vai vosmecêai, ai, ai CamujerêVeja’ veja’ veja’ veja’ ia, ia, Eu vou bem de saúdeai, ai, ai Camujerê Para mim é um prazer CamujerêEu vi a CutiaEu vi a Cutia com coco no dente, Ingazeira o Ingácom coco no dente com coco no dente. O Inga na Ingazeira, Ingazeira o IngáEu vi a Cutia com coco no dente, Ingazeira O IngáComendo farinha, olhando pra gente. E uma fruta brasileiraEu vi a Cutia com coco no dente, Ingazeira O Ingácom coco no dente com coco no dente. Camarão e peixe bomEu vi a Cutia com coco no dente, Ingazeira O IngáComendo farinha, olhando pra gente. Pra quem sabe temperáEEu vi a Cutia com coco no dente, Ingazeira O Ingá Deu aú e deu rasteiraé de Bamba Ingazeira O IngáÉ de bamba, é de bamba ê, ê! Deu armada deu ponteiraA capoeira é de bamba. Ingazeira O Ingá Tem mulher na capoeiraÉ de bamba, é de bamba ê, ê! Ingazeira O IngáO berimbau tambem é bamba. Mais O Inga Ó Inga Ingazeira O IngáÉ de bamba, é de bamba ê, ê! Eu quero ver você cantarA capoeira que é bamba. Ingazeira O IngáÉ de bamba, é de bamba ê, ê!Mas a Bahia sò tem bambaÉ de bamba, é de bamba ê, ê!Todo mundo aqui é bambaÉ de bamba, é de bamba ê, ê!
  33. 33. MACuLELê É maculelê E de onde veio? É maculelêBoa Noite Lá de Santo AmaroBoa noite É maculelêpra quem é de boa noiteBom dia pra quem é de bom dia Sou De AngolaA benção meu papai a benção E na hora e, e, eMaculêlê éo rei da valentia E na hora a, a, a E na hora e, e, eBoa noite Sou de Angolapra quem é de boa noiteBom dia pra quem é de bom dia E na hora e, e, eA benção meu papai a benção E na hora a, a, aMaculêlê éo rei da valentia E na hora e, e, e Sou de Angolatindolelê Auê CauizaTindolelê auê Cauiza Sou Eu MaculêlêTindolelê È sangue real Sou eu, sou euMeu pai È filho Sou eu, Maculêlê, sou eueu sou nego de Aruanda Sou eu, sou euTindolelê auê Cauiza Sou eu, Maculêlê, sou euTindolelê auê Cauiza E vim na hora êTindolelê È sangue real E vim na hora ê, E vim na hora áMeu pai È filho E vim na hora ê, sou de Angolaeu sou nego de AruandaTindolelê auê Cauiza E vim na hora ê, E vim na hora á E vim na hora ê, sou de AngolaCauiza, de onde È que veioEu vim de Angola ê E vim na hora ê, E vim na hora á E vim na hora ê, dá licença pra eu passarMaculelê, de onde È que veioEu vim de Angola ê E vim na hora ê, E vim na hora á E vim na hora ê, sou de AngolaE o atabaque, de onde È que veio Clarear da LuaEu vim de Angola ê Eu vim pela mata eu vinha Eu vim pela mata escuraE o agogô, de onde È que veio Eu vi seu MaculelêEu vim de Angola ê No clarear, no clarear da luaDONO DA CASA Eu vim pela mata eu vinhaÔ Sinhô, dono da casa, Eu vim pela mata escuranós viemo aqui lhe vê, Eu vi seu MaculelêViemo lhe perguntá, No clarear, no clarear da luacomo passa vosmicê Corre pro matoÔ Sinhô, dono da casa, Corre pro matonós viemo aqui lhe vê, que a batalha començoViemo lhe perguntá, é a guerra dos Palmarescomo passa vosmicê vamos luta meu sinho Corre pro matoE como é seu nome? que a batalha començo
  34. 34. é a guerra dos Palmaresvamos luta meu sinhovocê bebeu juremaVocê bebeu JuremaVocê se embriagouCom a fulô do mesmo pau,Vosmicê se levantoVocê bebeu JuremaVocê se embriagouCom a fulô do mesmo pau,Vosmicê se levantoMaculelê jurou vingançaMaculelê jurou vingança,E diz que a dança que ele dança é mortalMaculelê é já folcloreE já foi luta no canavialOlêlê Maculelê,Vamos vadiarOlêlê Maculelê,Lá no canavialNegros Da Catanga De AruandaNós somos negros da catanga de AruandaÀ conceição viemos louvarArundaeee, aruandaeeeaNós somos negros da catanga de AruandaÀ conceição viemos louvarArundaeee, arundaeeeaMaculelê ele é valente é guerreiroMaculelê ele é valente é guerreiroMaculelê ele é valente é guerreiroVeio das matas pra brincar neste terreiroVeio das matas pra brincar neste terreiroÉ dança de nego velho, no tempo de cativeiroÉ dança de nego velho, no tempo de cativeiroÉ dança tão no oscuro, oculum de candieiroÉ dança tão no oscuro, oculum de candieiro

×