SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 81
Baixar para ler offline
O SOM NO DIA A DIA
O TRENZINHO
Ú Ú Ú
LÁ VAI MEU TREM DE FERRO
Ú Ú Ú U, MEU TREM DE
FERRO DO SERTÃO
CAFÉ COM PÃO,
MANTEIGA NÃO
UÍ UÍ
RODA DE CIRANDAS
O MAR ESTAVA TÃO BELO
DE PEIXE AMARELO EU FUI
NAVEGAR
NÃO ERA PEIXE NÃO ERA
ERA IEMANJÁ A RAINHA
DANÇANDO A CIRANDA
CIRANDA
DO MEU CIRANDAR.
EU MANDEI FAZER UMA CASA DE FARINHAEU MANDEI FAZER UMA CASA DE FARINHA
BEM MANEIRINHABEM MANEIRINHA
QUE O VENTO POSSA LEVARQUE O VENTO POSSA LEVAR
OI PASSA SOL,OI PASSA SOL,
OI PASSA CHUVA,OI PASSA CHUVA,
OI PASSA O VENTOOI PASSA O VENTO
SÓ NÃO PASSA O MOVIMENTO DO CIRANDEIROSÓ NÃO PASSA O MOVIMENTO DO CIRANDEIRO
A RODARA RODAR
ACHEI BOM, BONITOACHEI BOM, BONITO
MEU AMOR BRINCARMEU AMOR BRINCAR
CIRANDA MANEIRACIRANDA MANEIRA
VEM CÁ CIRANDEIRAVEM CÁ CIRANDEIRA
VEM CÁ BALANÇARVEM CÁ BALANÇAR
BRINQUEDOSBRINQUEDOS
CANTADOS ECANTADOS E
OUTROS JOGOSOUTROS JOGOS
INFANTISINFANTIS
OS JOGOS TRADICIONAIS INFANTIS
COMPREENDEM BRINQUEDOS E
BRINCOS, OU BRINCADEIRAS.
BRINQUEDOS SÃO
AQUELES EM QUE NÃO HÁ
DISPUTA, BRINCA-SE POR
BRINCAR. JOGA-SE POR
JOGAR. BRINCAR COM
BONECA, CATA-VENTO,
ARO DE RODAR, PAPAGAIO
(ARRAIA OU QUADRADO),
RONDA, CIRANDINHA...
A RODA INFANTIL É UMA DAS
PRIMEIRAS MANIFESTAÇÕES DO
ESPÍRITO ASSOCIATIVO DAS
CRIANÇAS.
É TAMBÉM UM DOS MELHORES MEIOS
NA SUA EDUCAÇÃO MUSICAL, E
ÓTIMO VEICULO DE TRANSMISSÃO
DAS TRADIÇÕES ATRAVÉS DAS
GERAÇÕES.
AS MÃES E AS AVÓS ENSINAM ÀS
CRIANÇAS AS CANTIGAS DE RODA
QUE CANTARAM NA SUA INFÂNCIA.
AS CANTIGAS DE RODA TÊM
INFLUÊNCIA DOS NOSSOS
ANTEPASSADOS PORTUGUESES E
AFRICANOS.
RODA INFANTIL
SAMBA LÊ LÊSAMBA LÊ LÊ
1.1.SAMBA LÊ LÊ TÁ DOENTESAMBA LÊ LÊ TÁ DOENTE
TÁ COM A CABEÇA QUEBRADATÁ COM A CABEÇA QUEBRADA
SAMBA LÊ LÊ PRECISAVASAMBA LÊ LÊ PRECISAVA
É DE UMAS BOAS PALMADASÉ DE UMAS BOAS PALMADAS
SAMBA SAMBA SAMBA OLÊ LÊSAMBA SAMBA SAMBA OLÊ LÊ
PISA NA BARRA DA SAIA OLÊ LÊPISA NA BARRA DA SAIA OLÊ LÊ
2. Ô MENINA BONITA2. Ô MENINA BONITA
ONDE É QUE TU MORA?ONDE É QUE TU MORA?
MORO NA RUA BONITAMORO NA RUA BONITA
DIGO ADEUS, VOU-ME EMBORA.DIGO ADEUS, VOU-ME EMBORA.
VYGOTSKY AFIRMA QUE
PROCESSOS CRIADORES ESTÃO
PRESENTES NOS JOGOS MAIS
SIMPLES QUANDO, PELA
IMAGINAÇÃO E PELA IMITAÇÃO AS
CRIANÇAS ORDENAM, ORGANIZAM E
RECONSTROEM
A REALIDADE DO MUNDO QUE ESTÃO
CONHECENDO.
HÁ UM CONHECIMENTO DO REAL
IMPLÍCITO NESSAS
BRINCADEIRAS
 
PAPEL DO JOGO,
PRINCIPALMENTE QUANDO
CONSIDERAMOS AS CRIANÇAS
MENORES, SEJA NA ATIVIDADE
MUSICAL, CINESTÉSICA, VISUAL OU
TEATRAL: REPETIR SONS, IMITAR
COISAS, BRINCAR COM OBJETOS,
DANÇAR, FAZER MOVIMENTOS
EXPRESSIVOS COM O CORPO,
REPRESENTAR PAPÉIS, DESENHAR
E PINTAR ESTÃO RELACIONADOS
COM O MOVIMENTO E O LÚDICO,
GÊNESE DE TODA A CRIAÇÃO
INFANTIL
QUANDO SOLICITAMOS ÀS
CRIANÇAS QUE VEJAM, OUÇAM E
TOQUEM O SEU ENTORNO É
NECESSÁRIO COMPLEMENTAR
COM AS QUESTÕES: QUE
OBJETOS, SONS, CORES, FORMAS,
MOVIMENTOS SÃO ESSES? QUEM
OS PRODUZIU? EM QUE
CONTEXTOS E ESPAÇOS? QUAIS
RELAÇÕES HUMANAS E SOCIAIS
ESTÃO NELES EMBUTIDAS? COMO
NOS RECONHECEMOS NELES?
TECNOLOGIA, NATUREZA,
INTERVENÇÃO DO HOMEM
(A CULTURA ERUDITA,
PRODUÇÃO E EXPERIÊNCIAS
ARTÍSTICAS ABRANGEM
DIVERSAS ÁREAS ATRAVÉS
DA PINTURA, ESCULTURA,
ELABORAÇÃO DE VÍDEOS,
DANÇA, TEATRO, CANTO,
PARTICIPAÇÃO EM GRUPOS
VOCAIS E INSTRUMENTAIS,
ENTRE OUTRAS PROPOSTAS.
BATE MONJOLO
BATE MONJOLO NO PILÃO
PEGA MANDIOCA PRA FAZER
FARINHA
ONDE FOI PARAR MEU TOSTÃO
ELE FOI PARA A VIZINHA
MUSICALIDADE
Para desenvolvê-la é
necessário aprimorar a
percepção dos sons que
existem em sua volta:
sons...ruídos...música...silêncio
EM TODOS OS SONS,
MUSICAIS OU NÃO,
EXISTEM ALGUNS
ELEMENTOS FORMAIS
QUE OS CONSTITUEM:
TIMBRE, INTENSIDADE,
ALTURA, DURAÇÃO E
DENSIDADE.
TIMBRE: É O QUE NOS FAZ
IDENTIFICAR QUAL É A FONTE
SONORA.
INTENSIDADE: É O QUE
DETERMINA A FORÇA COM QUE
UM SOM É EXECUTADO, ELE
PODE SER FORTE OU FRACO.
ALTURA: É O QUE DETERMINA SE
UM SOM É GRAVE OU AGUDO.
DURAÇÃO: OS SONS E OS
SILÊNCIOS PODEM SER CURTOS,
MÉDIOS OU LONGOS, TENDO
COMO BASE UM REFERENCIAL.
DENSIDADE: GRANDE NÚMERO
DE SONS QUE ESTÃO SOANDO AO
MESMO TEMPO NUM
DETERMINADO AMBIENTE.
OS ELEMENTOS FORMADORES
DO SOM ARTICULADOS ENTRE
SI, CRIAM INFINITAS
POSSIBILIDADES PARA FAZER
MÚSICA.
EXEMPLO: BOLERO DE RAVEL
Ouça agora uma composição
de Heitor Villa Lobos
interpretada por Egberto
Gismonti.
Preste atenção nos sons
usados no arranjo musical de
Gismonti.
TRENZINHO CAIPIRATRENZINHO CAIPIRA
(Heitor Villa-Lobos)(Heitor Villa-Lobos)
LÁ VAI O TREM COM O MENINOLÁ VAI O TREM COM O MENINO
LÁ VAI A VIDA A RODARLÁ VAI A VIDA A RODAR
LÁ VAI CIRANDA E DESTINOLÁ VAI CIRANDA E DESTINO
CIDADE E NOITE A GIRARCIDADE E NOITE A GIRAR
LÁ VAI O TREM SEM DESTINOLÁ VAI O TREM SEM DESTINO
PRO DIA NOVO ENCONTRARPRO DIA NOVO ENCONTRAR
CORRENDO VAI PELA TERRACORRENDO VAI PELA TERRA
VAI PELA SERRA VAI PELO MARVAI PELA SERRA VAI PELO MAR
CANTANDO PELA SERRA DO LUARCANTANDO PELA SERRA DO LUAR
CORRENDO ENTRE ASCORRENDO ENTRE AS
ESTRELAS A VOARESTRELAS A VOAR
NO AR NO AR NO AR NO AR NO ARNO AR NO AR NO AR NO AR NO AR
A CHUVAA CHUVA
(Sandra Peres e Paulo Tatit)(Sandra Peres e Paulo Tatit)
A CHUVA CAI FAZ TI LIMA CHUVA CAI FAZ TI LIM
O SAPO COACHA CHAO SAPO COACHA CHA
O SINO BATE DIM DOMO SINO BATE DIM DOM
EU CANTO LA LA LA LAEU CANTO LA LA LA LA
A NOITE VAI COMEÇARA NOITE VAI COMEÇAR
SÓ FALTA VOCÊ NANARSÓ FALTA VOCÊ NANAR
BOI BARROSOBOI BARROSO
MEU CAVALO MALACARAMEU CAVALO MALACARA
TEM O ANDAR DE SARACURATEM O ANDAR DE SARACURA
NÃO TROPEÇA NEM SE ESPANTANÃO TROPEÇA NEM SE ESPANTA
VIAJANDO EM NOITE ESCURAVIAJANDO EM NOITE ESCURA
MEU BOI BARROSOMEU BOI BARROSO
MEU BOI PITANGAMEU BOI PITANGA
O TEU LUGAR, O TEU LUGARO TEU LUGAR, O TEU LUGAR
É LÁ NA CANGA.É LÁ NA CANGA.
EU MANDEI FAZER UM LAÇOEU MANDEI FAZER UM LAÇO
DE COURO DE JACARÉDE COURO DE JACARÉ
PRA LAÇAR MEU BOI BARROSOPRA LAÇAR MEU BOI BARROSO
NUM CAVALO PANGARÉNUM CAVALO PANGARÉ
ADEUS MENINAADEUS MENINA
QUE EU VOU-ME EMBORAQUE EU VOU-ME EMBORA
NÃO SOU DAQUI, NÃO SOU DAQUINÃO SOU DAQUI, NÃO SOU DAQUI
SOU LÁ DE FORASOU LÁ DE FORA
CHORINHOCHORINHO
ESTE CHORINHO,ESTE CHORINHO,
CHORINHO TÃO MIUDINHOCHORINHO TÃO MIUDINHO
FICA MUITO ENGRAÇADINHOFICA MUITO ENGRAÇADINHO
SE A GENTE SOLFEJAR:SE A GENTE SOLFEJAR:
DO RE-RE SI-SI DO-DODO RE-RE SI-SI DO-DO
MI-MI FA-FA , RE-RE MIMI-MI FA-FA , RE-RE MI
CHORINHO QUENTECHORINHO QUENTE
NUM COMPASSO TÃO ARDENTENUM COMPASSO TÃO ARDENTE
CHORINHO PRA TODA GENTECHORINHO PRA TODA GENTE
FAZ A GENTE SE ALEGRARFAZ A GENTE SE ALEGRAR
ESTE CHORINHO NÃO TEMESTE CHORINHO NÃO TEM
FLAUTA E CAVAQUINHOFLAUTA E CAVAQUINHO
TEM UM TOQUE DE CARINHOTEM UM TOQUE DE CARINHO
PARA A GENTE SOLFEJAR:PARA A GENTE SOLFEJAR:
DO RE-RE SI-SI DO-DODO RE-RE SI-SI DO-DO
MI-MI FA-FA , RE-RE MIMI-MI FA-FA , RE-RE MI
SE VOCÊ GOSTASE VOCÊ GOSTA
VOU CANTAR MAIS UMA VEZVOU CANTAR MAIS UMA VEZ
CANTO QUATRO, CINCO ,SEIS,CANTO QUATRO, CINCO ,SEIS,
CANTO ATÉ O SOL RAIARCANTO ATÉ O SOL RAIAR
MÚSICAMÚSICA
ORGANIZAÇÃO DEORGANIZAÇÃO DE
SONS E RITMOSSONS E RITMOS
A MÚSICA ÉA MÚSICA É
ESTRUTURADA POR 3ESTRUTURADA POR 3
FORMAS DEFORMAS DE
ORGANIZAÇÃO QUEORGANIZAÇÃO QUE
CONSTITUEM A SUACONSTITUEM A SUA
COMPOSIÇÃO, SÃO ELAS:COMPOSIÇÃO, SÃO ELAS:
MELODIA
SONS PRODUZIDOS
SUCESSIVAMENTE,
EXECUTANDO UMA NOTA DE
CADA VEZ.
HARMONIA
SONS PRODUZIDOS
SIMULTANEAMENTE EM
ALTURAS DIFERENTES.
RITMO
É UMA SEQUÊNCIA ORDENADA
DE SONS COM ACENTOS FORTES
OU FRACOS.
O COMPASSO É A DIVISÃO DOS
SONS E SILÊNCIOS NA
COMPOSIÇÃO MUSICAL.
ALGUNS COMPASSOS MUSICAIS:
METRÔNOMO: É USADO PARA
DETERMINAR COM ABSOLUTA CERTEZA A
DURAÇÃO EXATA DO TEMPO.
Fonte: <http://2.bp.blogspot.com/_4gnD7XHTBj0/> acesso em 17/05/2011
O RELÓGIOO RELÓGIO
(Vinícius de Moraes)(Vinícius de Moraes)
PASSA O TEMPO TIC, TAC,PASSA O TEMPO TIC, TAC,
TIC, TAC PASSA A HORATIC, TAC PASSA A HORA
CHEGA LOGO TIC, TAC,CHEGA LOGO TIC, TAC,
TIC, TAC, VAI-TE EMBORA,TIC, TAC, VAI-TE EMBORA,
PASSA TEMPO BEM DEPRESSAPASSA TEMPO BEM DEPRESSA
NÃO ATRASA NEM DEMORA,NÃO ATRASA NEM DEMORA,
QUE JÁ ESTOU MUITO CANSADO,QUE JÁ ESTOU MUITO CANSADO,
JÁ PERDI TODA ALEGRIAJÁ PERDI TODA ALEGRIA
DIA E NOITE, NOITE E DIA,DIA E NOITE, NOITE E DIA,
/:TIC, TAC, TIC, TAC,/:TIC, TAC, TIC, TAC,
DIA E NOITE, NOITE E DIA:/DIA E NOITE, NOITE E DIA:/
Ut queant laxis
Resonare fibris
Mira gestorum
Famuli tuorum
Solve polluti
Labii reatum
Sancte Ioannes
NOTAS MUSICAIS
Dó-Ré-Mi-Fa-Sol-Lá-Si
MINHA CANÇÃO (Chico Buarque)MINHA CANÇÃO (Chico Buarque)
DODORME A CIDADERME A CIDADE
RERESTA UM CORAÇÃOSTA UM CORAÇÃO
MIMISTERIOSOSTERIOSO
FAFAZ UMA ILUSÃOZ UMA ILUSÃO
SOLSOLETRA UM VERSOETRA UM VERSO
LÁLÁ DA MELODIADA MELODIA
SISINGELAMENTENGELAMENTE
DODOLOROSAMENTELOROSAMENTE
DODOCE É A MÚSICACE É A MÚSICA
SISILENCIOSALENCIOSA
LALARGA MEU PEITORGA MEU PEITO
SOLSOLTA-SE NO ESPAÇOTA-SE NO ESPAÇO
FAFAZ-SE A CERTEZAZ-SE A CERTEZA
MIMINHA CANÇÃONHA CANÇÃO
RERESTIA DE LUZ ONDESTIA DE LUZ ONDE
DODORME O MEU IRMÃORME O MEU IRMÃO
INSTRUMENTOS MUSICAISINSTRUMENTOS MUSICAIS
UM DOS PRIMEIROSUM DOS PRIMEIROS
INSTRUMENTOS MUSICAISINSTRUMENTOS MUSICAIS
DESCOBERTO PELO HOMEMDESCOBERTO PELO HOMEM
FOI A SUA PRÓPRIA VOZ.FOI A SUA PRÓPRIA VOZ.
COM O DECORRER DOCOM O DECORRER DO
TEMPO ELE COMEÇOU ATEMPO ELE COMEÇOU A
DESCOBRIR VÁRIASDESCOBRIR VÁRIAS
FORMAS DE EXPLORARFORMAS DE EXPLORAR
SONS DE MATERIAIS,SONS DE MATERIAIS,
CRIANDO ASSIM, OSCRIANDO ASSIM, OS
MAIS DIVERSOSMAIS DIVERSOS
INSTRUMENTOSINSTRUMENTOS
MUSICAIS.MUSICAIS.
INSTRUMENTOS DE PERCUSSÃO
Idiofones: percutem pela vibração
do próprio corpo, como chocalhos,
guizos, ganzás, pratos.
 
      
 
 
Membrafones: com membranas
estendidas, soando por
percussão, como atabaque, caixa
de repique, tímpano.
CLASSIFICAÇÃO
SONS DETERMINADOS: produzem
sons da escala musical e tocam
melodias.
SONS INDETERMINADOS:
produzem somente um som e
mantém o ritmo.
Instrumentos de percussão
INSTRUMENTOS DE SOPRO
Aerofones: ressoam por
intromissão de ar em um
tubo, como a flauta,
fagote, saxofone.
 
 
CLASSIFICAÇÃO
EMBOCADURA LIVRE: sopro do ar
diretamente no orifício.
PALHETA DUPLA: duas palhetas
por onde faz-se vibrar o ar no
tubo.
PALHETA SIMPLES: uma palheta
que vibra ao ser assoprada.
BOCAL: o som é
produzido diretamente
pelos lábios vibrando em
um bocal em forma de
funil.
FOLE: o som é produzido
mecanicamente acionado
pelos pés ou mãos.
INSTRUMENTOS DE CORDA
CORDOFONES: vibração de
cordas sobre uma caixa de
ressonância, como o violão,
viola, cavaquinho, harpa.
CLASSIFICAÇÃO
FRICCIONADAS OU DE ARCO: o
som do instrumento é produzido
por fricção na corda.
TANGIDAS OU BELISCADAS: o
som é produzido por meio de
um beliscar na corda.
DEDILHADAS: o som é
produzido pelo contato dos
dedos com a corda.
PERCUTIDAS: o som das
cordas acontece no
momento em que elas são
percutidas.
ELETRÔNICOS
Eletrofones: sons
produzidos
eletronicamente,
como guitarra e
teclado, amplificados
em alto-falantes,
FANDANGO PARANAENSEFANDANGO PARANAENSE
TEM SUAS ORIGENS NO LITORAL ETEM SUAS ORIGENS NO LITORAL E
É PRATICADO POR PESCADORES EÉ PRATICADO POR PESCADORES E
CABOCLOS MORADORES DACABOCLOS MORADORES DA
REGIÃO.REGIÃO.
É DEFINIDO COMO UM BAILEÉ DEFINIDO COMO UM BAILE
RUIDOSO ACOMPANHADO PORRUIDOSO ACOMPANHADO POR
VIOLAS E SAPATEADO COMVIOLAS E SAPATEADO COM
TAMANCOS.TAMANCOS.
FANDANGO PARANAENSEFANDANGO PARANAENSE
O FANDANGO PARANAENSE TEMO FANDANGO PARANAENSE TEM
SUAS ORIGENS NO LITORAL E ÉSUAS ORIGENS NO LITORAL E É
PRATICADO POR PESCADORES EPRATICADO POR PESCADORES E
CABOCLOS DA REGIÃO SENDOCABOCLOS DA REGIÃO SENDO
DEFINIDO LITERALMENTE COMO UMDEFINIDO LITERALMENTE COMO UM
BAILE RUIDOS ACOMPANHADO PORBAILE RUIDOS ACOMPANHADO POR
VIOLAS.VIOLAS.
RUIDOSO POR SER SAPATEADORUIDOSO POR SER SAPATEADO
COM TAMANCOS, MAS RICO EMCOM TAMANCOS, MAS RICO EM
SUAS VARIEDADES DE MARCAS,SUAS VARIEDADES DE MARCAS,
CADA UMA COM SEU RITMO,CADA UMA COM SEU RITMO,
COREOGRAFIA E POESIA COMCOREOGRAFIA E POESIA COM
BASE NO PORTUGUÊS CASTIÇO,BASE NO PORTUGUÊS CASTIÇO,
AINDA PRESENTE NA REGIÃOAINDA PRESENTE NA REGIÃO
DEVIDO A DESCENDÊNCIADEVIDO A DESCENDÊNCIA
AÇORIANA.AÇORIANA.
INSTRUMENTOS MUSICAIS TÍPICOSINSTRUMENTOS MUSICAIS TÍPICOS
VIOLAVIOLA
RABECARABECA
ADUFEADUFE
TAMANCOSTAMANCOS
1.EU PLANTEI A CANA VERDE SETE PALMOS
DE FUNDURA.
QUANDO FOI DE MANHÃ CEDO
JÁ COLHI CANA MADURA.
LARILARAI,
QUEM ESCORREGA TAMBÉM CAI,
LARAI, MEU BEM,
QUEM ESCORREGA CAI TAMBÉM.
TUDO ISSO ACONTECE
NO AMAR E QUERER BEM!
2. EU PLANTEI A CANA VERDE
NA BEIRA DO RIO CORRENTE
QUANDO VEIO MEU AMOR
ESTAVA NA REDE CONTENTE.
3. EU PLANTEI A CANA VERDE NA BEIRA
DO RIBEIRÃO.
ENCONTREI O MEU AMOR EU TAVA COM
A REDE NA MÃO.
LARILARAI,
QUEM ESCORREGA TAMBÉM CAI,
LARAI, MEU BEM,
QUEM ESCORREGA CAI TAMBÉM.
TUDO ISSO ACONTECE
NO AMAR E QUERER BEM!
4. VAMOS DAR POR DESPEDIDA CANA
VERDE VAI EMBORA.
CANA VERDE VAI DEPRESSA QUE JÁ
ESTÁ CHEGANDO A HORA.
BARREADOBARREADO
(INAMI CUSTÓDIO PINTO)(INAMI CUSTÓDIO PINTO)
MENINO, VOU TE CONTARMENINO, VOU TE CONTAR
/:FUI CONVIDADO PRA COMER BARREADO/:FUI CONVIDADO PRA COMER BARREADO
SERRA BAIXO PARANAGUÁ:/SERRA BAIXO PARANAGUÁ:/
PEGUEI MARIA FUMAÇAPEGUEI MARIA FUMAÇA
VAREI A SERRA DO MARVAREI A SERRA DO MAR
TANTA BELEZA JUNTATANTA BELEZA JUNTA
JURO QUE NUNCA VIJURO QUE NUNCA VI
VÉU DA NOIVA, FERRADURA, SÃO JOÃOVÉU DA NOIVA, FERRADURA, SÃO JOÃO
PICO DO MARUMBYPICO DO MARUMBY
DEPOIS VEIO O BARREADODEPOIS VEIO O BARREADO
MELHOR GOROROBA QUE JÁ COMIMELHOR GOROROBA QUE JÁ COMI
/:HUM, HUM, Ê, A/:HUM, HUM, Ê, A
BARREADO DE PARANAGUÁ:/BARREADO DE PARANAGUÁ:/
CARNE DE GADO, TALHO DE MATAMBRECARNE DE GADO, TALHO DE MATAMBRE
FOLHA DE LOURO, PIMENTA E COMINHOFOLHA DE LOURO, PIMENTA E COMINHO
ALHO, CEBOLA E SALSINHAALHO, CEBOLA E SALSINHA
E UM PEDAÇO DE TOUCINHOE UM PEDAÇO DE TOUCINHO
DE BARRO É A PANELADE BARRO É A PANELA
APÓS TAMPADA É BARREADAAPÓS TAMPADA É BARREADA
DEZ HORAS DE FOGO NELADEZ HORAS DE FOGO NELA
/:E É SÓ SERVIR DEPOIS/:E É SÓ SERVIR DEPOIS
COM FARINHA E ARROZ:/COM FARINHA E ARROZ:/
/:HUM, HUM, Ê, A/:HUM, HUM, Ê, A
BARREADO DE PARANAGUÁ:/BARREADO DE PARANAGUÁ:/
PINTURA RUPESTRE
TURNER/CHUVA, VAPOR E
VELOCIDADE
EDGAR DEGAS
WASSILY KANDINSKY
CÂNDIDO PORTINARI
TARSILA DO AMARAL/CARNAVAL
RENÉ MAGRITTE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cantigas de roda
Cantigas de rodaCantigas de roda
Cantigas de rodawendulino
 
Livrinho catigas de roda 2
Livrinho catigas de roda 2Livrinho catigas de roda 2
Livrinho catigas de roda 2angeladilauro
 
Parlendas 1º ano
Parlendas 1º anoParlendas 1º ano
Parlendas 1º anodalvanice
 
Caderno de leitura
Caderno de leituraCaderno de leitura
Caderno de leituraLuzia Ester
 
Livrinho catigas de roda joana vieira rocha impressão
Livrinho catigas de roda joana vieira rocha   impressãoLivrinho catigas de roda joana vieira rocha   impressão
Livrinho catigas de roda joana vieira rocha impressãoangeladilauro
 
Apresentação carnaval
Apresentação carnavalApresentação carnaval
Apresentação carnavalEscolaSBH
 
Carnaval letras pernambuco
Carnaval letras pernambucoCarnaval letras pernambuco
Carnaval letras pernambucoNome Sobrenome
 
Marchinhas de carnaval letras
Marchinhas de carnaval letrasMarchinhas de carnaval letras
Marchinhas de carnaval letrasMedusa Fabula
 
MARCHINHAS CARNAVALESCAS 5º ANO
MARCHINHAS CARNAVALESCAS 5º ANOMARCHINHAS CARNAVALESCAS 5º ANO
MARCHINHAS CARNAVALESCAS 5º ANOEscolaSBH
 
Violencia
ViolenciaViolencia
ViolenciaJNR
 
Marchinhas de carnaval letras
Marchinhas de carnaval letrasMarchinhas de carnaval letras
Marchinhas de carnaval letrasElvis Live
 
Nascente do velho_chico
Nascente do velho_chicoNascente do velho_chico
Nascente do velho_chicoJoe Superb
 
Apostila folclore
Apostila folcloreApostila folclore
Apostila folclorekelly mq
 

Mais procurados (20)

Cantigas de roda
Cantigas de rodaCantigas de roda
Cantigas de roda
 
Livrinho catigas de roda 2
Livrinho catigas de roda 2Livrinho catigas de roda 2
Livrinho catigas de roda 2
 
Parlendas 1º ano
Parlendas 1º anoParlendas 1º ano
Parlendas 1º ano
 
Caderno de leitura
Caderno de leituraCaderno de leitura
Caderno de leitura
 
Livrinho catigas de roda joana vieira rocha impressão
Livrinho catigas de roda joana vieira rocha   impressãoLivrinho catigas de roda joana vieira rocha   impressão
Livrinho catigas de roda joana vieira rocha impressão
 
Pelas ruas que_andei
Pelas ruas que_andeiPelas ruas que_andei
Pelas ruas que_andei
 
O rouxinol e_a_rosa
O rouxinol e_a_rosaO rouxinol e_a_rosa
O rouxinol e_a_rosa
 
Apresentação carnaval
Apresentação carnavalApresentação carnaval
Apresentação carnaval
 
Baú de histórias
Baú de históriasBaú de histórias
Baú de histórias
 
Carnaval letras pernambuco
Carnaval letras pernambucoCarnaval letras pernambuco
Carnaval letras pernambuco
 
Marchinhas de carnaval letras
Marchinhas de carnaval letrasMarchinhas de carnaval letras
Marchinhas de carnaval letras
 
MARCHINHAS CARNAVALESCAS 5º ANO
MARCHINHAS CARNAVALESCAS 5º ANOMARCHINHAS CARNAVALESCAS 5º ANO
MARCHINHAS CARNAVALESCAS 5º ANO
 
Violencia
ViolenciaViolencia
Violencia
 
Marchinhas de carnaval letras
Marchinhas de carnaval letrasMarchinhas de carnaval letras
Marchinhas de carnaval letras
 
CANÇÃO DO EXÍLIO
CANÇÃO DO EXÍLIOCANÇÃO DO EXÍLIO
CANÇÃO DO EXÍLIO
 
Nascente do velho_chico
Nascente do velho_chicoNascente do velho_chico
Nascente do velho_chico
 
Ditadura parte1
Ditadura   parte1Ditadura   parte1
Ditadura parte1
 
Apostila folclore
Apostila folcloreApostila folclore
Apostila folclore
 
Canção do exílio
Canção do exílioCanção do exílio
Canção do exílio
 
VERÃO 2019
VERÃO 2019VERÃO 2019
VERÃO 2019
 

Destaque

LOS CAMPOS DE LA PSICOLOGIA
LOS CAMPOS DE LA PSICOLOGIA LOS CAMPOS DE LA PSICOLOGIA
LOS CAMPOS DE LA PSICOLOGIA jacqueline2275
 
Musicalizar 1 nomes da educação musical_monica_coropos
Musicalizar 1 nomes da educação musical_monica_coroposMusicalizar 1 nomes da educação musical_monica_coropos
Musicalizar 1 nomes da educação musical_monica_coroposMônica Coropos
 
Musicalização - Formação para RMDs - dia 24/04/2014
Musicalização - Formação para RMDs - dia 24/04/2014Musicalização - Formação para RMDs - dia 24/04/2014
Musicalização - Formação para RMDs - dia 24/04/2014Lismara de Oliveira
 
Edu_musical6_testes_1
Edu_musical6_testes_1Edu_musical6_testes_1
Edu_musical6_testes_1antsemedo
 
Caderno de exercicios mts adulto (1)
Caderno de exercicios mts adulto (1)Caderno de exercicios mts adulto (1)
Caderno de exercicios mts adulto (1)Carlos Silva
 
MTS Método CCB exercicios preenchidos, corrigido e revisado
MTS Método CCB exercicios preenchidos, corrigido e revisadoMTS Método CCB exercicios preenchidos, corrigido e revisado
MTS Método CCB exercicios preenchidos, corrigido e revisadocreito cezares
 

Destaque (13)

LOS CAMPOS DE LA PSICOLOGIA
LOS CAMPOS DE LA PSICOLOGIA LOS CAMPOS DE LA PSICOLOGIA
LOS CAMPOS DE LA PSICOLOGIA
 
Musicalizar 1 nomes da educação musical_monica_coropos
Musicalizar 1 nomes da educação musical_monica_coroposMusicalizar 1 nomes da educação musical_monica_coropos
Musicalizar 1 nomes da educação musical_monica_coropos
 
Musicalização - Formação para RMDs - dia 24/04/2014
Musicalização - Formação para RMDs - dia 24/04/2014Musicalização - Formação para RMDs - dia 24/04/2014
Musicalização - Formação para RMDs - dia 24/04/2014
 
Membranofones no mundo
Membranofones no mundoMembranofones no mundo
Membranofones no mundo
 
Edu_musical6_testes_1
Edu_musical6_testes_1Edu_musical6_testes_1
Edu_musical6_testes_1
 
Propriedades do som
Propriedades do somPropriedades do som
Propriedades do som
 
Membranofones em Portugal
Membranofones em PortugalMembranofones em Portugal
Membranofones em Portugal
 
Cordofones no mundo
Cordofones no mundoCordofones no mundo
Cordofones no mundo
 
5. Som e música
5. Som e música5. Som e música
5. Som e música
 
Pozzoli
PozzoliPozzoli
Pozzoli
 
As propriedades do som
As propriedades do somAs propriedades do som
As propriedades do som
 
Caderno de exercicios mts adulto (1)
Caderno de exercicios mts adulto (1)Caderno de exercicios mts adulto (1)
Caderno de exercicios mts adulto (1)
 
MTS Método CCB exercicios preenchidos, corrigido e revisado
MTS Método CCB exercicios preenchidos, corrigido e revisadoMTS Método CCB exercicios preenchidos, corrigido e revisado
MTS Método CCB exercicios preenchidos, corrigido e revisado
 

Semelhante a Educação musical

Semelhante a Educação musical (20)

Músicas de todos os tempos
Músicas de todos os temposMúsicas de todos os tempos
Músicas de todos os tempos
 
E-book músicas infantis pdf
E-book músicas infantis pdfE-book músicas infantis pdf
E-book músicas infantis pdf
 
Semente de tudo
Semente de tudoSemente de tudo
Semente de tudo
 
Texto brincadeiras cantadas
Texto brincadeiras cantadasTexto brincadeiras cantadas
Texto brincadeiras cantadas
 
Veice
VeiceVeice
Veice
 
Essa é para_recordar_mesmo(wilma)
Essa é para_recordar_mesmo(wilma)Essa é para_recordar_mesmo(wilma)
Essa é para_recordar_mesmo(wilma)
 
Marketing trends maio
Marketing trends maioMarketing trends maio
Marketing trends maio
 
Cancioneiro
CancioneiroCancioneiro
Cancioneiro
 
Letras MúSicas
Letras MúSicasLetras MúSicas
Letras MúSicas
 
Caderno de leitura
Caderno de leituraCaderno de leitura
Caderno de leitura
 
Poemices de A a Z
Poemices de A a ZPoemices de A a Z
Poemices de A a Z
 
Aprendendo viola caipira
Aprendendo viola caipiraAprendendo viola caipira
Aprendendo viola caipira
 
Folclore cantigas
Folclore   cantigasFolclore   cantigas
Folclore cantigas
 
PARLENDAS.
PARLENDAS.PARLENDAS.
PARLENDAS.
 
Acaraú unido e forte!
Acaraú unido e forte!Acaraú unido e forte!
Acaraú unido e forte!
 
Apresentação de Parlendas - 1º ano Maisa Fonseca Casarini
Apresentação de Parlendas - 1º ano Maisa Fonseca CasariniApresentação de Parlendas - 1º ano Maisa Fonseca Casarini
Apresentação de Parlendas - 1º ano Maisa Fonseca Casarini
 
Caderno de leitura
Caderno de leituraCaderno de leitura
Caderno de leitura
 
Marketing Trends agosto 2017
Marketing Trends agosto 2017Marketing Trends agosto 2017
Marketing Trends agosto 2017
 
Música e ensino de ciências
 Música e ensino de ciências Música e ensino de ciências
Música e ensino de ciências
 
Manuel Bandeira (com textos)
Manuel Bandeira (com textos)Manuel Bandeira (com textos)
Manuel Bandeira (com textos)
 

Mais de Lismara de Oliveira (19)

Escolinha do mar
Escolinha do marEscolinha do mar
Escolinha do mar
 
Livro a casa sonolenta - ed infantil
Livro   a casa sonolenta - ed infantilLivro   a casa sonolenta - ed infantil
Livro a casa sonolenta - ed infantil
 
Formacao Anos Finais Abril 2014
Formacao Anos Finais Abril 2014Formacao Anos Finais Abril 2014
Formacao Anos Finais Abril 2014
 
Planejamento único
Planejamento únicoPlanejamento único
Planejamento único
 
Cores - Formação para RMDs dia 20/03/2014
Cores - Formação para RMDs dia 20/03/2014Cores - Formação para RMDs dia 20/03/2014
Cores - Formação para RMDs dia 20/03/2014
 
Formação de Arte dos Anos Finais - Jogos Teatrais
Formação de Arte dos Anos Finais - Jogos TeatraisFormação de Arte dos Anos Finais - Jogos Teatrais
Formação de Arte dos Anos Finais - Jogos Teatrais
 
Radio JK
Radio JKRadio JK
Radio JK
 
Teatro - Formação de Arte para RMD's - 18/09/2013
Teatro - Formação de Arte para RMD's - 18/09/2013 Teatro - Formação de Arte para RMD's - 18/09/2013
Teatro - Formação de Arte para RMD's - 18/09/2013
 
Dança - Anos Finais
Dança - Anos FinaisDança - Anos Finais
Dança - Anos Finais
 
Danca anos finais2
Danca anos finais2Danca anos finais2
Danca anos finais2
 
Teatro do Oprimido
Teatro do OprimidoTeatro do Oprimido
Teatro do Oprimido
 
Commedia Dell'Arte
Commedia Dell'ArteCommedia Dell'Arte
Commedia Dell'Arte
 
Ritmo movimento plano_de_aula2
Ritmo movimento plano_de_aula2Ritmo movimento plano_de_aula2
Ritmo movimento plano_de_aula2
 
Radio plano de_aula
Radio plano de_aulaRadio plano de_aula
Radio plano de_aula
 
Radio plano de_aula
Radio plano de_aulaRadio plano de_aula
Radio plano de_aula
 
Teoria editado2
Teoria editado2Teoria editado2
Teoria editado2
 
Slide autorretrato
Slide autorretratoSlide autorretrato
Slide autorretrato
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
A figura humana na arte
A figura humana na arteA figura humana na arte
A figura humana na arte
 

Educação musical

  • 1. O SOM NO DIA A DIA
  • 2.
  • 3. O TRENZINHO Ú Ú Ú LÁ VAI MEU TREM DE FERRO Ú Ú Ú U, MEU TREM DE FERRO DO SERTÃO CAFÉ COM PÃO, MANTEIGA NÃO UÍ UÍ
  • 4. RODA DE CIRANDAS O MAR ESTAVA TÃO BELO DE PEIXE AMARELO EU FUI NAVEGAR NÃO ERA PEIXE NÃO ERA ERA IEMANJÁ A RAINHA DANÇANDO A CIRANDA CIRANDA DO MEU CIRANDAR.
  • 5. EU MANDEI FAZER UMA CASA DE FARINHAEU MANDEI FAZER UMA CASA DE FARINHA BEM MANEIRINHABEM MANEIRINHA QUE O VENTO POSSA LEVARQUE O VENTO POSSA LEVAR OI PASSA SOL,OI PASSA SOL, OI PASSA CHUVA,OI PASSA CHUVA, OI PASSA O VENTOOI PASSA O VENTO SÓ NÃO PASSA O MOVIMENTO DO CIRANDEIROSÓ NÃO PASSA O MOVIMENTO DO CIRANDEIRO A RODARA RODAR ACHEI BOM, BONITOACHEI BOM, BONITO MEU AMOR BRINCARMEU AMOR BRINCAR CIRANDA MANEIRACIRANDA MANEIRA VEM CÁ CIRANDEIRAVEM CÁ CIRANDEIRA VEM CÁ BALANÇARVEM CÁ BALANÇAR
  • 6. BRINQUEDOSBRINQUEDOS CANTADOS ECANTADOS E OUTROS JOGOSOUTROS JOGOS INFANTISINFANTIS OS JOGOS TRADICIONAIS INFANTIS COMPREENDEM BRINQUEDOS E BRINCOS, OU BRINCADEIRAS. BRINQUEDOS SÃO AQUELES EM QUE NÃO HÁ DISPUTA, BRINCA-SE POR BRINCAR. JOGA-SE POR JOGAR. BRINCAR COM BONECA, CATA-VENTO, ARO DE RODAR, PAPAGAIO (ARRAIA OU QUADRADO), RONDA, CIRANDINHA...
  • 7. A RODA INFANTIL É UMA DAS PRIMEIRAS MANIFESTAÇÕES DO ESPÍRITO ASSOCIATIVO DAS CRIANÇAS. É TAMBÉM UM DOS MELHORES MEIOS NA SUA EDUCAÇÃO MUSICAL, E ÓTIMO VEICULO DE TRANSMISSÃO DAS TRADIÇÕES ATRAVÉS DAS GERAÇÕES. AS MÃES E AS AVÓS ENSINAM ÀS CRIANÇAS AS CANTIGAS DE RODA QUE CANTARAM NA SUA INFÂNCIA. AS CANTIGAS DE RODA TÊM INFLUÊNCIA DOS NOSSOS ANTEPASSADOS PORTUGUESES E AFRICANOS. RODA INFANTIL
  • 8. SAMBA LÊ LÊSAMBA LÊ LÊ 1.1.SAMBA LÊ LÊ TÁ DOENTESAMBA LÊ LÊ TÁ DOENTE TÁ COM A CABEÇA QUEBRADATÁ COM A CABEÇA QUEBRADA SAMBA LÊ LÊ PRECISAVASAMBA LÊ LÊ PRECISAVA É DE UMAS BOAS PALMADASÉ DE UMAS BOAS PALMADAS SAMBA SAMBA SAMBA OLÊ LÊSAMBA SAMBA SAMBA OLÊ LÊ PISA NA BARRA DA SAIA OLÊ LÊPISA NA BARRA DA SAIA OLÊ LÊ 2. Ô MENINA BONITA2. Ô MENINA BONITA ONDE É QUE TU MORA?ONDE É QUE TU MORA? MORO NA RUA BONITAMORO NA RUA BONITA DIGO ADEUS, VOU-ME EMBORA.DIGO ADEUS, VOU-ME EMBORA.
  • 9.
  • 10. VYGOTSKY AFIRMA QUE PROCESSOS CRIADORES ESTÃO PRESENTES NOS JOGOS MAIS SIMPLES QUANDO, PELA IMAGINAÇÃO E PELA IMITAÇÃO AS CRIANÇAS ORDENAM, ORGANIZAM E RECONSTROEM A REALIDADE DO MUNDO QUE ESTÃO CONHECENDO. HÁ UM CONHECIMENTO DO REAL IMPLÍCITO NESSAS BRINCADEIRAS  
  • 11. PAPEL DO JOGO, PRINCIPALMENTE QUANDO CONSIDERAMOS AS CRIANÇAS MENORES, SEJA NA ATIVIDADE MUSICAL, CINESTÉSICA, VISUAL OU TEATRAL: REPETIR SONS, IMITAR COISAS, BRINCAR COM OBJETOS, DANÇAR, FAZER MOVIMENTOS EXPRESSIVOS COM O CORPO, REPRESENTAR PAPÉIS, DESENHAR E PINTAR ESTÃO RELACIONADOS COM O MOVIMENTO E O LÚDICO, GÊNESE DE TODA A CRIAÇÃO INFANTIL
  • 12. QUANDO SOLICITAMOS ÀS CRIANÇAS QUE VEJAM, OUÇAM E TOQUEM O SEU ENTORNO É NECESSÁRIO COMPLEMENTAR COM AS QUESTÕES: QUE OBJETOS, SONS, CORES, FORMAS, MOVIMENTOS SÃO ESSES? QUEM OS PRODUZIU? EM QUE CONTEXTOS E ESPAÇOS? QUAIS RELAÇÕES HUMANAS E SOCIAIS ESTÃO NELES EMBUTIDAS? COMO NOS RECONHECEMOS NELES? TECNOLOGIA, NATUREZA, INTERVENÇÃO DO HOMEM (A CULTURA ERUDITA,
  • 13. PRODUÇÃO E EXPERIÊNCIAS ARTÍSTICAS ABRANGEM DIVERSAS ÁREAS ATRAVÉS DA PINTURA, ESCULTURA, ELABORAÇÃO DE VÍDEOS, DANÇA, TEATRO, CANTO, PARTICIPAÇÃO EM GRUPOS VOCAIS E INSTRUMENTAIS, ENTRE OUTRAS PROPOSTAS.
  • 14.
  • 15. BATE MONJOLO BATE MONJOLO NO PILÃO PEGA MANDIOCA PRA FAZER FARINHA ONDE FOI PARAR MEU TOSTÃO ELE FOI PARA A VIZINHA
  • 16.
  • 17. MUSICALIDADE Para desenvolvê-la é necessário aprimorar a percepção dos sons que existem em sua volta: sons...ruídos...música...silêncio
  • 18. EM TODOS OS SONS, MUSICAIS OU NÃO, EXISTEM ALGUNS ELEMENTOS FORMAIS QUE OS CONSTITUEM: TIMBRE, INTENSIDADE, ALTURA, DURAÇÃO E DENSIDADE.
  • 19. TIMBRE: É O QUE NOS FAZ IDENTIFICAR QUAL É A FONTE SONORA. INTENSIDADE: É O QUE DETERMINA A FORÇA COM QUE UM SOM É EXECUTADO, ELE PODE SER FORTE OU FRACO. ALTURA: É O QUE DETERMINA SE UM SOM É GRAVE OU AGUDO.
  • 20. DURAÇÃO: OS SONS E OS SILÊNCIOS PODEM SER CURTOS, MÉDIOS OU LONGOS, TENDO COMO BASE UM REFERENCIAL. DENSIDADE: GRANDE NÚMERO DE SONS QUE ESTÃO SOANDO AO MESMO TEMPO NUM DETERMINADO AMBIENTE.
  • 21. OS ELEMENTOS FORMADORES DO SOM ARTICULADOS ENTRE SI, CRIAM INFINITAS POSSIBILIDADES PARA FAZER MÚSICA. EXEMPLO: BOLERO DE RAVEL
  • 22. Ouça agora uma composição de Heitor Villa Lobos interpretada por Egberto Gismonti. Preste atenção nos sons usados no arranjo musical de Gismonti.
  • 23. TRENZINHO CAIPIRATRENZINHO CAIPIRA (Heitor Villa-Lobos)(Heitor Villa-Lobos) LÁ VAI O TREM COM O MENINOLÁ VAI O TREM COM O MENINO LÁ VAI A VIDA A RODARLÁ VAI A VIDA A RODAR LÁ VAI CIRANDA E DESTINOLÁ VAI CIRANDA E DESTINO CIDADE E NOITE A GIRARCIDADE E NOITE A GIRAR LÁ VAI O TREM SEM DESTINOLÁ VAI O TREM SEM DESTINO PRO DIA NOVO ENCONTRARPRO DIA NOVO ENCONTRAR CORRENDO VAI PELA TERRACORRENDO VAI PELA TERRA VAI PELA SERRA VAI PELO MARVAI PELA SERRA VAI PELO MAR CANTANDO PELA SERRA DO LUARCANTANDO PELA SERRA DO LUAR CORRENDO ENTRE ASCORRENDO ENTRE AS ESTRELAS A VOARESTRELAS A VOAR NO AR NO AR NO AR NO AR NO ARNO AR NO AR NO AR NO AR NO AR
  • 24.
  • 25. A CHUVAA CHUVA (Sandra Peres e Paulo Tatit)(Sandra Peres e Paulo Tatit) A CHUVA CAI FAZ TI LIMA CHUVA CAI FAZ TI LIM O SAPO COACHA CHAO SAPO COACHA CHA O SINO BATE DIM DOMO SINO BATE DIM DOM EU CANTO LA LA LA LAEU CANTO LA LA LA LA A NOITE VAI COMEÇARA NOITE VAI COMEÇAR SÓ FALTA VOCÊ NANARSÓ FALTA VOCÊ NANAR
  • 26. BOI BARROSOBOI BARROSO MEU CAVALO MALACARAMEU CAVALO MALACARA TEM O ANDAR DE SARACURATEM O ANDAR DE SARACURA NÃO TROPEÇA NEM SE ESPANTANÃO TROPEÇA NEM SE ESPANTA VIAJANDO EM NOITE ESCURAVIAJANDO EM NOITE ESCURA MEU BOI BARROSOMEU BOI BARROSO MEU BOI PITANGAMEU BOI PITANGA O TEU LUGAR, O TEU LUGARO TEU LUGAR, O TEU LUGAR É LÁ NA CANGA.É LÁ NA CANGA.
  • 27. EU MANDEI FAZER UM LAÇOEU MANDEI FAZER UM LAÇO DE COURO DE JACARÉDE COURO DE JACARÉ PRA LAÇAR MEU BOI BARROSOPRA LAÇAR MEU BOI BARROSO NUM CAVALO PANGARÉNUM CAVALO PANGARÉ ADEUS MENINAADEUS MENINA QUE EU VOU-ME EMBORAQUE EU VOU-ME EMBORA NÃO SOU DAQUI, NÃO SOU DAQUINÃO SOU DAQUI, NÃO SOU DAQUI SOU LÁ DE FORASOU LÁ DE FORA
  • 28. CHORINHOCHORINHO ESTE CHORINHO,ESTE CHORINHO, CHORINHO TÃO MIUDINHOCHORINHO TÃO MIUDINHO FICA MUITO ENGRAÇADINHOFICA MUITO ENGRAÇADINHO SE A GENTE SOLFEJAR:SE A GENTE SOLFEJAR: DO RE-RE SI-SI DO-DODO RE-RE SI-SI DO-DO MI-MI FA-FA , RE-RE MIMI-MI FA-FA , RE-RE MI CHORINHO QUENTECHORINHO QUENTE NUM COMPASSO TÃO ARDENTENUM COMPASSO TÃO ARDENTE CHORINHO PRA TODA GENTECHORINHO PRA TODA GENTE FAZ A GENTE SE ALEGRARFAZ A GENTE SE ALEGRAR
  • 29. ESTE CHORINHO NÃO TEMESTE CHORINHO NÃO TEM FLAUTA E CAVAQUINHOFLAUTA E CAVAQUINHO TEM UM TOQUE DE CARINHOTEM UM TOQUE DE CARINHO PARA A GENTE SOLFEJAR:PARA A GENTE SOLFEJAR: DO RE-RE SI-SI DO-DODO RE-RE SI-SI DO-DO MI-MI FA-FA , RE-RE MIMI-MI FA-FA , RE-RE MI SE VOCÊ GOSTASE VOCÊ GOSTA VOU CANTAR MAIS UMA VEZVOU CANTAR MAIS UMA VEZ CANTO QUATRO, CINCO ,SEIS,CANTO QUATRO, CINCO ,SEIS, CANTO ATÉ O SOL RAIARCANTO ATÉ O SOL RAIAR
  • 31. A MÚSICA ÉA MÚSICA É ESTRUTURADA POR 3ESTRUTURADA POR 3 FORMAS DEFORMAS DE ORGANIZAÇÃO QUEORGANIZAÇÃO QUE CONSTITUEM A SUACONSTITUEM A SUA COMPOSIÇÃO, SÃO ELAS:COMPOSIÇÃO, SÃO ELAS:
  • 34. RITMO É UMA SEQUÊNCIA ORDENADA DE SONS COM ACENTOS FORTES OU FRACOS.
  • 35. O COMPASSO É A DIVISÃO DOS SONS E SILÊNCIOS NA COMPOSIÇÃO MUSICAL. ALGUNS COMPASSOS MUSICAIS:
  • 36. METRÔNOMO: É USADO PARA DETERMINAR COM ABSOLUTA CERTEZA A DURAÇÃO EXATA DO TEMPO. Fonte: <http://2.bp.blogspot.com/_4gnD7XHTBj0/> acesso em 17/05/2011
  • 37.
  • 38. O RELÓGIOO RELÓGIO (Vinícius de Moraes)(Vinícius de Moraes) PASSA O TEMPO TIC, TAC,PASSA O TEMPO TIC, TAC, TIC, TAC PASSA A HORATIC, TAC PASSA A HORA CHEGA LOGO TIC, TAC,CHEGA LOGO TIC, TAC, TIC, TAC, VAI-TE EMBORA,TIC, TAC, VAI-TE EMBORA, PASSA TEMPO BEM DEPRESSAPASSA TEMPO BEM DEPRESSA NÃO ATRASA NEM DEMORA,NÃO ATRASA NEM DEMORA, QUE JÁ ESTOU MUITO CANSADO,QUE JÁ ESTOU MUITO CANSADO, JÁ PERDI TODA ALEGRIAJÁ PERDI TODA ALEGRIA DIA E NOITE, NOITE E DIA,DIA E NOITE, NOITE E DIA, /:TIC, TAC, TIC, TAC,/:TIC, TAC, TIC, TAC, DIA E NOITE, NOITE E DIA:/DIA E NOITE, NOITE E DIA:/
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 43.
  • 44. MINHA CANÇÃO (Chico Buarque)MINHA CANÇÃO (Chico Buarque) DODORME A CIDADERME A CIDADE RERESTA UM CORAÇÃOSTA UM CORAÇÃO MIMISTERIOSOSTERIOSO FAFAZ UMA ILUSÃOZ UMA ILUSÃO SOLSOLETRA UM VERSOETRA UM VERSO LÁLÁ DA MELODIADA MELODIA SISINGELAMENTENGELAMENTE DODOLOROSAMENTELOROSAMENTE DODOCE É A MÚSICACE É A MÚSICA SISILENCIOSALENCIOSA LALARGA MEU PEITORGA MEU PEITO SOLSOLTA-SE NO ESPAÇOTA-SE NO ESPAÇO FAFAZ-SE A CERTEZAZ-SE A CERTEZA MIMINHA CANÇÃONHA CANÇÃO RERESTIA DE LUZ ONDESTIA DE LUZ ONDE DODORME O MEU IRMÃORME O MEU IRMÃO
  • 45. INSTRUMENTOS MUSICAISINSTRUMENTOS MUSICAIS UM DOS PRIMEIROSUM DOS PRIMEIROS INSTRUMENTOS MUSICAISINSTRUMENTOS MUSICAIS DESCOBERTO PELO HOMEMDESCOBERTO PELO HOMEM FOI A SUA PRÓPRIA VOZ.FOI A SUA PRÓPRIA VOZ.
  • 46. COM O DECORRER DOCOM O DECORRER DO TEMPO ELE COMEÇOU ATEMPO ELE COMEÇOU A DESCOBRIR VÁRIASDESCOBRIR VÁRIAS FORMAS DE EXPLORARFORMAS DE EXPLORAR SONS DE MATERIAIS,SONS DE MATERIAIS, CRIANDO ASSIM, OSCRIANDO ASSIM, OS MAIS DIVERSOSMAIS DIVERSOS INSTRUMENTOSINSTRUMENTOS MUSICAIS.MUSICAIS.
  • 47. INSTRUMENTOS DE PERCUSSÃO Idiofones: percutem pela vibração do próprio corpo, como chocalhos, guizos, ganzás, pratos.              Membrafones: com membranas estendidas, soando por percussão, como atabaque, caixa de repique, tímpano.
  • 48. CLASSIFICAÇÃO SONS DETERMINADOS: produzem sons da escala musical e tocam melodias. SONS INDETERMINADOS: produzem somente um som e mantém o ritmo.
  • 50. INSTRUMENTOS DE SOPRO Aerofones: ressoam por intromissão de ar em um tubo, como a flauta, fagote, saxofone.    
  • 51. CLASSIFICAÇÃO EMBOCADURA LIVRE: sopro do ar diretamente no orifício. PALHETA DUPLA: duas palhetas por onde faz-se vibrar o ar no tubo. PALHETA SIMPLES: uma palheta que vibra ao ser assoprada.
  • 52. BOCAL: o som é produzido diretamente pelos lábios vibrando em um bocal em forma de funil. FOLE: o som é produzido mecanicamente acionado pelos pés ou mãos.
  • 53.
  • 54.
  • 55.
  • 56. INSTRUMENTOS DE CORDA CORDOFONES: vibração de cordas sobre uma caixa de ressonância, como o violão, viola, cavaquinho, harpa.
  • 57. CLASSIFICAÇÃO FRICCIONADAS OU DE ARCO: o som do instrumento é produzido por fricção na corda. TANGIDAS OU BELISCADAS: o som é produzido por meio de um beliscar na corda.
  • 58. DEDILHADAS: o som é produzido pelo contato dos dedos com a corda. PERCUTIDAS: o som das cordas acontece no momento em que elas são percutidas.
  • 59.
  • 60.
  • 62.
  • 63.
  • 65. TEM SUAS ORIGENS NO LITORAL ETEM SUAS ORIGENS NO LITORAL E É PRATICADO POR PESCADORES EÉ PRATICADO POR PESCADORES E CABOCLOS MORADORES DACABOCLOS MORADORES DA REGIÃO.REGIÃO. É DEFINIDO COMO UM BAILEÉ DEFINIDO COMO UM BAILE RUIDOSO ACOMPANHADO PORRUIDOSO ACOMPANHADO POR VIOLAS E SAPATEADO COMVIOLAS E SAPATEADO COM TAMANCOS.TAMANCOS.
  • 66. FANDANGO PARANAENSEFANDANGO PARANAENSE O FANDANGO PARANAENSE TEMO FANDANGO PARANAENSE TEM SUAS ORIGENS NO LITORAL E ÉSUAS ORIGENS NO LITORAL E É PRATICADO POR PESCADORES EPRATICADO POR PESCADORES E CABOCLOS DA REGIÃO SENDOCABOCLOS DA REGIÃO SENDO DEFINIDO LITERALMENTE COMO UMDEFINIDO LITERALMENTE COMO UM BAILE RUIDOS ACOMPANHADO PORBAILE RUIDOS ACOMPANHADO POR VIOLAS.VIOLAS.
  • 67. RUIDOSO POR SER SAPATEADORUIDOSO POR SER SAPATEADO COM TAMANCOS, MAS RICO EMCOM TAMANCOS, MAS RICO EM SUAS VARIEDADES DE MARCAS,SUAS VARIEDADES DE MARCAS, CADA UMA COM SEU RITMO,CADA UMA COM SEU RITMO, COREOGRAFIA E POESIA COMCOREOGRAFIA E POESIA COM BASE NO PORTUGUÊS CASTIÇO,BASE NO PORTUGUÊS CASTIÇO, AINDA PRESENTE NA REGIÃOAINDA PRESENTE NA REGIÃO DEVIDO A DESCENDÊNCIADEVIDO A DESCENDÊNCIA AÇORIANA.AÇORIANA.
  • 68. INSTRUMENTOS MUSICAIS TÍPICOSINSTRUMENTOS MUSICAIS TÍPICOS VIOLAVIOLA RABECARABECA ADUFEADUFE TAMANCOSTAMANCOS
  • 69.
  • 70.
  • 71. 1.EU PLANTEI A CANA VERDE SETE PALMOS DE FUNDURA. QUANDO FOI DE MANHÃ CEDO JÁ COLHI CANA MADURA. LARILARAI, QUEM ESCORREGA TAMBÉM CAI, LARAI, MEU BEM, QUEM ESCORREGA CAI TAMBÉM. TUDO ISSO ACONTECE NO AMAR E QUERER BEM! 2. EU PLANTEI A CANA VERDE NA BEIRA DO RIO CORRENTE QUANDO VEIO MEU AMOR ESTAVA NA REDE CONTENTE.
  • 72. 3. EU PLANTEI A CANA VERDE NA BEIRA DO RIBEIRÃO. ENCONTREI O MEU AMOR EU TAVA COM A REDE NA MÃO. LARILARAI, QUEM ESCORREGA TAMBÉM CAI, LARAI, MEU BEM, QUEM ESCORREGA CAI TAMBÉM. TUDO ISSO ACONTECE NO AMAR E QUERER BEM! 4. VAMOS DAR POR DESPEDIDA CANA VERDE VAI EMBORA. CANA VERDE VAI DEPRESSA QUE JÁ ESTÁ CHEGANDO A HORA.
  • 73. BARREADOBARREADO (INAMI CUSTÓDIO PINTO)(INAMI CUSTÓDIO PINTO) MENINO, VOU TE CONTARMENINO, VOU TE CONTAR /:FUI CONVIDADO PRA COMER BARREADO/:FUI CONVIDADO PRA COMER BARREADO SERRA BAIXO PARANAGUÁ:/SERRA BAIXO PARANAGUÁ:/ PEGUEI MARIA FUMAÇAPEGUEI MARIA FUMAÇA VAREI A SERRA DO MARVAREI A SERRA DO MAR TANTA BELEZA JUNTATANTA BELEZA JUNTA JURO QUE NUNCA VIJURO QUE NUNCA VI VÉU DA NOIVA, FERRADURA, SÃO JOÃOVÉU DA NOIVA, FERRADURA, SÃO JOÃO PICO DO MARUMBYPICO DO MARUMBY DEPOIS VEIO O BARREADODEPOIS VEIO O BARREADO MELHOR GOROROBA QUE JÁ COMIMELHOR GOROROBA QUE JÁ COMI /:HUM, HUM, Ê, A/:HUM, HUM, Ê, A BARREADO DE PARANAGUÁ:/BARREADO DE PARANAGUÁ:/
  • 74. CARNE DE GADO, TALHO DE MATAMBRECARNE DE GADO, TALHO DE MATAMBRE FOLHA DE LOURO, PIMENTA E COMINHOFOLHA DE LOURO, PIMENTA E COMINHO ALHO, CEBOLA E SALSINHAALHO, CEBOLA E SALSINHA E UM PEDAÇO DE TOUCINHOE UM PEDAÇO DE TOUCINHO DE BARRO É A PANELADE BARRO É A PANELA APÓS TAMPADA É BARREADAAPÓS TAMPADA É BARREADA DEZ HORAS DE FOGO NELADEZ HORAS DE FOGO NELA /:E É SÓ SERVIR DEPOIS/:E É SÓ SERVIR DEPOIS COM FARINHA E ARROZ:/COM FARINHA E ARROZ:/ /:HUM, HUM, Ê, A/:HUM, HUM, Ê, A BARREADO DE PARANAGUÁ:/BARREADO DE PARANAGUÁ:/