gliconeogenese

4.107 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.107
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
115
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

gliconeogenese

  1. 1. Glicose + 2 ADP + 2 Pi + 2 NAD+ 2 Piruvato + 2 ATP + 2 NADH + 2 H+ + 2 H2O Importante A gliconeogênese não é o contrário da glicólise 2 Piruvato + 4 ATP + 2 GTP + 2 NADH + 4 H2O Glicose + 4 ADP + 2 GDP + 6 Pi + 2 NAD + 2 H+
  2. 2. 6 4 5 2 1 3 α−D-Glicose ATP Mg++ Hexocinase ADP 6 α−D-Glicose-6fosfato 5 4 3 2 1
  3. 3. Piruvato α−D-Glicose ATP Mg++ Hexocinase ADP 2ATP Mg++ Piruvato 2ADP cinase Fosfoenolpiruvato α−D-Glicose-6-fosfato H2O Fosfoglicose isomerase Enolase β−D-Frutose-6-fosfato ATP 2-Fosfoglicerato Mg++ Fosfofrutocinase 1 (PFK1) ADP Fosfoglicerato mutase 3-Fosfoglicerato β-D-Frutose-1,6-bisfosfato 2ATP Aldolase 2ADP Gliceraldeído-3-fosfato + 2NAD + 2Pi + 2NADH Mg++ Fosfoglicer ato cinase Di-hidroxi 1,3-BisfosfoGliceraldeído-3-fosfato acetona fosfato glicerato Gliceraldeído 3Triose fosfato isomerase fosfato desidrogenase
  4. 4. A GLICONEOGÊNESE não é o contrário da glicólise, as reações diferentes estão indicadas nas caixas Estes passos são os mesmos da glicólise, mais no sentido contrário Na glicólise é utilizada a enzima fosfofrutocinase (PFK1), e requer de ATP Na glicólise é utilizada a enzima hexocinase, e requer de ATP
  5. 5. GLICONEOGÊNESE São indicados os átomos de carbono e os grupos fosfato Estes passos são os mesmos da glicólise, mais no sentido contrário
  6. 6. Citossol Mitocôndria Malato (4C) Transp. de MALATO Malato (4C) Oxaloacetato (4C) Ciclo de Krebs GTP Oxaloacetato (4C) ADP + Pi ATP CO2 Piruvato carboxilase Piruvato (3C) GDP + Pi Fosfoenol piruvato carboxicinase CO2 Fosfoenol-piruvato (3C) Transp. de PIRUVATO Gliconeogênese Piruvato
  7. 7. Glicólise e Gliconeogênese Glicólise • Frutose 2,6 bifosfato (+) • AMP (+) • Citrato (-) Regulação no fígado Frutose 6-fosfato fosfofrutocinase frutose1,6 bifosfatase • Frutose 2,6 bifosfato • AMP (-) • Citrato (+) Frutose 1,6-bifosfato Várias etapas Fosfoenol piruvato • Frutose 2,6 bifosfato (+) • ATP (-) fosfoenolpiruvato • ADP (-) carboxicinase piruvato cinase Oxaloacetato Piruvato piruvato carboxilase • ADP (-) • Acetil CoA (+) Gliconeogênese
  8. 8. Regulação endócrina do metabolismo da frutose 2,6 bifosfato Frutose 6-fosfato Frutose 6fosfato Fosfofrutocinase 2 Fosfofrutocinase 2 X Frutose bifosfatase 2 P Frutose bifosfatase 2 cascata enzimática Glucagon Frutose 2,6bifosfato Com ↑ F26BP a glicólise é ativada Frutose 2,6bifosfato
  9. 9. 1) Aspectos Gerais: • É uma via multifuncional; • Produz NADPH e Ribose-5-fosfato; • Ocorre no citoplasma das células principalmente do fígado, glândula mamária, córtex supra-renal (locais de síntese dos ácidos graxos a partir do Acetil-CoA);
  10. 10. 2) Funções da Via das Pentoses: • Permite a combustão total da glicose em uma série de reações independentes do ciclo de Krebs; • Serve como fonte de pentoses para a síntese dos ácidos nucleicos; • Formar o NADPH extramitocondrial necessário para a síntese dos lipídeos; • Converter hexoses em pentoses; • Degradação oxidativa de pentoses pela conversão a hexoses, que podem entrar para a via glicolítica.
  11. 11. 3) Enzimas Fase Oxidativa: • Glicose-6-fosfato desidrogenase • Lactonase • 6-Fosfogluconato desidrogenase
  12. 12. As vias anabólicas (ou seja, de síntese) precisam de poder redutor sob a forma de NADPH, ao tempo que açúcares como a ribose 5fosfato são necessários na síntese de nucleotídeos HCOH | HCOH | HOCH O | HCOH | HC | CH2 O P 2 Glicose 6 fosfato Glicose 6 fosfato desidrogenase NADP+ NADPH C=O | HCOH | HOCH | HCOH | HC | CH2 O O P 6 Fosfoglicono-δlactona
  13. 13. O C=O | HCOH | HOCH | HCOH | HC | CH2 P 6 Fosfoglicono-δlactona Mg++ Lactonase H 2O O- C | HCOH | HOCH | HCOH | HCOH | CH2 O P 6 Fosfogliconato
  14. 14. O O- C | HCOH | HOCH | HCOH | HCOH | CH2 O 6 fosfo-gliconato desidrogenase NADP+ NADPH P D-ribulose-5 fosfato 6 Fosfogliconato O D-ribose-5 fosfato CO2 CH2OH | C=O | HCOH | HCOH | CH2O P H C | COH | HCOH | HCOH | CH2 P Fosfo pentose isomerase
  15. 15. o êni g lico rilase g o f fos ligação α-1,4 ligação α-1,6 P Isto é uma fosforolise, não uma hidrólise!! Degradação do glicogênio
  16. 16. o êni og e glic orilas f fos ligação α-1,4 ligação α-1,6 P glicose 1 fosfato Fosfo glicomutase P glicose 6 fosfato Glicólise Degradação do glicogênio
  17. 17. ligação α-1,4 ligação α-1,6 P P Uridina UDP glicose UDP glicose pirofosforilase P P P glicose 1 fosfato + P P P Uridina Uridina trifosfato (UTP) Síntese do glicogênio
  18. 18. gli c sin ogê ta nio se ligação α-1,4 ligação α-1,6 P PUridina Síntese do glicogênio
  19. 19. P P Uridina + ligação α-1,4 ligação α-1,6 Síntese do glicogênio
  20. 20. Regulação endócrina do metabolismo do glicogênio Adenilil ciclase Adenilil ciclase ATP Glicogênio sintase b Glicogênio sintase a AMPc Proteína cinase A (PKA) Fosforilase quinase Forma ativa Forma inativa P Proteína cinase A (PKA) Fosforilase P quinase Glicogênio fosforilase a Glicogênio fosforilase b P
  21. 21. Regulação do metabolismo do glicogênio No músculo Fosfori-lase a (forma T inativa) Fosforilase cinase P ATP Glicose-6P 2 ATP 2 ADP AMP 2 ATP 2 ADP Fosforilase b (forma R ativa) Glic Glic P Fosfatase Glic Fosforilase b (forma T No fígado inativa) Fosforilase a (forma R ativa) P P

×