Pesquisa Mineral
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

Curtiu isso? Compartilhe com sua rede

Compartilhar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Visualizações

Visualizações totais
3,995
No Slideshare
3,466
A partir de incorporações
529
Número de incorporações
4

Ações

Compartilhamentos
Downloads
71
Comentários
0
Curtidas
0

Incorporar 529

http://thiago-tecnicomineracao.blogspot.com.br 276
http://thiago-tecnicomineracao.blogspot.com 251
http://www.linkedin.com 1
http://thiago-tecnicomineracao.blogspot.com.au 1

Conteúdo do relatório

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
    No notes for slide

Transcript

  • 1.
    • Este trabalho desenvolve um conciso e objetivo estudo sobre os depósitos minerais que incorporam as rochas, tendo em vista a morfologia dos corpos.
    • Além de um breve resumo sobre a definição de rochas e a sua classificação, incluindo também o termo jazida. Sabendo-se que tais denominações são fundamentais para o entendimento no decorrer do trabalho.
    Thiago de Meira Rezende
  • 2.  
  • 3.
    • Em geologia, rocha é um agregado sólido que ocorre naturalmente e é constituído por um ou mais minerais. A camada externa sólida da Terra, conhecida por litosfera, é constituída por rochas. O estudo científico das rochas é chamado de petrologia, um ramo da geologia. Os termos populares pedra e calhau se referem a pedaços soltos de rochas, ou fragmentos.
  • 4.
    • Usamos rochas para tantos fins em nosso dia-a-dia sem nos preocupar com sua origem que esses materiais parecem ter sempre existido na natureza para atender as necessidades da humanidade.
    • Entretanto, diversos processos podem levar a formação de rochas com diferentes características e aplicações.
  • 5.
    • Contudo, rocha pode ser definida como agregado de minerais formado por processos naturais. Esses agregados podem conter, ainda, matéria orgânica. Em outras palavras, as rochas são registros de processos naturais ocorridos em algum lugar do passado.
    • É através do estudo deste registro que podemos, portanto, investigar os processos que ocorreram no passado do nosso planeta e, assim, entender a evolução da Terra.
  • 6.
    • Revisando: as rochas podem ser classificadas de acordo com sua composição química, sua forma ou sua textura, sendo mais comum classificá-las de acordo com os processos de sua formação. Pelas suas origens ou maneiras como foram formadas, as rochas são classificadas como ígneas , sedimentares e metamórficas .
  • 7.
    • Ígneas ou Magmáticas - Sua formação surge do resultado da consolidação devida ao resfriamento do magma derretido ou parcialmente derretido. Elas podem ser formadas com ou sem a cristalização, ou abaixo da superfície como rochas intrusivas ( plutônicas ), pois são formadas dentro da crosta por meio de um processo lento de resfriamento. ou próximo à superfície, sendo rochas extrusivas ( vulcânicas ), pois são formadas por meio de erupções vulcânicas, através de um rápido processo de resfriamento na superfície.
  • 8. Granito Basalto
  • 9.
    • Sedimentares – São compostas por sedimentos carregados pela água e pelo vento, acumulados em áreas deprimidas. Correspondem a 80% da área dos continentes. Então, é constituída de sedimentos, que são as inúmeras partículas de rocha, lama, matéria orgânica, podendo até mesmo possuir em sua composição restos corpóreos de vegetais e animais.
  • 10. Arenito Argilito
  • 11.
    • Metamórficas – São formadas devido a transformação de rochas magmáticas ou sedimentares que sofrem modificação em sua composição atômica, devido à influência das diferentes condições do ambiente em que estão inseridas em comparação aos locais onde foram originalmente formadas. Dessa maneira, origina-se uma nova rocha, com novas propriedade e outra composição mineral.
  • 12. Mármore Ardósia
  • 13.
    • As rochas magmáticas foram formadas de magma, as sedimentares pela deposição de sedimentos e as rochas metamórficas por qualquer uma das primeiras duas categorias e posteriormente modificadas pelos efeitos de temperatura e pressão. Nos casos onde o material orgânico deixa uma impressão na rocha, o resultado é conhecido como fóssil.
  • 14.  
  • 15.
    • Jazida Mineral é uma concentração ou massa individualizada de uma ou mais substâncias úteis que tenham valor econômico, seja na superfície ou no interior da Terra. Portanto, a mesma é uma reserva mineral, sendo que a mina é a jazida em lavra e, consequentemente, é a jazida sendo explorada economicamente, tendo em vista fins lucrativos.
  • 16.  
  • 17.
    • Conforme o conhecimento prévio, uma jazida é um depósito mineral economicamente aproveitável e todas as suas características geológicas como forma, dimensões, disposição e orientação, comportamento e relações com as rochas encaixantes de vem ser bem conhecidas antes mesmo daquelas relativas ao seu valor econômico.
  • 18.
    • O conhecimento dessas características geológicas está baseado no estudo detalhado de Disseminações, Camadas, Lentes, Amas, Run, Filões, Chaminés, Afloramento, Capeamento, Capa e Lapa , Batólito , Paredes ou Contatos , Zonas de enriquecimento, Dique, Apófise, Xenólito ou Enclaves e métodos de lavra a serem empregados.
  • 19.
    • Uma falha geológica, ou simplesmente falha é uma superfície num volume de rocha onde se observa deslocamento relativo dos blocos paralelo à fratura.
  • 20.
    • A extensão da falha varia entre poucos centímetros e centenas de quilômetros. O plano de falha é a superfície da fratura onde se observa deslocamento relativo entre blocos, as dimensões podem variar de forma ampla.
    • No caso das falhas não verticais, o bloco situado acima do plano de falha é chamado de capa ou teto, enquanto o que fica abaixo é chamado de muro ou lapa.
  • 21. Capa Lapa
  • 22.
    • Capa e Lapa – A massa de rocha encaixante acima da jazida é chamada Capa e abaixo de Lapa . Esta designação não é uma questão de natureza, mas sim da sua posição espacial relativa à jazida.
    • Contudo:
    • Rocha encaixante: Expressão usada na Geologia para se referir a uma rocha mais antiga em relação a um corpo de rochas mais recente que a encaixou.
  • 23.
    • Uma vez que um magma é formado em profundidade (no manto ou na crosta) a partir da fusão de outras rochas, ele tende a subir em direção a superfície por ser menos denso que o resto do material circundante. O magma migra através das outras rochas, intrudindo-as. Essa ascensão nem sempre é fácil e muitas vezes o magma fica preso em meio a uma rocha sem conseguir subir mais. A rocha intrudida pelo magma é dita rocha encaixante . Esta última sofre os efeitos térmicos da intrusão, já que o resfriamento do magma envolve troca de calor com a rocha encaixante.
  • 24.
    • A rocha encaixante sempre tem idade maior do que a rocha que a encaixou. No caso de termos um corpo rochoso englobado por rocha ígnea mais nova, o termo "rocha encaixante" não é aplicado. Neste caso temos o que em Geologia é chamado de xenólito ou enclaves.
  • 25.
    • Plutonismo se define como sendo o conjunto de fenômenos magmáticos que se realizam em regiões profundas da Crosta Terrestre. Os corpos rochosos assim formados são de plutons ou plutonitos ou ainda rochas plutônicas ou intrusivas. As rochas pré-existentes que envolvem o corpo plutônico são ditas rochas encaixantes.
  • 26.
    • De acordo com as suas relações com as rochas encaixantes, os plutonitos são divididos em concordantes e discordantes. Corpos plutônicos concordantes são aqueles que concordam, que obedecem a configuração das encaixantes, adquirindo então uma forma determinada pela disposição de outras rochas. Suas paredes ou contatos são paralelos à estratificação ou xistosidade das encaixantes, não truncando a estrutura geral destas rochas.
  • 27.
    • Corpos plutônicos discordantes são aqueles que cortam, que truncam a configuração das encaixantes. Contudo, obedecem frequetemente a outros elementos estruturais desenvolvidos nas rochas, tais como diáclases, falhas, fendas ou aberturas produzidas pelas explosões vulcânicas.
    • Dentre as formas discordantes mais comum está o Batólito .
  • 28.
    • As rochas plutônicas podem apresentar vários modos de jazida. Os batólitos são um modo de jazida de rochas plutônicas, caracterizados pela sua grande massa, que afloram à superfície em grandes extensões, em geral maiores que 100 quilômetros quadrados. O contacto com as rochas encaixantes é uma superfície irregular, em geral discordante com essas rochas.
  • 29.
    • Contudo, os Batólitos são corpos plutônicos de grande dimensão e forma irregular, quando solidificados, eles formam os granitos, que está relacionada a corpos ígneos ou magmáticos.
    • Portanto, os mesmos são grandes massas contínuas formadas por rochas magmáticas que cortam de forma discordante as rochas mais antigas.
  • 30.
    • Se o diâmetro do batólito é de poucos quilômetros, denomina-se stock . Os batólitos aumentam em extensão à medida que se afundam, sem chegar a definir-se um limite inferior.
    • Um batólito (do grego bathos , profundidade + lithos, rocha) ou plutonito é uma grande massa de rocha ígnea intrusiva , com área superior a 100 km², formada por arrefecimento de magma a grande profundidade na crosta terrestre.
  • 31.  
  • 32.
    • Um dos maiores batólitos conhecidos é o de Coast Ranger , no Canadá, que tem 2000 quilômetros de comprimento e 200 quilômetros de largura máxima.
  • 33.  
  • 34.  
  • 35.
    • Enfim, quando há uma fenda aberta em outra rocha preexistente, a mesma poderá ser preenchida por uma massa magmática oriunda das rochas magmáticas intrusas como é o caso do Batólito , ocorrendo dessa forma um depósito mineral.
    • Quando existem fragmentos de rocha encaixante no seio de outra que nela se instalou, denominam-se xenólitos.
  • 36.
    • Os acessos em serviços subterrâneos podem ser através de poços verticais ou inclinados e túneis.
    • No caso de corpos mineralizados verticais ou horizontais, deve ser desenvolvido um poço vertical fora do corpo, para corpos inclinados o poço deve ser vertical ( na capa e na lapa ) ou poço inclinado ( na lapa ou no corpo ). Veja os esquemas abaixo:
  • 37.  
  • 38.  
  • 39.  
  • 40.  
  • 41.
    • As falhas têm ângulos de inclinação diversos, em função desta diversidade, são classificadas como:
    • Falhas inclinadas.
    • Falhas horizontais.
    • Falhas verticais.
  • 42.
    • Mediante a jazida subterrânea podemos citar o outro elemento que a compõe:
    • Paredes ou Contatos: São as superfícies limitantes da jazida. A situada entre o corpo mineralizado e a capa é denominada de teto ou céu. A que fica entre o minério e a lapa é dito chão ou muro. Estas superfícies podem ser distintas ou indistintas :
  • 43.
    • Distintas – Onde existem uma nítida separação entre o minério e as rochas encaixantes.
    • Indistintas – Onde não existe uma nítida separação entre o término do minério e o começo da encaixante sendo, assim, denominada paredes de análise, pois somente uma análise química possibilita a delimitação do minério.
    •  
  • 44.