Teocom 17marçO10 Cultural Studies

1.575 visualizações

Publicada em

Vertente ligada às Teorias da Comunicação que se apoia no acentuado rigor do Estruturalismo, questionando-o.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.575
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teocom 17marçO10 Cultural Studies

  1. 1. Cultural Studies Objetivo : mostrar a evolução e o aceleramento do processo comunicacional em novas perspectivas, como a hierarquização das formas culturais
  2. 2. Antecedentes <ul><li>Estruturalismo (E) baseia-se na teoria matemática </li></ul><ul><ul><li>Generaliza o valor de... </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Código, codificação, decodificação, redundância, mensagem e informação </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Leva a reducionismo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Mecânica torna a sociedade um teatro sem sujeitos </li></ul></ul></ul>
  3. 3. Definições necessárias <ul><li>Código </li></ul><ul><ul><li>Conjunto de regras ou normas que fixam o funcionamento da linguagem </li></ul></ul><ul><li>Decodificação </li></ul><ul><ul><li>Passar mensagem codificada para outra linguagem inteligível </li></ul></ul><ul><li>Redundância </li></ul><ul><ul><li>Excesso de palavras, expressões prolixidade </li></ul></ul>
  4. 4. Definições necessárias <ul><li>Mensagem </li></ul><ul><ul><li>Comunicação que transmite a alguém uma informação </li></ul></ul><ul><li>Informação </li></ul><ul><ul><li>Quantidade de sinais em um sistema </li></ul></ul><ul><li>Reducionismo </li></ul><ul><ul><li>Procedimento ou teoria que decompõe (reduz) todo dado ou sistema complexo a seus termos mais simples </li></ul></ul>
  5. 5. Antecedentes <ul><li>Linguística reduz o contexto ao código </li></ul><ul><ul><li>Contexto verbal substitui... </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>... referencial prático-sensível </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Henri Lefebvre vai contra (E) com “Position: contre les tecnocrates” </li></ul></ul><ul><ul><li>(E) cede à vertigem taxionômica, abstração suprema </li></ul></ul><ul><ul><li>Reforça a idéia de controle, coerção e fatalidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Prepara o ambiente para cibernantropos e tecnocratas </li></ul></ul>
  6. 6. Antecedentes <ul><li>Althusser reduz aparelho ideológico “Informação”... </li></ul><ul><ul><li>Um sistema monolítico </li></ul></ul><ul><ul><li>Este leva ao controle estatal, </li></ul></ul><ul><ul><li>Que evoca a tese da manipulação vertical </li></ul></ul>
  7. 7. Esquema da comunicação <ul><li>EMISSOR </li></ul><ul><ul><li>Função expressiva </li></ul></ul><ul><li>DESTINATÁRIO </li></ul><ul><ul><li>Função conativa </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Definida tautologicamente </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Função da linguagem, pois visa o destinatário </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>MENSAGEM </li></ul><ul><ul><li>Função poética </li></ul></ul><ul><li>CONTEXTO </li></ul><ul><ul><li>Função referencial </li></ul></ul><ul><li>CONTATO </li></ul><ul><ul><li>Função fática </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Verifica se a escuta se estabeleceu </li></ul></ul></ul><ul><li>CÓDIGO </li></ul><ul><ul><li>Função metalinguística </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Inside sobre a linguagem-objeto </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Emissor e destinatário checam uso do mesmo léxico e mesma gramática </li></ul></ul></ul></ul>
  8. 8. Contexto do Cultural Studies <ul><li>Saber prático </li></ul><ul><ul><li>... profissionais da comunicação </li></ul></ul><ul><li>Saber político </li></ul><ul><ul><li>... das instituições ou gestão da mídia </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Ambos são concorrenciais </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>Confronto de interesses </li></ul><ul><li>Pesquisas do mass media </li></ul><ul><ul><li>Conhecimentos e teorias são avaliados pela .... </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Utilidade </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Validade </li></ul></ul></ul><ul><li>Questões pertinentes: </li></ul><ul><ul><li>De que forma se articulam as relações entre o sistema dos mass media ? </li></ul></ul><ul><ul><li>Que reflexos dessa relação se produzem no funcionamento e nos confrontos do mass media ? </li></ul></ul>
  9. 9. Contexto do Cultural Studies <ul><li>Interesse : </li></ul><ul><ul><li>Análise da forma do processo social </li></ul></ul><ul><ul><li>À atribuição de sentido à realidade </li></ul></ul><ul><ul><li>À evolução de uma cultura </li></ul></ul><ul><ul><li>De práticas sociais partilhadas </li></ul></ul><ul><ul><li>Uma área comum de significados </li></ul></ul><ul><li>Abordagem : </li></ul><ul><ul><li>É a soma das inter-relações </li></ul></ul><ul><li>Objetivo : </li></ul><ul><ul><li>Definir o estudo da cultura contemporânea </li></ul></ul><ul><li>CS atribui à cultura... </li></ul><ul><ul><li>... papel que não é meramente reflexivo ou residual, </li></ul></ul><ul><ul><li>... expor a dialética entre o sistema social, a continuidade, as transformações e o controle </li></ul></ul>
  10. 10. Personagens <ul><li>Matthew Arnold </li></ul><ul><li>Frank Raymond Leavis </li></ul><ul><li>Richard Hoggart </li></ul><ul><li>Stuart Hall </li></ul><ul><li>Paddy Whannel </li></ul><ul><li>Edward P Thompson </li></ul><ul><li>Georg Lúkacs </li></ul><ul><li>Lévi Strauss </li></ul>
  11. 11. Estudos Culturais A partir desta escola e deste ponto iniciamos uma nova dinâmica: a da aula construída por todos, mediante participação ativa e por meio de identidades claras, como clientes, publicitários e público-alvo Objetivo : dimensionamento do conteúdo e associação com uma prática ligada à habilitação e à época do fenômeno, experiência que pode ser ampliada como válida para concepção de produtos comunicacionais concernentes
  12. 12. CS ou EC relaciona-se à .... <ul><li>Universidade de Birmingham </li></ul><ul><ul><li>Vanguardistas: Richard Hoggarth e Raymund Williams </li></ul></ul><ul><li>Antes... </li></ul><ul><ul><li>Escritos de Matthew Arnold </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Culture and Anarchy (1869)‏ </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Traz divisão tripartite da cultura </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Refinada </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Medíocre </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Brutal </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Universidade de Cambridge reedita em 1935 </li></ul></ul></ul>
  13. 13. Corrente desenvolve-se... <ul><li>Entre 60 e 70 </li></ul><ul><ul><li>Origina-se na crítica literária de Raymond Leavis </li></ul></ul><ul><ul><li>Obra Mass Civilization and Minority Culture (1930)‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Leavis critica... </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Capitalismo industrial </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Pernicioso às várias culturas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Rompe com a crítica literária </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Cria a revista Scrutiny </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Centro da cruzada moral e cultural </li></ul></ul></ul><ul><li>Proposta de ir às escolas </li></ul><ul><ul><li>Oxford e Cambridge oferecer... </li></ul></ul><ul><ul><li>... respostas ricas, complexas, sensatas e sérias </li></ul></ul><ul><li>Visa sobrevivência... </li></ul><ul><ul><li>Sociedade mecanizada </li></ul></ul><ul><ul><li>Trabalho alienante </li></ul></ul><ul><ul><li>Romances-sabonete </li></ul></ul><ul><ul><li>Fuga das propagandas estúpidas </li></ul></ul><ul><ul><li>Meios de massa embrutecedores </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>(Terry Eagleton, 1983)‏ </li></ul></ul></ul></ul>
  14. 14. Contribuição vanguardista <ul><li>Hoggart ... </li></ul><ul><ul><li>Publica em 1957 “The uses of literacy” </li></ul></ul><ul><ul><li>Traduzido para o francês com “La culture du pauvre” </li></ul></ul><ul><ul><li>Descreve modo de vida dos operários </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Trabalho... </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Vida sexual... </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Família... </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Lazer... </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Publicação ocorre no mesmo ano da TV comercial </li></ul></ul>
  15. 15. Contribuição vanguardista <ul><li>Williams... </li></ul><ul><ul><li>Publica em 1971 “Culture and society” (1780-1950)‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Critica dissolução entre cultura e sociedade </li></ul></ul><ul><li>Stuart Hall e Paddy Whannel </li></ul><ul><ul><li>Publicam em 1964 “The Popular Arts” </li></ul></ul><ul><ul><li>Encerram o período relacionado à educação </li></ul></ul>
  16. 16. Centro de Birmingham... <ul><li>Funda em 1964... </li></ul><ul><ul><li>CCCS Centre of Contemporary Cultural Studies </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Formas, prática e instituições </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Culturais, relações e transformações sociais </li></ul></ul></ul><ul><li>1968 (Hoggart) a 1979 (Hall)... </li></ul><ul><ul><li>Auge, que coincide com o período da New Left </li></ul></ul><ul><li>Centro reconhece idéias fundadoras... </li></ul><ul><ul><li>Nas obras de.. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Hoggart, Williams e Edward P Thompson </li></ul></ul></ul><ul><li>The long revolutions , 1965, de Williams </li></ul><ul><ul><li>Faz dupla ruptura </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tradição literária: cultura fora da sociedade </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Insere visão antropológica </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Cultura é processo global </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Significações são construídas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Literatura e arte são parcela da comunicação </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Marxismo redutor </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Sugere marxismo complexo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Permita ver relações cultura e prática </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Debate a base sobre a superestrutura </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Idéia em sintonia com a Esquerda alemã </li></ul></ul></ul></ul>
  17. 17. Centro de Birmingham... <ul><li>The Making of the English Working Class , 1968, de Thompsom </li></ul><ul><ul><li>Polemiza com William </li></ul></ul><ul><ul><li>Acentua que historiadores mostram culturas plurais </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>História é feita de lutas e conflitos </li></ul></ul></ul><ul><li>Matriz enriquecida pelo... </li></ul><ul><ul><li>Interacionismo social </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Preocupação dos pesquisadores com... </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Dimensão etnográfica </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Análise de valores... </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>...significações... </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>...maneiras... </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>...diante da cultura dominante </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>Ambos relêem... </li></ul><ul><ul><li>Estudos do filósofo húngaro Georg Lukács </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>História e consciência de classe, 1923 </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Filósofo e teórico russo Mikail Bakthin </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Marxismo e filosofia da linguagem, 1929 </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Traduzem Walter Benjamin </li></ul></ul><ul><ul><li>Descobrem a literatura do sociólogo Lucien Goldmann... </li></ul></ul><ul><ul><li>...e “Questões de Método” , de Sartre (1957, publicado em 1960)‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Partilham questões ideológicas com Louis Althusser,... </li></ul></ul><ul><ul><li>Além de Roland Barthes e outros... </li></ul></ul>
  18. 18. Atores <ul><li>Frank Raymond Leavis (1895-1978)‏ </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>▼ </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Professor, editor e crítico literário, estudou Inglês no Emmanuel College. </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>▼ </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Obra influente: The Great Tradition (1948)‏ </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>▼ </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Com sua esposa, Q.D. Leavis, que ele ajudou a lançar o periódico Escrutínio em 1932. </li></ul></ul>
  19. 19. Atores <ul><li>Richard Hoggart nasceu em Leeds em 1918. </li></ul><ul><li>Estuda e Cockburn High School e na Universidade de Leedsl </li></ul><ul><li>Em 1946 ele tornou-se um professor da Universidade de Hull </li></ul><ul><li>Em 1964 ele criou o Centro de Estudos Culturais em Birmingham </li></ul><ul><li>Livros por Hoggart incluídos WH Auden (1951), Os Usos de Alfabetização: </li></ul><ul><ul><li>Aspectos do Trabalho Class Life (1957), </li></ul></ul><ul><ul><li>A Crítica Movimento (1964), </li></ul></ul><ul><ul><li>Falando de Cada Outros (1970), </li></ul></ul><ul><ul><li>Só Connect (1972), </li></ul></ul><ul><ul><li>Falando de Cada Outros ( 1973), </li></ul></ul><ul><ul><li>Uma Idéia e Seus servos: Dentro da UNESCO (1978), </li></ul></ul><ul><ul><li>An Inglês Temper (1982), </li></ul></ul><ul><ul><li>Uma Ideia de Europa (1987), </li></ul></ul><ul><ul><li>A Habitação Local: Life and Times 1918-40 (1989), </li></ul></ul><ul><ul><li>An Imagined Life: Life Times e 1959-91 (1992), </li></ul></ul><ul><ul><li>A Medida da Vida (1994), </li></ul></ul><ul><ul><li>Primeira e última Things (2001)‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>e coti Língua e coti Life (2003). </li></ul></ul>
  20. 20. Atores <ul><li>Stuart Hall (nascido em 3 de fevereiro de 1932 em Kingston , Jamaica ) </li></ul><ul><ul><li>T eórico cultural que trabalha no Reino Unido , contribuiu com obras chave para os estudos da cultura e dos meios de comunicação , assim como para o debate político </li></ul></ul><ul><ul><li>Nos anos 1950, após ter trabalhado na Universities and Left Review , Hall juntou-se a E. P. Thompson , Raymond Williams e outros para fundar a revista New Left Review – na esteira da invasão soviética da Hungria em 1956 (que fez com que muitos membros do partido comunista da Inglaterra se desfiliassem e procurassem alternativas à ortodoxia soviética). Sua carreira deslanchou após co-autorar com Paddy Whannel “The popular arts” em 1964. O convite feito por Richard Hoggart para que Hall entrasse no Birmingham Center for Cultural Studies foi um resultado direto dessa publicação. </li></ul></ul><ul><ul><li>O trabalho de Hall é centrado principalmente nas questões de hegemonia e de estudos culturais , a partir de uma posição pós- gramsciana . Hall concebe o uso da lingüagem como determinado por uma moldura de poderes, instituições, política e economia. Essa visão apresenta as pessoas como “produtores” e “consumidores” de cultura ao mesmo tempo. (A hegemonia na concepção de Gramsci refere-se à produção de consenso e não ao recurso exclusivo à coerção). </li></ul></ul><ul><ul><li>Hall tornou-se um dos principais advogados da teoria da recepção . Esse ramo da análise textual dá atenção à possibilidade de negociação e de oposição por parte da audiência no processo de recepção de um texto (compreendido como não apenas escrito, mas oral e visual). Isso significa que a audiência não é apenas uma receptora passiva de um texto. Sua recepção é um processo ativo, onde há negociação em torno da significação. O significado depende do contexto cultural da pessoa, fator que pode explicar porque alguns aceitam uma forma de leitura de um texto que outros rejeitam </li></ul></ul><ul><ul><li>Hall desenvolveu ainda mais essas idéias à frente em sua carreira, com seu modelo de codagem/decodagem do discurso midiático . Segundo esse modelo, o significado de um texto situa-se em algum lugar entre o produtor e o leitor. Embora o produtor codifique seu texto de uma forma particular, o leitor irá decodificá-lo de uma maneira levemente diferente – o que Hall chama de “margem de entendimento” </li></ul></ul><ul><ul><li>Seus trabalhos – como os estudos sobre preconceito racial e mídia – são considerados muito influentes e fundadores dos contemporâneos estudos culturais . </li></ul></ul>
  21. 21. Atores <ul><li>Atholl Douglas (Paddy) Whannel </li></ul><ul><ul><li>Nasceu em Outubro de 1922 em Pitlochry, Perthshire, e morreu em 8 de julho de 1980 em Londres </li></ul></ul><ul><ul><li>Foi uma figura chave na British Film Institute's trabalho educativo em toda a década de 1960. Ele passou a lecionar no Nordeste da Universidade de Illinois até à sua morte em 1980 </li></ul></ul><ul><ul><li>Contratado pela BFI em 1957, depois de ter ensinado história, arte, estudos sociais e mass media em várias escolas Londres durante nove anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Sua primeira tarefa como Education Officer foi a palestra sobre cinema para cima e para baixo o país </li></ul></ul><ul><ul><li>Seu ensinamento se tornou uma inspiração para toda uma geração de educadores filme </li></ul></ul><ul><ul><li>Em 1964, foi co-autor As Artes Populares com Stuart Hall, em que ele mostrou seu interesse em popular (especialmente Hollywood) filme como um objecto de estudo sério, numa altura em que este tipo de cinema ainda era negligenciado pela crítica cinematográfica britânica tradicional (Incluindo o BFI próprios da Visão e do Som </li></ul></ul>
  22. 22. Atores <ul><li>Edward Palmer Thompson </li></ul><ul><li>(3 de fevereiro de 1924 - 28 de agosto de 1993)‏ </li></ul><ul><ul><li>Historiador Inglês, socialista e representante da paz </li></ul></ul><ul><ul><li>Um dos mais conhecido pelo seu trabalho histórico sobre a British movimentos radicais nos sécs. XVIII e XIX. </li></ul></ul><ul><ul><li>Além disso, também publicou influentes biografias de William Morris (1955) e (a título póstumo) William Blake (1993)‏ </li></ul></ul><ul><ul><li>Jornalista, foi um dos principais intelectuais membros do Partido Comunista, deixando-o em 1956 durante a invasão soviética da Hungria </li></ul></ul><ul><ul><li>Desempenhou papel essencial na Nova Esquerda na Grã-Bretanha nos anos 1950 </li></ul></ul><ul><ul><li>Ruidoso da esquerda socialista e crítico do trabalho dos governos de 1964-70 e 1974-79, durante a década de 1980 lutou contra as armas nucleares na Europa </li></ul></ul>
  23. 23. Atores <ul><li>Georg Lúkacs (13 de abril de 1885 - 4 de junho de 1971) </li></ul><ul><ul><li>Filósofo marxista húngaro e crítico literário. </li></ul></ul><ul><ul><li>Considerado o fundador da tradição do marxismo ocidental </li></ul></ul><ul><ul><li>Contribuiu as ideias de reificação e consciência de classe filosofia e teoria marxista, e sua crítica literária foi influente no realismo e pensar sobre o romance como um gênero literário </li></ul></ul><ul><ul><li>Serviu brevemente como da Hungria Ministro da Cultura 1956 na sequência da Revolução Húngara </li></ul></ul>
  24. 24. Glossário <ul><li>Cibernantropos (“c”) : </li></ul><ul><ul><li>Segundo Henri Lefebvre, o Estado Tecnocrático faz dos cidadãos meros “c”., devido ao funcionamento automático da sociedade. O autor dá este título em 1971 à segunda versão da sua obra de 1967, Contre les Technocrates . </li></ul></ul><ul><li>Taxionômia: </li></ul><ul><ul><li>Classificação, ordenação,disposição sistemática </li></ul></ul>

×