SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 78
ENVELHECIMENTO
PLANO DE AÇÃO DE PESQUISA NOBRE-UCA
                         Projetos de Pesquisa
               3 projetos de pesquisa integrados ao Programa de Formação

       Projeto 1:                               Projeto 2:                    Projeto 3:
   Identificação                            Apoio                         Multimídias
        de                                    à                                e
  Competências                          Construção do                     Situações de
pedagógico-digitais                       PROGITEC                       Aprendizagem
Pesquisadora: Gilda Piorino      Pesquisadora: M. Paulina de Assis    Pesquisadora: Sueli Mainine
                auxiliar o desenvolvimento de
                competências chaves e                                       Objetivo:
                armar o trabalho do professor                    Construir Metodologia que alie as
                proporcionar entrosamento das situações          multimídias às      situações de
                de aprendizagem com a tecnologia
                                                                 aprendizagem para um ensino
                proporcionar uma impressão favorável             interdisciplinar, em concordância
                com os recursos da multimídia                    com professores.
                ajustar soluções colaborativas para o
                desenvolvimento do trabalho com TIC
Objetivo da Oficina:
                  Exercitar o trabalho com multimídias por meio de uma prática pedagógica, a
                  partir de um tema multidisciplinar. Visa:

                  Qualidade Formal  desenvolvimento de habilidades instrumentais
                  Qualidade Política  desenvolvimento valores humanos
                  comprometidos com princípios éticos e de responsabilidade social.
  Projeto 3:
                  Abordagem Metodológica:
 Multimídias      O método para a vivência da oficina caracterizada pela pesquisa-ação prevê
      e           uma “ação deliberada visando a uma mudança no mundo real para obter
                  efeitos de conhecimento e de sentido”. Empregando a Aprendizagem
 Situações de     Baseada em Problemas e utilizando a estratégia didática Brainstorming,
Aprendizagem      Scaffolding (suporte do professor na medida da necessidade do aluno),
                  trabalharemos em duplas/trios na proposta prática sugerida.
Pesquisadora:
  Sueli Mainine
                  Vivência Sugerida:
                  A vivência sugerida é apenas um exemplo. A intenção é provocar dúvidas
                  contextualizadas, estimular a apreensão do sentido na vivência, gerar
                  diferentes interpretações, proporcionar diálogo e encontrar soluções para
                  novas propostas semelhantes por meio do PLB.
                  E, a partir dela, relatar como foi a experiência no blog da escola e propor uma
                  situação de aprendizagem com utilização da multimídias a partir dos recursos
                  recebidos.
Vivência Sugerida:   Envelhecimento
   A questão do envelhecimento está cada vez
   mais presente na vida diária da família,
   nas cidades, no país e no mundo.
   O documentário sugerido a seguir, aborda o
   tema. Gostaria que a partir do que ele
   apresenta e das suas vivências pessoais, vocês
   levantassem aspectos do cotidiano
   relacionados com o envelhecimento.
Vídeo 1 

O envelhecimento sob
o ponto de vista social

Clique
Vivência Sugerida:   Envelhecimento
    Aspectos relacionados com o envelhecimento:
Anotação Renata:
Vivência Sugerida:   Envelhecimento
   Essas questões do envelhecimento já foram
   trabalhadas em algum aspecto na sala de
   aula?
   ( ) Se sim, em qual disciplina ?Como foi
      feito?
   ( ) Se não, o que vocês acham de incluí-
      la? O que sugerem?
Vivência Sugerida:   Envelhecimento
  Sugestões para trabalhar na sala de aula:
Anotação Renata:
Vivência Sugerida:   Envelhecimento

  Vejam a seguir, outros pontos e
  questões que podem ser
  trabalhados com esse assunto
  na aula:
Vivência Sugerida:   Envelhecimento
 Por que estudar a questão do envelhecimento ?
 O envelhecimento pode ser tratado sob diversas
 perspectivas:
         • culturais,      • biológicos,
         • científicos,    • fisiológicos,
         • educacionais,   • econômicos,
         • sociais,        • políticos,
         • jurídicos,      • públicas,
         • tecnológicos,   • e outros...
Envelhecimento
Quando se vivia em média 50 anos, a educação era voltada:
• para alicerçar conhecimentos para adaptação ao mundo do trabalho e às
  competências como cidadão, por meio de conhecimentos e hábitos a
  serem desenvolvidos.

Hoje, o tempo médio de vida é de 75 anos, então pela educação:
• novos conhecimentos e recursos: além do mundo do trabalho e da
  cidadania, prover pessoas para terem boas condições de dar continuidade
  a projetos relevantes em cada etapa do ciclo de vida.

Escola  Cabe à escola     refletir sobre um envelhecimento ativo e socialmente
inserido.
Afinal, é na escola que as pessoas agregam valores para o resto de suas vidas
Envelhecimento
1.   Será que envelhecer é ruim?
2.   O que é envelhecer com qualidade?
3.   Há pontos positivos no envelhecimento?
4.   Será que estamos preparados para envelhecer?
5.   Sabemos lidar com o idoso?
6.   Como a escola pode refletir sobre a questão?
Geralmente, em 70 anos uma
pessoa se torna avó ou bisavó e a
aparencia do seu corpo muda
muito...
Vídeo 2 

         O Dr. Drauzio Varela explica
         o envelhecimento sob o ponto de
         vista da ciência.
         Nessa perspectiva, o nascimento
         de nossos netos é sinal de que já
         não somos mais necessários para
         a perpetuação de nossos genes...
         Com o envelhecimento, os sinais
         externos da idade ficam mais
         evidentes e os sentidos humanos
Clique   se tornam menos sensíveis...
Quais disciplinas poderiam
ser contempladas com os
pontos apresentados na
mídia?
Vamos continuar estudando...
Para alguns de nós,
a vida pode durar muitos
anos; para outros não...
Por quê isso acontece?
O Brasil tem 190.755.799 habitantes, revelam os resultados do Censo 2010, pelo IBGE. Os
dados mostram um país com estrutura etária mais envelhecida e:
   para cada 100 mulheres, existem apenas 96 homens  excedente: 3.941.819 mulheres;
   envelhecimento é reflexo do mais baixo crescimento populacional;
   menores taxas de natalidade e de fecundidade;
   média anual de crescimento da população:
      baixou de 1,64% (Censo 2000) (1991-2000) para 1,17% (Censo 20001-2010).
   taxas médias de crescimento anual (2000-2010) de população nas regiões foram:
          Norte .................................   (2,09%)
          Centro-Oeste ....................         (1,91%)
          Nordeste ...........................      (1,07%)
          Sudeste .............................     (1,05%)
          Sul ...................................   (0,87%)

Fonte: G:doutoradocapacitaçãoUCAcapacitação3envelhecimentoFolha.com - Cotidiano - Censo 2010
aponta envelhecimento da população brasileira - 29 04 2011.htm
Censo 2010 aponta envelhecimento da população brasileira




                                                                                               5,9%

                                                                                                         7,4%




                  http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/908895-censo-2010-aponta-envelhecimento-da-populacao-brasileira.shtml
Para cada grupo de 100 mulheres, existem apenas 96 homens

                                   excedente de 3.941.819 mulheres.




http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/908895-censo-2010-aponta-envelhecimento-da-populacao-brasileira.shtml
em 50
                                                                     anos

Regiões mais Populosas
 Sudeste...............    42,1%
 Nordeste ............     27,8%
 Sul ...................   14,4%
 Norte ................     8,3%
 Centro-Oeste ......        7,4%




                               http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/908895-censo-2010-aponta-envelhecimento-da-populacao-brasileira.shtml
Quais disciplinas
poderiam ser contempladas
com os aspectos apontados
nas estatísticas?
Você por acaso já se imaginou com 80
anos de idade?
Já pensou nas dificuldades que
enfrentaria se tivesse 80 anos?
Já pensou nas doenças que poderá
contrair com o avanço da idade?
Alzheimer: doença desconhecida a vilã
Multimídia  Clique e Navegue
Intervalo
Trabalho em grupos
 ( 3 ou 4 pessoas)
Segundo o Censo de 2010, do IBGE,
estamos envelhecendo...
1960  fecundidade brasileira era de 6,0 filhos por mulher;
2010  fecundidade brasileira caiu para 1,9 filhos por mulher.

1960  a população crescia 3,2% por ano;
2010  a taxa caiu para 1,17% por ano.

Se houver continuação dessa redução voluntária, estima-se
crescimento zero em 2039, num país de 219 milhões de pessoas, e a
partir daí a população entrará em decréscimo.
Seremos um país com muitos idosos…
estamos envelhecendo...

No entanto, o preconceito contra o idoso está presente,
ainda prevalece, geralmente pela falta de sensibilidade e de
solidariedade. Por isso, é preciso estar consciente que
envelhecer é o exercício de viver, ver o idoso como problema é
ter uma visão estreita do nosso próprio futuro...
Embora o Estatuto do Idoso seja um avanço em termos
de legislação para garantia de direitos dos idosos, será que
esses direitos serão de fato respeitados ? Você já parou para
pensar nisso?
• Ler 1 ou 2 capítulos do                                     .

• Relatar o que o capítulo traz de mais relevante
  e propor uma situação de aprendizagem para
  uma aula, propondo metodologias para usar as
  multimídias.

• Tempo 20 min e publicar no blog:
   endereço: http://www.eeantonionobre.wordpress.com/como-postar
Clique e Navegue
Grupo 1            Título I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
Clique e Preencha   Título II - DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS
                    CAPÍTULO I ……..DO DIREITO À VIDA
                    CAPÍTULO II …….DO DIREITO À LIBERDADE, AO RESPEITO E À DIGNIDADE


Grupo 2            Título II - DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS
Clique e Preencha   CAPÍTULO III …….. DOS ALIMENTOS
                    CAPÍTULO IV …….. DO DIREITO À SAÚDE
                    CAPÍTULO V …….. DA EDUCAÇÃO, CULTURA, ESPORTE E LAZER



Grupo 3            Título II - DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS
Clique e Preencha   CAPÍTULO VI …….. DA PROFISSIONALIZAÇÃO E DO TRABALHO
                    CAPÍTULO VII ……..DA PREVIDÊNCIA SOCIAL
                    CAPÍTULO VIII …….DA ASSISTÊNCIA SOCIAL


Grupo 4            Título II - DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS
Clique e Preencha   CAPÍTULO IX …….. DA HABITAÇÃO
                    CAPÍTULO X …….. DO TRANSPORTE
                    Título III - DAS MEDIDAS DE PROTEÇÃO
                    CAPÍTULO I …….. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
                    CAPÍTULO II ……. DAS MEDIDAS ESPECÍFICAS DE PROTEÇÃO
Grupo ..........                                        Título IV - DA POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO
                 CAPÍTULO I ……..DISPOSIÇÕES GERAIS                  CAPÍTULO II ……..DAS ENTIDADES DE ATENDIMENTO AO IDOSO
                 CAPÍTULO III …….DA FISCALIZAÇÃO DAS ENTIDADES CAPÍTULO IV …….DAS INFRAÇÕES ADMINISTRATIVAS
 Nome da Situação de Aprendizagem: Políticas Públicas para o Idoso
 Nome dos componentes do grupo: Sueli, Gilda, Paulina, Renata
 Objetivo(s): Conhecer e compreender linhas de ação das política públicas existentes para o idoso
 Público Alvo: 8ª série do EF                                                           Tempo Previsto: 3 aulas
 Desenvolvimento:
 Lição de Casa: (para alunos) .............................para entregar na próxima aula
  1. Pesquisar em grupos (4 alunos ) e trazer para a próxima aula o que é uma política pública e para que serve. Identificar uma política- pública em vigor.
  2. Pesquisar com seus pais, avós, tios, vizinhos idosos, um objeto antigo que guarda. Peça a explicação sobre o objeto, e fotografe
 Na sala de aula: - 1 ª aula e 2ª aula
    40 min (8 min para cada grupo)  Peça, aos alunos, que socializem as pesquisas, utilizando o laptop
   1.
   2.
    Explique qual será o tema da aula “envelhecimento” a partir das apresentações feitas.
   3.
    Assistir ao VÍDEO editado de MULHERES APAIXONADAS, utilizando o link fornecido no arquivo do pen-drive.
    15 min (3 min para cada grupo)  discutir e enumerar os pontos mais chocantes das cenas.
   4.
   5.
    Em grupo, ler texto no arquivo do pen-drive sobre o PLANO ESTADUAL DA PESSOA IDOSA, da seguinte forma:
     • Grupo 1 – da página 13 até 16
     • Grupo 2 – da página 17 até 21
     • Grupo 3 – da página 21 até 24
     • Grupo 4 – da página 25 até 28
     • Grupo 5 – da página 33 até 37
  6. Elaborar uma apresentação para ser socializada para os colegas
 Lição de Casa: (para alunos) .............................para entregar em 15 dias na 3ª aula
  1. Preparar uma árvore genealógica da família ou de algum ídolo com fotos e pequenos trechos explicativos da cada geração (cartaz no mural da classe)
  2. Propor um artigo para acrescentar ao Estatuto do Idoso e afixar ao lado do cartaz, identificando o nome dos autores
  3. Compartilhar com os colegas
 Estratégias e Requisitos Técnicos: Analisar as informações por meio dos dispositivos tecnológicos, utilizando vídeos, multimídias e cognição
                                    para obter conhecimento necessário para implementar um plano de execução da proposta
      • laptop  Utilizar as sequências de procedimentos no arquivo do pen-drive via laptop para sensibilizar o aluno quanto ao tema utilizando
                     multimídias, e para dispor a informação utilizando novas ferramentas para aprendizado e tarefa
        • pen-drive Manusear o dispositivo para acessar os arquivos e salvar as tarefas em arquivo próprio
        • Internet Acessar a Internet para complementar a pesquisa
 Avaliação: produzir um movie-maker sobre o envelhecimento e postar no blog da escola reunindo o acervo que estudou
Tarefa:

Na novela “Mulheres apaixonadas” transmitida pela emissora de TV Rede
Globo abordou a relação entre idosos e jovens.
Naquela novela, os avós moravam com o filho já casado e sua família. A
jovem Dóris, (interpretada pela atriz Regiane Alves), não gostava da presença
dos avós por dois principais motivos: porque estes ocupavam seu quarto e
também por julgar que o casal somente atrapalhava sua vida.

Vamos relembrar uma cena da novela e refletir sobre algumas questões:

http://www.youtube.com/watch?v=qy3NrYJuk4s&feature=related
Problematização:
1. Você já presenciou algum tipo de preconceito
   contra idosos? Relacione os mais comuns.
2. Quais os motivos que levam as pessoas a terem
   preconceito em relação aos mais velhos?
3. Quantos idosos existem na sua família? E na
   escola? E na comunidade? Você já parou para
   pensar na importância dessas pessoas ?
Grupo ..........                                        Título IV - DA POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO
                 CAPÍTULO I ……..DISPOSIÇÕES GERAIS                  CAPÍTULO II ……..DAS ENTIDADES DE ATENDIMENTO AO IDOSO
                 CAPÍTULO III …….DA FISCALIZAÇÃO DAS ENTIDADES CAPÍTULO IV …….DAS INFRAÇÕES ADMINISTRATIVAS
 Nome da Situação de Aprendizagem: Políticas Públicas para o Idoso
 Nome dos componentes do grupo: Sueli, Gilda, Paulina, Renata
 Objetivo(s): Conhecer e compreender linhas de ação das política públicas existentes para o idoso
 Público Alvo: 8ª série do EF                                                           Tempo Previsto: 3 aulas
 Desenvolvimento:
 Lição de Casa: (para alunos) .............................para entregar na próxima aula
  1. Pesquisar em grupos (4 alunos ) e trazer para a próxima aula o que é uma política pública e para que serve. Identificar uma política- pública em vigor.
  2. Pesquisar com seus pais, avós, tios, vizinhos idosos, um objeto antigo que guarda. Peça a explicação sobre o objeto, e fotografe
 Na sala de aula: - 1 ª aula e 2ª aula
    40 min (8 min para cada grupo)  Peça, aos alunos, que socializem as pesquisas, utilizando o laptop
   1.
   2.
    Explique qual será o tema da aula “envelhecimento” a partir das apresentações feitas.
   3.
    Assistir ao VÍDEO editado de MULHERES APAIXONADAS, utilizando o link fornecido no arquivo do pen-drive.
    15 min (3 min para cada grupo)  discutir e enumerar os pontos mais chocantes das cenas.
   4.
   5.
    Em grupo, ler texto no arquivo do pen-drive sobre o PLANO ESTADUAL DA PESSOA IDOSA, da seguinte forma:
     • Grupo 1 – da página 13 até 16
     • Grupo 2 – da página 17 até 21
     • Grupo 3 – da página 21 até 24
     • Grupo 4 – da página 25 até 28
     • Grupo 5 – da página 33 até 37
  6. Elaborar uma apresentação para ser socializada para os colegas
 Lição de Casa: (para alunos) .............................para entregar em 15 dias na 3ª aula
  1. Preparar uma árvore genealógica da família ou de algum ídolo com fotos e pequenos trechos explicativos da cada geração (cartaz no mural da classe)
  2. Propor um artigo para acrescentar ao Estatuto do Idoso e afixar ao lado do cartaz, identificando o nome dos autores
  3. Compartilhar com os colegas
 Estratégias e Requisitos Técnicos: Analisar as informações por meio dos dispositivos tecnológicos, utilizando vídeos, multimídias e cognição
                                    para obter conhecimento necessário para implementar um plano de execução da proposta
      • laptop  Utilizar as sequências de procedimentos no arquivo do pen-drive via laptop para sensibilizar o aluno quanto ao tema utilizando
                     multimídias, e para dispor a informação utilizando novas ferramentas para aprendizado e tarefa
        • pen-drive Manusear o dispositivo para acessar os arquivos e salvar as tarefas em arquivo próprio
        • Internet Acessar a Internet para complementar a pesquisa
 Avaliação: produzir um movie-maker sobre o envelhecimento e postar no blog da escola reunindo o acervo que estudou
Grupo ..........                                Título IV - DA POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO
                                                 CAPÍTULO I ……..DISPOSIÇÕES GERAIS
                                                 CAPÍTULO II ……..DAS ENTIDADES DE ATENDIMENTO AO IDOSO
                                                 CAPÍTULO III …….DA FISCALIZAÇÃO DAS ENTIDADES
                                                 CAPÍTULO IV …….DAS INFRAÇÕES ADMINISTRATIVAS

 Nome da Situação de Aprendizagem: Políticas Públicas para o Idoso
 Sugestões para atividades complementares:
 Lição de Casa: (para alunos)

 1. Elaborar um ESTATUTO DO IDOSO para a sua cidade contendo:
       I. políticas sociais básicas;
       II. políticas e programas de assistência social;
       III. serviços especiais de prevenção e atendimento às vítimas de:
              • negligência,
              • maus-tratos,
              • exploração,
              • abuso,
              • crueldade e,
              • opressão.
       I. serviço de identificação e localização de parentes ou responsáveis por idosos abandonados em hospitais e
            instituições de longa permanência;
       II. serviço de proteção jurídico-social por entidades de defesa dos direitos dos idosos;
       III. propostas de ações de mobilização da opinião pública no sentido da participação dos diversos segmentos da
            sociedade no atendimento do idoso.

 2. Elaborar um PLANO ESCOLAR do IDOSO e afixar no mural da escola
OFICINA PROGITEC – UCA EE Prof. Antonio Carlos F. Nobre
Data de realização: 28 de setembro de 2011         Horário: das 10 às 14 horas
Docente responsável: Sueli Mainine                 Público: professores da EE A. Nobre
Equipe UCA/ PUC-SP: Mariza Mendes, Renata Aquino Ribeiro , Paulina Assis e Gilda Piorino

                                                                                                                                 Avaliação
Nome dos componentes do grupo:
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .
Resumo do projeto
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

Estratégias selecionadas de forma a privilegiar a participação dos alunos
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

Dificuldades encontradas
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

Resultados conseguidos
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

Comentários
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

Sugestões
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .
EE Prof. Antonio C. F. Nobre   EE Prof. Antonio C. F. Nobre   EE Prof. Antonio C. F. Nobre



Marc            Oficina UCA
                 Multimídias
                      &
          Situações de Aprendizagem
                                               Oficina UCA
                                                Multimídias
                                                     &
                                         Situações de Aprendizagem
                                                                              Oficina UCA
                                                                               Multimídias
                                                                                    &
                                                                        Situações de Aprendizagem
               28/09/2010                     28/09/2010                     28/09/2010
         Módulo 5 - Norte 1 - SP        Módulo 5 - Norte 1 - SP        Módulo 5 - Norte 1 - SP


ador
  de
        [...] nós envelheceremos um    [...] nós envelheceremos um    [...] nós envelheceremos um


Livro
        dia, se tivermos este          dia, se tivermos este          dia, se tivermos este
        privilégio.                    privilégio.                    privilégio.
        Olhemos, portanto, para as     Olhemos, portanto, para as     Olhemos, portanto, para as
        pessoas idosas como nós        pessoas idosas como nós        pessoas idosas como nós
        seremos no futuro.             seremos no futuro.             seremos no futuro.
         Reconheçamos      que   as     Reconheçamos      que   as     Reconheçamos      que   as
        pessoas idosas são únicas,     pessoas idosas são únicas,     pessoas idosas são únicas,
        com      necessidades     e    com      necessidades     e    com      necessidades     e
        talentos e capacidades         talentos e capacidades         talentos e capacidades
        individuais, e não um grupo    individuais, e não um grupo    individuais, e não um grupo
        homogêneo por causa da         homogêneo por causa da         homogêneo por causa da
        idade.                         idade.                         idade.
                          Kofi Annan                     Kofi Annan                     Kofi Annan
Obrigada!
       Sueli Mainine
maininesueli@yahoo.
              com.br
Idéias
A Ação dos Radicais Livres no Envelhecimento
                         A pele é grande reveladora do envelhecimento.
                         Segundo Kede e Sabatovich (2004), o envelhecimento constitui um conjunto de
                         modificações fisiológicas irreversíveis e inevitáveis, acompanhada de uma
                         mudança no nível de homeostasia. O envelhecimento da pele participa das
                         alterações evolutivas que ocorrem em diversos setores do organismo. Podemos
O oxigênio corrói e...   considerar dois tipos distintos:
                            • o envelhecimento intrínseco (40 e 45 anos) que está ligado aos efeitos do
   energia as                 tempo (idade); e,
                            • o envelhecimento extrínseco (25 e 30 anos) que surge nas áreas foto-
   mitocondrias am            exposta, devido ao efeito repetitivo da ação dos raios ultravioleta.

   radicais livres       Existem muitas teorias sobre o mecanismo do envelhecimento. O conceito
                         "Radicais Livres" tem recebido especialmente atenção científica. Os Radicais
   produção de energia   Livres são espécies reativas derivados do oxigênio, formadas a partir de
                         reações bioquímicas que aumentam com o passar da idade. O oxigênio pode
   células               diminuir sua capacidade antioxidante quando quantidades excessivas de
                         Radicais Livres reagem com lipídeos, proteínas e enzimas do DNA.
   declínio da vida      Sem oxigênio não podemos viver, mas ele nos corrói lentamente. Dentro de
estãetid                 cada célula as mitocôndrias fabricam energia, combinando oxigênio com
                         nutrientes. Nesse processo são liberados poluentes chamados Radicais Livres
                         que agridem as paredes das mitocôndrias e comprometem a produção de
                         energia, impossibilitando a reposição ou correção das células.
                         Os Radicais Livres atuam no processo de envelhecimento, pois atingem
                         diretamente e constantemente células e tecidos, possuindo ação acumulativa.
                         Se no organismo, ocorrer um desequilíbrio entre os agentes oxidantes e
                         antioxidantes, ocorre um acumulo de Radicais Livres, levando à célula a morte.
                         O envelhecimento é um processo degenerativo, progressivo e irreversível.
                                                          Disponível em: http://lumunizz13.blogspot.com/
O oxigênio corrói e...
   energia as
   mitocondrias am
   radicais livres
   produção de energia
                         1 Quadro: o átomo de oxigênio perde um elétron de sua órbita
   células                (formando o radical livre).
   declínio da vida      2 Quadro: há uma reação em cadeia nas células vizinhas (estresse
                          oxidativo).
estãetidos...            3 Quadro: a reação em cadeia destrói a membrana da célula
                          (atacando o interior da célula causando envelhecimento).
                         4 Quadro: o antioxidante doa um de seus elétrons ao radical livre
                          (isso só é possível porque o antioxidante ao doar um de seus
                          elétrons continua estável).
Como minimizar os efeitos dos Radicais Livres
                        A estética tem evoluído de modo extraordinário nos últimos anos, somando
                      recursos e esforços para que tratamentos de pele tenham resultados cada vez
                      mais promissores. A consciência que auto-imagem é fundamental para auto-
                      estima e estabilidade emocional; estimula o aperfeiçoamento dos profissionais
                      envolvidos, gerando a devida atualização dentro de cada especialidade, com
                      respaldo científico.

                      Medidas preventivas ao longo da vida podem atenuar os efeitos deletérios
                      desses agentes oxidantes; os antioxidantes são extremamente importantes na
O oxigênio corrói     defesa do nosso organismo, impedindo o ataque dos Radicais Livres.Os
                      antioxidantes podem ser encontrados naturalmente em nosso organismo e nos
mitocondrias am       alimentos. Os principais antioxidantes são vitamina E, vitamina C, vitamina A,
                      vitamina B2, selênio,      manganês, zinco, cobre, B-caroteno, aminoácidos
   radicais livres    sulfurados, e polifenois. Orientar o paciente para mudanças de alguns hábitos é
                      muito importante para obtenção de resultados.
   produção de        Minimizar a ação do envelhecimento, não é um bicho de sete cabeças. Mudar o
energia               estilo de vida é parte fundamental, afastando-se de bebidas alcoólicas, fumo,
                      drogas, exposição excessiva ao sol, carnes vermelhas, excesso de exercício
   células            físico, alimentação em demasia.
                             Alimentação: Rica em verduras, legumes, frutas, peixe, vinho, chocolate
   declínio da vida          70%. (ricos em antioxidantes).
                             Hábitos: Repouso e sono. (regula os hormônios anti-estresse);Utilizar
estãetidos...                diariamente filtro solar, adequado para seu tipo de pele (a radiação solar
                             reduz a capacidade de defesa antioxidante da pele, acelerando o processo
                             de envelhecimento pela morte ou mau funcionamento das células, sendo
                             assim necessário o uso do filtro solar até mesmo em dias nublados); Não
                             fazer uso de drogas, álcool e cigarros. (causam ruptura da membrana
                             celular, desorganização da homeostase celular e colabora com a formação
                             de resíduos químicos).
Quem estuda esses pontos?
     Multimídia  Clique e Navegue
      Vídeo 3 
Dinâmica:
Trabalhando as diferenças.

A construção coletiva do rosto

1. Orientar para sentarem em círculo;
2. Distribuir para cada participante uma folha de papel sulfite e um canetão;
3. Desenhar uma sobrancelha somente em cada fase da vida;
• passar a folha de papel para as pessoas da
     direita e pegar a folha da esquerda;

   • desenhar a outra sobrancelha na folha que
     este recebeu e passar novamente a folha;

   • desenhar um olho e passar novamente;

   • desenhar outro olho e passar

   • Passando progressivamente completar todo
     o rosto com cada pessoa colocando uma
     parte (boca, nariz, queixo, orelhas, cabelos).

4 - Ao terminar o rosto observe o desenho;

5 – Responda:

   • Quais sentimentos vieram em mente?
   • Você por acaso já se imaginou com 80 anos de
     idade? Já pensou nas dificuldades que
     enfrentaria, ou mesmo nas doenças que com o
     tempo vai adquirir? Está na hora de começar a
     pensar para tratar melhor os idosos que lhe
     cercam. Veja como alguns atos podem mudar
     vidas.
Como vimos no slide 17, o Brasil caminha
rapidamente para o envelhecimento populacional.
Houve um crescimento população com 65 anos ou mais:
 1991: ......................................... que era de 4,8%
  2000: ........................................ passou a 5,9%
  2010: ........................................ alcançou 7,4%


Sudeste e Sul são as regiões mais envelhecidas do País:
                         2010: .............. 8,1% com 65 anos ou mais.




                   estadão/Envelhecimento%20da%20população%20avança%20-%20vida%20-%20Estadao.com.br.htm
Entretanto, o Brasil está
envelhecendo como país
afluente, mas sem ter ficado
rico. Por que isso preocupa?
Veja a reportagem a seguir:
Aproveite o bônus
O Brasil está envelhecendo como país afluente, mas sem ter ficado rico. Em 1960 a taxa
de fecundidade brasileira era de 6,0 filhos por mulher; em 2010 caiu para 1,9. A
população crescia 3,2% por ano, mas em 2010 a taxa caiu para 1,17%. Muitas décadas
de turbulência econômicainduziram os 190,8 milhões de brasileiros do Censo de 2010 à
opção por famílias menores. A continuação dessa redução voluntária deverá levar à
crescimento zero em 2039, num país de 219 milhões de pessoas, e a partir daí a
população entrará em decréscimo.

Comparado a outros países, o Brasil chegará ao futuro com um território rico de
recursos, terra agriculturável, água e florestas, e com uma população altamente                A    população    brasileira   está
                                                                                               envelhecendo rapidamente, sem
urbanizada (84% já vivem em cidades). Além disso, desfrutamos de um "bônus                     dispor de sistemas de previdência
demográfico": o número de pessoas em idade de trabalhar ainda cresce mais rápido do            social e de saúde eficientes. A
                                                                                               maioria dos idosos não pode pagar
que o número de dependentes (crianças até 15 anos e idosos de 60 anos ou mais), o              planos de previdência privados.
que aumenta a força de trabalho e turbina o crescimento econômico. O bônus, porém,
só dura até 2020.

A partir de 2020, o envelhecimento da sociedade pesará muito. Um estudo do Banco Mundial, Envelhecendo em um
Brasil Mais Velho, mostra que os atuais 19,6 milhões de brasileiros idosos (10,2% da população) poderão ser 64
milhões em 2050 (29,7%) - "números similares aos do Japão", segundo o diretor do Banco Mundial no Brasil, o
senegalês Makhtar Diop. Portanto, temos 9 anos para consertar o país e preparar a transição para uma sociedade
envelhecida, na qual os gastos de saúde com idosos serão oito vezes maiores do que com crianças.

O desafio é tremendo, sobretudo diante do atual déficit da Previdência Social, de quase R$ 100 bilhões por ano.
Com a demanda crescente por aposentadorias, o sistema gasta mais do que arrecada e o rombo aumenta. Há
graves distorções entre as aposentadorias dos servidores públicos e as dos trabalhadores privados: os 24 milhões
de aposentados do INSS (em geral 1 salário mínimo) geram R$ 42 bilhões de déficit, enquanto apenas 1 milhão de
servidores aposentados (juízes, políticos, militares e funcionários aposentados com salário integral) geram R$ 52
bilhões. Os impostos criados pela Constituição para sustentar a Previdência são desviados para outros fins, como é
o caso da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e da extinta Contribuição Provisória
sobre Movimentação Financeira (CPMF). Além disso, a sonegação é gigantesca: uma pesquisa do Instituto Brasileiro
de Planejamento Tributário mostra que a contribuição previdenciária é o imposto mais sonegado do país, à frente do
Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) e do Imposto de Renda…
Fonte:http://www.terra.com.br/revistaplaneta/edicoes/465/artigo221013-7.htm. REVISTA PLANETA - EDIÇÃO 465. junho 2011.p.27
No final da década de 60, inicia-se rápido e generalizado declínio da fecundidade no Brasil.

Em 1970 estimava-se que cada mulher tinha em média cerca de 5,8 filhos .
Em 2000, esse número caiu para 2,3 filhos por mulher.

A consequência é o envelhecimento da população:




                                                                          Fonte IBGE: (1940, 1950, 1960, 1970
Fonte IBGE: (1940, 1950, 1960, 1970
• Faça uma narração, via e-mail do seu
  explicando como é o processo que leva
  ao envelhecimento de uma população.

• Poste um comentário numa lista de
  discussão.

• Participe da enquete sugerida no
  Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100000368836474
Analisar, identificar e
repudiar as atitudes e
situações geradoras
de discriminação.
Veja o Vídeo 4.

    Clique e Navegue
Tarefa:
» Procurar no dicionário eletrônico o adjetivo “velho”
» Pesquisar o que as pessoas querem dizer
  quando usam o termo “meu velho”
»    Criar um mural na escola com a frase:
      “Como você gostaria que fosse sua velhice?”
      convidar alunos, funcionários e
      comunidade para participar postando suas
      idéias num blog (deixar o endereço), e
      premiar as melhores colaborações.
O VELHO E O NETO
                    Irmãos Grimm (Tradução Ana Maria Machado)

                     Era uma vez um velho muito velho, quase cego e surdo, com os joelhos
                    tremendo.
                    Quando se sentava à mesa para comer, mal conseguia segurar a colher.
  Reflexão           Derramava sopa na toalha e, quando, afinal, acertava a boca,deixava sempre
                    cair um bocado pelos cantos.
                    O filho e a nora dele achavam que era uma porcaria e ficavam com nojo.
                    Finalmente, acabaram fazendo o velho se sentar num canto atrás do fogão.
                    Levavam comida para ele numa tigela de barro e - o que era pior - nem lhe
                    davam bastante.
                    O velho olhava para a mesa com os olhos compridos, muitas vezes cheios de
      Leia o        lágrimas.
                    Um dia, suas mãos tremeram tanto que ele deixou a tigela cair no chão e ela

  texto ao lado     se quebrou.
                    A mulher ralhou com ele, que não disse nada, só suspirou. Depois ela comprou
                    uma gamela de madeira bem baratinha e era aí que ele tinha que comer.
         e          Um dia, quando estavam todos sentados na cozinha, o neto do velho, que era
                    um menino de oito anos, estava brincando com uns pedaços de pau.
    Faça uma        - O que é que você está fazendo? - perguntou o pai.
                    O menino respondeu:
apresentação ppt.   - Estou fazendo um cocho, para papai e mamãe poderem comer quando eu
                    crescer.
                    O marido e a mulher se olharam durante algum tempo e caíram no choro.
                    Depois disso, trouxeram o avô de volta para a mesa.
                    Desde então passaram a comer todos juntos e, mesmo quando o velho
                    derramava alguma coisa, ninguém dizia nada.
                    Disponível em:
                    http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=19011.
                    Acesso em 20 jul 2011
As fases da vida
Todo organismo multicelular possui um tempo
limitado de vida e sofre mudanças fisiológicas
com o passar do tempo.
A vida de um organismo multicelular costuma
ser dividida em três fases:
 • a fase de crescimento e desenvolvimento,
 • a fase reprodutiva,
 • a fase da senescência, ou de envelhecimento.
Vídeo 5 

               Dando continuidade,
               Dr. Drauzio Varela
               explica porque parecemos
               tão diferentes quando estamos
               mais velhos.

                 Como já não conseguimos repor
                 as células necessárias, o
                 funcionamento dos órgãos ficam
                 comprometidos. E, assim, o
Clique e Navegue
                 declínio da vida se evidencia...
• Qual a causa biológica do
 envelhecimento?
• Quando o processo de envelhecimento
 começa a ficar perceptível?
• O envelhecimento é uma etapa da vida.
 Quais as características essenciais em
 cada etapa natural na vida da espécie
 humana ? Elas são semelhantes com as
              H:doutoradocapacitaçãoUCAcapacitação3envelhecimentoenvelhecimento_UOL
                 envelhecimento_UOL/fases%20biológicas/Com%20Ciência%20-%20Velhice.htm
Como fenômeno universal, o envelhecimento populacional
levou a Organização das Nações Unidas - ONU promover
em Viena no ano de 1982 uma Assembléia Mundial para
discutir questões sobre o envelhecimento, analisando
aspectos no contexto social e abordando aspectos
fisiológicos do seu desenvolvimento.
Nesse encontro reuniram-se especialistas de diversas áreas
científicas e de vários países, entre os quais o Brasil,
reconhecendo, então, a importância de um estudo
direcionado à população idosa, que durante muito tempo
ficou relegada ao esquecimento
   Pesquise a respeito sobre o que o Brasil e o mundo já faz.
Ao tratar das mudanças na
aparência, no comportamento,
nas funções do organismo do ser
humano, temos oportunidade
para refletir sobre:

 1. da questão social do
    envelhecimento na sociedade,
 2.do preconceito e,
 3. do Estatuto do Idoso.


Como Vc projeta sua vida no
futuro?
Postar no blog o depoimento
Sua tarefa:
Relatar como foi a experiência desta
oficina no blog da escola
Propor      uma      situação    de
aprendizagem com utilização da
multimídias a partir dos recursos
recebidos.

 1. Pesquisar no pen-drive a pasta 1
 2. Escolha um tema para o seu
    projeto de aprendizagem
 3. Não esqueça de colocar as
    referências bibliográficas e
    webliográficas no seu projeto de
    aprendizagem.
 4. Envie sua idéia publicando no
    blog da escola.
 5. Identifique-se.
Envelhecer: descrição –análise –interpretação:
1. O que você vê ?                                                  2. Qual o sentido ?
   •   Identificando um aspecto comum em cada fase da vida                • Detalhando o envelhecimento nas fases
   •   Avaliando qual a mensagem pretende-se veicular com ela             • Evidenciando a ação do tempo nas fases
   •   Destacando o que lhe chama a atenção                               • Relacionando a imagem com a nossa vida
   •   Definindo o que você percebe no processo de envelhecimento

3. Como você explica o envelhecimento ?
   • Formulando hipóteses
   • Interpretando dois pontos de vista. Por ex: O envelhecimento sob o ponto de vista da ciência e da economia
   • Testemunhando os avanços tecnológicos para atenuar o envelhecimento.
1.   Será que envelhecer é ruim?
2.   O que é envelhecer com qualidade?      envelhecer é ruim?
3.   Há pontos positivos no envelhecimento?




     envelhecer com qualidade
                                            pontos positivos
4.  Estamos preparados para envelhecer?
5.  O envelhecimento é sinal de
   sabedoria?
6. Como o envelhecimento pode se           preparo para envelhecer
   traduzir em temperança e sensatez?



       temperança e sensatez




                                          envelhecimento e sabedoria
Outros Exemplos:
Construindo uma metodologia de trabalho em sala de aula

 Introdução
Este objeto de aprendizagem versa sobre o envelhecimento, discute os aspectos do envelhecimento celular, tecido conjuntivo,
colágeno e epitélio, processo natural dessa fase, e discorre sobretudo esse processo como algo natural, que pode ser usufruído
desde que garantida a qualidade de vida.

Tratando das mudanças na aparência, no comportamento, nas funções do organismo do ser humano, este objeto dá
oportunidade para refletir acerca da questão social do envelhecimento na sociedade, do preconceito e do Estatuto do Idoso. De
maneira especial, propicia abordar como o jovem projeta sua vida no futuro, hábitos alimentares, práticas esportivas, convivência
harmoniosa, e trabalho, como também medidas de preparação para a longevidade.

Objetivos
Mostrar como o processo de envelhecimento ocorre nas células.
- Compreender a estrutura do tecido conjuntivo e epitelial e as mudanças que ocorrem nessa estrutura, ao longo da vida.
- Compreender a velhice como um processo natural que faz parte da vida.
- Sensibilizar para atitudes que promovam uma velhice saudável e feliz.

Pré-requisitos
Essa temática poderá ser desenvolvida em todas as séries sem restrição.

Tempo previsto para a atividade
• 60min (uma simples exploração das animações e textos pelo aluno)
• ao longo de um bimestre (pesquisas sobre os idosos do bairro e da cidade). Para complementar a visão sobre o
  envelhecimento, tratado agora, como problema social, se você desejar aprofundar o assunto, seria interessante que os alunos
  buscassem entre as pessoas da família, ou de vizinhos, ou na própria escola, depoimentos sobre:
      o período que estão vivendo e seu grau de satisfação quanto à saúde,;
      quanto seu espaço na família e na comunidade,
      dificuldades que encontram para resolver seus problemas pessoais: banco, ônibus, trânsito, cuidados com a saúde e
        outros.
Construindo uma metodologia de trabalho em sala de aula
• elaboração de um áudio, montagem de uma dramatização ou por meio de uma coletânea de textos impressos a serem
  distribuídos.
• Nesse material poderiam ser introduzidas cenas com pessoas mais velhas, em situações difíceis ou com depoimentos a serem
  utilizados em vídeo ou, se isoladas em fotos, inseridas em blog. Podem fazer parte de outro tipo de elaboração , usando outros
  programas como movie maker e outros. Recortes de jornal com denúncias de maus tratos e vicissitudes de toda ordem

Na sala de aula
 Discutir velhice com os jovens pode representar um desafio, mas essa temática pode ser também bastante rica para
    perceber como seus alunos, professor, encaram essa fase da vida.
 Para isso, sugere-se que se solicite da turma, com antecedência:
    •      uma coleta de fotos dos avós, dos tios, padrinhos, amigos da família ou,
    •      recortes de revistas com imagens de pessoas mais velhas.
 Solicitar também guardados antigos tais como:
    •      objetos do dia-a-dia, que remete a tempos antigos que seriam interessantes para retroceder no tempo e
           contextualizar o assunto a ser tratado.
      •    dar oportunidade ao grupo para externar suas impressões diante das imagens e objetos, solicitando características do
           que entendem por velhice, ao mesmo tempo em que poderiam exprimir sentimentos de simpatia, amor ou desprezo.

Discutir o Estatuto do Idoso em vigor, os casos de preconceito, de tratamentos inadequados em lugares públicos (ônibus,
repartições, uso da tecnologia, trânsito), violências de toda ordem podem ser discutidos para uma aproximação do que pensam
os alunos sobre a questão.

Avaliação
Produção que poderia ser expressa em forma de texto, poema, música, imagens, desenhos, quadrinhos, charges e outros.
Como sugestão, indica-se:
Portal do professor, aula de Biologia. Tecido Epitelial- Cuidados com a pele. Data de publicação: 30 de abril de 2009, disponível em:
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/
Dicas para prevenir rugas. Disponível em: http://dermatologia.kabunzo.com/2007/07/13/dicas-para-prevenir-as-rugas/.
Vídeo — Envelhecimento (26') Saúde, constante no catálogo 1996 - 2006 da TV Escola/SEED/MEC.
Vídeo — Hipertensão (10') Saúde, constante no catálogo 1996 - 2006 da TV Escola/SEED/MEC.
http://acessolivre.capes.gov.br/
www.dominiopublico.gov.br
http://www.fiocruz.br/
http://www.planetabio.com/monera.html
Procure na Internet
Traga a sua contribuição pesquisando sobre:   imagens de pessoas
                                              mais velhas

1. Estatuto do Idoso em vigor,                Faça uma apresentação
                                              coletando fotos dos
                                              avós, dos tios,
                                              padrinhos, e amigos da
2. casos de preconceito, e                    família

                                              Acrescente objetos do
                                              dia-a-dia ou algum
3. Tratamentos inadequados em lugares         elemento que
   públicos (ônibus, repartições, uso da      remetesse a tempos
                                              antigos
   tecnologia, trânsito)
                                              Registre suas
                                              impressões diante das
                                              imagens e objetos
                                              coletados e também
                                              os sentimentos que
                                              mantém em relação a
                                              eles
Procure na Internet
                                               fatos e curiosidades
Traga a sua contribuição pesquisando sobre:    com os idosos em suas
                                               sociedades

1. Narração de fatos notáveis ocorridos com    Elabore uma entrevista,
                                               com perguntas
   os idosos nas sociedades                    referentes à vida dos
                                               idosos.

                                               Faça um movie-maker
2. Fotos e documentos sobre o conhecimento     coletando fotos,
   adquiridos de geração em geração, sobre o   gravuras, imagens, das
                                               particularidades
   passado da humanidade                       relativas ao
                                               envelhecimento nas
                                               suas comunidades.

                                               Faça uma comparação,
                                               descrevendo a maneira
                                               de vida dos idosos nas
                                               gerações passadas e na
                                               geração atual.
Relatório da ONU
(World Population Prospects: The 2006 Revision)publicado
em 15 Jul 2001, prevê um período de transição na estrutura da
população do planeta.

Nos países desenvolvidos o número de pessoas
 com mais de 60 anos deve praticamente duplicar,
   de 245 milhões(2005) para 406 milhões(2050)

 com menos de 60 anos deve baixar
  de 971 milhões(2005) para 839 milhões(2050)


 H:doutoradocapacitaçãoUCAcapacitação3envelhecimentoP
Segundo a ONU, os estudos epidemiológicos, realizados
por Luiz Roberto Ramos do Departamento de Medicina
Preventiva da Escola Paulista de Medicina; por Renato
Veras, do Instituto de Medicina Social da Universidade
do Rio de Janeiro e por Alexandre Kalache da London
School of Hygiene end Tropical Medicine, publicado na
Revista de saúde pública, USP (1987,1988 e 1989)
mostram que o mundo está em profunda transição
demográfica.
Esses estudos indicam que os países do Terceiro Mundo
serão aqueles que sentirão mais drasticamente estas
transformações de ordem sócio-econômica, política e
cultural, pois os idosos deixarão de ser uma minoria e
passarão a representar um número bastante expressivo
na população mundial, com o conseqüente aumento da
A ONU e a Velhice: Mudança de
Paradigmas
A ONU prega a necessidade de promover uma
abordagem positiva do envelhecimento e de
superar os estereótipos que estão associados
aos idosos. Discutido e aprovado na conferência
de Madri, o Plano obriga os governos a agir para
enfrentar o desafio do envelhecimento da
população e apresenta aos responsáveis pela
formulação de políticas de todo o mundo um
conjunto de 117 recomendações, que abrangem
três esferas prioritárias:
    1. pessoas idosas e desenvolvimento,
    2. promover a saúde e o bem-estar na
Necessidade urgente de políticas públicas ativas na preparação para o
envelhecimento da força de trabalho e para reduzir os custos de previdência
social. O que os países europeus têm feito?


Há necessidade urgente de políticas públicas
ativas na preparação para o envelhecimento da
força de trabalho e para reduzir os custos de
previdência social.
Recentes estudos europeus mostraram que
ainda existe somente uma minoria de
organizações que desenvolveram iniciativas para
se ajustar ao envelhecimento da força de
trabalho, entre estes, porém, de autoridades
públicas e companhias comerciais altamente
Questionament
           os
            e
•   Qual a causa biológica do envelhecimento?
•   Quando o processo de envelhecimento começa a ficar perceptível?
•   O envelhecimento é uma etapa da vida. Quais as características essenciais em cada etapa natural na vida da espécie humana ? Elas são
    semelhantes com as de outros seres vivos ?
•   Qual o tempo máximo de vida que se sabe registrado hoje sobre a vida humana ?
O envelhecimento é causado por alterações moleculares e celulares, que resultam em perdas
funcionais progressivas dos órgãos e do organismo como um todo.

Esse declínio se torna perceptível ao final da fase reprodutiva, muito embora as perdas funcionais do
organismo comecem a ocorrer muito antes. O sistema respiratório e o tecido muscular, por exemplo,
começam a decair funcionalmente já a partir dos 30 anos.

Na verdade, logo depois de se atingir a maturidade reprodutiva as chances de sobrevivência do indivíduo já
começam a diminuir. Essa tendência faz parte do processo de evolução de todos os organismos
multicelulares. Assim, o desenvolvimento, a reprodução e o envelhecimento são etapas naturais da vida de
cada espécie

A ocorrência de perdas funcionais é acelerada com o aumento da idade.
Num espaço de 10 anos, ocorrem maiores perdas funcionais entre 60 e 70 anos do que entre 50 e 60 anos.
Há, portanto, um efeito cumulativo de alterações funcionais, com degeneração progressiva dos mecanismos
que regulam as respostas celulares e orgânicas frente as agressões externas, levando ao desequilíbrio do
organismo como um todo. Em humanos, o tempo máximo de vida já registrado até hoje é de 122 anos
                                                           http://www.comciencia.br/reportagens/envelhecimento/texto/env02.htm
                                                  envelhecimento_UOL/fases%20biológicas/Com%20Ciência%20-%20Velhice.htm
Contrariamente ao indicado pelo senso comum, o processo
de envelhecimento populacional, tal como observado até
hoje, é resultado do declínio da fecundidade, e não da
mortalidade.

O envelhecimento populacional iniciou-se no final do século
XIX em alguns países da Europa Ocidental, espalhou-se
pelo resto do Primeiro Mundo, no século passado, e se
estendeu, nas últimas décadas, por vários países do Terceiro
Mundo, inclusive o Brasil.

No caso brasileiro, observou-se, a partir do final dos anos
60, rapidíssima e generalizada queda da fecundidade, e
haverá, conseqüentemente, um célere processo de
envelhecimento da população.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJA
ALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJAALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJA
ALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJA
Jacqueline Carvalho Professora
 

Mais procurados (8)

Como superar o pensamento booliano em desenvolvimentos e pesquisas com TI?
Como superar o pensamento booliano em desenvolvimentos e pesquisas com TI?Como superar o pensamento booliano em desenvolvimentos e pesquisas com TI?
Como superar o pensamento booliano em desenvolvimentos e pesquisas com TI?
 
Práticas didático-pedagógicas no período de pós-pandemia e a formação de prof...
Práticas didático-pedagógicas no período de pós-pandemia e a formação de prof...Práticas didático-pedagógicas no período de pós-pandemia e a formação de prof...
Práticas didático-pedagógicas no período de pós-pandemia e a formação de prof...
 
As tecnologias e a prática docente
As tecnologias e a prática docenteAs tecnologias e a prática docente
As tecnologias e a prática docente
 
A UTILIZAÇÃO DO JOGO DA GLÓRIA VIRTUAL: UM ESTUDO COM PROFESSORES E ALUNOS DE...
A UTILIZAÇÃO DO JOGO DA GLÓRIA VIRTUAL: UM ESTUDO COM PROFESSORES E ALUNOS DE...A UTILIZAÇÃO DO JOGO DA GLÓRIA VIRTUAL: UM ESTUDO COM PROFESSORES E ALUNOS DE...
A UTILIZAÇÃO DO JOGO DA GLÓRIA VIRTUAL: UM ESTUDO COM PROFESSORES E ALUNOS DE...
 
Pesquisa Nacional de Educação Básica - ANEC
Pesquisa Nacional de Educação Básica - ANECPesquisa Nacional de Educação Básica - ANEC
Pesquisa Nacional de Educação Básica - ANEC
 
Telas, tecnologias e mídias nas creches e escolas: uso saudável
Telas, tecnologias e mídias nas creches e escolas: uso saudável Telas, tecnologias e mídias nas creches e escolas: uso saudável
Telas, tecnologias e mídias nas creches e escolas: uso saudável
 
Integração das Tecnologias na Educação - Beth Almeida e Moran
Integração das Tecnologias na Educação - Beth Almeida e MoranIntegração das Tecnologias na Educação - Beth Almeida e Moran
Integração das Tecnologias na Educação - Beth Almeida e Moran
 
ALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJA
ALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJAALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJA
ALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJA
 

Destaque

Uca cpo limpo projeto jornal entretenimento
Uca cpo limpo projeto jornal entretenimentoUca cpo limpo projeto jornal entretenimento
Uca cpo limpo projeto jornal entretenimento
Web Currículo PUC-SP
 
Dopping, decepçoes e acidentes
Dopping, decepçoes e acidentesDopping, decepçoes e acidentes
Dopping, decepçoes e acidentes
Alemo Lopes
 
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas O Doping
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas   O DopingConsumo De SubstâNcias Psicoactivas   O Doping
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas O Doping
guest3540020
 

Destaque (20)

Projeto de Lei de Incentivo ao esporte - Fundação Edmílson
Projeto de Lei de Incentivo ao esporte - Fundação EdmílsonProjeto de Lei de Incentivo ao esporte - Fundação Edmílson
Projeto de Lei de Incentivo ao esporte - Fundação Edmílson
 
Projeto formando cidadaos atraves do esporte iniciação esportiva
Projeto formando cidadaos atraves do esporte iniciação esportivaProjeto formando cidadaos atraves do esporte iniciação esportiva
Projeto formando cidadaos atraves do esporte iniciação esportiva
 
Projeto De Incentivo ao Esporte Local
Projeto De Incentivo ao Esporte LocalProjeto De Incentivo ao Esporte Local
Projeto De Incentivo ao Esporte Local
 
Uca cpo limpo projeto jornal entretenimento
Uca cpo limpo projeto jornal entretenimentoUca cpo limpo projeto jornal entretenimento
Uca cpo limpo projeto jornal entretenimento
 
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Nº 70 - 18/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Nº 70 - 18/12/2015Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Nº 70 - 18/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Nº 70 - 18/12/2015
 
Incentivo fiscal lei_rouanet_apresentacao7
Incentivo fiscal lei_rouanet_apresentacao7Incentivo fiscal lei_rouanet_apresentacao7
Incentivo fiscal lei_rouanet_apresentacao7
 
Plano de mídia Descartita
Plano de mídia DescartitaPlano de mídia Descartita
Plano de mídia Descartita
 
Ativação Patrocínio Copa América CBF Gol seleção
Ativação Patrocínio Copa América CBF Gol seleçãoAtivação Patrocínio Copa América CBF Gol seleção
Ativação Patrocínio Copa América CBF Gol seleção
 
Planejamento de midia
Planejamento de midiaPlanejamento de midia
Planejamento de midia
 
Slide do projeto
Slide do projetoSlide do projeto
Slide do projeto
 
Apresentação pelc
Apresentação pelcApresentação pelc
Apresentação pelc
 
Dopping, decepçoes e acidentes
Dopping, decepçoes e acidentesDopping, decepçoes e acidentes
Dopping, decepçoes e acidentes
 
Dopping - Tô Fora
Dopping - Tô ForaDopping - Tô Fora
Dopping - Tô Fora
 
Doping
Doping Doping
Doping
 
Pid joão oliveira
Pid   joão oliveiraPid   joão oliveira
Pid joão oliveira
 
Doping - De quem é a culpa?
Doping  -  De quem é a culpa? Doping  -  De quem é a culpa?
Doping - De quem é a culpa?
 
Campeonato rural e jogos intercolegiais, em Cruz das Almas,BA
Campeonato rural e jogos intercolegiais,  em Cruz das Almas,BACampeonato rural e jogos intercolegiais,  em Cruz das Almas,BA
Campeonato rural e jogos intercolegiais, em Cruz das Almas,BA
 
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas O Doping
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas   O DopingConsumo De SubstâNcias Psicoactivas   O Doping
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas O Doping
 
Doping no esporte x qualidade de vida.
Doping no esporte x qualidade de vida.Doping no esporte x qualidade de vida.
Doping no esporte x qualidade de vida.
 
Envelhecemos
EnvelhecemosEnvelhecemos
Envelhecemos
 

Semelhante a Oficina teia da vida por sueli mainine

Corpo bonito e corpo saudável – a aparência projeto maio 2011
Corpo bonito e corpo saudável – a aparência projeto maio 2011Corpo bonito e corpo saudável – a aparência projeto maio 2011
Corpo bonito e corpo saudável – a aparência projeto maio 2011
Daniela Nahr
 
Apresentação morin
Apresentação morinApresentação morin
Apresentação morin
ebezerraf
 
Apresentação morin
Apresentação morinApresentação morin
Apresentação morin
ebezerraf
 
Projeto Escola Viva Sensibilizacão
Projeto Escola Viva SensibilizacãoProjeto Escola Viva Sensibilizacão
Projeto Escola Viva Sensibilizacão
asustecnologia
 
Projeto Escola Viva Sensibilizacao
Projeto Escola Viva SensibilizacaoProjeto Escola Viva Sensibilizacao
Projeto Escola Viva Sensibilizacao
asustecnologia
 
Dificuldades acentuadas de aprendizagem ou limitações no processo de desenvol...
Dificuldades acentuadas de aprendizagem ou limitações no processo de desenvol...Dificuldades acentuadas de aprendizagem ou limitações no processo de desenvol...
Dificuldades acentuadas de aprendizagem ou limitações no processo de desenvol...
Veronica Cruz
 
FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos?
FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos? FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos?
FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos?
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Tecnologias e Educação Infantil
Tecnologias e Educação InfantilTecnologias e Educação Infantil
Tecnologias e Educação Infantil
Vera Zacharias
 

Semelhante a Oficina teia da vida por sueli mainine (20)

Corpo bonito e corpo saudável – a aparência projeto maio 2011
Corpo bonito e corpo saudável – a aparência projeto maio 2011Corpo bonito e corpo saudável – a aparência projeto maio 2011
Corpo bonito e corpo saudável – a aparência projeto maio 2011
 
Apresentação morin
Apresentação morinApresentação morin
Apresentação morin
 
Apresentação morin
Apresentação morinApresentação morin
Apresentação morin
 
Projetoarturramos
ProjetoarturramosProjetoarturramos
Projetoarturramos
 
Faces das práticas inovadoras: da creche aos anos iniciais da alfabetização1
Faces das práticas inovadoras: da creche aos anos iniciais da alfabetização1Faces das práticas inovadoras: da creche aos anos iniciais da alfabetização1
Faces das práticas inovadoras: da creche aos anos iniciais da alfabetização1
 
Apresentação - Seminário
Apresentação - SeminárioApresentação - Seminário
Apresentação - Seminário
 
Atividade2 luanasaionarasantospereira
Atividade2 luanasaionarasantospereiraAtividade2 luanasaionarasantospereira
Atividade2 luanasaionarasantospereira
 
Projetoarturramos
ProjetoarturramosProjetoarturramos
Projetoarturramos
 
Relatório de pesquisa - Adolescentes
Relatório de pesquisa - AdolescentesRelatório de pesquisa - Adolescentes
Relatório de pesquisa - Adolescentes
 
Programa educação para o futuro revisão 25-08
Programa educação para o futuro   revisão 25-08Programa educação para o futuro   revisão 25-08
Programa educação para o futuro revisão 25-08
 
Projeto Escola Viva Sensibilizacão
Projeto Escola Viva SensibilizacãoProjeto Escola Viva Sensibilizacão
Projeto Escola Viva Sensibilizacão
 
Projeto Escola Viva Sensibilizacao
Projeto Escola Viva SensibilizacaoProjeto Escola Viva Sensibilizacao
Projeto Escola Viva Sensibilizacao
 
Dificuldades acentuadas de aprendizagem ou limitações no processo de desenvol...
Dificuldades acentuadas de aprendizagem ou limitações no processo de desenvol...Dificuldades acentuadas de aprendizagem ou limitações no processo de desenvol...
Dificuldades acentuadas de aprendizagem ou limitações no processo de desenvol...
 
FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos?
FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos? FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos?
FAMÍLIAS GRÁVIDAS e CRIANÇAS: como trabalhar com grupos?
 
Apresentacaolucimar
ApresentacaolucimarApresentacaolucimar
Apresentacaolucimar
 
Aprender a aprender: o papel da linguagem
Aprender a aprender: o papel da linguagem Aprender a aprender: o papel da linguagem
Aprender a aprender: o papel da linguagem
 
Tecnologias e Educação Infantil
Tecnologias e Educação InfantilTecnologias e Educação Infantil
Tecnologias e Educação Infantil
 
ESS- "Interação entre jovens e idosos, um caminho a percorrer"
ESS- "Interação entre jovens e idosos, um caminho a percorrer"ESS- "Interação entre jovens e idosos, um caminho a percorrer"
ESS- "Interação entre jovens e idosos, um caminho a percorrer"
 
Preconceito e Discriminação no contexto escolar
Preconceito e Discriminação no contexto escolarPreconceito e Discriminação no contexto escolar
Preconceito e Discriminação no contexto escolar
 
Socializando Saberes: Aprendizagem e Fazeres alinhados a BNCC.
Socializando Saberes: Aprendizagem e Fazeres alinhados a BNCC.Socializando Saberes: Aprendizagem e Fazeres alinhados a BNCC.
Socializando Saberes: Aprendizagem e Fazeres alinhados a BNCC.
 

Mais de Web Currículo PUC-SP

Uca cpo limpo 3o encontro uca puc sp
Uca cpo limpo 3o encontro uca puc spUca cpo limpo 3o encontro uca puc sp
Uca cpo limpo 3o encontro uca puc sp
Web Currículo PUC-SP
 
B learning ma helena cautiero jardim
B learning ma helena cautiero jardimB learning ma helena cautiero jardim
B learning ma helena cautiero jardim
Web Currículo PUC-SP
 
B learning bento silva e silva carla conceicao
B learning bento silva e silva carla conceicaoB learning bento silva e silva carla conceicao
B learning bento silva e silva carla conceicao
Web Currículo PUC-SP
 
Apresentação de votuporanga junho 2011
Apresentação de votuporanga junho 2011Apresentação de votuporanga junho 2011
Apresentação de votuporanga junho 2011
Web Currículo PUC-SP
 

Mais de Web Currículo PUC-SP (20)

Uca cpo limpo 3o encontro uca puc sp
Uca cpo limpo 3o encontro uca puc spUca cpo limpo 3o encontro uca puc sp
Uca cpo limpo 3o encontro uca puc sp
 
Uca cpo limpo projeto jornal curiosidades
Uca cpo limpo projeto jornal curiosidadesUca cpo limpo projeto jornal curiosidades
Uca cpo limpo projeto jornal curiosidades
 
B learning ma helena cautiero jardim
B learning ma helena cautiero jardimB learning ma helena cautiero jardim
B learning ma helena cautiero jardim
 
Curriculo e mobilidade j a valente
Curriculo e mobilidade j a valenteCurriculo e mobilidade j a valente
Curriculo e mobilidade j a valente
 
B learning bento silva e silva carla conceicao
B learning bento silva e silva carla conceicaoB learning bento silva e silva carla conceicao
B learning bento silva e silva carla conceicao
 
Marcador de livro Envelhecimento
Marcador de livro EnvelhecimentoMarcador de livro Envelhecimento
Marcador de livro Envelhecimento
 
Metasys school server resumido
Metasys school server resumidoMetasys school server resumido
Metasys school server resumido
 
Manual school server_servidor_da_escola
Manual school server_servidor_da_escolaManual school server_servidor_da_escola
Manual school server_servidor_da_escola
 
Apostila servidor-uca
Apostila servidor-ucaApostila servidor-uca
Apostila servidor-uca
 
Tutorial Portal do Professor
Tutorial Portal do Professor Tutorial Portal do Professor
Tutorial Portal do Professor
 
Progitec uca campo limpo sp
Progitec uca campo limpo spProgitec uca campo limpo sp
Progitec uca campo limpo sp
 
Apresentação de votuporanga junho 2011
Apresentação de votuporanga junho 2011Apresentação de votuporanga junho 2011
Apresentação de votuporanga junho 2011
 
Apresentação uca ee antonio nobre
Apresentação uca ee antonio nobreApresentação uca ee antonio nobre
Apresentação uca ee antonio nobre
 
Apresentação uca ee antonio nobre
Apresentação uca ee antonio nobreApresentação uca ee antonio nobre
Apresentação uca ee antonio nobre
 
Uca campo limpo junho 2011
Uca campo limpo junho 2011Uca campo limpo junho 2011
Uca campo limpo junho 2011
 
Uca campo limpo junho 2011
Uca campo limpo junho 2011Uca campo limpo junho 2011
Uca campo limpo junho 2011
 
Formação uca sp por beth almeida
Formação uca sp por beth almeidaFormação uca sp por beth almeida
Formação uca sp por beth almeida
 
Olpc em campinas j a valente
Olpc em campinas   j a valenteOlpc em campinas   j a valente
Olpc em campinas j a valente
 
Wie2010 Formacao UCA Beth Almeida
Wie2010 Formacao UCA Beth AlmeidaWie2010 Formacao UCA Beth Almeida
Wie2010 Formacao UCA Beth Almeida
 
Aprender em parceria formação de professores
Aprender em parceria formação de professoresAprender em parceria formação de professores
Aprender em parceria formação de professores
 

Último

Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 

Último (20)

APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 

Oficina teia da vida por sueli mainine

  • 2. PLANO DE AÇÃO DE PESQUISA NOBRE-UCA Projetos de Pesquisa 3 projetos de pesquisa integrados ao Programa de Formação Projeto 1: Projeto 2: Projeto 3: Identificação Apoio Multimídias de à e Competências Construção do Situações de pedagógico-digitais PROGITEC Aprendizagem Pesquisadora: Gilda Piorino Pesquisadora: M. Paulina de Assis Pesquisadora: Sueli Mainine auxiliar o desenvolvimento de competências chaves e Objetivo: armar o trabalho do professor Construir Metodologia que alie as proporcionar entrosamento das situações multimídias às situações de de aprendizagem com a tecnologia aprendizagem para um ensino proporcionar uma impressão favorável interdisciplinar, em concordância com os recursos da multimídia com professores. ajustar soluções colaborativas para o desenvolvimento do trabalho com TIC
  • 3. Objetivo da Oficina: Exercitar o trabalho com multimídias por meio de uma prática pedagógica, a partir de um tema multidisciplinar. Visa: Qualidade Formal  desenvolvimento de habilidades instrumentais Qualidade Política  desenvolvimento valores humanos comprometidos com princípios éticos e de responsabilidade social. Projeto 3: Abordagem Metodológica: Multimídias O método para a vivência da oficina caracterizada pela pesquisa-ação prevê e uma “ação deliberada visando a uma mudança no mundo real para obter efeitos de conhecimento e de sentido”. Empregando a Aprendizagem Situações de Baseada em Problemas e utilizando a estratégia didática Brainstorming, Aprendizagem Scaffolding (suporte do professor na medida da necessidade do aluno), trabalharemos em duplas/trios na proposta prática sugerida. Pesquisadora: Sueli Mainine Vivência Sugerida: A vivência sugerida é apenas um exemplo. A intenção é provocar dúvidas contextualizadas, estimular a apreensão do sentido na vivência, gerar diferentes interpretações, proporcionar diálogo e encontrar soluções para novas propostas semelhantes por meio do PLB. E, a partir dela, relatar como foi a experiência no blog da escola e propor uma situação de aprendizagem com utilização da multimídias a partir dos recursos recebidos.
  • 4. Vivência Sugerida: Envelhecimento A questão do envelhecimento está cada vez mais presente na vida diária da família, nas cidades, no país e no mundo. O documentário sugerido a seguir, aborda o tema. Gostaria que a partir do que ele apresenta e das suas vivências pessoais, vocês levantassem aspectos do cotidiano relacionados com o envelhecimento.
  • 5. Vídeo 1  O envelhecimento sob o ponto de vista social Clique
  • 6. Vivência Sugerida: Envelhecimento Aspectos relacionados com o envelhecimento: Anotação Renata:
  • 7. Vivência Sugerida: Envelhecimento Essas questões do envelhecimento já foram trabalhadas em algum aspecto na sala de aula? ( ) Se sim, em qual disciplina ?Como foi feito? ( ) Se não, o que vocês acham de incluí- la? O que sugerem?
  • 8. Vivência Sugerida: Envelhecimento Sugestões para trabalhar na sala de aula: Anotação Renata:
  • 9. Vivência Sugerida: Envelhecimento Vejam a seguir, outros pontos e questões que podem ser trabalhados com esse assunto na aula:
  • 10. Vivência Sugerida: Envelhecimento Por que estudar a questão do envelhecimento ? O envelhecimento pode ser tratado sob diversas perspectivas: • culturais, • biológicos, • científicos, • fisiológicos, • educacionais, • econômicos, • sociais, • políticos, • jurídicos, • públicas, • tecnológicos, • e outros...
  • 11.
  • 12. Envelhecimento Quando se vivia em média 50 anos, a educação era voltada: • para alicerçar conhecimentos para adaptação ao mundo do trabalho e às competências como cidadão, por meio de conhecimentos e hábitos a serem desenvolvidos. Hoje, o tempo médio de vida é de 75 anos, então pela educação: • novos conhecimentos e recursos: além do mundo do trabalho e da cidadania, prover pessoas para terem boas condições de dar continuidade a projetos relevantes em cada etapa do ciclo de vida. Escola  Cabe à escola refletir sobre um envelhecimento ativo e socialmente inserido. Afinal, é na escola que as pessoas agregam valores para o resto de suas vidas
  • 13. Envelhecimento 1. Será que envelhecer é ruim? 2. O que é envelhecer com qualidade? 3. Há pontos positivos no envelhecimento? 4. Será que estamos preparados para envelhecer? 5. Sabemos lidar com o idoso? 6. Como a escola pode refletir sobre a questão?
  • 14. Geralmente, em 70 anos uma pessoa se torna avó ou bisavó e a aparencia do seu corpo muda muito...
  • 15. Vídeo 2  O Dr. Drauzio Varela explica o envelhecimento sob o ponto de vista da ciência. Nessa perspectiva, o nascimento de nossos netos é sinal de que já não somos mais necessários para a perpetuação de nossos genes... Com o envelhecimento, os sinais externos da idade ficam mais evidentes e os sentidos humanos Clique se tornam menos sensíveis...
  • 16. Quais disciplinas poderiam ser contempladas com os pontos apresentados na mídia?
  • 17. Vamos continuar estudando... Para alguns de nós, a vida pode durar muitos anos; para outros não... Por quê isso acontece?
  • 18.
  • 19. O Brasil tem 190.755.799 habitantes, revelam os resultados do Censo 2010, pelo IBGE. Os dados mostram um país com estrutura etária mais envelhecida e:  para cada 100 mulheres, existem apenas 96 homens  excedente: 3.941.819 mulheres;  envelhecimento é reflexo do mais baixo crescimento populacional;  menores taxas de natalidade e de fecundidade;  média anual de crescimento da população:  baixou de 1,64% (Censo 2000) (1991-2000) para 1,17% (Censo 20001-2010).  taxas médias de crescimento anual (2000-2010) de população nas regiões foram: Norte ................................. (2,09%) Centro-Oeste .................... (1,91%) Nordeste ........................... (1,07%) Sudeste ............................. (1,05%) Sul ................................... (0,87%) Fonte: G:doutoradocapacitaçãoUCAcapacitação3envelhecimentoFolha.com - Cotidiano - Censo 2010 aponta envelhecimento da população brasileira - 29 04 2011.htm
  • 20. Censo 2010 aponta envelhecimento da população brasileira 5,9% 7,4% http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/908895-censo-2010-aponta-envelhecimento-da-populacao-brasileira.shtml
  • 21. Para cada grupo de 100 mulheres, existem apenas 96 homens  excedente de 3.941.819 mulheres. http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/908895-censo-2010-aponta-envelhecimento-da-populacao-brasileira.shtml
  • 22. em 50 anos Regiões mais Populosas Sudeste............... 42,1% Nordeste ............ 27,8% Sul ................... 14,4% Norte ................ 8,3% Centro-Oeste ...... 7,4% http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/908895-censo-2010-aponta-envelhecimento-da-populacao-brasileira.shtml
  • 23. Quais disciplinas poderiam ser contempladas com os aspectos apontados nas estatísticas?
  • 24. Você por acaso já se imaginou com 80 anos de idade? Já pensou nas dificuldades que enfrentaria se tivesse 80 anos? Já pensou nas doenças que poderá contrair com o avanço da idade? Alzheimer: doença desconhecida a vilã Multimídia  Clique e Navegue
  • 26. Trabalho em grupos ( 3 ou 4 pessoas)
  • 27. Segundo o Censo de 2010, do IBGE, estamos envelhecendo... 1960  fecundidade brasileira era de 6,0 filhos por mulher; 2010  fecundidade brasileira caiu para 1,9 filhos por mulher. 1960  a população crescia 3,2% por ano; 2010  a taxa caiu para 1,17% por ano. Se houver continuação dessa redução voluntária, estima-se crescimento zero em 2039, num país de 219 milhões de pessoas, e a partir daí a população entrará em decréscimo. Seremos um país com muitos idosos…
  • 28. estamos envelhecendo... No entanto, o preconceito contra o idoso está presente, ainda prevalece, geralmente pela falta de sensibilidade e de solidariedade. Por isso, é preciso estar consciente que envelhecer é o exercício de viver, ver o idoso como problema é ter uma visão estreita do nosso próprio futuro... Embora o Estatuto do Idoso seja um avanço em termos de legislação para garantia de direitos dos idosos, será que esses direitos serão de fato respeitados ? Você já parou para pensar nisso?
  • 29. • Ler 1 ou 2 capítulos do . • Relatar o que o capítulo traz de mais relevante e propor uma situação de aprendizagem para uma aula, propondo metodologias para usar as multimídias. • Tempo 20 min e publicar no blog: endereço: http://www.eeantonionobre.wordpress.com/como-postar
  • 31. Grupo 1  Título I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Clique e Preencha Título II - DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS CAPÍTULO I ……..DO DIREITO À VIDA CAPÍTULO II …….DO DIREITO À LIBERDADE, AO RESPEITO E À DIGNIDADE Grupo 2  Título II - DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS Clique e Preencha CAPÍTULO III …….. DOS ALIMENTOS CAPÍTULO IV …….. DO DIREITO À SAÚDE CAPÍTULO V …….. DA EDUCAÇÃO, CULTURA, ESPORTE E LAZER Grupo 3  Título II - DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS Clique e Preencha CAPÍTULO VI …….. DA PROFISSIONALIZAÇÃO E DO TRABALHO CAPÍTULO VII ……..DA PREVIDÊNCIA SOCIAL CAPÍTULO VIII …….DA ASSISTÊNCIA SOCIAL Grupo 4  Título II - DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS Clique e Preencha CAPÍTULO IX …….. DA HABITAÇÃO CAPÍTULO X …….. DO TRANSPORTE Título III - DAS MEDIDAS DE PROTEÇÃO CAPÍTULO I …….. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO II ……. DAS MEDIDAS ESPECÍFICAS DE PROTEÇÃO
  • 32. Grupo ..........  Título IV - DA POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO CAPÍTULO I ……..DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO II ……..DAS ENTIDADES DE ATENDIMENTO AO IDOSO CAPÍTULO III …….DA FISCALIZAÇÃO DAS ENTIDADES CAPÍTULO IV …….DAS INFRAÇÕES ADMINISTRATIVAS Nome da Situação de Aprendizagem: Políticas Públicas para o Idoso Nome dos componentes do grupo: Sueli, Gilda, Paulina, Renata Objetivo(s): Conhecer e compreender linhas de ação das política públicas existentes para o idoso Público Alvo: 8ª série do EF Tempo Previsto: 3 aulas Desenvolvimento:  Lição de Casa: (para alunos) .............................para entregar na próxima aula 1. Pesquisar em grupos (4 alunos ) e trazer para a próxima aula o que é uma política pública e para que serve. Identificar uma política- pública em vigor. 2. Pesquisar com seus pais, avós, tios, vizinhos idosos, um objeto antigo que guarda. Peça a explicação sobre o objeto, e fotografe  Na sala de aula: - 1 ª aula e 2ª aula 40 min (8 min para cada grupo)  Peça, aos alunos, que socializem as pesquisas, utilizando o laptop 1. 2. Explique qual será o tema da aula “envelhecimento” a partir das apresentações feitas. 3. Assistir ao VÍDEO editado de MULHERES APAIXONADAS, utilizando o link fornecido no arquivo do pen-drive. 15 min (3 min para cada grupo)  discutir e enumerar os pontos mais chocantes das cenas. 4. 5. Em grupo, ler texto no arquivo do pen-drive sobre o PLANO ESTADUAL DA PESSOA IDOSA, da seguinte forma: • Grupo 1 – da página 13 até 16 • Grupo 2 – da página 17 até 21 • Grupo 3 – da página 21 até 24 • Grupo 4 – da página 25 até 28 • Grupo 5 – da página 33 até 37 6. Elaborar uma apresentação para ser socializada para os colegas  Lição de Casa: (para alunos) .............................para entregar em 15 dias na 3ª aula 1. Preparar uma árvore genealógica da família ou de algum ídolo com fotos e pequenos trechos explicativos da cada geração (cartaz no mural da classe) 2. Propor um artigo para acrescentar ao Estatuto do Idoso e afixar ao lado do cartaz, identificando o nome dos autores 3. Compartilhar com os colegas Estratégias e Requisitos Técnicos: Analisar as informações por meio dos dispositivos tecnológicos, utilizando vídeos, multimídias e cognição para obter conhecimento necessário para implementar um plano de execução da proposta • laptop  Utilizar as sequências de procedimentos no arquivo do pen-drive via laptop para sensibilizar o aluno quanto ao tema utilizando multimídias, e para dispor a informação utilizando novas ferramentas para aprendizado e tarefa • pen-drive Manusear o dispositivo para acessar os arquivos e salvar as tarefas em arquivo próprio • Internet Acessar a Internet para complementar a pesquisa Avaliação: produzir um movie-maker sobre o envelhecimento e postar no blog da escola reunindo o acervo que estudou
  • 33. Tarefa: Na novela “Mulheres apaixonadas” transmitida pela emissora de TV Rede Globo abordou a relação entre idosos e jovens. Naquela novela, os avós moravam com o filho já casado e sua família. A jovem Dóris, (interpretada pela atriz Regiane Alves), não gostava da presença dos avós por dois principais motivos: porque estes ocupavam seu quarto e também por julgar que o casal somente atrapalhava sua vida. Vamos relembrar uma cena da novela e refletir sobre algumas questões: http://www.youtube.com/watch?v=qy3NrYJuk4s&feature=related
  • 34. Problematização: 1. Você já presenciou algum tipo de preconceito contra idosos? Relacione os mais comuns. 2. Quais os motivos que levam as pessoas a terem preconceito em relação aos mais velhos? 3. Quantos idosos existem na sua família? E na escola? E na comunidade? Você já parou para pensar na importância dessas pessoas ?
  • 35. Grupo ..........  Título IV - DA POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO CAPÍTULO I ……..DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO II ……..DAS ENTIDADES DE ATENDIMENTO AO IDOSO CAPÍTULO III …….DA FISCALIZAÇÃO DAS ENTIDADES CAPÍTULO IV …….DAS INFRAÇÕES ADMINISTRATIVAS Nome da Situação de Aprendizagem: Políticas Públicas para o Idoso Nome dos componentes do grupo: Sueli, Gilda, Paulina, Renata Objetivo(s): Conhecer e compreender linhas de ação das política públicas existentes para o idoso Público Alvo: 8ª série do EF Tempo Previsto: 3 aulas Desenvolvimento:  Lição de Casa: (para alunos) .............................para entregar na próxima aula 1. Pesquisar em grupos (4 alunos ) e trazer para a próxima aula o que é uma política pública e para que serve. Identificar uma política- pública em vigor. 2. Pesquisar com seus pais, avós, tios, vizinhos idosos, um objeto antigo que guarda. Peça a explicação sobre o objeto, e fotografe  Na sala de aula: - 1 ª aula e 2ª aula 40 min (8 min para cada grupo)  Peça, aos alunos, que socializem as pesquisas, utilizando o laptop 1. 2. Explique qual será o tema da aula “envelhecimento” a partir das apresentações feitas. 3. Assistir ao VÍDEO editado de MULHERES APAIXONADAS, utilizando o link fornecido no arquivo do pen-drive. 15 min (3 min para cada grupo)  discutir e enumerar os pontos mais chocantes das cenas. 4. 5. Em grupo, ler texto no arquivo do pen-drive sobre o PLANO ESTADUAL DA PESSOA IDOSA, da seguinte forma: • Grupo 1 – da página 13 até 16 • Grupo 2 – da página 17 até 21 • Grupo 3 – da página 21 até 24 • Grupo 4 – da página 25 até 28 • Grupo 5 – da página 33 até 37 6. Elaborar uma apresentação para ser socializada para os colegas  Lição de Casa: (para alunos) .............................para entregar em 15 dias na 3ª aula 1. Preparar uma árvore genealógica da família ou de algum ídolo com fotos e pequenos trechos explicativos da cada geração (cartaz no mural da classe) 2. Propor um artigo para acrescentar ao Estatuto do Idoso e afixar ao lado do cartaz, identificando o nome dos autores 3. Compartilhar com os colegas Estratégias e Requisitos Técnicos: Analisar as informações por meio dos dispositivos tecnológicos, utilizando vídeos, multimídias e cognição para obter conhecimento necessário para implementar um plano de execução da proposta • laptop  Utilizar as sequências de procedimentos no arquivo do pen-drive via laptop para sensibilizar o aluno quanto ao tema utilizando multimídias, e para dispor a informação utilizando novas ferramentas para aprendizado e tarefa • pen-drive Manusear o dispositivo para acessar os arquivos e salvar as tarefas em arquivo próprio • Internet Acessar a Internet para complementar a pesquisa Avaliação: produzir um movie-maker sobre o envelhecimento e postar no blog da escola reunindo o acervo que estudou
  • 36. Grupo ..........  Título IV - DA POLÍTICA DE ATENDIMENTO AO IDOSO CAPÍTULO I ……..DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO II ……..DAS ENTIDADES DE ATENDIMENTO AO IDOSO CAPÍTULO III …….DA FISCALIZAÇÃO DAS ENTIDADES CAPÍTULO IV …….DAS INFRAÇÕES ADMINISTRATIVAS Nome da Situação de Aprendizagem: Políticas Públicas para o Idoso Sugestões para atividades complementares:  Lição de Casa: (para alunos) 1. Elaborar um ESTATUTO DO IDOSO para a sua cidade contendo: I. políticas sociais básicas; II. políticas e programas de assistência social; III. serviços especiais de prevenção e atendimento às vítimas de: • negligência, • maus-tratos, • exploração, • abuso, • crueldade e, • opressão. I. serviço de identificação e localização de parentes ou responsáveis por idosos abandonados em hospitais e instituições de longa permanência; II. serviço de proteção jurídico-social por entidades de defesa dos direitos dos idosos; III. propostas de ações de mobilização da opinião pública no sentido da participação dos diversos segmentos da sociedade no atendimento do idoso. 2. Elaborar um PLANO ESCOLAR do IDOSO e afixar no mural da escola
  • 37. OFICINA PROGITEC – UCA EE Prof. Antonio Carlos F. Nobre Data de realização: 28 de setembro de 2011 Horário: das 10 às 14 horas Docente responsável: Sueli Mainine Público: professores da EE A. Nobre Equipe UCA/ PUC-SP: Mariza Mendes, Renata Aquino Ribeiro , Paulina Assis e Gilda Piorino Avaliação Nome dos componentes do grupo: . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . Resumo do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . Estratégias selecionadas de forma a privilegiar a participação dos alunos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . Dificuldades encontradas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . Resultados conseguidos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . Comentários . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . Sugestões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . .
  • 38.
  • 39. EE Prof. Antonio C. F. Nobre EE Prof. Antonio C. F. Nobre EE Prof. Antonio C. F. Nobre Marc Oficina UCA Multimídias & Situações de Aprendizagem Oficina UCA Multimídias & Situações de Aprendizagem Oficina UCA Multimídias & Situações de Aprendizagem 28/09/2010 28/09/2010 28/09/2010 Módulo 5 - Norte 1 - SP Módulo 5 - Norte 1 - SP Módulo 5 - Norte 1 - SP ador de [...] nós envelheceremos um [...] nós envelheceremos um [...] nós envelheceremos um Livro dia, se tivermos este dia, se tivermos este dia, se tivermos este privilégio. privilégio. privilégio. Olhemos, portanto, para as Olhemos, portanto, para as Olhemos, portanto, para as pessoas idosas como nós pessoas idosas como nós pessoas idosas como nós seremos no futuro. seremos no futuro. seremos no futuro. Reconheçamos que as Reconheçamos que as Reconheçamos que as pessoas idosas são únicas, pessoas idosas são únicas, pessoas idosas são únicas, com necessidades e com necessidades e com necessidades e talentos e capacidades talentos e capacidades talentos e capacidades individuais, e não um grupo individuais, e não um grupo individuais, e não um grupo homogêneo por causa da homogêneo por causa da homogêneo por causa da idade. idade. idade. Kofi Annan Kofi Annan Kofi Annan
  • 40. Obrigada! Sueli Mainine maininesueli@yahoo. com.br
  • 42. A Ação dos Radicais Livres no Envelhecimento A pele é grande reveladora do envelhecimento. Segundo Kede e Sabatovich (2004), o envelhecimento constitui um conjunto de modificações fisiológicas irreversíveis e inevitáveis, acompanhada de uma mudança no nível de homeostasia. O envelhecimento da pele participa das alterações evolutivas que ocorrem em diversos setores do organismo. Podemos O oxigênio corrói e... considerar dois tipos distintos: • o envelhecimento intrínseco (40 e 45 anos) que está ligado aos efeitos do energia as tempo (idade); e, • o envelhecimento extrínseco (25 e 30 anos) que surge nas áreas foto- mitocondrias am exposta, devido ao efeito repetitivo da ação dos raios ultravioleta. radicais livres Existem muitas teorias sobre o mecanismo do envelhecimento. O conceito "Radicais Livres" tem recebido especialmente atenção científica. Os Radicais produção de energia Livres são espécies reativas derivados do oxigênio, formadas a partir de reações bioquímicas que aumentam com o passar da idade. O oxigênio pode células diminuir sua capacidade antioxidante quando quantidades excessivas de Radicais Livres reagem com lipídeos, proteínas e enzimas do DNA. declínio da vida Sem oxigênio não podemos viver, mas ele nos corrói lentamente. Dentro de estãetid cada célula as mitocôndrias fabricam energia, combinando oxigênio com nutrientes. Nesse processo são liberados poluentes chamados Radicais Livres que agridem as paredes das mitocôndrias e comprometem a produção de energia, impossibilitando a reposição ou correção das células. Os Radicais Livres atuam no processo de envelhecimento, pois atingem diretamente e constantemente células e tecidos, possuindo ação acumulativa. Se no organismo, ocorrer um desequilíbrio entre os agentes oxidantes e antioxidantes, ocorre um acumulo de Radicais Livres, levando à célula a morte. O envelhecimento é um processo degenerativo, progressivo e irreversível. Disponível em: http://lumunizz13.blogspot.com/
  • 43. O oxigênio corrói e... energia as mitocondrias am radicais livres produção de energia 1 Quadro: o átomo de oxigênio perde um elétron de sua órbita células (formando o radical livre). declínio da vida 2 Quadro: há uma reação em cadeia nas células vizinhas (estresse oxidativo). estãetidos... 3 Quadro: a reação em cadeia destrói a membrana da célula (atacando o interior da célula causando envelhecimento). 4 Quadro: o antioxidante doa um de seus elétrons ao radical livre (isso só é possível porque o antioxidante ao doar um de seus elétrons continua estável).
  • 44. Como minimizar os efeitos dos Radicais Livres A estética tem evoluído de modo extraordinário nos últimos anos, somando recursos e esforços para que tratamentos de pele tenham resultados cada vez mais promissores. A consciência que auto-imagem é fundamental para auto- estima e estabilidade emocional; estimula o aperfeiçoamento dos profissionais envolvidos, gerando a devida atualização dentro de cada especialidade, com respaldo científico. Medidas preventivas ao longo da vida podem atenuar os efeitos deletérios desses agentes oxidantes; os antioxidantes são extremamente importantes na O oxigênio corrói defesa do nosso organismo, impedindo o ataque dos Radicais Livres.Os antioxidantes podem ser encontrados naturalmente em nosso organismo e nos mitocondrias am alimentos. Os principais antioxidantes são vitamina E, vitamina C, vitamina A, vitamina B2, selênio, manganês, zinco, cobre, B-caroteno, aminoácidos radicais livres sulfurados, e polifenois. Orientar o paciente para mudanças de alguns hábitos é muito importante para obtenção de resultados. produção de Minimizar a ação do envelhecimento, não é um bicho de sete cabeças. Mudar o energia estilo de vida é parte fundamental, afastando-se de bebidas alcoólicas, fumo, drogas, exposição excessiva ao sol, carnes vermelhas, excesso de exercício células físico, alimentação em demasia. Alimentação: Rica em verduras, legumes, frutas, peixe, vinho, chocolate declínio da vida 70%. (ricos em antioxidantes). Hábitos: Repouso e sono. (regula os hormônios anti-estresse);Utilizar estãetidos... diariamente filtro solar, adequado para seu tipo de pele (a radiação solar reduz a capacidade de defesa antioxidante da pele, acelerando o processo de envelhecimento pela morte ou mau funcionamento das células, sendo assim necessário o uso do filtro solar até mesmo em dias nublados); Não fazer uso de drogas, álcool e cigarros. (causam ruptura da membrana celular, desorganização da homeostase celular e colabora com a formação de resíduos químicos).
  • 45. Quem estuda esses pontos? Multimídia  Clique e Navegue Vídeo 3 
  • 46. Dinâmica: Trabalhando as diferenças. A construção coletiva do rosto 1. Orientar para sentarem em círculo; 2. Distribuir para cada participante uma folha de papel sulfite e um canetão; 3. Desenhar uma sobrancelha somente em cada fase da vida;
  • 47. • passar a folha de papel para as pessoas da direita e pegar a folha da esquerda; • desenhar a outra sobrancelha na folha que este recebeu e passar novamente a folha; • desenhar um olho e passar novamente; • desenhar outro olho e passar • Passando progressivamente completar todo o rosto com cada pessoa colocando uma parte (boca, nariz, queixo, orelhas, cabelos). 4 - Ao terminar o rosto observe o desenho; 5 – Responda: • Quais sentimentos vieram em mente? • Você por acaso já se imaginou com 80 anos de idade? Já pensou nas dificuldades que enfrentaria, ou mesmo nas doenças que com o tempo vai adquirir? Está na hora de começar a pensar para tratar melhor os idosos que lhe cercam. Veja como alguns atos podem mudar vidas.
  • 48. Como vimos no slide 17, o Brasil caminha rapidamente para o envelhecimento populacional. Houve um crescimento população com 65 anos ou mais: 1991: ......................................... que era de 4,8%  2000: ........................................ passou a 5,9%  2010: ........................................ alcançou 7,4% Sudeste e Sul são as regiões mais envelhecidas do País:  2010: .............. 8,1% com 65 anos ou mais. estadão/Envelhecimento%20da%20população%20avança%20-%20vida%20-%20Estadao.com.br.htm
  • 49. Entretanto, o Brasil está envelhecendo como país afluente, mas sem ter ficado rico. Por que isso preocupa? Veja a reportagem a seguir:
  • 50. Aproveite o bônus O Brasil está envelhecendo como país afluente, mas sem ter ficado rico. Em 1960 a taxa de fecundidade brasileira era de 6,0 filhos por mulher; em 2010 caiu para 1,9. A população crescia 3,2% por ano, mas em 2010 a taxa caiu para 1,17%. Muitas décadas de turbulência econômicainduziram os 190,8 milhões de brasileiros do Censo de 2010 à opção por famílias menores. A continuação dessa redução voluntária deverá levar à crescimento zero em 2039, num país de 219 milhões de pessoas, e a partir daí a população entrará em decréscimo. Comparado a outros países, o Brasil chegará ao futuro com um território rico de recursos, terra agriculturável, água e florestas, e com uma população altamente A população brasileira está envelhecendo rapidamente, sem urbanizada (84% já vivem em cidades). Além disso, desfrutamos de um "bônus dispor de sistemas de previdência demográfico": o número de pessoas em idade de trabalhar ainda cresce mais rápido do social e de saúde eficientes. A maioria dos idosos não pode pagar que o número de dependentes (crianças até 15 anos e idosos de 60 anos ou mais), o planos de previdência privados. que aumenta a força de trabalho e turbina o crescimento econômico. O bônus, porém, só dura até 2020. A partir de 2020, o envelhecimento da sociedade pesará muito. Um estudo do Banco Mundial, Envelhecendo em um Brasil Mais Velho, mostra que os atuais 19,6 milhões de brasileiros idosos (10,2% da população) poderão ser 64 milhões em 2050 (29,7%) - "números similares aos do Japão", segundo o diretor do Banco Mundial no Brasil, o senegalês Makhtar Diop. Portanto, temos 9 anos para consertar o país e preparar a transição para uma sociedade envelhecida, na qual os gastos de saúde com idosos serão oito vezes maiores do que com crianças. O desafio é tremendo, sobretudo diante do atual déficit da Previdência Social, de quase R$ 100 bilhões por ano. Com a demanda crescente por aposentadorias, o sistema gasta mais do que arrecada e o rombo aumenta. Há graves distorções entre as aposentadorias dos servidores públicos e as dos trabalhadores privados: os 24 milhões de aposentados do INSS (em geral 1 salário mínimo) geram R$ 42 bilhões de déficit, enquanto apenas 1 milhão de servidores aposentados (juízes, políticos, militares e funcionários aposentados com salário integral) geram R$ 52 bilhões. Os impostos criados pela Constituição para sustentar a Previdência são desviados para outros fins, como é o caso da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e da extinta Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Além disso, a sonegação é gigantesca: uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário mostra que a contribuição previdenciária é o imposto mais sonegado do país, à frente do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) e do Imposto de Renda… Fonte:http://www.terra.com.br/revistaplaneta/edicoes/465/artigo221013-7.htm. REVISTA PLANETA - EDIÇÃO 465. junho 2011.p.27
  • 51. No final da década de 60, inicia-se rápido e generalizado declínio da fecundidade no Brasil. Em 1970 estimava-se que cada mulher tinha em média cerca de 5,8 filhos . Em 2000, esse número caiu para 2,3 filhos por mulher. A consequência é o envelhecimento da população: Fonte IBGE: (1940, 1950, 1960, 1970
  • 52. Fonte IBGE: (1940, 1950, 1960, 1970
  • 53. • Faça uma narração, via e-mail do seu explicando como é o processo que leva ao envelhecimento de uma população. • Poste um comentário numa lista de discussão. • Participe da enquete sugerida no Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100000368836474
  • 54. Analisar, identificar e repudiar as atitudes e situações geradoras de discriminação. Veja o Vídeo 4. Clique e Navegue
  • 55. Tarefa: » Procurar no dicionário eletrônico o adjetivo “velho” » Pesquisar o que as pessoas querem dizer quando usam o termo “meu velho” » Criar um mural na escola com a frase: “Como você gostaria que fosse sua velhice?” convidar alunos, funcionários e comunidade para participar postando suas idéias num blog (deixar o endereço), e premiar as melhores colaborações.
  • 56. O VELHO E O NETO Irmãos Grimm (Tradução Ana Maria Machado) Era uma vez um velho muito velho, quase cego e surdo, com os joelhos tremendo. Quando se sentava à mesa para comer, mal conseguia segurar a colher. Reflexão Derramava sopa na toalha e, quando, afinal, acertava a boca,deixava sempre cair um bocado pelos cantos. O filho e a nora dele achavam que era uma porcaria e ficavam com nojo. Finalmente, acabaram fazendo o velho se sentar num canto atrás do fogão. Levavam comida para ele numa tigela de barro e - o que era pior - nem lhe davam bastante. O velho olhava para a mesa com os olhos compridos, muitas vezes cheios de Leia o lágrimas. Um dia, suas mãos tremeram tanto que ele deixou a tigela cair no chão e ela texto ao lado se quebrou. A mulher ralhou com ele, que não disse nada, só suspirou. Depois ela comprou uma gamela de madeira bem baratinha e era aí que ele tinha que comer. e Um dia, quando estavam todos sentados na cozinha, o neto do velho, que era um menino de oito anos, estava brincando com uns pedaços de pau. Faça uma - O que é que você está fazendo? - perguntou o pai. O menino respondeu: apresentação ppt. - Estou fazendo um cocho, para papai e mamãe poderem comer quando eu crescer. O marido e a mulher se olharam durante algum tempo e caíram no choro. Depois disso, trouxeram o avô de volta para a mesa. Desde então passaram a comer todos juntos e, mesmo quando o velho derramava alguma coisa, ninguém dizia nada. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=19011. Acesso em 20 jul 2011
  • 57. As fases da vida Todo organismo multicelular possui um tempo limitado de vida e sofre mudanças fisiológicas com o passar do tempo. A vida de um organismo multicelular costuma ser dividida em três fases: • a fase de crescimento e desenvolvimento, • a fase reprodutiva, • a fase da senescência, ou de envelhecimento.
  • 58. Vídeo 5  Dando continuidade, Dr. Drauzio Varela explica porque parecemos tão diferentes quando estamos mais velhos. Como já não conseguimos repor as células necessárias, o funcionamento dos órgãos ficam comprometidos. E, assim, o Clique e Navegue declínio da vida se evidencia...
  • 59. • Qual a causa biológica do envelhecimento? • Quando o processo de envelhecimento começa a ficar perceptível? • O envelhecimento é uma etapa da vida. Quais as características essenciais em cada etapa natural na vida da espécie humana ? Elas são semelhantes com as H:doutoradocapacitaçãoUCAcapacitação3envelhecimentoenvelhecimento_UOL envelhecimento_UOL/fases%20biológicas/Com%20Ciência%20-%20Velhice.htm
  • 60. Como fenômeno universal, o envelhecimento populacional levou a Organização das Nações Unidas - ONU promover em Viena no ano de 1982 uma Assembléia Mundial para discutir questões sobre o envelhecimento, analisando aspectos no contexto social e abordando aspectos fisiológicos do seu desenvolvimento. Nesse encontro reuniram-se especialistas de diversas áreas científicas e de vários países, entre os quais o Brasil, reconhecendo, então, a importância de um estudo direcionado à população idosa, que durante muito tempo ficou relegada ao esquecimento Pesquise a respeito sobre o que o Brasil e o mundo já faz.
  • 61. Ao tratar das mudanças na aparência, no comportamento, nas funções do organismo do ser humano, temos oportunidade para refletir sobre: 1. da questão social do envelhecimento na sociedade, 2.do preconceito e, 3. do Estatuto do Idoso. Como Vc projeta sua vida no futuro? Postar no blog o depoimento
  • 63. Relatar como foi a experiência desta oficina no blog da escola Propor uma situação de aprendizagem com utilização da multimídias a partir dos recursos recebidos. 1. Pesquisar no pen-drive a pasta 1 2. Escolha um tema para o seu projeto de aprendizagem 3. Não esqueça de colocar as referências bibliográficas e webliográficas no seu projeto de aprendizagem. 4. Envie sua idéia publicando no blog da escola. 5. Identifique-se.
  • 64. Envelhecer: descrição –análise –interpretação: 1. O que você vê ? 2. Qual o sentido ? • Identificando um aspecto comum em cada fase da vida • Detalhando o envelhecimento nas fases • Avaliando qual a mensagem pretende-se veicular com ela • Evidenciando a ação do tempo nas fases • Destacando o que lhe chama a atenção • Relacionando a imagem com a nossa vida • Definindo o que você percebe no processo de envelhecimento 3. Como você explica o envelhecimento ? • Formulando hipóteses • Interpretando dois pontos de vista. Por ex: O envelhecimento sob o ponto de vista da ciência e da economia • Testemunhando os avanços tecnológicos para atenuar o envelhecimento.
  • 65. 1. Será que envelhecer é ruim? 2. O que é envelhecer com qualidade? envelhecer é ruim? 3. Há pontos positivos no envelhecimento? envelhecer com qualidade pontos positivos
  • 66. 4. Estamos preparados para envelhecer? 5. O envelhecimento é sinal de sabedoria? 6. Como o envelhecimento pode se preparo para envelhecer traduzir em temperança e sensatez? temperança e sensatez envelhecimento e sabedoria
  • 68. Construindo uma metodologia de trabalho em sala de aula Introdução Este objeto de aprendizagem versa sobre o envelhecimento, discute os aspectos do envelhecimento celular, tecido conjuntivo, colágeno e epitélio, processo natural dessa fase, e discorre sobretudo esse processo como algo natural, que pode ser usufruído desde que garantida a qualidade de vida. Tratando das mudanças na aparência, no comportamento, nas funções do organismo do ser humano, este objeto dá oportunidade para refletir acerca da questão social do envelhecimento na sociedade, do preconceito e do Estatuto do Idoso. De maneira especial, propicia abordar como o jovem projeta sua vida no futuro, hábitos alimentares, práticas esportivas, convivência harmoniosa, e trabalho, como também medidas de preparação para a longevidade. Objetivos Mostrar como o processo de envelhecimento ocorre nas células. - Compreender a estrutura do tecido conjuntivo e epitelial e as mudanças que ocorrem nessa estrutura, ao longo da vida. - Compreender a velhice como um processo natural que faz parte da vida. - Sensibilizar para atitudes que promovam uma velhice saudável e feliz. Pré-requisitos Essa temática poderá ser desenvolvida em todas as séries sem restrição. Tempo previsto para a atividade • 60min (uma simples exploração das animações e textos pelo aluno) • ao longo de um bimestre (pesquisas sobre os idosos do bairro e da cidade). Para complementar a visão sobre o envelhecimento, tratado agora, como problema social, se você desejar aprofundar o assunto, seria interessante que os alunos buscassem entre as pessoas da família, ou de vizinhos, ou na própria escola, depoimentos sobre:  o período que estão vivendo e seu grau de satisfação quanto à saúde,;  quanto seu espaço na família e na comunidade,  dificuldades que encontram para resolver seus problemas pessoais: banco, ônibus, trânsito, cuidados com a saúde e outros.
  • 69. Construindo uma metodologia de trabalho em sala de aula • elaboração de um áudio, montagem de uma dramatização ou por meio de uma coletânea de textos impressos a serem distribuídos. • Nesse material poderiam ser introduzidas cenas com pessoas mais velhas, em situações difíceis ou com depoimentos a serem utilizados em vídeo ou, se isoladas em fotos, inseridas em blog. Podem fazer parte de outro tipo de elaboração , usando outros programas como movie maker e outros. Recortes de jornal com denúncias de maus tratos e vicissitudes de toda ordem Na sala de aula  Discutir velhice com os jovens pode representar um desafio, mas essa temática pode ser também bastante rica para perceber como seus alunos, professor, encaram essa fase da vida.  Para isso, sugere-se que se solicite da turma, com antecedência: • uma coleta de fotos dos avós, dos tios, padrinhos, amigos da família ou, • recortes de revistas com imagens de pessoas mais velhas.  Solicitar também guardados antigos tais como: • objetos do dia-a-dia, que remete a tempos antigos que seriam interessantes para retroceder no tempo e contextualizar o assunto a ser tratado. • dar oportunidade ao grupo para externar suas impressões diante das imagens e objetos, solicitando características do que entendem por velhice, ao mesmo tempo em que poderiam exprimir sentimentos de simpatia, amor ou desprezo. Discutir o Estatuto do Idoso em vigor, os casos de preconceito, de tratamentos inadequados em lugares públicos (ônibus, repartições, uso da tecnologia, trânsito), violências de toda ordem podem ser discutidos para uma aproximação do que pensam os alunos sobre a questão. Avaliação Produção que poderia ser expressa em forma de texto, poema, música, imagens, desenhos, quadrinhos, charges e outros. Como sugestão, indica-se: Portal do professor, aula de Biologia. Tecido Epitelial- Cuidados com a pele. Data de publicação: 30 de abril de 2009, disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/ Dicas para prevenir rugas. Disponível em: http://dermatologia.kabunzo.com/2007/07/13/dicas-para-prevenir-as-rugas/. Vídeo — Envelhecimento (26') Saúde, constante no catálogo 1996 - 2006 da TV Escola/SEED/MEC. Vídeo — Hipertensão (10') Saúde, constante no catálogo 1996 - 2006 da TV Escola/SEED/MEC. http://acessolivre.capes.gov.br/ www.dominiopublico.gov.br http://www.fiocruz.br/ http://www.planetabio.com/monera.html
  • 70. Procure na Internet Traga a sua contribuição pesquisando sobre: imagens de pessoas mais velhas 1. Estatuto do Idoso em vigor, Faça uma apresentação coletando fotos dos avós, dos tios, padrinhos, e amigos da 2. casos de preconceito, e família Acrescente objetos do dia-a-dia ou algum 3. Tratamentos inadequados em lugares elemento que públicos (ônibus, repartições, uso da remetesse a tempos antigos tecnologia, trânsito) Registre suas impressões diante das imagens e objetos coletados e também os sentimentos que mantém em relação a eles
  • 71. Procure na Internet fatos e curiosidades Traga a sua contribuição pesquisando sobre: com os idosos em suas sociedades 1. Narração de fatos notáveis ocorridos com Elabore uma entrevista, com perguntas os idosos nas sociedades referentes à vida dos idosos. Faça um movie-maker 2. Fotos e documentos sobre o conhecimento coletando fotos, adquiridos de geração em geração, sobre o gravuras, imagens, das particularidades passado da humanidade relativas ao envelhecimento nas suas comunidades. Faça uma comparação, descrevendo a maneira de vida dos idosos nas gerações passadas e na geração atual.
  • 72. Relatório da ONU (World Population Prospects: The 2006 Revision)publicado em 15 Jul 2001, prevê um período de transição na estrutura da população do planeta. Nos países desenvolvidos o número de pessoas  com mais de 60 anos deve praticamente duplicar, de 245 milhões(2005) para 406 milhões(2050)  com menos de 60 anos deve baixar de 971 milhões(2005) para 839 milhões(2050) H:doutoradocapacitaçãoUCAcapacitação3envelhecimentoP
  • 73. Segundo a ONU, os estudos epidemiológicos, realizados por Luiz Roberto Ramos do Departamento de Medicina Preventiva da Escola Paulista de Medicina; por Renato Veras, do Instituto de Medicina Social da Universidade do Rio de Janeiro e por Alexandre Kalache da London School of Hygiene end Tropical Medicine, publicado na Revista de saúde pública, USP (1987,1988 e 1989) mostram que o mundo está em profunda transição demográfica. Esses estudos indicam que os países do Terceiro Mundo serão aqueles que sentirão mais drasticamente estas transformações de ordem sócio-econômica, política e cultural, pois os idosos deixarão de ser uma minoria e passarão a representar um número bastante expressivo na população mundial, com o conseqüente aumento da
  • 74. A ONU e a Velhice: Mudança de Paradigmas A ONU prega a necessidade de promover uma abordagem positiva do envelhecimento e de superar os estereótipos que estão associados aos idosos. Discutido e aprovado na conferência de Madri, o Plano obriga os governos a agir para enfrentar o desafio do envelhecimento da população e apresenta aos responsáveis pela formulação de políticas de todo o mundo um conjunto de 117 recomendações, que abrangem três esferas prioritárias: 1. pessoas idosas e desenvolvimento, 2. promover a saúde e o bem-estar na
  • 75. Necessidade urgente de políticas públicas ativas na preparação para o envelhecimento da força de trabalho e para reduzir os custos de previdência social. O que os países europeus têm feito? Há necessidade urgente de políticas públicas ativas na preparação para o envelhecimento da força de trabalho e para reduzir os custos de previdência social. Recentes estudos europeus mostraram que ainda existe somente uma minoria de organizações que desenvolveram iniciativas para se ajustar ao envelhecimento da força de trabalho, entre estes, porém, de autoridades públicas e companhias comerciais altamente
  • 77. Qual a causa biológica do envelhecimento? • Quando o processo de envelhecimento começa a ficar perceptível? • O envelhecimento é uma etapa da vida. Quais as características essenciais em cada etapa natural na vida da espécie humana ? Elas são semelhantes com as de outros seres vivos ? • Qual o tempo máximo de vida que se sabe registrado hoje sobre a vida humana ? O envelhecimento é causado por alterações moleculares e celulares, que resultam em perdas funcionais progressivas dos órgãos e do organismo como um todo. Esse declínio se torna perceptível ao final da fase reprodutiva, muito embora as perdas funcionais do organismo comecem a ocorrer muito antes. O sistema respiratório e o tecido muscular, por exemplo, começam a decair funcionalmente já a partir dos 30 anos. Na verdade, logo depois de se atingir a maturidade reprodutiva as chances de sobrevivência do indivíduo já começam a diminuir. Essa tendência faz parte do processo de evolução de todos os organismos multicelulares. Assim, o desenvolvimento, a reprodução e o envelhecimento são etapas naturais da vida de cada espécie A ocorrência de perdas funcionais é acelerada com o aumento da idade. Num espaço de 10 anos, ocorrem maiores perdas funcionais entre 60 e 70 anos do que entre 50 e 60 anos. Há, portanto, um efeito cumulativo de alterações funcionais, com degeneração progressiva dos mecanismos que regulam as respostas celulares e orgânicas frente as agressões externas, levando ao desequilíbrio do organismo como um todo. Em humanos, o tempo máximo de vida já registrado até hoje é de 122 anos http://www.comciencia.br/reportagens/envelhecimento/texto/env02.htm envelhecimento_UOL/fases%20biológicas/Com%20Ciência%20-%20Velhice.htm
  • 78. Contrariamente ao indicado pelo senso comum, o processo de envelhecimento populacional, tal como observado até hoje, é resultado do declínio da fecundidade, e não da mortalidade. O envelhecimento populacional iniciou-se no final do século XIX em alguns países da Europa Ocidental, espalhou-se pelo resto do Primeiro Mundo, no século passado, e se estendeu, nas últimas décadas, por vários países do Terceiro Mundo, inclusive o Brasil. No caso brasileiro, observou-se, a partir do final dos anos 60, rapidíssima e generalizada queda da fecundidade, e haverá, conseqüentemente, um célere processo de envelhecimento da população.