SlideShare uma empresa Scribd logo
1
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE
MATO GROSSO DO SUL
GERENCIAMENTO E CONFIGURAÇÃO DE REDES
PROJETO DE REDES
Construção de Projeto de redes residencial
Acadêmico: Jaqueline Nardes França
Acadêmico: Valdir Pereira da Silva Junior
Sistemas para Internet Turma 173
Campo Grande - MS
2
Sumário
01 - Localização da Residência....................................................................................................... 4
02 - Descrição Técnica................................................................................................................... 4
03 - Tecnologias Utilizadas ............................................................................................................ 5
04 - Topologia............................................................................................................................... 6
05 - Conexão................................................................................................................................. 7
06 - Identificação do ponto de acesso............................................................................................ 7
07 - Hardwares ............................................................................................................................ 8
08 - Descrição das conexões ........................................................................................................11
09 - Equipamentos de interconexão .............................................................................................12
10 - Custos de materiais...............................................................................................................12
11 - Layout ..................................................................................................................................13
12 - Dados para execução.............................................................................................................13
13 - Contrato de prestação de serviço............................................................................................14
14 – Referências.............................................................................................................................16
3
LISTA DE FIGURAS
01 Vista aérea por Google Maps...................................................................................... 4
02 Esquema da topologia estrela.....................................................................................6
03 Pares do cabo UTP.......................................................................................................7
04 ModemADSL2+...........................................................................................................8
05 Roteador Wifi..............................................................................................................9
06 Switch Cisco.................................................................................................................9
07 Layout internoda Residência....................................................................................13
4
01- Localização:
Endereço: Rua XXXXXXXXXX, XXX, XXXXXXXXXXX, Campo Grande, MS
Figura 01 Vista aérea por Google Maps
02- Descrição Técnica:
O desenvolvimento deste trabalho tem como objetivo apresentar um projeto de redes
que atenda de forma simples e objetiva uma residência, o cabeamento será de forma
estruturada, pois com esse planejamento deve atender as demandas futuras dessa
residência.
Foi proposto, um modelo de projeto onde seria possível o cliente se conectar de
qualquer parte de sua residência, onde teremos um ponto fixo de rede em cada cômodo,
sendo um no quarto, um na sala, um no escritório e um na cozinha, além desses pontos, o
proprietário quer um ponto central na residência para o roteador sem fio que irá rotear o sinal
para por toda a residência. Este projeto será implantado após a aprovação do cliente.
Após analisar a residência, foram levantados os requisitos para começarmos a
estruturar e fazer as marcações na residência, com isso podemos ser mais precisos. A
residência é pequena, apresenta 10 metros de comprimento, 9 metros de largura e 2,85
metros de altura.
Seguimos agora, para o desenho das instalações para a construção do projeto de
redes, para a construção desta etapa todo o conhecimento levantado durante a análise de
requisitos da etapa anterior foi reaproveitado.
5
03- Tecnologias utilizadas:
A tecnologia utilizada para o desenho das instalações foi o Microsoft Visio e uma alternativa
gratuita ao Microsoft Visio com muitos recursos chamada DIA. O Microsoft Visio é um
aplicativo para criação de diagramas para o ambiente Windows. O ponto forte do Visio são os
diagramas técnicos e profissionais, com imagens vetoriais, que podem ser ampliados e
manipulados com facilidade. O Visio pode ser utilizado para gerar diagramas de diversos tipos,
como organogramas, fluxogramas, modelagem de dados (usando UML ou outra notação
gráfica qualquer), diagramas de redes, plantas baixas, cartazes, etc.
O Visio pode ser considerado um intermediário entre um programa de CAD (especializado em
desenho vetorial de alta precisão para engenharia) e um programa de desenho artístico, como
o Paint. Na comparação com essas ferramentas mais especializadas, as funcionalidades do
Visio são bem inferiores; não é tão preciso quanto o AutoCAD, e não oferece recursos
artísticos como o Paint. Porém, é flexível, simples de usar e tem ferramentas muito úteis que
o tornam uma ferramenta excelente para aplicações rápidas, rascunhos e diagramas de uso
pessoais ou profissionais.
O Visio está disponível em duas edições: Standard e Professional. A interface é idêntica, mas
a edição "profissional" oferece recursos automatizados para diagramas mais avançados, além
da funcionalidade de integração com dados de outros aplicativos, que podem ser
apresentados graficamente.
O produto foi desenvolvido pela Visio Corporation, uma empresa independente que foi
adquirida em 2000 pela Microsoft. Desde então, o Visio foi incorporado ao pacote de
ferramentas de produtividade.
O DIA é capaz de criar diversos tipos de diagramas, incluindo diagramas de equipamentos
Cisco, UML, diagramas de fluxo de processos, diagramas de rede e muitos outros. Os
diagramas podem ser exportados nos formatos EPS, SVG, XFIG, WMF, E PNG ou impressos.
6
04- Topologia:
O tipo de topologia de rede que será utilizada no projeto é a estrela. A topologia em
estrela utiliza um nó central (comutador ou switch) para chavear e gerenciar a comunicação
entre as estações. É esta unidade central que vai determinar a velocidade de transmissão,
como também converter sinais transmitidos por protocolos diferentes. Neste tipo de topologia
é comum acontecer o overhead localizado, já que uma máquina é acionada por vez,
simulando um ponto-a-ponto.
Figura 02 Esquema da topologia estrela
7
05- Conexão:
O padrão de conexão a ser utilizado é o wired TIA/EIA 568ª que especifica a ordem
das ligações de par trançado (UTP) nos conectores RJ-45.
A figura abaixo mostra os quatros pares do cabo UTP e os números dos pinos
correspondentes nos plugues e jacks RJ-45.
Figura 03 Pares do cabo UTP
Para a conexão wireless será utilizada a norma WPA2, que oferece mais segurança
para a rede, ainda assim, os dispositivos sem fios que forem usados nesta rede, terão seus
endereços mac cadastrados também por questão de segurança.
06- Identificação do ponto de acesso:
Descrição do endereçamentoe tipo de acesso
Local Sala Escritório Cozinha Quarto Casa
Hostname sala-pc escritorio-pc cozinha-pc quarto-pc Casa
IP (DHCP) 192.168.0.2 192.168.0.3 192.168.0.4 192.168.0.5 192.168.0.6
Máscara 255.255.255.0
(/24)
255.255.255.0
(/24)
255.255.255.0
(/24)
255.255.255.0
(/24)
255.255.255.0
(/24)
Porta 1 2 3 4 5
Endereço
de rede
192.168.0.0 192.168.0.0 192.168.0.0 192.168.0.0 192.168.0.0
Endereço
de
Broadcast
192.168.0.255 192.168.0.255 192.168.0.255 192.168.0.255 192.168.0.255
Tipo de
acesso
Wired Wired Wired Wired Wired /Wireless
8
07- Hardwares:
ModemADSL2+
Figura 04 Modem ADSL2+
Descrição:
O Modem Roteador Ethernet ADSL2+ TD-8816 é um dispositivo de alto desempenho que
oferece máxima velocidade no padrão ADSL2+, representando uma solução altamente confiável e
econômica para uso doméstico e em pequenas empresas.É um dispositivo 2 em 1 que combina a
funçãode modemDSLde altavelocidade comumroteadorNATde umaporta10/100Mbps.Aoutilizar
oTD-8816, você pode criarfacilmenteumaredecabeadadealtavelocidadee seguraparacompartilhar
arquivos, música, fotos e impressoras com vários computadores.
Especificações:
RECURSOS DO HARDWARE
Interface
1x porta 10/100Mbps RJ-45
1x porta RJ-11 WAN DSL
Botão
Botão Liga/Desliga
Botão Reset
Fonte de alimentação externa 9V CC / 0,6ª
Padrões IEEE IEEE 802.3,802.3u
Padrões ADSL
ANSI T1.413 Full-rate, Versão 2, ITU-T G.992.1(G.DMT),
ITU-T G.992.2(G.Lite)
ITU-T G.994.1 (G.hs), ITU-T
G.995.1 , ITU-T G.996.1,
ITU-T G.997.1, ITU-T K.2.1
Padrões ADSL2 ITU-T G.992.3 (G.dmt.bis),ITU-T G.992.4 (G.lite.bis)
9
RECURSOS DO HARDWARE
Padrões ADSL2+ ITU-T G.992.5
Dimensões (L X C X A) 140 x 92 x 29 mm (5,5 x 3,6 x 1,1 pol)
Roteador Wifi
Figura 05 Roteador Wifi
Descrição:
ModemRoteadorWirelessN ADSL2+de 300Mbps TD-W8960N é umModemRoteadorde alto
desempenho que fornece uma taxa integral de padrão ADSL2+ com excelente confiabilidade e uma
soluçãode custo eficazpara casa e pequenasempresas.Ele combinaa função de um modemDSL de
alta velocidade,roteador NAT de 4 Portas 10/100Mbps e um ponto de acesso wireless N. Com o TD-
W8960N, você pode facilmente criar uma rede wireless segura e compartilhar uma conexão de
internetde altavelocidade enquantoacessaosarquivoscompartilhados,música,fotose impressoras
com vários computadores.
Especificações:
RECURSOS DO HARDWARE
Interface
4 portas RJ45 10/100Mbps
1 Porta RJ11
Botão
1 botão Liga / Desliga
1 Botão QSS
Fonte de alimentação externa 12V CC/1ª
Padrões IEEE IEEE 802.3,802.3u
10
RECURSOS DO HARDWARE
Padrões ADSL
Taxa Integral ANSI T1.413 Edição 2, ITU-T G.992.1(G.DMT), ITU-T
G.992.2(G.Lite)
ITU-T G.994.1 (G.hs), ITU-T G.995.1
Padrões ADSL2 ITU-T G.992.3 (G.dmt.bis),ITU-T G.992.4 (G.lite.bis)
Padrões ADSL2+ ITU-T G.992.5
Dimensões (L X C X A) 7.9*5.5*1.1 pol.(200*140*28 mm)
Tipo de Antena Omni-direcional,destacável,SMA reversa
Ganho de Antena 2x3dBi
Switch Cisco
Figura 06 Switch Cisco
Descrição:
Equipamento que interliga os computadores em uma rede, os cabos de rede de cada
computador se liga a ele, e ele direciona os dados enviados de um computador
especificamente para o outro. É como um sistema de PABX que conecta sua ligação
exatamente para o ramal desejado Deixando os outros livres. Outro equipamento com a
mesma função é o HUB, a diferença dele pro switch é que ele não é capaz de direcionar os
dados de um computador a outro, ao invés disso ele envia a mensagem a TODOS na rede ao
mesmo tempo, o computador de destino recebe a mensagem e os outros ignoram, é como
diversas pessoas falando numa extensão de telefone. Não é preciso dizer que o Switch então
é mais eficiente que o HUB já que ele organiza pra onde vai a mensagem enviada evitando
"ruídos" desnecessários para os outros computadores na rede fazendo os esperar para poder
conversar também.
11
Especificações:
Portas Fast Ethernet: 24
Portas Gigabit: 2
Portas Combo: 2
PoE: 180W
Capacidade de Switch: 12. Gbps
Spanning Tree (STP, RSTP, MSTP): +/+/+
VLAN: 256
Filas de Prioridade QoS: 4
IGMP Snooping
Static Layer 3 Routing
IPv6 Support
802.1x
ACL: L1-L4
SNMP: v 1,2,3
Tabela de Endereços MAC: 8000
Tecnologia de Eficiência de Energia
Não-Empilhável
Interface de Gerenciamento Web
Montável em Rack de 19”
Cabeamento:
Para realizar o cabeamento, devem ser utilizados cabos UTP de par-trançado CAT5 com
conectores RJ45. Tais conexões estão descritas abaixo:
 Desktops Switch
 Switch Modem/Roteador
08- Descrição das conexões:
O tipo de cabeamento dos cabos a ser utilizado será o de par trançado. Onde é um
tipo de fiação na qual dois condutores são trançados um ao redor do outro para cancelar
interferências eletromagnéticas de fontes externas interferências mútuas entre cabos
vizinhos.
A rede feita com cabo de par trançado está substituindo as redes de cabo coaxial de
50 Ohms devido à facilidade de manutenção, pois neste último é muito trabalhoso achar um
defeito devido a um mau contato ou qualquer problema com as conexões em algum ponto da
rede, que acaba por refletir em todas as máquinas da rede, oque não acontece em uma rede
de par trançado.
Os cabos contém 4 pares de fios que são crimpados (ligados ao conector) com uma
determinada combinação de cores onde existem dois padrões: T568A, o mais utilizado e o
568B criado pelo AT&T.
12
Nas redes de cabos UTP, a norma EIA/TIA padronizou o conector RJ-45 para a
conectorização de cabos UTP. São conectores que apresentam uma extrema facilidade de
manuseio, tempo reduzido na conectorização e confiabilidade, sendo que estes fatores
influem diretamente no custo e na qualidade de uma instalação.
09- Equipamentos de interconexão:
Modem:
 Faz a comunicação entre computadores através de uma dedicada para esse fim;
 Seu nome é uma contração das palavras modulador e demodulador;
 Gera sinais analógicos adequados à transmissão sobre uma linha telefônica;
Roteador:
 É responsável pela interligação das redes locais entre si e redes remotas em tempo
integral;
 Faz a comunicação entre dois computadores da mesma rede ou de outra rede;
 Se conecta ao switch da rede;
 Utiliza um serviço interno de Firewall que faz a filtragem dos pacotes;
Switch:
 Deve estar com duas VLANS configuradas;
 Deve estar com as portas 1,2,3 e 23 ativadas e com a mesma VLAN
10- Custos de materiais:
Descrição e variação dos custos dosequipamentos que podemser usados
Equipamento Custo
Modem R$
Roteador R$
Cabo de rede RJ45 R$
Servidor R$
Switch R$
Total R$
13
11- Layout:
Figura 07 Layout interno da Residência
12- Resultados esperados:
Após as análises e pesquisas, foram determinadas junto ao cliente que
teríamos ao menos um ponto de acesso em cada parte da residência, esperamos que
com o desenvolver deste pequeno projeto, esta residência esteja de acordo com o
plano que propomos, com uma rede totalmente estruturada pronta para as
modificações e alterações de hardware e de software, bem como com possíveis
alterações em seus espaços físicos, terá um ponto de acesso cabeado em cada uma
das partes especificadas e terá roteamento via wifi para toda a residência. Com um
custo relativamente aceitável, também é esperado que o cliente possa futuramente
caso necessário investir em novas tecnologias. Por fim, esperamos que o cliente
possa ter total comodidade com fácil acesso a rede em qualquer parte de sua
residência.
14
13- Contrato de prestação de serviço:
Contrato particularde Prestaçãode Serviços,que entre si fazem, de um lado, a (colocaraqui
a razão social da empresa contratante), situada à (endereço), inscrita no CGC/CNPJ (CGC/CNPJ) e
possuindo inscrição estadual (IE), neste ato representada por seu (cargo do representante da
empresa contratante), Sr (nome do representante da empresa contratante), (nacionalidade),(estado
civil), residente a (endereço do representante da empresa contratante), inscrito no CPF/MF sob nº.
(CPF do representante) e portador da carteira de identidade (identidade do representante), emitida
pelo (órgão de emissão), doravante denominada CONTRATANTE e do outro lado, o Sr. NOME ,
brasileiro,casado,residente naruaxx, nºxdo Bairro xxxxxx , inscrito no CPF sob nº. 999.999.999-99
e portador da carteira de identidade 999999999-99 SSP-CE, doravante denominada CONTRATADA,
nos termos que se seguem:
1.OBJETIVO:
Prestação de Serviços de manutenção de microcomputadores, servidores e redes de
computadores com o objetivo principal de prevenção de problemas técnicos e manutenção em
Sistemas Operacionais, hardware e Redes.
2.SERVIÇOS:
2.1. Os serviços serão executados nas máquinas e rede de computadores, localizadas na sede da
(ESPECIFICAR LOCAL DA CONTRATANTE).
2.2. Otimização do Sistema Operacional e manutenção no hardware de todos os micros e Servidores
da sede da CONTRATANTE nos locais acima especificados.
2.3. Gerenciara atualização de softwares como antivírus e sistema operacional para sua segurança.
de todos os micros e Servidores.
2.4. Promover mecanismos de segurança na rede contra invasões e vírus.
2.5. Criação de controles de acessos a internet.
2.7. Manutenção dos Servidores de arquivos e internet
2.8. Executar-se-ão os serviços de acordo com a tabela abaixo:
Nível de Prioridade Prazo Maximo para Atendimento Quantidade de Serviços por Mês
Prioridade 1 3 horas Indeterminado
Prioridade 2 24 horas 10
Prioridade 3 48 horas Debita da Prioridade 2
Prioridade 1: Serviçosquenãopodempararsem comprometero funcionamentodosetorcomoum
todo, como Ativos de Redes (Modem, Switch, HUB, Roteador) ou Servidores
15
Prioridade 2: Serviços que não podem parar mas tem um micro de backup, como PDVs e demais
computadores clientes.
Prioridade 3: Serviços secundários, que acabam não fazendo parte do trabalho principal ou que
não prejudicam o trabalho do usuário especifico ou aplicativos incomuns ao
trabalho.
O chamado será feito através dos telefones (67) 8888-8888 / 8888-8888 e se possível confirmação
por SMS ou e-mail: xxx@xx.com.br.
2.9 – Alteração ou Atualização dos servidores e seus serviços implantados.
2.10 - O presente Contrato não abrange as despesas com peças de reposição ou substituição, que
ocorrerão por conta do CONTRATANTE. Todas as peças substituídas permanecerão com a
contratante.
2.11 - O serviçoserá executado de maneira que permita sua continuação por qualquer profissional
da área de manutenção de microcomputadores e analista de redes a qualquer momento.
3. PRAZOS e SANÇÕES:
3.1. A execução plenados serviçosse fará em um períodode um ano (doze meses) contado a partir
da data de assinatura deste contrato.
3.2. O contrato será rescindido pela contratante, caso a contratada não preste os serviços
estabelecidos na cláusula anterior, conforme disposto, sem aplicação de multa rescisória.
3.3. Também será rescindindo o presente contrato, caso haja dano material derivado do serviço
prestado que, devidamente comprovado, será arcado pela contratada.
3.2. Cabe à Contratante caso haja o rompimento do presente contrato de sua parte, o pagamento
de multa rescisória fixada no valor total do contrato subtraindo parcelas já antes pagas.
3.3. Havendorompimentodocontrato por parte da contratada, essaabrirá mão da multa rescisória.
4. CASOS OMISSOS:
Os casos omissos serão resolvidos de comum acordo, entre as partes.
5. FORMA DE PAGAMENTO:
O Valor total do contrato soma a quantia de 12 (doze) salários mínimos. O pagamento do
serviço, objeto deste contrato, será efetuado em doze parcelas em deposito no Banco do XXXl,
agencia 9999-99, Conta Corrente 99.999-x, no valor de 01 salário mínimocorrigido de acordo com o
valor vigente deste, com vencimentos no dia 05 de cada mês, iniciando-se em 05 de Abril de 2009.
6. FORO:
Fica eleito o Foro de Fortaleza para dirimir quaisquer dúvidas que venham a surgir e não
encontrem entendimentos entre as partes.
16
E por estarem justos e acertados, assinam o presente Contrato em duas vias de igual teor e
valor para que o mesmo faça cumprir seus efeitos legais a partir da presente data.
Campo Grande, 20 de Novembro de 2014.
__________________________________________________
CONTRATANTE
__________________________________________________
CONTRATADA
__________________________________________________
1a
Testemunha
__________________________________________________
2a
Testemunha
14- Referências:
Artigo: Automação residencial – Visão geral e aplicações, Paulo Sérgio Marin, Dr.
Engº.
ANSI/TIA/EIA-570-A: Padrão para cabeamento residencial de telecomunicações
USA, 2001.
Série de normas ANSI/TIA/EIA-568-B: Padrão para cabeamento de
telecomunicações em edifícios comerciais USA, 2001.
Siemon Residential Cabling Training Manual – Rev. B Manual de treinamento
Siemon para cabeamento residencial USA, 2002-02-06
Edens, Glenn T. – AT&T Laboratories Home Networking and the CableHome Project
at CableLabs IEEE Communications Magazine June 2001, Volume 39, Number 6

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

PROJETO DE REDE
PROJETO DE REDEPROJETO DE REDE
PROJETO DE REDE
WELLINGTON MARTINS
 
Instalação de rede
Instalação de redeInstalação de rede
Instalação de rede
Sara Gonçalves
 
43512935 projeto-de-redes
43512935 projeto-de-redes43512935 projeto-de-redes
43512935 projeto-de-redes
Marco Guimarães
 
Projeto de redes oficial de uma empresa fictícia
Projeto de redes oficial de uma empresa fictíciaProjeto de redes oficial de uma empresa fictícia
Projeto de redes oficial de uma empresa fictícia
Marcioveras
 
49778140 projeto-de-rede
49778140 projeto-de-rede49778140 projeto-de-rede
49778140 projeto-de-rede
Marco Guimarães
 
Projeto de-rede-escola-particular
Projeto de-rede-escola-particularProjeto de-rede-escola-particular
Projeto de-rede-escola-particular
Glauber Silva Macgolddard
 
Rede de computadores
Rede de computadoresRede de computadores
Rede de computadores
Jairo Soares Dolores Mosca
 
Instalação e Configuração de Redes.pdf
Instalação e Configuração de Redes.pdfInstalação e Configuração de Redes.pdf
Instalação e Configuração de Redes.pdf
Os Fantasmas !
 
Redes de Computadores 2 - Aula 2 - Protocolo TCP/IP
Redes de Computadores 2 - Aula 2 - Protocolo TCP/IPRedes de Computadores 2 - Aula 2 - Protocolo TCP/IP
Redes de Computadores 2 - Aula 2 - Protocolo TCP/IP
Cleber Fonseca
 
Calculo de endereço ip
Calculo de endereço ipCalculo de endereço ip
Calculo de endereço ip
Marcelo Vicente Freire Alves
 
Exercicio Subrede
Exercicio SubredeExercicio Subrede
Exercicio Subrede
Brandon Novitzk
 
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - SenacProjeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac
Felipe Coêlho
 
Redes - Enderecamento IP
Redes - Enderecamento IPRedes - Enderecamento IP
Redes - Enderecamento IP
Luiz Arthur
 
Redes de computadores 2 - Aula 4 - Divisão em sub-redes
Redes de computadores 2 - Aula 4 - Divisão em sub-redesRedes de computadores 2 - Aula 4 - Divisão em sub-redes
Redes de computadores 2 - Aula 4 - Divisão em sub-redes
Cleber Fonseca
 
CABEAMENTO ESTRUTURADO
CABEAMENTO ESTRUTURADOCABEAMENTO ESTRUTURADO
CABEAMENTO ESTRUTURADO
WELLINGTON MARTINS
 
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
Marcioveras
 
Estrutura Fisica De Redes Parte I
Estrutura Fisica De Redes  Parte IEstrutura Fisica De Redes  Parte I
Estrutura Fisica De Redes Parte I
Sergio Gomes Ferreira
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
Fábio Eliseu
 
Endereçamento IPV4
Endereçamento IPV4Endereçamento IPV4
Aula 1: Conceitos de redes sem fio
Aula 1: Conceitos de redes sem fioAula 1: Conceitos de redes sem fio
Aula 1: Conceitos de redes sem fio
camila_seixas
 

Mais procurados (20)

PROJETO DE REDE
PROJETO DE REDEPROJETO DE REDE
PROJETO DE REDE
 
Instalação de rede
Instalação de redeInstalação de rede
Instalação de rede
 
43512935 projeto-de-redes
43512935 projeto-de-redes43512935 projeto-de-redes
43512935 projeto-de-redes
 
Projeto de redes oficial de uma empresa fictícia
Projeto de redes oficial de uma empresa fictíciaProjeto de redes oficial de uma empresa fictícia
Projeto de redes oficial de uma empresa fictícia
 
49778140 projeto-de-rede
49778140 projeto-de-rede49778140 projeto-de-rede
49778140 projeto-de-rede
 
Projeto de-rede-escola-particular
Projeto de-rede-escola-particularProjeto de-rede-escola-particular
Projeto de-rede-escola-particular
 
Rede de computadores
Rede de computadoresRede de computadores
Rede de computadores
 
Instalação e Configuração de Redes.pdf
Instalação e Configuração de Redes.pdfInstalação e Configuração de Redes.pdf
Instalação e Configuração de Redes.pdf
 
Redes de Computadores 2 - Aula 2 - Protocolo TCP/IP
Redes de Computadores 2 - Aula 2 - Protocolo TCP/IPRedes de Computadores 2 - Aula 2 - Protocolo TCP/IP
Redes de Computadores 2 - Aula 2 - Protocolo TCP/IP
 
Calculo de endereço ip
Calculo de endereço ipCalculo de endereço ip
Calculo de endereço ip
 
Exercicio Subrede
Exercicio SubredeExercicio Subrede
Exercicio Subrede
 
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - SenacProjeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac
Projeto Integrador em Administração de Redes de Computadores - Senac
 
Redes - Enderecamento IP
Redes - Enderecamento IPRedes - Enderecamento IP
Redes - Enderecamento IP
 
Redes de computadores 2 - Aula 4 - Divisão em sub-redes
Redes de computadores 2 - Aula 4 - Divisão em sub-redesRedes de computadores 2 - Aula 4 - Divisão em sub-redes
Redes de computadores 2 - Aula 4 - Divisão em sub-redes
 
CABEAMENTO ESTRUTURADO
CABEAMENTO ESTRUTURADOCABEAMENTO ESTRUTURADO
CABEAMENTO ESTRUTURADO
 
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
PROJETO DE REDES EMPRESA FICTÍCIA "SKYNET"
 
Estrutura Fisica De Redes Parte I
Estrutura Fisica De Redes  Parte IEstrutura Fisica De Redes  Parte I
Estrutura Fisica De Redes Parte I
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
 
Endereçamento IPV4
Endereçamento IPV4Endereçamento IPV4
Endereçamento IPV4
 
Aula 1: Conceitos de redes sem fio
Aula 1: Conceitos de redes sem fioAula 1: Conceitos de redes sem fio
Aula 1: Conceitos de redes sem fio
 

Destaque

Redes Avançadas - 3.Noções de Projeto de Redes
Redes Avançadas - 3.Noções de Projeto de RedesRedes Avançadas - 3.Noções de Projeto de Redes
Redes Avançadas - 3.Noções de Projeto de Redes
Mauro Tapajós
 
Conexoes de rede topologias
Conexoes de rede  topologiasConexoes de rede  topologias
Conexoes de rede topologias
Sara Gonçalves
 
Unidade2 projeto lógico da rede
Unidade2   projeto lógico da redeUnidade2   projeto lógico da rede
Unidade2 projeto lógico da rede
Leandro Almeida
 
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de ComputadoresAula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Dalton Martins
 
Aula 01 introdução a redes - apresentação e introdução
Aula 01   introdução a redes - apresentação e introduçãoAula 01   introdução a redes - apresentação e introdução
Aula 01 introdução a redes - apresentação e introdução
Robson Ferreira
 
Roteadores e roteamento
Roteadores e roteamentoRoteadores e roteamento
Roteadores e roteamento
Luciano Rodrigues da Silva
 
Trabalho sobre equipamentos de redes 123
Trabalho sobre equipamentos de redes 123Trabalho sobre equipamentos de redes 123
Trabalho sobre equipamentos de redes 123
Thereza Cristina Bandoli Legg
 
Equipamentos de redes de computadores
Equipamentos de redes de computadoresEquipamentos de redes de computadores
Equipamentos de redes de computadores
Vinicius de Melo
 
introdução geral aos serviços de redes
 introdução geral aos serviços de redes introdução geral aos serviços de redes
introdução geral aos serviços de redes
Thiago De Assis Azevedo
 
Tipos de dispositivos de rede
Tipos de dispositivos de redeTipos de dispositivos de rede
Tipos de dispositivos de rede
BrunoXina
 
Projeto de rede
Projeto de redeProjeto de rede
Projeto de rede
João Andrade
 
Tecnologias De Redes De Computadores
Tecnologias De Redes De ComputadoresTecnologias De Redes De Computadores
Tecnologias De Redes De Computadores
Matheus
 
Ficha de trabalho equipamento passivo de rede
Ficha de trabalho equipamento passivo de redeFicha de trabalho equipamento passivo de rede
Ficha de trabalho equipamento passivo de rede
nunesgilvicente
 
Dispositivos de Rede
Dispositivos de RedeDispositivos de Rede
Dispositivos de Rede
Rui Ferreira
 
Funções dos dispositivos de rede
Funções dos dispositivos de redeFunções dos dispositivos de rede
Funções dos dispositivos de rede
Gonçalo
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
Elaine Cecília Gatto
 

Destaque (16)

Redes Avançadas - 3.Noções de Projeto de Redes
Redes Avançadas - 3.Noções de Projeto de RedesRedes Avançadas - 3.Noções de Projeto de Redes
Redes Avançadas - 3.Noções de Projeto de Redes
 
Conexoes de rede topologias
Conexoes de rede  topologiasConexoes de rede  topologias
Conexoes de rede topologias
 
Unidade2 projeto lógico da rede
Unidade2   projeto lógico da redeUnidade2   projeto lógico da rede
Unidade2 projeto lógico da rede
 
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de ComputadoresAula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
Aula 01 - Introdução ao curso - Projeto de Redes de Computadores
 
Aula 01 introdução a redes - apresentação e introdução
Aula 01   introdução a redes - apresentação e introduçãoAula 01   introdução a redes - apresentação e introdução
Aula 01 introdução a redes - apresentação e introdução
 
Roteadores e roteamento
Roteadores e roteamentoRoteadores e roteamento
Roteadores e roteamento
 
Trabalho sobre equipamentos de redes 123
Trabalho sobre equipamentos de redes 123Trabalho sobre equipamentos de redes 123
Trabalho sobre equipamentos de redes 123
 
Equipamentos de redes de computadores
Equipamentos de redes de computadoresEquipamentos de redes de computadores
Equipamentos de redes de computadores
 
introdução geral aos serviços de redes
 introdução geral aos serviços de redes introdução geral aos serviços de redes
introdução geral aos serviços de redes
 
Tipos de dispositivos de rede
Tipos de dispositivos de redeTipos de dispositivos de rede
Tipos de dispositivos de rede
 
Projeto de rede
Projeto de redeProjeto de rede
Projeto de rede
 
Tecnologias De Redes De Computadores
Tecnologias De Redes De ComputadoresTecnologias De Redes De Computadores
Tecnologias De Redes De Computadores
 
Ficha de trabalho equipamento passivo de rede
Ficha de trabalho equipamento passivo de redeFicha de trabalho equipamento passivo de rede
Ficha de trabalho equipamento passivo de rede
 
Dispositivos de Rede
Dispositivos de RedeDispositivos de Rede
Dispositivos de Rede
 
Funções dos dispositivos de rede
Funções dos dispositivos de redeFunções dos dispositivos de rede
Funções dos dispositivos de rede
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
 

Semelhante a Trabalho - Projeto redes

Integrador
IntegradorIntegrador
Integrador
Henrique Arantes
 
Modelo documentacao-rede
Modelo documentacao-redeModelo documentacao-rede
Modelo documentacao-rede
Eduardo de Jesus
 
Cabeamento Estruturado - final.pptx
Cabeamento Estruturado - final.pptxCabeamento Estruturado - final.pptx
Cabeamento Estruturado - final.pptx
mauricio381833
 
Modelo documentacao-rede
Modelo documentacao-redeModelo documentacao-rede
Modelo documentacao-rede
Rod Deville
 
Gerredes
GerredesGerredes
Projeto rede local
Projeto rede localProjeto rede local
Projeto rede local
Verônica Veiga
 
Thedude
ThedudeThedude
Report - Network Design - CEFET / IFAL.
Report - Network Design - CEFET / IFAL.Report - Network Design - CEFET / IFAL.
Report - Network Design - CEFET / IFAL.
Michel Alves
 
redes
redesredes
95579522 control-net
95579522 control-net95579522 control-net
95579522 control-net
nnicolau3
 
Redes Definidas por Software - Leomar Viegas
Redes Definidas por Software - Leomar ViegasRedes Definidas por Software - Leomar Viegas
Redes Definidas por Software - Leomar Viegas
Leomar Viegas
 
Enterprise services com .net
Enterprise services com .netEnterprise services com .net
Enterprise services com .net
Fernando Palma
 
Curso de redes_cisco
Curso de redes_ciscoCurso de redes_cisco
Curso de redes_cisco
Leandro Frezarini
 
Conclusão Módulo de Redes TI 2012B Senac Jundiaí
Conclusão Módulo de Redes TI 2012B Senac JundiaíConclusão Módulo de Redes TI 2012B Senac Jundiaí
Conclusão Módulo de Redes TI 2012B Senac Jundiaí
Luiz Celso Freitas - Royallogic Comunicação Visual
 
Projetode redes
Projetode redesProjetode redes
Projetode redes
wab030
 
White Paper da Spin para o SIMPASE 2013
White Paper da Spin para o SIMPASE 2013White Paper da Spin para o SIMPASE 2013
White Paper da Spin para o SIMPASE 2013
SpinEngenharia
 
Cloud Computing
Cloud ComputingCloud Computing
Cloud Computing
Marcio Duarte
 
INT303 - Boot Remoto de Linux no Windows Server 2008 R2
INT303 - Boot Remoto de Linux no Windows Server 2008 R2INT303 - Boot Remoto de Linux no Windows Server 2008 R2
INT303 - Boot Remoto de Linux no Windows Server 2008 R2
mestresemhd
 
CV MP (Port.)2 - Daniel Loiola
CV MP (Port.)2 - Daniel LoiolaCV MP (Port.)2 - Daniel Loiola
CV MP (Port.)2 - Daniel Loiola
Daniel Loiola
 
Tecno Risco 10052006 V1
Tecno Risco 10052006 V1Tecno Risco 10052006 V1
Tecno Risco 10052006 V1
Luciano Basile
 

Semelhante a Trabalho - Projeto redes (20)

Integrador
IntegradorIntegrador
Integrador
 
Modelo documentacao-rede
Modelo documentacao-redeModelo documentacao-rede
Modelo documentacao-rede
 
Cabeamento Estruturado - final.pptx
Cabeamento Estruturado - final.pptxCabeamento Estruturado - final.pptx
Cabeamento Estruturado - final.pptx
 
Modelo documentacao-rede
Modelo documentacao-redeModelo documentacao-rede
Modelo documentacao-rede
 
Gerredes
GerredesGerredes
Gerredes
 
Projeto rede local
Projeto rede localProjeto rede local
Projeto rede local
 
Thedude
ThedudeThedude
Thedude
 
Report - Network Design - CEFET / IFAL.
Report - Network Design - CEFET / IFAL.Report - Network Design - CEFET / IFAL.
Report - Network Design - CEFET / IFAL.
 
redes
redesredes
redes
 
95579522 control-net
95579522 control-net95579522 control-net
95579522 control-net
 
Redes Definidas por Software - Leomar Viegas
Redes Definidas por Software - Leomar ViegasRedes Definidas por Software - Leomar Viegas
Redes Definidas por Software - Leomar Viegas
 
Enterprise services com .net
Enterprise services com .netEnterprise services com .net
Enterprise services com .net
 
Curso de redes_cisco
Curso de redes_ciscoCurso de redes_cisco
Curso de redes_cisco
 
Conclusão Módulo de Redes TI 2012B Senac Jundiaí
Conclusão Módulo de Redes TI 2012B Senac JundiaíConclusão Módulo de Redes TI 2012B Senac Jundiaí
Conclusão Módulo de Redes TI 2012B Senac Jundiaí
 
Projetode redes
Projetode redesProjetode redes
Projetode redes
 
White Paper da Spin para o SIMPASE 2013
White Paper da Spin para o SIMPASE 2013White Paper da Spin para o SIMPASE 2013
White Paper da Spin para o SIMPASE 2013
 
Cloud Computing
Cloud ComputingCloud Computing
Cloud Computing
 
INT303 - Boot Remoto de Linux no Windows Server 2008 R2
INT303 - Boot Remoto de Linux no Windows Server 2008 R2INT303 - Boot Remoto de Linux no Windows Server 2008 R2
INT303 - Boot Remoto de Linux no Windows Server 2008 R2
 
CV MP (Port.)2 - Daniel Loiola
CV MP (Port.)2 - Daniel LoiolaCV MP (Port.)2 - Daniel Loiola
CV MP (Port.)2 - Daniel Loiola
 
Tecno Risco 10052006 V1
Tecno Risco 10052006 V1Tecno Risco 10052006 V1
Tecno Risco 10052006 V1
 

Mais de Valdir Junior

Lenovo IdeaPad Z360
Lenovo IdeaPad Z360Lenovo IdeaPad Z360
Lenovo IdeaPad Z360
Valdir Junior
 
Avell Titanium-B155
Avell Titanium-B155Avell Titanium-B155
Avell Titanium-B155
Valdir Junior
 
Trabalho OO Sistema de Advocacia
Trabalho OO Sistema de AdvocaciaTrabalho OO Sistema de Advocacia
Trabalho OO Sistema de Advocacia
Valdir Junior
 
Trabalho OO clinica veterinária
Trabalho OO clinica veterináriaTrabalho OO clinica veterinária
Trabalho OO clinica veterinária
Valdir Junior
 
E-commerce B2C
E-commerce B2CE-commerce B2C
E-commerce B2C
Valdir Junior
 
Sistemas Distribuídos - Replicação de Banco de Dados
Sistemas Distribuídos - Replicação de Banco de DadosSistemas Distribuídos - Replicação de Banco de Dados
Sistemas Distribuídos - Replicação de Banco de Dados
Valdir Junior
 
A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.
A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.
A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.
Valdir Junior
 
Dispositivos Móveis - BlackBerry
Dispositivos Móveis - BlackBerryDispositivos Móveis - BlackBerry
Dispositivos Móveis - BlackBerry
Valdir Junior
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos - E-Commerce
Gestão da Cadeia de Suprimentos - E-CommerceGestão da Cadeia de Suprimentos - E-Commerce
Gestão da Cadeia de Suprimentos - E-Commerce
Valdir Junior
 
P2P - Sistemas Distribuídos
P2P - Sistemas DistribuídosP2P - Sistemas Distribuídos
P2P - Sistemas Distribuídos
Valdir Junior
 
Mvc model view controller - java para desenvolvimento web
Mvc   model view controller - java para desenvolvimento webMvc   model view controller - java para desenvolvimento web
Mvc model view controller - java para desenvolvimento web
Valdir Junior
 

Mais de Valdir Junior (11)

Lenovo IdeaPad Z360
Lenovo IdeaPad Z360Lenovo IdeaPad Z360
Lenovo IdeaPad Z360
 
Avell Titanium-B155
Avell Titanium-B155Avell Titanium-B155
Avell Titanium-B155
 
Trabalho OO Sistema de Advocacia
Trabalho OO Sistema de AdvocaciaTrabalho OO Sistema de Advocacia
Trabalho OO Sistema de Advocacia
 
Trabalho OO clinica veterinária
Trabalho OO clinica veterináriaTrabalho OO clinica veterinária
Trabalho OO clinica veterinária
 
E-commerce B2C
E-commerce B2CE-commerce B2C
E-commerce B2C
 
Sistemas Distribuídos - Replicação de Banco de Dados
Sistemas Distribuídos - Replicação de Banco de DadosSistemas Distribuídos - Replicação de Banco de Dados
Sistemas Distribuídos - Replicação de Banco de Dados
 
A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.
A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.
A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.
 
Dispositivos Móveis - BlackBerry
Dispositivos Móveis - BlackBerryDispositivos Móveis - BlackBerry
Dispositivos Móveis - BlackBerry
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos - E-Commerce
Gestão da Cadeia de Suprimentos - E-CommerceGestão da Cadeia de Suprimentos - E-Commerce
Gestão da Cadeia de Suprimentos - E-Commerce
 
P2P - Sistemas Distribuídos
P2P - Sistemas DistribuídosP2P - Sistemas Distribuídos
P2P - Sistemas Distribuídos
 
Mvc model view controller - java para desenvolvimento web
Mvc   model view controller - java para desenvolvimento webMvc   model view controller - java para desenvolvimento web
Mvc model view controller - java para desenvolvimento web
 

Último

Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS DE ÉPOCA- resumo
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS  DE ÉPOCA- resumoESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS  DE ÉPOCA- resumo
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS DE ÉPOCA- resumo
SolangeWaltre
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdfCorreio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS DE ÉPOCA- resumo
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS  DE ÉPOCA- resumoESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS  DE ÉPOCA- resumo
ESCOLAS LITERÁRIAS OU ESTILOS DE ÉPOCA- resumo
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdfCorreio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 

Trabalho - Projeto redes

  • 1. 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO DO SUL GERENCIAMENTO E CONFIGURAÇÃO DE REDES PROJETO DE REDES Construção de Projeto de redes residencial Acadêmico: Jaqueline Nardes França Acadêmico: Valdir Pereira da Silva Junior Sistemas para Internet Turma 173 Campo Grande - MS
  • 2. 2 Sumário 01 - Localização da Residência....................................................................................................... 4 02 - Descrição Técnica................................................................................................................... 4 03 - Tecnologias Utilizadas ............................................................................................................ 5 04 - Topologia............................................................................................................................... 6 05 - Conexão................................................................................................................................. 7 06 - Identificação do ponto de acesso............................................................................................ 7 07 - Hardwares ............................................................................................................................ 8 08 - Descrição das conexões ........................................................................................................11 09 - Equipamentos de interconexão .............................................................................................12 10 - Custos de materiais...............................................................................................................12 11 - Layout ..................................................................................................................................13 12 - Dados para execução.............................................................................................................13 13 - Contrato de prestação de serviço............................................................................................14 14 – Referências.............................................................................................................................16
  • 3. 3 LISTA DE FIGURAS 01 Vista aérea por Google Maps...................................................................................... 4 02 Esquema da topologia estrela.....................................................................................6 03 Pares do cabo UTP.......................................................................................................7 04 ModemADSL2+...........................................................................................................8 05 Roteador Wifi..............................................................................................................9 06 Switch Cisco.................................................................................................................9 07 Layout internoda Residência....................................................................................13
  • 4. 4 01- Localização: Endereço: Rua XXXXXXXXXX, XXX, XXXXXXXXXXX, Campo Grande, MS Figura 01 Vista aérea por Google Maps 02- Descrição Técnica: O desenvolvimento deste trabalho tem como objetivo apresentar um projeto de redes que atenda de forma simples e objetiva uma residência, o cabeamento será de forma estruturada, pois com esse planejamento deve atender as demandas futuras dessa residência. Foi proposto, um modelo de projeto onde seria possível o cliente se conectar de qualquer parte de sua residência, onde teremos um ponto fixo de rede em cada cômodo, sendo um no quarto, um na sala, um no escritório e um na cozinha, além desses pontos, o proprietário quer um ponto central na residência para o roteador sem fio que irá rotear o sinal para por toda a residência. Este projeto será implantado após a aprovação do cliente. Após analisar a residência, foram levantados os requisitos para começarmos a estruturar e fazer as marcações na residência, com isso podemos ser mais precisos. A residência é pequena, apresenta 10 metros de comprimento, 9 metros de largura e 2,85 metros de altura. Seguimos agora, para o desenho das instalações para a construção do projeto de redes, para a construção desta etapa todo o conhecimento levantado durante a análise de requisitos da etapa anterior foi reaproveitado.
  • 5. 5 03- Tecnologias utilizadas: A tecnologia utilizada para o desenho das instalações foi o Microsoft Visio e uma alternativa gratuita ao Microsoft Visio com muitos recursos chamada DIA. O Microsoft Visio é um aplicativo para criação de diagramas para o ambiente Windows. O ponto forte do Visio são os diagramas técnicos e profissionais, com imagens vetoriais, que podem ser ampliados e manipulados com facilidade. O Visio pode ser utilizado para gerar diagramas de diversos tipos, como organogramas, fluxogramas, modelagem de dados (usando UML ou outra notação gráfica qualquer), diagramas de redes, plantas baixas, cartazes, etc. O Visio pode ser considerado um intermediário entre um programa de CAD (especializado em desenho vetorial de alta precisão para engenharia) e um programa de desenho artístico, como o Paint. Na comparação com essas ferramentas mais especializadas, as funcionalidades do Visio são bem inferiores; não é tão preciso quanto o AutoCAD, e não oferece recursos artísticos como o Paint. Porém, é flexível, simples de usar e tem ferramentas muito úteis que o tornam uma ferramenta excelente para aplicações rápidas, rascunhos e diagramas de uso pessoais ou profissionais. O Visio está disponível em duas edições: Standard e Professional. A interface é idêntica, mas a edição "profissional" oferece recursos automatizados para diagramas mais avançados, além da funcionalidade de integração com dados de outros aplicativos, que podem ser apresentados graficamente. O produto foi desenvolvido pela Visio Corporation, uma empresa independente que foi adquirida em 2000 pela Microsoft. Desde então, o Visio foi incorporado ao pacote de ferramentas de produtividade. O DIA é capaz de criar diversos tipos de diagramas, incluindo diagramas de equipamentos Cisco, UML, diagramas de fluxo de processos, diagramas de rede e muitos outros. Os diagramas podem ser exportados nos formatos EPS, SVG, XFIG, WMF, E PNG ou impressos.
  • 6. 6 04- Topologia: O tipo de topologia de rede que será utilizada no projeto é a estrela. A topologia em estrela utiliza um nó central (comutador ou switch) para chavear e gerenciar a comunicação entre as estações. É esta unidade central que vai determinar a velocidade de transmissão, como também converter sinais transmitidos por protocolos diferentes. Neste tipo de topologia é comum acontecer o overhead localizado, já que uma máquina é acionada por vez, simulando um ponto-a-ponto. Figura 02 Esquema da topologia estrela
  • 7. 7 05- Conexão: O padrão de conexão a ser utilizado é o wired TIA/EIA 568ª que especifica a ordem das ligações de par trançado (UTP) nos conectores RJ-45. A figura abaixo mostra os quatros pares do cabo UTP e os números dos pinos correspondentes nos plugues e jacks RJ-45. Figura 03 Pares do cabo UTP Para a conexão wireless será utilizada a norma WPA2, que oferece mais segurança para a rede, ainda assim, os dispositivos sem fios que forem usados nesta rede, terão seus endereços mac cadastrados também por questão de segurança. 06- Identificação do ponto de acesso: Descrição do endereçamentoe tipo de acesso Local Sala Escritório Cozinha Quarto Casa Hostname sala-pc escritorio-pc cozinha-pc quarto-pc Casa IP (DHCP) 192.168.0.2 192.168.0.3 192.168.0.4 192.168.0.5 192.168.0.6 Máscara 255.255.255.0 (/24) 255.255.255.0 (/24) 255.255.255.0 (/24) 255.255.255.0 (/24) 255.255.255.0 (/24) Porta 1 2 3 4 5 Endereço de rede 192.168.0.0 192.168.0.0 192.168.0.0 192.168.0.0 192.168.0.0 Endereço de Broadcast 192.168.0.255 192.168.0.255 192.168.0.255 192.168.0.255 192.168.0.255 Tipo de acesso Wired Wired Wired Wired Wired /Wireless
  • 8. 8 07- Hardwares: ModemADSL2+ Figura 04 Modem ADSL2+ Descrição: O Modem Roteador Ethernet ADSL2+ TD-8816 é um dispositivo de alto desempenho que oferece máxima velocidade no padrão ADSL2+, representando uma solução altamente confiável e econômica para uso doméstico e em pequenas empresas.É um dispositivo 2 em 1 que combina a funçãode modemDSLde altavelocidade comumroteadorNATde umaporta10/100Mbps.Aoutilizar oTD-8816, você pode criarfacilmenteumaredecabeadadealtavelocidadee seguraparacompartilhar arquivos, música, fotos e impressoras com vários computadores. Especificações: RECURSOS DO HARDWARE Interface 1x porta 10/100Mbps RJ-45 1x porta RJ-11 WAN DSL Botão Botão Liga/Desliga Botão Reset Fonte de alimentação externa 9V CC / 0,6ª Padrões IEEE IEEE 802.3,802.3u Padrões ADSL ANSI T1.413 Full-rate, Versão 2, ITU-T G.992.1(G.DMT), ITU-T G.992.2(G.Lite) ITU-T G.994.1 (G.hs), ITU-T G.995.1 , ITU-T G.996.1, ITU-T G.997.1, ITU-T K.2.1 Padrões ADSL2 ITU-T G.992.3 (G.dmt.bis),ITU-T G.992.4 (G.lite.bis)
  • 9. 9 RECURSOS DO HARDWARE Padrões ADSL2+ ITU-T G.992.5 Dimensões (L X C X A) 140 x 92 x 29 mm (5,5 x 3,6 x 1,1 pol) Roteador Wifi Figura 05 Roteador Wifi Descrição: ModemRoteadorWirelessN ADSL2+de 300Mbps TD-W8960N é umModemRoteadorde alto desempenho que fornece uma taxa integral de padrão ADSL2+ com excelente confiabilidade e uma soluçãode custo eficazpara casa e pequenasempresas.Ele combinaa função de um modemDSL de alta velocidade,roteador NAT de 4 Portas 10/100Mbps e um ponto de acesso wireless N. Com o TD- W8960N, você pode facilmente criar uma rede wireless segura e compartilhar uma conexão de internetde altavelocidade enquantoacessaosarquivoscompartilhados,música,fotose impressoras com vários computadores. Especificações: RECURSOS DO HARDWARE Interface 4 portas RJ45 10/100Mbps 1 Porta RJ11 Botão 1 botão Liga / Desliga 1 Botão QSS Fonte de alimentação externa 12V CC/1ª Padrões IEEE IEEE 802.3,802.3u
  • 10. 10 RECURSOS DO HARDWARE Padrões ADSL Taxa Integral ANSI T1.413 Edição 2, ITU-T G.992.1(G.DMT), ITU-T G.992.2(G.Lite) ITU-T G.994.1 (G.hs), ITU-T G.995.1 Padrões ADSL2 ITU-T G.992.3 (G.dmt.bis),ITU-T G.992.4 (G.lite.bis) Padrões ADSL2+ ITU-T G.992.5 Dimensões (L X C X A) 7.9*5.5*1.1 pol.(200*140*28 mm) Tipo de Antena Omni-direcional,destacável,SMA reversa Ganho de Antena 2x3dBi Switch Cisco Figura 06 Switch Cisco Descrição: Equipamento que interliga os computadores em uma rede, os cabos de rede de cada computador se liga a ele, e ele direciona os dados enviados de um computador especificamente para o outro. É como um sistema de PABX que conecta sua ligação exatamente para o ramal desejado Deixando os outros livres. Outro equipamento com a mesma função é o HUB, a diferença dele pro switch é que ele não é capaz de direcionar os dados de um computador a outro, ao invés disso ele envia a mensagem a TODOS na rede ao mesmo tempo, o computador de destino recebe a mensagem e os outros ignoram, é como diversas pessoas falando numa extensão de telefone. Não é preciso dizer que o Switch então é mais eficiente que o HUB já que ele organiza pra onde vai a mensagem enviada evitando "ruídos" desnecessários para os outros computadores na rede fazendo os esperar para poder conversar também.
  • 11. 11 Especificações: Portas Fast Ethernet: 24 Portas Gigabit: 2 Portas Combo: 2 PoE: 180W Capacidade de Switch: 12. Gbps Spanning Tree (STP, RSTP, MSTP): +/+/+ VLAN: 256 Filas de Prioridade QoS: 4 IGMP Snooping Static Layer 3 Routing IPv6 Support 802.1x ACL: L1-L4 SNMP: v 1,2,3 Tabela de Endereços MAC: 8000 Tecnologia de Eficiência de Energia Não-Empilhável Interface de Gerenciamento Web Montável em Rack de 19” Cabeamento: Para realizar o cabeamento, devem ser utilizados cabos UTP de par-trançado CAT5 com conectores RJ45. Tais conexões estão descritas abaixo:  Desktops Switch  Switch Modem/Roteador 08- Descrição das conexões: O tipo de cabeamento dos cabos a ser utilizado será o de par trançado. Onde é um tipo de fiação na qual dois condutores são trançados um ao redor do outro para cancelar interferências eletromagnéticas de fontes externas interferências mútuas entre cabos vizinhos. A rede feita com cabo de par trançado está substituindo as redes de cabo coaxial de 50 Ohms devido à facilidade de manutenção, pois neste último é muito trabalhoso achar um defeito devido a um mau contato ou qualquer problema com as conexões em algum ponto da rede, que acaba por refletir em todas as máquinas da rede, oque não acontece em uma rede de par trançado. Os cabos contém 4 pares de fios que são crimpados (ligados ao conector) com uma determinada combinação de cores onde existem dois padrões: T568A, o mais utilizado e o 568B criado pelo AT&T.
  • 12. 12 Nas redes de cabos UTP, a norma EIA/TIA padronizou o conector RJ-45 para a conectorização de cabos UTP. São conectores que apresentam uma extrema facilidade de manuseio, tempo reduzido na conectorização e confiabilidade, sendo que estes fatores influem diretamente no custo e na qualidade de uma instalação. 09- Equipamentos de interconexão: Modem:  Faz a comunicação entre computadores através de uma dedicada para esse fim;  Seu nome é uma contração das palavras modulador e demodulador;  Gera sinais analógicos adequados à transmissão sobre uma linha telefônica; Roteador:  É responsável pela interligação das redes locais entre si e redes remotas em tempo integral;  Faz a comunicação entre dois computadores da mesma rede ou de outra rede;  Se conecta ao switch da rede;  Utiliza um serviço interno de Firewall que faz a filtragem dos pacotes; Switch:  Deve estar com duas VLANS configuradas;  Deve estar com as portas 1,2,3 e 23 ativadas e com a mesma VLAN 10- Custos de materiais: Descrição e variação dos custos dosequipamentos que podemser usados Equipamento Custo Modem R$ Roteador R$ Cabo de rede RJ45 R$ Servidor R$ Switch R$ Total R$
  • 13. 13 11- Layout: Figura 07 Layout interno da Residência 12- Resultados esperados: Após as análises e pesquisas, foram determinadas junto ao cliente que teríamos ao menos um ponto de acesso em cada parte da residência, esperamos que com o desenvolver deste pequeno projeto, esta residência esteja de acordo com o plano que propomos, com uma rede totalmente estruturada pronta para as modificações e alterações de hardware e de software, bem como com possíveis alterações em seus espaços físicos, terá um ponto de acesso cabeado em cada uma das partes especificadas e terá roteamento via wifi para toda a residência. Com um custo relativamente aceitável, também é esperado que o cliente possa futuramente caso necessário investir em novas tecnologias. Por fim, esperamos que o cliente possa ter total comodidade com fácil acesso a rede em qualquer parte de sua residência.
  • 14. 14 13- Contrato de prestação de serviço: Contrato particularde Prestaçãode Serviços,que entre si fazem, de um lado, a (colocaraqui a razão social da empresa contratante), situada à (endereço), inscrita no CGC/CNPJ (CGC/CNPJ) e possuindo inscrição estadual (IE), neste ato representada por seu (cargo do representante da empresa contratante), Sr (nome do representante da empresa contratante), (nacionalidade),(estado civil), residente a (endereço do representante da empresa contratante), inscrito no CPF/MF sob nº. (CPF do representante) e portador da carteira de identidade (identidade do representante), emitida pelo (órgão de emissão), doravante denominada CONTRATANTE e do outro lado, o Sr. NOME , brasileiro,casado,residente naruaxx, nºxdo Bairro xxxxxx , inscrito no CPF sob nº. 999.999.999-99 e portador da carteira de identidade 999999999-99 SSP-CE, doravante denominada CONTRATADA, nos termos que se seguem: 1.OBJETIVO: Prestação de Serviços de manutenção de microcomputadores, servidores e redes de computadores com o objetivo principal de prevenção de problemas técnicos e manutenção em Sistemas Operacionais, hardware e Redes. 2.SERVIÇOS: 2.1. Os serviços serão executados nas máquinas e rede de computadores, localizadas na sede da (ESPECIFICAR LOCAL DA CONTRATANTE). 2.2. Otimização do Sistema Operacional e manutenção no hardware de todos os micros e Servidores da sede da CONTRATANTE nos locais acima especificados. 2.3. Gerenciara atualização de softwares como antivírus e sistema operacional para sua segurança. de todos os micros e Servidores. 2.4. Promover mecanismos de segurança na rede contra invasões e vírus. 2.5. Criação de controles de acessos a internet. 2.7. Manutenção dos Servidores de arquivos e internet 2.8. Executar-se-ão os serviços de acordo com a tabela abaixo: Nível de Prioridade Prazo Maximo para Atendimento Quantidade de Serviços por Mês Prioridade 1 3 horas Indeterminado Prioridade 2 24 horas 10 Prioridade 3 48 horas Debita da Prioridade 2 Prioridade 1: Serviçosquenãopodempararsem comprometero funcionamentodosetorcomoum todo, como Ativos de Redes (Modem, Switch, HUB, Roteador) ou Servidores
  • 15. 15 Prioridade 2: Serviços que não podem parar mas tem um micro de backup, como PDVs e demais computadores clientes. Prioridade 3: Serviços secundários, que acabam não fazendo parte do trabalho principal ou que não prejudicam o trabalho do usuário especifico ou aplicativos incomuns ao trabalho. O chamado será feito através dos telefones (67) 8888-8888 / 8888-8888 e se possível confirmação por SMS ou e-mail: xxx@xx.com.br. 2.9 – Alteração ou Atualização dos servidores e seus serviços implantados. 2.10 - O presente Contrato não abrange as despesas com peças de reposição ou substituição, que ocorrerão por conta do CONTRATANTE. Todas as peças substituídas permanecerão com a contratante. 2.11 - O serviçoserá executado de maneira que permita sua continuação por qualquer profissional da área de manutenção de microcomputadores e analista de redes a qualquer momento. 3. PRAZOS e SANÇÕES: 3.1. A execução plenados serviçosse fará em um períodode um ano (doze meses) contado a partir da data de assinatura deste contrato. 3.2. O contrato será rescindido pela contratante, caso a contratada não preste os serviços estabelecidos na cláusula anterior, conforme disposto, sem aplicação de multa rescisória. 3.3. Também será rescindindo o presente contrato, caso haja dano material derivado do serviço prestado que, devidamente comprovado, será arcado pela contratada. 3.2. Cabe à Contratante caso haja o rompimento do presente contrato de sua parte, o pagamento de multa rescisória fixada no valor total do contrato subtraindo parcelas já antes pagas. 3.3. Havendorompimentodocontrato por parte da contratada, essaabrirá mão da multa rescisória. 4. CASOS OMISSOS: Os casos omissos serão resolvidos de comum acordo, entre as partes. 5. FORMA DE PAGAMENTO: O Valor total do contrato soma a quantia de 12 (doze) salários mínimos. O pagamento do serviço, objeto deste contrato, será efetuado em doze parcelas em deposito no Banco do XXXl, agencia 9999-99, Conta Corrente 99.999-x, no valor de 01 salário mínimocorrigido de acordo com o valor vigente deste, com vencimentos no dia 05 de cada mês, iniciando-se em 05 de Abril de 2009. 6. FORO: Fica eleito o Foro de Fortaleza para dirimir quaisquer dúvidas que venham a surgir e não encontrem entendimentos entre as partes.
  • 16. 16 E por estarem justos e acertados, assinam o presente Contrato em duas vias de igual teor e valor para que o mesmo faça cumprir seus efeitos legais a partir da presente data. Campo Grande, 20 de Novembro de 2014. __________________________________________________ CONTRATANTE __________________________________________________ CONTRATADA __________________________________________________ 1a Testemunha __________________________________________________ 2a Testemunha 14- Referências: Artigo: Automação residencial – Visão geral e aplicações, Paulo Sérgio Marin, Dr. Engº. ANSI/TIA/EIA-570-A: Padrão para cabeamento residencial de telecomunicações USA, 2001. Série de normas ANSI/TIA/EIA-568-B: Padrão para cabeamento de telecomunicações em edifícios comerciais USA, 2001. Siemon Residential Cabling Training Manual – Rev. B Manual de treinamento Siemon para cabeamento residencial USA, 2002-02-06 Edens, Glenn T. – AT&T Laboratories Home Networking and the CableHome Project at CableLabs IEEE Communications Magazine June 2001, Volume 39, Number 6