SlideShare uma empresa Scribd logo
Caravana Embrapa de Alerta às Ameaças Fitossanitárias 
Sérgio Abud
Helicoverpa armigera 
Cenário 
Sistema de Produção 
Paisagem Agroecossistema 
A ocupação das lavouras no espaço e no tempo. 
+ alimento para as pragas 
+ tempo para multiplicação
Manejo de lavoura de alto risco para pragas 
•Mesmos cultivos nas mesmas áreas 
•Mesmas variedades em grandes áreas, ano após ano 
•Cultivo de transgênicos (Bt) sem áreas de refúgio ou manejo da resisitência 
•Uso inadequado de inseticidas - Calendarizado 
•Exploração intensiva de culturas suscetíveis “Ponte Verde”
Identificação da 
Helicoverpa armigera 
•Coleta de insetos com armadilhas luminosas, criação em laboratório e identificação da praga
Bioecologia da 
Helicoverpa armigera 
•Voos não migratórios – 10 km 
•Voos migratórios – 250 a 1.000 km 
•Oviposição noturna 
•Postura em folha, haste, flor e fruto 
•Ovos dispostos isoladamente nas plantas 
•Nº médio de ovos: 700 a 1.700
Praga polífaga 
Culturas Hospedeiras 
André Shimohiro 
Paulo E. Saran & Pedro Brugnera 
Olir Ricardo Seidel
André Shimohiro 
Praga polífaga 
Culturas Hospedeiras
Barbosa, 2012 
Praga polífaga 
Culturas Hospedeiras
Pedro T. Yamamoto 
Praga polífaga 
Culturas Hospedeiras
A solução não está no 
MIP por cultura! 
O que fazer para conter a 
Helicoverpa armigera? 
•MIP Soja 
•MIP Algodão 
•MIP Feijão 
•MIP Milho 
MIP 
Monitoramento 
Controle 
Cultural 
Tomada de decisão 
Identificação das Pragas e dos Inimigos Naturais 
Controle 
Químico 
Controle Biológico
Somos uma única fazenda 
É preciso pensar no complexo de pragas do Sistema de Produção
MIP 
Manejo Integrado de Praga
Caravana Embrapa 
•Mais 30 especialistas 
•18 Estados 
•35 polos de produção 
•Mais 6000 multiplicadores 
•Grande parceria com ATER’s 
Parceria
Caravana Embrapa 
Luis Eduardo Magalhães, Bahia
Caravana Embrapa Pato Branco, Paraná
Impactos da Caravana Embrapa 
Transferência de Tecnologia 
Ações pós-caravana 
•Centenas de palestras e dias de campo sobre MIP 
•Capacitação de multiplicadores, gerentes do setor produtivo e órgãos de defesa em temas do MIP; 
•Validação dos resultados do MIP em dezenas de URT’s 
•Criação do site www.embrapa.br/helicoverpa-soja como repositório de informações 
•Vídeo sobre MIP, parceria da Embrapa com SENAR
Impactos da Caravana Embrapa 
Mobilização do Setor Produtivo 
Uma nova visão sobre a paisagem agrícola e o complexo de pragas 
Lagartas 
Mosca Branca 
Percevejos 
Bicudo-do-algodoeiro
Impactos da Caravana Embrapa 
Mobilização do Setor Produtivo 
Mudança de comportamento 
•Intensificação do monitoramento 
•Redução de aplicações de inseticidas 
•Preservação de inimigos naturais 
•Uso do controle biológico: 
Baculovirus 
Bt - Bacillus thuringiensis 
Trichogramma
Impactos da Caravana Embrapa 
Mobilização do Setor Produtivo 
Programas fitossanitários; 
Disponibilização de produtos de Controle Biológico; 
Incentivo à criação de Biofábricas; 
Mobilização e articulação interinstitucional (Órgãos de Defesa, Extensionistas, Produtores, Cooperativas, Fundações, Associações, Consultores, Universidades, Pesquisa)
Caravana Embrapa Fase II 
Capacitação de multiplicadores na tomada de decisão sobre o MIP, de forma prática e com foco no sistema de produção de sua região
Considerações 
•Vantagens do uso correto do MIP: 
restabelece o equilíbrio agroecológico da paisagem agrícola; 
reduz os riscos de entrada de novas pragas exóticas invasoras como a Helicoverpa armigera; 
reduz o custo de produção e garante incremento na produtividade 
•O trabalho Cooperativo e Territorial de todos os atores do agronegócio garantirá a segurança alimentar do País com sustentabilidade e equilíbrio social e ambiental.
Fabiano Bastos 
Sergio Abud 
sergio.abud@embrapa.br 
www.embrapa.br/caravana 
Obrigado! Sirfideo Foto: Fabiano Bastos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mip soja percevejo marrom
Mip soja   percevejo marromMip soja   percevejo marrom
Mip soja percevejo marrom
Ediney Dias
 
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do BrasilCultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
IRAC-BR
 
Producao De Algodao Organico, Colorido E Transgenico No Brasil
Producao  De Algodao Organico, Colorido E Transgenico No BrasilProducao  De Algodao Organico, Colorido E Transgenico No Brasil
Producao De Algodao Organico, Colorido E Transgenico No Brasil
PEDRO PACHECO
 
ENTRAVES FITOSSANITÁRIOS NA AGRICULTURA
ENTRAVES FITOSSANITÁRIOS NA AGRICULTURAENTRAVES FITOSSANITÁRIOS NA AGRICULTURA
ENTRAVES FITOSSANITÁRIOS NA AGRICULTURA
Geagra UFG
 
IV WSF, Vilhena - Adeney de Freitas Bueno - Manejo integrado de pragas da soj...
IV WSF, Vilhena - Adeney de Freitas Bueno - Manejo integrado de pragas da soj...IV WSF, Vilhena - Adeney de Freitas Bueno - Manejo integrado de pragas da soj...
IV WSF, Vilhena - Adeney de Freitas Bueno - Manejo integrado de pragas da soj...
Oxya Agro e Biociências
 
Introdução a cotonicultura
Introdução a cotoniculturaIntrodução a cotonicultura
Introdução a cotonicultura
Geagra UFG
 
Impacto econômico da resistência no mundo
Impacto econômico da resistência no mundoImpacto econômico da resistência no mundo
Impacto econômico da resistência no mundo
IRAC-BR
 
Cultivares de algodão
Cultivares de algodão Cultivares de algodão
Cultivares de algodão
Geagra UFG
 
MANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLE
MANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLEMANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLE
MANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLE
Geagra UFG
 
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no BrasilManejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
PNMF
 
Colheita e Comercialização de Sorgo e Milheto
Colheita e Comercialização de Sorgo e MilhetoColheita e Comercialização de Sorgo e Milheto
Colheita e Comercialização de Sorgo e Milheto
Geagra UFG
 
Manejo de Doenças no Sorgo e Milheto
Manejo de Doenças no Sorgo e Milheto  Manejo de Doenças no Sorgo e Milheto
Manejo de Doenças no Sorgo e Milheto
Geagra UFG
 
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José PerdomoCiência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Oxya Agro e Biociências
 
BIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIRO
BIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIROBIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIRO
BIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIRO
Geagra UFG
 
As abelhas e o Mundo
As abelhas e o MundoAs abelhas e o Mundo
As abelhas e o Mundo
IFRS- Campus Feliz
 
Fenologia e Fisiologia do Sorgo e Milheto
Fenologia e Fisiologia do Sorgo e MilhetoFenologia e Fisiologia do Sorgo e Milheto
Fenologia e Fisiologia do Sorgo e Milheto
Geagra UFG
 
Paulo carmoICNFvespa_asiatica
Paulo carmoICNFvespa_asiaticaPaulo carmoICNFvespa_asiatica
Paulo carmoICNFvespa_asiatica
Plantas Invasoras em Portugal
 
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantioManejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
AM Placas Ltda. Placas
 
Morfologia e fisiologia algodão
Morfologia e fisiologia algodãoMorfologia e fisiologia algodão
Morfologia e fisiologia algodão
Geagra UFG
 
Manejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Manejo de Lagartas e Percevejos no MilhoManejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Manejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Geagra UFG
 

Mais procurados (20)

Mip soja percevejo marrom
Mip soja   percevejo marromMip soja   percevejo marrom
Mip soja percevejo marrom
 
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do BrasilCultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
 
Producao De Algodao Organico, Colorido E Transgenico No Brasil
Producao  De Algodao Organico, Colorido E Transgenico No BrasilProducao  De Algodao Organico, Colorido E Transgenico No Brasil
Producao De Algodao Organico, Colorido E Transgenico No Brasil
 
ENTRAVES FITOSSANITÁRIOS NA AGRICULTURA
ENTRAVES FITOSSANITÁRIOS NA AGRICULTURAENTRAVES FITOSSANITÁRIOS NA AGRICULTURA
ENTRAVES FITOSSANITÁRIOS NA AGRICULTURA
 
IV WSF, Vilhena - Adeney de Freitas Bueno - Manejo integrado de pragas da soj...
IV WSF, Vilhena - Adeney de Freitas Bueno - Manejo integrado de pragas da soj...IV WSF, Vilhena - Adeney de Freitas Bueno - Manejo integrado de pragas da soj...
IV WSF, Vilhena - Adeney de Freitas Bueno - Manejo integrado de pragas da soj...
 
Introdução a cotonicultura
Introdução a cotoniculturaIntrodução a cotonicultura
Introdução a cotonicultura
 
Impacto econômico da resistência no mundo
Impacto econômico da resistência no mundoImpacto econômico da resistência no mundo
Impacto econômico da resistência no mundo
 
Cultivares de algodão
Cultivares de algodão Cultivares de algodão
Cultivares de algodão
 
MANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLE
MANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLEMANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLE
MANEJO DO BICUDO NO ALGODOEIRO E ALTERNATIVAS DE CONTROLE
 
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no BrasilManejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
 
Colheita e Comercialização de Sorgo e Milheto
Colheita e Comercialização de Sorgo e MilhetoColheita e Comercialização de Sorgo e Milheto
Colheita e Comercialização de Sorgo e Milheto
 
Manejo de Doenças no Sorgo e Milheto
Manejo de Doenças no Sorgo e Milheto  Manejo de Doenças no Sorgo e Milheto
Manejo de Doenças no Sorgo e Milheto
 
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José PerdomoCiência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
 
BIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIRO
BIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIROBIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIRO
BIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIRO
 
As abelhas e o Mundo
As abelhas e o MundoAs abelhas e o Mundo
As abelhas e o Mundo
 
Fenologia e Fisiologia do Sorgo e Milheto
Fenologia e Fisiologia do Sorgo e MilhetoFenologia e Fisiologia do Sorgo e Milheto
Fenologia e Fisiologia do Sorgo e Milheto
 
Paulo carmoICNFvespa_asiatica
Paulo carmoICNFvespa_asiaticaPaulo carmoICNFvespa_asiatica
Paulo carmoICNFvespa_asiatica
 
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantioManejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
 
Morfologia e fisiologia algodão
Morfologia e fisiologia algodãoMorfologia e fisiologia algodão
Morfologia e fisiologia algodão
 
Manejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Manejo de Lagartas e Percevejos no MilhoManejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Manejo de Lagartas e Percevejos no Milho
 

Semelhante a Sérgio abud

USO RACINAL DE DEFENCIVOS.pptx
USO RACINAL DE DEFENCIVOS.pptxUSO RACINAL DE DEFENCIVOS.pptx
USO RACINAL DE DEFENCIVOS.pptx
MatheusVinciosLealdo
 
Ems baculovirus bt_fernando_valicente
Ems baculovirus bt_fernando_valicenteEms baculovirus bt_fernando_valicente
Ems baculovirus bt_fernando_valicente
Embrapa Milho e Sorgo
 
Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...
Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...
Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...
Fonte Comunicação
 
Apresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
Apresentação Tom Prado - Itaueira AgropecuáriaApresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
Apresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
Oxya Agro e Biociências
 
I WSF, Brasília - Abi S.A. Marques - Quarentena de germoplasma vegetal para p...
I WSF, Brasília - Abi S.A. Marques - Quarentena de germoplasma vegetal para p...I WSF, Brasília - Abi S.A. Marques - Quarentena de germoplasma vegetal para p...
I WSF, Brasília - Abi S.A. Marques - Quarentena de germoplasma vegetal para p...
Oxya Agro e Biociências
 
Sistema Cultivance® Ideal para a rotação de tecnologias na cultura da soja
Sistema Cultivance® Ideal para a rotação de tecnologias na cultura da sojaSistema Cultivance® Ideal para a rotação de tecnologias na cultura da soja
Sistema Cultivance® Ideal para a rotação de tecnologias na cultura da soja
Rural Pecuária
 
Apresentação - Manejo Integrado de Pragas - MIP.ppsx
Apresentação - Manejo Integrado de Pragas - MIP.ppsxApresentação - Manejo Integrado de Pragas - MIP.ppsx
Apresentação - Manejo Integrado de Pragas - MIP.ppsx
JeanMarcelo21
 
Controle biologico.pptx
Controle biologico.pptxControle biologico.pptx
Controle biologico.pptx
AryaneAhy
 
Problemática do uso de biocidas e métodos alternativos
Problemática do uso de biocidas e métodos alternativosProblemática do uso de biocidas e métodos alternativos
Problemática do uso de biocidas e métodos alternativos
Maria Paredes
 
Palestra expofruit a biotecnologia como ferramenta na pesquisa e produção de ...
Palestra expofruit a biotecnologia como ferramenta na pesquisa e produção de ...Palestra expofruit a biotecnologia como ferramenta na pesquisa e produção de ...
Palestra expofruit a biotecnologia como ferramenta na pesquisa e produção de ...
Lucila K. Felix L. de Brito
 
Emater rs alencar_rugeri
Emater rs alencar_rugeriEmater rs alencar_rugeri
Emater rs alencar_rugeri
Embrapa Milho e Sorgo
 
O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...
O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...
O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...
Oxya Agro e Biociências
 
Tecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.ppt
Tecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.pptTecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.ppt
Tecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.ppt
jeffersonbarros39
 
Tecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.ppt
Tecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.pptTecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.ppt
Tecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.ppt
MichellinePoncianoSi
 
Regina embrapa milho e sorgo regina
Regina  embrapa milho e sorgo reginaRegina  embrapa milho e sorgo regina
Regina embrapa milho e sorgo regina
Sofia Iba
 
II WSF, São Paulo - Evaldo VIlela - Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária
II WSF, São Paulo - Evaldo VIlela - Sociedade Brasileira de Defesa AgropecuáriaII WSF, São Paulo - Evaldo VIlela - Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária
II WSF, São Paulo - Evaldo VIlela - Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária
Oxya Agro e Biociências
 
Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........
Geagra UFG
 
Apresentação roberto ramirez bee care
Apresentação roberto ramirez   bee careApresentação roberto ramirez   bee care
Apresentação roberto ramirez bee care
Oxya Agro e Biociências
 
Pastagens " O que esperar delas"
Pastagens " O que esperar delas"Pastagens " O que esperar delas"
Pastagens " O que esperar delas"
Exagro
 
Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_
 Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_ Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_
Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_
agro_SEBRAE
 

Semelhante a Sérgio abud (20)

USO RACINAL DE DEFENCIVOS.pptx
USO RACINAL DE DEFENCIVOS.pptxUSO RACINAL DE DEFENCIVOS.pptx
USO RACINAL DE DEFENCIVOS.pptx
 
Ems baculovirus bt_fernando_valicente
Ems baculovirus bt_fernando_valicenteEms baculovirus bt_fernando_valicente
Ems baculovirus bt_fernando_valicente
 
Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...
Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...
Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...
 
Apresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
Apresentação Tom Prado - Itaueira AgropecuáriaApresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
Apresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
 
I WSF, Brasília - Abi S.A. Marques - Quarentena de germoplasma vegetal para p...
I WSF, Brasília - Abi S.A. Marques - Quarentena de germoplasma vegetal para p...I WSF, Brasília - Abi S.A. Marques - Quarentena de germoplasma vegetal para p...
I WSF, Brasília - Abi S.A. Marques - Quarentena de germoplasma vegetal para p...
 
Sistema Cultivance® Ideal para a rotação de tecnologias na cultura da soja
Sistema Cultivance® Ideal para a rotação de tecnologias na cultura da sojaSistema Cultivance® Ideal para a rotação de tecnologias na cultura da soja
Sistema Cultivance® Ideal para a rotação de tecnologias na cultura da soja
 
Apresentação - Manejo Integrado de Pragas - MIP.ppsx
Apresentação - Manejo Integrado de Pragas - MIP.ppsxApresentação - Manejo Integrado de Pragas - MIP.ppsx
Apresentação - Manejo Integrado de Pragas - MIP.ppsx
 
Controle biologico.pptx
Controle biologico.pptxControle biologico.pptx
Controle biologico.pptx
 
Problemática do uso de biocidas e métodos alternativos
Problemática do uso de biocidas e métodos alternativosProblemática do uso de biocidas e métodos alternativos
Problemática do uso de biocidas e métodos alternativos
 
Palestra expofruit a biotecnologia como ferramenta na pesquisa e produção de ...
Palestra expofruit a biotecnologia como ferramenta na pesquisa e produção de ...Palestra expofruit a biotecnologia como ferramenta na pesquisa e produção de ...
Palestra expofruit a biotecnologia como ferramenta na pesquisa e produção de ...
 
Emater rs alencar_rugeri
Emater rs alencar_rugeriEmater rs alencar_rugeri
Emater rs alencar_rugeri
 
O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...
O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...
O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...
 
Tecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.ppt
Tecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.pptTecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.ppt
Tecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.ppt
 
Tecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.ppt
Tecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.pptTecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.ppt
Tecnologias da Embrapa 28-Abr_2014.ppt
 
Regina embrapa milho e sorgo regina
Regina  embrapa milho e sorgo reginaRegina  embrapa milho e sorgo regina
Regina embrapa milho e sorgo regina
 
II WSF, São Paulo - Evaldo VIlela - Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária
II WSF, São Paulo - Evaldo VIlela - Sociedade Brasileira de Defesa AgropecuáriaII WSF, São Paulo - Evaldo VIlela - Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária
II WSF, São Paulo - Evaldo VIlela - Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária
 
Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........
 
Apresentação roberto ramirez bee care
Apresentação roberto ramirez   bee careApresentação roberto ramirez   bee care
Apresentação roberto ramirez bee care
 
Pastagens " O que esperar delas"
Pastagens " O que esperar delas"Pastagens " O que esperar delas"
Pastagens " O que esperar delas"
 
Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_
 Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_ Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_
Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_
 

Mais de Boas Práticas Agrícolas

Tatiane nascimento
Tatiane nascimentoTatiane nascimento
Tatiane nascimento
Boas Práticas Agrícolas
 
Júlio britto b
Júlio britto bJúlio britto b
Júlio britto b
Boas Práticas Agrícolas
 
José eduardo costa
José eduardo costaJosé eduardo costa
José eduardo costa
Boas Práticas Agrícolas
 
Fagoni calegario
Fagoni calegarioFagoni calegario
Fagoni calegario
Boas Práticas Agrícolas
 
Carlos alexandre oliveira gomes
Carlos alexandre oliveira gomesCarlos alexandre oliveira gomes
Carlos alexandre oliveira gomes
Boas Práticas Agrícolas
 
Adriano riesemberg
Adriano riesembergAdriano riesemberg
Adriano riesemberg
Boas Práticas Agrícolas
 
Zenón a. quintanilla escobar
Zenón  a. quintanilla escobarZenón  a. quintanilla escobar
Zenón a. quintanilla escobar
Boas Práticas Agrícolas
 
Zenón a. quintanilla escobar 2
Zenón  a. quintanilla escobar 2Zenón  a. quintanilla escobar 2
Zenón a. quintanilla escobar 2
Boas Práticas Agrícolas
 
Walter becker
Walter beckerWalter becker
Tomás pedro krotsch
Tomás pedro krotschTomás pedro krotsch
Tomás pedro krotsch
Boas Práticas Agrícolas
 
Rosilene moura
Rosilene mouraRosilene moura
Ricardo machado
Ricardo machadoRicardo machado
Ricardo machado
Boas Práticas Agrícolas
 
Nora enrich
Nora enrichNora enrich
Natalia ojeda
Natalia ojedaNatalia ojeda
María valentina mujica teliz
María valentina mujica telizMaría valentina mujica teliz
María valentina mujica teliz
Boas Práticas Agrícolas
 
Laura tirri
Laura tirriLaura tirri
Karina bulak
Karina bulakKarina bulak
Luiz carlos nasser
Luiz carlos nasserLuiz carlos nasser
Luiz carlos nasser
Boas Práticas Agrícolas
 
Julian silva carvalho
Julian silva carvalhoJulian silva carvalho
Julian silva carvalho
Boas Práticas Agrícolas
 
José guilherme tollstadius leal
José guilherme tollstadius lealJosé guilherme tollstadius leal
José guilherme tollstadius leal
Boas Práticas Agrícolas
 

Mais de Boas Práticas Agrícolas (20)

Tatiane nascimento
Tatiane nascimentoTatiane nascimento
Tatiane nascimento
 
Júlio britto b
Júlio britto bJúlio britto b
Júlio britto b
 
José eduardo costa
José eduardo costaJosé eduardo costa
José eduardo costa
 
Fagoni calegario
Fagoni calegarioFagoni calegario
Fagoni calegario
 
Carlos alexandre oliveira gomes
Carlos alexandre oliveira gomesCarlos alexandre oliveira gomes
Carlos alexandre oliveira gomes
 
Adriano riesemberg
Adriano riesembergAdriano riesemberg
Adriano riesemberg
 
Zenón a. quintanilla escobar
Zenón  a. quintanilla escobarZenón  a. quintanilla escobar
Zenón a. quintanilla escobar
 
Zenón a. quintanilla escobar 2
Zenón  a. quintanilla escobar 2Zenón  a. quintanilla escobar 2
Zenón a. quintanilla escobar 2
 
Walter becker
Walter beckerWalter becker
Walter becker
 
Tomás pedro krotsch
Tomás pedro krotschTomás pedro krotsch
Tomás pedro krotsch
 
Rosilene moura
Rosilene mouraRosilene moura
Rosilene moura
 
Ricardo machado
Ricardo machadoRicardo machado
Ricardo machado
 
Nora enrich
Nora enrichNora enrich
Nora enrich
 
Natalia ojeda
Natalia ojedaNatalia ojeda
Natalia ojeda
 
María valentina mujica teliz
María valentina mujica telizMaría valentina mujica teliz
María valentina mujica teliz
 
Laura tirri
Laura tirriLaura tirri
Laura tirri
 
Karina bulak
Karina bulakKarina bulak
Karina bulak
 
Luiz carlos nasser
Luiz carlos nasserLuiz carlos nasser
Luiz carlos nasser
 
Julian silva carvalho
Julian silva carvalhoJulian silva carvalho
Julian silva carvalho
 
José guilherme tollstadius leal
José guilherme tollstadius lealJosé guilherme tollstadius leal
José guilherme tollstadius leal
 

Sérgio abud

  • 1. Caravana Embrapa de Alerta às Ameaças Fitossanitárias Sérgio Abud
  • 2. Helicoverpa armigera Cenário Sistema de Produção Paisagem Agroecossistema A ocupação das lavouras no espaço e no tempo. + alimento para as pragas + tempo para multiplicação
  • 3. Manejo de lavoura de alto risco para pragas •Mesmos cultivos nas mesmas áreas •Mesmas variedades em grandes áreas, ano após ano •Cultivo de transgênicos (Bt) sem áreas de refúgio ou manejo da resisitência •Uso inadequado de inseticidas - Calendarizado •Exploração intensiva de culturas suscetíveis “Ponte Verde”
  • 4. Identificação da Helicoverpa armigera •Coleta de insetos com armadilhas luminosas, criação em laboratório e identificação da praga
  • 5. Bioecologia da Helicoverpa armigera •Voos não migratórios – 10 km •Voos migratórios – 250 a 1.000 km •Oviposição noturna •Postura em folha, haste, flor e fruto •Ovos dispostos isoladamente nas plantas •Nº médio de ovos: 700 a 1.700
  • 6. Praga polífaga Culturas Hospedeiras André Shimohiro Paulo E. Saran & Pedro Brugnera Olir Ricardo Seidel
  • 7. André Shimohiro Praga polífaga Culturas Hospedeiras
  • 8. Barbosa, 2012 Praga polífaga Culturas Hospedeiras
  • 9. Pedro T. Yamamoto Praga polífaga Culturas Hospedeiras
  • 10. A solução não está no MIP por cultura! O que fazer para conter a Helicoverpa armigera? •MIP Soja •MIP Algodão •MIP Feijão •MIP Milho MIP Monitoramento Controle Cultural Tomada de decisão Identificação das Pragas e dos Inimigos Naturais Controle Químico Controle Biológico
  • 11. Somos uma única fazenda É preciso pensar no complexo de pragas do Sistema de Produção
  • 13. Caravana Embrapa •Mais 30 especialistas •18 Estados •35 polos de produção •Mais 6000 multiplicadores •Grande parceria com ATER’s Parceria
  • 14. Caravana Embrapa Luis Eduardo Magalhães, Bahia
  • 15. Caravana Embrapa Pato Branco, Paraná
  • 16. Impactos da Caravana Embrapa Transferência de Tecnologia Ações pós-caravana •Centenas de palestras e dias de campo sobre MIP •Capacitação de multiplicadores, gerentes do setor produtivo e órgãos de defesa em temas do MIP; •Validação dos resultados do MIP em dezenas de URT’s •Criação do site www.embrapa.br/helicoverpa-soja como repositório de informações •Vídeo sobre MIP, parceria da Embrapa com SENAR
  • 17. Impactos da Caravana Embrapa Mobilização do Setor Produtivo Uma nova visão sobre a paisagem agrícola e o complexo de pragas Lagartas Mosca Branca Percevejos Bicudo-do-algodoeiro
  • 18. Impactos da Caravana Embrapa Mobilização do Setor Produtivo Mudança de comportamento •Intensificação do monitoramento •Redução de aplicações de inseticidas •Preservação de inimigos naturais •Uso do controle biológico: Baculovirus Bt - Bacillus thuringiensis Trichogramma
  • 19. Impactos da Caravana Embrapa Mobilização do Setor Produtivo Programas fitossanitários; Disponibilização de produtos de Controle Biológico; Incentivo à criação de Biofábricas; Mobilização e articulação interinstitucional (Órgãos de Defesa, Extensionistas, Produtores, Cooperativas, Fundações, Associações, Consultores, Universidades, Pesquisa)
  • 20. Caravana Embrapa Fase II Capacitação de multiplicadores na tomada de decisão sobre o MIP, de forma prática e com foco no sistema de produção de sua região
  • 21. Considerações •Vantagens do uso correto do MIP: restabelece o equilíbrio agroecológico da paisagem agrícola; reduz os riscos de entrada de novas pragas exóticas invasoras como a Helicoverpa armigera; reduz o custo de produção e garante incremento na produtividade •O trabalho Cooperativo e Territorial de todos os atores do agronegócio garantirá a segurança alimentar do País com sustentabilidade e equilíbrio social e ambiental.
  • 22. Fabiano Bastos Sergio Abud sergio.abud@embrapa.br www.embrapa.br/caravana Obrigado! Sirfideo Foto: Fabiano Bastos