SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Baixar para ler offline
Uma surpresa sem dia nem hora marcada…
SABES …

- O QUE É UM SISMO OU TREMOR DE TERRA?
- POR QUE RAZÃO OCORREM SISMOS?
- COMO SE PROPAGAM AS ONDAS SÍSMICAS?
- COMO SE DETETAM E REGISTAM AS
  ONDAS SÍSMICAS?
- COMO AVALIAR OS SISMOS?
O QUE É UM SISMO OU
          TREMOR DE TERRA?




É um movimento brusco da superfície terrestre, de

pequena duração e com consequências variáveis.
QUAL É A DIFERENÇA ENTRE TERRAMOTO
                    E MAREMOTO?


     TERRAMOTO                  =       MAREMOTO


Sismo com epicentro em terra.       Sismo com epicentro no mar.
Associado a um maremoto, por vezes, ocorrem
       TSUNAMIS (Ondas gigantes).
POR QUE RAZÃO OCORREM SISMOS?

                                   CAUSAS


                Naturais                          Artificiais

 Libertação de   Abatimento    Movimentação   Produzidos pela actividade
energia durante de uma gruta    de Magma               humana
a formação das
     falhas.      Sismos de      Sismos
                   Colapso      Vulcânicos
    Sismos
  Tectónicos
EPICENTRO
Ponto à superfície, situada
 na vertical do hipocentro,
onde o sismo é sentido em
      primeiro lugar.

     HIPOCENTRO
 Local no interior da Terra,
onde um sismo tem origem.




             Um sismo propaga-se sob a forma de ondas sísmicas.
QUE APARELHO É UTILIZADO PARA DETECTAR E
       REGISTAR ONDAS SÍSMICAS?



                SISMÓGRAFO


130 d.C – Na
China, Zhang
    Heng
inventou o 1º
 Sismógrafo.
Actualmente existem outros sismógrafos ...




Regista os movimentos        Regista os movimentos
 horizontais do solo.          verticais do solo.
ONDE SÃO REGISTADAS AS ONDAS SÍSMICAS?



SISMOGRAMAS - gráfico obtido nos sismógrafos, onde são registadas
                        as ondas sísmicas.
Existem 3 tipos de ondas sísmicas:
-Ondas P - são as primeiras a serem registadas;
-Ondas S - são menos rápidas que as P, surgindo de seguida no sismograma,
mas são mais destruidoras;
-Ondas L (ondas superficiais) - são as mais lentas, daí serem registadas em
último lugar, e as mais destruidoras.
COMO AVALIAR OS SISMOS?




ESCALA DE RICHTER – uma escala de magnitudes.

ESCALA MODIFICADA DE MERCALLI – uma escala
de intensidades.
ESCALA DE RICHTER




    Baseia-se na Magnitude de um sismo, ou seja, na energia
                  libertada no foco sísmico.

 Esta escala não tem limites, embora nunca tenha ocorrido um sismo de
magnitude superior a 9.

 A determinação da magnitude é feita com base na medição da amplitu-
de máxima das ondas registadas nos sismogramas e é sempre a mesma,
qualquer que seja a distância do local ao epicentro.
ESCALA DE MERCALLI




Baseia-se na Intensidade de um sismo, ou seja, nos danos
causados às populações e habitações. É composta por 12
  graus designados em numeração romana de I a XII.
ESCALAS DE RICHTER E DE MERCALLI
Conhecendo-se a variação da intensidade sísmica em
diferentes locais, pode obter-se CARTAS DE ISOSSISTAS.




                                   Isossistas – linhas curvas,
                              fechadas, distribuídas em torno
                              do epicentro, que unem pontos
                              de igual intensidade sísmica.
QUAIS OS LOCAIS DE MAIOR RISCO SÍSMICO EM
                      PORTUGAL?




-Algarve
- Zona litoral a sul da Figueira da Foz   ARQUIPÉLAGO
- Área metropolitana de Lisboa             DOS AÇORES
- Península de Setúbal
QUAIS OS LOCAIS DE MAIOR RISCO SÍSMICO A NÍVEL
                 MUNDIAL?




  AS ZONAS SITUADAS NA PROXIMIDADE DAS
    FRONTEIRAS DAS PLACAS TECTÓNICAS
O que é um sismo e como avaliar os riscos sísmicos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Atividade sísmica; riscos e proteções para sismos- Ciências 7ºano
Atividade sísmica; riscos e proteções para sismos- Ciências 7ºanoAtividade sísmica; riscos e proteções para sismos- Ciências 7ºano
Atividade sísmica; riscos e proteções para sismos- Ciências 7ºano
 
11 sismologia
11 sismologia 11 sismologia
11 sismologia
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
VII - SISMOLOGIA
VII - SISMOLOGIAVII - SISMOLOGIA
VII - SISMOLOGIA
 
Sismos e Maremotos
Sismos e MaremotosSismos e Maremotos
Sismos e Maremotos
 
Atividade sísmica
Atividade sísmicaAtividade sísmica
Atividade sísmica
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Atividade sismica
Atividade sismicaAtividade sismica
Atividade sismica
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
Sismos e vulcões
Sismos e vulcõesSismos e vulcões
Sismos e vulcões
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Atividade sísmica
Atividade sísmicaAtividade sísmica
Atividade sísmica
 
Ciências naturais 7 sismologia
Ciências naturais 7   sismologiaCiências naturais 7   sismologia
Ciências naturais 7 sismologia
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Consequências da dinâmica interna da terra
Consequências da dinâmica interna da terraConsequências da dinâmica interna da terra
Consequências da dinâmica interna da terra
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 

Destaque (15)

Sismos
 Sismos Sismos
Sismos
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
Os Sismos
Os Sismos   Os Sismos
Os Sismos
 
Sismos o que podemos fazer
Sismos o que podemos fazerSismos o que podemos fazer
Sismos o que podemos fazer
 
Sismos 8ºc- inês e rui
Sismos 8ºc- inês e ruiSismos 8ºc- inês e rui
Sismos 8ºc- inês e rui
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Sismos 1
Sismos 1Sismos 1
Sismos 1
 
Geologia 10 sismologia
Geologia 10   sismologiaGeologia 10   sismologia
Geologia 10 sismologia
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Livro dos medos
Livro dos medosLivro dos medos
Livro dos medos
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Vulcões e tectónica de placas
Vulcões e tectónica de placasVulcões e tectónica de placas
Vulcões e tectónica de placas
 
Métodos para o estudo do interior da geosfera
Métodos para o estudo do interior da geosferaMétodos para o estudo do interior da geosfera
Métodos para o estudo do interior da geosfera
 
MéTodos De Estudo Para O Interior Da Geosfera [Modo De Compatibilidade]
MéTodos De Estudo Para O Interior Da Geosfera [Modo De Compatibilidade]MéTodos De Estudo Para O Interior Da Geosfera [Modo De Compatibilidade]
MéTodos De Estudo Para O Interior Da Geosfera [Modo De Compatibilidade]
 

Semelhante a O que é um sismo e como avaliar os riscos sísmicos

Aula sobreTerremoto David Ferreira
Aula sobreTerremoto David FerreiraAula sobreTerremoto David Ferreira
Aula sobreTerremoto David Ferreiradlmc01
 
Guia de estudo - Atividade sísmica
Guia de estudo - Atividade sísmicaGuia de estudo - Atividade sísmica
Guia de estudo - Atividade sísmicaSara Carvalhosa
 
Actividade sísmica
Actividade sísmicaActividade sísmica
Actividade sísmica7F
 
CN: Actividade Sísmica
CN: Actividade SísmicaCN: Actividade Sísmica
CN: Actividade Sísmica7F
 
Resumo sismologia e estrutura interna da terra
Resumo   sismologia e estrutura interna da terraResumo   sismologia e estrutura interna da terra
Resumo sismologia e estrutura interna da terraHugo Martins
 
sismologia-10-ano-geologia.pdf
sismologia-10-ano-geologia.pdfsismologia-10-ano-geologia.pdf
sismologia-10-ano-geologia.pdfCarlaMarisa6
 
at7_ppt_unid9_sismosciencias naturais .pptx
at7_ppt_unid9_sismosciencias naturais .pptxat7_ppt_unid9_sismosciencias naturais .pptx
at7_ppt_unid9_sismosciencias naturais .pptxmartamartins810903
 
Abalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da Unicamp
Abalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da UnicampAbalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da Unicamp
Abalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da UnicampSilvio Araujo de Sousa
 
Sismologia_Gabriela.pdf
Sismologia_Gabriela.pdfSismologia_Gabriela.pdf
Sismologia_Gabriela.pdfMikeMicas
 
Módulo 3-estrutura-da-terra
Módulo 3-estrutura-da-terraMódulo 3-estrutura-da-terra
Módulo 3-estrutura-da-terraRigo Rodrigues
 
Sismos
SismosSismos
SismosMINEDU
 

Semelhante a O que é um sismo e como avaliar os riscos sísmicos (20)

Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
Cap6 sismologia
Cap6 sismologiaCap6 sismologia
Cap6 sismologia
 
Aula sobreTerremoto David Ferreira
Aula sobreTerremoto David FerreiraAula sobreTerremoto David Ferreira
Aula sobreTerremoto David Ferreira
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
Guia de estudo - Atividade sísmica
Guia de estudo - Atividade sísmicaGuia de estudo - Atividade sísmica
Guia de estudo - Atividade sísmica
 
Actividade sísmica
Actividade sísmicaActividade sísmica
Actividade sísmica
 
CN: Actividade Sísmica
CN: Actividade SísmicaCN: Actividade Sísmica
CN: Actividade Sísmica
 
Resumo sismologia e estrutura interna da terra
Resumo   sismologia e estrutura interna da terraResumo   sismologia e estrutura interna da terra
Resumo sismologia e estrutura interna da terra
 
A Terra treme
A Terra tremeA Terra treme
A Terra treme
 
sismologia-10-ano-geologia.pdf
sismologia-10-ano-geologia.pdfsismologia-10-ano-geologia.pdf
sismologia-10-ano-geologia.pdf
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
at7_ppt_unid9_sismosciencias naturais .pptx
at7_ppt_unid9_sismosciencias naturais .pptxat7_ppt_unid9_sismosciencias naturais .pptx
at7_ppt_unid9_sismosciencias naturais .pptx
 
ONDAS_SÍSMICAS.ppt
ONDAS_SÍSMICAS.pptONDAS_SÍSMICAS.ppt
ONDAS_SÍSMICAS.ppt
 
Abalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da Unicamp
Abalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da UnicampAbalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da Unicamp
Abalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da Unicamp
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Sismologia_Gabriela.pdf
Sismologia_Gabriela.pdfSismologia_Gabriela.pdf
Sismologia_Gabriela.pdf
 
Módulo 3-estrutura-da-terra
Módulo 3-estrutura-da-terraMódulo 3-estrutura-da-terra
Módulo 3-estrutura-da-terra
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 

Mais de Colégio Colibri

Mais de Colégio Colibri (7)

Livro d. pedro e d. ines
Livro d. pedro e d. inesLivro d. pedro e d. ines
Livro d. pedro e d. ines
 
Livro colibri
Livro colibriLivro colibri
Livro colibri
 
A manta de isabel martins
A manta de isabel martinsA manta de isabel martins
A manta de isabel martins
 
Regras segurança
Regras segurançaRegras segurança
Regras segurança
 
O esqueleto
O esqueletoO esqueleto
O esqueleto
 
Caligramas 2ºb - cópia
Caligramas   2ºb - cópiaCaligramas   2ºb - cópia
Caligramas 2ºb - cópia
 
A galinha medrosa de antonio mota
A galinha medrosa de antonio motaA galinha medrosa de antonio mota
A galinha medrosa de antonio mota
 

Último

Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Mary Alvarenga
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarCaixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarIedaGoethe
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADOcarolinacespedes23
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfmirandadudu08
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinhaMary Alvarenga
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 

Último (20)

Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarCaixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdf
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinha
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 

O que é um sismo e como avaliar os riscos sísmicos

  • 1. Uma surpresa sem dia nem hora marcada…
  • 2. SABES … - O QUE É UM SISMO OU TREMOR DE TERRA? - POR QUE RAZÃO OCORREM SISMOS? - COMO SE PROPAGAM AS ONDAS SÍSMICAS? - COMO SE DETETAM E REGISTAM AS ONDAS SÍSMICAS? - COMO AVALIAR OS SISMOS?
  • 3. O QUE É UM SISMO OU TREMOR DE TERRA? É um movimento brusco da superfície terrestre, de pequena duração e com consequências variáveis.
  • 4. QUAL É A DIFERENÇA ENTRE TERRAMOTO E MAREMOTO? TERRAMOTO = MAREMOTO Sismo com epicentro em terra. Sismo com epicentro no mar.
  • 5. Associado a um maremoto, por vezes, ocorrem TSUNAMIS (Ondas gigantes).
  • 6. POR QUE RAZÃO OCORREM SISMOS? CAUSAS Naturais Artificiais Libertação de Abatimento Movimentação Produzidos pela actividade energia durante de uma gruta de Magma humana a formação das falhas. Sismos de Sismos Colapso Vulcânicos Sismos Tectónicos
  • 7. EPICENTRO Ponto à superfície, situada na vertical do hipocentro, onde o sismo é sentido em primeiro lugar. HIPOCENTRO Local no interior da Terra, onde um sismo tem origem. Um sismo propaga-se sob a forma de ondas sísmicas.
  • 8. QUE APARELHO É UTILIZADO PARA DETECTAR E REGISTAR ONDAS SÍSMICAS? SISMÓGRAFO 130 d.C – Na China, Zhang Heng inventou o 1º Sismógrafo.
  • 9. Actualmente existem outros sismógrafos ... Regista os movimentos Regista os movimentos horizontais do solo. verticais do solo.
  • 10. ONDE SÃO REGISTADAS AS ONDAS SÍSMICAS? SISMOGRAMAS - gráfico obtido nos sismógrafos, onde são registadas as ondas sísmicas.
  • 11. Existem 3 tipos de ondas sísmicas: -Ondas P - são as primeiras a serem registadas; -Ondas S - são menos rápidas que as P, surgindo de seguida no sismograma, mas são mais destruidoras; -Ondas L (ondas superficiais) - são as mais lentas, daí serem registadas em último lugar, e as mais destruidoras.
  • 12. COMO AVALIAR OS SISMOS? ESCALA DE RICHTER – uma escala de magnitudes. ESCALA MODIFICADA DE MERCALLI – uma escala de intensidades.
  • 13. ESCALA DE RICHTER Baseia-se na Magnitude de um sismo, ou seja, na energia libertada no foco sísmico.  Esta escala não tem limites, embora nunca tenha ocorrido um sismo de magnitude superior a 9.  A determinação da magnitude é feita com base na medição da amplitu- de máxima das ondas registadas nos sismogramas e é sempre a mesma, qualquer que seja a distância do local ao epicentro.
  • 14. ESCALA DE MERCALLI Baseia-se na Intensidade de um sismo, ou seja, nos danos causados às populações e habitações. É composta por 12 graus designados em numeração romana de I a XII.
  • 15. ESCALAS DE RICHTER E DE MERCALLI
  • 16. Conhecendo-se a variação da intensidade sísmica em diferentes locais, pode obter-se CARTAS DE ISOSSISTAS. Isossistas – linhas curvas, fechadas, distribuídas em torno do epicentro, que unem pontos de igual intensidade sísmica.
  • 17. QUAIS OS LOCAIS DE MAIOR RISCO SÍSMICO EM PORTUGAL? -Algarve - Zona litoral a sul da Figueira da Foz ARQUIPÉLAGO - Área metropolitana de Lisboa DOS AÇORES - Península de Setúbal
  • 18. QUAIS OS LOCAIS DE MAIOR RISCO SÍSMICO A NÍVEL MUNDIAL? AS ZONAS SITUADAS NA PROXIMIDADE DAS FRONTEIRAS DAS PLACAS TECTÓNICAS