Sismologia                      BG10                 Isabel Lopes     http://bg10esc.wordpress.com
Page  2
Page  3
O que é um sismo ou abalo sismíco?           • É a vibração do solo devido à propagação de ondas           elásticas, gera...
Causas e efeitos                                • Sismos vulcânicos           Causas                                • Sism...
Causas e efeitos                   Sismo vulcânico                    Sismo de colapsoPage  6
Causas e efeitos                                 • Pequenos abalos que precedem o              Abalos               abalo ...
Monitor sísmico                  monitor sísmicoPage  8
Registo de Sismos em Portugal                                   http://www.meteo.pt/pt/sismologia/actividade/Page  9
SismoPage  10
Page  11
Falha Activa      Falha activa: estrutura geológica resultante da fractura de rochas,      com formação de blocos que se d...
Sismo                    Foco ou hipocentro - O local do interior da                    geosfera onde ocorre a libertação ...
Sismo   Frentes de onda -A propagação das ondas sísmicas é tridimensional   constituindo superfícies esféricas definidas p...
Ondas sísmicas      Ondas elásticas produzidas durante um sismo e que se      propagam segundo superfícies concêntricas a ...
Ondas de volume      Ondas P      (ondas primárias, longitudinais, de compressão ou de rarefacção)      São as ondas sísmi...
Ondas de volume     Ondas S     (ondas secundárias, de cisalhamento, laterais ou transversais)      Andam muito mais lenta...
Ondas de superficiais … resultam da interacção entre as ondas de volume e a superfície terrestre, são as causadoras de mai...
Ondas de superficiais      Ondas R      (ondas de Rayleigh)      as partículas deslocam-se de acordo com uma trajectória e...
Sismos: como se registam?            Sismógrafo    Sismógrafo   Sismograma             horizontal     verticalPage  20
Sismograma                         Ausência de actividade sísmica intensa                         (nunca é uma linha recta...
Determinação do epicentroPage  22
PrevisãoIdentifica os locais perigosos emcaso de sismo, começa pelosperigos no teu quarto!                                ...
Animais e a prevenção…             Sapos podem ajudar a prever sismosPage  24
Escalas…            Escala                   Escala              de                       de            Mercali           ...
Escalas…Page  26
Carta de Isossistas Com base na Intensidade Sísmica determinada pela Escala de Mercalli, constroem-se mapas, também chamad...
Verifica se estás a perceber…            • Página 153 e 154            •on line em: http://asimoesesma.do.sapo.pt/sismolog...
Sismos e tectónica de placas A localização geográfica dos epicentros, distingue: • Sismos intraplaca e sismos interplacaNa...
Sismos e tectónica de placas     Os epicentros dos sismos distribuem-se geralmente nas zonas dos     limites das placas li...
Sismos e tectónica de placas    2º- Faixa ou Cintura Mediterrânico- asiáticaPage  31
Sismos e tectónica de placas    3º - Zonas de dorsais - Crista ou Dorsal Médio – Atlântica (Açores,    Canárias Islândia.....
Século XX – sismos em Portugal•1909, 1941 e 1969 no continente, com efeito destrutivo reduzido•1926, 1950, 1973, 1980 e 19...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sismologia

8.145 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.145
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
956
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
503
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sismologia

  1. 1. Sismologia BG10 Isabel Lopes http://bg10esc.wordpress.com
  2. 2. Page  2
  3. 3. Page  3
  4. 4. O que é um sismo ou abalo sismíco? • É a vibração do solo devido à propagação de ondas elásticas, geradas numa determinada zona da litosfera ou por outras palavras, são movimentos vibratórios com origem nas camadas superiores da Terra, provocados pela libertação brusca de energia. Movimentos do solo sentidos pelas populações (rotura tectónica ou erupção vulcânica,…) Microssismo Macrossismo Movimentos do solo não sentidos pelas populaçõesPage  4 (mar, vento,…)
  5. 5. Causas e efeitos • Sismos vulcânicos Causas • Sismos de colapso Naturais • Sismos tectónicos • Actividade humana em minas Causas • Actividade humana em pedreiras Artificiais • Ensaios nucleares Sismologia – Estuda os fenómenos relacionados à ocorrência de sismosPage  5
  6. 6. Causas e efeitos Sismo vulcânico Sismo de colapsoPage  6
  7. 7. Causas e efeitos • Pequenos abalos que precedem o Abalos abalo principal premonitórios • Poderão ajudar a “dar o alerta” • Sismos de menor magnitude que Réplicas ocorrerem depois do sismo principal Simulação de terramoto no Chile pela National GeographicPage  7
  8. 8. Monitor sísmico monitor sísmicoPage  8
  9. 9. Registo de Sismos em Portugal http://www.meteo.pt/pt/sismologia/actividade/Page  9
  10. 10. SismoPage  10
  11. 11. Page  11
  12. 12. Falha Activa Falha activa: estrutura geológica resultante da fractura de rochas, com formação de blocos que se deslocam uns em relação aos outrosPage  12
  13. 13. Sismo Foco ou hipocentro - O local do interior da geosfera onde ocorre a libertação da energia sísmica. Epicentro -local à superfície da Terra, situado na vertical do foco ou hipocentro. Profundidade focal - distância entre o foco e o epicentro. As ondas sísmicas originam-se a partir da energia libertada no foco e que se propaga em todas as direcções, fazendo vibrar as partículas rochosas.Page  13
  14. 14. Sismo Frentes de onda -A propagação das ondas sísmicas é tridimensional constituindo superfícies esféricas definidas pelo conjunto de pontos na mesma fase do movimento ondulatório. Raios sísmicos - Direcções de propagação da onda sísmica perpendiculares à frente de onda.Page  14
  15. 15. Ondas sísmicas Ondas elásticas produzidas durante um sismo e que se propagam segundo superfícies concêntricas a partir do foco. Os dois principais tipos de ondas são as ondas de volume e as ondas de superfície. As ondas de volume podem atravessar as camadas internas da Terra, mas as ondas de superfície podem só andar pela superfície do planeta como ondulações na água. p.148Page  15
  16. 16. Ondas de volume Ondas P (ondas primárias, longitudinais, de compressão ou de rarefacção) São as ondas sísmicas com movimento mais rápido. Têm um movimento de empurrar e puxar, fazendo com que as partículas da rocha se movam para frente e para trás, ou seja na mesma direcção de propagação da onda. As ondas P podem atravessar sólidos, líquidos ou gases. Fonte: https://www.planetseed.com/Page  16
  17. 17. Ondas de volume Ondas S (ondas secundárias, de cisalhamento, laterais ou transversais) Andam muito mais lentamente que as ondas P. Não atravessam líquidos. As ondas S fazem com que as partículas se movam de lado a lado, ou seja perpendicularmente à direcção de propagação da onda. Introduzem deformações e distorções na geometria do meio onde se propagam. Fonte: https://www.planetseed.com/Page  17
  18. 18. Ondas de superficiais … resultam da interacção entre as ondas de volume e a superfície terrestre, são as causadoras de maior destruição Ondas L (ondas de Love) Deslocam-se de forma a fazer vibrar as partículas perpendicularmente à direcção de propagação da onda e paralelamente à superfície. Fonte: https://www.planetseed.com/Page  18
  19. 19. Ondas de superficiais Ondas R (ondas de Rayleigh) as partículas deslocam-se de acordo com uma trajectória elíptica e em sentido inverso ao dos ponteiros do relógio. Fonte: https://www.planetseed.com/Page  19
  20. 20. Sismos: como se registam? Sismógrafo Sismógrafo Sismograma horizontal verticalPage  20
  21. 21. Sismograma Ausência de actividade sísmica intensa (nunca é uma linha recta) 3 tipos de ondas Ondas P – são as mais rápidas, e por isso as primeiras a chegar Ondas S – são as segundas a chegar Ondas L e R - são as mais lentas mas de maior amplitudePage  21
  22. 22. Determinação do epicentroPage  22
  23. 23. PrevisãoIdentifica os locais perigosos emcaso de sismo, começa pelosperigos no teu quarto! Recomendações do Instituto Português de MeteorologiaPage  23
  24. 24. Animais e a prevenção… Sapos podem ajudar a prever sismosPage  24
  25. 25. Escalas… Escala Escala de de Mercali Richter Intensidade Magnitude Efeito Energia sentido pela libertada populaçãoPage  25
  26. 26. Escalas…Page  26
  27. 27. Carta de Isossistas Com base na Intensidade Sísmica determinada pela Escala de Mercalli, constroem-se mapas, também chamados CARTAS de ISOSSISTAS ISOSSISTAS – São linhas curvas e fechadas que unem pontos com a mesma Intensidade Sísmica. De isossista para isossista, a intensidade varia um grau, aumentando da periferia para o centro. Carta de isossistas simplificada do terramoto de 1755, ocorrido em PortugalPage  27 Fonte: http://www.infopedia.pt/
  28. 28. Verifica se estás a perceber… • Página 153 e 154 •on line em: http://asimoesesma.do.sapo.pt/sismologia.htmPage  28
  29. 29. Sismos e tectónica de placas A localização geográfica dos epicentros, distingue: • Sismos intraplaca e sismos interplacaNas zonas de subducção têm origem sismos superficiais (profundidade do focoaté 80 Km), muito embora, os sismos superficiais ocorram particularmente ao longodas dorsais meso-oceânicas ( limites divergentes ), intermédios (profundidadedo foco entre 80 e 300 Km, concentrando-se, particularmente, nos limitesconvergentes ) e profundos (profundidade do foco entre 300 e 700 Km,encontrando-se unicamente nos limites convergentes). É aqui que se originam osterramotos mais violentos e também os mais mortíferos, por causa da sua situaçãogeográfica, frequentemente, localizada em regiões de forte densidade populacional(Chile, Japão, México). Fonte: http://domingos.home.sapo.pt/sismos_3.htmlPage  29
  30. 30. Sismos e tectónica de placas Os epicentros dos sismos distribuem-se geralmente nas zonas dos limites das placas litosféricas e localizam-se em três regiões do Globo Terrestre: 1º- Zona Circumpacífica – anel de fogo do pacífico (Cordilheira dos Andes, Japão, Filipinas, Nova Zelândia, Samôa...) É aqui que se originam os terramotos mais violentos e também os mais mortíferos, por causa da sua situação geográfica, frequentemente, localizada em regiões de forte densidade populacional (Chile, Japão, México).Page  30
  31. 31. Sismos e tectónica de placas 2º- Faixa ou Cintura Mediterrânico- asiáticaPage  31
  32. 32. Sismos e tectónica de placas 3º - Zonas de dorsais - Crista ou Dorsal Médio – Atlântica (Açores, Canárias Islândia...), bem como nas falhas transformantes, originam-se numerosos sismos de intensidade moderada. Estes produzem-se a uma profundidade, abaixo do fundo oceânico, entre 1.000 a 2.000 metros e, praticamente, não afectam o homem.Page  32
  33. 33. Século XX – sismos em Portugal•1909, 1941 e 1969 no continente, com efeito destrutivo reduzido•1926, 1950, 1973, 1980 e 1998, nos Açores, ocorreram sismos importantes .O que a Sismologia e a Engenharia Sísmica hoje impõem, para além dodesenvolvimento da observação experimental dos sismos, quanto à sua origem,propagação e intensidade, é o emprego de:• técnicas de avaliação do estado actual e do reforço, quando introduzido, dasestruturas existentes;• de novos materiais e componentes estruturais destinados à dissipação deenergia;• e a implementação de códigos de projecto de estruturas anti-sísmicas, para asnovas construções, com vista à segurança das pessoas e dos seus bens. Adaptado de: http://www-ext.lnec.pt/LNEC/museuvirtual/sismos.htmlPage  33

×