SlideShare uma empresa Scribd logo
COLÉGIO MILITAR DE CAMPO GRANDE
                        DISCIPLINA DE HISTÓRIA   1º ANO DO ENSINO MÉDIO

                                        ASSUNTO: A CHINA
 Nome oficial: República Popular da China, Continente: Ásia   Capital: Beijing ( Peiping )
Língua oficial: Mandarim                         Moeda: Iuan
                         Data da independência: No Ano 221 A.C.

LOCALIZAÇÃO: A China está localizada na parte oriental do continente asiático, entre o mar Oriental,
o deserto de Góbi, a Mongólia e as montanhas do Tibete.

MEIO FÍSICO: A China é banhada pôr grandes rios como o Si-Kiang, Lang-Tsé-Kiang ( o rio Amarelo ) e
o Huang-Ho ( o rio Azul ) que formam vales extremamente férteis e propícios para o desenvolvimento
agrícola.   Mas possuem mais da metade de seu território com terras impróprias para a agricultura,
pois são áreas de imensos desertos, como o de Góbi e áreas montanhosas como o Tibete.

ORIGEM HISTÓRICA: Os chineses consideravam-se originários da própria China (autóctones ) mas
descendem provavelmente da Ásia Central e da Mongólia. Por volta de 5.000 a. C. os chineses se
estabeleceram nos vales férteis e desenvolveram a agricultura e criações de animais. Lá construíram as
primeiras vilas e começaram a usar uma escrita formada de caracteres pictográficos.
Mas a civilização chinesa teve um desenrolar diferente das demais civilizações . Em todo o mundo antigo,
as civilizações se desenvolveram, alcançaram o apogeu e desapareceram assimiladas pôr outras . A
civilização chinesa nunca foi destruída , ela se desenvolveu sem interrupção até os dias de hoje.

HISTÓRIA POLÍTICA: Por volta de 1500 a. C o povo chinês saiu da Pré – História para iniciar sua
caminhada nos tempos históricos. Formaram pequenos Estados independentes e rivais que só se uniram
quando ameaçados pelos belicosos mongóis e formaram um império sob a dinastia de Chou.
     Transcorreram mais de dois mil anos entre a fundação do regime imperial e a sua queda no princípio
do século XX. Nesse período a população cresceu, as dinastias se sucederam , os conhecimentos
científicos evoluíram. Porém a essência da estrutura social permaneceu, ou seja, uma gigantesca
pirâmide assentada sobre uma massa de trabalhadores rurais em cujo topo se encontrava o
imperador.
A unificação política:
     O primeiro imperador ( Qin Shi Huangdi ) tomou o poder com a força das armas subjugando os
outros estados e foi o fundador da China unificada. Em seu reinado impôs muitas inovações como o
calendário, um sistema único de escrita e um sistema de pesos e medidas, o que facilitou a comunicação
e o comércio e a arrecadação de impostos cresceu. Construiu ainda estradas e canais, mandou secar
zonas pantanosas e ordenou o desbravamento de florestas e comandou o início da construção da
Grande Muralha, que tinha como objetivo proteger a fronteira Norte dos bárbaros e até hoje está de pé.
Também foi responsável pelo assassinato de 400 sábios e a queima de seus livros por ousaram se
revoltar contra ele.
     Com a morte de Qin Shi Huangdi seguiu-se um período de perturbações durante a qual
 apareceram os pensadores Lao-Tsé, Confúcio e Mêncio. Após alguns anos um funcionário de Qin
 instalou a dinastia dos Han que reinou quatro séculos. Durante esse período houve grande
 progresso econômico, fusão dos vários dialetos numa língua única, fusão dos nativos com
 elementos de origens diversas que viviam no país e conquistas militares.
     Depois do brilhante período dos Han, a China caiu novamente na anarquia e foi dominada pelos
 mongóis que , comandados pelo grande guerreiro e conquistador Gengis Khan, dominaram o país
 no século XIII. Só cem anos depois os chineses conseguiram expulsá-los e iniciou a dinastia Ming
 que é considera ,do ponto de vista artístico, a Idade de Ouro da China. (desenvolvimento cultural)
Em l644 a dinastia Manchu se apoderou do trono mantendo-se nele até o século XX.
Em 1912 foi proclamada a República.

Características das principais dinastias:
Dinastia Qin: unificou o país e criou um espirito de nacionalidade.
Dinastia Han:houve uma mudança de uma aristocracia pura para uma espécie de meritocracia, que
selecionava os funcionários públicos através de exames para o serviço civil. Os ideais de Confúcio,
anteriormente suprimidos, se tornaram primordiais para o Império Han. Houve um grande
desenvolvimento econômico.
Dinastia Ming: grande desenvolvimento cultural.
Dinastia Manchu: governaram até a proclamação da República em 1912.

ORGANIZAÇÃO POLÍTICA: Durante o período imperial, a China adotou as seguintes formas de
governo: patriarcal, feudal e monarquia absoluta. O imperador era considerado o Filho do Céu, pai de
todos os súditos. O Estado apresentava-se como uma grande família da qual ele era o chefe.

ORGANIZAÇÃO SOCIAL: a família era a base da sociedade chinesa e o pai mandava dentro de casa. A
mulher e os filhos tinham de obedecê-lo e se ele quisesse poderia até vendê-los como escravos. As
ocupações eram hereditárias, a sociedade era estática e dividida em castas.
As castas eram:
     O imperador e a nobreza: os imperadores chineses eram considerados                 Filhos do Céu,
intermediários entre a divindade e o povo. Eram eles que oficiavam as cerimônias religiosas públicas.
Conselheiros e altos funcionários públicos: eram recrutados por concurso público e eram os que
realmente administravam o país, destaque para os mandarins , que organizavam o trabalho da
população no campo e nas cidades , fixavam o preço dos produtos, coletavam impostos e estabeleciam
o calendário das atividades e festividades anuais. Nas horas vagas, os mandarins dedicavam-se a
escrever tratados comerciais, obras literárias, principalmente poesia e aprimoravam-se na arte da
caligrafia sobre tábuas de bambu e rolos de seda.
Militares, comerciantes e clero:         detinham privilégios, mas nenhum gozava do prestígio dos
mandarins.
Camponeses, mercadores ambulantes e artesãos urbanos. Os primeiros trabalhavam nas terras
do Estado em troca de parte da produção, revezavam-se também nos trabalho de construção de diques,
de estradas e na exploração das minas públicas de sal e ferro. Os artesãos e os mercadores ambulantes
aglomeravam-se nos bairros pobres das cidades muradas, em casas feitas de bambu e madeira.
Escravos: número reduzido.
     O papel das mulheres era inferior, deviam obediência aos homens (pai, irmão, marido) e submetiam-
se aos “pés de lótus”, no qual enfaixavam os pés para que ficassem bem pequenos. Nas camadas mais
pobres eram vendidas como escravas ou eram mortas ao nascer.

RELIGIÃO E fILOSOFIA: eram muitos religiosos, mas não podemos dizer que acreditavam numa
religião no sentido formal, eles acreditavam num conjunto de regras, ou seja, um código de
comportamento que todos respeitavam.
Religião Primitiva: A religião primitiva consistia em divinizar as forças da natureza e ensinar que
existia um relação entre os fenômenos naturais e a conduta humana. Todas as manifestações de
maldade eram consequências dos pecados do homem. Os chineses desenvolveram também o culto aos
espíritos dos antepassados.
Taoísmo: corrente do pensamento chinês criado por Lao-Tsé. Tao, significa “caminho” e defendia que
o homem deveria levar uma vida simples e natural, porque é por intermédio dela que os homens podem
atingir a harmonia consigo mesmo e com os outros. Segundo ele o apego as coisas materiais é o
responsável pela desarmonia entre os homens. Escreveu o Livro do Caminho Perfeito.
Confucionismo: outra corrente do pensamento chinês, que influenciou o governo em seu modo de gerir
o setor público e era uma doutrina moral e religiosa, de caráter nacional, criada pôr Confúcio, afirmava
que o homem consegue se aperfeiçoar por meio do controle de suas emoções praticando as seguintes
virtudes: justiça, sinceridade, retidão, respeito a tradição, à família e amor ao próximo.
Budismo: levado para a China por monges budistas, espalhou-se rapidamente pelo país.

ECONOMIA: a base da economia assentava-se na produção agrícola e por isso dependia da fertilidade
do solo e dos recursos hídricos. O Estado organizava os recursos produtivos.
Agricultura: cultivavam o trigo, o arroz, o painço, frutas, verduras e amoreiras. Foram os primeiros a
usarem instrumentos agrícolas de ferro.
Criação de animais: cães, porcos, patos e cabras.
Artesanato: era bastante diversificado, confeccionavam sedas (muito valorizada), porcelanas, objetos
de marfim, papel, joias, perfumes e peças de bronze, ferro e aço.
Comércio: muito desenvolvido, foi favorecido pela construção de estradas, canais, pontes, unificação de
pesos e medidas e a escrita. era feito com vários povos do Oriente, principalmente da Índia. Antes do
aparecimento da moeda usavam facas de prata como meio de troca.
A partir do século II a. C. o comércio exterior aumentou com a utilização da Rota da Seda, que ligava a
China ao Ocidente.
Importância da Rota da Seda:era o caminho realizado pelas caravanas para transportar a seda
(ORIENTE PARA O CIDENTE)e nas encruzilhadas foram surgindo cidades.

ARTE:
Arquitetura: Como suas formas originais conservou-se através dos templos, palácio e pagodes.
Escultura: Caracterizou-se pelos ídolos gigantescos e disformes. Reproduziam cenas de batalhas e
mitológicas e os baixos relevos.
Pintura: Cultivada desde os tempos mais remotos, procuravam representar a natureza e animais
fantásticos.
Teatro: teatro musical onde os atores usam máscaras e pinturas, não usavam cenários.
Música: fonte educadora, era através dela que os homens entravam em contato com os antepassados e
a natureza.
Literatura: contavam com os escribas oficiais para escreverem a Historia do povo e livros de
pensamento. Se desenvolveu em função da invenção do papel, da impressão em blocos de madeira e
depois em papel e da escrita.
A Arte da Guerra de Sun Tzu é elogiado como a obra definitiva sobre táticas e estratégias militares antes
do colapso da China imperial. Dividido em 13 capítulos é um dos mais famosos estudos sobre estratégias
para o sucesso militar. O princípio mais fundamental de Sun Tzu é que “a guerra é baseada no engano”,
e ele acreditava que “a suprema arte da guerra é subjugar o inimigo sem lutar." Um de seus
estratagemas enfatiza a importância de conhecer o inimigo – “Se você conhece o inimigo e conhece a si
mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você conhece a si mesmo, mas não o
inimigo, para cada vitória conquistada, você também sofrerá uma derrota.”
 Sua obra é aplicada em novas áreas, totalmente sem ligação com o propósito militar original, e usada
como um guia em negócios, esportes, diplomacia e até em relacionamentos amorosos.

CIÊNCIAS:
Medicina: técnicas de cura que buscavam harmonizar os fluxos de energia, ou seja, não agredir o
corpo. Desenvolveram técnicas como o Tai Chi ( movimentos que buscavam a integração do homem
com o Céu e a terra), a acupuntura (o desequilíbrio seria eliminado com uma picada em locais
predeterminados), Do-in (massagem terapêutica), Fitoterapia ( semente e raízes como remédios).
Astronomia: conheciam eclipses do sol e da lua, calendário de 365 dias e 4/4 e sabiam marcar as
horas.
Matemática: aritmética, álgebra e geometria
Horóscopo Chinês: Uma lenda atribui a ordem dos signos a uma competição ordenada pelo Imperador
Jade entre todos os animais. Os animais mais rápidos estão em uma posição mais alta no calendário. O
rato venceu a competição ao pegar uma carona no lombo do boi, e o porco preguiçoso chegou por
último. O horóscopo chinês também é associado aos elementos madeira, fogo, terra, metal e água. O
horoscopo de uma pessoa, portanto, possui tanto um signo animal como um elemento. A Tradição
Chinesa valoriza os horóscopos, e os casamentos às vezes são arranjados de acordo com signos
compatíveis. O horóscopo chinês segue o calendário lunar chinês, e o signo muda para o seguinte
durante o Ano Novo Chinês, em vez do 1 de janeiro do calendário gregoriano.

 LEGADO:
 A invenção da bússola, pólvora e papel.
Técnicas medicinais.(acupuntura, ervas medicinais, etc.)
Filosofia. (Confucionismo)
Fabricação de tecidos de seda e porcelana.
Dinheiro em notas.
Primeira forma de impressão, a xilogravura.
Ábaco: primeira calculadora.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

China e Índia na Antiguidade
China e Índia na AntiguidadeChina e Índia na Antiguidade
China e Índia na Antiguidade
Paulo Alexandre
 
Reinos africanos
Reinos africanosReinos africanos
Reinos africanos
MargarethFranklim
 
Índia e China.
Índia e China.Índia e China.
Índia e China.
Camila Brito
 
China Antiga
China AntigaChina Antiga
China Antiga
Vanessa Eduarda
 
Império bizantino
Império bizantinoImpério bizantino
Império bizantino
alinemaiahistoria
 
1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america
Paulo Alexandre
 
REINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSREINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOS
ElvisJohnR
 
História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!
História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!
História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!
Joemille Leal
 
Resumo china e índia
Resumo   china e índiaResumo   china e índia
Resumo china e índia
Claudenilson da Silva
 
Povoamento do América
Povoamento do AméricaPovoamento do América
Povoamento do América
Patrícia Costa Grigório
 
Reino de Axum
Reino de AxumReino de Axum
Reino de Axum
2dot4
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
Daniel Alves Bronstrup
 
Os astecas
Os astecasOs astecas
Os astecas
edna2
 
Idade Média - Reinos Bárbaros e Feudalismo
Idade Média - Reinos Bárbaros e FeudalismoIdade Média - Reinos Bárbaros e Feudalismo
Idade Média - Reinos Bárbaros e Feudalismo
Paulo Alexandre
 
História da índia antiguidade
História da índia   antiguidadeHistória da índia   antiguidade
História da índia antiguidade
historiando
 
Os povos pré colombianos
Os povos pré colombianosOs povos pré colombianos
Os povos pré colombianos
Professor Marcelo
 
Civilização Romana
Civilização RomanaCivilização Romana
Civilização Romana
Lucio Oliveira
 
China antiga
China antiga China antiga
China antiga
Carlos Zaranza
 
Igreja e cultura medieval
Igreja e cultura medievalIgreja e cultura medieval
Igreja e cultura medieval
Marilia Pimentel
 
Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)
Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)
Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)
Zé Knust
 

Mais procurados (20)

China e Índia na Antiguidade
China e Índia na AntiguidadeChina e Índia na Antiguidade
China e Índia na Antiguidade
 
Reinos africanos
Reinos africanosReinos africanos
Reinos africanos
 
Índia e China.
Índia e China.Índia e China.
Índia e China.
 
China Antiga
China AntigaChina Antiga
China Antiga
 
Império bizantino
Império bizantinoImpério bizantino
Império bizantino
 
1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america
 
REINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSREINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOS
 
História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!
História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!
História de roma antiga e o império romano/Dica Enem!
 
Resumo china e índia
Resumo   china e índiaResumo   china e índia
Resumo china e índia
 
Povoamento do América
Povoamento do AméricaPovoamento do América
Povoamento do América
 
Reino de Axum
Reino de AxumReino de Axum
Reino de Axum
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
 
Os astecas
Os astecasOs astecas
Os astecas
 
Idade Média - Reinos Bárbaros e Feudalismo
Idade Média - Reinos Bárbaros e FeudalismoIdade Média - Reinos Bárbaros e Feudalismo
Idade Média - Reinos Bárbaros e Feudalismo
 
História da índia antiguidade
História da índia   antiguidadeHistória da índia   antiguidade
História da índia antiguidade
 
Os povos pré colombianos
Os povos pré colombianosOs povos pré colombianos
Os povos pré colombianos
 
Civilização Romana
Civilização RomanaCivilização Romana
Civilização Romana
 
China antiga
China antiga China antiga
China antiga
 
Igreja e cultura medieval
Igreja e cultura medievalIgreja e cultura medieval
Igreja e cultura medieval
 
Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)
Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)
Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)
 

Semelhante a Resumo china

Imagens china
Imagens chinaImagens china
Imagens china
Péricles Penuel
 
china wesley help me
china wesley help mechina wesley help me
china wesley help me
Micael José
 
china porra weslley me ajuda nigga
china porra weslley me ajuda niggachina porra weslley me ajuda nigga
china porra weslley me ajuda nigga
Micael José
 
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
A china antiga e o japão
A china antiga  e o japãoA china antiga  e o japão
A china antiga e o japão
ProfessoresColeguium
 
China antiga 1
China antiga 1China antiga 1
China antiga 1
Carlos Zaranza
 
Modo de produção asiático em outras geografias
Modo de produção asiático em outras geografiasModo de produção asiático em outras geografias
Modo de produção asiático em outras geografias
Carlos Glufke
 
China 131028165255-phpapp02
China 131028165255-phpapp02China 131028165255-phpapp02
China 131028165255-phpapp02
aparadoxo
 
china-131028165255-phpapp02.pdf
china-131028165255-phpapp02.pdfchina-131028165255-phpapp02.pdf
china-131028165255-phpapp02.pdf
RafaelPereira753209
 
A china antiga
A china antigaA china antiga
A china antiga
Juliana Zalamena
 
China
ChinaChina
Achinaantiga 100519182556-phpapp02 (1)
Achinaantiga 100519182556-phpapp02 (1)Achinaantiga 100519182556-phpapp02 (1)
Achinaantiga 100519182556-phpapp02 (1)
Arnaldo Alves
 
china antiga.pptx
china antiga.pptxchina antiga.pptx
china antiga.pptx
JulioCosta107411
 
China Antiga
China AntigaChina Antiga
China Antiga
aparadoxo
 
China Antiga
China AntigaChina Antiga
China Antiga
GuilhermeVillela4
 
A china antiga
A china antigaA china antiga
A china antiga
Nelia Salles Nantes
 
China
China China
China
Lú Carvalho
 
Astecas, Maias, Incas e Tupis
Astecas, Maias, Incas e TupisAstecas, Maias, Incas e Tupis
Astecas, Maias, Incas e Tupis
Isabel Aguiar
 
Arte pré colombiana
Arte pré colombianaArte pré colombiana
Arte pré colombiana
bjuzazah
 
China medieval
China medievalChina medieval
China medieval
Juliana Zalamena
 

Semelhante a Resumo china (20)

Imagens china
Imagens chinaImagens china
Imagens china
 
china wesley help me
china wesley help mechina wesley help me
china wesley help me
 
china porra weslley me ajuda nigga
china porra weslley me ajuda niggachina porra weslley me ajuda nigga
china porra weslley me ajuda nigga
 
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
 
A china antiga e o japão
A china antiga  e o japãoA china antiga  e o japão
A china antiga e o japão
 
China antiga 1
China antiga 1China antiga 1
China antiga 1
 
Modo de produção asiático em outras geografias
Modo de produção asiático em outras geografiasModo de produção asiático em outras geografias
Modo de produção asiático em outras geografias
 
China 131028165255-phpapp02
China 131028165255-phpapp02China 131028165255-phpapp02
China 131028165255-phpapp02
 
china-131028165255-phpapp02.pdf
china-131028165255-phpapp02.pdfchina-131028165255-phpapp02.pdf
china-131028165255-phpapp02.pdf
 
A china antiga
A china antigaA china antiga
A china antiga
 
China
ChinaChina
China
 
Achinaantiga 100519182556-phpapp02 (1)
Achinaantiga 100519182556-phpapp02 (1)Achinaantiga 100519182556-phpapp02 (1)
Achinaantiga 100519182556-phpapp02 (1)
 
china antiga.pptx
china antiga.pptxchina antiga.pptx
china antiga.pptx
 
China Antiga
China AntigaChina Antiga
China Antiga
 
China Antiga
China AntigaChina Antiga
China Antiga
 
A china antiga
A china antigaA china antiga
A china antiga
 
China
China China
China
 
Astecas, Maias, Incas e Tupis
Astecas, Maias, Incas e TupisAstecas, Maias, Incas e Tupis
Astecas, Maias, Incas e Tupis
 
Arte pré colombiana
Arte pré colombianaArte pré colombiana
Arte pré colombiana
 
China medieval
China medievalChina medieval
China medieval
 

Mais de Péricles Penuel

Arte pré histórica
Arte pré históricaArte pré histórica
Arte pré histórica
Péricles Penuel
 
Arte egípicia
Arte egípiciaArte egípicia
Arte egípicia
Péricles Penuel
 
éTica capitulo 6
éTica capitulo 6éTica capitulo 6
éTica capitulo 6
Péricles Penuel
 
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Péricles Penuel
 
3 revolução industrial 2013
3 revolução industrial 20133 revolução industrial 2013
3 revolução industrial 2013
Péricles Penuel
 
1 diversidade da vida
1 diversidade da vida1 diversidade da vida
1 diversidade da vida
Péricles Penuel
 
Lista 1 2013 escalas termométricas
Lista 1 2013   escalas termométricasLista 1 2013   escalas termométricas
Lista 1 2013 escalas termométricas
Péricles Penuel
 
Aula 2 população
Aula 2   populaçãoAula 2   população
Aula 2 população
Péricles Penuel
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
Péricles Penuel
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
Péricles Penuel
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
Péricles Penuel
 
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
Péricles Penuel
 
1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico
Péricles Penuel
 
1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico
Péricles Penuel
 
Biologia 2º ano frente 2 - procariontes
Biologia 2º ano   frente 2 - procariontesBiologia 2º ano   frente 2 - procariontes
Biologia 2º ano frente 2 - procariontes
Péricles Penuel
 
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
Péricles Penuel
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
Péricles Penuel
 
Aula 1 o brasil
Aula 1   o brasilAula 1   o brasil
Aula 1 o brasil
Péricles Penuel
 
Entradas e bandeiras imagens tmp
Entradas e bandeiras imagens tmpEntradas e bandeiras imagens tmp
Entradas e bandeiras imagens tmp
Péricles Penuel
 
Plano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmpPlano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmp
Péricles Penuel
 

Mais de Péricles Penuel (20)

Arte pré histórica
Arte pré históricaArte pré histórica
Arte pré histórica
 
Arte egípicia
Arte egípiciaArte egípicia
Arte egípicia
 
éTica capitulo 6
éTica capitulo 6éTica capitulo 6
éTica capitulo 6
 
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
Cultura e ideologia unidade 6 capitulo 18
 
3 revolução industrial 2013
3 revolução industrial 20133 revolução industrial 2013
3 revolução industrial 2013
 
1 diversidade da vida
1 diversidade da vida1 diversidade da vida
1 diversidade da vida
 
Lista 1 2013 escalas termométricas
Lista 1 2013   escalas termométricasLista 1 2013   escalas termométricas
Lista 1 2013 escalas termométricas
 
Aula 2 população
Aula 2   populaçãoAula 2   população
Aula 2 população
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
 
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
 
1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico
 
1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico1absolutismo monárquico
1absolutismo monárquico
 
Biologia 2º ano frente 2 - procariontes
Biologia 2º ano   frente 2 - procariontesBiologia 2º ano   frente 2 - procariontes
Biologia 2º ano frente 2 - procariontes
 
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap   cópia
2 ilum, indep amer, rev franc, imp nap cópia
 
Aula de matrizes
Aula de matrizesAula de matrizes
Aula de matrizes
 
Aula 1 o brasil
Aula 1   o brasilAula 1   o brasil
Aula 1 o brasil
 
Entradas e bandeiras imagens tmp
Entradas e bandeiras imagens tmpEntradas e bandeiras imagens tmp
Entradas e bandeiras imagens tmp
 
Plano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmpPlano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmp
 

Resumo china

  • 1. COLÉGIO MILITAR DE CAMPO GRANDE DISCIPLINA DE HISTÓRIA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO ASSUNTO: A CHINA Nome oficial: República Popular da China, Continente: Ásia Capital: Beijing ( Peiping ) Língua oficial: Mandarim Moeda: Iuan Data da independência: No Ano 221 A.C. LOCALIZAÇÃO: A China está localizada na parte oriental do continente asiático, entre o mar Oriental, o deserto de Góbi, a Mongólia e as montanhas do Tibete. MEIO FÍSICO: A China é banhada pôr grandes rios como o Si-Kiang, Lang-Tsé-Kiang ( o rio Amarelo ) e o Huang-Ho ( o rio Azul ) que formam vales extremamente férteis e propícios para o desenvolvimento agrícola. Mas possuem mais da metade de seu território com terras impróprias para a agricultura, pois são áreas de imensos desertos, como o de Góbi e áreas montanhosas como o Tibete. ORIGEM HISTÓRICA: Os chineses consideravam-se originários da própria China (autóctones ) mas descendem provavelmente da Ásia Central e da Mongólia. Por volta de 5.000 a. C. os chineses se estabeleceram nos vales férteis e desenvolveram a agricultura e criações de animais. Lá construíram as primeiras vilas e começaram a usar uma escrita formada de caracteres pictográficos. Mas a civilização chinesa teve um desenrolar diferente das demais civilizações . Em todo o mundo antigo, as civilizações se desenvolveram, alcançaram o apogeu e desapareceram assimiladas pôr outras . A civilização chinesa nunca foi destruída , ela se desenvolveu sem interrupção até os dias de hoje. HISTÓRIA POLÍTICA: Por volta de 1500 a. C o povo chinês saiu da Pré – História para iniciar sua caminhada nos tempos históricos. Formaram pequenos Estados independentes e rivais que só se uniram quando ameaçados pelos belicosos mongóis e formaram um império sob a dinastia de Chou. Transcorreram mais de dois mil anos entre a fundação do regime imperial e a sua queda no princípio do século XX. Nesse período a população cresceu, as dinastias se sucederam , os conhecimentos científicos evoluíram. Porém a essência da estrutura social permaneceu, ou seja, uma gigantesca pirâmide assentada sobre uma massa de trabalhadores rurais em cujo topo se encontrava o imperador. A unificação política: O primeiro imperador ( Qin Shi Huangdi ) tomou o poder com a força das armas subjugando os outros estados e foi o fundador da China unificada. Em seu reinado impôs muitas inovações como o calendário, um sistema único de escrita e um sistema de pesos e medidas, o que facilitou a comunicação e o comércio e a arrecadação de impostos cresceu. Construiu ainda estradas e canais, mandou secar zonas pantanosas e ordenou o desbravamento de florestas e comandou o início da construção da Grande Muralha, que tinha como objetivo proteger a fronteira Norte dos bárbaros e até hoje está de pé. Também foi responsável pelo assassinato de 400 sábios e a queima de seus livros por ousaram se revoltar contra ele. Com a morte de Qin Shi Huangdi seguiu-se um período de perturbações durante a qual apareceram os pensadores Lao-Tsé, Confúcio e Mêncio. Após alguns anos um funcionário de Qin instalou a dinastia dos Han que reinou quatro séculos. Durante esse período houve grande progresso econômico, fusão dos vários dialetos numa língua única, fusão dos nativos com elementos de origens diversas que viviam no país e conquistas militares. Depois do brilhante período dos Han, a China caiu novamente na anarquia e foi dominada pelos mongóis que , comandados pelo grande guerreiro e conquistador Gengis Khan, dominaram o país no século XIII. Só cem anos depois os chineses conseguiram expulsá-los e iniciou a dinastia Ming que é considera ,do ponto de vista artístico, a Idade de Ouro da China. (desenvolvimento cultural)
  • 2. Em l644 a dinastia Manchu se apoderou do trono mantendo-se nele até o século XX. Em 1912 foi proclamada a República. Características das principais dinastias: Dinastia Qin: unificou o país e criou um espirito de nacionalidade. Dinastia Han:houve uma mudança de uma aristocracia pura para uma espécie de meritocracia, que selecionava os funcionários públicos através de exames para o serviço civil. Os ideais de Confúcio, anteriormente suprimidos, se tornaram primordiais para o Império Han. Houve um grande desenvolvimento econômico. Dinastia Ming: grande desenvolvimento cultural. Dinastia Manchu: governaram até a proclamação da República em 1912. ORGANIZAÇÃO POLÍTICA: Durante o período imperial, a China adotou as seguintes formas de governo: patriarcal, feudal e monarquia absoluta. O imperador era considerado o Filho do Céu, pai de todos os súditos. O Estado apresentava-se como uma grande família da qual ele era o chefe. ORGANIZAÇÃO SOCIAL: a família era a base da sociedade chinesa e o pai mandava dentro de casa. A mulher e os filhos tinham de obedecê-lo e se ele quisesse poderia até vendê-los como escravos. As ocupações eram hereditárias, a sociedade era estática e dividida em castas. As castas eram: O imperador e a nobreza: os imperadores chineses eram considerados Filhos do Céu, intermediários entre a divindade e o povo. Eram eles que oficiavam as cerimônias religiosas públicas. Conselheiros e altos funcionários públicos: eram recrutados por concurso público e eram os que realmente administravam o país, destaque para os mandarins , que organizavam o trabalho da população no campo e nas cidades , fixavam o preço dos produtos, coletavam impostos e estabeleciam o calendário das atividades e festividades anuais. Nas horas vagas, os mandarins dedicavam-se a escrever tratados comerciais, obras literárias, principalmente poesia e aprimoravam-se na arte da caligrafia sobre tábuas de bambu e rolos de seda. Militares, comerciantes e clero: detinham privilégios, mas nenhum gozava do prestígio dos mandarins. Camponeses, mercadores ambulantes e artesãos urbanos. Os primeiros trabalhavam nas terras do Estado em troca de parte da produção, revezavam-se também nos trabalho de construção de diques, de estradas e na exploração das minas públicas de sal e ferro. Os artesãos e os mercadores ambulantes aglomeravam-se nos bairros pobres das cidades muradas, em casas feitas de bambu e madeira. Escravos: número reduzido. O papel das mulheres era inferior, deviam obediência aos homens (pai, irmão, marido) e submetiam- se aos “pés de lótus”, no qual enfaixavam os pés para que ficassem bem pequenos. Nas camadas mais pobres eram vendidas como escravas ou eram mortas ao nascer. RELIGIÃO E fILOSOFIA: eram muitos religiosos, mas não podemos dizer que acreditavam numa religião no sentido formal, eles acreditavam num conjunto de regras, ou seja, um código de comportamento que todos respeitavam. Religião Primitiva: A religião primitiva consistia em divinizar as forças da natureza e ensinar que existia um relação entre os fenômenos naturais e a conduta humana. Todas as manifestações de maldade eram consequências dos pecados do homem. Os chineses desenvolveram também o culto aos espíritos dos antepassados. Taoísmo: corrente do pensamento chinês criado por Lao-Tsé. Tao, significa “caminho” e defendia que o homem deveria levar uma vida simples e natural, porque é por intermédio dela que os homens podem atingir a harmonia consigo mesmo e com os outros. Segundo ele o apego as coisas materiais é o responsável pela desarmonia entre os homens. Escreveu o Livro do Caminho Perfeito.
  • 3. Confucionismo: outra corrente do pensamento chinês, que influenciou o governo em seu modo de gerir o setor público e era uma doutrina moral e religiosa, de caráter nacional, criada pôr Confúcio, afirmava que o homem consegue se aperfeiçoar por meio do controle de suas emoções praticando as seguintes virtudes: justiça, sinceridade, retidão, respeito a tradição, à família e amor ao próximo. Budismo: levado para a China por monges budistas, espalhou-se rapidamente pelo país. ECONOMIA: a base da economia assentava-se na produção agrícola e por isso dependia da fertilidade do solo e dos recursos hídricos. O Estado organizava os recursos produtivos. Agricultura: cultivavam o trigo, o arroz, o painço, frutas, verduras e amoreiras. Foram os primeiros a usarem instrumentos agrícolas de ferro. Criação de animais: cães, porcos, patos e cabras. Artesanato: era bastante diversificado, confeccionavam sedas (muito valorizada), porcelanas, objetos de marfim, papel, joias, perfumes e peças de bronze, ferro e aço. Comércio: muito desenvolvido, foi favorecido pela construção de estradas, canais, pontes, unificação de pesos e medidas e a escrita. era feito com vários povos do Oriente, principalmente da Índia. Antes do aparecimento da moeda usavam facas de prata como meio de troca. A partir do século II a. C. o comércio exterior aumentou com a utilização da Rota da Seda, que ligava a China ao Ocidente. Importância da Rota da Seda:era o caminho realizado pelas caravanas para transportar a seda (ORIENTE PARA O CIDENTE)e nas encruzilhadas foram surgindo cidades. ARTE: Arquitetura: Como suas formas originais conservou-se através dos templos, palácio e pagodes. Escultura: Caracterizou-se pelos ídolos gigantescos e disformes. Reproduziam cenas de batalhas e mitológicas e os baixos relevos. Pintura: Cultivada desde os tempos mais remotos, procuravam representar a natureza e animais fantásticos. Teatro: teatro musical onde os atores usam máscaras e pinturas, não usavam cenários. Música: fonte educadora, era através dela que os homens entravam em contato com os antepassados e a natureza. Literatura: contavam com os escribas oficiais para escreverem a Historia do povo e livros de pensamento. Se desenvolveu em função da invenção do papel, da impressão em blocos de madeira e depois em papel e da escrita. A Arte da Guerra de Sun Tzu é elogiado como a obra definitiva sobre táticas e estratégias militares antes do colapso da China imperial. Dividido em 13 capítulos é um dos mais famosos estudos sobre estratégias para o sucesso militar. O princípio mais fundamental de Sun Tzu é que “a guerra é baseada no engano”, e ele acreditava que “a suprema arte da guerra é subjugar o inimigo sem lutar." Um de seus estratagemas enfatiza a importância de conhecer o inimigo – “Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você conhece a si mesmo, mas não o inimigo, para cada vitória conquistada, você também sofrerá uma derrota.” Sua obra é aplicada em novas áreas, totalmente sem ligação com o propósito militar original, e usada como um guia em negócios, esportes, diplomacia e até em relacionamentos amorosos. CIÊNCIAS: Medicina: técnicas de cura que buscavam harmonizar os fluxos de energia, ou seja, não agredir o corpo. Desenvolveram técnicas como o Tai Chi ( movimentos que buscavam a integração do homem com o Céu e a terra), a acupuntura (o desequilíbrio seria eliminado com uma picada em locais predeterminados), Do-in (massagem terapêutica), Fitoterapia ( semente e raízes como remédios). Astronomia: conheciam eclipses do sol e da lua, calendário de 365 dias e 4/4 e sabiam marcar as horas.
  • 4. Matemática: aritmética, álgebra e geometria Horóscopo Chinês: Uma lenda atribui a ordem dos signos a uma competição ordenada pelo Imperador Jade entre todos os animais. Os animais mais rápidos estão em uma posição mais alta no calendário. O rato venceu a competição ao pegar uma carona no lombo do boi, e o porco preguiçoso chegou por último. O horóscopo chinês também é associado aos elementos madeira, fogo, terra, metal e água. O horoscopo de uma pessoa, portanto, possui tanto um signo animal como um elemento. A Tradição Chinesa valoriza os horóscopos, e os casamentos às vezes são arranjados de acordo com signos compatíveis. O horóscopo chinês segue o calendário lunar chinês, e o signo muda para o seguinte durante o Ano Novo Chinês, em vez do 1 de janeiro do calendário gregoriano. LEGADO: A invenção da bússola, pólvora e papel. Técnicas medicinais.(acupuntura, ervas medicinais, etc.) Filosofia. (Confucionismo) Fabricação de tecidos de seda e porcelana. Dinheiro em notas. Primeira forma de impressão, a xilogravura. Ábaco: primeira calculadora.