SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Crateús/CE
REGÊNCIA VERBAL E
NOMINAL
Disciplina: Português
Educador: Edson Alves
Regência
É a relação sintática que se estabelece entre um termo
regente ou subordinante (que exige outro) e o termo regido
ou subordinado (termo regido pelo primeiro)
Quando o termo regente é um verbo a regência é verbal,
quando é um nome, a regência é nominal.
A regência pode ser: verbal ou nominal.
O conhecimento da regência correta de cada
verbo e de cada nome é função do uso.
Dessa forma cada falante conhece a regência
dos verbos e dos nomes que fazem parte de seu
repertório usual.
Pode ocorrer que o falante desconheça certas
regências da norma padrão pelo fato delas não
ocorrerem no uso popular.
Regência nominal
A regência nominal estuda os casos em que
nomes (substantivos, adjetivos e advérbios) exi-
gem uma outra palavra para completar-lhes o
sentido. Em geral a relação entre um nome e o
seu complemento é estabelecida por uma preposi-
ção.
Alguns nomes e as preposições que
mais comumente eles exigem
 adepto a
 alheio a
 ansioso para, por, de
 apto a, para
 aversão a, por
 feliz de, por, em, com
 favorável a
 imune a, de
 contente com, por, de
 indiferente a
 inofensivo a, para
 junto a, de, com
 próximo a, de
 referente a
 simpatia a, por
 tendência a, para
 paralelo a
 relativo a
Mais nomes e as preposições
que comumente eles exigem
acessível, adequado, desfavorável, equivalente, insensível,
obediente - a
 capaz, incapaz, digno, indigno, passível, contemporâneo - de
 amoroso, compatível, cruel, cuidadoso, descontente - com
 entendido, indeciso, lento, morador, hábil - em
 inútil, incapaz, bom - para
responsável - por
Regência verbal
A regência verbal estuda a relação que se estabelece
entre o verbo (termo regente) e seu complemento (termo re-
gido).
Ex.: Isto pertence a todos.
termo regente
termo regido
Agradar
a) No sentido de fazer carinho, é transitivo direto.
Ex.: A mulher agradava o filhinho.
V.T.D objeto direto
b) No sentido de contentar, satisfazer, é transitivo indireto
(exige objeto indireto com a preposição a).
Ex.: O desempenho do time agradou ao técnico.
V.T.I objeto indireto
Aspirar
a) No sentido de respirar, sorver (perfume, ar), é transitivo direto.
b) No sentido de pretender/ desejar, é transitivo indireto (exige
objeto indireto com a preposição a).
Ex.: Os jovens aspiram ao sucesso profissional.
V.T.I objeto indireto
Observação:
O verbo aspirar não aceita os pronomes lhe, lhes como
objeto indireto, por isso você deve substituí-los por a ele, a
ela, a eles, a elas.
Ex.: Ele aspirou um gás venenoso.
V.T.D objeto direto
Assistir
a) No sentido de ver, é transitivo indireto (exige objeto
indireto com a preposição a).
Ex.: Todos assistiram ao jogo da seleção.
V.T.I objeto indireto
Observação:
Usado nesse sentido, assistir não aceita lhe, lhes,
como objeto indireto; por isso, quando necessário, você
deverá trocá-lo por a ele, a ela, a eles, a elas.
Ex.: Você assistiu ao jogo? Sim, eu assisti a ele.
c) No sentido de pertencer/caber, é transitivo indireto
(exige objeto indireto com a preposição a).
Ex.: O direito de criticar assiste aos cidadãos.
V.T.I objeto indireto
Observação:
Nesse sentido, assistir admite lhe, lhes como objeto indireto.
Ex.: Esse direito lhes assiste sempre.
O.I V.T.I
b) No sentido de prestar assistência/ajudar, é transitivo
direto. Ex.: A enfermeira assistia os acidentados.
V.T.D objeto direto
Esquecer e lembrar
Esses dois verbos não mudam de sentido, mas podem
ser transitivos diretos ou indiretos.
a) São transitivos diretos quando não são pronominais, isto é,
quando não estão acompanhados de pronome oblíquo
(me, te, se, nos, etc.).
Ex.: Eu lembrei seu aniversário.
V.T.D objeto direto
Jamais esqueceremos esse dia.
V.T.D objeto direto
Esses são fatos que ela já esqueceu.
OD V.T.D
b) São transitivos indiretos (exigem preposição de) quando
usados como verbos pronominais, isto é, acompanhados de
pronome oblíquo (me, te, se, nos, vos).
Ex.: Eu me lembrei de seu aniversário.
V.T.I objeto indireto
Jamais nos esqueceremos desse dia.
V.T.I objeto indireto
Esses são fatos de que ela já se esqueceu.
objeto indireto V.T.I
Obedecer e desobedecer
São sempre transitivos indiretos (exigem objeto indireto com
a preposição a.
Ex.: Você obedeceu ao regulamento.
V.T.I objeto indireto
Os operários desobedecerão às suas ordens.
V.T.I objeto indireto
Pagar e perdoar
Não mudam de sentido, mas podem ser transitivos diretos ou
indiretos, dependendo do tipo de objeto que apresentam.
a) São verbos transitivos indiretos (exigem a preposição a) quando o
objeto refere-se a gente, pessoa.
Ex.: Nós pagamos ao vendedor.
Deus perdoa aos pecadores.
b) São verbos transitivos diretos quando o objeto é coisa.
Ex.: Nós pagamos o material.
Eu jamais perdoaria seu erro.
Observação: Esses dois verbos (pagar e perdoar) podem apresentar,
ao mesmo tempo, objeto direto e indireto.
Ex.: Nós pagamos o material ao vendedor.
Preferir
Exige dois objetos: um direto e um indireto (iniciado pela
preposição a). Esse verbo é, portanto, transitivo direto e indireto.
Preferir alguma coisa a outra coisa.
Ex.: Ele sempre preferiu o trabalho ao estudo.
VTDI OD OI
Chegar - Ir
Há certos verbos que, no uso popular, ocorrem com
uma regência e, no uso culto, com outra. Nesse caso, a
Gramática propõe como correto apenas o uso culto.
O verbo chegar e o verbo ir são intransitivos e exigem a
preposição a quando indicam lugar.
Uso popular: Eu cheguei em casa cedo.
Uso culto: Eu cheguei a casa cedo.
Uso popular: O menino foi no jogo com o pai.
Uso culto: O menino foi ao jogo com o pai.
Namorar
O verbo namorar é transitivo direto. Quem namora,
namora alguém.
Ex.: Paulo namora a Jennifer.
VTD objeto direto
Visar
a) No sentido de “mirar” e “pôr visto” é transitivo direto.
Ex.: O atirador visou o alvo.
O gerente visou o cheque do cliente.
b) Quando significa “ter como objetivo, pretender” é
transitivo indireto.
Ex.: Ele visa a uma promoção no emprego.
VTI objeto indireto
Simpatizar/antipatizar
Os verbos simpatizar e antipatizar são transitivos
indiretos e exigem a preposição com. Atenção! Esses
verbos não são pronominais.
Ex.: Não simpatizo com a idéia.
VTI objeto indireto
Antipatizamos com o diretor no primeiro dia.
VTI objeto indireto
“Preocupe-se mais com a sua consciência do que com
sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e a
sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os
outros pensam, é problema deles.” (Autor desconhecido)
Bom estudo!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Oracoes Coordenadas
Oracoes CoordenadasOracoes Coordenadas
Oracoes Coordenadas
guest7174ad
 
Conjunções coordenativas e subordinativas
Conjunções coordenativas e subordinativasConjunções coordenativas e subordinativas
Conjunções coordenativas e subordinativas
Lidiane Rodrigues
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
PaolaLins
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas Substantivas
Blog Estudo
 
8º ano E. F. II - Transitividade verbal
8º ano E. F. II - Transitividade verbal8º ano E. F. II - Transitividade verbal
8º ano E. F. II - Transitividade verbal
Angélica Manenti
 

Mais procurados (20)

Metrificação e escansão
Metrificação e escansãoMetrificação e escansão
Metrificação e escansão
 
Oracoes Coordenadas
Oracoes CoordenadasOracoes Coordenadas
Oracoes Coordenadas
 
Conjunções coordenativas e subordinativas
Conjunções coordenativas e subordinativasConjunções coordenativas e subordinativas
Conjunções coordenativas e subordinativas
 
Poesias rima e metrica
Poesias rima e metricaPoesias rima e metrica
Poesias rima e metrica
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagem Figuras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Apresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosApresentação Adverbios
Apresentação Adverbios
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Vicios de linguagem
Vicios de linguagemVicios de linguagem
Vicios de linguagem
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
Morfologia - Classes Gramaticais
Morfologia - Classes GramaticaisMorfologia - Classes Gramaticais
Morfologia - Classes Gramaticais
 
Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas Substantivas
 
8º ano E. F. II - Transitividade verbal
8º ano E. F. II - Transitividade verbal8º ano E. F. II - Transitividade verbal
8º ano E. F. II - Transitividade verbal
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Aula Figuras de Linguagem
Aula    Figuras de Linguagem Aula    Figuras de Linguagem
Aula Figuras de Linguagem
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
 
Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.
 
Análise sintática
Análise sintáticaAnálise sintática
Análise sintática
 
Adjunto adverbial
Adjunto adverbialAdjunto adverbial
Adjunto adverbial
 

Destaque

RegêNcia Verbal
RegêNcia VerbalRegêNcia Verbal
RegêNcia Verbal
Miguel Neto
 
Reg+ència verbal e nominal1
Reg+ència verbal e nominal1Reg+ència verbal e nominal1
Reg+ència verbal e nominal1
Éric Santos
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Edson Alves
 
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefetCefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefet
ProfFernandaBraga
 
Mecanismos de coesão textual
Mecanismos de coesão textualMecanismos de coesão textual
Mecanismos de coesão textual
Hélio Consolaro
 

Destaque (20)

RegêNcia Verbal
RegêNcia VerbalRegêNcia Verbal
RegêNcia Verbal
 
Pronome relativo & regência verbal na fundep
Pronome relativo & regência verbal na fundepPronome relativo & regência verbal na fundep
Pronome relativo & regência verbal na fundep
 
Pronome relativo
Pronome relativo Pronome relativo
Pronome relativo
 
Reg+ència verbal e nominal1
Reg+ència verbal e nominal1Reg+ència verbal e nominal1
Reg+ència verbal e nominal1
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
 
Morfologia
MorfologiaMorfologia
Morfologia
 
Coesão e conexão
Coesão e conexãoCoesão e conexão
Coesão e conexão
 
COESÃO TEXTUAL
COESÃO TEXTUALCOESÃO TEXTUAL
COESÃO TEXTUAL
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominal
 
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefetCefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefet
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
O pronome relativo
O pronome relativoO pronome relativo
O pronome relativo
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
 
Pronomes relativos
Pronomes relativosPronomes relativos
Pronomes relativos
 
Adjetivos pátrios
Adjetivos pátriosAdjetivos pátrios
Adjetivos pátrios
 
Mecanismos de coesão textual
Mecanismos de coesão textualMecanismos de coesão textual
Mecanismos de coesão textual
 
Cohesion textual
Cohesion textualCohesion textual
Cohesion textual
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8
 

Semelhante a Regência

Regência nivelamento
Regência   nivelamentoRegência   nivelamento
Regência nivelamento
Éric Santos
 
Regenência completo
Regenência  completoRegenência  completo
Regenência completo
sandra
 

Semelhante a Regência (20)

Regência nominal e verbal
Regência nominal e verbalRegência nominal e verbal
Regência nominal e verbal
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
RegêNcia
RegêNciaRegêNcia
RegêNcia
 
RegêNcia
RegêNciaRegêNcia
RegêNcia
 
4074995 portugues-ppt-regencia
4074995 portugues-ppt-regencia4074995 portugues-ppt-regencia
4074995 portugues-ppt-regencia
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
Regência nivelamento
Regência   nivelamentoRegência   nivelamento
Regência nivelamento
 
Regenência completo
Regenência  completoRegenência  completo
Regenência completo
 
Regência verbal e nominal
Regência verbal e nominal Regência verbal e nominal
Regência verbal e nominal
 
Apostila regencia verbal
Apostila regencia verbalApostila regencia verbal
Apostila regencia verbal
 
Apostila regencia verbal
Apostila regencia verbalApostila regencia verbal
Apostila regencia verbal
 
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Termos da Oração
www.aulaparticularonline.net.br - Português -  Termos da Oraçãowww.aulaparticularonline.net.br - Português -  Termos da Oração
www.aulaparticularonline.net.br - Português - Termos da Oração
 
www.explicadoraescolar.com.br - Português - Termos da Oração
www.explicadoraescolar.com.br - Português -  Termos da Oraçãowww.explicadoraescolar.com.br - Português -  Termos da Oração
www.explicadoraescolar.com.br - Português - Termos da Oração
 
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português - Termos da Oração
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português -  Termos da Oraçãowww.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português -  Termos da Oração
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - Português - Termos da Oração
 
660
660660
660
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Termos da Oração
www.AulasDePortuguesApoio.com     - Português -  Termos da Oraçãowww.AulasDePortuguesApoio.com     - Português -  Termos da Oração
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Termos da Oração
 
Predicação Verbal
Predicação VerbalPredicação Verbal
Predicação Verbal
 
A regência verbal e nominal
A regência verbal e nominalA regência verbal e nominal
A regência verbal e nominal
 
Regência+..
Regência+..Regência+..
Regência+..
 

Mais de Edson Alves (20)

Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorial
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opnião
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss x
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redação
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominal
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
 
Av de português maio - prova 2- 8º
Av de português   maio - prova 2- 8ºAv de português   maio - prova 2- 8º
Av de português maio - prova 2- 8º
 
Av de português maio - prova 1 - 8º
Av de português   maio - prova 1 - 8ºAv de português   maio - prova 1 - 8º
Av de português maio - prova 1 - 8º
 
Av de português maio 9º ano
Av  de português maio  9º anoAv  de português maio  9º ano
Av de português maio 9º ano
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Gênero autobiografia
Gênero autobiografiaGênero autobiografia
Gênero autobiografia
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 
Uso dos porquês.
Uso dos porquês.Uso dos porquês.
Uso dos porquês.
 

Regência

  • 1. Crateús/CE REGÊNCIA VERBAL E NOMINAL Disciplina: Português Educador: Edson Alves
  • 2. Regência É a relação sintática que se estabelece entre um termo regente ou subordinante (que exige outro) e o termo regido ou subordinado (termo regido pelo primeiro) Quando o termo regente é um verbo a regência é verbal, quando é um nome, a regência é nominal. A regência pode ser: verbal ou nominal.
  • 3. O conhecimento da regência correta de cada verbo e de cada nome é função do uso. Dessa forma cada falante conhece a regência dos verbos e dos nomes que fazem parte de seu repertório usual. Pode ocorrer que o falante desconheça certas regências da norma padrão pelo fato delas não ocorrerem no uso popular.
  • 4. Regência nominal A regência nominal estuda os casos em que nomes (substantivos, adjetivos e advérbios) exi- gem uma outra palavra para completar-lhes o sentido. Em geral a relação entre um nome e o seu complemento é estabelecida por uma preposi- ção.
  • 5. Alguns nomes e as preposições que mais comumente eles exigem  adepto a  alheio a  ansioso para, por, de  apto a, para  aversão a, por  feliz de, por, em, com  favorável a  imune a, de  contente com, por, de  indiferente a  inofensivo a, para  junto a, de, com  próximo a, de  referente a  simpatia a, por  tendência a, para  paralelo a  relativo a
  • 6. Mais nomes e as preposições que comumente eles exigem acessível, adequado, desfavorável, equivalente, insensível, obediente - a  capaz, incapaz, digno, indigno, passível, contemporâneo - de  amoroso, compatível, cruel, cuidadoso, descontente - com  entendido, indeciso, lento, morador, hábil - em  inútil, incapaz, bom - para responsável - por
  • 7. Regência verbal A regência verbal estuda a relação que se estabelece entre o verbo (termo regente) e seu complemento (termo re- gido). Ex.: Isto pertence a todos. termo regente termo regido
  • 8. Agradar a) No sentido de fazer carinho, é transitivo direto. Ex.: A mulher agradava o filhinho. V.T.D objeto direto b) No sentido de contentar, satisfazer, é transitivo indireto (exige objeto indireto com a preposição a). Ex.: O desempenho do time agradou ao técnico. V.T.I objeto indireto
  • 9. Aspirar a) No sentido de respirar, sorver (perfume, ar), é transitivo direto. b) No sentido de pretender/ desejar, é transitivo indireto (exige objeto indireto com a preposição a). Ex.: Os jovens aspiram ao sucesso profissional. V.T.I objeto indireto Observação: O verbo aspirar não aceita os pronomes lhe, lhes como objeto indireto, por isso você deve substituí-los por a ele, a ela, a eles, a elas. Ex.: Ele aspirou um gás venenoso. V.T.D objeto direto
  • 10. Assistir a) No sentido de ver, é transitivo indireto (exige objeto indireto com a preposição a). Ex.: Todos assistiram ao jogo da seleção. V.T.I objeto indireto Observação: Usado nesse sentido, assistir não aceita lhe, lhes, como objeto indireto; por isso, quando necessário, você deverá trocá-lo por a ele, a ela, a eles, a elas. Ex.: Você assistiu ao jogo? Sim, eu assisti a ele.
  • 11. c) No sentido de pertencer/caber, é transitivo indireto (exige objeto indireto com a preposição a). Ex.: O direito de criticar assiste aos cidadãos. V.T.I objeto indireto Observação: Nesse sentido, assistir admite lhe, lhes como objeto indireto. Ex.: Esse direito lhes assiste sempre. O.I V.T.I b) No sentido de prestar assistência/ajudar, é transitivo direto. Ex.: A enfermeira assistia os acidentados. V.T.D objeto direto
  • 12. Esquecer e lembrar Esses dois verbos não mudam de sentido, mas podem ser transitivos diretos ou indiretos. a) São transitivos diretos quando não são pronominais, isto é, quando não estão acompanhados de pronome oblíquo (me, te, se, nos, etc.). Ex.: Eu lembrei seu aniversário. V.T.D objeto direto Jamais esqueceremos esse dia. V.T.D objeto direto Esses são fatos que ela já esqueceu. OD V.T.D
  • 13. b) São transitivos indiretos (exigem preposição de) quando usados como verbos pronominais, isto é, acompanhados de pronome oblíquo (me, te, se, nos, vos). Ex.: Eu me lembrei de seu aniversário. V.T.I objeto indireto Jamais nos esqueceremos desse dia. V.T.I objeto indireto Esses são fatos de que ela já se esqueceu. objeto indireto V.T.I
  • 14. Obedecer e desobedecer São sempre transitivos indiretos (exigem objeto indireto com a preposição a. Ex.: Você obedeceu ao regulamento. V.T.I objeto indireto Os operários desobedecerão às suas ordens. V.T.I objeto indireto
  • 15. Pagar e perdoar Não mudam de sentido, mas podem ser transitivos diretos ou indiretos, dependendo do tipo de objeto que apresentam. a) São verbos transitivos indiretos (exigem a preposição a) quando o objeto refere-se a gente, pessoa. Ex.: Nós pagamos ao vendedor. Deus perdoa aos pecadores. b) São verbos transitivos diretos quando o objeto é coisa. Ex.: Nós pagamos o material. Eu jamais perdoaria seu erro. Observação: Esses dois verbos (pagar e perdoar) podem apresentar, ao mesmo tempo, objeto direto e indireto. Ex.: Nós pagamos o material ao vendedor.
  • 16. Preferir Exige dois objetos: um direto e um indireto (iniciado pela preposição a). Esse verbo é, portanto, transitivo direto e indireto. Preferir alguma coisa a outra coisa. Ex.: Ele sempre preferiu o trabalho ao estudo. VTDI OD OI
  • 17. Chegar - Ir Há certos verbos que, no uso popular, ocorrem com uma regência e, no uso culto, com outra. Nesse caso, a Gramática propõe como correto apenas o uso culto. O verbo chegar e o verbo ir são intransitivos e exigem a preposição a quando indicam lugar. Uso popular: Eu cheguei em casa cedo. Uso culto: Eu cheguei a casa cedo. Uso popular: O menino foi no jogo com o pai. Uso culto: O menino foi ao jogo com o pai.
  • 18. Namorar O verbo namorar é transitivo direto. Quem namora, namora alguém. Ex.: Paulo namora a Jennifer. VTD objeto direto
  • 19. Visar a) No sentido de “mirar” e “pôr visto” é transitivo direto. Ex.: O atirador visou o alvo. O gerente visou o cheque do cliente. b) Quando significa “ter como objetivo, pretender” é transitivo indireto. Ex.: Ele visa a uma promoção no emprego. VTI objeto indireto
  • 20. Simpatizar/antipatizar Os verbos simpatizar e antipatizar são transitivos indiretos e exigem a preposição com. Atenção! Esses verbos não são pronominais. Ex.: Não simpatizo com a idéia. VTI objeto indireto Antipatizamos com o diretor no primeiro dia. VTI objeto indireto
  • 21. “Preocupe-se mais com a sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e a sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles.” (Autor desconhecido) Bom estudo!