SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
AVALIAÇÃO DE PORTUGUÊS – 9º ANO – INTEGRAL
SOPA DE MACARRÃO
Domingos Pellegrini
O filho olha emburrado o prato vazio, o pai
pergunta se não está com fome.
— Com fome eu tô, não to é com vontade de
comer comida de velho.
Lá da cozinha a mãe diz que decretou ― De-cre-
tei! — que ou ele come legumes e verduras, ou vai
passar fome.
— Não quero filho meu engordando agora para
ter problemas de saúde depois. Só quer batata frita e
carne, carne e batata frita!
Ela vem com a travessa de bifes, o pai tira um,
ela senta e tira o outro, o filho continua com o prato
vazio.
— Nos Estados Unidos — continua ela — um
jornalista passou um mês comendo só fastfood,
engordou mais de seis quilos!
— E como é que ele agüentou um mês só
comendo isso?! — perguntou o pai, o filho responde:
— Porque é gostoso! — E pega com nojo uma
folhinha de alface, põe no prato e fica olhando como se
fosse um bicho.
A mãe diz que é preciso ao menos experimentar
para saber o que é ou não gostoso, e o pai diz que,
quando era da idade dele, comia cenoura crua, pepino,
manga verde com sal, comia até milho verde cru
— E devorava o cozido de legumes da sua avó!
E essa alface? Pra comer, é preciso botar na boca..
O filho enfia a alface na boca, mastiga fazendo careta,
pega um bife, a mãe pula na cadeira, pega o bife de
volta:
— Não-senhor! Só com salada pra valer, arroz,
feijão, tudo!
— Ele continua olhando o prato vazio, até que
resmunga:
— Se vocês sempre comeram tão bem, como é
que acabaram barrigudos assim?
O pai diz que isso é da idade, o importante é ter
saúde.
— E você, se continuar comendo só fritura,
carne, doce e refrigerante, na nossa idade vai pesar
mais de cem quilos!
— No Japão — resmunga ele — podia ser
lutador de sumo e ganhar uma nota.
— E no Natal — cantarola a mãe — vai ser Papai
Noel né? E Rei Momo no carnaval...
— Não tripudie — diz o pai. — Ele ainda vai
comer de tudo. Quando eu era menino, detestava sopa.
Aí um dia minha mãe fez sopa com macarrão de
letrinhas, passei a gostar de sopa!
O filho pergunta o que é macarrão de letrinhas,
o pai explica. Ele põe na boca uma rodela de tomate, o
pai e a mãe trocam um vitorioso olhar. O pai faz uma
voz doce:
— Está descobrindo que salada é gostoso, não
está?
— Não, peguei tomate para tirar da boca o
gosto nojento de alface, mas acabo de descobrir que
tomate também é nojento.
— Mas catchup você come não é? Pois é feito
de tomate!
— E ele também não come ovo — emenda a
mãe — mas come maionese, que é feita de ovo!
O filho continua olhando o prato vazio.
— Coma ao menos feijão com arroz — diz o pai.
Ele pega uma colher de feijão, outra de arroz
dizendo que viu um filme onde num campo de
concentração só comiam assim pouquinho, só o
suficiente pra sobreviver... Mastiga tristemente, até que
o pai lhe bota o bife no prato de novo, mas a mãe retira
novamente:
— Ou salada ou nada! Sem chantagem
sentimental!
O pai come dolorosamente, a mãe come
furiosamente, o filho olha o prato tristemente.
Depois a mãe retira a comida, ele continua
olhando a mesa vazia. Na cozinha, o pai sussura para
ela:
— Mas ele comeu duas folhas de alface, não
pode comer dois pedaços de bife?!...
Ela diz que de jeito nenhum, desta vez é pra
valer; então o pai vai ler o jornal, mas de passagem pelo
filho, pergunta se ele não quer um sanduíche de bife —
com salada, claro. Não, diz o filho, só quer saber de uma
coisa da tal sopa de letras. O pai se anima:
— Pergunte, pergunte!
— Você podia escrever o que quisesse com as
letras no prato?
— Claro! Por que, o que você quer escrever?
— Hambúrguer, maionese e catchup
É teimoso que nem o pai, diz a mãe. Teimoso é
quem teima comigo, diz o pai. O filho vai para o quarto,
só sai na hora da janta: sopa de macarrão. Então, vai
escrevendo, e engolindo as palavras: escravidão,
carrascos, nojo, e enfim escreve amor, o pai e mãe
lacrimejam, mas ele explica:
— Ainda não acabei, tá faltando letra pra
escrever: amo rosbife com batata frita...
QUESTÃO 01:
O texto apresenta uma família à mesa, na hora do
almoço. Porém, há um conflito: o filho está com fome,
mas não tem vontade de comer “comida de velho”. O
que ele chama comida de velho e qual sua comida
preferida, respectivamente?
(A) legumes e verduras / batata frita e carne;
(B) batata frita / carne
(C) carne e verduras / batata frita;
(D) legumes e carne / salmão e fritas
QUESTÃO 02:
Quais das características abaixo exprimem com
exatidão as atitudes assumidas pelos personagens: MÃE
– PAI – FILHO, respectivamente?
(A) apaziguadora – teimoso – obediente;
(B) condescendente – inflexível – conciliador;
(C) teimosa – inflexível – conciliador;
(D) inflexível – conciliador – teimoso.
QUESTÃO 03:
A palavra MAS é empregada várias vezes no texto, que
sentido ela exprime?
(A) adição;
(B) oposição;
(C) explicação;
(D) causa.
QUESTÃO 04:
No texto abaixo há duas orações subordinadas,
identifique-as e classifique-as:
(A) orações subordinadas substantivas subjetivas;
(B) orações subordinadas substantivas;
(C) orações subordinadas adjetivas;
(D) orações coordenadas.
QUESTÃO 05:
Conforme seus conhecimentos a respeitos dos estudos
das orações subordinadas, observe o enunciado abaixo
e classifique-o:
Eu lhe disse apenas isto: que não se aborrecesse com ela.
(A) oração subordinada explicativa;
(B) oração subordinada substantiva subjetiva;
(C) oração coordenada;
(D) oração subordinada substantiva apositiva.
QUESTÃO 06:
Leia a charge abaixo e após compreender, responda
que efeito de humor ela expressa ?
_____________________________________________
_____________________________________________
QUESTÃO 07:
A respeito dos tipos de discurso que encontramos nos
textos, (discurso direto, indireto, semi-indireto) como
podemos classificar o tipo apresentado no fragmento
abaixo?
“Fabiano pregou nele os olhos ensangüentados, meteu o facão na
bainha. Podia matá-lo com as unhas. Lembrou-se da surra que
levara e da noite passada na cadeia. Sim senhor. Aquilo ganhava
dinheiro para maltratar as criaturas inofensivas. Estava certo? O
rosto de Fabiano contraía-se medonho, mais feio que um focinho.
Hem? Estava certo? Bulir com as pessoas que não fazem mal a
ninguém?
_____________________________________________
____________________________________________
QUESTÃO 08:
Transforme em oração adverbial o adjunto adverbial
destacado no enunciado abaixo:
Por respeito a você, achei melhor não comentar nada
_____________________________________________
_____________________________________________
QUESTÃO 09:
Classifique a oração abaixo, dentro de um dos tipos das
orações subordinadas adverbiais:
Quando você foi embora, fez-se noite em meu viver
_____________________________________________
_____________________________________________
QUESTÃO 10:
A respeito dos estudos dos gêneros textuais, indique
abaixo as características peculiares de cada uma deles:
REPORTAGEM – NOTÍCIA – EDITORIAL.
_____________________________________________
_____________________________________________
_____________________________________________
“Leitura, antes de mais nada é estímulo, é exemplo.”
- Ruth Rocha.
Bons estudos e boas reflexões!
Prof. Edson Alves

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Av de português maio 9º ano (19)

A sopa verde
A sopa verdeA sopa verde
A sopa verde
 
Sopa.ppt
Sopa.pptSopa.ppt
Sopa.ppt
 
A sopa verde
A sopa verdeA sopa verde
A sopa verde
 
C:\Fakepath\A Sopa Verde
C:\Fakepath\A Sopa VerdeC:\Fakepath\A Sopa Verde
C:\Fakepath\A Sopa Verde
 
Sopa Verde
Sopa VerdeSopa Verde
Sopa Verde
 
Sopa verde
Sopa verdeSopa verde
Sopa verde
 
A sopa verde 13 out. 2ªf
A sopa verde 13 out. 2ªfA sopa verde 13 out. 2ªf
A sopa verde 13 out. 2ªf
 
Sopaverde
SopaverdeSopaverde
Sopaverde
 
A Sopa Verde
A Sopa VerdeA Sopa Verde
A Sopa Verde
 
Sopa verde
Sopa verdeSopa verde
Sopa verde
 
A Sopa Verde
A Sopa VerdeA Sopa Verde
A Sopa Verde
 
A Sopa Verde[1]
A Sopa Verde[1]A Sopa Verde[1]
A Sopa Verde[1]
 
A sopa verde
A sopa verdeA sopa verde
A sopa verde
 
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\A Sopa Verde
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola   VáRios\A Sopa VerdeC:\Users\Usuario\Desktop\Escola   VáRios\A Sopa Verde
C:\Users\Usuario\Desktop\Escola VáRios\A Sopa Verde
 
A Sopa Verde
A Sopa VerdeA Sopa Verde
A Sopa Verde
 
A sopa verde
A sopa verdeA sopa verde
A sopa verde
 
A sopa verde maria
A sopa verde mariaA sopa verde maria
A sopa verde maria
 
Sopa verde
Sopa verdeSopa verde
Sopa verde
 
5ª SessãO Sopa Verde 09 10
5ª SessãO   Sopa Verde 09 105ª SessãO   Sopa Verde 09 10
5ª SessãO Sopa Verde 09 10
 

Mais de Edson Alves

Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorialEdson Alves
 
Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opniãoEdson Alves
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xEdson Alves
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redaçãoEdson Alves
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Edson Alves
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Edson Alves
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominalEdson Alves
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Edson Alves
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativoEdson Alves
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxeEdson Alves
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominalEdson Alves
 
Adjetivos pátrios
Adjetivos pátriosAdjetivos pátrios
Adjetivos pátriosEdson Alves
 

Mais de Edson Alves (20)

Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorial
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opnião
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss x
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redação
 
Morfologia
MorfologiaMorfologia
Morfologia
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominal
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominal
 
Adjetivos pátrios
Adjetivos pátriosAdjetivos pátrios
Adjetivos pátrios
 

Último

Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 

Último (20)

Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 

Av de português maio 9º ano

  • 1. AVALIAÇÃO DE PORTUGUÊS – 9º ANO – INTEGRAL SOPA DE MACARRÃO Domingos Pellegrini O filho olha emburrado o prato vazio, o pai pergunta se não está com fome. — Com fome eu tô, não to é com vontade de comer comida de velho. Lá da cozinha a mãe diz que decretou ― De-cre- tei! — que ou ele come legumes e verduras, ou vai passar fome. — Não quero filho meu engordando agora para ter problemas de saúde depois. Só quer batata frita e carne, carne e batata frita! Ela vem com a travessa de bifes, o pai tira um, ela senta e tira o outro, o filho continua com o prato vazio. — Nos Estados Unidos — continua ela — um jornalista passou um mês comendo só fastfood, engordou mais de seis quilos! — E como é que ele agüentou um mês só comendo isso?! — perguntou o pai, o filho responde: — Porque é gostoso! — E pega com nojo uma folhinha de alface, põe no prato e fica olhando como se fosse um bicho. A mãe diz que é preciso ao menos experimentar para saber o que é ou não gostoso, e o pai diz que, quando era da idade dele, comia cenoura crua, pepino, manga verde com sal, comia até milho verde cru — E devorava o cozido de legumes da sua avó! E essa alface? Pra comer, é preciso botar na boca.. O filho enfia a alface na boca, mastiga fazendo careta, pega um bife, a mãe pula na cadeira, pega o bife de volta: — Não-senhor! Só com salada pra valer, arroz, feijão, tudo! — Ele continua olhando o prato vazio, até que resmunga: — Se vocês sempre comeram tão bem, como é que acabaram barrigudos assim? O pai diz que isso é da idade, o importante é ter saúde. — E você, se continuar comendo só fritura, carne, doce e refrigerante, na nossa idade vai pesar mais de cem quilos! — No Japão — resmunga ele — podia ser lutador de sumo e ganhar uma nota. — E no Natal — cantarola a mãe — vai ser Papai Noel né? E Rei Momo no carnaval... — Não tripudie — diz o pai. — Ele ainda vai comer de tudo. Quando eu era menino, detestava sopa. Aí um dia minha mãe fez sopa com macarrão de letrinhas, passei a gostar de sopa! O filho pergunta o que é macarrão de letrinhas, o pai explica. Ele põe na boca uma rodela de tomate, o pai e a mãe trocam um vitorioso olhar. O pai faz uma voz doce: — Está descobrindo que salada é gostoso, não está? — Não, peguei tomate para tirar da boca o gosto nojento de alface, mas acabo de descobrir que tomate também é nojento. — Mas catchup você come não é? Pois é feito de tomate! — E ele também não come ovo — emenda a mãe — mas come maionese, que é feita de ovo! O filho continua olhando o prato vazio. — Coma ao menos feijão com arroz — diz o pai. Ele pega uma colher de feijão, outra de arroz dizendo que viu um filme onde num campo de concentração só comiam assim pouquinho, só o suficiente pra sobreviver... Mastiga tristemente, até que o pai lhe bota o bife no prato de novo, mas a mãe retira novamente: — Ou salada ou nada! Sem chantagem sentimental! O pai come dolorosamente, a mãe come furiosamente, o filho olha o prato tristemente. Depois a mãe retira a comida, ele continua olhando a mesa vazia. Na cozinha, o pai sussura para ela: — Mas ele comeu duas folhas de alface, não pode comer dois pedaços de bife?!... Ela diz que de jeito nenhum, desta vez é pra valer; então o pai vai ler o jornal, mas de passagem pelo filho, pergunta se ele não quer um sanduíche de bife — com salada, claro. Não, diz o filho, só quer saber de uma coisa da tal sopa de letras. O pai se anima: — Pergunte, pergunte! — Você podia escrever o que quisesse com as letras no prato? — Claro! Por que, o que você quer escrever? — Hambúrguer, maionese e catchup É teimoso que nem o pai, diz a mãe. Teimoso é quem teima comigo, diz o pai. O filho vai para o quarto, só sai na hora da janta: sopa de macarrão. Então, vai escrevendo, e engolindo as palavras: escravidão, carrascos, nojo, e enfim escreve amor, o pai e mãe lacrimejam, mas ele explica: — Ainda não acabei, tá faltando letra pra escrever: amo rosbife com batata frita... QUESTÃO 01: O texto apresenta uma família à mesa, na hora do almoço. Porém, há um conflito: o filho está com fome,
  • 2. mas não tem vontade de comer “comida de velho”. O que ele chama comida de velho e qual sua comida preferida, respectivamente? (A) legumes e verduras / batata frita e carne; (B) batata frita / carne (C) carne e verduras / batata frita; (D) legumes e carne / salmão e fritas QUESTÃO 02: Quais das características abaixo exprimem com exatidão as atitudes assumidas pelos personagens: MÃE – PAI – FILHO, respectivamente? (A) apaziguadora – teimoso – obediente; (B) condescendente – inflexível – conciliador; (C) teimosa – inflexível – conciliador; (D) inflexível – conciliador – teimoso. QUESTÃO 03: A palavra MAS é empregada várias vezes no texto, que sentido ela exprime? (A) adição; (B) oposição; (C) explicação; (D) causa. QUESTÃO 04: No texto abaixo há duas orações subordinadas, identifique-as e classifique-as: (A) orações subordinadas substantivas subjetivas; (B) orações subordinadas substantivas; (C) orações subordinadas adjetivas; (D) orações coordenadas. QUESTÃO 05: Conforme seus conhecimentos a respeitos dos estudos das orações subordinadas, observe o enunciado abaixo e classifique-o: Eu lhe disse apenas isto: que não se aborrecesse com ela. (A) oração subordinada explicativa; (B) oração subordinada substantiva subjetiva; (C) oração coordenada; (D) oração subordinada substantiva apositiva. QUESTÃO 06: Leia a charge abaixo e após compreender, responda que efeito de humor ela expressa ? _____________________________________________ _____________________________________________ QUESTÃO 07: A respeito dos tipos de discurso que encontramos nos textos, (discurso direto, indireto, semi-indireto) como podemos classificar o tipo apresentado no fragmento abaixo? “Fabiano pregou nele os olhos ensangüentados, meteu o facão na bainha. Podia matá-lo com as unhas. Lembrou-se da surra que levara e da noite passada na cadeia. Sim senhor. Aquilo ganhava dinheiro para maltratar as criaturas inofensivas. Estava certo? O rosto de Fabiano contraía-se medonho, mais feio que um focinho. Hem? Estava certo? Bulir com as pessoas que não fazem mal a ninguém? _____________________________________________ ____________________________________________ QUESTÃO 08: Transforme em oração adverbial o adjunto adverbial destacado no enunciado abaixo: Por respeito a você, achei melhor não comentar nada _____________________________________________ _____________________________________________ QUESTÃO 09: Classifique a oração abaixo, dentro de um dos tipos das orações subordinadas adverbiais: Quando você foi embora, fez-se noite em meu viver _____________________________________________ _____________________________________________ QUESTÃO 10: A respeito dos estudos dos gêneros textuais, indique abaixo as características peculiares de cada uma deles: REPORTAGEM – NOTÍCIA – EDITORIAL. _____________________________________________ _____________________________________________ _____________________________________________ “Leitura, antes de mais nada é estímulo, é exemplo.” - Ruth Rocha. Bons estudos e boas reflexões! Prof. Edson Alves