SlideShare uma empresa Scribd logo
BY ALLENCAR RODRIGUEZ
                         WWW.AVALLONCURSOS.BLOGSPOT.COM

                         WWW.KATCAVERNUM.COM.BR

                         WWW.TWITTER.COM/KATCAVERNUM

                         ACQUIRESKILLS@IG.COM.BR




                      O estudo do parágrafo
  A construção do parágrafo deve seguir as normas de uma estrutura própria, inserido
das reflexões dos excertos ou textos-fonte e argumentos se a proposta for dissertativa.




        ESTUDO DO PARÁGRAFO

       a) O que é um parágrafo?
              - É uma série de sentenças que desenvolve uma
              idéia central:
              - Parágrafo:
                1ª. Idéia central. 2ª. Série de sentenças
                que dão suporte a idéia central. 3ª.
                Sentenças que representam a idéia central.
                4ª. Que devem seguir a mesma idéia, o
                mesmo pensamento.



              Idéia central (linha de pensamento) do parágrafo.

     Exemplo:

         Não é fácil aprender um novo idioma. Existe um extenso vocabulário
       para ser aprendido. Cometemos uma porção de erros ao falar as novas
       palavras. Sentimos muitas dificuldades para entender os nativos falantes
       do idioma. A gramática do novo idioma possui uma estrutura diferente
       daquela que conhecemos. É necessário muita prática para escrevermos
       corretamente um texto no idioma que estamos aprendendo.

               Idéia central: 1 – Não é fácil aprender um novo idioma.
Sentenças que dão suporte a idéia central:

   Por que é difícil aprender um novo idioma?

   Aprender um novo idioma é difícil por quê?
  2–(Porque)– Existe um extenso vocabulário para ser
  aprendido.

  3–(Porque)– Cometemos uma porção de erros ao falar
  as novas palavras.

  4-(Porque)– Sentimos muitas dificuldades              para
  entender os nativos falantes do idioma.

  5-(Porque)- A gramática do novo idioma possui uma
  estrutura diferente daquela que conhecemos.

  6-(Porque)– É necessário muita prática para
  escrevermos corretamente um texto no idioma que
       Essas sentenças dão suporte à idéia central
  estamos aprendendo.

         Seguem a mesma linha de pensamento


Agora veja se você incluísse no parágrafo a seguinte
sentença: É muito caro aprender um novo idioma.
Voltemos à pergunta:

           Por que é difícil aprender um novo idioma?
Porque é caro.

   Essa resposta está fora do contexto da idéia
central do parágrafo. Não é porque é caro que é
difícil aprender um novo idioma.

Se você inserir uma sentença fora do contexto da idéia
central na construção de um parágrafo o mesmo estará
seriamente comprometido quando a COERÊNCIA.

       COERÊNCIA: sentido do texto – consistência textual
O que pode impedir o aprendizado de um idioma é
     uma questão de habilidade e não financeira.
     PORTANTO:

      A sentença: É muito caro aprender um novo idioma, fica sem
      sentido no contexto do parágrafo. Fugiu do contexto das outras
      sentenças.



     b) Qual é a proposta do parágrafo?

           Serve para mostrar mudança de
            uma idéia ou de um pensamento
Veja a seqüência abaixo:
Texto 1:

    A partir da segunda metade do século XVIII, com o advento da Revolução
Agrícola e depois da Revolução Industrial, a humanidade presenciou uma grande
transformação benéfica em direção ao seu progresso humano, cultural e social. O
aparecimento da tecnologia surgia com o propósito de intervir e solucionar
diversas dúvidas ou problemas antes sem respostas como a transição da
produção artesanal para a produção em larga escala. Assim o que deveria
demorar meses para ser feito manualmente ficava pronto em algumas horas com
a chegada das máquinas. Máquinas que encurtaram as distâncias econômicas,
culturais e sociais entre os povos pelos barcos a vapor e pelos trens e anos
depois, o 14 bis de Santos Dumont dava seu primeiro vôo (1906) em direção às
fronteiras do infinito.

Texto 2:

   Nesta época contemporânea os avanços tecnológicos vêm sendo usados de
modo que haja melhor qualidade de vida e união entre os povos. Nas ciências
sociais no âmbito da comunicação, com o surgimento do rádio, da TV, do
computador e do celular diminuiu a distância entre nações. Nas ciências médicas,
por exemplo, a procura por um melhor meio de vida, induz os mais variados
progressos na construção de novos aparelhos para exames ou a cura e que
minimizem o sofrimento do paciente. No contexto das ciências biológicas a
evolução da tecnologia possibilitou a pesquisa das células-tronco e a clonagem.
Somado a isso, inúmeras foram às inovações na área das ciências físicas como a
mecânica no âmbito da cinemática, dinâmica, aerostática e aerodiâmica, bem
como no âmbito da eletrônica e física computacional. Assim a modernidade busca
cada vez mais o infinito do desenvolvimento tecnológico em direção ao seu
progresso superando assim todos os seus limites.
LINHA DE PENSAMENTO DE CONTEXTO HISTÓRICO



No texto 1 – o pensamento está centrado no
progresso em seqüência que passou por três
importantes momentos da história da civilização:


1 – Revolução Agrícola, 1700

2 – Revolução Industrial, 1750

3 – O vôo do 14 bis – Santos Dumont, 1906


  LINHA DE PENSAMENTO SOB O CONTEXTO DAS CIÊNCIAS


No texto 2 – o contexto trilha o caminho da
evolução das ciências:


1–Sociais – comunicação (rádio, TV, computador, celular);

2–Médicas – a busca da cura rápida e indolor.

3–Biológicas – células-tronco e a clonagem animal;

4–Físicas – mecânica, eletrônica e física computacional.



Veja: do texto do parágrafo 1 para o texto do
parágrafo 2 houve a exposição de outra linha de
raciocínio, de pensamento, de idéia.

 No 1 – tratamos de um contexto de fatos históricos

 No 2 – tratamos de um contexto voltado às ciências

Agora: veja a distância cronológica do pensamento
do texto 1 para o texto 2.
Texto 1: do século XVIII ao início do século XX

    Texto 2: idade contemporânea, início da década de
    20 (com o advento do rádio – 07/02/1922 até os dias
    atuais).


    Leia o texto abaixo e pense onde este excerto poderia
    ser associado. No parágrafo 1 ou no parágrafo 2.

1Na Idade Média a igreja tentou proibir. 2 Ditaduras civis e
militares também. Não adiantou. 3 A genética das letras de
Gutemberg (inventor da imprensa por de volta de 1450), hoje
são a essência de nosso cotidiano no meio da informação,
conhecimento e entretenimento.

     Veja que a invenção da imprensa por Johann
     Gutemberg (1390? – 1468) é um fato histórico.
     Portanto se você respondeu parágrafo 1 está
     correto.


    O que aconteceria seu eu associasse a sentença no
    parágrafo 2?

  O parágrafo 2 traz uma linha de pensamento voltado para o
benefício da evolução tecnológica no contexto das ciências,
enquanto que o parágrafo 1 trabalho com a citação dos fatos
históricos. Portanto sua inclusão no parágrafo 2 certamente
provocaria uma falha no contexto da coerência o que poderia
corresponder em uma penalidade no âmbito da avaliação. Você
perderia alguns pontos.
IMPORTANTE:
        A transição do texto 1 para o texto 2 foi suave
     mantendo uma inter-relação entre si. A conexão se
                     deu pelo ”sinal”,
           Nesta época contemporânea...
        Isso mostra a consistência de mais um dos seis
     critérios balizadores da correção do Vestibular da
                    Unicamp – A COESÃO.


                                   COESÃO




     Cada parágrafo deve estar LIGADO com a idéia
     anterior. Deve existir uma unidade contextual que
     não compromete que não comprometa a leitura que
     deve ser homogênea. Se houver uma quebra brusca
     da passagem de um pensamento para outro,
     haverá a quebra da coesão textual. Mantenha a
     leitura fluida e envolvente.


          UM PARÁGRAFO DEVE PUXAR O OUTRO



     c) Como deve ser mostrado que
        existe uma mudança de idéia ou
        pensamento?
Pela própria estrutura do parágrafo. Deixe um espaço sempre
                  ao iniciar uma nova idéia.



 Espaço    Idéia Central       2

 3                         4                5             6
muito curto
ATENÇÃO:

Um parágrafo não pode ser muito curto, a tal ponto
que não se possa explicitar os fundamentos da idéia
central e nem muito longo, pois existe o risco de
acrescentar novas idéias ou pensamentos no mesmo
parágrafo comprometendo sua coerência.
                                                   muito longo

 O objetivo de um parágrafo é passar a idéia clara e efetiva de um
                      determinado assunto.



   Tópicos que devem estar presentes em qualquer parágrafo

LIMITE: limite seu parágrafo como o esquema
abaixo:
         Use o bom senso: numa redação que
         exija apenas 30 linhas, faça sentenças
         reduzidas (4 ou 5 no máximo)

FOCO: centralize uma idéia principal para ser
desenvolvido no parágrafo.

UNIDADE: cole no assunto. Não passe de um
assunto para outro. Outro assunto requer outro
parágrafo.

COERÊNCIA: os parágrafos devem estar ligados
uns aos outros de forma lógica e concisa.

CONTINUIDADE: a transição de um parágrafo para
outro dever ser feita suavemente, com coesão.
COERÊNCIA + CONTINUIDADE

          torna o parágrafo claro e fácil de ser lido



                          RESUMO
                       PARÁGRAFO


Idéia central. Série de sentenças que dão suporte a idéia central.
Que representam a idéia central. Segue a mesma linha de
pensamento. Inclua sentenças que contenham reflexões dos
excertos, como também sentenças argumentativas para os textos
argumentativos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila 3º ano medio
Apostila 3º  ano medioApostila 3º  ano medio
Apostila 3º ano medio
Vera Oliveira
 
O parágrafo na composição do texto
O parágrafo na composição do textoO parágrafo na composição do texto
O parágrafo na composição do texto
Rômulo Giacome
 
Apostila redação
Apostila redaçãoApostila redação
Apostila redação
Vera Oliveira
 
Lingua portuguesa
Lingua portuguesaLingua portuguesa
Lingua portuguesa
Rafael Camilo
 
Dicas Para Compreender E Interpretar Textos
Dicas Para Compreender E Interpretar TextosDicas Para Compreender E Interpretar Textos
Dicas Para Compreender E Interpretar Textos
agx123
 
Apostila basico concurso parauapebas
Apostila basico concurso parauapebasApostila basico concurso parauapebas
Apostila basico concurso parauapebas
Wilton Moreira
 
90226300 redacao
90226300 redacao90226300 redacao
90226300 redacao
Edna Odhara Santana
 
Apostila para Concurso Nível Fundamental
Apostila para Concurso Nível Fundamental Apostila para Concurso Nível Fundamental
Apostila para Concurso Nível Fundamental
Luiz Avelar
 
Redacao e producao_textual
Redacao e producao_textualRedacao e producao_textual
Redacao e producao_textual
denipinheiro
 
AULA SHOW DE LINGUÍSTICA APLICADA À INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS EM CONCURSOS, ENE...
AULA SHOW DE LINGUÍSTICA APLICADA À INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS EM CONCURSOS, ENE...AULA SHOW DE LINGUÍSTICA APLICADA À INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS EM CONCURSOS, ENE...
AULA SHOW DE LINGUÍSTICA APLICADA À INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS EM CONCURSOS, ENE...
Antônio Fernandes
 
Como Fazer Uma DissertaçãO
Como Fazer Uma DissertaçãOComo Fazer Uma DissertaçãO
Como Fazer Uma DissertaçãO
martinsramon
 
Aula texto dissertativo i
Aula texto dissertativo iAula texto dissertativo i
Aula texto dissertativo i
Péricles Penuel
 
Redação dissertação 01- Estrutura - Pró - 2015
Redação  dissertação 01- Estrutura - Pró - 2015Redação  dissertação 01- Estrutura - Pró - 2015
Redação dissertação 01- Estrutura - Pró - 2015
Josi Motta
 
Lingusticaaplicadainterpretaodetextoscursinho 111006072155-phpapp02
Lingusticaaplicadainterpretaodetextoscursinho 111006072155-phpapp02Lingusticaaplicadainterpretaodetextoscursinho 111006072155-phpapp02
Lingusticaaplicadainterpretaodetextoscursinho 111006072155-phpapp02
Maria Marlene Marcon
 
Os mecanismos de coesão e coerência textuais
Os mecanismos de coesão e coerência textuais Os mecanismos de coesão e coerência textuais
Os mecanismos de coesão e coerência textuais
Marcia Oliveira
 
Analise textual
Analise textualAnalise textual
Analise textual
whhhas
 
A redação no ENEM-2006
A redação no ENEM-2006A redação no ENEM-2006
A redação no ENEM-2006
ma.no.el.ne.ves
 
Tecnica De Interpretação
Tecnica De InterpretaçãoTecnica De Interpretação
Tecnica De Interpretação
Catedral de Adoração
 
Interpretação de textos apostila
Interpretação de textos   apostilaInterpretação de textos   apostila
Interpretação de textos apostila
efomm2013
 
Compreensão e interpretação de textos
Compreensão e interpretação de textosCompreensão e interpretação de textos
Compreensão e interpretação de textos
welton santos
 

Mais procurados (20)

Apostila 3º ano medio
Apostila 3º  ano medioApostila 3º  ano medio
Apostila 3º ano medio
 
O parágrafo na composição do texto
O parágrafo na composição do textoO parágrafo na composição do texto
O parágrafo na composição do texto
 
Apostila redação
Apostila redaçãoApostila redação
Apostila redação
 
Lingua portuguesa
Lingua portuguesaLingua portuguesa
Lingua portuguesa
 
Dicas Para Compreender E Interpretar Textos
Dicas Para Compreender E Interpretar TextosDicas Para Compreender E Interpretar Textos
Dicas Para Compreender E Interpretar Textos
 
Apostila basico concurso parauapebas
Apostila basico concurso parauapebasApostila basico concurso parauapebas
Apostila basico concurso parauapebas
 
90226300 redacao
90226300 redacao90226300 redacao
90226300 redacao
 
Apostila para Concurso Nível Fundamental
Apostila para Concurso Nível Fundamental Apostila para Concurso Nível Fundamental
Apostila para Concurso Nível Fundamental
 
Redacao e producao_textual
Redacao e producao_textualRedacao e producao_textual
Redacao e producao_textual
 
AULA SHOW DE LINGUÍSTICA APLICADA À INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS EM CONCURSOS, ENE...
AULA SHOW DE LINGUÍSTICA APLICADA À INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS EM CONCURSOS, ENE...AULA SHOW DE LINGUÍSTICA APLICADA À INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS EM CONCURSOS, ENE...
AULA SHOW DE LINGUÍSTICA APLICADA À INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS EM CONCURSOS, ENE...
 
Como Fazer Uma DissertaçãO
Como Fazer Uma DissertaçãOComo Fazer Uma DissertaçãO
Como Fazer Uma DissertaçãO
 
Aula texto dissertativo i
Aula texto dissertativo iAula texto dissertativo i
Aula texto dissertativo i
 
Redação dissertação 01- Estrutura - Pró - 2015
Redação  dissertação 01- Estrutura - Pró - 2015Redação  dissertação 01- Estrutura - Pró - 2015
Redação dissertação 01- Estrutura - Pró - 2015
 
Lingusticaaplicadainterpretaodetextoscursinho 111006072155-phpapp02
Lingusticaaplicadainterpretaodetextoscursinho 111006072155-phpapp02Lingusticaaplicadainterpretaodetextoscursinho 111006072155-phpapp02
Lingusticaaplicadainterpretaodetextoscursinho 111006072155-phpapp02
 
Os mecanismos de coesão e coerência textuais
Os mecanismos de coesão e coerência textuais Os mecanismos de coesão e coerência textuais
Os mecanismos de coesão e coerência textuais
 
Analise textual
Analise textualAnalise textual
Analise textual
 
A redação no ENEM-2006
A redação no ENEM-2006A redação no ENEM-2006
A redação no ENEM-2006
 
Tecnica De Interpretação
Tecnica De InterpretaçãoTecnica De Interpretação
Tecnica De Interpretação
 
Interpretação de textos apostila
Interpretação de textos   apostilaInterpretação de textos   apostila
Interpretação de textos apostila
 
Compreensão e interpretação de textos
Compreensão e interpretação de textosCompreensão e interpretação de textos
Compreensão e interpretação de textos
 

Semelhante a Redação o estudo do parágrafo

O estudo do parágrafo
O estudo do parágrafoO estudo do parágrafo
O estudo do parágrafo
Katcavenum
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
Nádia França
 
produção textual, enem, vestibular .pptx
produção textual, enem, vestibular .pptxprodução textual, enem, vestibular .pptx
produção textual, enem, vestibular .pptx
almeidaluana280
 
Folha paragrafo padrao 1
Folha paragrafo padrao 1Folha paragrafo padrao 1
Folha paragrafo padrao 1
Aline França Russo
 
Como fazer um bom tópico frasal pdf
Como fazer um bom tópico frasal pdfComo fazer um bom tópico frasal pdf
Como fazer um bom tópico frasal pdf
lvarodeSouza3
 
Passos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoPassos para uma boa redação
Passos para uma boa redação
Sinara Lustosa
 
Produção textual
Produção textualProdução textual
Produção textual
NaraSomerhalder
 
Aula05 - Comunicação oral e escrita
Aula05 - Comunicação oral e escritaAula05 - Comunicação oral e escrita
Aula05 - Comunicação oral e escrita
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Texto expositivo resumo..ppt
Texto expositivo resumo..pptTexto expositivo resumo..ppt
Texto expositivo resumo..ppt
FtimaSantos733578
 
Aula de redacao
Aula de redacaoAula de redacao
Aula de redacao
mfmpafatima
 
Os Textos Técnicos e Científicos em Uma abordagem Científica
Os Textos Técnicos e Científicos em Uma abordagem CientíficaOs Textos Técnicos e Científicos em Uma abordagem Científica
Os Textos Técnicos e Científicos em Uma abordagem Científica
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Garanta a qualidade dos seus argumentos
Garanta a qualidade dos seus argumentosGaranta a qualidade dos seus argumentos
Garanta a qualidade dos seus argumentos
Adolfo Hickmann
 
6_ Aula de paragrafo.pptx
6_ Aula de paragrafo.pptx6_ Aula de paragrafo.pptx
6_ Aula de paragrafo.pptx
tatianesouza923757
 
Apostila de redaçao
Apostila de redaçaoApostila de redaçao
Apostila de redaçao
Anne Clea Lima
 
Topico_Frasal_(2).pdf
Topico_Frasal_(2).pdfTopico_Frasal_(2).pdf
Topico_Frasal_(2).pdf
Nestor Peralta
 
Sequencialização dos parágrafos. (2).ppt
Sequencialização dos parágrafos. (2).pptSequencialização dos parágrafos. (2).ppt
Sequencialização dos parágrafos. (2).ppt
Colégio Waldorf Micael
 
Aulão de redação -Resumo de redação
Aulão de redação -Resumo de redaçãoAulão de redação -Resumo de redação
Aulão de redação -Resumo de redação
Cursos Profissionalizantes
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
Edson Alves
 
Elementos constituintes
Elementos constituintesElementos constituintes
Elementos constituintes
Jhussyenna
 
Como escrever dissertações
Como escrever dissertaçõesComo escrever dissertações
Como escrever dissertações
Cursos Profissionalizantes
 

Semelhante a Redação o estudo do parágrafo (20)

O estudo do parágrafo
O estudo do parágrafoO estudo do parágrafo
O estudo do parágrafo
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
produção textual, enem, vestibular .pptx
produção textual, enem, vestibular .pptxprodução textual, enem, vestibular .pptx
produção textual, enem, vestibular .pptx
 
Folha paragrafo padrao 1
Folha paragrafo padrao 1Folha paragrafo padrao 1
Folha paragrafo padrao 1
 
Como fazer um bom tópico frasal pdf
Como fazer um bom tópico frasal pdfComo fazer um bom tópico frasal pdf
Como fazer um bom tópico frasal pdf
 
Passos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoPassos para uma boa redação
Passos para uma boa redação
 
Produção textual
Produção textualProdução textual
Produção textual
 
Aula05 - Comunicação oral e escrita
Aula05 - Comunicação oral e escritaAula05 - Comunicação oral e escrita
Aula05 - Comunicação oral e escrita
 
Texto expositivo resumo..ppt
Texto expositivo resumo..pptTexto expositivo resumo..ppt
Texto expositivo resumo..ppt
 
Aula de redacao
Aula de redacaoAula de redacao
Aula de redacao
 
Os Textos Técnicos e Científicos em Uma abordagem Científica
Os Textos Técnicos e Científicos em Uma abordagem CientíficaOs Textos Técnicos e Científicos em Uma abordagem Científica
Os Textos Técnicos e Científicos em Uma abordagem Científica
 
Garanta a qualidade dos seus argumentos
Garanta a qualidade dos seus argumentosGaranta a qualidade dos seus argumentos
Garanta a qualidade dos seus argumentos
 
6_ Aula de paragrafo.pptx
6_ Aula de paragrafo.pptx6_ Aula de paragrafo.pptx
6_ Aula de paragrafo.pptx
 
Apostila de redaçao
Apostila de redaçaoApostila de redaçao
Apostila de redaçao
 
Topico_Frasal_(2).pdf
Topico_Frasal_(2).pdfTopico_Frasal_(2).pdf
Topico_Frasal_(2).pdf
 
Sequencialização dos parágrafos. (2).ppt
Sequencialização dos parágrafos. (2).pptSequencialização dos parágrafos. (2).ppt
Sequencialização dos parágrafos. (2).ppt
 
Aulão de redação -Resumo de redação
Aulão de redação -Resumo de redaçãoAulão de redação -Resumo de redação
Aulão de redação -Resumo de redação
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Elementos constituintes
Elementos constituintesElementos constituintes
Elementos constituintes
 
Como escrever dissertações
Como escrever dissertaçõesComo escrever dissertações
Como escrever dissertações
 

Mais de Katcavenum

01 apostila passo a passo refugiados
01   apostila passo a passo refugiados01   apostila passo a passo refugiados
01 apostila passo a passo refugiados
Katcavenum
 
Apostila 07 redação completa tema publicidade
Apostila 07 redação completa tema publicidadeApostila 07 redação completa tema publicidade
Apostila 07 redação completa tema publicidade
Katcavenum
 
Cartilha da hipocrisia ii
Cartilha da hipocrisia iiCartilha da hipocrisia ii
Cartilha da hipocrisia ii
Katcavenum
 
A essência da literatura na vida cultural e acadêmica
A essência da literatura na vida cultural e acadêmicaA essência da literatura na vida cultural e acadêmica
A essência da literatura na vida cultural e acadêmica
Katcavenum
 
Compilação redação enem temas 2013
Compilação redação enem temas 2013Compilação redação enem temas 2013
Compilação redação enem temas 2013
Katcavenum
 
Apostila editorial slideshare
Apostila  editorial slideshareApostila  editorial slideshare
Apostila editorial slideshare
Katcavenum
 
Nightfall wishes natasha
Nightfall wishes natashaNightfall wishes natasha
Nightfall wishes natasha
Katcavenum
 
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuaisVest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
Katcavenum
 
Vest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemas
Vest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemasVest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemas
Vest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemas
Katcavenum
 
Unicamp 3 vestibular 2012 gênero editorial - prática de redação - tema pré-sal
Unicamp 3 vestibular 2012   gênero editorial - prática de redação - tema pré-salUnicamp 3 vestibular 2012   gênero editorial - prática de redação - tema pré-sal
Unicamp 3 vestibular 2012 gênero editorial - prática de redação - tema pré-sal
Katcavenum
 
Vestibular 2012 a redação do enem
Vestibular 2012   a redação do enemVestibular 2012   a redação do enem
Vestibular 2012 a redação do enem
Katcavenum
 
Unicamp probabilidade
Unicamp probabilidadeUnicamp probabilidade
Unicamp probabilidade
Katcavenum
 
Unicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pig
Unicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pigUnicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pig
Unicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pig
Katcavenum
 
Unicamp 2 vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...
Unicamp 2   vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...Unicamp 2   vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...
Unicamp 2 vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...
Katcavenum
 
Unicamp 1 vestibular 2012 gênero artigo de opinião
Unicamp 1 vestibular 2012 gênero   artigo de opiniãoUnicamp 1 vestibular 2012 gênero   artigo de opinião
Unicamp 1 vestibular 2012 gênero artigo de opinião
Katcavenum
 
Freud além da alma
Freud além da almaFreud além da alma
Freud além da alma
Katcavenum
 
Cria cuervos
Cria cuervosCria cuervos
Cria cuervos
Katcavenum
 
Vest 2012 redação padrão fuvest resumida
Vest 2012 redação padrão fuvest resumidaVest 2012 redação padrão fuvest resumida
Vest 2012 redação padrão fuvest resumida
Katcavenum
 
Vest 2012 redação padrão fuvest
Vest 2012   redação padrão fuvestVest 2012   redação padrão fuvest
Vest 2012 redação padrão fuvest
Katcavenum
 
VEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊS
VEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊSVEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊS
VEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊS
Katcavenum
 

Mais de Katcavenum (20)

01 apostila passo a passo refugiados
01   apostila passo a passo refugiados01   apostila passo a passo refugiados
01 apostila passo a passo refugiados
 
Apostila 07 redação completa tema publicidade
Apostila 07 redação completa tema publicidadeApostila 07 redação completa tema publicidade
Apostila 07 redação completa tema publicidade
 
Cartilha da hipocrisia ii
Cartilha da hipocrisia iiCartilha da hipocrisia ii
Cartilha da hipocrisia ii
 
A essência da literatura na vida cultural e acadêmica
A essência da literatura na vida cultural e acadêmicaA essência da literatura na vida cultural e acadêmica
A essência da literatura na vida cultural e acadêmica
 
Compilação redação enem temas 2013
Compilação redação enem temas 2013Compilação redação enem temas 2013
Compilação redação enem temas 2013
 
Apostila editorial slideshare
Apostila  editorial slideshareApostila  editorial slideshare
Apostila editorial slideshare
 
Nightfall wishes natasha
Nightfall wishes natashaNightfall wishes natasha
Nightfall wishes natasha
 
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuaisVest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
Vest 2012 unicamp 5 os finalmentes vários gêneros textuais
 
Vest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemas
Vest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemasVest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemas
Vest 2012 unicamp 4 estudo aplicado redação final imagens esquemas
 
Unicamp 3 vestibular 2012 gênero editorial - prática de redação - tema pré-sal
Unicamp 3 vestibular 2012   gênero editorial - prática de redação - tema pré-salUnicamp 3 vestibular 2012   gênero editorial - prática de redação - tema pré-sal
Unicamp 3 vestibular 2012 gênero editorial - prática de redação - tema pré-sal
 
Vestibular 2012 a redação do enem
Vestibular 2012   a redação do enemVestibular 2012   a redação do enem
Vestibular 2012 a redação do enem
 
Unicamp probabilidade
Unicamp probabilidadeUnicamp probabilidade
Unicamp probabilidade
 
Unicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pig
Unicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pigUnicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pig
Unicamp 3 vestibular 2012 redação unicamp follow the pig
 
Unicamp 2 vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...
Unicamp 2   vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...Unicamp 2   vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...
Unicamp 2 vestibular 2012 - prática de redação - gênero artigo de opinião -...
 
Unicamp 1 vestibular 2012 gênero artigo de opinião
Unicamp 1 vestibular 2012 gênero   artigo de opiniãoUnicamp 1 vestibular 2012 gênero   artigo de opinião
Unicamp 1 vestibular 2012 gênero artigo de opinião
 
Freud além da alma
Freud além da almaFreud além da alma
Freud além da alma
 
Cria cuervos
Cria cuervosCria cuervos
Cria cuervos
 
Vest 2012 redação padrão fuvest resumida
Vest 2012 redação padrão fuvest resumidaVest 2012 redação padrão fuvest resumida
Vest 2012 redação padrão fuvest resumida
 
Vest 2012 redação padrão fuvest
Vest 2012   redação padrão fuvestVest 2012   redação padrão fuvest
Vest 2012 redação padrão fuvest
 
VEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊS
VEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊSVEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊS
VEST 2012 Redação padrão fuvest + DICAS DE PORTUGUÊS
 

Último

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 

Último (20)

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 

Redação o estudo do parágrafo

  • 1. BY ALLENCAR RODRIGUEZ WWW.AVALLONCURSOS.BLOGSPOT.COM WWW.KATCAVERNUM.COM.BR WWW.TWITTER.COM/KATCAVERNUM ACQUIRESKILLS@IG.COM.BR O estudo do parágrafo A construção do parágrafo deve seguir as normas de uma estrutura própria, inserido das reflexões dos excertos ou textos-fonte e argumentos se a proposta for dissertativa. ESTUDO DO PARÁGRAFO a) O que é um parágrafo? - É uma série de sentenças que desenvolve uma idéia central: - Parágrafo: 1ª. Idéia central. 2ª. Série de sentenças que dão suporte a idéia central. 3ª. Sentenças que representam a idéia central. 4ª. Que devem seguir a mesma idéia, o mesmo pensamento. Idéia central (linha de pensamento) do parágrafo. Exemplo: Não é fácil aprender um novo idioma. Existe um extenso vocabulário para ser aprendido. Cometemos uma porção de erros ao falar as novas palavras. Sentimos muitas dificuldades para entender os nativos falantes do idioma. A gramática do novo idioma possui uma estrutura diferente daquela que conhecemos. É necessário muita prática para escrevermos corretamente um texto no idioma que estamos aprendendo. Idéia central: 1 – Não é fácil aprender um novo idioma.
  • 2. Sentenças que dão suporte a idéia central: Por que é difícil aprender um novo idioma? Aprender um novo idioma é difícil por quê? 2–(Porque)– Existe um extenso vocabulário para ser aprendido. 3–(Porque)– Cometemos uma porção de erros ao falar as novas palavras. 4-(Porque)– Sentimos muitas dificuldades para entender os nativos falantes do idioma. 5-(Porque)- A gramática do novo idioma possui uma estrutura diferente daquela que conhecemos. 6-(Porque)– É necessário muita prática para escrevermos corretamente um texto no idioma que Essas sentenças dão suporte à idéia central estamos aprendendo. Seguem a mesma linha de pensamento Agora veja se você incluísse no parágrafo a seguinte sentença: É muito caro aprender um novo idioma. Voltemos à pergunta: Por que é difícil aprender um novo idioma? Porque é caro. Essa resposta está fora do contexto da idéia central do parágrafo. Não é porque é caro que é difícil aprender um novo idioma. Se você inserir uma sentença fora do contexto da idéia central na construção de um parágrafo o mesmo estará seriamente comprometido quando a COERÊNCIA. COERÊNCIA: sentido do texto – consistência textual
  • 3. O que pode impedir o aprendizado de um idioma é uma questão de habilidade e não financeira. PORTANTO: A sentença: É muito caro aprender um novo idioma, fica sem sentido no contexto do parágrafo. Fugiu do contexto das outras sentenças. b) Qual é a proposta do parágrafo? Serve para mostrar mudança de uma idéia ou de um pensamento Veja a seqüência abaixo: Texto 1: A partir da segunda metade do século XVIII, com o advento da Revolução Agrícola e depois da Revolução Industrial, a humanidade presenciou uma grande transformação benéfica em direção ao seu progresso humano, cultural e social. O aparecimento da tecnologia surgia com o propósito de intervir e solucionar diversas dúvidas ou problemas antes sem respostas como a transição da produção artesanal para a produção em larga escala. Assim o que deveria demorar meses para ser feito manualmente ficava pronto em algumas horas com a chegada das máquinas. Máquinas que encurtaram as distâncias econômicas, culturais e sociais entre os povos pelos barcos a vapor e pelos trens e anos depois, o 14 bis de Santos Dumont dava seu primeiro vôo (1906) em direção às fronteiras do infinito. Texto 2: Nesta época contemporânea os avanços tecnológicos vêm sendo usados de modo que haja melhor qualidade de vida e união entre os povos. Nas ciências sociais no âmbito da comunicação, com o surgimento do rádio, da TV, do computador e do celular diminuiu a distância entre nações. Nas ciências médicas, por exemplo, a procura por um melhor meio de vida, induz os mais variados progressos na construção de novos aparelhos para exames ou a cura e que minimizem o sofrimento do paciente. No contexto das ciências biológicas a evolução da tecnologia possibilitou a pesquisa das células-tronco e a clonagem. Somado a isso, inúmeras foram às inovações na área das ciências físicas como a mecânica no âmbito da cinemática, dinâmica, aerostática e aerodiâmica, bem como no âmbito da eletrônica e física computacional. Assim a modernidade busca cada vez mais o infinito do desenvolvimento tecnológico em direção ao seu progresso superando assim todos os seus limites.
  • 4. LINHA DE PENSAMENTO DE CONTEXTO HISTÓRICO No texto 1 – o pensamento está centrado no progresso em seqüência que passou por três importantes momentos da história da civilização: 1 – Revolução Agrícola, 1700 2 – Revolução Industrial, 1750 3 – O vôo do 14 bis – Santos Dumont, 1906 LINHA DE PENSAMENTO SOB O CONTEXTO DAS CIÊNCIAS No texto 2 – o contexto trilha o caminho da evolução das ciências: 1–Sociais – comunicação (rádio, TV, computador, celular); 2–Médicas – a busca da cura rápida e indolor. 3–Biológicas – células-tronco e a clonagem animal; 4–Físicas – mecânica, eletrônica e física computacional. Veja: do texto do parágrafo 1 para o texto do parágrafo 2 houve a exposição de outra linha de raciocínio, de pensamento, de idéia. No 1 – tratamos de um contexto de fatos históricos No 2 – tratamos de um contexto voltado às ciências Agora: veja a distância cronológica do pensamento do texto 1 para o texto 2.
  • 5. Texto 1: do século XVIII ao início do século XX Texto 2: idade contemporânea, início da década de 20 (com o advento do rádio – 07/02/1922 até os dias atuais). Leia o texto abaixo e pense onde este excerto poderia ser associado. No parágrafo 1 ou no parágrafo 2. 1Na Idade Média a igreja tentou proibir. 2 Ditaduras civis e militares também. Não adiantou. 3 A genética das letras de Gutemberg (inventor da imprensa por de volta de 1450), hoje são a essência de nosso cotidiano no meio da informação, conhecimento e entretenimento. Veja que a invenção da imprensa por Johann Gutemberg (1390? – 1468) é um fato histórico. Portanto se você respondeu parágrafo 1 está correto. O que aconteceria seu eu associasse a sentença no parágrafo 2? O parágrafo 2 traz uma linha de pensamento voltado para o benefício da evolução tecnológica no contexto das ciências, enquanto que o parágrafo 1 trabalho com a citação dos fatos históricos. Portanto sua inclusão no parágrafo 2 certamente provocaria uma falha no contexto da coerência o que poderia corresponder em uma penalidade no âmbito da avaliação. Você perderia alguns pontos.
  • 6. IMPORTANTE: A transição do texto 1 para o texto 2 foi suave mantendo uma inter-relação entre si. A conexão se deu pelo ”sinal”, Nesta época contemporânea... Isso mostra a consistência de mais um dos seis critérios balizadores da correção do Vestibular da Unicamp – A COESÃO. COESÃO Cada parágrafo deve estar LIGADO com a idéia anterior. Deve existir uma unidade contextual que não compromete que não comprometa a leitura que deve ser homogênea. Se houver uma quebra brusca da passagem de um pensamento para outro, haverá a quebra da coesão textual. Mantenha a leitura fluida e envolvente. UM PARÁGRAFO DEVE PUXAR O OUTRO c) Como deve ser mostrado que existe uma mudança de idéia ou pensamento? Pela própria estrutura do parágrafo. Deixe um espaço sempre ao iniciar uma nova idéia. Espaço Idéia Central 2 3 4 5 6
  • 7. muito curto ATENÇÃO: Um parágrafo não pode ser muito curto, a tal ponto que não se possa explicitar os fundamentos da idéia central e nem muito longo, pois existe o risco de acrescentar novas idéias ou pensamentos no mesmo parágrafo comprometendo sua coerência. muito longo O objetivo de um parágrafo é passar a idéia clara e efetiva de um determinado assunto. Tópicos que devem estar presentes em qualquer parágrafo LIMITE: limite seu parágrafo como o esquema abaixo: Use o bom senso: numa redação que exija apenas 30 linhas, faça sentenças reduzidas (4 ou 5 no máximo) FOCO: centralize uma idéia principal para ser desenvolvido no parágrafo. UNIDADE: cole no assunto. Não passe de um assunto para outro. Outro assunto requer outro parágrafo. COERÊNCIA: os parágrafos devem estar ligados uns aos outros de forma lógica e concisa. CONTINUIDADE: a transição de um parágrafo para outro dever ser feita suavemente, com coesão.
  • 8. COERÊNCIA + CONTINUIDADE torna o parágrafo claro e fácil de ser lido RESUMO PARÁGRAFO Idéia central. Série de sentenças que dão suporte a idéia central. Que representam a idéia central. Segue a mesma linha de pensamento. Inclua sentenças que contenham reflexões dos excertos, como também sentenças argumentativas para os textos argumentativos.