SlideShare uma empresa Scribd logo
RESOLUÇÃO RDC/Anvisa  nº 50 de 2002 INSTALAÇÕES PREDIAIS  ORDINÁRIAS E ESPECIAIS INSTALAÇÕES DE  CLIMATIZAÇÃO
INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) São aquelas que criam um microclima nos quesitos de temperatura, umidade, velocidade, distribuição e pureza do ar.
INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) ,[object Object],[object Object],[object Object]
INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O AMBIENTE TÉRMICO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O AMBIENTE TÉRMICO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
QUALIDADE DO AR ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
QUALIDADE DO AR ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
QUALIDADE DO AR ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ABNT NBR 7256:2005 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) ,[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ABNT NBR 7256:2005 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ABNT NBR 7256:2005 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ABNT NBR 7256:2005 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ABNT NBR 7256:2005 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) AR CONDICIONADO (AC) Tomada de Ar   As tomadas de ar não podem estar próximas dos dutos de exaustão de cozinhas, sanitários, laboratórios, lavanderia, centrais de gás combustível, grupos geradores, vácuo, estacionamento interno e edificação, bem como outros locais onde haja emanação de agentes infecciosos ou gases nocivos, estabelecendo-se a distância mínima de 8,0 m destes locais.
INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) AR CONDICIONADO (AC) Renovação de ar:  O sistema de condicionamento artificial de ar necessita de insuflamento e exaustão de ar do tipo forçado, atendendo aos requisitos quanto à localização de dutos em relação aos ventiladores, pontos de exaustão do ar e tomadas do mesmo. Todo retorno de ar deve ser feito através de dutos, sendo vedado o retorno através de sistema aberto (plenum). Para os setores que necessitam da troca de ar constante, deve ser previsto um sistema energético, para atender às condições mínimas de utilização do recinto quando da falta do sistema elétrico principal, com o mínimo período de interrupção.
INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) VENTILAÇÃO (V)  Exaustão (E) Lavanderia
INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) VENTILAÇÃO (V) Exaustão (E) Farmácia O duto de exaustão da capela de fluxo laminar de manipulação de quimioterápicos deve possuir filtros finos.
ABNT NBR 7256:2005 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ABNT NBR 7256:2005 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ABNT NBR 7256:2005 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
 
 
UNIDADE DE CONDICIONAMENTO
CLIMATIZAÇÃO DE SALA CIRÚRGICA
ENDEREÇO NA INTERNET   http://www.anvisa.gov.br [email_address]   (61) 3448-1046 fax: (61) 3448-1302

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Monitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasivaMonitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
resenfe2013
 
Aula Central de material Esterilizado
Aula Central de material EsterilizadoAula Central de material Esterilizado
Aula Central de material Esterilizado
Conceição Quirino
 
Pop+ +procedimento+operacional+padrao
Pop+ +procedimento+operacional+padraoPop+ +procedimento+operacional+padrao
Pop+ +procedimento+operacional+padrao
Glaucione Garcia
 
Ventilação mecânica parte 2
Ventilação mecânica parte 2Ventilação mecânica parte 2
Ventilação mecânica parte 2
Grupo Ivan Ervilha
 
Ventilação Mecânica Básica
Ventilação Mecânica Básica Ventilação Mecânica Básica
Ventilação Mecânica Básica
Mariana Artuni Rossi
 
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADEComo fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
UFU - Universidade Federal de Uberlândia
 
1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
1   slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)1   slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
Caio Roberto de Souza Filho
 
Aula 6 POP
Aula 6   POPAula 6   POP
Aula 6 POP
José Vitor Alves
 
Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...
Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...
Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...
Teresa Oliveira
 
Riscos físicos
Riscos físicosRiscos físicos
Riscos físicos
Izaura Nogueira
 
Aula+sinais+vitais carmen
Aula+sinais+vitais carmenAula+sinais+vitais carmen
Aula+sinais+vitais carmen
drilopez
 
Exame físico do sist. respiratório
Exame físico do sist. respiratórioExame físico do sist. respiratório
Exame físico do sist. respiratório
resenfe2013
 
Assisterncia enfermagem traqueostomia ok
Assisterncia  enfermagem traqueostomia  okAssisterncia  enfermagem traqueostomia  ok
Assisterncia enfermagem traqueostomia ok
Quézia Barcelar
 
2. biossegurança
2. biossegurança2. biossegurança
2. biossegurança
Fredson Serejo
 
Pop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzada
Pop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzadaPop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzada
Pop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzada
Meire Yumi Yamada
 
02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s
Homero Alves de Lima
 
Apostila ferramentas da qualidade
Apostila ferramentas da qualidadeApostila ferramentas da qualidade
Apostila ferramentas da qualidade
Alexandre Calonego
 
Reunião da analise crítica
Reunião da analise crítica Reunião da analise crítica
Reunião da analise crítica
Ythia Karla
 
Central de Material e esterelização
 Central de Material e esterelização Central de Material e esterelização
Central de Material e esterelização
Gilson Betta Sevilha
 
Ventilação mecânica parte 1
Ventilação mecânica parte 1Ventilação mecânica parte 1
Ventilação mecânica parte 1
Grupo Ivan Ervilha
 

Mais procurados (20)

Monitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasivaMonitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
 
Aula Central de material Esterilizado
Aula Central de material EsterilizadoAula Central de material Esterilizado
Aula Central de material Esterilizado
 
Pop+ +procedimento+operacional+padrao
Pop+ +procedimento+operacional+padraoPop+ +procedimento+operacional+padrao
Pop+ +procedimento+operacional+padrao
 
Ventilação mecânica parte 2
Ventilação mecânica parte 2Ventilação mecânica parte 2
Ventilação mecânica parte 2
 
Ventilação Mecânica Básica
Ventilação Mecânica Básica Ventilação Mecânica Básica
Ventilação Mecânica Básica
 
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADEComo fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
 
1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
1   slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)1   slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
 
Aula 6 POP
Aula 6   POPAula 6   POP
Aula 6 POP
 
Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...
Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...
Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...
 
Riscos físicos
Riscos físicosRiscos físicos
Riscos físicos
 
Aula+sinais+vitais carmen
Aula+sinais+vitais carmenAula+sinais+vitais carmen
Aula+sinais+vitais carmen
 
Exame físico do sist. respiratório
Exame físico do sist. respiratórioExame físico do sist. respiratório
Exame físico do sist. respiratório
 
Assisterncia enfermagem traqueostomia ok
Assisterncia  enfermagem traqueostomia  okAssisterncia  enfermagem traqueostomia  ok
Assisterncia enfermagem traqueostomia ok
 
2. biossegurança
2. biossegurança2. biossegurança
2. biossegurança
 
Pop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzada
Pop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzadaPop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzada
Pop gq-014 rev00 - prevenção da contaminação cruzada
 
02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s02 aula sistemas dos 5s
02 aula sistemas dos 5s
 
Apostila ferramentas da qualidade
Apostila ferramentas da qualidadeApostila ferramentas da qualidade
Apostila ferramentas da qualidade
 
Reunião da analise crítica
Reunião da analise crítica Reunião da analise crítica
Reunião da analise crítica
 
Central de Material e esterelização
 Central de Material e esterelização Central de Material e esterelização
Central de Material e esterelização
 
Ventilação mecânica parte 1
Ventilação mecânica parte 1Ventilação mecânica parte 1
Ventilação mecânica parte 1
 

Destaque

FloodDamage.pdf
FloodDamage.pdfFloodDamage.pdf
FloodDamage.pdf
Carlos Maciel
 
Rdc nº 50 2002 estabelecimento de saúde
Rdc nº 50 2002 estabelecimento de saúdeRdc nº 50 2002 estabelecimento de saúde
Rdc nº 50 2002 estabelecimento de saúde
visa343302010
 
Manutenção e Utilidades Hospitalares NR 32
Manutenção e Utilidades Hospitalares NR 32Manutenção e Utilidades Hospitalares NR 32
Manutenção e Utilidades Hospitalares NR 32
Senac São Paulo
 
Powerpoint de Sistema de Refrigeração
Powerpoint de Sistema de RefrigeraçãoPowerpoint de Sistema de Refrigeração
Powerpoint de Sistema de Refrigeração
Edimilson de Jesus Lana
 
Ar condicionado
Ar condicionadoAr condicionado
Ar condicionado
Karla Denise Fernandes
 
Manual do tecnico_em_refrigeracao
Manual do tecnico_em_refrigeracaoManual do tecnico_em_refrigeracao
Manual do tecnico_em_refrigeracao
Cyrus Yuri
 
Aula centro-cirurgico
Aula centro-cirurgicoAula centro-cirurgico
Aula centro-cirurgico
4523ppp
 
Aula 09 - tipos de sistemas
Aula 09 - tipos de sistemasAula 09 - tipos de sistemas
Aula 09 - tipos de sistemas
Reginaldo Dantas
 
48955678 resolucao-rdc-anvisa-nº-50-de-21-de-fevereiro-de-2002
48955678 resolucao-rdc-anvisa-nº-50-de-21-de-fevereiro-de-200248955678 resolucao-rdc-anvisa-nº-50-de-21-de-fevereiro-de-2002
48955678 resolucao-rdc-anvisa-nº-50-de-21-de-fevereiro-de-2002
André Schefer
 
Trabalho de climatização (cálculo de caudais)
Trabalho de climatização (cálculo de caudais)Trabalho de climatização (cálculo de caudais)
Trabalho de climatização (cálculo de caudais)
Sérgio Rocha
 
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás NaturalPrograma de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Sulgás
 
Climatização e Saúde
Climatização e SaúdeClimatização e Saúde
Climatização e Saúde
Rinaldo Ferreira
 
Apresentacao Preserv -Enig
Apresentacao Preserv -EnigApresentacao Preserv -Enig
Apresentacao Preserv -Enig
Marcello Lasalvia
 
Superbactérias 1
Superbactérias 1Superbactérias 1
Superbactérias 1
manoelzito
 
Nbr 14136 (2002) Plugues Tomadas Uso Domestico E An Logo 20a250 Vca Padroniza O
Nbr 14136 (2002) Plugues Tomadas Uso Domestico E An Logo 20a250 Vca Padroniza  ONbr 14136 (2002) Plugues Tomadas Uso Domestico E An Logo 20a250 Vca Padroniza  O
Nbr 14136 (2002) Plugues Tomadas Uso Domestico E An Logo 20a250 Vca Padroniza O
Santos de Castro
 
24027016 nbr-6401-nb-10-instalacoes-centrais-de-ar-condicionado-para-conforto...
24027016 nbr-6401-nb-10-instalacoes-centrais-de-ar-condicionado-para-conforto...24027016 nbr-6401-nb-10-instalacoes-centrais-de-ar-condicionado-para-conforto...
24027016 nbr-6401-nb-10-instalacoes-centrais-de-ar-condicionado-para-conforto...
Deivid Augusto Nunes
 
A bíblia do carro
A bíblia do carroA bíblia do carro
A bíblia do carro
Wyrison Freitas
 
Sistemas e equipamentos de climatizacao
Sistemas e equipamentos de climatizacaoSistemas e equipamentos de climatizacao
Sistemas e equipamentos de climatizacao
andydurdem
 
Uti - PLANEJAMENTO FÍSICO
Uti - PLANEJAMENTO FÍSICOUti - PLANEJAMENTO FÍSICO
Uti - PLANEJAMENTO FÍSICO
Gibran Neves
 
Ergonomia
ErgonomiaErgonomia
Ergonomia
BrunaPereira1996
 

Destaque (20)

FloodDamage.pdf
FloodDamage.pdfFloodDamage.pdf
FloodDamage.pdf
 
Rdc nº 50 2002 estabelecimento de saúde
Rdc nº 50 2002 estabelecimento de saúdeRdc nº 50 2002 estabelecimento de saúde
Rdc nº 50 2002 estabelecimento de saúde
 
Manutenção e Utilidades Hospitalares NR 32
Manutenção e Utilidades Hospitalares NR 32Manutenção e Utilidades Hospitalares NR 32
Manutenção e Utilidades Hospitalares NR 32
 
Powerpoint de Sistema de Refrigeração
Powerpoint de Sistema de RefrigeraçãoPowerpoint de Sistema de Refrigeração
Powerpoint de Sistema de Refrigeração
 
Ar condicionado
Ar condicionadoAr condicionado
Ar condicionado
 
Manual do tecnico_em_refrigeracao
Manual do tecnico_em_refrigeracaoManual do tecnico_em_refrigeracao
Manual do tecnico_em_refrigeracao
 
Aula centro-cirurgico
Aula centro-cirurgicoAula centro-cirurgico
Aula centro-cirurgico
 
Aula 09 - tipos de sistemas
Aula 09 - tipos de sistemasAula 09 - tipos de sistemas
Aula 09 - tipos de sistemas
 
48955678 resolucao-rdc-anvisa-nº-50-de-21-de-fevereiro-de-2002
48955678 resolucao-rdc-anvisa-nº-50-de-21-de-fevereiro-de-200248955678 resolucao-rdc-anvisa-nº-50-de-21-de-fevereiro-de-2002
48955678 resolucao-rdc-anvisa-nº-50-de-21-de-fevereiro-de-2002
 
Trabalho de climatização (cálculo de caudais)
Trabalho de climatização (cálculo de caudais)Trabalho de climatização (cálculo de caudais)
Trabalho de climatização (cálculo de caudais)
 
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás NaturalPrograma de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
Programa de Incentivo à Cogeração a Gás Natural
 
Climatização e Saúde
Climatização e SaúdeClimatização e Saúde
Climatização e Saúde
 
Apresentacao Preserv -Enig
Apresentacao Preserv -EnigApresentacao Preserv -Enig
Apresentacao Preserv -Enig
 
Superbactérias 1
Superbactérias 1Superbactérias 1
Superbactérias 1
 
Nbr 14136 (2002) Plugues Tomadas Uso Domestico E An Logo 20a250 Vca Padroniza O
Nbr 14136 (2002) Plugues Tomadas Uso Domestico E An Logo 20a250 Vca Padroniza  ONbr 14136 (2002) Plugues Tomadas Uso Domestico E An Logo 20a250 Vca Padroniza  O
Nbr 14136 (2002) Plugues Tomadas Uso Domestico E An Logo 20a250 Vca Padroniza O
 
24027016 nbr-6401-nb-10-instalacoes-centrais-de-ar-condicionado-para-conforto...
24027016 nbr-6401-nb-10-instalacoes-centrais-de-ar-condicionado-para-conforto...24027016 nbr-6401-nb-10-instalacoes-centrais-de-ar-condicionado-para-conforto...
24027016 nbr-6401-nb-10-instalacoes-centrais-de-ar-condicionado-para-conforto...
 
A bíblia do carro
A bíblia do carroA bíblia do carro
A bíblia do carro
 
Sistemas e equipamentos de climatizacao
Sistemas e equipamentos de climatizacaoSistemas e equipamentos de climatizacao
Sistemas e equipamentos de climatizacao
 
Uti - PLANEJAMENTO FÍSICO
Uti - PLANEJAMENTO FÍSICOUti - PLANEJAMENTO FÍSICO
Uti - PLANEJAMENTO FÍSICO
 
Ergonomia
ErgonomiaErgonomia
Ergonomia
 

Semelhante a RDC_50_Climatizacao

Treinamento Noções básicas Ventilação.pptx
Treinamento Noções básicas Ventilação.pptxTreinamento Noções básicas Ventilação.pptx
Treinamento Noções básicas Ventilação.pptx
WeltonTeixeiradaSilv1
 
Analise do ar interno
Analise do ar internoAnalise do ar interno
Analise do ar interno
Leonardo Cozac
 
Iec60079 16 ventilação artificial casa de analisadores
Iec60079 16 ventilação artificial casa de analisadoresIec60079 16 ventilação artificial casa de analisadores
Iec60079 16 ventilação artificial casa de analisadores
José Mauricio Santos Werneck
 
Ventilação travamento akira
Ventilação travamento akiraVentilação travamento akira
Ventilação travamento akira
Marco Da Silva Pacheco
 
Clínica Cirúrgica AULA 1
Clínica Cirúrgica AULA 1Clínica Cirúrgica AULA 1
Clínica Cirúrgica AULA 1
Aline Bandeira
 
Ventilação industrial
Ventilação industrialVentilação industrial
Ventilação industrial
salviolage
 
Noções de ventilação industrial
Noções de ventilação industrialNoções de ventilação industrial
Noções de ventilação industrial
Elias Figueiredo
 
Noções de ventilação industrial
Noções de ventilação industrialNoções de ventilação industrial
Noções de ventilação industrial
Jupira Silva
 
38881922 apostila-de-ventilacao-higiene-iii[1]
38881922 apostila-de-ventilacao-higiene-iii[1]38881922 apostila-de-ventilacao-higiene-iii[1]
38881922 apostila-de-ventilacao-higiene-iii[1]
Marcos Da Eli
 
Higienização em redes de ar
Higienização em redes de arHigienização em redes de ar
Higienização em redes de ar
Airton José Monteiro
 
Inspeção de sistemas de ar condicionado
Inspeção de sistemas de ar condicionadoInspeção de sistemas de ar condicionado
Inspeção de sistemas de ar condicionado
Allan Almeida de Araújo
 
Unidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdf
Unidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdfUnidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdf
Unidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdf
Claudinei Machado
 
Unidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdf
Unidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdfUnidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdf
Unidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdf
Claudinei Machado
 
Iec60079 13 ambiente pressurizados
Iec60079 13 ambiente pressurizadosIec60079 13 ambiente pressurizados
Iec60079 13 ambiente pressurizados
José Mauricio Santos Werneck
 
Unidade móvel de ar respirável - UMAR / TITÃ
Unidade móvel de ar respirável - UMAR / TITÃUnidade móvel de ar respirável - UMAR / TITÃ
Unidade móvel de ar respirável - UMAR / TITÃ
Claudinei Machado
 
Ventilação Forçada.ppt_EC_NR33_PEC_PT_APR
Ventilação Forçada.ppt_EC_NR33_PEC_PT_APRVentilação Forçada.ppt_EC_NR33_PEC_PT_APR
Ventilação Forçada.ppt_EC_NR33_PEC_PT_APR
Rafael Parish
 
NR33-Espaço Confinado.pptx
NR33-Espaço Confinado.pptxNR33-Espaço Confinado.pptx
NR33-Espaço Confinado.pptx
BrenoRocha33
 
pmoc--apresentacao_plano-de-manutencao-operacao-e-controle.ppt
pmoc--apresentacao_plano-de-manutencao-operacao-e-controle.pptpmoc--apresentacao_plano-de-manutencao-operacao-e-controle.ppt
pmoc--apresentacao_plano-de-manutencao-operacao-e-controle.ppt
JairMatos6
 
Luma procedimento de manutenção em secador
Luma   procedimento de manutenção em secadorLuma   procedimento de manutenção em secador
Luma procedimento de manutenção em secador
LUMA AR COMPRIMIDO E GASES
 
2 areas classificadas-web
2 areas classificadas-web2 areas classificadas-web
2 areas classificadas-web
Rubinei Bernardes
 

Semelhante a RDC_50_Climatizacao (20)

Treinamento Noções básicas Ventilação.pptx
Treinamento Noções básicas Ventilação.pptxTreinamento Noções básicas Ventilação.pptx
Treinamento Noções básicas Ventilação.pptx
 
Analise do ar interno
Analise do ar internoAnalise do ar interno
Analise do ar interno
 
Iec60079 16 ventilação artificial casa de analisadores
Iec60079 16 ventilação artificial casa de analisadoresIec60079 16 ventilação artificial casa de analisadores
Iec60079 16 ventilação artificial casa de analisadores
 
Ventilação travamento akira
Ventilação travamento akiraVentilação travamento akira
Ventilação travamento akira
 
Clínica Cirúrgica AULA 1
Clínica Cirúrgica AULA 1Clínica Cirúrgica AULA 1
Clínica Cirúrgica AULA 1
 
Ventilação industrial
Ventilação industrialVentilação industrial
Ventilação industrial
 
Noções de ventilação industrial
Noções de ventilação industrialNoções de ventilação industrial
Noções de ventilação industrial
 
Noções de ventilação industrial
Noções de ventilação industrialNoções de ventilação industrial
Noções de ventilação industrial
 
38881922 apostila-de-ventilacao-higiene-iii[1]
38881922 apostila-de-ventilacao-higiene-iii[1]38881922 apostila-de-ventilacao-higiene-iii[1]
38881922 apostila-de-ventilacao-higiene-iii[1]
 
Higienização em redes de ar
Higienização em redes de arHigienização em redes de ar
Higienização em redes de ar
 
Inspeção de sistemas de ar condicionado
Inspeção de sistemas de ar condicionadoInspeção de sistemas de ar condicionado
Inspeção de sistemas de ar condicionado
 
Unidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdf
Unidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdfUnidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdf
Unidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdf
 
Unidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdf
Unidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdfUnidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdf
Unidade móvel de ar respirável UMAR Titã - Breathe.pdf
 
Iec60079 13 ambiente pressurizados
Iec60079 13 ambiente pressurizadosIec60079 13 ambiente pressurizados
Iec60079 13 ambiente pressurizados
 
Unidade móvel de ar respirável - UMAR / TITÃ
Unidade móvel de ar respirável - UMAR / TITÃUnidade móvel de ar respirável - UMAR / TITÃ
Unidade móvel de ar respirável - UMAR / TITÃ
 
Ventilação Forçada.ppt_EC_NR33_PEC_PT_APR
Ventilação Forçada.ppt_EC_NR33_PEC_PT_APRVentilação Forçada.ppt_EC_NR33_PEC_PT_APR
Ventilação Forçada.ppt_EC_NR33_PEC_PT_APR
 
NR33-Espaço Confinado.pptx
NR33-Espaço Confinado.pptxNR33-Espaço Confinado.pptx
NR33-Espaço Confinado.pptx
 
pmoc--apresentacao_plano-de-manutencao-operacao-e-controle.ppt
pmoc--apresentacao_plano-de-manutencao-operacao-e-controle.pptpmoc--apresentacao_plano-de-manutencao-operacao-e-controle.ppt
pmoc--apresentacao_plano-de-manutencao-operacao-e-controle.ppt
 
Luma procedimento de manutenção em secador
Luma   procedimento de manutenção em secadorLuma   procedimento de manutenção em secador
Luma procedimento de manutenção em secador
 
2 areas classificadas-web
2 areas classificadas-web2 areas classificadas-web
2 areas classificadas-web
 

Mais de Carlos Maciel

Reaproveitamento de água
Reaproveitamento de águaReaproveitamento de água
Reaproveitamento de água
Carlos Maciel
 
caracesgoto
caracesgotocaracesgoto
caracesgoto
Carlos Maciel
 
reap.agua via PC.JPG
reap.agua via PC.JPGreap.agua via PC.JPG
reap.agua via PC.JPG
Carlos Maciel
 
Controles quantitatico Limpeza com desifecção
Controles quantitatico Limpeza com desifecçãoControles quantitatico Limpeza com desifecção
Controles quantitatico Limpeza com desifecção
Carlos Maciel
 
EngenhariaSOLtabelainteligente2.pdf
EngenhariaSOLtabelainteligente2.pdfEngenhariaSOLtabelainteligente2.pdf
EngenhariaSOLtabelainteligente2.pdfCarlos Maciel
 
Manual de Lavanderia Hospitalar
Manual de Lavanderia HospitalarManual de Lavanderia Hospitalar
Manual de Lavanderia Hospitalar
Carlos Maciel
 
cloro e clorixidine
cloro e clorixidinecloro e clorixidine
cloro e clorixidine
Carlos Maciel
 
Camisa com ar condicionado
Camisa com ar condicionadoCamisa com ar condicionado
Camisa com ar condicionado
Carlos Maciel
 
grau de brancura.pdf
grau de brancura.pdfgrau de brancura.pdf
grau de brancura.pdf
Carlos Maciel
 
ranking LXate30.pdf
ranking LXate30.pdfranking LXate30.pdf
ranking LXate30.pdf
Carlos Maciel
 
CursoQualidadeAtendimentoJul2007MariaRamos.pdf
CursoQualidadeAtendimentoJul2007MariaRamos.pdfCursoQualidadeAtendimentoJul2007MariaRamos.pdf
CursoQualidadeAtendimentoJul2007MariaRamos.pdfCarlos Maciel
 
anvisa lavanderia.pdf
anvisa lavanderia.pdfanvisa lavanderia.pdf
anvisa lavanderia.pdf
Carlos Maciel
 
curiosidade textil G.pdf
curiosidade textil G.pdfcuriosidade textil G.pdf
curiosidade textil G.pdf
Carlos Maciel
 
NORMAS QUAL.DO AR RE_09.pdf
NORMAS QUAL.DO AR RE_09.pdfNORMAS QUAL.DO AR RE_09.pdf
NORMAS QUAL.DO AR RE_09.pdf
Carlos Maciel
 
efluentes.JPG
efluentes.JPGefluentes.JPG
efluentes.JPG
Carlos Maciel
 
Controles quantitativo Limpeza com desifecção
Controles quantitativo Limpeza com desifecçãoControles quantitativo Limpeza com desifecção
Controles quantitativo Limpeza com desifecção
Carlos Maciel
 
ALGODÃO E SEU TRAJETO DA TERRA ATÉ A TECELAGEM
ALGODÃO E SEU TRAJETO DA TERRA ATÉ A TECELAGEMALGODÃO E SEU TRAJETO DA TERRA ATÉ A TECELAGEM
ALGODÃO E SEU TRAJETO DA TERRA ATÉ A TECELAGEM
Carlos Maciel
 
tiramanchas2006
tiramanchas2006tiramanchas2006
tiramanchas2006
Carlos Maciel
 
FT PAC 200 Pó
FT PAC 200 PóFT PAC 200 Pó
FT PAC 200 Pó
Carlos Maciel
 

Mais de Carlos Maciel (20)

GESTALT
GESTALTGESTALT
GESTALT
 
Reaproveitamento de água
Reaproveitamento de águaReaproveitamento de água
Reaproveitamento de água
 
caracesgoto
caracesgotocaracesgoto
caracesgoto
 
reap.agua via PC.JPG
reap.agua via PC.JPGreap.agua via PC.JPG
reap.agua via PC.JPG
 
Controles quantitatico Limpeza com desifecção
Controles quantitatico Limpeza com desifecçãoControles quantitatico Limpeza com desifecção
Controles quantitatico Limpeza com desifecção
 
EngenhariaSOLtabelainteligente2.pdf
EngenhariaSOLtabelainteligente2.pdfEngenhariaSOLtabelainteligente2.pdf
EngenhariaSOLtabelainteligente2.pdf
 
Manual de Lavanderia Hospitalar
Manual de Lavanderia HospitalarManual de Lavanderia Hospitalar
Manual de Lavanderia Hospitalar
 
cloro e clorixidine
cloro e clorixidinecloro e clorixidine
cloro e clorixidine
 
Camisa com ar condicionado
Camisa com ar condicionadoCamisa com ar condicionado
Camisa com ar condicionado
 
grau de brancura.pdf
grau de brancura.pdfgrau de brancura.pdf
grau de brancura.pdf
 
ranking LXate30.pdf
ranking LXate30.pdfranking LXate30.pdf
ranking LXate30.pdf
 
CursoQualidadeAtendimentoJul2007MariaRamos.pdf
CursoQualidadeAtendimentoJul2007MariaRamos.pdfCursoQualidadeAtendimentoJul2007MariaRamos.pdf
CursoQualidadeAtendimentoJul2007MariaRamos.pdf
 
anvisa lavanderia.pdf
anvisa lavanderia.pdfanvisa lavanderia.pdf
anvisa lavanderia.pdf
 
curiosidade textil G.pdf
curiosidade textil G.pdfcuriosidade textil G.pdf
curiosidade textil G.pdf
 
NORMAS QUAL.DO AR RE_09.pdf
NORMAS QUAL.DO AR RE_09.pdfNORMAS QUAL.DO AR RE_09.pdf
NORMAS QUAL.DO AR RE_09.pdf
 
efluentes.JPG
efluentes.JPGefluentes.JPG
efluentes.JPG
 
Controles quantitativo Limpeza com desifecção
Controles quantitativo Limpeza com desifecçãoControles quantitativo Limpeza com desifecção
Controles quantitativo Limpeza com desifecção
 
ALGODÃO E SEU TRAJETO DA TERRA ATÉ A TECELAGEM
ALGODÃO E SEU TRAJETO DA TERRA ATÉ A TECELAGEMALGODÃO E SEU TRAJETO DA TERRA ATÉ A TECELAGEM
ALGODÃO E SEU TRAJETO DA TERRA ATÉ A TECELAGEM
 
tiramanchas2006
tiramanchas2006tiramanchas2006
tiramanchas2006
 
FT PAC 200 Pó
FT PAC 200 PóFT PAC 200 Pó
FT PAC 200 Pó
 

Último

Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Danilo Pinotti
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
Faga1939
 
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Jonathas Muniz
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Gabriel de Mattos Faustino
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 

Último (7)

Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
 
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 

RDC_50_Climatizacao

  • 1. RESOLUÇÃO RDC/Anvisa nº 50 de 2002 INSTALAÇÕES PREDIAIS ORDINÁRIAS E ESPECIAIS INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO
  • 2. INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) São aquelas que criam um microclima nos quesitos de temperatura, umidade, velocidade, distribuição e pureza do ar.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18. INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) AR CONDICIONADO (AC) Tomada de Ar As tomadas de ar não podem estar próximas dos dutos de exaustão de cozinhas, sanitários, laboratórios, lavanderia, centrais de gás combustível, grupos geradores, vácuo, estacionamento interno e edificação, bem como outros locais onde haja emanação de agentes infecciosos ou gases nocivos, estabelecendo-se a distância mínima de 8,0 m destes locais.
  • 19. INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) AR CONDICIONADO (AC) Renovação de ar: O sistema de condicionamento artificial de ar necessita de insuflamento e exaustão de ar do tipo forçado, atendendo aos requisitos quanto à localização de dutos em relação aos ventiladores, pontos de exaustão do ar e tomadas do mesmo. Todo retorno de ar deve ser feito através de dutos, sendo vedado o retorno através de sistema aberto (plenum). Para os setores que necessitam da troca de ar constante, deve ser previsto um sistema energético, para atender às condições mínimas de utilização do recinto quando da falta do sistema elétrico principal, com o mínimo período de interrupção.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23. INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) VENTILAÇÃO (V) Exaustão (E) Lavanderia
  • 24. INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO (IC) VENTILAÇÃO (V) Exaustão (E) Farmácia O duto de exaustão da capela de fluxo laminar de manipulação de quimioterápicos deve possuir filtros finos.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.  
  • 29.  
  • 32. ENDEREÇO NA INTERNET http://www.anvisa.gov.br [email_address]  (61) 3448-1046 fax: (61) 3448-1302