SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
RAIZ SUBTERRÂNEA
Zonas da Raiz Colo – Zona que faz a ligação da raiz com o caule. Zona de ramificação – Zona onde se localizam as raízes secundárias, que ajudam a fixar a planta ao solo.  Coifa – Parte terminal da raiz.  Zona de crescimento – Local onde se  dá o crescimento  da raiz.  Zona pilosa – Local onde  existem os  pêlos radiculares que  servem para  absorver  a água e os  sais minerais.
Classificação das Raízes ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Dália Cenoura Nabo Milho Urtiga
CAULE
CAULE Parte que  suporta  os  ramos , as  folhas ,  as  flores  e  frutos . Nele é feita a  cir– culação das seivas  (seiva bruta e seiva elaborada ).
SIGNIFICADOS Seiva bruta  Conjunto formado  pela  água  e  sais minerais , que circula na planta, em vasos condutores  próprios, no  sen- tido ascendente   e pela parte  mais interna  do caule.  Corte numa raiz Micrografia do vaso do xilema Xilema
Seiva elaborada Matéria orgânica  que resulta da  transformação da seiva bruta . Circula em vasos condutores pró- prios, e pela parte  mais externa   do caule .
TIPOS DE CAULES Os caules podem-se desenvolver em diferentes meios, podendo ser:  subterrâneos ,  aquáticos  e  aéreos . Caule aéreo da roseira Caule aquático do nenúfar Caule subterrâneo do lírio
Qual o trajecto da seiva bruta na planta? EXPERIÊNCIA: Material :  2 copos Cravo branco Água Água corada Modo de proceder : 1-Deitar, em quantidades iguais, água corada num copo A e água no copo B.  2-Mergulha  o pedúnculo  de uma flor no copo A e água no copo B. 3-Aguardar 24 horas.
Qual o trajecto da seiva bruta na planta? FASE FINAL Interpretação dos resultados: A água corada  subiu  pelo pedúnculo, no  interior de finos canais , até che- gar à flor.
CLASSIFICAÇÃO DOS CAULES CAULES AÉREOS Tronco Espique Colmo  (A) (A) (B) (B) (C) (C)
CLASSIFICAÇÃO DOS CAULES CAULES SUBTERRÂNEOS Rizoma Tubérculo Bolbo  Rizoma Tubérculo Bolbo
FOLHA
A Folha As  folhas  desenvolvem-se  a partir dos gomos  do caule. Têm, normalmente a  cor verde  devido à presença de uma substância chamada  clorofila . ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Uma  folha completa  é  constituída por vários elementos. A Folha
TROCAS GASOSAS QUE SE REALIZAM NAS PLANTAS Transpiração das folhas das plantas
TROCAS GASOSAS QUE SE REALIZAM NAS PLANTAS A  transpiração   nas plantas realiza-se principalmente nas  folhas , através dos estomas . As folhas  de uma planta po– dem perder,diariamente, o seu próprio peso em água. ESTOMA
ESTOMAS Estruturas especializadas situadas entre as células da epiderme da página in- ferior da folha. Quando vistos ao micros- cópio os estomas parecem pequenas « bocas».
TROCAS GASOSAS QUE SE REALIZAM NAS PLANTAS Nas  células   das  plantas, como  nos outros seres  vivos,  realiza-se  a  res– piração . Assim, elas  captam o oxigé- nio do ar,libertando o dióxido de car- bono resultante.  RESPIRAÇÃO
FOTOSSÍNTESE
 
FOTOSSÍNTESE A planta usa o  dióxido de carbono da atmosfera, absorve pela raiz a água  e os  sais minerais , utiliza a luz  para  produzir o seu próprio ali- mento . Durante  este  processo  li– berta-se  oxigénio.
CACTOS Algumas  plantas como os  cactos têm as folhas transformadas  em espinhos. São os caules carnudos ou achatados que exercem a fun- ção fotossintética.
PLANTAS CARNÍVORAS
Plantas carnívoras Existem  plantas  que, além de realizarem a fotossíntese,  alimentam-se  também de  pe- quenos animais  – são as  plantas carnívoras . Os animais que capturam constituem  um suplemento  alimentar , visto  que  o solo   em que vivem   não lhes fornece  todas as substâncias de que necessitam.
Algumas plantas carnívoras possuem  armadilhas formadas por folhas que se articulam. Outras atraem as vítimas com um  cheiro  semelhante ao do alimento, fixando-as, em se- guida, numa superfície pegajo- sa... ...ou afogando-as em reservatórios cheios de líquido.
RELAÇÕES ALIMENTARES ENTRE OS SERES VIVOS
CADEIA ALIMENTAR PRODUTOR CONSUMIDOR CONSUMIDOR
CONSUMIDOR  Ser vivo que  não  possui a capacidade de produzir o seu próprio alimento.
PRODUTOR Ser vivo que  consegue  produzir o seu próprio alimento.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Raiz, caule e folha aula alex ppt
Raiz, caule e folha   aula alex pptRaiz, caule e folha   aula alex ppt
Raiz, caule e folha aula alex ppt
Gaspar Neto
 
Frutos e sementes
Frutos e sementesFrutos e sementes
Frutos e sementes
UERGS
 
7º ano reino plantae 1
7º ano    reino plantae 17º ano    reino plantae 1
7º ano reino plantae 1
Simone Maia
 
Histologia vegetal
Histologia vegetalHistologia vegetal
Histologia vegetal
profatatiana
 
Tecidos vegetais
Tecidos vegetaisTecidos vegetais
Tecidos vegetais
turma21
 

Mais procurados (20)

Raiz, caule e folha aula alex ppt
Raiz, caule e folha   aula alex pptRaiz, caule e folha   aula alex ppt
Raiz, caule e folha aula alex ppt
 
Frutos e sementes
Frutos e sementesFrutos e sementes
Frutos e sementes
 
Anatomia e Morfologia Vegetal - Ensino Médio
Anatomia e Morfologia Vegetal - Ensino MédioAnatomia e Morfologia Vegetal - Ensino Médio
Anatomia e Morfologia Vegetal - Ensino Médio
 
Raiz
RaizRaiz
Raiz
 
7º ano reino plantae 1
7º ano    reino plantae 17º ano    reino plantae 1
7º ano reino plantae 1
 
7 ano classificação das plantas
7 ano classificação das plantas7 ano classificação das plantas
7 ano classificação das plantas
 
Tecidos vegetais
Tecidos vegetaisTecidos vegetais
Tecidos vegetais
 
Briofitas E Pteridofitas
Briofitas E PteridofitasBriofitas E Pteridofitas
Briofitas E Pteridofitas
 
Reino das Plantas
Reino das PlantasReino das Plantas
Reino das Plantas
 
A folha
A folhaA folha
A folha
 
Histologia vegetal
Histologia vegetalHistologia vegetal
Histologia vegetal
 
Morfologia vegetal da inflorescência
Morfologia vegetal da inflorescênciaMorfologia vegetal da inflorescência
Morfologia vegetal da inflorescência
 
Histologia vegetal
Histologia vegetalHistologia vegetal
Histologia vegetal
 
Morfologia vegetal da raiz
Morfologia vegetal da raizMorfologia vegetal da raiz
Morfologia vegetal da raiz
 
Aula tecidos vegetais
Aula tecidos vegetaisAula tecidos vegetais
Aula tecidos vegetais
 
Tecidos vegetais
Tecidos vegetaisTecidos vegetais
Tecidos vegetais
 
Gimnospermas e angiosperma
Gimnospermas e angiospermaGimnospermas e angiosperma
Gimnospermas e angiosperma
 
Tecidos vegetais
Tecidos vegetaisTecidos vegetais
Tecidos vegetais
 
Gimnospermas e Angiospermas
Gimnospermas e AngiospermasGimnospermas e Angiospermas
Gimnospermas e Angiospermas
 
Fisiologia vegetal
Fisiologia vegetalFisiologia vegetal
Fisiologia vegetal
 

Semelhante a Raiz, Caule e Folha

Plantas alimentação 3 d
Plantas alimentação 3 dPlantas alimentação 3 d
Plantas alimentação 3 d
Carla Gomes
 
Alimentação das plantas
Alimentação das plantasAlimentação das plantas
Alimentação das plantas
Cycyro Soares
 
7º ano cap 12 e 13 angiospermas - órgãos
7º ano cap 12 e 13   angiospermas - órgãos7º ano cap 12 e 13   angiospermas - órgãos
7º ano cap 12 e 13 angiospermas - órgãos
ISJ
 
Diversidade nas plantas
Diversidade nas plantasDiversidade nas plantas
Diversidade nas plantas
Joaquim André
 
Diversidade nas plantas
Diversidade nas plantasDiversidade nas plantas
Diversidade nas plantas
Joaquim André
 
Diversidade nas plantas
Diversidade nas plantasDiversidade nas plantas
Diversidade nas plantas
Joaquim André
 

Semelhante a Raiz, Caule e Folha (20)

Fotossintese
FotossinteseFotossintese
Fotossintese
 
Angiosperma
AngiospermaAngiosperma
Angiosperma
 
Fotossíntese
FotossínteseFotossíntese
Fotossíntese
 
Plantas (Alimentação)
Plantas (Alimentação)Plantas (Alimentação)
Plantas (Alimentação)
 
Fotossintese
FotossinteseFotossintese
Fotossintese
 
Plantas 6º Ano
Plantas 6º Ano                                                         Plantas 6º Ano
Plantas 6º Ano
 
Fotossíntese, respiração e transpiração nas plantas
Fotossíntese, respiração e transpiração nas plantasFotossíntese, respiração e transpiração nas plantas
Fotossíntese, respiração e transpiração nas plantas
 
Plantas alimentação 3 d
Plantas alimentação 3 dPlantas alimentação 3 d
Plantas alimentação 3 d
 
Trocas nutricionais
Trocas nutricionaisTrocas nutricionais
Trocas nutricionais
 
Orgaos vegetais
Orgaos vegetaisOrgaos vegetais
Orgaos vegetais
 
Raiz
RaizRaiz
Raiz
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
 
Alimentação das plantas
Alimentação das plantasAlimentação das plantas
Alimentação das plantas
 
7º ano cap 12 e 13 angiospermas - órgãos
7º ano cap 12 e 13   angiospermas - órgãos7º ano cap 12 e 13   angiospermas - órgãos
7º ano cap 12 e 13 angiospermas - órgãos
 
Estruturas das plantas
Estruturas das plantasEstruturas das plantas
Estruturas das plantas
 
Plantas 6º
Plantas 6ºPlantas 6º
Plantas 6º
 
Diversidade nas plantas
Diversidade nas plantasDiversidade nas plantas
Diversidade nas plantas
 
Diversidade nas plantas
Diversidade nas plantasDiversidade nas plantas
Diversidade nas plantas
 
Diversidade nas plantas
Diversidade nas plantasDiversidade nas plantas
Diversidade nas plantas
 

Mais de Rosa Pereira

Reprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistidaReprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistida
Rosa Pereira
 
Algns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivos Algns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivos
Rosa Pereira
 
Algns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivosAlgns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivos
Rosa Pereira
 
Formação de gémeos
Formação de gémeosFormação de gémeos
Formação de gémeos
Rosa Pereira
 
Cél.sex.desenv.embrionário,parto
Cél.sex.desenv.embrionário,partoCél.sex.desenv.embrionário,parto
Cél.sex.desenv.embrionário,parto
Rosa Pereira
 
Sistemas reprodutores
Sistemas reprodutoresSistemas reprodutores
Sistemas reprodutores
Rosa Pereira
 
A infância e a adolescência
A infância e a adolescênciaA infância e a adolescência
A infância e a adolescência
Rosa Pereira
 
Reprodução -- 5ºano
Reprodução -- 5ºanoReprodução -- 5ºano
Reprodução -- 5ºano
Rosa Pereira
 
Sistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos AnimaisSistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos Animais
Rosa Pereira
 
Alimentação / Nutrientes e suas funções
Alimentação / Nutrientes e suas funçõesAlimentação / Nutrientes e suas funções
Alimentação / Nutrientes e suas funções
Rosa Pereira
 
Regimes Alimentares
Regimes AlimentaresRegimes Alimentares
Regimes Alimentares
Rosa Pereira
 
O Que Já Aprendeste-- 5ºAno
O Que Já Aprendeste-- 5ºAnoO Que Já Aprendeste-- 5ºAno
O Que Já Aprendeste-- 5ºAno
Rosa Pereira
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
Rosa Pereira
 
Sistema Digestivo Humano
Sistema Digestivo HumanoSistema Digestivo Humano
Sistema Digestivo Humano
Rosa Pereira
 
Ideias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra 0809 A
Ideias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra  0809  AIdeias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra  0809  A
Ideias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra 0809 A
Rosa Pereira
 

Mais de Rosa Pereira (19)

Ar
ArAr
Ar
 
Reprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistidaReprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistida
 
Algns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivos Algns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivos
 
Algns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivosAlgns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivos
 
Formação de gémeos
Formação de gémeosFormação de gémeos
Formação de gémeos
 
Cél.sex.desenv.embrionário,parto
Cél.sex.desenv.embrionário,partoCél.sex.desenv.embrionário,parto
Cél.sex.desenv.embrionário,parto
 
Sistemas reprodutores
Sistemas reprodutoresSistemas reprodutores
Sistemas reprodutores
 
A infância e a adolescência
A infância e a adolescênciaA infância e a adolescência
A infância e a adolescência
 
Reprodução -- 5ºano
Reprodução -- 5ºanoReprodução -- 5ºano
Reprodução -- 5ºano
 
Powerpoint Solo
Powerpoint   SoloPowerpoint   Solo
Powerpoint Solo
 
Powerpoint Rochas
Powerpoint   RochasPowerpoint   Rochas
Powerpoint Rochas
 
Sistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos AnimaisSistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos Animais
 
Alimentação / Nutrientes e suas funções
Alimentação / Nutrientes e suas funçõesAlimentação / Nutrientes e suas funções
Alimentação / Nutrientes e suas funções
 
Regimes Alimentares
Regimes AlimentaresRegimes Alimentares
Regimes Alimentares
 
O Que Já Aprendeste-- 5ºAno
O Que Já Aprendeste-- 5ºAnoO Que Já Aprendeste-- 5ºAno
O Que Já Aprendeste-- 5ºAno
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
 
Sistema Digestivo Humano
Sistema Digestivo HumanoSistema Digestivo Humano
Sistema Digestivo Humano
 
Sistema Excretor
Sistema Excretor Sistema Excretor
Sistema Excretor
 
Ideias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra 0809 A
Ideias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra  0809  AIdeias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra  0809  A
Ideias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra 0809 A
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 

Último (20)

HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 

Raiz, Caule e Folha

  • 2. Zonas da Raiz Colo – Zona que faz a ligação da raiz com o caule. Zona de ramificação – Zona onde se localizam as raízes secundárias, que ajudam a fixar a planta ao solo. Coifa – Parte terminal da raiz. Zona de crescimento – Local onde se dá o crescimento da raiz. Zona pilosa – Local onde existem os pêlos radiculares que servem para absorver a água e os sais minerais.
  • 3.
  • 5. CAULE Parte que suporta os ramos , as folhas , as flores e frutos . Nele é feita a cir– culação das seivas (seiva bruta e seiva elaborada ).
  • 6. SIGNIFICADOS Seiva bruta Conjunto formado pela água e sais minerais , que circula na planta, em vasos condutores próprios, no sen- tido ascendente e pela parte mais interna do caule. Corte numa raiz Micrografia do vaso do xilema Xilema
  • 7. Seiva elaborada Matéria orgânica que resulta da transformação da seiva bruta . Circula em vasos condutores pró- prios, e pela parte mais externa do caule .
  • 8. TIPOS DE CAULES Os caules podem-se desenvolver em diferentes meios, podendo ser: subterrâneos , aquáticos e aéreos . Caule aéreo da roseira Caule aquático do nenúfar Caule subterrâneo do lírio
  • 9. Qual o trajecto da seiva bruta na planta? EXPERIÊNCIA: Material : 2 copos Cravo branco Água Água corada Modo de proceder : 1-Deitar, em quantidades iguais, água corada num copo A e água no copo B. 2-Mergulha o pedúnculo de uma flor no copo A e água no copo B. 3-Aguardar 24 horas.
  • 10. Qual o trajecto da seiva bruta na planta? FASE FINAL Interpretação dos resultados: A água corada subiu pelo pedúnculo, no interior de finos canais , até che- gar à flor.
  • 11. CLASSIFICAÇÃO DOS CAULES CAULES AÉREOS Tronco Espique Colmo (A) (A) (B) (B) (C) (C)
  • 12. CLASSIFICAÇÃO DOS CAULES CAULES SUBTERRÂNEOS Rizoma Tubérculo Bolbo Rizoma Tubérculo Bolbo
  • 13. FOLHA
  • 14.
  • 15. Uma folha completa é constituída por vários elementos. A Folha
  • 16. TROCAS GASOSAS QUE SE REALIZAM NAS PLANTAS Transpiração das folhas das plantas
  • 17. TROCAS GASOSAS QUE SE REALIZAM NAS PLANTAS A transpiração nas plantas realiza-se principalmente nas folhas , através dos estomas . As folhas de uma planta po– dem perder,diariamente, o seu próprio peso em água. ESTOMA
  • 18. ESTOMAS Estruturas especializadas situadas entre as células da epiderme da página in- ferior da folha. Quando vistos ao micros- cópio os estomas parecem pequenas « bocas».
  • 19. TROCAS GASOSAS QUE SE REALIZAM NAS PLANTAS Nas células das plantas, como nos outros seres vivos, realiza-se a res– piração . Assim, elas captam o oxigé- nio do ar,libertando o dióxido de car- bono resultante. RESPIRAÇÃO
  • 21.  
  • 22. FOTOSSÍNTESE A planta usa o dióxido de carbono da atmosfera, absorve pela raiz a água e os sais minerais , utiliza a luz para produzir o seu próprio ali- mento . Durante este processo li– berta-se oxigénio.
  • 23. CACTOS Algumas plantas como os cactos têm as folhas transformadas em espinhos. São os caules carnudos ou achatados que exercem a fun- ção fotossintética.
  • 25. Plantas carnívoras Existem plantas que, além de realizarem a fotossíntese, alimentam-se também de pe- quenos animais – são as plantas carnívoras . Os animais que capturam constituem um suplemento alimentar , visto que o solo em que vivem não lhes fornece todas as substâncias de que necessitam.
  • 26. Algumas plantas carnívoras possuem armadilhas formadas por folhas que se articulam. Outras atraem as vítimas com um cheiro semelhante ao do alimento, fixando-as, em se- guida, numa superfície pegajo- sa... ...ou afogando-as em reservatórios cheios de líquido.
  • 28. CADEIA ALIMENTAR PRODUTOR CONSUMIDOR CONSUMIDOR
  • 29. CONSUMIDOR Ser vivo que não possui a capacidade de produzir o seu próprio alimento.
  • 30. PRODUTOR Ser vivo que consegue produzir o seu próprio alimento.