A folha

781 visualizações

Publicada em

A folha e suas características

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
781
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A folha

  1. 1. A Folha • Função; • Morfologia Interna; • Morfologia Externa; • Classificação;
  2. 2. Introdução • Em botânica, as folhas são órgãos das plantas especializados na captação de luz e trocas gasosas com a atmosfera para realizar a fotossíntese e a respiração. • Salvo raras exceções, associadas a plantas de climas áridos, as folhas tendem a maximizar a superfície em relação ao volume, de modo a aumentar tanto a área da planta exposta à luz, quanto a área da planta onde as trocas gasosas são possíveis por estar exposta à atmosfera. • Espécies diferentes de plantas têm folhas diferentes, e existem vários tipos especializados de folhas, com fins diferentes dos das folhas comuns, como por exemplo as pétalas das flores. • As folhas normalmente possuem aspecto laminar, que evolutivamente é uma especialização para aumentar a superfície de captação luminosa e, assim, possibilitar a realização de suas principais funções: Fotossíntese, transpiração e respiração vegetal.
  3. 3. “O homem destrói a natureza na justificativa de sobreviver. A natureza por sua vez luta para sobreviver e garantir a sobrevivência do homem.”
  4. 4. Funções De Uma Folha Capítulo I : Descobrindo a folha
  5. 5. Principais Funções A folha desempenha basicamente duas funções importantíssimas para a vida das plantas: fotossíntese e transpiração, porém pode também realizar funções como suporte, proteção e atrair animais e insetos para polinização ou até sua própria nutrição.
  6. 6. Morfologia Foliar e Suas Funções Acicufoliar – Baixa perda de água Obovada – Maior área de captação luminosa Lanceolada - Proteção
  7. 7. Morfologia Interna Capitulo II : O que há dentro de uma folha?
  8. 8. Sistemas da folha Sistema Dérmico: se origina na protoderme, constitui a epiderme e reveste a superfície foliar formando a cobertura mais externa de proteção da planta. Sistema Fundamental: Origina-se do meristema fundamental e constitui o mesófilo da lâmina foliar e o córtex da nervura mediana e do pecíolo. Está relacionado tanto ao suporte da planta (esclerênquima e colênquima), como com a fotossíntese Sistema Vascular: Origina-se no pro- câmbio e compreende os tecidos condutores xilema e floema, que está emerso no sistema fundamental. Esses sistemas se formam através de processo de diferenciação, a partir do Meristema, que contém células totipotentes.
  9. 9. Espalhados na superfície da epiderme dispõem-se os estômatos, células que realizam as trocas gasosas com o ambiente, através de um orifício denominado ostíolo, permitindo o mecanismo de transpiração e respiração das plantas.
  10. 10. Mesófilo • No interior da folha, o mesófilo, é formado por parênquima, um tecido de células semelhantes e muito permeáveis que normalmente possuem grande quantidade de cloroplastos. • A função principal deste tecido é realizar a fotossíntese e produzir as substâncias nutritivas que permitem a vida da planta.
  11. 11. Tecidos Fundamentais • Esclerênquima: Tecido de sustentação dos vegetais, composto por células mortas, o esclerênquima é composto por diversos tipos celulares, por vezes formando tecidos distintos, por vezes dispersos no parênquima. Têm função de sustentação mecânica lenhosa e resistência. • Colênquima: Suas células possuem a parede primária espessada, cujo espessamento em geral é desuniforme, e que ajudam a suportar órgãos em crescimento. • Parênquima: Os parênquimas são os tecidos localizados entre a epiderme e os tecidos condutores. Eles desempenham várias funções, como preenchimento, assimilação, reserva e secreção. Suas células são vivas e possuem vacúolo grande. Tipos de parênquima: • Clorofiliano ou clorênquima: parênquima que contém cloroplastos; • Fundamental ou de preenchimento: células grandes, paredes finas e espaços intercelulares; • Reserva: células com conteúdo de reserva; • Transportador; • Aerênquima: Parênquima com grandes espaços intercelulares • Amilífero: Parênquima com reserva de amido • Aquífero: Parênquima de reserva de água.·. Além disso, forma a parte interior do mesofilo e está envolvido com a fotossíntese.
  12. 12. Meristemas primários Tecidos Primários MeristemaApical Protoderme Meristema Fundamental Procâmbio Epiderme: Sistema dérmico ou de revestimento Tecidos Fundamentais: Parênquima, colênquima e esclerênquima. Sistema Fundamental Xilema e Floema Primários (Sistema Vascular)
  13. 13. Sistema Vascular O sistema vascular ocorre paralelamente à superfície da lâmina foliar. Os feixes vasculares são denominados nervuras, e a sua distribuição nas folhas dá-se o nome de nervação ou venação. Existem dois padrões principais de nervação ou venação: Reticulada: nervuras cada vez mais delgadas vão divergindo de outras de maior calibre, comum em pteridófitas e dicotiledôneas; Paralela: presente na maioria das monocotiledôneas, onde as nervuras de calibre semelhantes dispõem-se num arranjo. Os feixes vasculares da folha, geralmente são colaterais, com o xilema voltado para a superfície adaxial ou superior e o floema voltado para a superfície abaxial ou inferior.
  14. 14. Adaptações da Folha Xerófitas: adaptadas á ambientes com baixa disponibilidade hídrica, ficando longos períodos sem água; Mesófitas: quando apresentam grandes necessidades de água no solo e de alta úmida atmosférica; Hidrófitas: quando crescem totalmente e parcialmente na água, dependendo completamente da água.
  15. 15. Morfologia Externa Capitulo III : Identificando diversos tipos diferentes de folhas
  16. 16. Existem diferentes tipos morfológicos de folhas e modificações foliares conforme as variadas espécies de plantas, por exemplo: Gavinhas: São variações do caule ou das folhas com função de prender as plantas trepadeiras a um suporte; Brácteas: Folhas atrativas a insetos e pássaros, geralmente coloridas posicionadas na base das flores; Folhas de Plantas Carnívoras: Modificações em válvulas para apreensão e digestão de pequenos animais. Morfologia Externa
  17. 17. Gavinhas Brácteas Planta Carnívora
  18. 18. Composição de uma folha Limbo → Área de expansão laminar da folha, podendo ser simples (limoeiro) ou subdividida em folíolos, no caso das folhas compostas (sibipiruna). Pecíolo → Haste de sustentação foliar típico das dicotiledôneas, interliga o limbo ao ponto de fixação no ramo caulinar. Bainha → Invaginações das folhas em monocotiledôneas, que envolvem o caule dando suporte às folhas. Estípulas → Pares de pequenas projeções filamentosas, quando presentes, estão associadas ao ponto de inserção do pecíolo.
  19. 19. Os Diversos Formatos Das Folhas.
  20. 20. Obtusa Acicular Alongada
  21. 21. Plantas Acicufoliadas
  22. 22. Classificação Capitulo IV : Separando a folha em grandes grupos.
  23. 23. Tipos de folhas • Limbo : O limbo, também chamado de lamina foliar, é a folha em si; • Folíolo: Cada uma das partes que se subdivide uma folha composta ( Pequena Folha).
  24. 24. • o limbo se divide em folíolos. • Quanto aos tipos de limbo: • folhas simples, cujo limbo não é dividido. • folhas compostas, cujo limbo é dividido em folíolos. • A maioria das folhas largas é dividida em folíolos, sendo, portanto, composta. As folhas compostas se subdividem em imparipenadas, paripenadas e digitadas.
  25. 25. As Folhas Compostas Folhas Compostas Imparipenadas Apresentam um número de folíolos ímpares, com apenas um folíolo na extremidade. Folhas Compostas Paripenadas As apresentam um número de folíolos pares, com dois folíolos na extremidade
  26. 26. Folhas Compostas Digitadas Também chamadas de palmadas, apresentam os folíolos partindo de uma base comum. Folhas Recompostas Alguns vegetais como o flamboyant (Delonix regia) e a sibipiruna (Caesalpinia) apresentam folhas duplamente compostas.
  27. 27. Adaptações Foliares Brácteas As brácteas são folhas especiais que se fixam na base do pedicelo da flor. Elas são comuns em plantas cujas pétalas são muito pequenas ou inexistentes, e se apresentam em cores fortes e vistosas, com a função de atrair os polinizadores. Espinhos Os espinhos também são adaptações foliares.
  28. 28. Gavinhas Foliares Encontradas nas ervilhas têm a mesma função das gavinhas do caule, e servem para fixação em algum substrato. Catafilos Os catafilos protegem o broto vegetativo dessas plantas, além de acumularem substâncias nutritivas.
  29. 29. Plantas Carnívoras Existem plantas que possuem folhas modificadas que funcionam como armadilhas, capturando insetos e pequenos animais, são as chamadas plantas carnívoras

×