SlideShare uma empresa Scribd logo
SISTEMA CIRCULATÓRIO
CONSTITUIÇÃO DO SISTEMA CIRCULATÓRIO O  Sistema  circulatório  é  constituído pelo coração   e por  um  conjunto de  inúmeros  vasos sanguíneos  de diferentes dimensões: ---  artérias ; ---  veias ; ---  capilares .  VEIA ARTÉRIA CAPILAR
ARTÉRIAS –  vasos sanguíneos de espessas paredes  musculares por onde circula  o sangue que  sai  do   coração . Artéria Aorta ( sai do ventrículo esquerdo) Artéria pulmonar ( sai do ventrí- culo direito) PRINCIPAIS
VEIAS –  vasos sanguíneos de paredes  elásticas que transportam o sangue proveniente de todas as  partes  do corpo para o  coração.  PRINCIPAIS Veia Cava Superior Veia Cava Inferior Veia Pulmonar
CAPILARES –  vasos sanguíneos de menores dimensões que permitem que o sangue chegue aos tecidos, a fim  de se efectuarem  as trocas necessárias.   
VASOS SANGUÍNEOS Os  vasos sanguíneos  aparecem geralmente coloridos nos esquemas que representam o Sistema Circulatório . As  cores  não significam que te- nhamos sangue  vermelho  e azul.  Os  vasos a vermelho  indicam que o sangue que circula neles é  rico em  oxigénio , logo  denomina-se  Arterial . O sangue  Venoso ,  rico em dióxido de carbono , está re- presentado a azul.
O SANGUE Fluido  vermelho  que circula em  vasos sanguíneos . Percorrendo o organismo sem cessar, o  sangue está presente  em todas as suas funções  sendo muito importante  para todos os órgãos do cor- po.
O SANGUE Um indivíduo  adulto , com cerca de 70 Kg , possui, em média, cerca de  5,6 litros de sangue , o que corres- ponde a  8%   do peso  total do seu corpo.
FUNÇÕES DO SANGUE ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
CONSTITUIÇÃO DO SANGUE Em laboratório, é possível  separar os  constituintes  do  sangue .  Os constituintes visíveis do sangue  separados são: ---  plasma  (55%); ---  constituintes sólidos  (45%).
CONSTITUIÇÃO DO SANGUE O  sangue  é constituído por um  líquido, o  plasma , no qual se encontram em suspen- são vários tipos de  células sanguíneas :  --  glóbulos vermelhos *(A) -- glóbulos brancos *(B) --  plaquetas  sanguíneas  (C) (A) (B) (C) * hemácias   * leucócitos
Sangue –  líquido viscoso e vermelho que circula no organismo Constituição do sangue O sangue é constituído por: --  plasma ; --  glóbulos brancos  ou leucócitos; --  glóbulos vermelhos  ou hemácias; --  plaquetas sanguíneas.
CONSTITUINTES DO SANGUE ,[object Object],Células  sem núcleo  com forma de um disco com maior espes- sura  nos  bordos  e  menor na zona central.
[object Object],No interior  das células  existe um  pigmento  vermelho , a  hemoglobina que dá a  cor vermelha ao sangue . Este  pigmento capta o  oxigénio  do do ar inspirado.   É uma  metaloproteína  que contém ferro  presente nos  glóbulos ver – melhos  e que permite o  transpor- te de oxigénio. HEMOGLOBINA
[object Object],Células  com   núcleo , maiores que os glóbulos vermelhos, mas  encontram- -se em menor número  no sangue. Têm como função a  defesa do orga-  nismo.
[object Object],Existem  diferentes tipos  de glóbulos brancos,  com formas e tamanhos di- versos   consoante  a  função  que de- sempenham. Uns  produzem  substâncias tóxicas  para  matar  os mi– cróbios patogénicos , outros encarregam-se de  “ devorar” esses  microrganismos  ou corpos estranhos. Diapedese Fagocitose
Glóbulos vermelhos Transportam  o  oxigénio  até  aos tecidos, libertam-no e, em troca,  recebem uma pequena parte  de  dióxido  de carbono que  transportam até aos pul- mões. Glóbulos brancos Estas  células  têm  como função  a  defesa do orga- nismo.
[object Object],São células  sem  núcleo  e  de reduzidas dimensões.  Desempenham  um  papel muito importante na  coagulação do san- gue  e contribuem assim para a  cicatri – zação das feridas .  Coágulo Plaquetas sanguíneas Têm  como  função  a coagulação do sangue.
[object Object],Líquido que  contém  cerca de 90% a 95% de água. O restante são  proteínas  e  sais minerais dissolvidos . Transporta  os nutrientes   absorvidos nas  vilosidades intestinais até às células, bem como  as impurezas  que resultam da acti – vidade celular. Plasma Líquido que transporta nutrientes, a maior parte do dióxido de carbono e outros produtos residuais.
CORAÇÃO Órgão  oco  e  muscular  com o  tamanho  aproximado de um punho fechado. Encontra-se  alojado   na  cavidade torácica , entre os pulmões e  ligei- ramente deslocado  para o lado es- querdo.
CONSTITUIÇÃO DO CORAÇÃO ASPECTO EXTERIOR ASPECTO INTERIOR No  interior  do  coração existem  quatro  cavida- des:  duas  aurículas   e dois  ventrículos . Ventrículos Aurículas
CORAÇÃO O  coração   tem  a função de bombear o sangue  não só pa- ra os pulmões , mas também para todas as partes do cor- po. Cada  metade do  coração está dividida  em  dois compartimentos : uma  aurícula , que é a  cavidade superior , e um  ventrí- culo , que é a  cavidade inferior . Sangue  arterial Sangue venoso Lado esquerdo Lado direito
PULSAÇÃO O  coração   nem  sempre bate à mesma  velocidade . Exemplos: Sentado -- 70 puls./min. Andar -- cerca de 90 puls./min. Correr – cerca de 110 puls./min.
TENSÃO ARTERIAL O  sangue  está constantemente a  exercer  uma força  sobre as pa- redes das artérias-- pressão ar- terial. Esta  pressão   é traduzida em dois  números, como por exem- plo 12/8. máxima mínima sal esfigmomanómetro
CIRCULAÇÃO DO SANGUE
CIRCULAÇÃO DO SANGUE O trajecto do sangue no organismo. O sangue   está  em  constante   circulação ,  sempre no mesmo sentido.
Células
PEQUENA CIRCULAÇÃO: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
GRANDE CIRCULAÇÃO : ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
HIGIENE DO SISTEMA CIRCULATÓRIO
Causas que provocam a doença
VARIZES Chama-se  variz  à dilatação das veias. Acontecem com  as veias dos membros inferiores  e afecta com mais frequên- cia as mulheres. As varizes  identificam-se por   estarem   dilatadas  e  com um   aspecto que lembra  uma mas- sa retorcida.
VARIZES As  varizes  podem  originar algumas complica- ções  como:  flebites   ( coagulação do sangue  no interior da veia) e  úlceras varicosas  ( fe- ridas).
COLESTEROL Fluxo de Sangue  reduzido Artéria Obstruída O  colesterol  é uma substância  indispensável ao   nosso organismo , que é fabricado por ele e que  está presente em certos alimentos que ingerimos. Quando o  nível de colesterol é elevado no sangue ,  prejudica o   organismo .  Deposita-se nas arté- rias , provocando  doenças circula- tórias .  Lipoproteínas Ateroma
Para remediar ...
OBESIDADE
OBESIDADE INFANTIL
O QUE PROVOCA A OBESIDADE ?
OBESIDADE MÓRBIDA A  obesidade  é definida como um  excesso de gordura acumu- lada no corpo . Quando este ex- cesso de gordura atinge  grandes proporções , passa a ser chama- da de  obesidade mórbida .
OBESIDADE MÓRBIDA Os  obesos mórbidos  têm algumas  limitações  na realização das suas actividades diárias .
TRATAMENTO CIRÚRGICO BALÃO GÁSTRICO BANDA GÁSTRICA IMC= PESO:( ALTX ALT) Índice de massa  corpórea Super obesidade > ou = 50  Obesidade MÓRBIDA  40-49,9  Obesidade moderada  30-39,9  Obesidade leve  25-29,9  Peso normal  18-24,9  Abaixo do peso  < 18,5  Classificação  IMC (Kg / m²)
… APÓS A CIRURGIA
QUE FAZER ?
SABER MAIS ...
TESTE DO PÉZINHO
TESTE DO PÉZINHO Algumas  crianças   nascem  com  doenças graves  que clinicamente  são muito difíceis de diagnosti – car nas  primeiras semanas de vi- da . A partir do 3ºdia (Programa Nacional de  Diagnóstico Precoce-1979) DOENÇAS: Fenilcetonúria (FCN) Hipotireoidismo (HC)
TRANSPLANTE CARDÍACO
TRANSPLANTE CARDÍACO O  transplante  cardíaco   é uma técnica cirúrgica que implanta  um coração saudá- vel  para  substituir ou auxiliar  o coração do- ente. O médico sul-africano  Christian Barnard  fez o  primeiro transplan- te de coração.
TRANSPLANTE CARDÍACO Factores de Risco   --- infecções; --- possibilidade de o novo coração  ser  rejeitado pelo organismo do  paci- ente . Um  coração  aguenta sem funcionar  4  horas. Durante este tempo, ele tem de  ser retira- do ao doador , transportado até ao hospital e colocado no  receptor .
TRANSPLANTE CARDÍACO Os  receptores  podem ser  recém-nascidos e idosos com mais de 70 anos.
CORAÇÃO  ARTIFICIAL  Testado em animais 2 de Julho de 2001 AbioCor
PACEMAKER
PACEMAKER O avanço da tecnologia permitiu instalar  marca-passos (pacemakers)  em pacientes que pre- cisem de  regular o batimento cardíaco .
PACEMAKER
ANGIOPLASTIA
ANGIOPLASTIA Introdução de  um cateter  (tubo)   contendo um  balão vazio , através  da  artéria  da perna ,  na artéria coronária afectada .  Enche o balão de ar , alargando a artéria e aumentando o fluxo sanguíneo .
BYPASS
BYPASS  ( REVASCULARIZAÇÃO MIOCÁRDIA) Termo em  inglês  usado para designar uma cirurgia que utiliza um enxerto  ( veia, ar- téria ou  enxerto artificial ) para  desviar o sangue  de alguma área bloqueada da ar- téria coronária doente.
BYPASS
ELECTROCARDIOGRAMA
ELECTROCARDIOGRAMA Exame  médico  na  área  da  cardiologia onde é feito  o  registo  da  variação dos potenciais  eléctricos   gerados  pela acti- vidade eléctrica do coração. O  aparelho  que  regista o  electrocardio- grama tem o nome de  electrocardiógrafo .
PROVA DE ESFORÇO
PROVA DE ESFORÇO O bem-estar do  coração   pode ser avaliado por um  electrocardiograma de esforço , que regista a activida- de eléctrica no  interior do coração enquanto o paciente caminha sobre um tapete rolante . A  velocidade vai aumentando  e exi- gindo um  maior esforço ao coração . Em caso de problema cardíaco ocor- re alteração no gráfico.
SISTEMA HOLTER
SISTEMA HOLTER Permite a  gravação do electrocardio- grama por  um período  de 24h  com o paciente desempenhando as suas acti- vidades do dia-a-dia.
CIRURGIA VALVULAR
CIRURGIA VALVULAR Entre as  cavidades  do cora- ção existem  válvulas  que se abrem  e  fecham  para deixar o sangue circular. A  cirurgia valvular   consiste na  implantação  de  uma nova válvula  no coração. Esta po- de ser de origem  animal ,  hu- mana  ou  artificial .
FIBRILHAÇÃO
FIBRILHAÇÃO A  fibrilhação  é um tipo de  arritmia cardíaca . É uma  situação patológica  em que a progres- são do  estímulo da aurícula não chega a en – trar no  ventrículo , formando  como  que um  ciclo dentro da própria aurícula . A  aurícula  contrai-se constantemente sem ha- ver contracção do  ventrículo .
FIBRILHAÇÃO Como  os ventrículos não conseguem bombear o sangue  ocorre uma  para- gem cardíaca . O  desfibrilhador  é um aparelho que, através de duas placas metálicas, aplica  um  breve  choque eléctrico ao coração , tentando re- por as contracções normais.
HEMOFILIA
HEMOFILIA Os  portadores de  hemofilia  apre- sentam  dificuldades  no  processo de  coagulação do sangue , portanto estão constantemente  sujeitos  a  hemorragias . A  hemofilia   é uma  doença hereditária . Não há cura  para esta  doença,  contro- la-se  com injecções regulares dos  facto- res de coagulação deficientes .
SOPRO NO CORAÇÃO
      SOPRO NO CORAÇÃO Um sopro no coração é um som anormal produzido pelo refluxo de sangue turbu- lento dentro deste órgão. CAUSA S: -- anormalidade das  válvulas; -- problemas congé- nitos; -- inflamações
GRUPOS SANGUÍNEOS
GRUPOS SANGUÍNEOS Em 1900, o austríaco Karl Landsteiner, classi- ficou o sangue em 4 grupos: A, B, AB e O. DIAGRAMA DA COMPATIBILIDADE
MEDULA ÓSSEA
O que é a medula óssea? Zona encarnada  que fi- ca no  interior dos ossos ( vulgarmente  chamado tutano ). É um  tecido mole espon- joso  localizado no  interi- or  dos ossos longos. A medula vermelha é res- ponsável  pela  formação das células sanguíneas.
O que é um transplante de medula óssea? Tratamento usado na  cura  de algumas doenças malignas*  que afectam as células sanguíneas. A  medula óssea  doente é  subs- tituída  por células normais de medula óssea. * Anemia Aplástica grave Leucemia (alguns tipos)
O que é a compatibilidade? Para que se realize  um transplante de medula é necessário que haja  uma total compatibilida- de  das medulas entre  doador  e  receptor . CASO CONTRÁRIO A medula será rejeitada. Osso ilíaco
Transplante de células do sangue do cordão umbilical. Durante  anos,  todo  o material expelido   durante  o  parto   era simplesmente deitado fora. Pla- centa, líquido amniótico e o san- gue do cordão umbilical. Hoje, com  os avanços  da  medicina , descobriu-se que o  sangue do cordão   umbilical  contém uma grande quantida- de das  famosas células-tronco , que po- dem transformar-se em diversos tecidos e órgãos.  Cordão umbilical
O que é a Leucemia? Tipo de cancro  que afecta a  função  e a  veloci- dade de crescimento  dos glóbulos brancos (leu- cócitos). O  transplante  surge  com  uma forma de  tratamento complementar  aos tra- tamentos convencionais. Entre os 18 e os 45 anos  ( 10ml de sangue )
SISTEMAS CIRCULATÓRIOS DE OUTROS ANIMAIS
GAFANHOTO Tem um  sistema circulatório aberto . Possui apenas um vaso dorsal. O  sangue   vindo do  corpo entra nos corações  através de  pequenas aber- turas laterais . Mais tarde  o sangue é  bombeado  para o vaso dorsal  até à  ca- beça , saindo  depois para todos os tecidos.
MINHOCA O  sistema circulatório  é  fechado . O sangue circula de  trás para di- ante num vaso dorsal  e de diante para trás num vaso ventral. Estes  ligam-se  por  rami- ficações laterais  que,per- to  da  cabeça,  apresen- tam  cinco corações   late- rais  que  impulsionam  o  sangue.
PEIXE O  sistema  circulatório  é  fechado . O sangue  circula  em vasos sanguí- neos, passando  apenas  uma  vez   pelo  coração , o que se  denomina circulação simples.  No  coração  só  circula   sangue venoso  que é  enviado para  as guel- ras  transformando-se em  arterial . Este  é levado  a todo o corpo, voltando  venoso ao coração.
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema Cardio-Respiratório
Sistema Cardio-RespiratórioSistema Cardio-Respiratório
Sistema Cardio-Respiratório
Gabriela Bruno
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
Tânia Reis
 
Sistema cardiovascular e o sangue
Sistema cardiovascular e o sangueSistema cardiovascular e o sangue
Sistema cardiovascular e o sangue
robioprof
 
Tipos De CirculaçãO
Tipos De CirculaçãOTipos De CirculaçãO
Tipos De CirculaçãO
s1lv1alouro
 
Sistema circulatório humano
Sistema circulatório humanoSistema circulatório humano
Sistema circulatório humano
davidjpereira
 
Sistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - BiologiaSistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - Biologia
Carson Souza
 

Mais procurados (20)

Aula 10 sistema circulatório - anatomia e fisiologia
Aula 10   sistema circulatório - anatomia e fisiologiaAula 10   sistema circulatório - anatomia e fisiologia
Aula 10 sistema circulatório - anatomia e fisiologia
 
Sistema Cardio-Respiratório
Sistema Cardio-RespiratórioSistema Cardio-Respiratório
Sistema Cardio-Respiratório
 
Fisiologia - Sistema Cardiovascular
Fisiologia - Sistema CardiovascularFisiologia - Sistema Cardiovascular
Fisiologia - Sistema Cardiovascular
 
Sistema urinário
Sistema urinárioSistema urinário
Sistema urinário
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
 
Sistema cardiovascular e o sangue
Sistema cardiovascular e o sangueSistema cardiovascular e o sangue
Sistema cardiovascular e o sangue
 
Vasos sanguíneos
Vasos sanguíneosVasos sanguíneos
Vasos sanguíneos
 
Sistema circulatorio
Sistema circulatorioSistema circulatorio
Sistema circulatorio
 
Coração
CoraçãoCoração
Coração
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Tipos De CirculaçãO
Tipos De CirculaçãOTipos De CirculaçãO
Tipos De CirculaçãO
 
Anatomia do coração
Anatomia do coraçãoAnatomia do coração
Anatomia do coração
 
Tecido sanguineo
Tecido sanguineoTecido sanguineo
Tecido sanguineo
 
Sistema circulatório humano
Sistema circulatório humanoSistema circulatório humano
Sistema circulatório humano
 
O sangue (tipos, componentes e doenças)
O sangue (tipos, componentes e doenças)O sangue (tipos, componentes e doenças)
O sangue (tipos, componentes e doenças)
 
Aula 10 sistema circulatório - anatomia e fisiologia
Aula 10   sistema circulatório - anatomia e fisiologiaAula 10   sistema circulatório - anatomia e fisiologia
Aula 10 sistema circulatório - anatomia e fisiologia
 
Sistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - BiologiaSistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - Biologia
 
Mini-curso sobre sistema circulatório
Mini-curso sobre sistema circulatório Mini-curso sobre sistema circulatório
Mini-curso sobre sistema circulatório
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 

Semelhante a Sistema circulatório

Sistema circulatório 2
Sistema circulatório 2Sistema circulatório 2
Sistema circulatório 2
bioconectado
 
Sistema circulatório 6º ano
Sistema circulatório 6º anoSistema circulatório 6º ano
Sistema circulatório 6º ano
Isabel Ribeiro
 
Sistema cardiovascular biologia
Sistema cardiovascular biologiaSistema cardiovascular biologia
Sistema cardiovascular biologia
Uiles Martins
 
Sistema circulatório 6º ano
Sistema circulatório 6º anoSistema circulatório 6º ano
Sistema circulatório 6º ano
Isabel Ribeiro
 
sistema circulatorio Enfermagehhhhhm.pptx
sistema circulatorio Enfermagehhhhhm.pptxsistema circulatorio Enfermagehhhhhm.pptx
sistema circulatorio Enfermagehhhhhm.pptx
HitaloSantos7
 
organismo em equilíbrio-sistema cardio-respiratório 9º ano ,Ciências da Natureza
organismo em equilíbrio-sistema cardio-respiratório 9º ano ,Ciências da Naturezaorganismo em equilíbrio-sistema cardio-respiratório 9º ano ,Ciências da Natureza
organismo em equilíbrio-sistema cardio-respiratório 9º ano ,Ciências da Natureza
Yolanda Maria
 
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
tatimantilla
 
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
tatimantilla
 
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
tatimantilla
 
(8) 2008 - 2009 - 9º ano - organismo em equilíbrio - sistema cardio-respira...
(8)   2008 - 2009 - 9º ano - organismo em equilíbrio - sistema cardio-respira...(8)   2008 - 2009 - 9º ano - organismo em equilíbrio - sistema cardio-respira...
(8) 2008 - 2009 - 9º ano - organismo em equilíbrio - sistema cardio-respira...
Hugo Martins
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
mceducar
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
Gabi Saldanha
 

Semelhante a Sistema circulatório (20)

Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Sistema circulatório 2
Sistema circulatório 2Sistema circulatório 2
Sistema circulatório 2
 
Sistema circulatório 6º ano
Sistema circulatório 6º anoSistema circulatório 6º ano
Sistema circulatório 6º ano
 
Sistema cardiovascular biologia
Sistema cardiovascular biologiaSistema cardiovascular biologia
Sistema cardiovascular biologia
 
Sistema circulatório 6º ano
Sistema circulatório 6º anoSistema circulatório 6º ano
Sistema circulatório 6º ano
 
sistema circulatorio Enfermagehhhhhm.pptx
sistema circulatorio Enfermagehhhhhm.pptxsistema circulatorio Enfermagehhhhhm.pptx
sistema circulatorio Enfermagehhhhhm.pptx
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
organismo em equilíbrio-sistema cardio-respiratório 9º ano ,Ciências da Natureza
organismo em equilíbrio-sistema cardio-respiratório 9º ano ,Ciências da Naturezaorganismo em equilíbrio-sistema cardio-respiratório 9º ano ,Ciências da Natureza
organismo em equilíbrio-sistema cardio-respiratório 9º ano ,Ciências da Natureza
 
sistemacirculatorioelinfatico.pdf
sistemacirculatorioelinfatico.pdfsistemacirculatorioelinfatico.pdf
sistemacirculatorioelinfatico.pdf
 
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
 
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
 
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
Sistemacirculatorio 100318163738-phpapp02
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
 
(8) 2008 - 2009 - 9º ano - organismo em equilíbrio - sistema cardio-respira...
(8)   2008 - 2009 - 9º ano - organismo em equilíbrio - sistema cardio-respira...(8)   2008 - 2009 - 9º ano - organismo em equilíbrio - sistema cardio-respira...
(8) 2008 - 2009 - 9º ano - organismo em equilíbrio - sistema cardio-respira...
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Minicurso 2012 - SISTEMA CARDIOVASCULAR
Minicurso 2012 - SISTEMA CARDIOVASCULARMinicurso 2012 - SISTEMA CARDIOVASCULAR
Minicurso 2012 - SISTEMA CARDIOVASCULAR
 
sistemas circ e excretor
sistemas circ e excretorsistemas circ e excretor
sistemas circ e excretor
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
 
Sistema Circulatório por Marcio Colucci
Sistema Circulatório por Marcio ColucciSistema Circulatório por Marcio Colucci
Sistema Circulatório por Marcio Colucci
 

Mais de Rosa Pereira

Raiz, Caule e Folha
Raiz, Caule e FolhaRaiz, Caule e Folha
Raiz, Caule e Folha
Rosa Pereira
 
Reprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistidaReprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistida
Rosa Pereira
 
Algns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivos Algns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivos
Rosa Pereira
 
Algns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivosAlgns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivos
Rosa Pereira
 
Formação de gémeos
Formação de gémeosFormação de gémeos
Formação de gémeos
Rosa Pereira
 
Cél.sex.desenv.embrionário,parto
Cél.sex.desenv.embrionário,partoCél.sex.desenv.embrionário,parto
Cél.sex.desenv.embrionário,parto
Rosa Pereira
 
Sistemas reprodutores
Sistemas reprodutoresSistemas reprodutores
Sistemas reprodutores
Rosa Pereira
 
A infância e a adolescência
A infância e a adolescênciaA infância e a adolescência
A infância e a adolescência
Rosa Pereira
 
Reprodução -- 5ºano
Reprodução -- 5ºanoReprodução -- 5ºano
Reprodução -- 5ºano
Rosa Pereira
 
Sistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos AnimaisSistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos Animais
Rosa Pereira
 
Alimentação / Nutrientes e suas funções
Alimentação / Nutrientes e suas funçõesAlimentação / Nutrientes e suas funções
Alimentação / Nutrientes e suas funções
Rosa Pereira
 
Regimes Alimentares
Regimes AlimentaresRegimes Alimentares
Regimes Alimentares
Rosa Pereira
 
O Que Já Aprendeste-- 5ºAno
O Que Já Aprendeste-- 5ºAnoO Que Já Aprendeste-- 5ºAno
O Que Já Aprendeste-- 5ºAno
Rosa Pereira
 
Sistema Digestivo Humano
Sistema Digestivo HumanoSistema Digestivo Humano
Sistema Digestivo Humano
Rosa Pereira
 
Ideias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra 0809 A
Ideias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra  0809  AIdeias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra  0809  A
Ideias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra 0809 A
Rosa Pereira
 

Mais de Rosa Pereira (19)

Ar
ArAr
Ar
 
Raiz, Caule e Folha
Raiz, Caule e FolhaRaiz, Caule e Folha
Raiz, Caule e Folha
 
Reprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistidaReprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistida
 
Algns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivos Algns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivos
 
Algns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivosAlgns métodos contraceptivos
Algns métodos contraceptivos
 
Formação de gémeos
Formação de gémeosFormação de gémeos
Formação de gémeos
 
Cél.sex.desenv.embrionário,parto
Cél.sex.desenv.embrionário,partoCél.sex.desenv.embrionário,parto
Cél.sex.desenv.embrionário,parto
 
Sistemas reprodutores
Sistemas reprodutoresSistemas reprodutores
Sistemas reprodutores
 
A infância e a adolescência
A infância e a adolescênciaA infância e a adolescência
A infância e a adolescência
 
Reprodução -- 5ºano
Reprodução -- 5ºanoReprodução -- 5ºano
Reprodução -- 5ºano
 
Powerpoint Solo
Powerpoint   SoloPowerpoint   Solo
Powerpoint Solo
 
Powerpoint Rochas
Powerpoint   RochasPowerpoint   Rochas
Powerpoint Rochas
 
Sistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos AnimaisSistema Digestivo Nos Animais
Sistema Digestivo Nos Animais
 
Alimentação / Nutrientes e suas funções
Alimentação / Nutrientes e suas funçõesAlimentação / Nutrientes e suas funções
Alimentação / Nutrientes e suas funções
 
Regimes Alimentares
Regimes AlimentaresRegimes Alimentares
Regimes Alimentares
 
O Que Já Aprendeste-- 5ºAno
O Que Já Aprendeste-- 5ºAnoO Que Já Aprendeste-- 5ºAno
O Que Já Aprendeste-- 5ºAno
 
Sistema Digestivo Humano
Sistema Digestivo HumanoSistema Digestivo Humano
Sistema Digestivo Humano
 
Sistema Excretor
Sistema Excretor Sistema Excretor
Sistema Excretor
 
Ideias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra 0809 A
Ideias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra  0809  AIdeias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra  0809  A
Ideias Primitivas E Actuais Sobre O Universo E A Terra 0809 A
 

Sistema circulatório

  • 2. CONSTITUIÇÃO DO SISTEMA CIRCULATÓRIO O Sistema circulatório é constituído pelo coração e por um conjunto de inúmeros vasos sanguíneos de diferentes dimensões: --- artérias ; --- veias ; --- capilares . VEIA ARTÉRIA CAPILAR
  • 3. ARTÉRIAS – vasos sanguíneos de espessas paredes musculares por onde circula o sangue que sai do coração . Artéria Aorta ( sai do ventrículo esquerdo) Artéria pulmonar ( sai do ventrí- culo direito) PRINCIPAIS
  • 4. VEIAS – vasos sanguíneos de paredes elásticas que transportam o sangue proveniente de todas as partes do corpo para o coração. PRINCIPAIS Veia Cava Superior Veia Cava Inferior Veia Pulmonar
  • 5. CAPILARES – vasos sanguíneos de menores dimensões que permitem que o sangue chegue aos tecidos, a fim de se efectuarem as trocas necessárias.  
  • 6. VASOS SANGUÍNEOS Os vasos sanguíneos aparecem geralmente coloridos nos esquemas que representam o Sistema Circulatório . As cores não significam que te- nhamos sangue vermelho e azul. Os vasos a vermelho indicam que o sangue que circula neles é rico em oxigénio , logo denomina-se Arterial . O sangue Venoso , rico em dióxido de carbono , está re- presentado a azul.
  • 7. O SANGUE Fluido vermelho que circula em vasos sanguíneos . Percorrendo o organismo sem cessar, o sangue está presente em todas as suas funções sendo muito importante para todos os órgãos do cor- po.
  • 8. O SANGUE Um indivíduo adulto , com cerca de 70 Kg , possui, em média, cerca de 5,6 litros de sangue , o que corres- ponde a 8% do peso total do seu corpo.
  • 9.
  • 10. CONSTITUIÇÃO DO SANGUE Em laboratório, é possível separar os constituintes do sangue . Os constituintes visíveis do sangue separados são: --- plasma (55%); --- constituintes sólidos (45%).
  • 11. CONSTITUIÇÃO DO SANGUE O sangue é constituído por um líquido, o plasma , no qual se encontram em suspen- são vários tipos de células sanguíneas : -- glóbulos vermelhos *(A) -- glóbulos brancos *(B) -- plaquetas sanguíneas (C) (A) (B) (C) * hemácias * leucócitos
  • 12. Sangue – líquido viscoso e vermelho que circula no organismo Constituição do sangue O sangue é constituído por: -- plasma ; -- glóbulos brancos ou leucócitos; -- glóbulos vermelhos ou hemácias; -- plaquetas sanguíneas.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17. Glóbulos vermelhos Transportam o oxigénio até aos tecidos, libertam-no e, em troca, recebem uma pequena parte de dióxido de carbono que transportam até aos pul- mões. Glóbulos brancos Estas células têm como função a defesa do orga- nismo.
  • 18.
  • 19.
  • 20. CORAÇÃO Órgão oco e muscular com o tamanho aproximado de um punho fechado. Encontra-se alojado na cavidade torácica , entre os pulmões e ligei- ramente deslocado para o lado es- querdo.
  • 21. CONSTITUIÇÃO DO CORAÇÃO ASPECTO EXTERIOR ASPECTO INTERIOR No interior do coração existem quatro cavida- des: duas aurículas e dois ventrículos . Ventrículos Aurículas
  • 22. CORAÇÃO O coração tem a função de bombear o sangue não só pa- ra os pulmões , mas também para todas as partes do cor- po. Cada metade do coração está dividida em dois compartimentos : uma aurícula , que é a cavidade superior , e um ventrí- culo , que é a cavidade inferior . Sangue arterial Sangue venoso Lado esquerdo Lado direito
  • 23. PULSAÇÃO O coração nem sempre bate à mesma velocidade . Exemplos: Sentado -- 70 puls./min. Andar -- cerca de 90 puls./min. Correr – cerca de 110 puls./min.
  • 24. TENSÃO ARTERIAL O sangue está constantemente a exercer uma força sobre as pa- redes das artérias-- pressão ar- terial. Esta pressão é traduzida em dois números, como por exem- plo 12/8. máxima mínima sal esfigmomanómetro
  • 26. CIRCULAÇÃO DO SANGUE O trajecto do sangue no organismo. O sangue está em constante circulação , sempre no mesmo sentido.
  • 28.
  • 29.
  • 30. HIGIENE DO SISTEMA CIRCULATÓRIO
  • 31. Causas que provocam a doença
  • 32. VARIZES Chama-se variz à dilatação das veias. Acontecem com as veias dos membros inferiores e afecta com mais frequên- cia as mulheres. As varizes identificam-se por estarem dilatadas e com um aspecto que lembra uma mas- sa retorcida.
  • 33. VARIZES As varizes podem originar algumas complica- ções como: flebites ( coagulação do sangue no interior da veia) e úlceras varicosas ( fe- ridas).
  • 34. COLESTEROL Fluxo de Sangue reduzido Artéria Obstruída O colesterol é uma substância indispensável ao nosso organismo , que é fabricado por ele e que está presente em certos alimentos que ingerimos. Quando o nível de colesterol é elevado no sangue , prejudica o organismo . Deposita-se nas arté- rias , provocando doenças circula- tórias . Lipoproteínas Ateroma
  • 38. O QUE PROVOCA A OBESIDADE ?
  • 39. OBESIDADE MÓRBIDA A obesidade é definida como um excesso de gordura acumu- lada no corpo . Quando este ex- cesso de gordura atinge grandes proporções , passa a ser chama- da de obesidade mórbida .
  • 40. OBESIDADE MÓRBIDA Os obesos mórbidos têm algumas limitações na realização das suas actividades diárias .
  • 41. TRATAMENTO CIRÚRGICO BALÃO GÁSTRICO BANDA GÁSTRICA IMC= PESO:( ALTX ALT) Índice de massa corpórea Super obesidade > ou = 50 Obesidade MÓRBIDA 40-49,9 Obesidade moderada 30-39,9 Obesidade leve 25-29,9 Peso normal 18-24,9 Abaixo do peso < 18,5 Classificação IMC (Kg / m²)
  • 42. … APÓS A CIRURGIA
  • 46. TESTE DO PÉZINHO Algumas crianças nascem com doenças graves que clinicamente são muito difíceis de diagnosti – car nas primeiras semanas de vi- da . A partir do 3ºdia (Programa Nacional de Diagnóstico Precoce-1979) DOENÇAS: Fenilcetonúria (FCN) Hipotireoidismo (HC)
  • 48. TRANSPLANTE CARDÍACO O transplante cardíaco é uma técnica cirúrgica que implanta um coração saudá- vel para substituir ou auxiliar o coração do- ente. O médico sul-africano Christian Barnard fez o primeiro transplan- te de coração.
  • 49. TRANSPLANTE CARDÍACO Factores de Risco --- infecções; --- possibilidade de o novo coração ser rejeitado pelo organismo do paci- ente . Um coração aguenta sem funcionar 4 horas. Durante este tempo, ele tem de ser retira- do ao doador , transportado até ao hospital e colocado no receptor .
  • 50. TRANSPLANTE CARDÍACO Os receptores podem ser recém-nascidos e idosos com mais de 70 anos.
  • 51. CORAÇÃO ARTIFICIAL Testado em animais 2 de Julho de 2001 AbioCor
  • 53. PACEMAKER O avanço da tecnologia permitiu instalar marca-passos (pacemakers) em pacientes que pre- cisem de regular o batimento cardíaco .
  • 56. ANGIOPLASTIA Introdução de um cateter (tubo) contendo um balão vazio , através da artéria da perna , na artéria coronária afectada . Enche o balão de ar , alargando a artéria e aumentando o fluxo sanguíneo .
  • 58. BYPASS ( REVASCULARIZAÇÃO MIOCÁRDIA) Termo em inglês usado para designar uma cirurgia que utiliza um enxerto ( veia, ar- téria ou enxerto artificial ) para desviar o sangue de alguma área bloqueada da ar- téria coronária doente.
  • 61. ELECTROCARDIOGRAMA Exame médico na área da cardiologia onde é feito o registo da variação dos potenciais eléctricos gerados pela acti- vidade eléctrica do coração. O aparelho que regista o electrocardio- grama tem o nome de electrocardiógrafo .
  • 63. PROVA DE ESFORÇO O bem-estar do coração pode ser avaliado por um electrocardiograma de esforço , que regista a activida- de eléctrica no interior do coração enquanto o paciente caminha sobre um tapete rolante . A velocidade vai aumentando e exi- gindo um maior esforço ao coração . Em caso de problema cardíaco ocor- re alteração no gráfico.
  • 65. SISTEMA HOLTER Permite a gravação do electrocardio- grama por um período de 24h com o paciente desempenhando as suas acti- vidades do dia-a-dia.
  • 67. CIRURGIA VALVULAR Entre as cavidades do cora- ção existem válvulas que se abrem e fecham para deixar o sangue circular. A cirurgia valvular consiste na implantação de uma nova válvula no coração. Esta po- de ser de origem animal , hu- mana ou artificial .
  • 69. FIBRILHAÇÃO A fibrilhação é um tipo de arritmia cardíaca . É uma situação patológica em que a progres- são do estímulo da aurícula não chega a en – trar no ventrículo , formando como que um ciclo dentro da própria aurícula . A aurícula contrai-se constantemente sem ha- ver contracção do ventrículo .
  • 70. FIBRILHAÇÃO Como os ventrículos não conseguem bombear o sangue ocorre uma para- gem cardíaca . O desfibrilhador é um aparelho que, através de duas placas metálicas, aplica um breve choque eléctrico ao coração , tentando re- por as contracções normais.
  • 72. HEMOFILIA Os portadores de hemofilia apre- sentam dificuldades no processo de coagulação do sangue , portanto estão constantemente sujeitos a hemorragias . A hemofilia é uma doença hereditária . Não há cura para esta doença, contro- la-se com injecções regulares dos facto- res de coagulação deficientes .
  • 74.       SOPRO NO CORAÇÃO Um sopro no coração é um som anormal produzido pelo refluxo de sangue turbu- lento dentro deste órgão. CAUSA S: -- anormalidade das válvulas; -- problemas congé- nitos; -- inflamações
  • 76. GRUPOS SANGUÍNEOS Em 1900, o austríaco Karl Landsteiner, classi- ficou o sangue em 4 grupos: A, B, AB e O. DIAGRAMA DA COMPATIBILIDADE
  • 78. O que é a medula óssea? Zona encarnada que fi- ca no interior dos ossos ( vulgarmente chamado tutano ). É um tecido mole espon- joso localizado no interi- or dos ossos longos. A medula vermelha é res- ponsável pela formação das células sanguíneas.
  • 79. O que é um transplante de medula óssea? Tratamento usado na cura de algumas doenças malignas* que afectam as células sanguíneas. A medula óssea doente é subs- tituída por células normais de medula óssea. * Anemia Aplástica grave Leucemia (alguns tipos)
  • 80. O que é a compatibilidade? Para que se realize um transplante de medula é necessário que haja uma total compatibilida- de das medulas entre doador e receptor . CASO CONTRÁRIO A medula será rejeitada. Osso ilíaco
  • 81. Transplante de células do sangue do cordão umbilical. Durante anos, todo o material expelido durante o parto era simplesmente deitado fora. Pla- centa, líquido amniótico e o san- gue do cordão umbilical. Hoje, com os avanços da medicina , descobriu-se que o sangue do cordão umbilical contém uma grande quantida- de das famosas células-tronco , que po- dem transformar-se em diversos tecidos e órgãos. Cordão umbilical
  • 82. O que é a Leucemia? Tipo de cancro que afecta a função e a veloci- dade de crescimento dos glóbulos brancos (leu- cócitos). O transplante surge com uma forma de tratamento complementar aos tra- tamentos convencionais. Entre os 18 e os 45 anos ( 10ml de sangue )
  • 83. SISTEMAS CIRCULATÓRIOS DE OUTROS ANIMAIS
  • 84. GAFANHOTO Tem um sistema circulatório aberto . Possui apenas um vaso dorsal. O sangue vindo do corpo entra nos corações através de pequenas aber- turas laterais . Mais tarde o sangue é bombeado para o vaso dorsal até à ca- beça , saindo depois para todos os tecidos.
  • 85. MINHOCA O sistema circulatório é fechado . O sangue circula de trás para di- ante num vaso dorsal e de diante para trás num vaso ventral. Estes ligam-se por rami- ficações laterais que,per- to da cabeça, apresen- tam cinco corações late- rais que impulsionam o sangue.
  • 86. PEIXE O sistema circulatório é fechado . O sangue circula em vasos sanguí- neos, passando apenas uma vez pelo coração , o que se denomina circulação simples. No coração só circula sangue venoso que é enviado para as guel- ras transformando-se em arterial . Este é levado a todo o corpo, voltando venoso ao coração.
  • 87. FIM