SlideShare uma empresa Scribd logo
PSICOMOTRICIDADE

    Profª Ms Rosa Costa
E-mail: rosinha66@hotmail.com
O que é a psicomotricidade
 A Psicomotricidade é uma ciência cabível em qualquer época da nossa vida.
  Seja na infância, adolescência, adulta ou velhice, pode-se lançar mão dessa
  ciência como terapia, ou simplesmente para uma melhoria na qualidade de
  vida;

 Está relacionada ao processo de maturação, onde o corpo é a origem das
  aquisições cognitivas, afetivas e orgânicas. É sustentada por três
  conhecimentos básicos: o movimento, o intelecto e o afeto;

 Na infância, a psicomotricidade é de vital importância para o desenvolvimento e
  aprendizagem da criança. Estruturando-se sobre três pilares: o querer fazer
  (emocional), o poder fazer(motor) e o saber fazer(cognitivo), essa ciência leva a
  criança a um desenvolvimento global e multidisciplinar.
 Vitor da Fonseca(1988) comenta que a psicomotricidade é atualmente
concebida como a integração superior da motricidade, produto de uma
relação inteligível entre a criança e o meio. É um instrumento privilegiado
através do qual a consciência se forma e se materializa;
               .
 Segundo Jean Claude Coste (1978), é a ciência encruzilhada, onde se
cruzam e se encontram múltiplos pontos de vista biológicos, psicológicos,
psicanalíticos, sociológicos e lingüísticos.

 Para Jean de Ajuriaguerra (1970), é a ciência do pensamento através
do corpo preciso, econômico e harmonioso.

 E Sidirley de Jesus Barreto (2000) afirma que é a integração do
indivíduo, utilizando, para isso,o movimento e levando em consideração os
aspectos relacionais ou afetivos, cognitivos e motrizes. É a educação pelo
movimento consciente, visando melhorar a eficiência e diminuir o gasto
energético.
Como ela é inserida no
            ambiente escolar
 Na teoria de Piaget afirma que a inteligência se constrói a partir da
atividade motriz das crianças. Nos primeiros anos de vida, até os sete
anos, aproximadamente, a educação da criança é psicomotriz. Tudo, o
conhecimento e a aprendizagem, centra-se na ação da criança sobre o
meio, os demais e as experiências através de sua ação e movimento;

 Através da psicomotricidade pode-se estimular e reeducar os
movimentos da criança. A estimulação psicomotriz educacional se
dirige a indivíduos sãos, através de um trabalho orientado à atividade
motriz e as brincadeiras;
Qual objetivo da
      psicomotricidade

 Irá permitir a compreensão da forma
como a criança toma consciência do seu
corpo e das possibilidades de se
expressar por meio desse corpo,
localizando-se no tempo e no espaço.
Na Educação Infantil
 A criança busca experiências em seu próprio corpo, formando
  conceitos e organizando o esquema corporal.

 A abordagem da Psicomotricidade irá permitir a compreensão da forma
  como a criança toma consciência do seu corpo e das possibilidades de
  se expressar por meio desse corpo, localizando-se no tempo e no
  espaço.

 O movimento humano é construído em função de um objetivo. A partir
  de uma intenção como expressividade íntima, o movimento
  transforma-se em comportamento significante. É necessário que toda
  criança passe por todas as etapas em seu desenvolvimento.
 A educação da criança deve evidenciar a relação através do
  movimento de seu próprio corpo, levando em consideração sua
  idade, a cultura corporal e os seus interesses.


 Bons exemplos de atividades físicas são aquelas de caráter
  recreativo, que favorecem a consolidação de hábitos, o
  desenvolvimento corporal e mental, a melhoria da aptidão
  física, a socialização, a criatividade; tudo isso visando à
  formação da sua personalidade.
SUGESTÕES DE EXERCÍCIOS PSICOMOTORES


 Engatinhar, rolar, balançar, dar cambalhotas, se equilibrar em
  um só pé, andar para os lados, equilibrar e caminhar sobre uma
  linha no chão e materiais variados (passeios ao ar livre), etc...

 Pode-se afirmar, então, que a recreação, através de atividades
  afetivas e psicomotoras, constitui-se num fator de equilíbrio na
  vida das pessoas, expresso na interação entre o espírito e o
  corpo, a afetividade e a energia, o indivíduo e o grupo,
  promovendo a totalidade do ser humano.
A educação física e a
           psicomotricidade
 A Educação Física Desenvolvimentista        concentra-se   na
  aprendizagem da habilidade motora.

 As crianças provavelmente adquirem um repertório mais rico de
  movimento quando suas experiências de aprendizagem são
  organizadas com a finalidade aprendizagem da habilidade
  motora e a internalizarão de importantes conceitos de
  movimentos.

 O repertório de movimentos das crianças é expandido conforme
  elas adquirem habilidades motoras e aprendem a modificá-las.
 O corpo em movimento transforma-se em expressão de desejo e,
  posteriormente, em linguagem. A partir daí, a criança é capaz de
  reproduzir situações reais, fazendo imitações que se transformam em
  faz-de-conta. Assim, a criança consegue separar o objeto de seu
  significado, falar daquilo que está ausente e representar
  corporalmente.

 Durante as aulas de educação física se podem trabalhar todos os
  conceitos da motricidade humana como uma conseqüência de um
  trabalho que tem como prioridade desenvolver o gosto pela atividade
  física de forma prazerosa, lúdica e autônoma, onde os educandos
  fazem o que mais lhes dão prazer, que é andar, saltar, correr, rastejar,
  rebater, equilibrar, esquivar-se, quicar, chutar, passar, receber,
  transportar.
 Segundo Serapião (2004) a infância é caracterizada por
  concentrar as aquisições fundamentais para o desenvolvimento
  humano, pois é nessa etapa da vida que o indivíduo forma a
  base motora para a realização de movimentos mais complexos
  futuramente.

 Segundo Darido (2000) a criança, por meio da observação,
  imitação, vivências diversas, experiências físicas e culturais,
  constituindo, dessa forma o conhecimento a respeito do mundo.
 Segundo Catunda (2005) o principal instrumento da educação física é
  o movimento, por ser o dominador comum de diversos campos
  sensoriais,o desenvolvimento do ser humano se dá a partir da
  integração entre a motricidade,a emoção e o pensamento.

 Segundo Borges (2002) o intelecto se constrói a partir da atividade
  física. As funções motoras (movimentos) não podem ser reparadas do
  desenvolvimento intelectual (a memória, a atenção e o raciocínio) nem
  da afetividade (as emoções e os sentimentos). Para que o ato de ler e
  escrever se processe adequadamente, é indispensável o domínio da
  habilidade, são fundamentais manifestações psicomotoras.

 Segundo Darido (2002) aprendizagem motora, podemos afirmar que a
  aquisição de uma habilidade motora no adulto é o resultado de uma
  transformação de uma modificação de habilidade anteriormente
  adquirido e que constituem o repertório do indivíduo.
A psicomotricidade e a sua relação com a
     aprendizagem no Ensino Fundamental
   A escola existe para promover o máximo crescimento da criança e este abrange tanto a
    aprendizagem quanto à maturação de potencialidades herdadas. Entre alguns conceitos
    deste crescimento Mouly (1979), afirma que a aprendizagem refere-se a mudanças de
    comportamento resultantes de experiências.

   De acordo com Oliveira (1997), o saber ler e escrever se tornou uma capacidade
    indispensável para que o indivíduo se adapte e se integre ao meio social. Sendo a sua
    leitura e a escrita manifestações de linguagem importantes para essa integração com o
    ambiente.

   A linguagem está ligada ao meio do individuo e é um aprendizado cultural, tendo a função
    importante de comunicação com o ambiente, assim como para Oliveira (1997) que afirma
    que a fala é um ato motor organizado que explora funções corporais como percepção,
    coordenação motora, orientação espacial, noção de esquema corporal e estruturação
    temporal.
 A linguagem é a forma de expressão das compreensões e de ações
  adquiridas através dos processos de aprendizagem. Portanto, a
  aprendizagem é um processo global que envolve todo o ser corpo.

 A psicomotricidade se integra paralelamente aos meios metodológicos
  para a integração desse processo de aprendizagem, com a
  possibilidade de se auto-conhecer, explorar-se de acordo com o
  ambiente, e a busca pela totalidade do Ser.

 Priorizar um desenvolvimento em que se estimula um indivíduo
  dinâmico, criativo, capaz de considerar valores no desenvolvimento do
  ensino, por intermédio de atividades diversificadas, atraentes e
  conscientes, interagindo o individuo com a sociedade estimulando a
  construção do conhecimento por meio das estruturas psicomotoras.
Relevâncias finais
 A Educação Física e a psicomotricidade são metodologias interligadas
  em que o desenvolvimento dos aspectos motor, social, emocional dos
  movimentos corporais é vivenciado, através de atividades motoras.

    Pode-se afirmar, que a Educação Física possui um impacto positivo
    no pensamento, no conhecimento e ação, nos domínios cognitivos, na
    vida do ser humano. Entretanto o individuo fisicamente educado vai
    para uma vida ativa, saudável e produtiva, criando uma integração
    segura e adequado desenvolvimento de corpo, mente e espírito.

     Portanto, a Educação Física, pelas suas possibilidades de
    desenvolver a dimensão psicomotora das pessoas, com os domínios
    cognitivos e sociais, é de grande importância no desenvolvimento da
    aprendizagem escolar.
 Assim a Educação Física, através de atividades afetivas, psicomotoras
  e sociopsicomotoras, constituem-se num fator de equilíbrio na vida das
  pessoas, expresso na interação entre o espírito e o corpo, a
  afetividade e a energia, o indivíduo e o grupo, promovendo a totalidade
  do ser humano.
http://www.edfisicasemfronteiras.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

La taylle, dantas e oliveira aula 6
La taylle, dantas e oliveira aula 6La taylle, dantas e oliveira aula 6
La taylle, dantas e oliveira aula 6
Audrey Danielle Beserra de Brito
 
Movimento wallon
Movimento wallonMovimento wallon
Movimento wallon
Selmy Araujo
 
Afetividade no desenvolvimento infantil final
Afetividade no desenvolvimento infantil finalAfetividade no desenvolvimento infantil final
Afetividade no desenvolvimento infantil final
Isa Silveira
 
Desenvolvimento da motricidade, da linguagem e da cognição
Desenvolvimento da motricidade, da linguagem e da cogniçãoDesenvolvimento da motricidade, da linguagem e da cognição
Desenvolvimento da motricidade, da linguagem e da cognição
Maria Bárbara Floriano
 
Apresentação "Os fundamentos da Teoria de Vygostky e Wallon"
Apresentação "Os fundamentos da Teoria de Vygostky e Wallon" Apresentação "Os fundamentos da Teoria de Vygostky e Wallon"
Apresentação "Os fundamentos da Teoria de Vygostky e Wallon"
delicia2
 
Vygotsky e o desenvolvimento humano
Vygotsky e o desenvolvimento humanoVygotsky e o desenvolvimento humano
Vygotsky e o desenvolvimento humano
Caio Grimberg
 
LA TAILLE, Yves et alii. Piaget, Vygotsky, Wallon: Teorias psicogenéticas em ...
LA TAILLE, Yves et alii. Piaget, Vygotsky, Wallon: Teorias psicogenéticas em ...LA TAILLE, Yves et alii. Piaget, Vygotsky, Wallon: Teorias psicogenéticas em ...
LA TAILLE, Yves et alii. Piaget, Vygotsky, Wallon: Teorias psicogenéticas em ...
Pedagoga Claudia Oliveira Andrade
 
Henri paul hyacinthe wallon
Henri paul hyacinthe   wallonHenri paul hyacinthe   wallon
Henri paul hyacinthe wallon
Ana Rita Rochynski
 
Apostila de-conhecimentos-pedagógicos
Apostila de-conhecimentos-pedagógicosApostila de-conhecimentos-pedagógicos
Apostila de-conhecimentos-pedagógicos
EDILENE CABRAL
 
Slaide afetividade
Slaide   afetividadeSlaide   afetividade
Slaide afetividade
rubiapicinini
 
20.simulado henry wallon (1)
20.simulado henry wallon (1)20.simulado henry wallon (1)
20.simulado henry wallon (1)
AlineMelo123
 
O professor como mediador dos estímulos na aprendizagem
O professor como mediador dos estímulos na aprendizagemO professor como mediador dos estímulos na aprendizagem
O professor como mediador dos estímulos na aprendizagem
Danusinha87
 
Referencial teorico--_vygostsky
Referencial  teorico--_vygostskyReferencial  teorico--_vygostsky
Referencial teorico--_vygostsky
angelafreire
 
Henry wallon
Henry wallonHenry wallon
Henry wallon
Felipe Mago
 
Teoria de desenvolvimento de henri wallon
Teoria de desenvolvimento de henri wallonTeoria de desenvolvimento de henri wallon
Teoria de desenvolvimento de henri wallon
maelyramos
 
Henri Wallon - Do ato motor ao ato mental
Henri Wallon - Do ato motor ao ato mentalHenri Wallon - Do ato motor ao ato mental
Henri Wallon - Do ato motor ao ato mental
Hannah Dantas
 
Aula sobre wallon
Aula sobre wallonAula sobre wallon
Aula sobre wallon
Diego Alvarez
 
Apostila EaD.doc
Apostila EaD.docApostila EaD.doc
Apostila EaD.doc
Edson Alves Torres
 
Teorias Psicopedagógicas do Ensino Aprendizagem
Teorias Psicopedagógicas do Ensino AprendizagemTeorias Psicopedagógicas do Ensino Aprendizagem
Teorias Psicopedagógicas do Ensino Aprendizagem
Hebert Balieiro
 
Henri wallon movimento psto_lgg
Henri wallon movimento psto_lggHenri wallon movimento psto_lgg
Henri wallon movimento psto_lgg
Jamile Nascimento
 

Mais procurados (20)

La taylle, dantas e oliveira aula 6
La taylle, dantas e oliveira aula 6La taylle, dantas e oliveira aula 6
La taylle, dantas e oliveira aula 6
 
Movimento wallon
Movimento wallonMovimento wallon
Movimento wallon
 
Afetividade no desenvolvimento infantil final
Afetividade no desenvolvimento infantil finalAfetividade no desenvolvimento infantil final
Afetividade no desenvolvimento infantil final
 
Desenvolvimento da motricidade, da linguagem e da cognição
Desenvolvimento da motricidade, da linguagem e da cogniçãoDesenvolvimento da motricidade, da linguagem e da cognição
Desenvolvimento da motricidade, da linguagem e da cognição
 
Apresentação "Os fundamentos da Teoria de Vygostky e Wallon"
Apresentação "Os fundamentos da Teoria de Vygostky e Wallon" Apresentação "Os fundamentos da Teoria de Vygostky e Wallon"
Apresentação "Os fundamentos da Teoria de Vygostky e Wallon"
 
Vygotsky e o desenvolvimento humano
Vygotsky e o desenvolvimento humanoVygotsky e o desenvolvimento humano
Vygotsky e o desenvolvimento humano
 
LA TAILLE, Yves et alii. Piaget, Vygotsky, Wallon: Teorias psicogenéticas em ...
LA TAILLE, Yves et alii. Piaget, Vygotsky, Wallon: Teorias psicogenéticas em ...LA TAILLE, Yves et alii. Piaget, Vygotsky, Wallon: Teorias psicogenéticas em ...
LA TAILLE, Yves et alii. Piaget, Vygotsky, Wallon: Teorias psicogenéticas em ...
 
Henri paul hyacinthe wallon
Henri paul hyacinthe   wallonHenri paul hyacinthe   wallon
Henri paul hyacinthe wallon
 
Apostila de-conhecimentos-pedagógicos
Apostila de-conhecimentos-pedagógicosApostila de-conhecimentos-pedagógicos
Apostila de-conhecimentos-pedagógicos
 
Slaide afetividade
Slaide   afetividadeSlaide   afetividade
Slaide afetividade
 
20.simulado henry wallon (1)
20.simulado henry wallon (1)20.simulado henry wallon (1)
20.simulado henry wallon (1)
 
O professor como mediador dos estímulos na aprendizagem
O professor como mediador dos estímulos na aprendizagemO professor como mediador dos estímulos na aprendizagem
O professor como mediador dos estímulos na aprendizagem
 
Referencial teorico--_vygostsky
Referencial  teorico--_vygostskyReferencial  teorico--_vygostsky
Referencial teorico--_vygostsky
 
Henry wallon
Henry wallonHenry wallon
Henry wallon
 
Teoria de desenvolvimento de henri wallon
Teoria de desenvolvimento de henri wallonTeoria de desenvolvimento de henri wallon
Teoria de desenvolvimento de henri wallon
 
Henri Wallon - Do ato motor ao ato mental
Henri Wallon - Do ato motor ao ato mentalHenri Wallon - Do ato motor ao ato mental
Henri Wallon - Do ato motor ao ato mental
 
Aula sobre wallon
Aula sobre wallonAula sobre wallon
Aula sobre wallon
 
Apostila EaD.doc
Apostila EaD.docApostila EaD.doc
Apostila EaD.doc
 
Teorias Psicopedagógicas do Ensino Aprendizagem
Teorias Psicopedagógicas do Ensino AprendizagemTeorias Psicopedagógicas do Ensino Aprendizagem
Teorias Psicopedagógicas do Ensino Aprendizagem
 
Henri wallon movimento psto_lgg
Henri wallon movimento psto_lggHenri wallon movimento psto_lgg
Henri wallon movimento psto_lgg
 

Semelhante a Psicomotricidade

Artigo 4
Artigo 4Artigo 4
13ARTIGO PSICOMOTRICIDADE.pdf
13ARTIGO PSICOMOTRICIDADE.pdf13ARTIGO PSICOMOTRICIDADE.pdf
13ARTIGO PSICOMOTRICIDADE.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdfARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdfARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdfARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
SimoneHelenDrumond
 
Apostila psicomotricidade
Apostila psicomotricidadeApostila psicomotricidade
Apostila psicomotricidade
Leticia Miura
 
A importância das atividades psicomotoras nas aulas de edc física na edc infa...
A importância das atividades psicomotoras nas aulas de edc física na edc infa...A importância das atividades psicomotoras nas aulas de edc física na edc infa...
A importância das atividades psicomotoras nas aulas de edc física na edc infa...
Jocéia Nunes Mata
 
psicomotricidade na educação fisica.pptx
psicomotricidade na educação fisica.pptxpsicomotricidade na educação fisica.pptx
psicomotricidade na educação fisica.pptx
EsequielGuedes
 
A cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenho
A cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenhoA cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenho
A cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenho
Eloi Alexandre Pereira Neto
 
6.psicomotricidade texto1
6.psicomotricidade texto16.psicomotricidade texto1
6.psicomotricidade texto1
Jane Silva
 
A importância da Psicomotricidade nas Series Iniciais
A importância da Psicomotricidade nas Series IniciaisA importância da Psicomotricidade nas Series Iniciais
A importância da Psicomotricidade nas Series Iniciais
Erica Garcez
 
Artigo6
Artigo6Artigo6
Artigo luciene lécia lucchetti
Artigo luciene lécia lucchettiArtigo luciene lécia lucchetti
Artigo luciene lécia lucchetti
lbsefs
 
Artigo luciene lécia lucchetti
Artigo luciene lécia lucchettiArtigo luciene lécia lucchetti
Artigo luciene lécia lucchetti
lbsefs
 
Artigo psicomotricidade 2014
Artigo psicomotricidade 2014Artigo psicomotricidade 2014
Artigo psicomotricidade 2014
Cristiane Nery
 
Slide Teoria Wallon (Pedagoga Claudia de Oliveira Andrade )
Slide Teoria Wallon (Pedagoga Claudia de Oliveira Andrade )Slide Teoria Wallon (Pedagoga Claudia de Oliveira Andrade )
Slide Teoria Wallon (Pedagoga Claudia de Oliveira Andrade )
Educação Infantil
 
MODULO 6.MATERIAL DE AULA.pdf
MODULO 6.MATERIAL DE AULA.pdfMODULO 6.MATERIAL DE AULA.pdf
MODULO 6.MATERIAL DE AULA.pdf
IOLANDADASILVACABRAL
 
2014 uel edespecial_pdp_silvia_regina_candeo_fontanini
2014 uel edespecial_pdp_silvia_regina_candeo_fontanini2014 uel edespecial_pdp_silvia_regina_candeo_fontanini
2014 uel edespecial_pdp_silvia_regina_candeo_fontanini
MarcliaAmorim
 
Alexsandro e Simone Ischkanian PROFESSOR INOVADOR 2021.pdf
Alexsandro e Simone Ischkanian PROFESSOR INOVADOR 2021.pdfAlexsandro e Simone Ischkanian PROFESSOR INOVADOR 2021.pdf
Alexsandro e Simone Ischkanian PROFESSOR INOVADOR 2021.pdf
SimoneHelenDrumond
 
CULTURA CORPORAL INTERFACES COM A PSICOMOTRICIDADE.pdf
CULTURA CORPORAL INTERFACES COM A PSICOMOTRICIDADE.pdfCULTURA CORPORAL INTERFACES COM A PSICOMOTRICIDADE.pdf
CULTURA CORPORAL INTERFACES COM A PSICOMOTRICIDADE.pdf
isadoraDionizio
 

Semelhante a Psicomotricidade (20)

Artigo 4
Artigo 4Artigo 4
Artigo 4
 
13ARTIGO PSICOMOTRICIDADE.pdf
13ARTIGO PSICOMOTRICIDADE.pdf13ARTIGO PSICOMOTRICIDADE.pdf
13ARTIGO PSICOMOTRICIDADE.pdf
 
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdfARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
 
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdfARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
 
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdfARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
ARTIGO 4 PSICOMOTRICIDADE .pdf
 
Apostila psicomotricidade
Apostila psicomotricidadeApostila psicomotricidade
Apostila psicomotricidade
 
A importância das atividades psicomotoras nas aulas de edc física na edc infa...
A importância das atividades psicomotoras nas aulas de edc física na edc infa...A importância das atividades psicomotoras nas aulas de edc física na edc infa...
A importância das atividades psicomotoras nas aulas de edc física na edc infa...
 
psicomotricidade na educação fisica.pptx
psicomotricidade na educação fisica.pptxpsicomotricidade na educação fisica.pptx
psicomotricidade na educação fisica.pptx
 
A cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenho
A cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenhoA cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenho
A cosntrucao da nocao de corpo represetada atraves de desenho
 
6.psicomotricidade texto1
6.psicomotricidade texto16.psicomotricidade texto1
6.psicomotricidade texto1
 
A importância da Psicomotricidade nas Series Iniciais
A importância da Psicomotricidade nas Series IniciaisA importância da Psicomotricidade nas Series Iniciais
A importância da Psicomotricidade nas Series Iniciais
 
Artigo6
Artigo6Artigo6
Artigo6
 
Artigo luciene lécia lucchetti
Artigo luciene lécia lucchettiArtigo luciene lécia lucchetti
Artigo luciene lécia lucchetti
 
Artigo luciene lécia lucchetti
Artigo luciene lécia lucchettiArtigo luciene lécia lucchetti
Artigo luciene lécia lucchetti
 
Artigo psicomotricidade 2014
Artigo psicomotricidade 2014Artigo psicomotricidade 2014
Artigo psicomotricidade 2014
 
Slide Teoria Wallon (Pedagoga Claudia de Oliveira Andrade )
Slide Teoria Wallon (Pedagoga Claudia de Oliveira Andrade )Slide Teoria Wallon (Pedagoga Claudia de Oliveira Andrade )
Slide Teoria Wallon (Pedagoga Claudia de Oliveira Andrade )
 
MODULO 6.MATERIAL DE AULA.pdf
MODULO 6.MATERIAL DE AULA.pdfMODULO 6.MATERIAL DE AULA.pdf
MODULO 6.MATERIAL DE AULA.pdf
 
2014 uel edespecial_pdp_silvia_regina_candeo_fontanini
2014 uel edespecial_pdp_silvia_regina_candeo_fontanini2014 uel edespecial_pdp_silvia_regina_candeo_fontanini
2014 uel edespecial_pdp_silvia_regina_candeo_fontanini
 
Alexsandro e Simone Ischkanian PROFESSOR INOVADOR 2021.pdf
Alexsandro e Simone Ischkanian PROFESSOR INOVADOR 2021.pdfAlexsandro e Simone Ischkanian PROFESSOR INOVADOR 2021.pdf
Alexsandro e Simone Ischkanian PROFESSOR INOVADOR 2021.pdf
 
CULTURA CORPORAL INTERFACES COM A PSICOMOTRICIDADE.pdf
CULTURA CORPORAL INTERFACES COM A PSICOMOTRICIDADE.pdfCULTURA CORPORAL INTERFACES COM A PSICOMOTRICIDADE.pdf
CULTURA CORPORAL INTERFACES COM A PSICOMOTRICIDADE.pdf
 

Mais de Rosa Paollucci

Jornal outubro 2013 f inal
Jornal outubro 2013 f inalJornal outubro 2013 f inal
Jornal outubro 2013 f inal
Rosa Paollucci
 
Jornal julho 2013
Jornal julho 2013Jornal julho 2013
Jornal julho 2013
Rosa Paollucci
 
Korfebol congresso carioca
Korfebol congresso cariocaKorfebol congresso carioca
Korfebol congresso cariocaRosa Paollucci
 
Samba enredo arrastão cultural 2013
Samba enredo arrastão cultural 2013Samba enredo arrastão cultural 2013
Samba enredo arrastão cultural 2013
Rosa Paollucci
 
Saude pela pratica maio
Saude pela pratica maioSaude pela pratica maio
Saude pela pratica maioRosa Paollucci
 
Abril(1)
Abril(1)Abril(1)
Abril(1)
Rosa Paollucci
 
Abril(1)
Abril(1)Abril(1)
Abril(1)
Rosa Paollucci
 
Convite sem fronteiras pr
Convite sem fronteiras prConvite sem fronteiras pr
Convite sem fronteiras pr
Rosa Paollucci
 
Apresentação dos 14 professores + 5 educação especial trofeu jacintho franc...
Apresentação dos 14 professores + 5 educação especial   trofeu jacintho franc...Apresentação dos 14 professores + 5 educação especial   trofeu jacintho franc...
Apresentação dos 14 professores + 5 educação especial trofeu jacintho franc...
Rosa Paollucci
 
Seminario didactica edufisica 2013
Seminario didactica edufisica 2013Seminario didactica edufisica 2013
Seminario didactica edufisica 2013Rosa Paollucci
 
Saude pela pratica fev mar
Saude pela pratica fev marSaude pela pratica fev mar
Saude pela pratica fev mar
Rosa Paollucci
 
Jornal janeiro 2013
Jornal janeiro 2013Jornal janeiro 2013
Jornal janeiro 2013
Rosa Paollucci
 
Clipping 84
Clipping 84Clipping 84
Clipping 84
Rosa Paollucci
 
Jornaloutubro 2012
Jornaloutubro 2012Jornaloutubro 2012
Jornaloutubro 2012
Rosa Paollucci
 
Congreso acapulco 2012 snte fiep
Congreso acapulco 2012 snte fiepCongreso acapulco 2012 snte fiep
Congreso acapulco 2012 snte fiep
Rosa Paollucci
 
Clipping 77 (1)
Clipping 77 (1)Clipping 77 (1)
Clipping 77 (1)
Rosa Paollucci
 
Jornal setembro 2012
Jornal setembro 2012Jornal setembro 2012
Jornal setembro 2012
Rosa Paollucci
 
Jornal setembro sobr capa (1)
Jornal setembro sobr capa (1)Jornal setembro sobr capa (1)
Jornal setembro sobr capa (1)
Rosa Paollucci
 
Convocatoria expositores acapulco 2012
Convocatoria expositores acapulco 2012Convocatoria expositores acapulco 2012
Convocatoria expositores acapulco 2012
Rosa Paollucci
 
Jornal agosto 2012
Jornal agosto 2012Jornal agosto 2012
Jornal agosto 2012
Rosa Paollucci
 

Mais de Rosa Paollucci (20)

Jornal outubro 2013 f inal
Jornal outubro 2013 f inalJornal outubro 2013 f inal
Jornal outubro 2013 f inal
 
Jornal julho 2013
Jornal julho 2013Jornal julho 2013
Jornal julho 2013
 
Korfebol congresso carioca
Korfebol congresso cariocaKorfebol congresso carioca
Korfebol congresso carioca
 
Samba enredo arrastão cultural 2013
Samba enredo arrastão cultural 2013Samba enredo arrastão cultural 2013
Samba enredo arrastão cultural 2013
 
Saude pela pratica maio
Saude pela pratica maioSaude pela pratica maio
Saude pela pratica maio
 
Abril(1)
Abril(1)Abril(1)
Abril(1)
 
Abril(1)
Abril(1)Abril(1)
Abril(1)
 
Convite sem fronteiras pr
Convite sem fronteiras prConvite sem fronteiras pr
Convite sem fronteiras pr
 
Apresentação dos 14 professores + 5 educação especial trofeu jacintho franc...
Apresentação dos 14 professores + 5 educação especial   trofeu jacintho franc...Apresentação dos 14 professores + 5 educação especial   trofeu jacintho franc...
Apresentação dos 14 professores + 5 educação especial trofeu jacintho franc...
 
Seminario didactica edufisica 2013
Seminario didactica edufisica 2013Seminario didactica edufisica 2013
Seminario didactica edufisica 2013
 
Saude pela pratica fev mar
Saude pela pratica fev marSaude pela pratica fev mar
Saude pela pratica fev mar
 
Jornal janeiro 2013
Jornal janeiro 2013Jornal janeiro 2013
Jornal janeiro 2013
 
Clipping 84
Clipping 84Clipping 84
Clipping 84
 
Jornaloutubro 2012
Jornaloutubro 2012Jornaloutubro 2012
Jornaloutubro 2012
 
Congreso acapulco 2012 snte fiep
Congreso acapulco 2012 snte fiepCongreso acapulco 2012 snte fiep
Congreso acapulco 2012 snte fiep
 
Clipping 77 (1)
Clipping 77 (1)Clipping 77 (1)
Clipping 77 (1)
 
Jornal setembro 2012
Jornal setembro 2012Jornal setembro 2012
Jornal setembro 2012
 
Jornal setembro sobr capa (1)
Jornal setembro sobr capa (1)Jornal setembro sobr capa (1)
Jornal setembro sobr capa (1)
 
Convocatoria expositores acapulco 2012
Convocatoria expositores acapulco 2012Convocatoria expositores acapulco 2012
Convocatoria expositores acapulco 2012
 
Jornal agosto 2012
Jornal agosto 2012Jornal agosto 2012
Jornal agosto 2012
 

Psicomotricidade

  • 1. PSICOMOTRICIDADE Profª Ms Rosa Costa E-mail: rosinha66@hotmail.com
  • 2. O que é a psicomotricidade  A Psicomotricidade é uma ciência cabível em qualquer época da nossa vida. Seja na infância, adolescência, adulta ou velhice, pode-se lançar mão dessa ciência como terapia, ou simplesmente para uma melhoria na qualidade de vida;  Está relacionada ao processo de maturação, onde o corpo é a origem das aquisições cognitivas, afetivas e orgânicas. É sustentada por três conhecimentos básicos: o movimento, o intelecto e o afeto;  Na infância, a psicomotricidade é de vital importância para o desenvolvimento e aprendizagem da criança. Estruturando-se sobre três pilares: o querer fazer (emocional), o poder fazer(motor) e o saber fazer(cognitivo), essa ciência leva a criança a um desenvolvimento global e multidisciplinar.
  • 3.  Vitor da Fonseca(1988) comenta que a psicomotricidade é atualmente concebida como a integração superior da motricidade, produto de uma relação inteligível entre a criança e o meio. É um instrumento privilegiado através do qual a consciência se forma e se materializa; .  Segundo Jean Claude Coste (1978), é a ciência encruzilhada, onde se cruzam e se encontram múltiplos pontos de vista biológicos, psicológicos, psicanalíticos, sociológicos e lingüísticos.  Para Jean de Ajuriaguerra (1970), é a ciência do pensamento através do corpo preciso, econômico e harmonioso.  E Sidirley de Jesus Barreto (2000) afirma que é a integração do indivíduo, utilizando, para isso,o movimento e levando em consideração os aspectos relacionais ou afetivos, cognitivos e motrizes. É a educação pelo movimento consciente, visando melhorar a eficiência e diminuir o gasto energético.
  • 4. Como ela é inserida no ambiente escolar  Na teoria de Piaget afirma que a inteligência se constrói a partir da atividade motriz das crianças. Nos primeiros anos de vida, até os sete anos, aproximadamente, a educação da criança é psicomotriz. Tudo, o conhecimento e a aprendizagem, centra-se na ação da criança sobre o meio, os demais e as experiências através de sua ação e movimento;  Através da psicomotricidade pode-se estimular e reeducar os movimentos da criança. A estimulação psicomotriz educacional se dirige a indivíduos sãos, através de um trabalho orientado à atividade motriz e as brincadeiras;
  • 5. Qual objetivo da psicomotricidade  Irá permitir a compreensão da forma como a criança toma consciência do seu corpo e das possibilidades de se expressar por meio desse corpo, localizando-se no tempo e no espaço.
  • 6. Na Educação Infantil  A criança busca experiências em seu próprio corpo, formando conceitos e organizando o esquema corporal.  A abordagem da Psicomotricidade irá permitir a compreensão da forma como a criança toma consciência do seu corpo e das possibilidades de se expressar por meio desse corpo, localizando-se no tempo e no espaço.  O movimento humano é construído em função de um objetivo. A partir de uma intenção como expressividade íntima, o movimento transforma-se em comportamento significante. É necessário que toda criança passe por todas as etapas em seu desenvolvimento.
  • 7.  A educação da criança deve evidenciar a relação através do movimento de seu próprio corpo, levando em consideração sua idade, a cultura corporal e os seus interesses.  Bons exemplos de atividades físicas são aquelas de caráter recreativo, que favorecem a consolidação de hábitos, o desenvolvimento corporal e mental, a melhoria da aptidão física, a socialização, a criatividade; tudo isso visando à formação da sua personalidade.
  • 8. SUGESTÕES DE EXERCÍCIOS PSICOMOTORES  Engatinhar, rolar, balançar, dar cambalhotas, se equilibrar em um só pé, andar para os lados, equilibrar e caminhar sobre uma linha no chão e materiais variados (passeios ao ar livre), etc...  Pode-se afirmar, então, que a recreação, através de atividades afetivas e psicomotoras, constitui-se num fator de equilíbrio na vida das pessoas, expresso na interação entre o espírito e o corpo, a afetividade e a energia, o indivíduo e o grupo, promovendo a totalidade do ser humano.
  • 9. A educação física e a psicomotricidade  A Educação Física Desenvolvimentista concentra-se na aprendizagem da habilidade motora.  As crianças provavelmente adquirem um repertório mais rico de movimento quando suas experiências de aprendizagem são organizadas com a finalidade aprendizagem da habilidade motora e a internalizarão de importantes conceitos de movimentos.  O repertório de movimentos das crianças é expandido conforme elas adquirem habilidades motoras e aprendem a modificá-las.
  • 10.  O corpo em movimento transforma-se em expressão de desejo e, posteriormente, em linguagem. A partir daí, a criança é capaz de reproduzir situações reais, fazendo imitações que se transformam em faz-de-conta. Assim, a criança consegue separar o objeto de seu significado, falar daquilo que está ausente e representar corporalmente.  Durante as aulas de educação física se podem trabalhar todos os conceitos da motricidade humana como uma conseqüência de um trabalho que tem como prioridade desenvolver o gosto pela atividade física de forma prazerosa, lúdica e autônoma, onde os educandos fazem o que mais lhes dão prazer, que é andar, saltar, correr, rastejar, rebater, equilibrar, esquivar-se, quicar, chutar, passar, receber, transportar.
  • 11.  Segundo Serapião (2004) a infância é caracterizada por concentrar as aquisições fundamentais para o desenvolvimento humano, pois é nessa etapa da vida que o indivíduo forma a base motora para a realização de movimentos mais complexos futuramente.  Segundo Darido (2000) a criança, por meio da observação, imitação, vivências diversas, experiências físicas e culturais, constituindo, dessa forma o conhecimento a respeito do mundo.
  • 12.  Segundo Catunda (2005) o principal instrumento da educação física é o movimento, por ser o dominador comum de diversos campos sensoriais,o desenvolvimento do ser humano se dá a partir da integração entre a motricidade,a emoção e o pensamento.  Segundo Borges (2002) o intelecto se constrói a partir da atividade física. As funções motoras (movimentos) não podem ser reparadas do desenvolvimento intelectual (a memória, a atenção e o raciocínio) nem da afetividade (as emoções e os sentimentos). Para que o ato de ler e escrever se processe adequadamente, é indispensável o domínio da habilidade, são fundamentais manifestações psicomotoras.  Segundo Darido (2002) aprendizagem motora, podemos afirmar que a aquisição de uma habilidade motora no adulto é o resultado de uma transformação de uma modificação de habilidade anteriormente adquirido e que constituem o repertório do indivíduo.
  • 13. A psicomotricidade e a sua relação com a aprendizagem no Ensino Fundamental  A escola existe para promover o máximo crescimento da criança e este abrange tanto a aprendizagem quanto à maturação de potencialidades herdadas. Entre alguns conceitos deste crescimento Mouly (1979), afirma que a aprendizagem refere-se a mudanças de comportamento resultantes de experiências.  De acordo com Oliveira (1997), o saber ler e escrever se tornou uma capacidade indispensável para que o indivíduo se adapte e se integre ao meio social. Sendo a sua leitura e a escrita manifestações de linguagem importantes para essa integração com o ambiente.  A linguagem está ligada ao meio do individuo e é um aprendizado cultural, tendo a função importante de comunicação com o ambiente, assim como para Oliveira (1997) que afirma que a fala é um ato motor organizado que explora funções corporais como percepção, coordenação motora, orientação espacial, noção de esquema corporal e estruturação temporal.
  • 14.  A linguagem é a forma de expressão das compreensões e de ações adquiridas através dos processos de aprendizagem. Portanto, a aprendizagem é um processo global que envolve todo o ser corpo.  A psicomotricidade se integra paralelamente aos meios metodológicos para a integração desse processo de aprendizagem, com a possibilidade de se auto-conhecer, explorar-se de acordo com o ambiente, e a busca pela totalidade do Ser.  Priorizar um desenvolvimento em que se estimula um indivíduo dinâmico, criativo, capaz de considerar valores no desenvolvimento do ensino, por intermédio de atividades diversificadas, atraentes e conscientes, interagindo o individuo com a sociedade estimulando a construção do conhecimento por meio das estruturas psicomotoras.
  • 15. Relevâncias finais  A Educação Física e a psicomotricidade são metodologias interligadas em que o desenvolvimento dos aspectos motor, social, emocional dos movimentos corporais é vivenciado, através de atividades motoras.  Pode-se afirmar, que a Educação Física possui um impacto positivo no pensamento, no conhecimento e ação, nos domínios cognitivos, na vida do ser humano. Entretanto o individuo fisicamente educado vai para uma vida ativa, saudável e produtiva, criando uma integração segura e adequado desenvolvimento de corpo, mente e espírito.  Portanto, a Educação Física, pelas suas possibilidades de desenvolver a dimensão psicomotora das pessoas, com os domínios cognitivos e sociais, é de grande importância no desenvolvimento da aprendizagem escolar.
  • 16.  Assim a Educação Física, através de atividades afetivas, psicomotoras e sociopsicomotoras, constituem-se num fator de equilíbrio na vida das pessoas, expresso na interação entre o espírito e o corpo, a afetividade e a energia, o indivíduo e o grupo, promovendo a totalidade do ser humano.