SlideShare uma empresa Scribd logo
ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
             PREFEITURA MUNICIPAL DE CURRAIS NOVOS
          SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA
          ESCOLA MUNICIPAL “PROFESSOR FRANCISCO ROSA”




  O JEITO E O PRAZER DE LER: UMA PRÁTICA
       PARA A FORMAÇÃO DE LEITORES




                 Coordenação Pedagógica: Francinete Medeiros de Lima
                                     Marineide Araújo Silva




Professores responsáveis: Adevonete Maria de Melo
                          Edmilson Pereira de Oliveira
                          Maria Odete Medeiros Ferreira
                          Valéria Kelly de Medeiros Costa



                          CURRAIS NOVOS/RN
                             MAIO-2011
ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
            PREFEITURA MUNICIPAL DE CURRAIS NOVOS
         SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA
        ESCOLA MUNICIPAL “PROFESSOR FRANCISCO ROSA”




                              PROJETO

      O JEITO E O PRAZER DE LER: UMA PRÁTICA PARA A
                   FORMAÇÃO DE LEITORES




Duração do Projeto: As aulas poderão ser realizadas semanalmente
durante o ano letivo.



Turmas envolvidas: 1ª, 2º e 3ª ano




Professores responsáveis: Adevonete Maria de Melo
                          Edmilson Pereira de Oliveira
                          Maria Odete Medeiros Ferreira
                          Valéria Kelly de Medeiros Costa




                          CURRAIS NOVOS/RN
                             MAIO-2011
1.DEFINIÇÃO DO PROBLEMA A SER RESOLVIDO COM O
PROJETO



     O problema           •   Que temos um número entre 8 a 10
                              crianças em cada turma que apresentam
                              aprendizagem lenta.


     Afeta                • O desempenho escolar.

                          • Auto-estima do aluno.


     O impacto disto é    • Pouco ou nenhum desenvolvimento
                            escolar.

                          • Reprovação.

                          •   Baixa estima.

                          • Desmotivação.


     Uma solução          •   Criar hábito de leitura.
     satisfatória faria
                          • Motivação

                          •   Elevar a autoestima

                          •   Criar o prazer de escrever.

                          •   A criança ter um maior desempenho nas
                              atividades escolares.

                          •   A criança ser mais bem preparada para o
                              ano escolar subseqüente.

                          •   A criança ter condições de ter um ótimo
                              desempenho escolar.
2. JUSTIFICATIVA:



      O JEITO E O PRAZER DE LER: UMA PRÁTICA PARA A
FORMAÇÃO DE LEITORES é um projeto que tem como intuito formar
leitores. É um conjunto de ações que apóiam à prática de sala de aula a
interação do aluno com a cultura escrita, além de desenvolver
competências leitoras.
      Esse projeto poderá se apresentar periodicamente na dinâmica de
sala de aula. Sugerimos que sejam disponibilizados livros e diversos textos.
Esses livros poderão ser da escola, como também ser trazido de casa por
cada criança com o objetivo de ficar na sala para que seja organizada
durante o ano as trocas entre as criança (ciranda de livros ou ciranda de
histórias).
      Como o universo escolar e seus profissionais têm papel
indispensável na promoção da leitura para as crianças, o Projeto propõe a
implementação da Roda de Histórias e trabalhos com leituras de parlendas,
cantigas de roda e poesia – que vão contribuir no processo de aquisição de
leitura e escrita, que irá incentivar a leitura por prazer – como uma
atividade permanente na rotina da escola, além de outras ações culturais de
fomento à leitura.
3.OBJETIVOS:

OBJETIVO GERAL:

     Desenvolver o gosto pela leitura e escrita contribuindo assim para o
desempenho escolar satisfatório dos alunos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

    Criança             Professores         Coordenadores             Diretores
Ampliar o            Fazer com que          Fazer com que         Fazer com que
repertório de        selecionem um          observem a            organizem espaços
histórias e de       acervo de livros de    qualidade do acervo   coletivos para o
músicas que elas     qualidade,             de livros e           usufruto da leitura
conhecem             adequada a cada        problematizem a       dentro da escola.
                     faixa-etária.          escolha dos títulos
                                            que serão lidos às
                                            crianças.
Familiarizá-las      Estimulá-los a         Orientá-los no        Incentivá-los a
com as               realizar com           apoio ao              promoção de rotinas
histórias,cantigas   freqüência e           planejamento do       para o usufruto da
de roda, parlendas   regularidade a         professor,            leitura dentro e fora
e poesias.           leitura.               enfocando a leitura   da escola.
                                            como atividade
                                            diária na escola e    Fazer com que
                                            pensando em:          incentivem a prática
                                                                  de leitura entre os
                                            - qualidade de        funcionários da
                                            texto;                escola.

                                            - leitura em voz
                                            alta;                 Fazer com que
                                                                  incentivem o
                                            - comportamentos      empréstimo de
                                            leitores envolvidos   livros para os
                                            nesta modalidade.     professores.
Aproximá-las do      Fazer com que          Fazer com que
universo escrito e   exponham               orientem o
dos portadores de    preferências           professor na
escrita (livros,     pessoais com o         organização e
revistas e textos)   intuito de ampliar a   utilização
para que elas        possibilidade de as    sistemática da
possam manuseá-      crianças avaliarem     biblioteca da sala
los, reparar na      as histórias.          de aula.
beleza das
imagens,             Orientá-los na
relacionar texto e   seleção textos
ilustração,          adequados ao
manifestar           propósito da
sentimentos,         atividade habitual
experiências,        de leitura.
idéias e opiniões,
definindo
preferências e       Fazer com que
construindo          permitam que as
critérios próprios   crianças apreciem e
para selecionar o    tenham acesso aos
que vão ler.         livros e textos em
                     diferentes
                     momentos da
                     rotina, tanto nas
                     rodas de leitura
                     quanto no cantinho
                     da leitura.
Proporcionar         Incentivá-los a       Incentivá-los a       Incentivá-los a
situações de         compartilhar          apoiar e orientar o   garantir que o
leitura              informações prévias   planejamento de       conteúdo deste
compartilhada e      e relevantes com os   uma atividade ou      projeto esteja
uso da biblioteca    alunos sobre o que    roda de leitura       assegurado como
da classe.           será lido para o      antes, durante e      pauta nos encontros
                     melhor                depois da leitura.    de formação dos
                     entendimento do                             professores.
                     texto.




4.CONTEÚDOS:
Crianças               Professores          Coordenadores                Diretores
Participação em         Orientações            Concepção de             Condições
situação de conto,      didáticas para a       leitura, alfabetização   institucionais para a
leitura de histórias,   realização de leituras e cultura escrita.       formação de leitores.
leitura, poesias,       para as crianças.
parlendas e                                    Comportamentos           O papel do gestor na
cantigas de roda                               leitores envolvidos      formação de uma
                                               na leitura por prazer.   comunidade leitora.
Escuta atenta e         Comportamentos
interessada de          leitores envolvidos    As modalidades
histórias e de          na leitura por prazer. organizativas do
músicas                                        tempo didático:
                                               projetos, seqüências
Observação e            Atividade              de atividades e
manuseio de livros      permanente de          atividades
e de textos.            leitura.               permanentes.

                                               Planejamento da
                                               roda de leitura.

                                               A leitura de textos
                                               memorizados.

                                               A leitura pelo
                                               professor: leitura em
                                               voz alta e leitura
                                               compartilhada.

                                               Planejamento das
                                               reuniões
                                               pedagógicas.

                                               Diferença entre
                                               dinâmicas e
                                               estratégias
                                               formativas.

                                               A resolução de
                                               problemas
                                               profissionais como
                                               princípio da
                                               formação
                                               continuada.

                                               O conhecimento
                                               didático como
                                               matéria prima da
                                               formação de
                                               professores.
5. Indicadores de avaliação
Os resultados esperados em relação às crianças, professores,
diretores e coordenadores para serem alcançados em 2011, possíveis de
serem observados a partir dos seguintes indicadores:


Crianças:
- Aumento da concentração e atenção a cada encontro com a leitura;
- Ampliação do repertório literário por meio da leitura diária;
- Aumento da freqüência e diversidade do repertório de histórias indicadas
como suas favoritas;
- Envolvimento e gosto pela leitura, proporcionando que livros mais
extensos fossem lidos por capítulos;
- Ampliação da qualidade e diversidade dos comentários sobre os livros e
textos;
- Elaboração de pensamentos crítico em relação às histórias contadas, para
eleição dos livros prediletos e argumentação com os colegas;
- Sensibilidade diante das singularidades de cada livro, como autores,
ilustradores e gêneros literários, entre outros;
- Leitura ou contação de histórias, a partir da observação das imagens e da
lembrança do que haviam escutado, acompanhados pelos colegas ou
sozinhos;
- Manuseio dos livros presentes no canto da leitura;
- Articulação do texto com a imagem, apreciação das ilustrações,
socialização de sentimentos e percepções a partir do texto;
- Evidências de marcas e expressões da linguagem escrita no discurso oral.
Professores:
- Presença de leitores modelos dentro da sala de aula - e os encontros de
formação sejam importantes para que os professores instaurem a prática de
leitura diária em sala de aula;
- Aumento da circulação de livros e de materiais escritos na sala de aula,
expostos de maneira acessível às crianças;
- Preocupação com os critérios de seleção de livros (atenção à qualidade
literária) e adequação à faixa-etária;
- Planejamento das situações de leitura, pensando o que fazer antes, durante
e depois da leitura;
- Preocupação em envolver as crianças, instigando-as a antecipar o enredo,
construir e fundamentar suas opiniões;
- Ampliação do universo literário dos professores e da freqüência da
escolha de livros da leitura por prazer;
Coordenadores:
- Desenvolvimento de seu papel como formadores da equipe de
professores;
- Valorização da importância da leitura como conteúdo da formação dos
professores por meio da discussão de textos teóricos, tematização de vídeos
e análise de livros infantis;
- Apoio aos professores na organização dos cantos de leitura e aumento do
cantinho da leitura na sala de aula;
- Acompanhamento no planejamento das atividades de leitura;
- Valorização da leitura de textos memorizados, leitura compartilhada em
voz alta e rodas de leitura;
- Postura de leitores modelos;
- Apoio no enfrentamento de dificuldades e na articulação dos professores
na implementação da prática de leitura em sala de aula.


Diretores:
- Desenvolvimento de projetos institucionais de fomento à leitura, como
montagem ou reorganização do cantinho de leitura na sala de aula,
permitindo o empréstimo para alunos;
- Incentivo da prática de leitura não apenas nas salas de aula, mas no
âmbito de todos os profissionais da escola.




6. ETAPAS PROVÁVEIS

1ª etapa
Selecione parlendas, poemas, quadrinha, canções, livros e textos que
considere interessantes. Cada professor organizar o cantinho da leitura na
sala de aula para expor esses materiais nos momentos reservados para a
leitura.

2ª etapa

       Criar uma rotina para os momentos de leitura e escrita no
planejamento (empréstimos de livros para alunos e professores, roda de
leitura, produção textual, leitura compartilhada, caderno literário e
atividades diversificadas

       Inicialmente o professor lança o projeto para a turma, explicando que
semanalmente (preferencialmente às sextas-feiras) cada uma das crianças
levará para casa um livro de sua escolha (dos livros disponibilizados no
momento). Esse livro deverá ser lido.
       A cada semana a professora poderá apresentar atividades diferentes
de interpretação das obras lidas pelas crianças.
Inicialmente o professor poderá apresentar um livro lido e pontuar:
   •   Porque você escolheu aquele livro para apresentar à classe;
   •   se tomou como referência o autor e por que (já havia lido obras do
       mesmo e as apreciou);
   •   Se tomou como referência o tema ou o gênero, sempre explicando
       suas razões e relacionando também com a possibilidade de os alunos
       virem a gostar também da obra em questão;
   •   Se tomou como referência a editora ou a ilustração, também
       explicando os motivos;
   •   Se gostou de algum trecho em particular, lendo-o para os alunos;
   •   Se apreciou o jeito como o autor escreve, apresentando alguns
       recursos que ele utiliza;
•   Se o livro apresenta alguma maneira diferente de organização; entre
       outros aspectos possíveis.
       Para a realização dessas atividades os alunos precisarão ter
escolhido, anteriormente, livros para ler, de acordo com seus critérios
pessoais de apreciação. Uma vez tendo escolhido, eles poderão tê-los
levado para casa, para leitura. A atividade a seguir deve ser realizada
depois de a leitura feita, para que os alunos possam comentá-la para os
demais colegas.
Compartilhando oralmente com os colegas
       O professor deverá solicitar que os alunos se organizem em um
círculo e que tenham os livros que escolheram à mão.
       O professor pedirá que cada um dos alunos comentem para a turma
sobre o livro lido, pontuando critérios de escolha, aspectos interessantes da
obra, de modo que a classe se informe a respeito das obras que estão
disponíveis para leitura na biblioteca, sala de leitura, ou acervo pessoal .
Etapa – Construindo o diário do leitor
       O professor também poderá disponibilizar para a turma a construção
do diário do leitor. Esse diário consiste em um pequeno caderno, onde cada
criança registrará: o título do livro lido, os personagens, construir um
resumo, dentre outros aspectos que poderão ser acrescentados.
Etapa – Propaganda do livro
       Nesse dia o professor poderá pedir que cada um dos alunos imagine
ser um vendedor de livros e apresente para a turma, através de uma
propaganda o livro que leu. É importante que o professor anteriormente
trabalhe com o grupo o que seja propaganda.
Etapa – O bilhete
       Ao final da leitura cada um dos alunos terá que apresentar um bilhete
para um amigo, sugerindo que o mesmo leia o livro, além de anunciar o
porquê.
O professor poderá registrar o desempenho de seus alunos nessas
 atividades pela ficha a seguir, principalmente na atividade 1:
Comportamento              Sim                Não               Só quando
   leitor                                                    incentivado por
                                                                parceiros
Apresentou a obra
falando do título?
Apresentou a obra
falando do autor?

Estabeleceu
relação com outras
obras já lidas, do
mesmo autor?
Referiu-se ao
gênero (se
escolheu fábulas,
porque gosta de
fábulas, por
exemplo, ou
crônica, ou conto
de fadas...)?
Relacionou essa
ilustração com
outros do mesmo
autor ou de
diferentes autores?

Fez comentários
sobre o tipo de
ilustração e sua
relação com o
texto verbal
(comentando, por
exemplo, se a
ilustração auxilia a
compreensão
apresentando
informações
complementares
ao texto verbal,
entre outros
aspectos)?
Apresentou
motivações
pessoais para a
escolha,
relacionando com
sua vivência, por
exemplo?
Realizou
apreciações sobre
a obra relativas ao
conteúdo?
Realizou
apreciações
afetivas sobre a
obra?
Realizou
apreciações
relativas aos
recursos
estilísticos e
estéticos utilizados
pelo autor?
Leu um trecho de
que tenha gostado
muito?
Apresentou
comentários
críticos sobre as
posições do autor
apresentadas no
texto (se for o
caso), inda que
implicitamente?

Recomendou a
leitura aos colegas,
explicando por
quê?
3ª etapa
       Criar um portfólio de registros das atividades executadas durante o
projeto.

4ª etapa

      Encerramento com Chá literário com convite para visitação e doação
de livros infantis.

7. Bibliografia/Vídeos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Rotina semanal 21 08 (1)
Rotina semanal 21 08 (1)Rotina semanal 21 08 (1)
Rotina semanal 21 08 (1)
Claudia Ortolan Ortolan
 
Modelo plano aula
Modelo plano aulaModelo plano aula
Modelo plano aula
SEE/MG
 
Eixos estruturantes e transversais do currículo
Eixos estruturantes e transversais do currículoEixos estruturantes e transversais do currículo
Eixos estruturantes e transversais do currículo
Eunice Portela
 
PREMISSAS PEI- APRENTAÇÃO.pptx
PREMISSAS PEI- APRENTAÇÃO.pptxPREMISSAS PEI- APRENTAÇÃO.pptx
PREMISSAS PEI- APRENTAÇÃO.pptx
glaucio_vaz
 
Pré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de PesquisaPré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de Pesquisa
Jose Arnaldo Silva
 
Projeto circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologias
Projeto circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologiasProjeto circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologias
Projeto circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologias
Nayane Mertens
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
mtolentino1507
 
TCC - Pedagogia
TCC - PedagogiaTCC - Pedagogia
TCC - Pedagogia
Anna Barros
 
Slides monografia
Slides monografiaSlides monografia
Slides monografia
veruskabal
 
Incentivacão a leitura e a escrita
Incentivacão a leitura e a escritaIncentivacão a leitura e a escrita
Incentivacão a leitura e a escrita
nancecosta
 
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Valeria Rios
 
Texto délia conteúdos de leitura
Texto délia conteúdos de leituraTexto délia conteúdos de leitura
Texto délia conteúdos de leitura
franiris
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Cirlei Santos
 
Gestão de sala de aula – dicas
Gestão de sala de aula – dicasGestão de sala de aula – dicas
Gestão de sala de aula – dicas
pso2510
 
Ficha de acompanhamento
Ficha de acompanhamentoFicha de acompanhamento
Ficha de acompanhamento
heliane
 
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - AvaliaçãoATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
Claudia Elisabete Silva
 
Encontro pedagógico
Encontro pedagógicoEncontro pedagógico
Encontro pedagógico
Magda Marques
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
Edlauva Santos
 
Texto regras de convivência de todos os alunos 4º ano a
Texto regras de convivência de todos os alunos 4º ano aTexto regras de convivência de todos os alunos 4º ano a
Texto regras de convivência de todos os alunos 4º ano a
davinagasparini
 
Ideias para a melhoria do IDEB
Ideias para a melhoria do IDEBIdeias para a melhoria do IDEB
Ideias para a melhoria do IDEB
Jorge Elarrat
 

Mais procurados (20)

Rotina semanal 21 08 (1)
Rotina semanal 21 08 (1)Rotina semanal 21 08 (1)
Rotina semanal 21 08 (1)
 
Modelo plano aula
Modelo plano aulaModelo plano aula
Modelo plano aula
 
Eixos estruturantes e transversais do currículo
Eixos estruturantes e transversais do currículoEixos estruturantes e transversais do currículo
Eixos estruturantes e transversais do currículo
 
PREMISSAS PEI- APRENTAÇÃO.pptx
PREMISSAS PEI- APRENTAÇÃO.pptxPREMISSAS PEI- APRENTAÇÃO.pptx
PREMISSAS PEI- APRENTAÇÃO.pptx
 
Pré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de PesquisaPré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de Pesquisa
 
Projeto circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologias
Projeto circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologiasProjeto circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologias
Projeto circuito de leitura e escrita com o uso das tecnologias
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
 
TCC - Pedagogia
TCC - PedagogiaTCC - Pedagogia
TCC - Pedagogia
 
Slides monografia
Slides monografiaSlides monografia
Slides monografia
 
Incentivacão a leitura e a escrita
Incentivacão a leitura e a escritaIncentivacão a leitura e a escrita
Incentivacão a leitura e a escrita
 
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
 
Texto délia conteúdos de leitura
Texto délia conteúdos de leituraTexto délia conteúdos de leitura
Texto délia conteúdos de leitura
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
 
Gestão de sala de aula – dicas
Gestão de sala de aula – dicasGestão de sala de aula – dicas
Gestão de sala de aula – dicas
 
Ficha de acompanhamento
Ficha de acompanhamentoFicha de acompanhamento
Ficha de acompanhamento
 
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - AvaliaçãoATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
 
Encontro pedagógico
Encontro pedagógicoEncontro pedagógico
Encontro pedagógico
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
 
Texto regras de convivência de todos os alunos 4º ano a
Texto regras de convivência de todos os alunos 4º ano aTexto regras de convivência de todos os alunos 4º ano a
Texto regras de convivência de todos os alunos 4º ano a
 
Ideias para a melhoria do IDEB
Ideias para a melhoria do IDEBIdeias para a melhoria do IDEB
Ideias para a melhoria do IDEB
 

Semelhante a Projeto

PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
EscolaMunicipalMaria16
 
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
EscolaMunicipalMaria16
 
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
Ðouglas Rocha
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um conto
marcia cristina
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um conto
marcia cristina
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um conto
marcia cristina
 
Folheto de promoção da leitura
Folheto de promoção da leitura Folheto de promoção da leitura
Folheto de promoção da leitura
BELidiaJorge
 
Folheto de promoção da leitura
Folheto de promoção da leitura Folheto de promoção da leitura
Folheto de promoção da leitura
beboliqueime
 
Projeto leitura. Aividade 4.6
Projeto leitura. Aividade 4.6Projeto leitura. Aividade 4.6
Projeto leitura. Aividade 4.6
KarolineRoncoli
 
sacola viajante Projeto de Leitura
sacola viajante Projeto de Leiturasacola viajante Projeto de Leitura
sacola viajante Projeto de Leitura
Secretaria Municipal de Educação de Dona Inês/PB
 
Todas as letras
Todas as letrasTodas as letras
Todas as letras
Ana Amélia Pinheiro
 
Projeto de Leitura
Projeto de Leitura Projeto de Leitura
Projeto de Leitura
Joseneide Ferreira
 
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptx
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptxTRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptx
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptx
GihOliveira4
 
PROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docx
EscolaMunicipalMaria16
 
PROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docx
EscolaMunicipalMaria16
 
25112014012203 1 leitura
25112014012203 1 leitura25112014012203 1 leitura
25112014012203 1 leitura
SimoneHelenDrumond
 
1.1.1. roteiro leitura-orientada-em-sala-de-aula-0
1.1.1. roteiro leitura-orientada-em-sala-de-aula-01.1.1. roteiro leitura-orientada-em-sala-de-aula-0
1.1.1. roteiro leitura-orientada-em-sala-de-aula-0
Paula Loureiro Fagulha
 
Projeto de leitur1
Projeto de leitur1Projeto de leitur1
Projeto Final do Curso Mediadores de Leitura
Projeto Final do Curso Mediadores de LeituraProjeto Final do Curso Mediadores de Leitura
Projeto Final do Curso Mediadores de Leitura
bboldrini
 
Slide projeto de leitura
Slide projeto de leituraSlide projeto de leitura
Slide projeto de leitura
Claudia Anjos
 

Semelhante a Projeto (20)

PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
 
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
 
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um conto
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um conto
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um conto
 
Folheto de promoção da leitura
Folheto de promoção da leitura Folheto de promoção da leitura
Folheto de promoção da leitura
 
Folheto de promoção da leitura
Folheto de promoção da leitura Folheto de promoção da leitura
Folheto de promoção da leitura
 
Projeto leitura. Aividade 4.6
Projeto leitura. Aividade 4.6Projeto leitura. Aividade 4.6
Projeto leitura. Aividade 4.6
 
sacola viajante Projeto de Leitura
sacola viajante Projeto de Leiturasacola viajante Projeto de Leitura
sacola viajante Projeto de Leitura
 
Todas as letras
Todas as letrasTodas as letras
Todas as letras
 
Projeto de Leitura
Projeto de Leitura Projeto de Leitura
Projeto de Leitura
 
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptx
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptxTRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptx
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptx
 
PROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docx
 
PROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund II 2023 Ler é Bom Experimente.docx
 
25112014012203 1 leitura
25112014012203 1 leitura25112014012203 1 leitura
25112014012203 1 leitura
 
1.1.1. roteiro leitura-orientada-em-sala-de-aula-0
1.1.1. roteiro leitura-orientada-em-sala-de-aula-01.1.1. roteiro leitura-orientada-em-sala-de-aula-0
1.1.1. roteiro leitura-orientada-em-sala-de-aula-0
 
Projeto de leitur1
Projeto de leitur1Projeto de leitur1
Projeto de leitur1
 
Projeto Final do Curso Mediadores de Leitura
Projeto Final do Curso Mediadores de LeituraProjeto Final do Curso Mediadores de Leitura
Projeto Final do Curso Mediadores de Leitura
 
Slide projeto de leitura
Slide projeto de leituraSlide projeto de leitura
Slide projeto de leitura
 

Mais de Francineteproinfo

Historico escolar inovador
Historico escolar inovadorHistorico escolar inovador
Historico escolar inovador
Francineteproinfo
 
Historico escolar inovador
Historico escolar inovadorHistorico escolar inovador
Historico escolar inovador
Francineteproinfo
 
Francisco félix de lima
Francisco félix de limaFrancisco félix de lima
Francisco félix de lima
Francineteproinfo
 
Justificativa tempo integral eetb
Justificativa   tempo integral eetbJustificativa   tempo integral eetb
Justificativa tempo integral eetbFrancineteproinfo
 
Justificativa tempo integral eetb
Justificativa   tempo integral eetbJustificativa   tempo integral eetb
Justificativa tempo integral eetbFrancineteproinfo
 
Movimentos populares na republica
Movimentos populares na republicaMovimentos populares na republica
Movimentos populares na republica
Francineteproinfo
 
Cerimonial 3
Cerimonial 3Cerimonial 3
Cerimonial 3
Francineteproinfo
 
História social do modernismo vanguardas
História social do modernismo   vanguardasHistória social do modernismo   vanguardas
História social do modernismo vanguardas
Francineteproinfo
 
Folder de divulgação 1
Folder de divulgação 1Folder de divulgação 1
Folder de divulgação 1
Francineteproinfo
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de pais
Francineteproinfo
 
Reunião de alunos da progressão parcial
Reunião de alunos da progressão parcialReunião de alunos da progressão parcial
Reunião de alunos da progressão parcial
Francineteproinfo
 
1ª reunião com os alunos folder
1ª reunião com os alunos folder1ª reunião com os alunos folder
1ª reunião com os alunos folder
Francineteproinfo
 
Semana pedagógica 2012 folder
Semana pedagógica 2012 folderSemana pedagógica 2012 folder
Semana pedagógica 2012 folderFrancineteproinfo
 
Rádio ambientaljbkcadc
Rádio ambientaljbkcadcRádio ambientaljbkcadc
Rádio ambientaljbkcadc
Francineteproinfo
 
Adolescência
AdolescênciaAdolescência
Adolescência
Francineteproinfo
 
Escola estadual professora maria stella pinheiro costa
Escola estadual professora maria stella pinheiro costaEscola estadual professora maria stella pinheiro costa
Escola estadual professora maria stella pinheiro costa
Francineteproinfo
 
Relatos experiencias emi_pedro_ii_lajes
Relatos experiencias emi_pedro_ii_lajesRelatos experiencias emi_pedro_ii_lajes
Relatos experiencias emi_pedro_ii_lajes
Francineteproinfo
 
Modelo re..[1]
Modelo re..[1]Modelo re..[1]
Modelo re..[1]
Francineteproinfo
 
Lidiane forum emi
Lidiane forum emiLidiane forum emi
Lidiane forum emi
Francineteproinfo
 
I fórum do ensino médio inovador
I fórum do ensino médio inovadorI fórum do ensino médio inovador
I fórum do ensino médio inovadorFrancineteproinfo
 

Mais de Francineteproinfo (20)

Historico escolar inovador
Historico escolar inovadorHistorico escolar inovador
Historico escolar inovador
 
Historico escolar inovador
Historico escolar inovadorHistorico escolar inovador
Historico escolar inovador
 
Francisco félix de lima
Francisco félix de limaFrancisco félix de lima
Francisco félix de lima
 
Justificativa tempo integral eetb
Justificativa   tempo integral eetbJustificativa   tempo integral eetb
Justificativa tempo integral eetb
 
Justificativa tempo integral eetb
Justificativa   tempo integral eetbJustificativa   tempo integral eetb
Justificativa tempo integral eetb
 
Movimentos populares na republica
Movimentos populares na republicaMovimentos populares na republica
Movimentos populares na republica
 
Cerimonial 3
Cerimonial 3Cerimonial 3
Cerimonial 3
 
História social do modernismo vanguardas
História social do modernismo   vanguardasHistória social do modernismo   vanguardas
História social do modernismo vanguardas
 
Folder de divulgação 1
Folder de divulgação 1Folder de divulgação 1
Folder de divulgação 1
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de pais
 
Reunião de alunos da progressão parcial
Reunião de alunos da progressão parcialReunião de alunos da progressão parcial
Reunião de alunos da progressão parcial
 
1ª reunião com os alunos folder
1ª reunião com os alunos folder1ª reunião com os alunos folder
1ª reunião com os alunos folder
 
Semana pedagógica 2012 folder
Semana pedagógica 2012 folderSemana pedagógica 2012 folder
Semana pedagógica 2012 folder
 
Rádio ambientaljbkcadc
Rádio ambientaljbkcadcRádio ambientaljbkcadc
Rádio ambientaljbkcadc
 
Adolescência
AdolescênciaAdolescência
Adolescência
 
Escola estadual professora maria stella pinheiro costa
Escola estadual professora maria stella pinheiro costaEscola estadual professora maria stella pinheiro costa
Escola estadual professora maria stella pinheiro costa
 
Relatos experiencias emi_pedro_ii_lajes
Relatos experiencias emi_pedro_ii_lajesRelatos experiencias emi_pedro_ii_lajes
Relatos experiencias emi_pedro_ii_lajes
 
Modelo re..[1]
Modelo re..[1]Modelo re..[1]
Modelo re..[1]
 
Lidiane forum emi
Lidiane forum emiLidiane forum emi
Lidiane forum emi
 
I fórum do ensino médio inovador
I fórum do ensino médio inovadorI fórum do ensino médio inovador
I fórum do ensino médio inovador
 

Último

Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 

Projeto

  • 1. ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE CURRAIS NOVOS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA ESCOLA MUNICIPAL “PROFESSOR FRANCISCO ROSA” O JEITO E O PRAZER DE LER: UMA PRÁTICA PARA A FORMAÇÃO DE LEITORES Coordenação Pedagógica: Francinete Medeiros de Lima Marineide Araújo Silva Professores responsáveis: Adevonete Maria de Melo Edmilson Pereira de Oliveira Maria Odete Medeiros Ferreira Valéria Kelly de Medeiros Costa CURRAIS NOVOS/RN MAIO-2011
  • 2. ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE CURRAIS NOVOS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA ESCOLA MUNICIPAL “PROFESSOR FRANCISCO ROSA” PROJETO O JEITO E O PRAZER DE LER: UMA PRÁTICA PARA A FORMAÇÃO DE LEITORES Duração do Projeto: As aulas poderão ser realizadas semanalmente durante o ano letivo. Turmas envolvidas: 1ª, 2º e 3ª ano Professores responsáveis: Adevonete Maria de Melo Edmilson Pereira de Oliveira Maria Odete Medeiros Ferreira Valéria Kelly de Medeiros Costa CURRAIS NOVOS/RN MAIO-2011
  • 3. 1.DEFINIÇÃO DO PROBLEMA A SER RESOLVIDO COM O PROJETO O problema • Que temos um número entre 8 a 10 crianças em cada turma que apresentam aprendizagem lenta. Afeta • O desempenho escolar. • Auto-estima do aluno. O impacto disto é • Pouco ou nenhum desenvolvimento escolar. • Reprovação. • Baixa estima. • Desmotivação. Uma solução • Criar hábito de leitura. satisfatória faria • Motivação • Elevar a autoestima • Criar o prazer de escrever. • A criança ter um maior desempenho nas atividades escolares. • A criança ser mais bem preparada para o ano escolar subseqüente. • A criança ter condições de ter um ótimo desempenho escolar.
  • 4. 2. JUSTIFICATIVA: O JEITO E O PRAZER DE LER: UMA PRÁTICA PARA A FORMAÇÃO DE LEITORES é um projeto que tem como intuito formar leitores. É um conjunto de ações que apóiam à prática de sala de aula a interação do aluno com a cultura escrita, além de desenvolver competências leitoras. Esse projeto poderá se apresentar periodicamente na dinâmica de sala de aula. Sugerimos que sejam disponibilizados livros e diversos textos. Esses livros poderão ser da escola, como também ser trazido de casa por cada criança com o objetivo de ficar na sala para que seja organizada durante o ano as trocas entre as criança (ciranda de livros ou ciranda de histórias). Como o universo escolar e seus profissionais têm papel indispensável na promoção da leitura para as crianças, o Projeto propõe a implementação da Roda de Histórias e trabalhos com leituras de parlendas, cantigas de roda e poesia – que vão contribuir no processo de aquisição de leitura e escrita, que irá incentivar a leitura por prazer – como uma atividade permanente na rotina da escola, além de outras ações culturais de fomento à leitura.
  • 5. 3.OBJETIVOS: OBJETIVO GERAL: Desenvolver o gosto pela leitura e escrita contribuindo assim para o desempenho escolar satisfatório dos alunos. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Criança Professores Coordenadores Diretores Ampliar o Fazer com que Fazer com que Fazer com que repertório de selecionem um observem a organizem espaços histórias e de acervo de livros de qualidade do acervo coletivos para o músicas que elas qualidade, de livros e usufruto da leitura conhecem adequada a cada problematizem a dentro da escola. faixa-etária. escolha dos títulos que serão lidos às crianças. Familiarizá-las Estimulá-los a Orientá-los no Incentivá-los a com as realizar com apoio ao promoção de rotinas histórias,cantigas freqüência e planejamento do para o usufruto da de roda, parlendas regularidade a professor, leitura dentro e fora e poesias. leitura. enfocando a leitura da escola. como atividade diária na escola e Fazer com que pensando em: incentivem a prática de leitura entre os - qualidade de funcionários da texto; escola. - leitura em voz alta; Fazer com que incentivem o - comportamentos empréstimo de leitores envolvidos livros para os nesta modalidade. professores. Aproximá-las do Fazer com que Fazer com que universo escrito e exponham orientem o dos portadores de preferências professor na escrita (livros, pessoais com o organização e revistas e textos) intuito de ampliar a utilização para que elas possibilidade de as sistemática da possam manuseá- crianças avaliarem biblioteca da sala los, reparar na as histórias. de aula. beleza das imagens, Orientá-los na relacionar texto e seleção textos ilustração, adequados ao manifestar propósito da
  • 6. sentimentos, atividade habitual experiências, de leitura. idéias e opiniões, definindo preferências e Fazer com que construindo permitam que as critérios próprios crianças apreciem e para selecionar o tenham acesso aos que vão ler. livros e textos em diferentes momentos da rotina, tanto nas rodas de leitura quanto no cantinho da leitura. Proporcionar Incentivá-los a Incentivá-los a Incentivá-los a situações de compartilhar apoiar e orientar o garantir que o leitura informações prévias planejamento de conteúdo deste compartilhada e e relevantes com os uma atividade ou projeto esteja uso da biblioteca alunos sobre o que roda de leitura assegurado como da classe. será lido para o antes, durante e pauta nos encontros melhor depois da leitura. de formação dos entendimento do professores. texto. 4.CONTEÚDOS:
  • 7. Crianças Professores Coordenadores Diretores Participação em Orientações Concepção de Condições situação de conto, didáticas para a leitura, alfabetização institucionais para a leitura de histórias, realização de leituras e cultura escrita. formação de leitores. leitura, poesias, para as crianças. parlendas e Comportamentos O papel do gestor na cantigas de roda leitores envolvidos formação de uma na leitura por prazer. comunidade leitora. Escuta atenta e Comportamentos interessada de leitores envolvidos As modalidades histórias e de na leitura por prazer. organizativas do músicas tempo didático: projetos, seqüências Observação e Atividade de atividades e manuseio de livros permanente de atividades e de textos. leitura. permanentes. Planejamento da roda de leitura. A leitura de textos memorizados. A leitura pelo professor: leitura em voz alta e leitura compartilhada. Planejamento das reuniões pedagógicas. Diferença entre dinâmicas e estratégias formativas. A resolução de problemas profissionais como princípio da formação continuada. O conhecimento didático como matéria prima da formação de professores.
  • 8. 5. Indicadores de avaliação
  • 9. Os resultados esperados em relação às crianças, professores, diretores e coordenadores para serem alcançados em 2011, possíveis de serem observados a partir dos seguintes indicadores: Crianças: - Aumento da concentração e atenção a cada encontro com a leitura; - Ampliação do repertório literário por meio da leitura diária; - Aumento da freqüência e diversidade do repertório de histórias indicadas como suas favoritas; - Envolvimento e gosto pela leitura, proporcionando que livros mais extensos fossem lidos por capítulos; - Ampliação da qualidade e diversidade dos comentários sobre os livros e textos; - Elaboração de pensamentos crítico em relação às histórias contadas, para eleição dos livros prediletos e argumentação com os colegas; - Sensibilidade diante das singularidades de cada livro, como autores, ilustradores e gêneros literários, entre outros; - Leitura ou contação de histórias, a partir da observação das imagens e da lembrança do que haviam escutado, acompanhados pelos colegas ou sozinhos; - Manuseio dos livros presentes no canto da leitura; - Articulação do texto com a imagem, apreciação das ilustrações, socialização de sentimentos e percepções a partir do texto; - Evidências de marcas e expressões da linguagem escrita no discurso oral. Professores: - Presença de leitores modelos dentro da sala de aula - e os encontros de formação sejam importantes para que os professores instaurem a prática de leitura diária em sala de aula;
  • 10. - Aumento da circulação de livros e de materiais escritos na sala de aula, expostos de maneira acessível às crianças; - Preocupação com os critérios de seleção de livros (atenção à qualidade literária) e adequação à faixa-etária; - Planejamento das situações de leitura, pensando o que fazer antes, durante e depois da leitura; - Preocupação em envolver as crianças, instigando-as a antecipar o enredo, construir e fundamentar suas opiniões; - Ampliação do universo literário dos professores e da freqüência da escolha de livros da leitura por prazer; Coordenadores: - Desenvolvimento de seu papel como formadores da equipe de professores; - Valorização da importância da leitura como conteúdo da formação dos professores por meio da discussão de textos teóricos, tematização de vídeos e análise de livros infantis; - Apoio aos professores na organização dos cantos de leitura e aumento do cantinho da leitura na sala de aula; - Acompanhamento no planejamento das atividades de leitura; - Valorização da leitura de textos memorizados, leitura compartilhada em voz alta e rodas de leitura; - Postura de leitores modelos; - Apoio no enfrentamento de dificuldades e na articulação dos professores na implementação da prática de leitura em sala de aula. Diretores: - Desenvolvimento de projetos institucionais de fomento à leitura, como montagem ou reorganização do cantinho de leitura na sala de aula, permitindo o empréstimo para alunos;
  • 11. - Incentivo da prática de leitura não apenas nas salas de aula, mas no âmbito de todos os profissionais da escola. 6. ETAPAS PROVÁVEIS 1ª etapa
  • 12. Selecione parlendas, poemas, quadrinha, canções, livros e textos que considere interessantes. Cada professor organizar o cantinho da leitura na sala de aula para expor esses materiais nos momentos reservados para a leitura. 2ª etapa Criar uma rotina para os momentos de leitura e escrita no planejamento (empréstimos de livros para alunos e professores, roda de leitura, produção textual, leitura compartilhada, caderno literário e atividades diversificadas Inicialmente o professor lança o projeto para a turma, explicando que semanalmente (preferencialmente às sextas-feiras) cada uma das crianças levará para casa um livro de sua escolha (dos livros disponibilizados no momento). Esse livro deverá ser lido. A cada semana a professora poderá apresentar atividades diferentes de interpretação das obras lidas pelas crianças. Inicialmente o professor poderá apresentar um livro lido e pontuar: • Porque você escolheu aquele livro para apresentar à classe; • se tomou como referência o autor e por que (já havia lido obras do mesmo e as apreciou); • Se tomou como referência o tema ou o gênero, sempre explicando suas razões e relacionando também com a possibilidade de os alunos virem a gostar também da obra em questão; • Se tomou como referência a editora ou a ilustração, também explicando os motivos; • Se gostou de algum trecho em particular, lendo-o para os alunos; • Se apreciou o jeito como o autor escreve, apresentando alguns recursos que ele utiliza;
  • 13. Se o livro apresenta alguma maneira diferente de organização; entre outros aspectos possíveis. Para a realização dessas atividades os alunos precisarão ter escolhido, anteriormente, livros para ler, de acordo com seus critérios pessoais de apreciação. Uma vez tendo escolhido, eles poderão tê-los levado para casa, para leitura. A atividade a seguir deve ser realizada depois de a leitura feita, para que os alunos possam comentá-la para os demais colegas. Compartilhando oralmente com os colegas O professor deverá solicitar que os alunos se organizem em um círculo e que tenham os livros que escolheram à mão. O professor pedirá que cada um dos alunos comentem para a turma sobre o livro lido, pontuando critérios de escolha, aspectos interessantes da obra, de modo que a classe se informe a respeito das obras que estão disponíveis para leitura na biblioteca, sala de leitura, ou acervo pessoal . Etapa – Construindo o diário do leitor O professor também poderá disponibilizar para a turma a construção do diário do leitor. Esse diário consiste em um pequeno caderno, onde cada criança registrará: o título do livro lido, os personagens, construir um resumo, dentre outros aspectos que poderão ser acrescentados. Etapa – Propaganda do livro Nesse dia o professor poderá pedir que cada um dos alunos imagine ser um vendedor de livros e apresente para a turma, através de uma propaganda o livro que leu. É importante que o professor anteriormente trabalhe com o grupo o que seja propaganda. Etapa – O bilhete Ao final da leitura cada um dos alunos terá que apresentar um bilhete para um amigo, sugerindo que o mesmo leia o livro, além de anunciar o porquê.
  • 14. O professor poderá registrar o desempenho de seus alunos nessas atividades pela ficha a seguir, principalmente na atividade 1: Comportamento Sim Não Só quando leitor incentivado por parceiros Apresentou a obra falando do título? Apresentou a obra falando do autor? Estabeleceu relação com outras obras já lidas, do mesmo autor? Referiu-se ao gênero (se escolheu fábulas, porque gosta de fábulas, por exemplo, ou crônica, ou conto de fadas...)? Relacionou essa ilustração com outros do mesmo autor ou de diferentes autores? Fez comentários sobre o tipo de ilustração e sua relação com o texto verbal (comentando, por exemplo, se a ilustração auxilia a compreensão apresentando informações complementares
  • 15. ao texto verbal, entre outros aspectos)? Apresentou motivações pessoais para a escolha, relacionando com sua vivência, por exemplo? Realizou apreciações sobre a obra relativas ao conteúdo? Realizou apreciações afetivas sobre a obra? Realizou apreciações relativas aos recursos estilísticos e estéticos utilizados pelo autor? Leu um trecho de que tenha gostado muito? Apresentou comentários críticos sobre as posições do autor apresentadas no texto (se for o caso), inda que implicitamente? Recomendou a leitura aos colegas, explicando por quê?
  • 16. 3ª etapa Criar um portfólio de registros das atividades executadas durante o projeto. 4ª etapa Encerramento com Chá literário com convite para visitação e doação de livros infantis. 7. Bibliografia/Vídeos